sexta-feira, 30 de setembro de 2016

MÉDICO SALVA PASSAGEIRO DE AVIÃO COM A UTILIZAÇÃO DE PALITOS E COLHER

Tian Yiu, de 38 anos, fazia o voo CA1478, da Air China, no dia 23 de setembro, quando um dos passageiros foi encontrado inconsciente e a espumar, na parte de trás do avião, em consequência de um ataque de epilepsia, escreve o Shanghai Daily.

Depois de ouvir a tripulação de cabine a procurar por um médico, prontificou-se a ajudar o passageiro em dificuldades. Tian, com formação em medicina tradicional chinesa, usou palitos para estimular os pontos de acupuntura na cabeça do homem, ajudando-o a acordar.

Para além dos palitos, colocou os dedos na boca do homem, para remover o vomito, para que este continuasse a respirar, evitando, assim, que morresse asfixiado. Depois, enrolou uma colher numa toalha e colocou-a na boca, para evitar que mordesse a língua.

O passageiro recuperou a consciência após a intervenção do médico. Quando o avião aterrou no aeroporto internacional de Urumqi Diwopu, os paramédicos levaram o homem para um hospital local.

fonte/foto/JN.pt

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

MINISTRO PORTUGUÊS CRITICA EMBRAER EM PÚBLICO





O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, de Portugal, desafiou hoje a construtora aeronáutica brasileira Embraer, que possui duas fábricas e um centro de engenharia em Évora, a "investir no conhecimento e no emprego qualificado".  

"Esperamos que, em Évora e em Portugal, a Embraer seja um exemplo e que invista no conhecimento, no emprego qualificado e, em particular, ajude a Universidade de Évora (UÉ) a desenvolver a área da ciência e tecnologia aeronáutica", afirmou.

Manuel Heitor falava aos jornalistas à margem da conferência "Évora Aero Tech Day`s", promovida pela UE em conjunto com o Parque de Ciência e Tecnologia do Alentejo (PCTA).

Na sua intervenção na sessão de abertura do evento, o governante disse, em tom crítico, que a Embraer "não é o melhor exemplo" de empresas que investem no conhecimento, afirmando esperar que a construtora brasileira seja "diferente" em Portugal.

Manuel Heitor contou que esteve, recentemente, num centro de ciência e tecnologia em São José dos Campos, no Brasil, onde "muitos parceiros académicos e tecnológicos se queixavam da falta de investimento da Embraer" na área do conhecimento. 

"Esperamos que a Embraer possa usar Évora e Portugal para mostrar um maior envolvimento do setor privado no investimento no conhecimento e nas pessoas", insistiu.

O ministro desafiou a construtora aeronáutica brasileira e outras empresas e as instituições de ensino superior a "montarem um arranjo colaborativo" para "estimular o emprego científico e qualificado" no setor da aeronáutica.

Na sessão, o presidente da Câmara de Évora, Carlos Pinto de Sá, revelou que, atualmente, sete empresas ligadas ao setor da aeronáutica "estão a instalar-se" na cidade.

"Estão a decorrer, em Évora, 170 milhões de euros de investimento", que "vão criar, nos próximos anos, incluindo já este, 964 postos de trabalho diretos", adiantou o autarca alentejano.

Pinto de Sá adiantou que esteve hoje na cidade "uma delegação da associação de aeronáutica francesa", que "representa 172 empresas do setor" em França, para uma visita ao parque da indústria aeronáutica.

fonte/rtp.pt

COMPANHIA AÉREA AFRICANA SELECIONA COMANDANTES

 
A UPTO Aviation, uma empresa portuguesa de recrutamento e seleção especializada na indústria da aviação, com escritórios em Lisboa, Londres e no Rio de Janeiro, está a recrutar comandantes (B737NG, B757, B767, B777, B787 e Q 400) para uma conhecida companhia comercial de África. 
 
“O nosso cliente tem neste momento mais de 81 destinos internacionais, voando para mais destinos do que qualquer outra companhia aérea em África operando a mais moderna e mais recente frota do continente”, refere a nota divulgada pela ‘UPTO Aviation’.

Os interessados deverão consultar as condições e requisitos no site: www.uptoaviation.com

fonte/NewsAvia

terça-feira, 27 de setembro de 2016

QUEDA DE HELICÓPTERO EM ANGOLA

heli-d2-eys-tonymangueira-900px

Um helicóptero pertencente à empresa Heli Malongo caiu no mar na tarde desta segunda-feira, dia 26 de setembro, quando realizava um voo de transporte de trabalhadores entre a base de Malongo e a plataforma de Tômbwa-Landana, no mar de Cabinda, em Angola. Segundo noticia nesta terça-feira, dia 27, a imprensa angolana, todos os seis ocupantes morreram e já foram encontrados quatro corpos.

O jornal digital ‘Rede Angola’ refere que o piloto é um cidadão sul-africano, cujo corpo não foi ainda encontrado. O outro ocupante, um cidadão expatriado, também não foi encontrado. Os quatro corpos recolhidos pertencem a cidadãos angolanos que trabalhavam para uma empresa que presta serviço na plataforma.

Logo após a queda do aparelho, que desapareceu de forma abrupta dos radares de controlo aéreo, estiveram empenhadas nas operações de busca e resgate 19 embarcações e três helicópteros. As operações foram retomadas na manhã desta terça-feira, com vista à localização e recolha dos dois corpos ainda anão encontrados.

A ‘Rede Angola’ cita a Televisão Pública de Angola (TPA) refere que no local do acidente as condições atmosféricas eram desfavoráveis.

