segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

RAIOS DEIXAM MARCAS NA FUSELAGEM DE BOEING 787-9 DREAMLINER DA AIR NEW ZELAND

Air New Zeland B787-9_Dreamliner 900dpi

Um avião Boeing 787-9 Dreamliner da Air New Zeland foi atingido diversas vezes com raios durante uma tempestade que atravessou quando se preparava para aterrar no Aeroporto Internacional de Perth, na Austrália.

Não se registraram quaisquer acidentes pessoais e a aterragem decorreu em segurança, segundo fontes da companhia aérea. Contudo, e por medida de precaução, a aeronave regressou sem passageiros a Auckland, capital da Nova Zelândia, onde iniciara a viagem (voo NZ175). O avião, segundo fontes aeroportuárias citadas pela imprensa australiana, apresentava diversas marcas na fuselagem do impacto dos raios que assolaram o aparelho durante a trovoada que atravessou.

A Air New Zeland minimizou o incidente e disse que as aeronaves estão construídas para resistir às trovoadas e que isso é, aliás, normal em viagens aéreas, sobretudo em zonas tropicais ou de Inverno intenso. A imprensa australiana recorda, a propósito, que até hoje, apenas um acidente aéreo foi provocado por uma descarga elétrica durante uma trovoada: foi nos Estados Unidos da América, em 1967, quando um avião de passageiros explodiu devido a um raio que atingiu um dos tanques de combustível.

Os Boeing 787-9 Dreamliner são construídos com material composto, nomeadamente as asas nas quais estão os tanques de combustível, mas as precauções tidas pelas companhias e recomendadas pela fábrica são as mesmas que as que estão determinadas para os aviões com asas em metal.
Este ano, até ao dia 1 de Novembro passado, a Autoridade Nacional de Segurança Aérea da Austrália (Australian Safety Bureau) registou 75 incidentes com raios em aeronaves no espaço aéreo do país.

 fonte/foto/NewsAvia

PILOTOS DA LUFTTHANSA EM GREVE ATÉ O DIA 2 DE DEZEMBRO

Lufthansa pilots strike

O sindicato dos pilotos alemães Vereinigung Cockpit relança hoje, segunda-feira, dia 1 de Dezembro, as greves dos seus associados a trabalharem para a Lufthansa, incidindo sobre os voos de curto e médio cursos a partir das 11h00 TMG, a que acrescenta, a partir das 3h00 de terça-feira, os voos intercontinentais.

A companhia já está a avisar os passageiros que espera perturbações na operação, indicando que está “a trabalhar intensamente num horário especial para o período de greve”. A informação salienta que a greve não afectará as operações restantes companhias do grupo Lufthansa, designadamente a Austrian Airlines, a Brussels Airlines, a Germanwings, a SWISS e a Air Dolomiti.

O Vereinigung Cockpit já promoveu neste ano oito greves de pilotos das companhias da Lufthansa, que ,por via dessas paralisações, sofreram um prejuízo de 170 milhões de euros.

fonte/foto/NewsAvia

AVIÃO MONOMOTOR CAI EM QUINTAL DE CASA EM SÃO MATEUS


Avião caiu em quintal de casa (Foto: Serly Santos/ TV Gazeta) 
Avião caiu em quintal de casa (Foto: Serly Santos/ TV Gazeta)
 
Um avião monomotor caiu no quintal de uma casa no bairro Cohab, em São Mateus, Norte do Espírito Santo, na tarde deste domingo (30). De acordo com testemunhas, havia duas pessoas no veículo, que seguiam de São Mateus para Colatina, no Noroeste do estado. Por conta do mau tempo, eles retornaram ao município do Norte, quando o avião caiu a cerca de 1 km do aeroporto. Os dois saíram andando do veículo e foram levados por um morador ao Hospital Roberto Silvares, em São Mateus, com ferimentos leves. O Corpo de Bombeiros esteve no local.
 
O avião era um monomotor ultraleve experimental e caiu por volta das 17h deste domingo. O piloto é um capitão da Polícia Militar, segundo informações da polícia de Colatina, região Noroeste.

A dona da casa atingida, Mariana Magalhães, contou que o veículo bateu no muro de dentro para fora da residência. Ela ainda relatou que ouviu um zumbido e, quando viu, o avião já havia caído no quintal de sua casa e ficou completamente destruído.

mariana também contou que um dos feridos pediu uma faca emprestada para ajudar a tirar o amigo que estava preso no monomotor. Mas, quando ela retornou com o objeto, os dois já haviam saído do local.

O administrador do aeroporto de São Mateus, João Campos Holanda, informou que, como o avião é particular, do próprio piloto, a responsabilidade de fazer a remoção é do proprietário.

fonte/foto/G1


Dados da aeronave via RAB





MATRÍCULA: PUSED
 
 
Proprietário:
LUIS EDUARDO FACHETTI DE OLIVEIRA E OUTR
CPF/CGC:

Operador:
LUIS EDUARDO FACHETTI DE OLIVEIRA E OUTR
CPF/CGC:

 
Fabricante:
Z
Modelo:
KOLB FLYER SS
Número de Série:
FK-1724
Tipo ICAO :
ULAC
Tipo de Habilitação para Pilotos:

Classe da Aeronave:
POUSO CONVECIONAL 1 MOTOR CONVENCIONAL
Peso Máximo de Decolagem:
650 - Kg
Número Máximo de Passageiros:
001


Categoria de Registro:
PRIVADA EXPERIMENTAL
Número dos Certificados (CM - CA):
091209
Situação no RAB:

Data da Compra/Transferência:
290612


Data de Validade do CA:

Data de Validade da IAM:
ABORDO
Situação de Aeronavegabilidade:
Normal
Motivo(s):

Consulta realizada em: 01/12/2014 07:08:44


AERONAVE DE PEQUENO PORTE CAI SOBRE CASA EM BELO HORIZONTE


Uma aeronave de pequeno porte caiu sobre uma casa na manhã de sábado (29), na Região Noroeste de Belo Horizonte, de acordo com o Corpo de Bombeiros. O piloto e um aluno foram retirados com vida e encaminhados em estado de choque para o hospital. Ainda segundo os militares, havia uma pessoa no imóvel, mas ela não se feriu.

