sábado, 10 de outubro de 2009

CHOQUE DE DOIS AVIÕES NOS EUA


Duas pessoas morreram e outras duas ficaram feridas neste sábado quando dois aviões pequenos se chocaram no ar sobre a Louisiana, informou a Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA, na sigla em inglês), que investiga as causas do acidente.

Uma porta-voz da FAA, Lynn Lunsford, explicou que em cada um dos dois aviões, ambos Cessna 150, estavam duas pessoas quando bateram perto do aeroporto municipal de Pineville.

As equipes de resgate encontraram dois corpos em um dos aviões. Os dois ocupantes do segundo aparelho foram internados em um hospital próximo.

Em um dos aviões poderiam ter voado um instrutor e um aluno, segundo as autoridades.

fonte/EFE

AVIÃO DA EASY AIR É INTERDITADO

A empresa de táxi-aéreo que presta serviço ao Governo do Estado do Ceará, Easy Air, teve uma de suas quatro aeronaves interditadas ontem pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Após quatro dias de vistoria, foram identificadas "irregularidades no cumprimento dos programas de manutenção" de um dos aviões, que, segundo a Agência, estava com a "segurança operacional" dos voos comprometida.

As informações foram repassadas ao "O Povo" por meio da assessoria de imprensa da Anac, que não pôde detalhar, de imediato, que deficiências foram encontradas. Ainda de acordo com a assessoria, as outras aeronaves fiscalizadas também tiveram ressalvas nos programas de manutenção, mas não apresentaram risco de segurança. A empresa terá um mês para resolver as pendências.

O diretor-executivo da Easy Air, comandante Felipe Alberto, negou que qualquer aeronave tenha sido interditada. Mesmo confrontado com as informações da Anac, ele garantiu, com tranquilidade, que todos os aviões passaram no teste. "Estamos com todos os voos funcionando normalmente", afirmou.

"O Povo" procurou o governador Cid Gomes (PSB), que, por meio de sua assessoria de imprensa, preferiu não se pronunciar sobre o caso, até que seja feita uma comunicação oficial.

fonte: O Povo Online

AVIÃO SOFRE FORTE DESPRESSURIZAÇÃO NO CHILE E DEIXA PASSAGEIROS EM PÂNICO

Um avião da empresa aérea chilena Sky Airline sofreu ontem (9) um problema de despressurização durante um voo entre Puerto Montt e Santiago, gerando pânico entre seus passageiros.

Segundo a empresa, em comunicado, a falha ocorreu quando o avião estava descendo para 26.500 pés. "O capitão informou que o avião iria descer para 10 mil pés, enquanto a tripulação se dirigia para atender aos passageiros. Não houve risco para a aeronave."

O Boeing 737-200 que estava conduzindo uma ligação entre o Aeroporto Regional de El Tepual Puerto Montt (Chile) e o Aeroporto Internacional Comodoro Arturo Merino Benítez de Santiago (Chile), com escala em Aeroporto Internacional Carriel Sur de Concepción, foi se aproximando do último aeroporto, a 25.000 pés (~ 8.300 m), onde uma falha súbita em seu sistema de pressurização forçou o piloto a fazer uma descida de emergência. Nesse instante, as máscaras prostraram-se diante dos narizes dos passageiros, causando pânico entre eles.

O avião aterrissou no Aeroporto Internacional Carriel Sur de Concepción em meio a veículos de segurança e houve apenas ferimentos leves. Vários passageiros sofreram barotrauma (manifestação patológica ligada a variações de pressão no interior do corpo) e sangramento no nariz, e foram tratados no momento da chegada. O incidente foi comentado na imprensa chilena, pois a atriz Claudia Perez estava entre os passageiros a bordo no momento do incidente.

