sábado, 14 de março de 2009

RETOMADOR DE AVIÕES TORNA-SE O MELHOR EMPREGO EM ÉPOCA DE CRISE NOS EUA


A última viagem de negócios de Ken Hill o levou a oito Estados em janeiro e lhe rendeu 12 aviões. Sua viagem atual é de 30 a 45 dias em busca de mais 27 aviões, a maior que já realizou.O trabalho de Hill é reaver aviões, um dos melhores e mais ocupados no momento. Com a crise econômica e as dificuldades do setor de aviação civil, Hill está trabalhando sem parar, indo de um aeroporto a outro, levando apenas alguns poucos instrumentos básicos -uma trava de hélice, um rádio portátil, um aparelho GPS de mão e uma pochete cheia de chaves. "Eu estou ocupado, sempre em movimento, acordo de madrugada e vou dormir tarde", disse Hill em uma entrevista por telefone de seu hotel em Knoxville, Tennessee, entre os trabalhos de retomada dos aviões em janeiro. "Minha esposa nunca me pergunta onde vou. Ela apenas me diz: 'Me ligue quando chegar para me dizer onde está'."
O retomador de aviões Ken Hill fotografa um Piper Meridian, em Kansas.Um vendedor de aviões de carreira e piloto, Hill, 66 anos, estima que já retomou a posse de centenas de aeronaves desde seu primeiro Piper Cherokee 180 a hélice em 1969. Os amigos o chamam de "Grim Reaper" (ceifador de almas), uma imagem que ele ao mesmo tempo acha engraçada e detesta.Independente dos tempos serem bons ou ruins, os custos de possuir um avião são consideráveis. Além do preço de compra, há manutenção, hangar, combustível, atendimento de bordo e seguro. Muitos proprietários ajudam a pagar as contas fretando seus aviões, mas a demanda está encolhendo assim como a economia."Não dá para possuir um avião sem que isto lhe custe dinheiro, independente de você usá-lo ou não", disse Terence Haglund, um advogado de aviação de Williamsburg, Virgínia, que utiliza os serviços de Hill.Hill, que vive em Santa Barbara, Califórnia, disse que normalmente retoma a posse de cerca de 30 aviões por ano, variando de aviões de treinamento Piper a hélice até jatos executivos Gulfstream de duas turbinas. No ano passado, ele retomou 50 aeronaves. Neste ano, "poderá chegar a 100", ele disse.Entre seus clientes, principalmente bancos especializados em empréstimos para comprar de aeronaves, Hill tem a reputação de sempre encontrar seu avião."Nós usamos Ken por causa de sua integridade e ser um sujeito cooperativo", disse Joseph J. Dini, vice-presidente sênior do grupo de empréstimos para aeronaves do Sovereign Bank, um dos principais clientes de Hill. "Ele realiza um serviço para instituições financeiras que exige uma certa dose de delicadeza."Apesar de Hill contar com uma pequena equipe, ele diz que realiza toda a pesquisa, rastreamento, retomada do bem e pilotagem do avião pessoalmente, e contrata outros para realizar tarefas no local, como reparos.Dados os altos custos para se guardar e manter aviões, os bancos detestam recorrer a Hill. Mas quando ele se envolve, o devedor geralmente está 60 dias atrasado em seus pagamentos.Jeff Buhr, vice-presidente sênior e gerente de crédito do setor de financiamento especializado do 1st Source Bank, com sede em South Bend, Indiana, e que ocasionalmente utiliza os serviços de Hill, disse que na maior parte do tempo, os devedores percebem que estão em apuros e que sua melhor opção é entregar a aeronave.Mas Dini disse que muitos devedores com dificuldades "primeiro deixam de pagar seus empréstimos". Ele acrescentou: "Eles pensam: 'A situação vai mudar, as coisas vão melhorar, por que entregar o avião?'"Para Hill, o trabalho pode ser tão simples quanto apenas aparecer, conversar com o proprietário e partir pilotando o avião. Um devedor até mesmo limpou o pára-brisa