O helicóptero, um Bell 403, matrícula D2-EYS, pertencia à empresa angolana Heli Malongo, e estava ao serviço da Cabinda Gulf Oil Company, uma subsidiária da petrolífera norte-americana Chevron, concessionária de explorações petrolíferas na zona de Cabinda. Foi construído em 2007.
Entretanto a companhia para quem o helicóptero voava distribuiu um comunicado em que confirma o infeliz acontecimento e refere que continuam em curso as operações para resgate dos dois corpos, do piloto, e de um funcionário da companhia petrolífera.

fonte/NewsAvia/foto/ Tony Mangueira Fernandes

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

EMBRAER ACEITA 1.463 ADESÕES AO PDV



Embraer (Foto: Divulgação/Embraer) 
 (Foto: Divulgação/Embraer)

A EMBRAER informou nesta segunda (26) que aceitou 99,5% dos 1.470 pedidos de adesão ao Programa de Demissão Voluntária (PDV) nas unidades que a fabricante de aviões tem no país. Somente sete pedidos de adesão ao programa foram negados pela empresa.

De acordo com a fabricante brasileira de aeronaves, os desligamentos dos aprovados serão feitos na primeira semana de outubro. A avaliação individual dos pedidos foi encerrada na última sexta (23). A empresa não informou a quantidade de pedidos por unidade no Brasil

O pacote para os dispensados oferece, além do pagamento rescisório, indenização de 40% do salário nominal proporcional ao tempo de empresa, direito a seis meses de plano de saúde e odontológico, e apoio em programas de palestras e workhops de qualificação.

Em nota, a Embraer informou que além do PDV, outras ações com o objetivo de reduzir despesas da companhia seguem sendo implantadas e seus impactos só serão dimensionados ao longo dos próximos meses. A meta é cortar cerca de US$ 200 milhões em custos ao ano.

A empresa não revelou se o número de adesões ao PDV atingiu a meta, nem o motivo de ter recusado o pedido de sete funcionários. O programa foi aberto dia 23 de agosto em todas as unidades da empresa no Brasil e terminou em 14 de setembro .

Números
Segundo o Sindicatos dos Metalúrgicos, que representa os trabalhadores em São José dos Campos, onde é a sede da empresa, foram pelo menos 600 adesões ao PDV na unidade.

Nas fábricas e subsidiárias, como a Eleb, que mantém no Brasil e no exterior, a Embraer tem atualmente cerca 19 mil empregados - sendo 13 mil em São José dos Campos. As fábricas no Brasil ficam, além de duas em São José, também em Taubaté, Sorocaba, Botucatu e Gavião Peixoto.

Sindicato
O Sindicato dos Metalúrgicos mantém o posicionamento contrário ao PDV na Embraer. "Para nós, PDV é demissão. A Embraer aplicou e nós continuamos denunciando, é uma economia para pagar a corrupção pelo qual eles estão respondendo nos Estados Unidos", disse Herbert Claros, diretor da entidade.

O sindicato considera que o valor projetado para corte das despesas é o mesmo de uma possível multa referente a um caso de propina investigado pelo Ministério Público Federal do Rio de Janeiro (MPF) e denunciado em 2010 pelo Departamento de Justiça do governo dos Estados Unidos.
Um depoimento de um gerente da companhia revelou que a cúpula da empresa teria autorizado o pagamento de propina a uma autoridade da República Dominicana para garantir a venda de oito aviões Super Tucano ao país. A empresa nega a relação entre a redução de despesas e a multa.

Crise
No último trimestre, a EMBRAER sofreu prejuízo de R$ 337,3 milhões, revertendo resultado positivo, de R$ 399,6 milhões obtidos no mesmo período do ano passado. A companhia também cortou estimativas para entregas de aviões executivos e comerciais.

Com isso, a projeção de receitas líquidas neste ano teve queda para o intervalo de US$ 1,6 bilhão a US$ 1,75 bilhão ante previsão anterior de US$ 1,75 bilhão a US$ 1,9 bilhão. Nos últimos seis meses, o consumo de caixa da companhia foi de US$ 600 milhões.

fonte/foto/G1

domingo, 25 de setembro de 2016

BAE JETSTRAM 41 SAI DA PISTA NO NEPAL

incid-yetiairlines-24set2016a-900px


Um avião bimotor turboélice BAE Jetstream 41 da companhia nepalesa de voos domésticos Yeti Airlines (matrícula 9H-AIB) saiu de pista neste sábado, dia 24 de setembro, ao pousar no Aeroporto de Bhairawa num voo proveniente do Aeroporto Internacional de Tribhuvan, em Katamandu, capital do Nepal.

A companhia aérea distribuiu um comunicado cerca da meia-noite, hora local, em que confirma e lamenta o incidente com o voo NYT893, e diz que todos os 29 passageiros e três tripulantes (dois pilotos e uma assistente de bordo) se encontram bem, não tendo sofrido ferimentos.

incid-yetiairlines-24set2016b-900px

As condições atmosféricas na zona do aeroporto eram boas na hora da aproximação e aterragem da aeronave, segundo fontes aeroportuárias. Tinha chovido antes, mas no momento do despiste do avião (16h56 locais) a visibilidade era de oito quilometros e o vento fraco.

Nas imagens obtidas através das redes sociais os passageiros a desembarcarem da aeronave e algumas ambulâncias a se aproximarem. Alguns passageiros lamentaram a fraca eficiência dos serviços de bombeiros e de socorro no aeroporto, tendo sido os próprios ocupantes do avião que ajudaram os outros a saírem de dentro da cabina, nomeadamente os mais idosos. Refere um dos passageiros que junto do avião não foi visto qualquer pronto socorro dos bombeiros, apenas ambulâncias.

O Aeroporto de Bharawa tem uma pista de 1.500 metros de comprimento. Está presentemente em obras de ampliação que o dotará de uma pista de 3.000 metros de extensão e novas e modernas instalações de apoio aos passageiros, tendo em vista transformar esta estrutura no segundo aeroporto internacional do país, depois de Katamandu.

O avião sinistrado fez o seu primeiro voo em Julho de 1993. Está na Yeti Airlines desde 2007, depois de ter voado para companhias norte-americanas e para a britânica Eastern Airlines. No total tem 23 anos de serviço.

fonte/foto/NewsAvia

sábado, 24 de setembro de 2016

ACIDENTE AÉREO EM MARINGÁ MATA PILOTO


Acidente aconteceu durante a 19ª Feira Internacional de Aviação de Maringá. Foto: Reprodução RPC
Um acidente de avião causou a morte de um piloto na tarde deste sábado (24), durante voo expositivo em um evento, em Maringá, no Paraná. O acidente aconteceu por volta das 17h30 na 19ª Feira Internacional de Aviação. A informação foi confirmada pelo Corpo de Bombeiros.
 
