terça-feira, 15 de dezembro de 2009

INCENTIVO PARA ABASTECIMENTO DE AERONAVES NO AEROPORTO DE MOSSORÓ É APROVADO

Foi aprovado na tarde desta terça-feira (15), no plenário da Assembléia Legislativa, o projeto de lei do deputado estadual Leonardo Nogueira que prevê a implantação, mediante decreto, de um mecanismo tributário de redução temporária da alíquota do ICMS sobre o querosene de aviação (QAV), para o abastecimento de aeronaves no Aeroporto Dix-sept Rosado.

“O projeto aprovado prevê uma isenção de 90% na alíquota de ICMS para as operações com querosene de aviação e outros combustíveis, feitas no aeroporto Dix-Sept Rosado, tornando-o atrativo para as empresas decolarem de aeroportos vizinhos, como Natal e Fortaleza, e pousarem em Mossoró, para abastecer suas aeronaves, promovendo assim o embarque e desembarque de passageiros na cidade, e fomentando, por conseqüência, outras atividades econômicas, como o Turismo”, explica o deputado.

Durante a tramitação do projeto na AL, o deputado se reuniu com representantes de empresas de pequeno e médio porte, que têm projetos de integração com vôos de grandes companhias do Sul e Sudeste, oferecendo pacotes complementares para passageiros com destino ao RN, PI, CE e PE.

“Todas as companhias que procuraram ou foram procuradas pelo Governo do Estado ou pela Prefeitura de Mossoró colocaram o incentivo fiscal para o abastecimento como condição primordial para voltar a operar no aeroporto de Mossoró. Nos aeroportos de Natal e Fortaleza, a alíquota para o querosene de aviação é de 17%”, conta o deputado.

O Aeroporto de Mossoró tem dois mil metros de pista de pouso, terminal de passageiros, estrutura de pista para fluxo interno e de estacionamento de aeronaves e equipamentos eletrônicos para monitoramento de vôos diurnos e noturnos. 
 
fonte/DiarioDeNatal.OnLine

VÍDEO - BOEING 787 DREAMLINER - PRIMEIRO VOO

APÓS DOIS ANOS DE ATRASO, BOEING 787 DREAMLINER FAZ SEU PRIMEIRO VOO



Com mais de dois anos de atraso, o revolucionário novo avião da Boeing, o 787 Dreamliner, decolou nesta terça-feira (15) para seu primeiro voo teste. A decolagem ocorreu em Paine Field, Everett, no Estado de Washington. Os pilotos Michael Carriker e Randall Neville farão uma série de testes básicos e checagem de sistemas no voo, que deve durar quatro horas.

Nesta foto, o Boeing 787 é acompanhado de perto por um Lockheed T-33
O lançamento do primeiro voo foi adiado cinco vezes nos últimos dois anos. A expectativa agora é que a primeira entrega - prevista inicialmente para 2008 - seja feita no fim de 2010, para a japonesa All Nipon Airways.

A aeronave é feita com materiais compostos, que são mais leves que o alumínio, que compõe a fuselagem de aviões comerciais tradicionais. Com isso, é possível ter um consumo 20% menor de combustível. A eficiência no consumo de combustível tem grande apelo entre companhias aéreas, que nos últimos anos têm enfrentado dificuldades com a volatilidade de preços.

Ao fundo, outros dois 787 em Paine Field, Everett, no Estado de Washington

Além disso, a Boeing afirma que os materiais compostos não entram em fadiga e por isso precisam de menos checagens de manutenção. A companhia afirma que os custos de um 787 são 30% menores do que uma aeronave comum.

Clique aqui e veja mais 138 fotos do primeiro voo do Boeing 787.
 
fonte/foto//G1/OGlobo/AP

ÁGUIA BRANCA INVESTE PARA SER MAIOR ACIONISTA DA TRIP


Mais conhecido por ser um dos três maiores do país no transporte rodoviário interestadual de passageiros, o grupo capixaba Águia Branca resolveu reforçar sua aposta na aviação comercial, setor que neste ano registra, até novembro, expansão de 15,6%.

Sem fazer qualquer barulho, usou verba própria para aumentar sua participação acionária na Trip Linhas Aéreas e passa a ser o maior acionista individual da companhia.
Em outubro, por R$ 32 milhões, comprou 8% das ações da Trip que pertenciam à Total Linhas Aéreas, e tem, agora, 44% do capital da maior empresa aérea regional do país. A alteração está sob análise da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).


