segunda-feira, 24 de agosto de 2009

HELICÓPTERO FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA EM VIRADOURO

Os moradores de Viradouro, na região de Ribeirão Preto, levaram um susto na madrugada de sábado (22), depois que um helicóptero fez um pouso de emergência na Praça Central.

Confira o vídeo:

Baixe o Adobe Flash Player

fonte: EPTV

AZUL LANÇA OPERAÇÃO DE CRGAS NA QUARTA-FEIRA

A Azul Linhas Aéreas vai lançar na quarta-feira (24) uma unidade de negócios voltada ao transporte de cargas, a Azul Cargo, ampliando competição com as líderes do mercado brasileiro de aviação TAM e Gol. A empresa aérea realiza atualmente voos comerciais e utiliza aviões Embraer 190 e 195.

A assessoria de imprensa da Azul indicou que não serão usados aviões exclusivamente para o transporte de carga, e sim parte do espaço livre das aeronaves utilizadas em voos comerciais. De acordo com informações no site da Embraer, o jato modelo 195, por exemplo, tem condições para transportar até cerca de 13 toneladas, sem incluir combustível.

Considerando uma ocupação de 100 passageiros - com média de 80 quilos, mais 20 quilos de bagagem por cada um - seriam 10 toneladas, restando ainda ao redor de 3 toneladas. A estratégia da Azul será reservar 800 quilos em cada voo para o transporte de carga, segundo a assessoria de imprensa da companhia aérea.

A Azul encomendou 40 aeronaves da Embraer e tem opções de compra de outras 36 unidades. A companhia começou a voar no país em dezembro passado e atualmente tem voos para 13 cidades a partir de Campinas, interior de São Paulo.

Fonte: Reuters

PASSAGEIROS SAEM ILESOS DE QUEDA DE HELICÓPTERO NO URUGUAI

O piloto e três tripulantes de um helicóptero Robinson R-44 que caiu no litoral atlântico uruguaio quando registravam cenas para um filme local saíram ilesos do acidente, informaram fontes médicas.

O aparelho, prefixo CXAHAI, caiu no domingo (23) de uma altura de seis metros sobre uma duna da praia de La Calavera de Cabo Polonio, um parque nacional de áreas protegidas e situado 260 km a leste de Montevidéu.

Os três passageiros, o cineasta francês Alain Deymier, o cinegrafista italiano Massimo Ruggiero, o assistente de produção argentino Juan Manuel Pizón, e o piloto uruguaio Roberto Iroa, sofreram apenas contusões leves e ficaram 24 horas em observação, sendo liberados em seguida.

Fontes: AFP

MORADORES DE NITERÓI RECLAMAM DO BARULHO DE VOOS DO AEROPORTO SANTOS DUMONT

Há duas semanas, o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) interditou a Rota 2 do Santos Dumont, no Centro do Rio, que sobrevoa a bairros da Zona Sul, porque os moradores sofriam com os barulhos dos aviões. Melhorou para eles, mas piorou para quem mora em Niterói. Depois de centenas de reclamações, a Câmara Municipal de Niterói solicitou uma audiência com a secretária estadual do Ambiente, Marilene Ramos.

De acordo com o vereador Rodrigo Farah (PRP), que propôs a reunião com a secretária, a rota que sobrevoa os bairros de São Domingos, Icaraí, Ingá e Gragoatá ficou sobrecarregada, pois está sendo usada como alternativa à Rota 2. O barulho, segundo ele, triplicou:

“Antes era um avião a cada meia hora, agora, quando o fluxo é intenso, os aviões passam por aqui de cinco em cinco minutos. Começa às 6h e só para meia-noite. À noite, que tem mais silêncio, parece que a ponte aérea toda passa por Niterói, o barulho é ensurdecedor”, reclama Farah.

Regra tem que valer para todos

Para o vereador, a regra tem que valer para todos: “se os bairros da Zona Sul do Rio sofriam com o barulho, Niterói também não pode sofrer. Niterói não tem aeroporto, então não pode sofrer com o barulho dos aviões”, argumentou.