Esta foi a primeira ocorrência do tipo nas edições da feira no Brasil. Segundo informações dos bombeiros a aeronave "caiu de bico" e ficou "cravada" na terra. O veículo era plotado por Luiz Carlos Basson Dell'Aglio, que morreu no local. A assessoria de imprensa da feira divulgou nota sobre o acidente. Leia abaixo.

"Piloto Agrícola com mais de 19.000 horas de voo, Luiz Carlos Basson Dell"Aglio é considerado um dos grandes nomes no segmento, tendo atuado durante 11 anos como Coordenador Geral e Instrutor do CAVAG - Curso de Piloto Agrícola na cidade de Ponta Grossa, Paraná, onde reside e administra a sua empresa AGROVEL - Agro Aérea Vila Velha Ltda. Atualmente voando agrícola no Estado de SC em regiões de Bananais e Arroz Na acrobacia, seu esporte predileto, possui mais de 1600 horas de voo de alta performance, sendo o atual Presidente da CBA - COMITÊ BRASILEIRO DE ACROBACIA E COMPETIÇÕES AÉREAS. Dell"Aglio iniciou na acrobacia pilotando um Decathlon, na Categoria Esporte, onde chegou ao terceiro lugar no ranking nacional. No ano de 1998, com a compra do Extra 230 matriculado PT-ZUN, com aproximadamente 700 horas, entrou para a Categoria Intermediária, com ótimo desempenho. No ano seguinte, já estava competindo na Categoria Avançada, onde vem disputando os torneios de acrobacia de nível nacional, também com excelentes resultados".

fonte/foto/TnOnline/UOL

Dados da aeronave via RAB

MATRÍCULA: PTZUN
 
 
Proprietário:
LUIZ CARLOS BASSON DELLAGLIO
CPF/CGC:

Operador:
LUIZ CARLOS BASSON DELLAGLIO
CPF/CGC:

 
Fabricante:
PETRO JET SALES
Modelo:
EXTRA EA 230
Número de Série:
008
Tipo ICAO :
ZZZZ
Tipo de Habilitação para Pilotos:
MNTE
Classe da Aeronave:
POUSO CONVECIONAL 1 MOTOR CONVENCIONAL
Peso Máximo de Decolagem:
700 - Kg
Número Máximo de Passageiros:
001


Categoria de Registro:
PRIVADA EXPERIMENTAL
Número dos Certificados (CM - CA):
410
Situação no RAB:

Data da Compra/Transferência:
120400


Data de Validade do CA:

Data de Validade da IAM:
ABORDO
Situação de Aeronavegabilidade:
Normal
Motivo(s):

Consulta realizada em: 24/09/2016 19:56:33

EMBRAER CONCLUI ANÁLISE DO PDV


Embraer Fotos: Claudio Vieira / OVALE

A Embraer encerra nesta sexta-feira a análise da adesão ao PDV (Plano de Demissões Voluntárias) aberto pela companhia, que atraiu 1.470 empregados. Eles poderão ser demitidos a partir de outubro.

A saída da empresa vai depender de o PDV ser aprovado. A Embraer disse que considerará “o atendimento aos critérios de elegibilidade e a análise, feita pela área, quanto ao possível impacto do desligamento”. E completou: “Os inscritos serão informados sobre a aceitação da adesão até 23 de setembro”.

A empresa vai pagar indenização de 40% do salário nominal por ano trabalhado na empresa para cada empregado que for demitido, além das verbas rescisórias. Será garantido o pagamento mínimo de dois salários nominais.

A medida pretende economizar US$ 200 milhões (cerca de R$ 650 milhões) por ano e ainda inclui seis meses de assistência médica e odontológi-ca e orientação para recoloca-ção no mercado de trabalho ou aposentadoria.

Protesto. “A Embraer esvazia suas fábricas no Brasil para investir nas unidades construídas nos Estados Unidos e em Portugal. Isso é inadmissível, a empresa visa apenas os interesses dos acionistas estrangeiros, que agora são os donos da Embraer”, declarou o vice-presidente do Sindicato dos Meta-lúrgicos, Herbert Claros, que defende uma “grande mobilização” em um protesto às demissões. Não estão descartadas paralisações.

Em nota, a Embraer defendeu o processo de expansão da empresa para o exterior como medida que ajudou a “ampliar vendas e para que a empresa tivesse conseguido manter os níveis de produção até o atual momento”.

fonte/foto/OVale

terça-feira, 20 de setembro de 2016

AVIÃO CAI NO PANTANAL DE MATO GROSSO DO SUL, DIZ FAB

Um avião bimotor caiu na segunda-feira (19) no Pantanal de Mato Grosso do Sul. O Esquadrão Pelicano, equipe da Força Aérea responsável por buscas em locais de difícil acesso, localizou destroços da aeronave por volta da 1h (de MS) desta terça-feira. Ainda não há informações sobre vítimas, nem quantas pessoas havia no avião e também nem sobre as circunstâncias do acidente.

O avião caiu na área rural de Miranda, a 195 quilômetros de Campo Grande. De acordo com informações da assessoria de imprensa da Força Aérea Brasileira, como não havia condições de descer nas proximidades dos destroços do avião ainda na madrugada, uma equipe retornou ao local no início da manhã.

Conforme a Força Aérea, o local onde estavam os destroços fica em região de difícil acesso, com alagados e a fazenda mais próxima está a cerca de 2,5 quilômetros. O avião é particular.

fonte/G1

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

WIZZ AIR SELECIONA PILOTOS PARA PROGRAMA DE FORMAÇÃO NA EUROPA

wizzair-a320_flying-900px


A companhia de baixo custo Wizz Air, líder na Europa Central e Oriental, com 25 bases espalhadas por diversos países europeus, está a selecionar pilotos comerciais para o seu programa de cadetes (Cadet Program) que começa a 24 de outubro próximo.