e ofereceu a Hill uma refeição caseira antes dele retomar o avião.Mas em muitos casos, os proprietários não retornam os telefonemas, não reconhecem as cartas e, às vezes, desligam as linhas telefônicas, disse Hill. "Eu tenho que descobrir onde está o avião", ele diz. "Às vezes não é fácil."Ele começa rastreando os movimentos dos aviões que precisa retomar. O site público FlightAware.com rastreia os voos e localizações dos aviões que apresentam os planos de voo para a Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês). Hill também usa outros bancos de dados caros que não quis identificar, mas que, ele disse, "lhe dão mais capacidade" de rastrear os aviões que não apresentam planos de voo para a FAA".Hill também telefona para as centrais de serviços dos aeroportos. "Se alguém tem problemas com o avião, então costuma ter problemas com combustível, de forma que posso rastrear os aviões onde compram o combustível", disse Hill. "Você começa a montar o quebra-cabeça. Às vezes leva uns dois meses."Após encontrar seu alvo, disse Hill, ele chega ao aeroporto e tenta contatar o dono. Cerca de um entre quatro devedores concorda em colocar os pagamentos em dia, ele disse. Nestes casos, ele parte de mãos vazias e cobra de seus clientes apenas as despesas gastas do próprio bolso em seus esforços.Hill disse que precisa ter livre acesso antes de poder retomar o avião. Isso pode levar dias e até mesmo exigir uma ordem judicial caso o proprietário ou centro de serviço não coopere.Se ele tem acesso ou o avião está estacionado em local aberto, Hill primeiro utiliza sua trava de hélice ou de trem de pouso em um jato. (Ele geralmente carrega uma trava só de cada vez, comprando reposições ao longo do caminho.) Então ele fixa um aviso de retomada de posse do credor na porta do avião. Em sua pochete, ele conta uma chave-mestra que abre a porta do avião. Se não for possível, ele chama um chaveiro local.Assim que está no interior, ele tira fotos e faz um inventário do equipamento do avião para o banco. Se qualquer dispositivo de comunicação estiver faltando, é quando seu rádio portátil e aparelho de GPS são úteis -para que ele possa pilotar o avião em segurança. Não é necessária ligação direta, ele disse, e geralmente a única chave necessária é aquela que abre a porta.A meta de Hill é retirar o avião do Estado, frequentemente levá-lo a um centro de serviços em Greenwood, Mississippi, que ele usa há anos, para evitar quaisquer problemas com as autoridades locais e os custos associados. "Você tenta evitar se envolver no sistema legal", ele disse.Mas ele não decola até o avião receber um certificado de condições de voo por um mecânico, um processo que é mais complicado se os diários de bordo não forem encontrados. Hill enfatizou que não entra nos aviões após escurecer e decola. "Eu faço uma ampla inspeção pré-voo e me certifico de que haverá céu azul durante todo o trajeto", ele disse. "Eu não exporia o banco a mais problemas do que já tem."Assim que o avião está em condições de voo, Hill faz com que seja avaliado, checa pendências junto à FAA e o vende em prol do banco. Nas últimas semanas, ele tinha pelo menos uma dúzia de aviões anunciados em seu site.Hill não revela os detalhes financeiros, mas ele disse que retomar a posse de bens não é uma carreira lucrativa. (Mas ele disse que é mais interessante do que sua carreira paralela um tanto semelhante como caçador de recompensa registrado na Califórnia.) Nem seu dia sempre transcorre sem problemas."Certa vez uma mulher me perseguiu pelo hangar com um martelo", ele disse. "Eu apenas digo, 'eu tenho um trabalho a fazer'. Se tivessem feito o que deveriam ter feito, eu não estaria aqui.