A companhia aérea informou que um buraco foi aberto no casco do avião, causando a descompressão. No entanto não houve perigo para a aeronave ou para os ocupantes.

fonte/latercera.com

PARAGUAI PODE ADQUIRIR SUPER TUCANO

a-29-foto-fab

O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, está inclinado a adquirir aeronaves Super Tucano da Embraer para a Força Aérea de seu país informou o noticiário ABC.

“Vocês sabem que não temos aviões no Paraguai nem para exercícios militares” disse Lugo, após o comandante da Força Aérea Paraguaia, general Darío Dávalos, relatar a situação daquela força.

Para a aquisição das aeronaves o Paraguai teria que desembolsar perto de 105 milhões de dólares.

Segundo o presidente paraguaio, a compra seria para manter a operacionalidade da Força Aérea, mas analistas apontam outra razão. Recentemente a Bolívia anunciou a aquisição de seis jatos K-8 de procedência chinesa. Esta mesma aquisição não foi tema da reunião que discutiu assuntos da área de defesa, ocorrida entre representantes dos dois países no mês passado .

fonte/DiáriodoABC foto/divulgação

BOLÍVIA DIZ QUE COMPRARÁ JATOS CHINESES PARA COMBATER ÀS DROGAS

A Bolívia pretende comprar seis aviões militares leves chineses no valor de quase 58 milhões de dólares para combater o narcotráfico no país, que é o terceiro maior produtor mundial de cocaína, anunciou no sábado o presidente esquerdista Evo Morales.

"Na semana passada emitimos um decreto para ... a compra de seis aeronaves K-8 da China", disse Morales em discurso feito em La Paz para comemorar o 52 aniversário da força aérea boliviana.

Morales disse que seu governo decidiu comprar o K-8 Karakorum (foto), um jato de treinamento que pode ser usado como avião leve de ataque, depois de o governo americano ter impedido o país de comprar aviões semelhantes da República Tcheca.

O principal aliado regional de Morales, o presidente venezuelano Hugo Chávez, também está comprando jatos chineses K-8 para perseguir aviões que transportam cocaína. Os jatos vão substituir a compra de Super Tucanos brasileiros, que foi impedida por um embargo de armas dos EUA.

A Bolívia é o terceiro maior produtor mundial de cocaína, depois da Colômbia e do Peru. Ela vem se desentendendo com Washington desde que Morales expulsou do país o embaixador e agentes antidrogas americanos, acusando-os de conspirar para derrubá-lo do poder.

Desde que chegou à Presidência, em 2006, Morales, índio aimará que cultivou coca no passado, vem promovendo reformas controversas para ajudar a maioria indígena pobre do país andino.

A folha de coca é o principal ingrediente da cocaína, mas índios da Bolívia e em toda a região andina a usam em rituais e a mascam para aproveitar suas propriedades medicinais e nutritivas.

Morales também disse que a Bolívia está negociando a aquisição de um Antonov da fabricante de aviões russa Ilyushin, para ser usado como o avião presidencial, e que a empresa estuda a possibilidade de construir um centro de reparo de aviões no país.

No mês passado, Morales anunciou um plano para adquirir um satélite de comunicações chinês no valor de até 300 milhões de dólares.

fonte/Reuters/Brasil Online/O Globo - foto/ANS

VENEZUELA DOA CAÇAS PARA A FORÇA AÉREA DO EQUADOR

O presidente Hugo Chávez, da Venezuela, doou seis supersônicos Mirage-50 à aviação militar do Equador. Os aviões, comprados da França há pouco mais de 30 anos na versão III, foram revitalizados, recebendo o motor e o radar do tipo 50. Toda a frota de 22 caças foi desativada em julho por determinação de Chávez. Os jatos entregues à força aérea equatoriana passaram por revisão.

Chávez ofereceu ao governo de Rafael Correa linha de crédito para comprar 12 caças usados Atlas-Cheetah, uma configuração do Mirage III desenvolvido pela África do Sul. O lote completo - mais peças, documentação e componentes - é estimado em US$ 90 milhões. O ministro adjunto de Relações Exteriores de Quito, Lautaro Pozo, disse que há outras ofertas em avaliação, referência indireta a aeronaves desse tipo disponíveis em Israel e no Paquistão.