Os interessados deverão consultar as condições necessárias para concorrerem e candidatarem-se o mais rápido possível, através do site da companhia ou da página especial ‘Wizz Air Cadet Program’, para a qual poderão acessar através deste LINK

Fundada em 2004, a Wizz Air expandiu-se rapidamente a partir da suas duas principais bases, a primeira na capital da Polónia, Varsóvia, e a segunda na capital da Hungria, Budapeste, de onde voa para 39 aeroportos em 20 países. O primeiro voo foi feito em maio desse ano à partida do aeroporto polaco de Katowice, onde tudo começou. A Wizz Air, agora cotada na Bolsa de Londres, tem cerca de 420 rotas na Europa Central e de Oriental, a partir de 25 bases espalhadas por diversos países.

fonte/foto/NewsAvia

JUSTIÇA DO TRABALHO VAI LIBERAR R$ 70 MILHÕES PARA EX-TRABALHADORES DA VASP



Leiloada, avião da Vasp continua no Aeroporto de São Luís (Foto: Biné Morais / O Estado) 
Avião da Vasp no Aeroporto de São Luís (Foto: Biné Morais / O Estado)
 
A Justiça do Trabalho vai distribuir R$ 70 milhões para cerca de 1.900 ex-funcionários da companhia aérea Vasp, falida desde 2008 e considerada a maior devedora trabalhista do país. O pagamento será liberado nesta segunda-feira (19), durante a 6ª Semana Nacional de Execução Trabalhista, promovida pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT).

De acordo com o Tribunal Superior do Trabalho (TST), os trabalhadores foram dispensados sem receber as verbas rescisórias e ainda contavam com anos de atraso no recolhimento do FGTS. Para pagar os trabalhadores, em 2016, o empresário Wagner Canhedo, ex-controlador da Vasp, e seus filhos tiveram imóveis e outros bens penhorados pela Justiça do Trabalho.

Segundo o TST, foram apurados R$ 320 milhões em bens. "Cabe aos TRTs [tribunais regionais] intimar os trabalhadores para retirar os alvarás de pagamento."

Falência
A Vasp entrou em processo de recuperação judicial em 2005 e, em setembro de 2008, teve a sua falência decretada. Na época, estimativas apontavam que a dívida da companhia oscilava entre R$ 3,5 bilhões e R$ 5 bilhões.

Em 2012, o ex-presidente da Vasp, Wagner Canhedo, foi condenado pela Justiça Federal de São Paulo a oito anos, oito meses e 17 dias de prisão por crime de apropriação indébita de contribuição previdenciária, mas obteve o direito de recorrer em liberdade.

Em 2013, Canhedo também foi condenado pela Justiça de Santa Catarina por fraude fiscal, mas foi solto após pagamento da dívida com o estado.

fonte/foto/G1

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

EMBRAER ANUNCIA FÉRIAS COLETIVAS PARA FUNCIONÁRIOS DAS FÁBRICAS NO BRASIL

A EMBRAER, fabricante de aeronaves com sede em São José dos Campos (SP), anunciou nesta sexta-feira (16) que vai conceder férias coletivas a partir de outubro para funcionários das fábricas no Brasil. O número de trabalhadores atingidos pela medida não foi informado pela empresa.

De acordo com a Embraer, a medida tem como objetivo adequar o ritmo da produção à desaceleração da demanda. As férias coletivas serão concedidas a funcionários de alguns setores, mas não haverá parada na produção de aeronaves.

A empresa informou ainda que as coletivas são uma antecipação das férias regulares dos empregados. Os funcionários afetados pela medida já foram informados pela companhia.

De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, as férias coletivas abrangem funcionários dos setores de aviação executiva e comercial. Em São José, o primeiro grupo a ser afatado será da aviação executiva - o período de dispensa será de quase 30 dias, de 24 de outubro a 22 de novembro. Já na comercial, o recesso será de 10 dias, sendo de 7 de novembro a 6 de dezembro.

"Somos contra a férias coletivas e também contra o PDV porque são ações decorrentes da transferência da linha de montagem para os Estados Unidos e também do suposto envolvimento da empresa com corrupção", disse Andre Luis Gonçalves, diretor do sindicato.

Redução de despesas
Desde o início de agosto, a Embraer vem adotando uma série de medidas para reduzir as despesas da companhia em cerca de US$ 200 milhões ao ano.

O anúncio das férias coletivas acontece um dia após a empresa informar que 1,4 mil funcionários aderiram a um Plano de Demissão Voluntária. Os desligamentos a partir do PDV serão feitos a partir do dia 1° de outubro.

O pacote previa além do pagamento rescisório aos demitidos, também indenização de 40% do salário nominal, sendo proporcional ao tempo de empresa; direito a seis meses de plano de saúde e odontológico e apoio em programas de palestras e workshops de qualificação.

Nas fábricas e subsidiárias, como a Eleb, que mantém no Brasil e no exterior, a Embraer tem atualmente cerca 19 mil empregados - sendo 13 mil em São José dos Campos. As fábricas no Brasil ficam, além de duas em São José, também em Taubaté, Sorocaba, Botucatu e Gavião Peixoto.

Crise
No último trimestre, a EMBRAER sofreu prejuízo de R$ 337,3 milhões, revertendo resultado positivo, de R$ 399,6 milhões obtidos no mesmo período do ano passado. A companhia também cortou estimativas para entregas de aviões executivos e comerciais.

Com isso, a projeção de receitas líquidas neste ano teve queda para o intervalo de US$ 1,6 bilhão a US$ 1,75 bilhão ante previsão anterior de US$ 1,75 bilhão a US$ 1,9 bilhão. Nos últimos seis meses, o consumo de caixa da companhia foi de US$ 600 milhões.

fonte/G1

MONOMOTOR QUE CAIU EM NOVO PROGRESSO ESTAVA IRREGULAR, DIZ ANAC

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou nesta sexta-feira (16) que a aeronave monomotor de prefixo PT-NCJ, não tinha permissão para voar. O avião  caiu na tarde de quinta-feira (15) na área urbana do município de Novo Progresso, no sudoeste do Pará, transportava mais pessoas que o permitido. Quatro pessoas morreram no acidente. O prefixo do avião foi confirmado pelo Primeiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa I).