Os bombeiros informaram que houve danos ao telhado e um princípio de chamas, que foi controlado. O acidente foi na Rua Belo Vale com Avenida Dom Pedro II. O local é perto do Aeroporto Carlos Prates, dedicado à formação de pilotos, aviação desportiva e de pequeno porte.

A área foi isolada para a retirada do avião, que será feita com o uso de um guincho. Houve vazamento de combustível, e a área foi resfriada pelos bombeiros.

De acordo com a assessora de imprensa do Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, o piloto Carlos Almeida Cunha Filgueiras e o passageiro Guilherme Campos Vieira tiveram ferimentos leves e estão em observação.

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a aeronave tinha registro, mas só podia fazer operações limitadas. Ela não poderia sobrevoar áreas povoadas e nem transportar passageiros. A Anac informou ainda que, até o momento, não sabe se o piloto tem uma autorização especial para esse tipo de voo.

A assessoria da Polícia Civil informou que a perícia esteve no local e que o laudo vai ficar pronto daqui a 30 dias.

fonte/G1

Dados da aeronave via RAB


MATRÍCULA: PUILS
 
 
Proprietário:
CARLOS ALMEIDA CUNHA FILGUEIRAS
CPF/CGC:

Operador:
CARLOS ALMEIDA CUNHA FILGUEIRAS
CPF/CGC:

 
Fabricante:
Z
Modelo:
VENTURA IAM
Número de Série:
IAM-01
Tipo ICAO :
ULAC
Tipo de Habilitação para Pilotos:

Classe da Aeronave:
POUSO CONVECIONAL 1 MOTOR CONVENCIONAL
Peso Máximo de Decolagem:
550 - Kg
Número Máximo de Passageiros:
001


Categoria de Registro:
PRIVADA EXPERIMENTAL
Número dos Certificados (CM - CA):
100107
Situação no RAB:

Data da Compra/Transferência:
010414


Data de Validade do CA:

Data de Validade da IAM:
ABORDO
Situação de Aeronavegabilidade:
Normal
Motivo(s):

Consulta realizada em: 01/12/2014 07:01:31

COM PROBLEMAS, AVIÃO DA TAM GASTA COMBUSTÍVEL PARA RETORNAR AO AEROPORTO

Passageiros do voo da JJ8087 da TAM, que iam de Orlando, nos Estados Unidos, para São Paulo, passaram por momentos de tensão. A aeronave que deveria fazer o trajeto teve problemas com um dos trens de pouso, que não recolheu da forma que deveria, obrigando o piloto a jogar parte do combustível fora para voltar a Orlando e pousar com segurança.

Paula Balsinelli, proprietária do site Viva Orlando e gerente de projetos do iG, estava no voo que saiu de Orlando na quarta-feira (26) e relatou o ocorrido. Segundo ela, o problema foi relatado pelo piloto logo após a decolagem, enquanto o avião sobrevoava a região das Bahamas. Dentro da aeronave, o piloto avisou aos passageiros que um dos trens de pouso estava com problema e que eles aguardavam informações da central de comando de como proceder. De acordo com Paula, o avião dava voltas sem parar no céu da região. “Ele disse que ia ser preciso jogar fora parte do combustível para pousar o avião com o trem de pouso aberto em Orlando”, explicou a executiva.

“A tripulação estava tranquila, pareciam preparados, mas as pessoas dentro do avião ficaram bastante nervosas com as informações. Uns pediam água, outros rezavam. Era um voo com muitas crianças, os pais estavam apreensivos. Ficamos quase três horas voando em círculos, vendo o combustível ser desperdiçado até finalmente retornarmos a Orlando”. De acordo com Paula, o comandante teria explicado que era preciso deixar a aeronave mais leve para a aterrissagem, uma vez que um dos trens de pouso estava aberto. Por isso o combustível foi jogado fora.

O voo 8087 pousou com segurança em Orlando ainda na noite de quarta-feira. Após pegarem suas malas, muitas delas abertas pela segurança americana, os passageiros foram acomodados em um hotel dentro do aeroporto. Na quinta-feira (27), Paula e outros passageiros foram acomadados em outro voo para o Brasil, o JJ6900, que chegou em São Paulo, no aeroporto internacional de Guarulhos na sexta-feira (28).

Ao iG, a TAM Linhas Aéreas esclareceu “que o voo JJ8087 (Orlando – São Paulo/Guarulhos) apresentou indicação de necessidade de manutenção corretiva e o comandante, seguindo os protocolos de segurança previstos, retornou ao aeroporto de origem, onde os passageiros desembarcaram normalmente. A companhia e reitera que a segurança de voo é um valor imprescindível e todas suas ações visam garantir uma operação segura.”imoSegundo

fonte/Ult

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...