fonte: The New York Times/Tradução: George El Khouri Andolfato

SIRORSKI S-92 CAI COM 18 PESSOAS



Um helicóptero da guarda costeira canadense durante as buscas.
Permanecem desaparecidas 16 pessoas após acidentede helicóptero no Canadá. Os trabalhos de resgate prosseguiam na sexta-feira,13, nas águas gélidas do Atlântico na costa de Newfoundland, leste do Canadá, com a esperança de localizar 16 pessoas desaparecidas após a queda de um helicóptero."A busca prosseguiu durante toda a noite, mas infelizmente não temos novidades", afirmou o porta-voz do centro de coordenação de resgates, o comandante Paul Doucette.Dezesseis pessoas permanecem desaparecidas. O helicóptero transportava 18 trabalhadores para uma plataforma de petróleo. Um dos ocupantes foi resgatado e hospitalizado, enquanto outro foi encontrado morto.
O aparelho, um Sikorski S-92, tinha a bordo a 16 passageiros e dois funcionários da companhia de helicópteros Cougar. A aeronave caiu 55 km ao leste de St'John, Newfoundland, poucos minutos depois de um pedido de auxílio.

fonte: AFP

SUKHOI SU-24 CAI EM MEHRABAD


Um Sukhoi Su-24 da Força Aérea iraniana caiu no Aeroporto Internacional Mehrabad. Ele tinha relatado uma avaria técnica. O piloto e co-piloto conseguiram ejetar em segurança da aeronave.

fonte: Uskowi/Iran

HELICÓPTERO DA POLÍCIA CAI SOBRE CASA EM BOGOTÁ

Acidente deixou quatro pessoas feridas.Helicóptero fazia gravações do trânsito da cidade colombiana.
Policiais inspecionam helicóptero que caiu na sexta-feira (13) em cima de casa em Bogotá. Dois policiais e dois câmeras ficaram feridos enquanto faziam gravações do trânsito na cidade.
Fonte: G1 - Foto: Reuters

AZUL QUER MAIS TRÊS HORÁRIOS EM CAMPINAS

A Azul deve fechar o primeiro trimestre com 192 mil passageiros embarcados .
David Neeleman comemorou a evolução no fluxo de viajantes desde o início das operações da companhia em dezembro.
A Azul Linhas Aéreas Brasileiras vai terminar o primeiro semestre deste ano com 42 voos diários (partidas) no Aeroporto Internacional de Viracopos. Nos próximos meses, a empresa deverá solicitar mais três horários de transporte (hotrans) para novas rotas a partir de Campinas. Os locais não foram revelados pelo empresário David Neeleman, presidente do conselho da companhia, que esteve em Viracopos, hoje (12), no primeiro voo diurno da Azul para Recife. Ele adiantou apenas que há destinos nas regiões Norte, Centro-Oeste e Sul.A empresa deve fechar o primeiro trimestre com 192 mil passageiros embarcados. O proprietário da empresa comemorou a evolução no fluxo de viajantes desde o início das operações da companhia em dezembro. Ele detalhou que no último mês de 2008 foram transportados 11 mil pessoas; no mês seguinte subiu para 45 mil passageiros e, em fevereiro, o movimento foi de 67 mil. 'A projeção é fechar este mês com 80 mil passageiros embarcados. Nosso fluxo de público desde o início das operações em 15 de dezembro cresce mês a mês', celebrou o executivo. A taxa média de ocupação das aeronaves da empresa, segundo Neeleman, foi de 64%. 'O número está acima da nossa expectativa inicial' .A partir de 1º de abril, a Azul terá 30 voos em Campinas. Hoje (12), a empresa iniciou a rota diurna para a capital pernambucana. O primeiro voo foi em 18 de fevereiro, mas só havia frequências noturnas. O voo diurno sai de Campinas às 9h55 e chega a Recife às 13h10. Na volta, a saída é às 13h40 com pouso em Viracopos às 16h55. No próximo 18, a aérea passará a oferecer voos para Fortaleza. O valor do bilhete é a partir de R$ 264,00 (por trecho para viagem de ida e volta).Em 1º de abril, entra em operação a rota ligando a cidade a Navegantes (Santa Catarina). A tarifa entre Campinas e o município da região Sul varia a partir de R$ 149,00 (por trecho para viagem de ida e volta). De acordo com a companhia, serão três frequencias diárias. A Azul também prevê para o próximo mês operar no Rio de Janeiro e em Manaus.A empresa conseguiu uma liminar para voar para o Santos Dumont, na capital fluminense, e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) liberou o terminal para novas operações. 'Já pedimos hotrans para o Santos Dumont. E esperamos pela aprovação da agência', disse Neeleman.
Fonte: Cosmo Online