Segundo a Polícia Civil, o avião decolou de um garimpo da região rural do município com destino à sede da cidade e o acidente teria ocorrido durante a tentativa de pouso da aeronave. Outros três ocupantes da aeronave ficaram feridos e foram encaminhados para o Hospital Municipal de NOVO PROGRESSO, de onde serão transferidos para o estado do Mato Grosso a pedido da família.

De acordo com o registro do veículo na Anac, a aeronave poderia transportar três passageiros, além da tripulação, mas sete pessoas estavam a bordo do avião no momento da queda. Ainda segundo a Anac, a aeronave estava com a Inspeção Anual de Manutenção (IAM) vencida, e, por consequência, o Certificado de Aeronavegabilidade suspenso.

Ainda segundo a polícia, sete pessoas estavam a bordo do monomotor e as vítimas que não resistiram aos ferimentos foram identificadas como Paulo Cesar Zamoner, o piloto Weber da Cunha Rebelo, a nora dele, Lara Mariane Lima Aragão e o neto dele, Máymison Gabriel de Lima, de 9 meses de idade.

Os três sobreviventes do acidente foram atendidos no Hospital Municipal de Novo Progresso, no final da tarde de quinta. Segundo Jaderson Pantoja, diretor administrativo do hospital, os pacientes não correm risco de morte e serão transferidos ainda no final da manhã desta quinta para o estado do Mato Grosso, após solicitação de familiares das vítimas.


fonte/G1

dados da aeronave via RAB



MATRÍCULA: PTNCJ
 
 
Proprietário:
ADAO PAVONI RODRIGUES
CPF/CGC:

Operador:
ADAO PAVONI RODRIGUES
CPF/CGC:

 
Fabricante:
NEIVA
Modelo:
EMB-710C
Número de Série:
710038
Tipo ICAO :
P28B
Tipo de Habilitação para Pilotos:
MNTE
Classe da Aeronave:
POUSO CONVECIONAL 1 MOTOR CONVENCIONAL
Peso Máximo de Decolagem:
1361 - Kg
Número Máximo de Passageiros:
003


Categoria de Registro:
PRIVADA SERVICO AEREO PRIVADOS
Número dos Certificados (CM - CA):
8709
Situação no RAB:

Data da Compra/Transferência:
181010


Data de Validade do CA:
17/07/21
Data de Validade da IAM:
170716
Situação de Aeronavegabilidade:
CERTIFICADO DE AERONAVEGABILIDADE (CA) SUSPENSO
Motivo(s):

  • Situação Técnica irregular
  • IAM vencida
  • Consulta realizada em: 16/09/2016 12:45:48

    quinta-feira, 15 de setembro de 2016

    PDV DA EMBRAER ATRAI 1.470 EMPREGADOS

    A Embraer anunciou na manhã de hoje que 1.470 empregados fizeram a adesão ao PDV (Programa de Demissões Voluntárias) aberto desde 23 de agosto. O prazo terminou na última quarta-feira.

    A empresa não informou quantos funcionários interessados em se desligar trabalham nas unidades de São José dos Campos e Taubaté, que possuem a maioria dos 17 mil empregados da companhia no país. O PDV só valeu para trabalhadores instalados em unidades no Brasil.

    A partir de agora, segundo a Embraer, todas as inscrições serão avaliadas e os inscritos serão informados sobre a aceitação da adesão até 23 de setembro. Os empregados que tiverem a adesão ao PDV confirmada terão seu desligamento realizado na primeira semana de outubro de 2016.

    A Embraer vai pagar indenização de 40% do salário nominal por ano trabalhado na empresa, além das verbas rescisórias. Será garantido o pagamento mínimo de dois salários nominais. O funcionário demitido terá um salário inteiro de indenização para cada dois anos e meio de trabalho. O valor vai ser isento de impostos.

    A medida pretende economizar US$ 200 milhões (cerca de R$ 650 milhões) por ano e ainda inclui seis meses de assistência médica e odontológica e orientação para recolocação ou aposentadoria.

    fonte//OVale

    COM FIM DA ADESÃO AO PDV, EMBRAER PREPARA CORTES


    Embraer
    A Embraer encerrou ontem a adesão ao primeiro PDV (Plano de Demissões Voluntárias) da companhia desde que a empresa foi privatizada, em 1994. Os trabalhadores tiveram 23 dias para se cadastrar no programa, que foi aberto em 23 de agosto. Não haverá prorrogação do prazo. A Embraer não informou quantos aderiram.

    A fabricante vai analisar os pedidos e definir aqueles que serão efetivados. A análise vai até 23 de setembro. As demissões começarão na primeira semana de outubro. A Embraer vai pagar indenização de 40% do salário nominal por ano trabalhado na empresa para cada empregado desligado pelo PDV, além das verbas rescisórias.

    Será garantido o pagamento mínimo de dois salários nominais. O funcionário demitido terá um salário inteiro de indenização para cada dois anos e meio de trabalho. O valor vai ser isento de impostos. A medida pretende economizar US$ 200 milhões (cerca de R$ 650 milhões) por ano e inclui seis meses de assistência médica e odontológica e orientação para recolocação ou aposentadoria.

    Por meio da assessoria de imprensa, a Embraer informou que todas as inscrições serão avaliadas pela empresa, que considerará “o atendimento aos critérios de elegibilidade e a análise, feita pela área, quanto ao possível impacto do desligamento”.

    Ou seja, empregados que tenham “função de conhecimento crítico” ou que estejam em postos ou projetos estratégicos poderão ter o pedido rejeitado, caso tenham aderido ao PDV. “Os inscritos serão informados sobre a aceitação da adesão até 23 de setembro”, acrescentou a fabricante.