O presidente do Inea, Luiz Firmino Martins Pereira, afirmou que a secretária do Ambiente ainda não recebeu formalmente a solicitação para audiência com a comissão de vereadores de Niterói, mas, assim que forem convidados, estarão presentes na reunião: “Vamos conversar tranquilamente e, se necessário, vamos exigir que sejam feitas as medições”, garantiu.

Firmino adiantou que qualquer rota que cause transtornos à sociedade, como aconteceu com a Rota 2, merece um estudo detalhado de análise de ruído. Segundo ele, a Infraero (estatal que administra os aeroportos) foi intimada, desde 2004, a apresentar um estudo de impacto ambiental, além da análise de ruídos. Mas, até hoje, nada foi feito.

“Esse estudo é que diz em quais condições essa rota pode ser usada. Em abril, com a volta dos vôos para o Santos Dumont, o problema de ruído aumentou e aumentaram as queixas. A Infraero foi intimada novamente a apresentar esse estudo, mas até agora não foi apresentado. A mesma coisa vamos exigir no caso de Niterói, se ficar comprovado o impacto de ruído”.

O presidente do Inea salientou que, em relação à Rota 2, o instituto recebeu centenas de reclamações, mas, sobre o problema em Niterói, nenhuma manifestação foi registrada na Secretaria estadual do Ambiente.

Notificação

A Infraero foi notificada oficialmente no dia 13 de julho, sobre a suspensão dos voos entre 22h e 6h. Dias antes, no dia 10, o Inea aplicou multa de R$ 250 mil, pelo fato de o Santos Dumont operar sem licença ambiental, e também interditou a Rota 2.

A Anac, responsável pela malha aérea, informou que a decisão de suspender as operações entre 22h e 6h afeta 22 voos no aeroporto. A Anac explicou ainda que a capacidade do Santos Dumont é de 23 voos por hora.

Fonte: Carolina Lauriano (G1) - Foto: Reprodução/TV Globo

TROCA DE ÓLEO

f-5-manutencao-intercambio-usaf-rokaf-foto-usaf

Fotos de manutenção dos F-5 da ROKAF, em intercâmbio realizado com pessoal da USAF

Na foto de cima, tirada no dia 10 de agosto na Base Aérea de Osan, Coreia do Sul, sargento da USAF (Força Aérea dos EUA) checa o óleo de motor de um F-5 Tiger II da ROKAF (Republic of Korea Air Force). Trata-se de um programa de intercâmbio em que, num acordo mútuo entre as duas forças aéreas, pessoal de manutenção de uma força ganha experiência prática trabalhando em aeronaves da outra. Nas demais fotos, outras partes dos F-5 são checadas.

f-5-manutencao-2-intercambio-usaf-rokaf-foto-usaf

A ROKAF pretende substituir seus F-5 Tiger II (68 aeronaves do tipo foram montadas na Coreia do Sul) por desenvolvimentos do jato de treinamento KAI T-50 Golden Eagle, que são o caça leve FA-50 e o Lift (Lead In Fighter Trainer - treinamento operacional para a aviação de caça) TA-50. Clique nos links mais abaixo para outras matérias sobre a colaboração entre as duas forças e os futuros substitutos dos F-5 da Coreia do Sul.

f-5-manutencao-3-intercambio-usaf-rokaf-foto-usaf

f-5-manutencao-4-intercambio-usaf-rokaf-foto-usaf

fonte/foto: USAF


TURNÊ DA PATROILLE DE FRANCE DEVERÁ INCLUIR BRASÍLIA, RIO DE JANEIRO E NATAL

patroille-de-france-tournee-foto-armee-de-lair

No último dia 18 de agosto, dez Alphajets da Patroille de France (esquadrão de demonstração da Força Aérea Francesa), acompanhados por um Transall e um Hércules C130 transportando equipamentos, decolaram da Base Aérea de Salon de Provence para uma grande turnê internacional. A primeira parada foi em Moscou, para apresentações no salão aeronáutico MAKS 2009 agendadas para os dias 20, 21 e 22, conforme o calendário do site da Patroille de France.