O grupo Águia Branca é sócio do grupo Caprioli, também do setor de transporte rodoviário de passageiros, na Trip. Os dois conglomerados têm, juntos, 72% do capital da empresa por meio da Trip Participações, sendo 36% para cada um. A compra dos 8% adicionais realizada pelo Águia Branca, que o põe na posição de maior acionista individual, foi efetivada pela Rio Novo Locações, empresa pertencente ao grupo do Espírito Santo.


Em novembro de 2007, quando a Trip comprou a operação de voos regulares de passageiros da Total, o pagamento foi efetuado parte em dinheiro, cujo valor não foi revelado, e outra parcela em ações, conta o diretor do grupo Águia Branca e presidente do conselho de administração da Trip, Renan Chieppe. Segundo ele, a Total tinha prazo até 2012 para decidir se permaneceria com as ações da Trip ou se venderia essa participação. Atualmente a operação da Total está concentrada no transporte de cargas.


"Nós antecipamos essa negociação. Para nós, o valor da operação foi mais atraente. Para eles (Total) gerou recursos para o financiamento de outros projetos", diz Chieppe. O executivo não divulgou qual foi o deságio com a antecipação da venda das ações que eram da Total, por causa de uma cláusula de confidencialidade. Ele acrescenta que o crescimento da aviação animou o grupo a aumentar seus investimentos nesse setor.


A companhia aérea americana regional SkyWest deterá os 20% restantes do capital da Trip até março de 2010. Esse prazo foi estabelecido num cromograma divulgado quando essa negociação foi fechada, em setembro do ano passado. Foi quando a empresa regional americana adquiriu 6,7% do capital da Trip e se comprometeu a investir US$ 30 milhões na companhia até obter o limite estabelecido pela legislação brasileira do setor aéreo, de 20% de capital estrangeiro em companhia aérea nacional. Esse teto está próximo de ser ampliado para até 49%, pois o projeto de lei que prevê essa mudança foi aprovado pelo Senado e será encaminhado à Câmara.


"O grupo vai fechar o ano com faturamento ao redor de R$ 2,35 bilhões, o que vai representar um crescimento de 7% em relação a 2008. Parte disso se deve ao crescimento do faturamento da Trip, que neste ano deve ficar em cerca R$ 480 milhões", afirma o presidente do grupo Águia Branca, Nilton Chieppe, tio de Renan.


Segundo ele, a Trip assumiu recentemente o posto de terceiro maior faturamento do grupo, respondendo por 20,5% do resultado total. Em primeiro está o comércio de automóveis e comerciais leves, com receita de R$ 1 bilhão. Na segunda colocação, estão os R$ 600 milhões da Vix, empresa de logística que crescerá 8,6% neste ano. Em 2010, a Trip deverá se tornar a segunda maior fonte de recursos para o Águia Branca.


O transporte rodoviário de passageiros do grupo deverá ter em 2009 receita de R$ 300 milhões, o mesmo patamar do ano passado. Em novembro, a Trip foi a quinta maior empresa aérea brasileira, entre um total de 19 companhias que operam voos domésticos regulares, com 1,89% da demanda.





fonte/NetMarinha

ROUBO DE 30 LÂMPADAS ATRASA VOOS EM MACAPÁ


O aeroporto internacional de Macapá, administrado pela Infraero, teve cerca de 30 lâmpadas de balizamento — que ficam na pista e orientam pousos e decolagens — roubadas na madrugada de terça para quarta-feira da semana passada, como informou a coluna de Ancelmo Gois no GLOBO. O problema gerou atrasos em dois voos (da Gol e da Tam) que saem de Belém à meia-noite com escala em Macapá.

Os aviões foram obrigados a retornar e aguardar a regularização do serviço, o que ocorreu por volta das 4h de quarta-feira.

Na noite de quarta-feira, por volta das 23h, o serviço voltou a ficar indisponível porque houve uma pane, e algumas lâmpadas que foram substituídas queimaram. Novamente, o avião da Tam teve de retornar à Belém e o da Gol, que ainda não tinha decolado, teve de esperar. O sistema voltou a operar, segundo a estatal, às 23h50m.