    Protesto. Contrário ao PDV, o Sindicato dos Metalúrgicos enviou representantes na última terça-feira a Brasília para entregar carta ao Ministério do Trabalho e à Casa Civil.
    O documento critica as demissões na Embraer. Segundo o vice-presidente Herbert Claros, a empresa “recebe auxílio do governo e agora tem que garantir o emprego, como contrapartida”.

    fonte/foto/OVale

    quarta-feira, 14 de setembro de 2016

    TAP PROÍBE USO DO SAMSUNG NOTE 7 A BORDO



    tek tap avião

    A Transportadora Aérea Portuguesa emitiu esta quarta-feira um comunicado onde pede aos seus clientes que não utilizem o Samsung Galaxy Note 7 a bordo dos seus aviões.

    Na sequência das advertências feitas pela FAA e pela European Aviation Safety Agency relativamente a este equipamento, a companhia aérea nacional desaconselha também o carregamento do "celular a bordo, seja através de carregador portátil ou das tomadas" disponíveis no avião e o transporte do Note 7 na bagagem de porão. Para além disso, a TAP pede explicitamente que avise um membro da tripulação caso verifique qualquer anomalia neste smartphone, "por exemplo, se o telefone estiver danificado, a sobreaquecer [ou] a deitar fumo".

    Recorde-se que esta não é a primeira transportadora aérea a tomar medidas relativamente à presença deste smartphone da Samsung nos seus aviões. Já no princípio do mês, a Qantas, a Jetstar e a Virgin Australia pediram aos seus clientes que não ligasse o telefone em viagem.

    De resto, a Samsung continua a tentar apaziguar a polêmica que se instalou com as baterias explosivas do seu Note 7 embora os acidentes continuem a suceder-se. Mais recentemente, um norte-americano acusou o telemóvel de ser a causa do incêndio que acabou por destruir o seu automóvel.

    fonte/foto/NewsAvia

    domingo, 11 de setembro de 2016

    BA CITYFLYER ADMITE PILOTOS PARA FROTA EMBRAER 170 E 190

    ba-cityflyer_pilot-900px

    A BA CityFlier, uma subsidiária da British Airways, iniciou neste mês de setembro um processo de seleção de pilotos (comandantes e co-pilotos) para a sua base de Londres/City, onde uma frota de duas dezenas de aviões Embraer 170 e 190 opera voos regulares no segmento de negócios e de lazer para cerca de 30 destinos europeus.

    Os novos pilotos da companhia britânica juntar-se-ão aos cerca de 200 que prestam serviço no aeroporto mais central da cidade de Londres, situado na zona das docas do porto da cidade, numa das margens do Rio Tamisa e no meio do centro financeiro da capital do Reino Unido.

    O recrutamento será lançado numa operação pública, tipo roadshow, que terá lugar no próximo dia 19 de setembro, no Hotel The Heathrow Bath Road, junto do Aeroporto de Londres/Heathrow, com a participação de responsáveis pela gestão de pilotos da BA CityFlyer.

    Quem pretender inscrever-se neste processo de recrutamento deve estar ciente de que tem de possuir excelente conhecimento da língua inglesa, certificação e licenças atualizadas para pilotar aeronaves comerciais num país europeu. Para melhores informações poderão entrar na página de recrutamento da BA CityFlyer, onde, naturalmente, estão disponíveis todos os requisitos e condições de acesso.

    fonte/foto/NewsAvia

    Clique AQUI para saber mais

    JET2.COM ABRE VAGAS PARA CENTENAS DE FUNCIONÁRIOS

    Jet2com cabincrew 900px

    A companhia britânica de baixo custo Jet2.com está a realizar um roadshow no Reino Unido, durante os meses de setembro e outubro, para captação e seleção de novos colaboradores, nomeadamente pilotos, tripulantes de cabina e engenheiros e mecânicos para os seus serviços técnicos e de manutenção.

    As condições para concorrer a estas posições profissionais estão disponíveis no site da empresa, sabendo-se que em concreto a Jet2.com pretende, no imediato, cobrir as necessidades de 180 pilotos (comandantes e primeiros oficiais para B737 e B757), 700 tripulantes de cabina e cerca de 80 engenheiros e mecânicos.

    A Jet2.com tem sede no Aeroporto de Leeds/Bradford, no norte da Inglaterra, e é propriedade do Grupo Dart, um dos mais importantes do Reino Unido na área dos transportes e logística e também do turismo e aviação comercial. A companhia decidiu abrir no próximo ano a sua oitava base operacional em território britânico, em Birmingham, ao mesmo tempo que anunciou a aquisição de mais 30 aviões Boeing 737-800, que serão integrados na sua frota nos próximos dois anos, já a partir deste final de 2016.

    fonte/foto/NewsAvia

    CLIQUE AQUI PARA SABER MAIS 

    sábado, 10 de setembro de 2016

    EMBRAER PHENON 100 SAI DA PISTA EM ANGRA DOS REIS, RIO

    Avião saiu da pista e bateu em grade de proteção (Foto: Alan Freitas/Arquivo Pessoal)


    Um avião saiu da pista no aeroporto de Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio de Janeiro, na manhã deste sábado (17). Segundo testemunhas, o piloto tentou pousar, mas a aeronave passou direto pela pista, sem tempo de arremeter. O jato executivo só parou ao atingir a tela de proteção do aeroporto. De acordo com os bombeiros, só havia o piloto na aeronave, e ele não se feriu.

    Na batida, o bico do avião acabou ficando parcialmente destruído. A aeronave tem prefixo PT-MMP e é do modelo Phenon 100, fabricado pela Embraer, com capacidade para oito pessoas, entre passageiros e tripulantes. As fotos foram enviadas através do WhatsApp da TV rio Sul, por Alan Freitas.