Para esta segunda-feira, dia 24, a equipe de demonstração aérea tinha partida agendada para uma turnê pelas Américas, que inclui as cidades de Quebec, Brasília, Rio de Janeiro, Buenos Aires, Córdoba, Santiago, Natal, Caiena e Fort-de-France, segundo informações do site do Armée de l´air.

No site da equipe de demonstração, a apresentação em Brasília está agendada para o dia 7 de setembro. Não há referência, porém, às datas das apresentações no Rio de Janeiro e Natal citadas no site da Força Aérea Francesa.

patroille-de-france-foto-site-patroulle-de-france

fonte:Armée de l´Air) foto/Patroille de France

EXPEDIÇÃO NORUEGUESA VAI PROCURAR RESTOS DE AVIÃO DESAPARECIDO HÁ 81 ANOS NO ÁRTICO

Uma expedição de dez homens dirigida pela Marinha norueguesa parte nesta segunda-feira para o arquipélago ártico de Svalbard para procurar os restos do avião em que desapareceu, há 81 anos, o mítico explorador polar norueguês Roald Amundsen.

Roald Amundsen

Amundsen partiu em sua última viagem em um avião Latham 47


A tripulação do Latham 47

Local das buscas

Amundsen, o primeiro a chegar ao Pólo Sul e a atravesar a Passagem do Noroeste, partiu a 18 de Junho de 1928 de Tromsø, rumo a Svalbard, no hidroavião francês Latham 47, com uma equipe de cinco pessoas, para recolher o italiano Humberto Nobile, desaparecido no Ártico durante uma expedição num dirigível.

Mas o Latham 47 perdeu-se algures nas ilhas Svalbard e nem o avião nem os corpos dos seus ocupantes foram encontrados, embora um depósito de combustível e um flutuador tenham aparecido dias depois nas costas do norte da Noruega.

A marinha norueguesa, que já realizou em vão uma tentativa semelhante em 2004, organizou agora esta expedição, em que também colabora o Museu da Aviação norueguês, uma empresa de tecnologia marítima e um canal de televisão alemão que realizará um documentário sobre o projeto.

Este é o tanque de combustível do avião Latham 47 de Roald Amundsen encontrado na Ilha do Urso. Da esquerda, o líder da expedição, Rob McCallum, o Capitão Karl Petter Hagen e Kjell Lutnes - Foto: Jan-Morten bjornbakk (SCANPIX)

A expedição, que sairá de Tromsø e durará dez dias, contará com dois barcos cedidos pela Marinha, o Harstadt e o Tyr.

O Tyr tem como missão controlar a principal arma usada nestas buscas, o Hugin 1000, um robô submarino capaz de cartografar com pormenor o fundo do mar e que tem autonomia de 18 horas diárias.

No caso de o robô, dotado de um sonar, encontrar alguma coisa, entrará em acção o Scorpion 21, outro robô submergível munido de quatro câmaras de alta definição para registrar qualquer tipo de objeto.

As buscas vão centrar-se numa área de 45 milhas quadradas do mar de Barents, com 400 metros de profundidade média, a noroeste da ilha de Oslo, que integra o arquipélago de Svalbard, e onde se crê que possam estar os restos do Latham 47.

Um rebocador avistou nessa zona em 1933 um objeto semelhante ao motor de um avião, atribuído ao Latham 47, e embora não tivesse sido recolhido, a posição em que se encontrava ficou registada nos mapas.

Nascido em Borge, no sul da Noruega, em 1872, Amundsen começou por estudar Medicina, mas aos 21 anos deixou a Universidade para se tornar marinheiro com o objetivo de realizar um sonho: converter-se em explorador polar à imagem do seu compatriota Fridtjof Nansen.