Segundo a Infraero, foi ato de vandalismo ao sítio aeroportuário, que tem 10 quilômetros quadrados. A área é extensa e, mesmo cercada com muros, exige cuidado redobrado com a segurança. O órgão informou que essa é a segunda vez em que as lâmpadas da pista são roubadas. A empresa não soube precisar quando ocorreu o primeiro ato de vandalismo.

De acordo com a assessoria, a estatal abriu processo para apurar as responsabilidades e pediu ajuda à Polícia Federal nos trabalhos. A ronda no sítio também foi reforçada. Em 2008, a aeroporto de Macapá recebeu 13.613 aeronaves e 493.999 passageiros.






fonte/OGlobo

TRABALHADORES DA AVIAÇÃO ACEITAM PROPOSTA DE REAJUSTE DE 6%



Os aeroviários e aeronautas aprovaram hoje, em assembleia, proposta de reajuste de 6% nos salários feita pelo Ministério Público do Trabalho de São Paulo (MPT-SP). O índice significa um aumento real de 1,76%. 

Nesta terça-feira, às 14 horas, as entidades que representam as duas categorias terão audiência no MPT-SP com representantes das companhias aéreas.

Na ocasião, as empresas e os sindicatos deverão confirmar se aceitam o reajuste proposto. Se aprovado, o acordo evitará a ameaça de greve feita pelos trabalhadores do setor aéreo para a véspera de Natal.

fonte/OGlobo

ÍNDIA SUSPENDE CONCORRÊNCIA DE AERONAVES DE PATRULHA





Segundo publicação do site Flightglobal informou que a Índia cancelou o RPF  para adquirir seis aeronaves de esclarecimento marítimo de alcance médio. Estas aeronaves operariam em conjunto com os oito Boeing P-8I já encomendados no início de 2009. O objetivo seria substituir os atuais Norman Islander que deixarão de operar na marinha por volta de 2013.

Dentre as aeronaves mais cotadas para esta concorrência estava a versão naval do EMB-145 da Embraer. Outros possíveis concorrentes seriam: uma versão modificada do P-8I; o Dassault Falcon 900 com sistemas da Elta israelense; variantes do AR 72 e do EADS Casa C-295. Até mesmo uma versão do E-2D Hawkeye foi cogitada.
 
fonte/ Flightgloba foto/divulgação

VOO QUE LEVAVA SPORTING PARA ALEMANHA REGRESSOU A LISBOA DEVIDO A AVARIA TÉCNICA



 
 
 
 
 
 
 
 
 
O Airbus A310-300, prefixo CS-TEI, fretado à companhia HiFly, que realizava o voo 5K-221 entre Lisboa (Portugal) e Berlin, na Alemanha, e onde seguia a bordo a equipe de futebol do Sporting, regressou a Lisboa devido a avaria técnica, disse à agência Lusa fonte ligada à navegação aérea.

"Foi detectada uma avaria técnica e o avião regressou a Lisboa. Aguarda-se agora a resolução do problema para retomar o voo", disse a fonte.

O Sporting joga quarta-feira frente ao Hertha de Berlim, na última jornada do grupo D da Liga Europa, tendo já assegurado o primeiro lugar e consequente apuramento para os 16 avos-de-final da prova.
 
fonte/foto/Agência Lusa/Visão

AIRBUS A380 DA AIR FRANCE PERMANECE EM NY POR PROBLEMA TÉCNICO

O Airbus A380 da Air France momentos após aterrissar em Nova York, procedente de Paris, no primeiro voo comercial do avião da companhia

Um Airbus A380 da Air France com 511 passageiros a bordo, que deveria ter decolado na segunda-feira à noite de Nova York rumo a Paris, teve que permanecer em terra por um "problema técnico" em um tanque, informou uma fonte da companhia aérea francesa.

"O voo AF007 Nova York-Paris que deveria ter decolado às 19H10 locais de segunda-feira (22H10 de Brasília) foi atrasado por um problema técnico no avião", declaroum porta-voz da empresa.

"É um problema de transmissão de combustível de um tanque para outro", explicou.

O mesmo A380, que faz a viagem Nova York-Paris desde 23 de novembro, foi obrigado no dia 30 de novembro a retornar a Nova York por uma falha nos computadores, que a empresa considerou uma "problema menor".

fonte/foto/AFP

O AVIÃO QUE CONDUZ A DISCÓRDIA

Um pequeno avião Regente vem causando discussão em Passo Fundo. Doada para ser transformada em monumento para homenagear um dos pioneiros da aviação no interior do Estado, a aeronave está há quatro anos à espera de uma definição sobre seu destino.

