sexta-feira, 4 de março de 2011

ROTINA DE UM MÊS DE VOO EM 6 MINUTOS -



fonte/DiretoDoCockpit.blogspot

PEQUENOS VOOS COM ULTRALEVE NYNJA

Petits vols en 3 axes from drallam on Vimeo.

EMBRAER EXIBE AVIÃO AGRÍCOLA IPANEMA NA 12ª COTRIJAL

Embraer exibe avião Ipanema na 12ª edição da Cotrijal



A Embraer exibirá a aeronave agrícola Ipanema movida a etanol na 12ª COTRIJAL, evento que ocorre entre os dias 14 e 18 de março, no município de Não-Me-Toque, no Estado do Rio Grande do Sul, a 280 km da capital gaúcha. A Embraer ocupará um estande na Avenida C, lotes 130 e 132, na tradicional feira agrícola internacional que é realizada anualmente.

“A Região Sul do país tem importância estratégica para o nosso negócio”, disse Fábio Bertoldi Carretto, Gerente Comercial da Embraer para a Aeronave Ipanema. “Isso porque o Rio Grande do Sul respondeu por 20% das vendas de Ipanema em 2010 e a Expodireto Cotrijal nos oferece a oportunidade de estarmos perto destes clientes.”

O Ipanema é líder no mercado de aviação agrícola no Brasil, com cerca de 75% de participação. São quase 40 anos de produção ininterrupta e mais de mil e cem unidades entregues. Historicamente, as vendas para a Região Sul, desde o lançamento da aeronave, em 1973, correspondem a 33% do total, tornando-a a segunda maior compradora de aeronaves Ipanema.

A versão etanol começou a ser produzida em 2005 e atualmente representa 25% da frota em operação. O Ipanema é a primeira aeronave produzida em série no mundo certificada para voar com etanol, combustível mais barato que a gasolina de aviação e com menor impacto sobre o meio ambiente. A aeronave é utilizada na pulverização de defensivos, combate a incêndios e reboque de planadores, entre outras aplicações.

fonte/foto/Cavok

BRASIL E EUA RETIRAM MÁSCARAS DE OXIGÊNIO DE BANHEIROS DE AVIÕES

Por medo de terrorismo, Estados Unidos e Brasil removeram em sigilo, nas últimas semanas, os suprimentos e as máscaras de oxigênio do banheiro dos aviões comerciais de passageiros registrados nos dois países. 

Obtida com exclusividade pela Folha, a medida foi tomada por iniciativa da FAA (agência de aviação americana) e seguida pela Anac, a equivalente brasileira. Cerca de 6.000 aviões foram submetidos a mudança nos EUA, dono do maior volume de tráfego aéreo no mundo; no Brasil, foram cerca de 400 aeronaves de todas as companhias de transporte regular de passageiros --TAM, Gol, Avianca, Azul e Webjet, entre outras. O prazo para conclusão no Brasil terminou hoje. 

A FAA e inteligência americana detectaram a ameaça de o dispositivo, que fica na parte de cima do banheiro, ser usado como explosivo. A partir de então, a agência orientou o Brasil, a Comunidade Europeia e outros países. A Icao (sigla em inglês da Organização Internacional de Aviação Civil) informou, na terça-feira, que não tinha conhecimento da determinação. 

Sem a máscara de oxigênio, os passageiros que estiverem no banheiro ficam mais expostos em caso de despressurização. A partir de agora, comissários terão de abrir o lavatório e socorrê-los. A possibilidade de que isso ocorra é rara, segundo a FAA e a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil). Em altitudes de cruzeiro, cerca de 12 mil metros, há risco de perda de consciência e morte caso o passageiro fique sem a máscara por muito tempo. 

As agências sustentam que os pilotos são instruídos, em casos assim, a reduzir a altitude da aeronave imediatamente. 

fonte/FolhaSP

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...