O Equador já empregou esse modelo de caça. Atualmente, só duas unidades estão em condições de uso limitado: ambas estariam voando sem os radares.Os jatos Mirage-50 cedidos pela Venezuela tem cinco anos, no mínimo, de vida útil. Levam 4,4 toneladas de cargas de combate. Têm autonomia de 2,4 mil quilômetros e voam a 2.200 km/h. O processo de transferência será acompanhado por mecânicos e pilotos venezuelanos.

Fonte/ jornal O Estado de S. Paulo

SRS. PASSAGEIROS, FAVOR IR AO BANHEIRO ANTES DE EMBARCAR

Companhia aérea japonesa pede a passageiros que utilizem o banheiro antes do voo para tentar diminuir as emissões de carbono.

A empresa aérea japonesa All Nippon Airways introduziu uma nova norma antes do embarque: seus atendentes pedem aos passageiros que utilizem o banheiro antes do voo. Dessa forma, a companhia pretende reduzir as emissões de carbono, já que utilizaria menos combustível a cada voo.

Avião da All Nippon Airways: bexigas vazias é igual a menos emissões

Com a medida, a empresa espera economizar pelo menos cinco toneladas em emissão de carbono a cada mês.

Segundo a All Nippon Airways (ANA), é uma questão matemática: passageiros com a bexiga vazia ficam mais leves, o que por sua vez faz com que a própria aeronave fique mais leve e use menos combustível, poluindo menos o planeta.

A norma, que começou a valer desde o dia 1º de outubro, será adotada inicialmente como um experimento pelo período de um mês em todos os 42 voos da companhia. Uma reportagem da rede de televisão NHK revelou que a ANA tem planos de expandir a medida se os resultados se mostrarem positivos e forem bem recebidos também pelos passageiros.

Os voos aéreos são a maior fonte de emissões de dióxido de carbono, respondendo por mais de 600 milhões de toneladas de gases de efeito estufa em um ano.

Engraçado é imaginar um funcionário da empresa chegando ao passageiro e dizendo: “perdão... o senhor não gostaria de usar o nosso toalete antes de embarcar?”.

Fontes/Época Negócios Online / R7

TRADUTORES, SISMÓGRAFOS, TUDO PARA FAZER O DREAMLINER VOAR

Para colocar o problemático projeto do avião 787 Dreamliner de volta nos trilhos depois de mais de dois anos de atraso, os executivos da Boeing Co. em apostam intérpretes para 28 línguas, sismógrafos e câmeras de vídeo de alta resolução.

Esses recursos são cruciais para realizar uma grande reviravolta dos métodos de produção que, algo a Boeing espera que ajude a melhor Controlar e acelerar seu atrasado Esforço para decolar o Dreamliner. A gigante aeroespacial americana está correndo contra o tempo porque se expandiu demais seis anos atrás, quando resolveu Criar o jato de passageiros mais avançado do mundo mas não se preparou suficientemente para uma complexidade do projeto.

Na época, um Boeing tomou uma decisão inédita de terceirizar a maior parte do processo de fabricação do jato. A Boeing projetou e fabricou todos os seus aviões anteriores, arcando com todas as despesas. Mas nenhum década início da atual, quando o tráfego aéreo desabou depois dos atentados de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos, os executivos da Boeing começaram a reclamar do investimento de mais de E.U. $ 10 bilhões para Projetar um novo avião. Em vez disso, os Fornecedores é que iriam financiar o desenvolvimento de suas peças para o projeto, compartilhando custos e riscos. Os investidores gostaram da idéia, impulsionando uma cotação E.U. da Boeing de 31 dólares em agosto de 2003 para E.U. $ 107 em julho de 2007.