TAM DIVULGA NOTA SOBRE PANE DE AVIÃO EM MARABÁ

A TAM, empresa responsável pelo voo JJ 3871, divulgou nota à imprensa a respeito da pane no avião que pousou em Marabá na última quarta-feira (11). Apesar do pânico entre os passageiros da aeronave, a TAM explicou que arremeter é um procedimento considerado normal em aviação civil. Leia a nota na íntegra:"A TAM Linhas Aéreas informa que o voo JJ 3871 (Belém-Marabá-Brasília) desta tarde arremeteu durante os procedimentos para aterrissagem no Aeroporto de Marabá devido a uma indicação técnica no painel do avião. Após nova aproximação, o pouso ocorreu normalmente e a aeronave foi encaminhada para manutenção.A companhia reitera que a arremetida é um procedimento comum na aviação civil, realizado para garantir a segurança dos passageiros e tripulantes.A etapa do voo Marabá-Brasília, que seria feita com o mesmo avião, foi cancelada; os passageiros que seguiriam viagem receberam a assistência necessária e serão acomodados em outros voos da empresa.
Fonte: Diário do Pará Online

AIRBUS ENTREGA AERONAVE NÚMERO 500 DO MODELO A321

A Airbus entregou a 500a aeronave A321 à Air France no centro de entregas da Airbus em Hamburgo. A A321 é a maior aeronave da Família A320, a mais vendida da fabricante, e também o modelo de corredor único mais eficiente do segmento.A A321 entregue à Air France está equipada com a última versão da cabine de corredor único, que acomoda 174 passageiros em um confortável layout de duas classes. A aeronave é equipada com motores CFM 56-5B/3.“A Air France foi a primeira companhia aérea a operar uma A320 e estamos honrados em recebermos a 500ª unidade fabricada do modelo no nosso 75° aniversário. Em 2003, a Air France foi a primeira companhia aérea a operar todos os modelos de aeronaves da Família A320 que foram, e continuarão sendo, usadas em nossas rotas de média duração”, disse Pierre Vellay, Vice-Presidente Sênior de Planejamento de Novas Aeronaves e Frotas Corporativas da Air France.John Leahy, Diretor de Operações de Clientes da Airbus, afirmou que a fabricantes está muito satisfeita em saber que a Air France continua renovando sua frota de aviões de médio alcance com a A321, a aeronave preferida para rotas de médio alcance. “A Airbus investe cerca de €100 milhões por ano para garantir que a A321 seja a aeronave de corredor único mais ecológica do mundo. Com o marco de 500 entregas feitas, a Airbus comprova a sustentabilidade desses investimentos e reforça a posição de liderança desse modelo em termos de eficiência operacional, conforto dos passageiros e proteção ambiental.”A primeira A321 foi entregue em 1994, no mesmo ano em que o Grupo Air France recebeu a sua primeira aeronave desse modelo. A Airbus já vendeu mais de 750 aeronaves A321 para 65 clientes no mundo inteiro.Enquanto os passageiros se beneficiam com o design da cabine, os assentos e corredores mais largos e do espaço extra no compartimento de bagagem de mão, as companhias aéreas tiram proveito da exclusiva flexibilidade operacional da aeronave da Airbus.Somente as aeronaves de corredor único da Airbus, como a A321, conseguem transportar cargas em container, o que torna mais lucrativas as operações das empresas aéreas. As empresas que usam esse sistema de cargas conseguem reduzir o tempo de entrega de cargas e transportar facilmente as cargas contidas em um avião de corredor único para um de corpo largo. Isso aumenta a eficiência de operações de transporte de cargas internacionais e reduz o risco de danos às mercadorias.A linha de equipamentos de controles fly-by-wire também aumenta a economia proporcionada pela Família A320 e a área única para pilotos, comissários de bordo e pessoal de manutenção oferece maior flexibilidade para que as companhias aéreas programem seus vôos.
Fonte: Portal Fator Brasil