Ao longo de quatro décadas, marcadas por problemas financeiros, Amundsen tornou-se lendário, sobretudo por ter encabeçado em 1911 a primeira expedição que chegou ao pólo Sul, ganhando a corrida ao britânico Robert Scout.

Entre os seus feitos, partilhados com o também norueguês Oscar Wisting, conta-se além disso ter sido o primeiro homem a alcançar ambos os pólos (1926) numa expedição a bordo do dirigível Norge, de que fazia parte o engenheiro italiano Humberto Nobile.

Desentendimentos pessoais entre Amundsen e Nobile sobre a quem caberiam as honras do êxito fizeram com que o italiano decidisse dirigir outra expedição no ano seguinte, que conseguiu chegar ao Pólo Norte mas se perdeu no regresso.

Apesar da rivalidade com Nobile, aceitou o convite para fazer parte da equipe de resgate do italiano, que foi encontrado por uma aeronave sueca, enquanto Amundsen e os outros ocupantes do Latham 47 se perderam algures nas Svalbard.

Oito décadas passadas, a missão que parte segunda-feira de Tromsø tentará resolver uma questão que o comandante Frode Løseth, um dos membros da expedição, classificou de "interesse nacional" e como "um dos últimos mistérios da história polar".

Fonte: Agência Lusa via AO Online (Portugal) - Fotos históricas: Site da Expedição

COLISÃO ENTRE HELICÓPTERO E AVIÃO MATA 4 PESSOAS NA ALEMANHA



Uma colisão entre um helicóptero e um pequeno avião matou quatro pessoas nos arredores da localidade alemã de Ellwangen, no estado federado de Baden-Württemberg.

Colisão entre um helicóptero e um pequeno avião matou quatro pessoas nos arredores da localidade alemã de Ellwangen

Segundo a Polícia, o acidente aconteceu durante um pequeno festival aéreo que era realizado num aeroporto esportivo da cidade. Na hora, cerca de mil pessoas estavam no local.

As causas do acidente ainda não foram determinadas, mas ninguém em terra saiu ferido.

Na colisão, morreram os quatro ocupantes do helicóptero Robinson R44 e do pequeno avião Reims-Cessna Skylane F182Q, prefixo D-EBDD, da Skydive Ries, que ainda não foram identificados.

O aeroporto em que aconteceu o acidente tem uma pista de grama de 800 metros de comprimento.

As causas do acidente ainda não foram determinadas, mas ninguém em terra saiu ferido.

Fonte: EFE via G1 - Fotos: Klaus Pärschke (AFP) / DPP / AP

AVIÃO FAZ POUSOEM RODOVIA DOS EUA E É ATINGIDO POR CARROS


Foto: California Highway Patrol

Fotos: Kevin Corbett (AP Photo)

Autoridades informaram no dia 23, domingo, que um pequeno avião foi atingido por três veículos logo depois de fazer um pouso não programado em uma rodovia da Califórnia.

O porta-voz da Administração Federal de Aviação, Ian Gregor, disse que o Piper PA-24 Comanche, com duas pessoas a bordo, seguia para o aeroporto de Santa Barbara.

O piloto disse ao controle de tráfego aéreo que não tinha mais combustível e pousou da Highway 101, cerca de 1,6 km ao norte do aeroporto.

O oficial de patrulha da rodovia James Richards disse que três carros não conseguiram se desviar do avião e se chocaram com ele.

Os ocupantes da aeronave e dos veículos, segundo Richards, não ficaram feridos.

O oficial afirmou que o tráfego de veículos ficou interrompido momentaneamente na rodovia para que o avião pudesse ser retirado.

O avião caído ao lado da rodovia 101 após uma aterrissagem de emergência

O piloto do avião em pé ao lado dos destroços da aeronave

Um caminhão de reboque leva o que sobrou do avião embora
Fotos: Giana Magnoli (Noozhawk Photo)

Fonte: Folha Online

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...