sábado, 8 de julho de 2017

TAAG PODERÁ OPTAR POR AERONAVES EMBRAER E190 PARA OS VOOS DOMÉSTICOS


A TAAG – Linhas Aéreas de Angola continua a lutar contra um ambiente operacional difícil em África, disse recentemente o administrador-executivo da transportadora aérea angolana, William Boulter, em entrevista exclusiva à revista ‘Air Transport World’ (ATW).
“Angola está muito ligada à indústria do petróleo. Para a TAAG, a maior questão é a falta de divisas no investimento “, disse.
“Os nossos últimos resultados financeiros incluíram um efeito financeiro único que não estará disponível este ano. 2017 é um desafio”, referiu William Boulter. “Há crescimento no primeiro trimestre. A carga também mostra uma ligeira melhoria. No entanto, o mercado ainda está para baixo, o que afeta diretamente o balanço patrimonial “.

Devido à situação financeira, a TAAG não é capaz de fazer atualizações e melhorias necessárias na cabina de passageiros. Os três Boeing 777-200ER com 10 anos de existência precisariam de uma reestruturação. “Nós ainda não temos o dinheiro. As reduções nos custos vão ter de continuar”, acrescentou o administrador-executivo da companhia angolana à ATW.

Nesta entrevista à revista norte-americana, William Boulter, que é um dos administradores nomeados pela Emirates para recuperar a TAAG, disse que o uso de jatos regionais em Angola, como os Embraer E190, seria mais económico em vez dos atuais Boeing 737-700. 

Por isso,
Por isso, mencionou que os E190 da Embraer seriam uma escolha inteligente para substituir os B737-700.
A TAAG voa presentemente para 31 destinos domésticos e internacionais com uma frota de 13 aviões Boeing 737-700 e Boeing 777-200/300ER. Nos últimos dois anos a companhia reduziu o pessoal de 3.900 para 3.300, mas William Boulter considera que a companhia aérea nacional de Angola ainda está com excesso de pessoal.

fonte/foto/NewsAvia

INCIDENTE COM ATR DA MAP EM BELÉM - 04.07.17


Um ATR-42-300, da MAP, registro PR-MPN, realizando o voo PAM-5952 de Altamira, PA para Belém, PA, com 24 passageiros e 4 tripulantes, perdeu parte do painel intradorso da asa direita quando estava em descida, os pilotos notaram um arrasto anormal entre o FL 15000 e FL13000. O pouso ocorreu normalmente e em segurança.
Uma inspeção da revelou que partes de um painel logo abaixo da raiz da asa da direita tinham se soltado durante o voo.

fonte/foto/AvHerald 

Dados da aeronave via RAB


MATRÍCULA: PRMPN
 
 
Proprietário:
MAP TRANSPORTES AEREOS LTDA
CPF/CGC:

Operador:
MAP TRANSPORTES AEREOS LTDA
CPF/CGC:

 
Fabricante:
AEROSPATIALE AND ALENIA
Ano de Fabricação:
1986
Modelo:
ATR-42-320
Número de Série:
020
Tipo ICAO :
AT43
Tipo de Habilitação para Pilotos:
AT47
Classe da Aeronave:
POUSO CONVECIONAL 2 MOTORES TURBOHELICE
Peso Máximo de Decolagem:
16900 - Kg
Número Máximo de Passageiros:
048
Tipo de voo autorizado:
IFR Noturno


Categoria de Registro:
PRIVADA SERV.TRANSP.AEREO PUBLICO REGULAR
Número dos Certificados (CM - CA):
16568
Situação no RAB:
HIPOTECA CEDULAR
Data da Compra/Transferência:
120412


Data de Validade do CA:
23/03/18
Data de Validade do RCA:
24/02/18
Situação de Aeronavegabilidade:
Normal
Motivo(s):

Consulta realizada em: 08/07/2017 11:09:29

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...