AEROPORTO DEBONITO SÓ COMEÇARÁ A FUNCIONAR AGORA, APESAR DE TER SIDO INAUGURADO HÁ CINCO ANOS

Aeroporto de Bonito, pólo do ecoturismo de Mato Grosso do Sul, começa a operar no início do mês que vem. E é um exemplo das inúmeras viagens do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da ministra Dilma Rousseff, pré-candidata à Presidência, para "inaugurar" obras. Embora só vá começar a ter voos regulares agora, ele teve a pista "inaugurada" por Lula há cinco anos, durante a gestão do governador Zeca do PT. Em 12 meses, Dilma já fez 30 viagens para promover obras do governo. O também pré-candidato à Presidência José Serra, governador tucano de São Paulo e que já acusara petistas de "piratear" obras do estado, disse terça-feira que "o talento mercadológico, de marketing, é sempre um ponto fraco do PSDB e um ponto forte do PT".Lula esteve no aeroporto em 2 de abril de 2004 para festejar a "inauguração". Apesar das comitivas, dos discursos e das promessas, porém, o presidente "batizava" apenas a pista de dois mil metros de extensão, que depois ainda teve de passar por ajustes. Somente no próximo dia 3 de abril, a Trip realizará o primeiro voo comercial entre Campo Grande e Bonito.A inauguração do Aeroporto de Bonito é uma das armas de Mato Grosso do Sul para tentar fazer da capital, Campo Grande, uma das cidades-sedes da Copa de 2014. A outra concorrente no Pantanal é Cuiabá, capital de Mato Grosso.Segundo a presidente da Fundação Estadual de Turismo, Nilde Brum, a conclusão da obra demorou por problemas ambientais e por causa do rigor da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).Em 2003, o governo federal liberou R$ 1,5 milhão para a obra em Bonito, em parceria com o governo do estado. Para a construção do terminal de passageiros, foi feita licitação, e a empresa vencedora se comprometeu a investir R$ 2,2 milhões. Em troca, vai explorar o terminal.Apesar de o voo inaugural estar previsto para abril, voos comerciais só passarão a ter regularidade em maio.
Fonte: O Globo

HOMEM QUE ROUBOU AVIÃO PILOTAVA EM SIMULADOR

O ex-cunhado de Kleber Barbosa da Silva, 31 anos, afirmou que ele aprendeu a pilotar aviões em simuladores de computador. Segundo Fernando Silva Menezes, 34 anos, que foi casado com a irmã de Kleber, em uma ocasião, um funcionário do aeroclube de Goiânia mostrou a ele como operar um avião. "Nisso, ele já memorizou", disse Menezes.De acordo com o ex-cunhado, Kleber era aficcionado por aviões desde criança. "Ele colecionavas revistas sobre aeromodelismo e lia muito sobre o assunto na internet. (...) Vi o Kleber usando o simulador uma vez e ele era bom nisso", afirmou.No início da noite de quinta-feira, Kleber roubou um avião monomotor no aeroclube de Luziânia, no entorno do Distrito Federal, e caiu com a aeronave no estacionamento do shopping Flamboyant, o maior de Goiás. Ele estava acompanhado da filha, Penélope Barbosa da Silva, 5 anos. Os dois morreram no acidente.Menezes disse que era próximo de Kleber. O ex-cunhado afirmou que o viu pela última vez na segunda de manhã, por volta das 8h30. Quatro horas depois ele teria estuprado uma estudante de 13 anos, no Setor Buriti Sereno, em Aparecida. Ele foi reconhecido pela menina, por meio de fotografia.A identificação de Kleber pela adolescente foi possível porque a vítima anotou a placa do carro usado pelo suspeito. A Polícia Civil informou que iria pedir a prisão preventiva dele nesta quinta-feira. "Kleber era muito calado, muito na dele, mas não aparentava ser agressivo", disse.Entretanto, o ex-cunhado lembrou de uma ocasião em que Kleber teria agredido a mulher, Érika Correia dos Santos, 22 anos. "Ele bateu feio na mulher. Ela ficou com o rosto roxo", disse.De acordo com Menezes, sua família acreditava que ele sofria de depressão por causa da ausência da mãe, que mora na Espanha há seis anos. Kleber chegou a passar cinco meses no país, trabalhando com a mãe, mas a experiência não teria dado certo e ele retornou.
Fonte: Terra

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...