    Avião saiu da pista e bateu em grade de proteção (Foto: Alan Freitas/Arquivo Pessoal)
    Avião saiu da pista e bateu em grade de proteção (Foto: Alan Freitas/Arquivo Pessoal)Avião saiu da pista e bateu em grade de proteção (Foto: Alan Freitas/Arquivo Pessoal)
    fonte/foto/G1

    dados da aeronave via RAB

    MATRÍCULA: PTMMP

    Proprietário:
    BANCO BRADESCO S.A
    CPF/CGC:

    Operador:
    PATRUS TRANSPORTES URGENTES LTDA
    CPF/CGC:

    Fabricante:
    EMBRAER
    Modelo:
    EMB-500
    Número de Série:
    50000264
    Tipo ICAO :
    E50P
    Tipo de Habilitação para Pilotos:
    EPHN
    Classe da Aeronave:
    POUSO CONVECIONAL 2 MOTORES JATO/TURBOFAN
    Peso Máximo de Decolagem:
    4750 - Kg
    Número Máximo de Passageiros:
    007


    Categoria de Registro:
    PRIVADA SERVICO AEREO PRIVADOS
    Número dos Certificados (CM - CA):
    20537
    Situação no RAB:
    ALIENACAO FIDUCIARIA
    Data da Compra/Transferência:
    071211


    Data de Validade do CA:
    25/11/17
    Data de Validade da IAM:
    051116
    Situação de Aeronavegabilidade:
    Normal
    Motivo(s):

    Consulta realizada em: 10/09/2016 13:59:16

    FAA PROÍBE CELULARES "SAMSUNG GALAXY NOTE 7" EM BAGAGENS DE PORÃO

    samsung_galaxy_note7-900px

    A Administração Federal da Aviação Civil dos Estados Unidos da América (FAA) distribuiu nesta quinta-feira, dia 8 de setembro, uma informação às companhias aéreas e aos aeroportos, em que recomenda que, a partir de agora, todos os passageiros devem ser avisados no momento do check-in de que não poderão levar telefones celulares ‘Samsung Galaxy Note 7’ nas bagagens de porão.

    Os telefones devem seguir com o passageiros completamente desligados. A FAA alerta para o perigo de explosão e incêndio das baterias do novo celular da fábrica sul-coreana, com diversos casos recentes de ignição de fogos devido ao sobreaquecimento das suas baterias sobretudo quando estão a carregar. Tornou-se evidente que constituem um perigo para a segurança de voo.

    Também na quinta-feira, três companhias aéreas australianas, entre elas a Qantas, proibiram a utilização e o carregamento da bateria dos ‘Galaxy Note 7’ a bordo dos seus aviões.

    fonte/foto/NewsAvia

    INPE VAI CRIAR NOVO CBERS EM PARCERIA COM A CHINA

    O LIT, laboratório de testes do Inpe. Foto: Claudio Vieira O LIT, laboratório de testes do Inpe. Foto: Claudio Vieira

    A Câmara dos Deputados aprovou a parceria entre brasileiros e chineses para o desenvolvimento do satélite Cbers-4A. A matéria já foi aprovada pelo Senado. Trata-se do sexto satélite feito em parceria com a China. No Brasil, o desenvolvimento do Cbers cabe ao Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), em São José dos Campos.

    A construção de mais dois satélites está em discussão no âmbito do Plano Decenal de Cooperação Espacial Brasil-China 2013-2022.

    Tecnologia. Segundo o Ministério das Relações Exteriores, o programa Cbers, cuja sigla em inglês significa Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres, proporciona benefícios mútuos em termos de “capacitação e acesso a tecnologias de ponta”, informou a pasta.

    E essas tecnologias podem ser transferidas aos setores industriais dos dois países, com participação meio a meio. Brasil e China assinaram protocolo de intenções para tratar de cooperação entre os dois países nos próximos 10 anos, com foco em vários segmentos espaciais.

    Construção. Especialistas do Inpe e também da Academia Chinesa de Tecnologia Espacial trabalham em conjunto no Cbers-4A. Concluídas as fases de montagem e integração, os testes do satélite serão feitos na sede do Inpe, em São José. A previsão é que o processo seja iniciado em 2017. O equipamento deve ser lançado ao espaço em setembro de 2018. A construção de mais dois satélites (Cbers-5 e 6) já está em discussão no Brasil.

    Monitoramento. As imagens geradas pelos satélites Cbers são utilizadas em programas de monitoramento do desmatamento na Amazônia, bem como em aplicações voltadas para meio ambiente, agricultura, gerenciamento hídrico, cartografia, geologia e gerenciamento de desastres naturais.

    No âmbito multilateral, Brasil e China lançaram, em 2007, a iniciativa “Cbers for África”, por meio da qual são distribuídas imagens de satélite, sem custo, a países africanos, contribuição reconhecida internacionalmente como modelo de cooperação.

    fonte/foto/OVale

    quarta-feira, 7 de setembro de 2016

    EVERJETS NEGA LIGAÇÕES COM DEMISSÃO DO PRESIDENTE DA ANPC

    heli KAMOV CS-HMP 900pxi
    A empresa portuguesa Everjets esclareceu nesta quarta-feira, dia 7 de setembro, que “nada tem a ver com as conclusões do inquérito da Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI)” sobre a gestão dos meios aéreos, e “nem a sua atuação e comportamento foram alvos desse inquérito”.

    Em comunicado, a Everjets refere que, tanto quanto foi possível saber, as conclusões do inquérito da IGAI e as suas consequências referem-se à forma como foi feita a receção dos aparelhos (helicópteros Kamov) pela  (ANPC), os quais eram anteriormente operados pela Empresa de Meios Aéreos e mantidos pela Heliportugal.

    “Se a Everjets tem alguma responsabilidade no assunto foi na recusa em receber os aparelhos no ato de consignação, devido ao estado calamitoso que os aparelhos apresentavam. Foi devido a essa recusa, baseada em inspeções realizadas por entidades competentes e independentes, a pedido e por conta da Everjets, cujos relatórios foram entregues à ANPC, que a ministra da Administração Interna do anterior governo ordenou a realização do inquérito pela IGAI”, refere a empresa.

    A Everjets entende que seria “muito útil”, para o conhecimento da verdade e das responsabilidades de todas as partes, “a divulgação pública” do relatório do inquérito da IGAI.

    “A Everjets defende que deve haver uma investigação à forma como os Kamov foram adquiridos, por quem, quem ganhou com isso, quanto e em que circunstâncias. A investigação deve ainda abarcar a forma como os Kamov foram operados, que tipo de manutenção era feita, que sobressalentes eram utilizados e como e a quem esses sobressalentes eram adquiridos, e como, por via da deficiente manutenção, é que era posta em causa a integridade física dos pilotos e demais agentes de proteção civil, além dos civis que utilizavam os Kamov”, enfatiza a empresa.