Mas quando os operários começaram um montar o primeiro Dreamliner, na mesma época em que uma ação chegou ao auge, como falhas do sistema se tornaram evidentes à medida que piorava uma qualidade e peças importantes não eram concluídas. Muitos Fornecedores Estavam acostumados uma fabricar peças com base em planos da Boeing e não Estavam prontos para administrar sub-empreiteiros ou Obter A aprovação das Autoridades de segurança para as peças. Outros não conseguiram aumentar com uma produção Necessária uma rapidez. A Boeing, que já tinha cortado engenheiros para baixar custos, se viu Incapaz de Monitorar e corrigir os problemas.

"O plano inicial ultrapassou nossa Capacidade de executa-lo", disse o diretor-presidente da Boeing, Jim McNerney. "Acho que erramos a mão já no início deste programa."

Um Boeing vem resolver os problemas tentando fazer nos últimos meses Dreamliner melhorando uma comunicação, assumindo importantes linhas de produção e aumentando o número de engenheiros supervisionando o trabalho.

Scott Carson, que chefia uma divisão de aviões comerciais da Boeing, que implantou muitas das mudanças iniciais, deixou o cargo em 1o de setembro e disse que vai sair da empresa até o fim do ano. Um Boeing Afirmou que seu sucessor e Carson, Jim Albaugh, não Estavam disponíveis para comentar.

O primeiro voo de teste do Dreamliner, que um Boeing cancelou repentinamente em junho por causa de um problema técnico, agora está marcado para o fim do ano. A primeira entrega, para uma companhia japonesa All Nippon Airways Co., está prometida para o quarto trimestre do ano que vem.

Pessoas próximas do programa dizem que o primeiro voo de teste DEVE seguir o cronograma, mas a primeira entrega pode não ocorrer nenhum prazo. Fornecedores e clientes aplaudiram como mudanças recentes da Boeing, mas dizem que vai demorar meses para saber se elas vão dar certo.

Um elemento crucial para o Manter um Boeing 787 no caminho certo, enquanto começa a construir os 850 aviões pedidos já, é uma sala de controle no melhor estilo da Nasa - oficialmente chamada de Centro de Integração da Produção, uma sala de controle que funciona 24 horas por dia.

Amplas Uma das paredes de vidro da sala dá de frente para uma linha de montagem final do Dreamliner, onde as asas são instaladas na fuselagem. Do outro lado há 24 Telões com informações sobre remessas de peças do exterior, urgentes problemas técnicos e até mesmo terremotos que pueden desalinhas máquinas nas fábricas e causar atrasos.

Fornecedores em lugares tão distantes quanto Austrália, Itália, Japão e Rússia se pueden comunicar Através dos tradutores para mostrar aos engenheiros da Boeing imagens em close das peças, graças as câmeras portáteis de alta definição.

Robert Noble, diretor de administração de Fornecedores da Boeing, diz que comunicação em tempo real acabou com o problema gerado por trocas de e-mails de Engenheiros em lados opostos do planeta. "Vários dias Isso elimina do prazo para resolver esses problemas", diz,.

Mesmo assim, os problemas da Boeing com o Dreamliner já causaram ampla repercussão. Os brinquedinhos vêm enfrentando problemas financeiros por causa dos atrasos e muitos estão hesitando em investir pesado. Isso pode Gerar problemas para um Boeing nos próximos meses, enquanto tenta negociar com os Fornecedores para uma Aumentar a produção.

fonte/TheWallStreetJournal foto/ Divulgação/Boeing

PILOTOS ALERTAM PARA AUMENTO DE TENTATIVAS DE PERTURBAÇÃO COM FOCOS DE LASER NOS AERPORTOS

Os pilotos alemães advertiram hoje para o aumento de casos de tentativas de ofuscação com focos de laser nos aeroportos, sublinhando que tais práticas podem provocar graves acidentes, se perderem momentaneamente o controlo das aeronaves.