Aproposta de erguê-la em um pedestal na principal avenida da cidade divide opiniões e aquece o debate sobre intervenções urbanas em espaços públicos.

Desde que foi doado pela Força Aérea Brasileira (FAB) para homenagear o passo-fundense Ruy Della Méa (veja box), o avião está guardado em um hangar do aeroporto de Passo Fundo. O jornalista Muryllo Della Méa, 62 anos, filho do aviador, batalha para erguer a homenagem ao pai. Inconformado com a demora em resolver o problema, reclama do descaso com a memória do município.

– A gente vê monumento de tudo que é jeito por aí. Podemos valorizar pessoas que fizeram coisas importantes para nossa cidade e Estado – diz.

A discussão inicia-se no momento em que o jornalista indica o lugar onde deveria ser erguida a homenagem, a Avenida Brasil. Repleta de canteiros verdes e largos, a imponente via rasga de leste a oeste o principal centro urbano do norte gaúcho e já é palco de outras obras como a estátua do cantor Teixeirinha.

Para o universitário Felipe Bastos, 25 anos, o monumento deixaria poluído um dos principais cartões-postais da cidade.

– Um avião no meio da avenida? Não vejo sentido. Acho feio. Além do mais, isso já existe em outras cidades. Acho que ele deveria ser erguido em algum parque – opina.

Para o empresário Dimas Froner, a construção de um espaço para abrigar a aeronave dependeria de um estudo anterior. Para ele, o monumento poderia ser erguido na avenida desde que houvesse um planejamento adequado para deixar o local agradável aos moradores. A polêmica já rendeu assunto até na Câmara de Vereadores. Em 2008, os legisladores decidiram pela construção do monumento, mas sem local definido. A professora da Universidade de Passo Fundo (UPF) Carla Vasconcelos, mestre em planejamento urbano, explica que a polêmica ajuda a legitimar ou não esses espaços.

– Tudo que tem um impacto na paisagem deveria ser discutido de uma maneira mais ampla. Não acho que a avenida seja um lugar interessante. Ela já está repleta de outros elementos, que acabaram sumindo em meio à vegetação. O caso exige discussão.

A prefeitura informou que planeja erguer o avião em um pedestal desde o ano passado. Dificuldades orçamentárias teriam deixado o projeto para depois. A previsão é de que um monumento com o avião seja erguido em uma praça, que fica junto ao aeroporto da cidade, no início de 2010. O local não é o preferido pelo filho do homenageado, que deve continuar lutando pela obra no Centro. Até lá, o assunto deve render muita conversa pelas esquinas e ruas de Passo Fundo.

MAIS

O Regente

- Capacidade para quatro pessoas
- É monomotor
- Tem 10m50cm de envergadura
- O corpo tem 6m
- Pesa 750 quilos

QUEM FOI RUY DELLA MÉA

- Ruy Della Méa nasceu em Passo Fundo em 1918. Aos 20 anos, foi para São Paulo estudar aviação. Aos 25 anos, tornou-se comandante e começou a trabalhar em empresas aéreas, inclusive como piloto de voos internacionais. Ele abriu uma escola de pilotos em Passo Fundo e foi um dos fundadores dos aeroclubes de Carazinho e Passo Fundo. Morreu aos 57 anos.

fonte/Zero Hora foto/Jean Pimentel

PROJETOS PREVEEM CONSTRUÇÃO DE AVIÃO EM BAURU, SÃO PAULO



Cada uma das três faculdades da Unesp de Bauru terá investimentos específicos. A Faculdade de Engenharia vai até construir avião. Seu diretor, Jair Manfrinato, explica que em 2010 será construído um hangar dentro da universidade. “Será o primeiro avião construído em toda a Unesp. É uma aeronave pequena que será usada para pesquisas e estudos e também o primeiro passo para termos em Bauru um curso de engenharia aeronáutica”, conta.

Ainda sob administração da faculdade estão previstas a construção em 2010 de um prédio de laboratórios de 800 m para o CTI (Colégio Técnico Industrial); e entre 2010 e 2012 um outro imóvel de cinco andares para abrigar quatro departamentos de ensino e a administração da FEB. Depois dessas obras os atuais quatro prédios usados pela faculdade serão liberados para serem transformados em salas de aula e laboratório.