    De todos estes problemas, a Everjets assegura que há provas documentais, que foram oportunamente apresentadas ao Estado, designadamente à ANPC, Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) e IGAI.
    “Aguardamos que, a bem da proteção dos bens públicos e da legalidade e da justiça, haja uma investigação judicial que apure os culpados e os faça pagar na Justiça a sua incúria e falta de seriedade”, solicita a Everjets.

    Inquérito sobre a gestão dos meios aéreos seguiu para o Ministério Público
    Na terça-feira, dia 6 de setembro, a atual ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, revelou em Lisboa que seguiram para o Ministério Público (MP) os resultados do inquérito sobre a gestão dos meios aéreos, que incluiu os helicópteros Kamov.
    “Está a decorrer também um processo judicial no Ministério Público. Achámos por bem também enviar alguns resultados do inquérito para o MP”, afirmou Constança Urbano de Sousa, em declarações nas instalações da ANPC.

    Na sequência do inquérito realizado pela IGAI, a pedido do anterior Governo, o presidente da ANPC, Francisco Grave Pereira, demitiu-se do cargo.

    “Este pedido de demissão surge na sequência do inquérito da IGAI à gestão dos meios aéreos instaurado pelo anterior Governo”, adiantou a ministra, sublinhando que aceitou a sua exoneração.

    Constança Urbano de Sousa escusou-se em avançar os resultados do inquérito, justificando com a sua confidencialidade, mas esclareceu que a averiguação da IGAI está relacionada “exclusivamente com a forma como foram geridos os meios aéreos”.

    Em junho de 2015, a então ministra Anabela Rodrigues determinou à IGAI a abertura de um inquérito relacionado com os problemas dos helicópteros Kamov, após a ANPC ter detetado problemas “graves no estado das aeronaves”, que ditaram “a impossibilidade de os helicópteros estarem em plena condição de serem operados”, durante o processo de transferência dos Kamov para a empresa que ganhou o concurso público de operação e manutenção dos aparelhos.

    O inquérito incidia sobre “as circunstâncias descritas e apuradas durante o processo de consignação dos meios aéreos próprios pesados do Estado, tendo em vista o apuramento de responsabilidades a que haja lugar nesse âmbito”.

    Durante o processo de transferência para a empresa que ganhou o concurso público, foi verificada “uma série de não conformidades graves no estado das aeronaves”, estando apenas operacionais, na altura, um dos seis helicópteros.
    Atualmente, apenas três estão aptos para voar, estando dois inoperacionais, um por avaria e outro acidentado desde 2012.

    Em junho passado, na comissão parlamentar de Agricultura e Mar, o secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, disse que os helicópteros Kamov inoperacionais continuavam por reparar, estando o processo de manutenção e reparação destas aeronaves a ser investigado pelo MP.

    Em janeiro, a Polícia Judiciária realizou uma dezena de buscas em Lisboa, Porto e Portalegre, nomeadamente na sede da ANPC, para obtenção de provas relacionadas com contratos públicos de aquisição e manutenção de aeronaves para combate a incêndios.

    A Everjets foi a empresa que ganhou o concurso público internacional de operação e manutenção dos helicópteros Kamov do Estado para quatro anos, num valor superior a 46 milhões de euros, sendo anteriormente a Heliportugal a empresa responsável.

    Com a extinção da Empresa de Meios Aéreos (EMA), em outubro de 2014, a ANPC ficou responsável pela gestão dos contratos de operação e manutenção dos meios aéreos próprios do Estado, em que se incluem os aviões e helicópteros que estão empenhados no combate aos incêndios florestais e outros aparelhos distribuídos ao Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

    fonte/foto/NewsAvia

    • Texto distribuído pela agência noticiosa portuguesa Lusa

    VÍDEOS - LANÇAMENTOS APPLE - 7 SETEMBRO 2016


    ACIDENTE COM PIPER SENECA NA MACEDÔNIA

    Acid PiperSeneca G-LLW_06set2016 900px

    A queda de um avião ligeiro bimotor Piper PA-34-200T Seneca, com matrícula alemã (D-GLLW), ao fim da tarde desta terça-feira, dia 6 de setembro, perto de Skopje, capital da República da Macedónia, provocou a morte dos seis ocupantes do aparelho, quatro italianos e dois kosovares.
    O acidente ter-se registado pelas 17h40 locais quando a aeronave, proveniente do Aeroporto de Treviso, no norte de Itália, e com destino a Pristina, capital do Kosovo, se preparava para descer em Skopje, numa escala para reabastecimento de combustível.

    O piloto já tinha solicitado autorização para pousar na capital da Macedónia, que lhe foi concedida. No percurso de aproximação ao aeroporto, por razões desconhecidas, embateu numa montanha, na zona de Veles, a cerca de 10 quilometros do destino. Morreram todos os seis ocupantes. O avião terá explodido e ardido parcialmente, segundo relato dos socorristas. As autoridades aeroportuárias esclareceram que não foi reportada qualquer avaria ou anormalidade à torre de controlo, para quem a descida do bimotor estava a decorrer de forma normal. No entanto, observaram que na hora do acidente havia mau tempo, vento forte e visibilidade fraca.

    A imprensa italiana online refere que o avião era pilotado pelo presidente do Aeroclube de Treviso, Francesco Montagner. No avião seguia também o vice-presidente do clube. O grupo deslocava-se a Pristina em viagem de negócios.

    O avião acidentado tinha registro alemão, mas pertencia a uma sociedade italiana que o tinha cedido desde há vários meses ao Aeroclube de Treviso. Era utilizado em viagens privadas, pilotado normalmente por associados do clube italiano.

    fonte/foto/NewsAvia

    • Na imagem vemos o Piper Seneca que estava ao serviço do Aeroclube de Treviso e que caiu na Macedónia. Foto © Davide Perniceei/Jetphotos.net

    MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

    Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...