Os incidentes deste gênero “têm aumentado nas últimas semanas, e consideramo-los extremamente perigosos”, disse hoje a porta-voz da Segurança Aeronáutica Alemã (DFS), Kristina Kelek, em Frankfurt.

A DFS registrou ultimamente tentativas de ofuscar os pilotos com focos de laser nos aeroportos de Berlim, Bremen, Hamburgo, Saarbruecken, Stuttgart e Colônia/Bonn, acrescentou Kelek.

“Estamos muito preocupados com este problema. Sobretudo em Berlim e em Hamburgo há casos quase todos os dias”, afirmou, por sua vez, o presidente do Cockpit (Sindicato dos Pilotos), Joerg Handweg.

Em Tegel, principal aeroporto da capital alemã, a polícia registrou quatro tentativas de perturbar os pilotos com focos de laser entre 21 de Setembro e 04 de Outubro, e em Schoenefeld, o outro aeroporto berlinense, seis casos nas últimas semanas, disse um porta-voz das forças da ordem.

'“Alguns colegas nossos disseram que foram diretamente atingidos nos olhos pelos focos de laser, o que significa que podem perder a orientação durante alguns segundos, ou mesmo minutos, com grandes riscos para a aterragem”, sublinhou Handweg.

Até agora, o recurso aos focos de laser parecia estar remetido aos estádios de futebol, onde por vezes são utilizados por alguns adeptos para tentar perturbar o goleiro da equipe adversária.

A venda de projetores de laser é livre na Alemanha, e até podem ser adquiridos laser da classe 3 ou da classe 4, mais poderosos, para uso privado.

Quem for apanhado a tentar ofuscar um piloto durante a aterragem ou descolagem pode ser punido, no entanto, com prisão até 10 anos, pelo crime de grave perturbação do tráfego aéreo.

fonte/ Correio da Manhã

ACIDENTE NA LAVEX 2009

No dia 7 de outubro, durante exibição áerea na LAVEX 2009, um Mig-23UB "8423" do Esquadão 1023 da Força Aéra Líbia caiu, matando seus dois tripulantes.Na foto vemos a aeronave realizando sua última manobra antes da queda.

fonte/foto LibianNews

CARTA DO EX-PRESIDENTE DA TAM, CMTE. BARIONI

"Caros colegas,


Deixo hoje a nossa querida TAM para me dedicar a outro projeto profissional. Foi uma decisão difícil. Como disse a vocês quando cheguei aqui, há dois anos, aviação é minha vida, e presidir esta companhia de aviadores foi uma honra e uma alegria inigualáveis.

Agradeço à família Amaro, que me convidou e me apoiou durante toda a minha gestão, inclusive na minha decisão de deixar a companhia. Sua confiança e seu estímulo foram fundamentais para que eu cumprisse essa missão.


Agradeço a toda a minha equipe de gestão, a melhor com quem eu já trabalhei, e cuja competência e dedicação ficaram patentes em cada conquista da nossa companhia. Ao meu caro Líbano, que assume interinamente a presidência, meus sinceros votos de sucesso e a minha torcida, mesmo à distância.


E, finalmente, meu muito obrigado a todos vocês, meus 25 mil colegas, que, com Espírito de Servir e Paixão pela Aviação, fazem, todos os dias, esta que é a maior companhia aérea do Hemisfério Sul.

Um grande abraço a todos."


Cmte. David Barioni Neto


fonte/divulgação

CLANDESTINO EM VOO DA TAP

Segurança: Comunicado interno pede reforço no controle

Ninguém se apercebeu do passageiro clandestino que dormia num beliche na parte inferior do avião


O gabinete de Segurança de voo da TAP solicitou, através de uma comunicação interna datada de 21 de Setembro, que fossem “redobrados os cuidados nos procedimentos de segurança em vigor”. Em causa está o facto de um mês antes, a 22 de Agosto, ter sido detectado um passageiro clandestino a bordo de um voo da TAP.