Na Faac estão previstas a construção de dois departamentos de ensino entre 2011 e 2012, o de artes e representação gráfica e o de ciências humanas. Para 2010 também será feito um laboratório de 500 m.

A FC (Faculdade de Ciências) terá entre 2011 e 2012 a construção de dois departamentos e um laboratório didático.

O diretor da FC, Olavo Speronza de Arruda, afirma que vai ser atendida uma antiga demanda, a construção do laboratório de matemática.

Outro pedido antigo será a ampliação do CPA (Centro de Psicologia Aplicada), que atende gratuitamente a população. “Há uma demanda reprimida grande desses serviços que esperamos diminuir muito”, fala Olavo.

Gastos com energia vão cair até 25%

O plano de investimentos para o triênio 2010/2012 também prevê a readequação da rede elétrica da Unesp. Segundo Jair Manfrinato, esse projeto começa em janeiro e em fevereiro, numa parceria com a CPFL Paulista, serão trocadas as lâmpadas da universidade por modelos eficientes.

“A meta é diminuir entre 20% e 25% o valor gasto com o uso racional”, conta.

Ainda em melhorias na universidade, em 2010 será feita o recapeamento da rede asfáltica e também será construída nova central de aulas para abrigar nove salas.

Roberto Deganutti explica que a Unesp tem salas de aulas antigas que precisam ser desativadas por terem sido construídas com cimento amianto.

“O pó desse material é cancerígeno, portanto qualquer ampliação ou reforma delas é inviável. Nosso plano é a demolição dessas salas que será feita por empresas especializadas”, explica.

fonte/Agência Bom Dia

AEROPORTO INTERNACIONAL DE ALAGOAS FICA SSEM RECEBER VOOS INTERNACIONAIS

Um problema num carro de combate a incêndio fez o Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares cair de categoria. Por receber voos de outros países, ele era considerado de nível VII, mas desceu dois pontos porque uma viatura que deveria ajudar no sistema de segurança está quebrada. A Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária – Infraero - não se pronunciou oficialmente sobre o assunto, mas as companhias aéreas já temem prejuízos. Por enquanto, voos internacionais não podem chegar a Alagoas.

A informação da ‘crise’ no sistema de segurança foi denunciada à Gazetaweb na tarde desta terça-feira (15) por um funcionário de uma grande companhia aérea que não quis ser identificado. Segundo ele, a Infraero não comunicou o problema na viatura de combate a incêndio aos gerentes de Alagoas, o que acabou acarretando num transtorno com um voo que fazia o trecho São Paulo/Salvador/Maceió. “Soubemos que, quando a empresa constatou que o caminhão estava com defeito, emitiu, tempos depois, um comunicado às companhias em suas sedes, em São Paulo. Acontece que lá é horário de verão e, quando a informação chegou aqui em Alagoas, quase não tivemos tempo para tentar solucionar o problema. Havia previsão de pousos de aeronaves de maior porte e foi uma loucura para conseguirmos elaborar um plano de ação”, disse a fonte ouvida pela nossa reportagem.

Como funciona o sistema

Pelas normas estabelecidas pela Agência Nacional de Aviação Civil - Anac, um aeroporto só pode ser considerado de modalidade internacional e categoria VII, se ele possuir três caminhões de combate a incêndio. “É a garantia do sistema de segurança. Essa é a exigência porque se um avião de grande porte pegar fogo, só com três carros grandes de combate a incêndio é possível controlar o fogo. E além da água, as viaturas soltam uma espuma que consegue conter as chamas. Por isso, além dos grandes voos comerciais de dentro do Brasil, estamos provisoriamente sem poder receber os internacionais, que comportam bem mais passageiros”, explicou o funcionário.

E quando o quantitativo de equipamentos é atingido, a categoria do aeroporto também muda. Ele baixa na escala. “E foi o que aconteceu com o Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares. Se não temos as medidas de segurança necessárias, passamos a ter permissão apenas para operar com aeronaves menores”, disse o servidor da companhia.

Primeiro problema registrado

Segundo a fonte da Gazetaweb , o primeiro problema registrado aconteceu na noite de ontem (14). “Quando fomos avisados pela sede (SP), já era tarde. Um voo com um avião grande já havia decolado de São Paulo em direção a Salvador e, por isso, não tivemos como negociar com os passageiros e explicar o problema que havia ocorrido aqui em Alagoas. E aí o transtorno ocorreu em Salvador. Quando a aeronave chegou na cidade, a companhia teve que deslocar os clientes para um outro avião, dessa vez menor, e 30 passageiros ficaram lá, sem ter como vir para Maceió. E a companhia é que teve que arcar com o prejuízo porque foi necessário pagar hotel e alimentação para os passageiros”, relatou o funcionário.

Além de não terem sido avisadas aqui em Alagoas, as companhias aéreas também não conseguiram contato pessoal com a superintendência da Infraero local. “O superintendente apenas avisou que a obrigação dele era comunicar às sedes. Mas as coisas não funcionam bem assim. Tínhamos que ser informados para tomarmos as providências por aqui. Seria tudo mais rápido. Inclusive, porque precisamos avisar aos estados de origem dos voos se há condições das aeronaves fazerem o deslocamento. Não podemos pagar a conta por causa de um problema que não foi causado por nós”, defendeu-se o funcionário.

Infraero não se pronunciou

A Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária não se pronunciou oficialmente sobre o assunto. Procurado pela nossa reportagem, o superintendente Adílson Pereira avisou que estava em reunião.

“Um outro carro de combate a incêndio está chegando de Aracaju agora à noite, por volta das 23h. E, em sendo assim, não haverá mais problema e o aeroporto voltará à categoria VII”, garantiu um funcionário da Infraero, que também não quis ser identificado.

“Esperamos que sim. Até porque há um outro voo, com uma aeronave de grande porte, para chegar no final da noite desta terça-feira aqui em Alagoas. E o pior é que a quantidade de passageiros é maior e não cabe num avião menor. Precisamos que a Infraero resolva logo o problema”, cobrou a fonte.
 
fonte/Gazetaweb

DONO REENCONTRA CÃO LEVADO DE AEROPORTO EM SÃO PAULO

O Empresário Ricky Thadeu Hergert, 27 anos, confirmou na tarde desta terça-feira que o pastor alemão Kempes foi localizado em Taubaté, a 140 quilômetros da Capital paulista. O cão havia sido levado do Aeroporto Internacional de Guarulhos, na Grande São Paulo, no dia 26 de novembro.

Segundo Hergert, uma pessoa entrou em contato via telefone e disse estar com o animal. Ele foi até Taubaté e identificou o cachorro, que tem na orelha a inscrição D4681SP. "Ele emagreceu bastante, mas está bem", disse. A família chegou a oferecer recompensa de R$ 5 mil e colocou anúncios em jornais e na internet. No entanto, segundo o empresário, o valor não chegou a ser pago.

O cão foi roubado enquanto o dono se distraiu para digitar a senha do cartão de crédito no aeroporto. O animal, que participa de competições internacionais, teria sido levado por dois homens, que pegaram a caixa onde ele estava e colocaram em uma caminhonete parada no portão de saída. Na sequência, fugiram em disparada. "Fiquei o tempo todo de olho na caixa de transporte. Bastou me virar por minutos e ela sumiu. Só pode ser coisa de ladrão especializado em roubar volumes", afirmou Sérgio Thadeu Hergert, 57 anos, pai do dono do pastor.

A família diz que embora tenha comprado a passagem do cachorro com antecedência pela TAM, os funcionários da companhia não souberam como embarcar o animal. "Fomos mandados de um lugar para o outro até que nos informaram que precisávamos de um despachante", afirmou Sérgio. Nessas andanças, segundo ele, perderam o voo. Ele foi à loja da TAM com o cachorro para remarcar a passagem para a tarde.

"Coloquei a caixa na porta de entrada da loja, onde pudesse vê-lo, e bem embaixo de uma câmera de segurança." Assim que deu pela falta da caixa de transporte, o empresário procurou os seguranças da Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) que estavam nas imediações da loja. "Eles disseram que não viram nada."

Ele foi então para a central de monitoramento de câmeras da Infraero. "Fui informado que as câmeras do aeroporto apenas filmam, mas não gravam. Como pode isso? E se fosse uma criança sequestrada ou um homicídio?" Sérgio registrou um boletim de ocorrência. A Infraero informa que as imagens são gravadas.

Fonte?DiarioOnLine/AE/G1

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...