Para sorte dos passageiros e dos tripulantes do voo TP139 que partiu de Lisboa em direcção a Belo Horizonte, no Brasil, o indivíduo não era nenhum terrorista. Era apenas um funcionário da empresa de limpeza Iberlim, que, depois de duas horas e vinte minutos de voo, contactou a tripulação.

Ao que o CM apurou, o funcionário da limpeza adormeceu numa das camas de descanso da tripulação, depois de limpar o avião, que estava estacionado no aeroporto de Lisboa. Quando acordou, terá subido à parte superior do avião e contactado a tripulação já em pleno Atlântico.

Este tipo de avião, modelo 330, que faz voos de longo curso, tem um compartimento com oito ou nove beliches localizado na parte inferior do avião, junto às traseiras, cujo acesso é possível através de uma porta e de umas escadas.

Segundo a comunicação interna, a que o CM teve acesso, “os relatórios produzidos” sobre esta situação, classificada como “invulgar”, sustentam que “as verificações de segurança foram executadas, mas que não foi detectada a presença do referido indivíduo”. Por isso, é pedido que se reforcem os procedimentos de segurança.

Quanto ao funcionário, fontes ligadas ao processo adiantaram que este foi imediatamente suspenso, tendo sido posteriormente dispensado no decorrer de um processo disciplinar.

Fonte/Correio da Manhã

QUEDA DE AERONAVE FAZ UM MORTO EM PORTUGAL


Um ultraleve caiu na tarde de sexta-feira, cerca das 17h10, em Castro Marim, vila portuguesa pertencente ao Distrito de Faro, região e subregião do Algarve, em Portugal, causando a morte ao piloto da aeronave.

A aeronave Colomban MC-15 Cricri, prefixo F-Pynn, decolou do Aeródromo de São Bartolomeu do Sul, por volta das 17h10, segundo o Comando-Geral da GNR.

O ultraleve voava no sentido Sul-Norte quando caiu perto do aeroporto Praia Verde por motivos ainda desconhecidos.

A área do acidente foi já isolada, estando no local bombeiros, elementos da GNR e do INEM.

Os acidentes aéreos em Portugal causaram desde o princípio do ano, nove mortos e dez feridos.

Principais acidentes com aeronaves desde janeiro

24 Maio, Funchal: Uma aeronave ligeira, um aparelho privado de acrobacias modelo Zelin 142, despenhou-se na pista do Aeroporto da Madeira, um acidente que provocou um morto, um co-piloto da TAP e proprietário da aeronave, e um ferido, mecânico de aeronaves.

13 Junho, Seia: Um helicóptero, da empresa Helisul e que estava a fazer filmagens aéreas ao serviço de uma produtora, caiu numa encosta da Serra da Estrela, a 1.600 metros de altitude, no meio de giestas, ficando seguro por um cabo instalado pelos bombeiros. O realizador e operador de câmara ficaram gravemente feridos, registando-se ainda outro ferido ligeiro.

12 Julho, Porto: Uma pessoa morreu na queda de uma avioneta em Ponte de Lima.

17 Julho, Santarém: Uma aeronave com dois passageiros capotou para fora da pista quando estava a aterrar no aeródromo de Santarém, provocando um ferido ligeiro.

12 Agosto, Fundão: Um avião de combate a incêndios aterrou de emergência em Ferreiras, Concelho de Fundão. Os dois tripulantes saíram ilesos.

14 Agosto, Évora: Uma aeronave, um bimotor Beech 99 conduzido pelo dono do avião e proprietário da empresa de pára-quedismo SkyDive, caiu no Bairro de Almeirim, causando a morte dos dois ocupantes. O aparelho causou ainda danos no edifício em que raspou quando caiu.

16 Agosto, Setúbal: A queda de uma aeronave ligeira na zona de Alcácer do Sal, na Herdade de Palma, resultou na morte do piloto do aparelho, de 79 anos, e um dos proprietários da Herdade de Palma. Registou-se ainda um ferido grave, de 18 anos, com queimaduras nas pernas, e dois feridos ligeiros, familiares das vítimas, e que se encontravam em terra.

15 Setembro, Beja: Uma avioneta caiu em Aldeia de Sete, em Castro Verde, e fez três mortos.

3 Outubro, Covilhã: Um avião despenhou-se durante um festival aéreo na Covilhã. Os dois tripulantes do avião, o piloto e uma jornalista, sofreram ferimentos ligeiros.

9 Outubro, Castro Marim: Uma aeronave caiu em São Bartolomeu do Sul, concelho de Castro Marim, causando a morte do piloto e único ocupante do aparelho.

fonte/ Rádio Renascença / ASN / Barlavento Onlin

AVIÃO CAIEM MODENA, NA ITÁLIA, MATANDO OS DOIS OCUPANTES

O avião Partenavia P.68, prefixo I-ATAT, da Compagnia Generale Riprese Aeree, cai por volta das 10:30 (hora local) de hoje (9) perto de Canevare, em Modena, na Itália, causando a morte dos dois ocupantes.

A aeronave havia decolado do Aeroporto Reggio Calabria com destino a Parma.

Morreram o piloto Luca Ugolini, de 22 anos, e o técnico de voo Alberto Taloni, 33.

Investigadores da Agência Nacional para a Segurança de Voo (ANSV) estão no local do evento para realizar a primeira inspeção operacional e iniciar investigação.

fontes/avionews.com / dedalonews.it / ASN

BOAS VINDAS EM RETORNO DA PRIMEIRA AERONAVE DA HAWAIIAN AIRLINES, BELLANCA CH-300 PACEMAKER 1929

A Hawaiian Airlines realizou ontem uma cerimônia de boas-vindas pelo retorno do avião com que a empresa iniciou suas operações há 80 anos - um Bellanca CH-300 Pacemaker 1929.

O evento desta sexta-feira (9) contou com elogios da governadora do Havaí, Linda Lingle, uma benção tradicional havaiana feita por Kahu Richard Kamanu, apresentação de hula-hula, música da Royal Hawaiian Band e pilotos e mecânicos vestidos com uniformes de 1929. Entre os participantes estavam familiares do fundador da empresa, Stanley C. Kennedy, Sr., bem como patrocinadores e voluntários envolvidos em dar nova vida a esse raro aparelho da história da aviação havaiana.

fonte/Hawaiian Airlines fotos/The Honolulu Advertiser/ Hawaiian Airlines

KRAÜSS AERONÁUTICA INVESTE R$ 15 MILHÕES EM FÁBRICA NO ESTADO DO RIO

A Kraüss Aeronáutica, empresa fabricante de aviões agrícolas com base em São Paulo, investirá R$ 15 milhões em sua primeira fábrica no Estado do Rio. A unidade ficará em Maricá, em um terreno de 12 mil m².

"As condições altamente favoráveis do mercado sinalizam um faturamento bruto, no prazo de 5 anos após o início da operação da planta, da ordem de 350 milhões de reais.", afirma o diretor-presidente da Kraüss, Roberto Brandão Serrano.

A fábrica será destinada para a fabricação da aeronave agrícola KA-01, usada para pulverização de plantações, para reflorestamento e combate a incêndios.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Petróleo do município, Aleksander Santos, mais de 100 empregos diretos e outras centenas de empregos indiretos devem ser criados.

A medida fará com que Maricá invista mais no setor aeronáutico. "O nosso aeroporto tem uma pista de 1.190 metros, quase o tamanho da pista do Santos Dumont. Estamos negociando com o governo do estado melhorias estruturais, para que o aeroporto possa receber aeronaves maiores e empresas especializadas no setor", explica Aleksander Santos.

Atualmente, o local abriga apenas uma escola para formação de pilotos e uma empresa de manutenção de aeronaves. O prefeito de Maricá, Washinton Quaquá, e o secretário já se reuniram com o secretário de Transportes do Estado, Julio Lopes, para apresentar um projeto para melhor utilização das instalações. Com as atividades da Petrobras e das outras empresas off shore na região, o projeto pode ser vantajoso para a logística dos negócios.

"Esse aeroporto é estratégico para o desenvolvimento de Maricá. Já conversamos com diretores da Petrobras que tem todo interesse no projeto. O Governo do Estado também está em sincronia conosco", disse o prefeito.

Outras empresas do setor também devem ir para a cidade.

fonte/ SRZD

EFROMOVICH, DONODA OCEAN AIR, CRIA AÉREA DE U$ 3 BILHÕES, A MAIOR DA AMÉRICA LATINA EM ROTAS


A companhia aérea colombiana Avianca anunciou fusão com Taca (Transportes Aereos Centroamericanos), de El Salvador, se tornando a maior empresa do setor de aviação na América Latina em rotas. O novo grupo passa a se chamar Holdco. Com a união, as empresas preveem faturar US$ 3 bilhões cobrindo 100 rotas no continente americano.

A Avianca faz parte do grupo Sinergy, do empresário Germán Efromovich, que também é dono da brasileira Ocean Air e da equatoriana Vip, que opera com aviões de pequeno porte.

A brasileira passa por uma reestruturação e vai se unir à colombiana Avianca. O projeto prevê, por exemplo, a união dos planos de milhagem. Ainda não está definido, no entanto, se as empresas criarão uma terceira marca para atuar em parceria ou se vão adotar as marcas Avianca ou Ocean Air.

A união vai beneficiar os brasileiros, segundo o presidente do Instituto Brasileiro de Estudos Estratégicos e de Políticas Públicas em Transporte Aéreo, Respício do Espírito Santo, já que haverá um maior número de oferta de voos na América Latina.

- E a oferta maior acaba reduzindo os preços das tarifas - diz o especialista.

Os executivos da nova companhia, Roberto Kriete, atual presidente da Taca, e Fabio Villegas, que ocupa o mesmo cargo na Avianca, observaram que, frente às companhias aéreas européias e americanas, a Holdco ainda será considerada pequena. Mas, apesar disso, os dois já vislumbram novas operações para a Europa, principalmente para a Espanha, para onde a Avianca já têm 17 voos semanais a partir da Colômbia.

Juntas as duas companhias latinas terão 129 aeronaves. Se somarmos com as 14 da Ocean Air, o grupo ficará com 143 aviões. Hoje, a TAM possui 132 aeronaves e a Lan Chile, 70.

A companhia chilena é considerada a maior companhia da América Latina, em vendas, com receita de US$ 4,28 bilhões em 2008, enquanto a TAM fechou o ano passado com R$ 2,8 milhões (US$ 1,6 bilhão).

A fusão se dará através de um aporte de ações das duas companhias. Para virar majoritário, a Avianca pagará US$ 40 milhões à Taca. No fim, o acionista da empresa colombiana, o grupo Sinergy, ficará com 67% da Holdco, enquanto o acionista da salvadorenha, Kingsland Holding, com 33%, segundo o contrato assinado na quarta-feira em San Salvador. Por enquanto, as empresas ainda ostentarão suas identidades corporativas, mantendo as marcas nas aeronaves. A fusão ainda depende de aprovação dos governos e dos órgãos de defesa da concorrência dos dois países. Por isso, as modificações nas companhias só começarão de fato em 2010.

O negócio ainda pode beneficiar a VarigLog, já que o empresário Germán Efromovich será o novo gestor da companhia. Além disso, ainda tem um contrato de opção de compra da companhia de logística por US$ 100 mil, de três anos. A VarigLog opera hoje com apenas três aeronaves e passará a ter acesso a toda a frota no continente. Na última assembleia de credores da companhia, em setembro, Efromovich afirmou que uniria a operação da VarigLog à da Ocean Air.

fonte/Valor Online via O Globo

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...