terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

BRASIL PODE COMPRAR DA RÚSSIA O COMPLEXO PANTSIR



defesa, Ministério da Defesa, Brasil, Rússia, cooperação, Sistema de defesa antimíssil (DAM), míssil, armamentos

RIA Novosti

O Brasil anunciou sua intenção de adquirir sistemas russos de mísseis antiaéreos Pantsir-S1 e sistemas de defesa antiaéreo portáteis Igla. O valor estimado da transação – é um bilhão de dólares. Os planos da compra de equipamento militar da Rússia revelou o Chefe do Estado Maior das Forças Armadas do Brasil, o general José Carlos de Nardi.

De acordo com o general de Nardi, as forças armadas brasileiras não são apenas interessadas na aquisição de três baterias de Pantsir-S1, mas também na transferência de tecnologia para a sua produção, com a construção posterior da fábrica no Brasil para a sua montagem. Nos últimos cinco anos, a Rússia fez um grande avanço no mercado de armas do Brasil. O acordo intergovernamental de 2008 tem contribuído bastante para isso. Começou mesmo o desenvolvimento e criação conjunta de projetos de helicópteros e de engenharia naval, enfatiza o comentador militar do jornal Komsomolskaya Pravda Viktor Baranets:
"E agora, o Brasil prestou atenção ao poderoso sistema russo de defesa aérea. É um sinal positivo, especialmente porque eles demonstram mais e mais interesse em outras armas russas. Se 5-6 anos atrás, a cooperação com o Brasil trazia para a Rússia $ 400 milhões por ano, hoje esse valor é possível seguramente triplicar. Para o Brasil, vão não só armas feitas, não só começa a se desenvolver produção conjunta de armamentos. Lá fabricamos helicópteros Mi-35 e Mi-171. Chega lá também o serviço russo. Isto significa que a cooperação adquire o caráter de longo prazo".

O fato da Rússia fornecer armas para América do Sul e Central – é normal, porque os países dessas regiões se libertam da forte dependência  dos EUA, disse o editor-chefe do jornal Revisão Militar Independente Viktor Litovkin:
"Eles próprios escolhem seus fornecedores de armas. Além disso, hoje eles não querem só obtê-las de alguém, mas também produzir, em conjunto. O Brasil – é um dos maiores estados da região, que tem um complexo tecnológico de defesa e industrial. Mas não tem a tecnologia adequada e licenças. Por isso, o Brasil olha com atenção para a Rússia. E é apenas o início da cooperação, no futuro provavelmente o Brasil esteja pronto de comprar da Rússia o caça multifuncional Su-35".

As características de Pantsir-S1 são significativamente à frente de todos os sistemas de defesa antiaérea do mundo. De acordo com especialistas, a Rússia tem que oferecer ao Brasil a produção conjunta não só de Pantsir, mas também de caças. Neste caso não haverá problemas com a sua promoção nos mercados da região.

fonte/VozDaRussia

RÚSSIA NA AERO ÍNDIA 2013 EM BANGALORE



russkiye vityazi

RIA Novosti

Na opinião dos especialistas são sobretudo interessantes os sistemas russos de mísseis anti-aéreos, que não têm análogos no mundo. A parte mais espetacular do programa será a apresentação do grupo de pilotagem Russkiye Vitiyazi.

A Rússia permanece como principal exportadora de armamentos e técnica militar à Índia. Cerca de 70% de todos os armamentos desse país são de fabricação russa. Nos trabalhos desta exposição tomarão parte cerca de 40 companhias da Rússia. A maior exposição é da Rossoboronexport . A companhia continua a participar na licitação da Aeronáutica da índia para a compra de aviões-abastecedores de diferentes finalidades e também oferecerá aos participantes da exposição aviões e helicópteros militares de transporte, que já se recomendaram dignamente – assinalou em entrevista à Voz da Rússia o representante oficial da companhia Vyacheslav Davydenko:
“Em Bangalore nós apresentaremos o avião de treinamento de combate Iak-130, o avião abastecedor de combustível Il-78MK90, o moderno avião militar de transporte Il-76MD-90A, o avião anfíbio de várias finalidades Be-200. E também os helicópteros Mi-35M e Ka-31. Na exposição serão apresentados sistemas seguros, capazes de garantir a defesa de objetivos militares, centros administrativos políticos e obras da infra-estrutura da Índia contra ataques aéreos. Trata-se do sistema de mísseis anti-aéreos Antei-2500, do sistema de mísseis anti-aéreos Tor-M2E, e também do complexo de mísseis e canhão anti-aéreo Pantsir-C-1.

Segunda avaliações dos peritos, deverá despertar maior interesse o avião IL-76MD-90A, que é o famoso avião militar de transporte russo IL-76, que voa até hoje, mas foi profundamente modernizado.O avião transporta 50 toneladas, tem uma velocidade de 850 quilômetros por hora e alcance de vôo de cinco mil quilômetros. O avião tem nova construção da asa. A China queria há muito tempo esse avião e a Índia também está interessada em adquiri-lo.

Mais um participante da exposição, o consórcio russo de Defesa Anti-Aérea Almaz-Antei aposta no desenvolvimento da cooperação técnico-militar com os países da região Asiático-pacífica. A companhia apresentará o complexo de pequeno alcance Tor-M2KM – conta o vice-redator-chefe da revista “Aviatransportnoe Obozrenie” Maxim Pyadushkin:
“Esta é nova versão modular, consequentemente módulos de combate com mísseis podem ser instalados em diferentes portadores. O complexo C-300 é um dos “bestseller” da companhia Almaz-Antei. O sistema Antei-2500 é uma de suas modificações. Ele tem grande procura em todo o mundo. O complexo pode atingir objetivos aéreos, inclusive mísseis de cruzeiro a grande distância”.

O salão em Bangalore, como todos os grandes salões de aviação do mundo, inclui apresentações de grupos de pilotagem. E ali os espectadores verão um show brilhante dos famosos Russkuye Vityazi. Os aviadores demonstrarão uma coleção de elementos ímpares, inclusive os famosos Sino e Cobra e também farão a formação Losango de aviões.

fonte/VozDaRussia

AVIÃO SAI DA PISTA E AEROPORTO DE MARABÁ FICA FECHADO POR 40 MINUTOS


Por volta de 8h30 da manhã de hoje, terça-feira, dia 5, o Aeroporto de Marabá ficou fechado para pousos e decolagens por cerca de 40 minutos porque uma aeronave que iria decolar ficou sem freio e saiu da pista, indo parar na grama.

Segundo as primeiras informações, ninguém ficou ferido, mas os dez passageiros e o piloto levaram um grande susto. O avião é um Caravan da Sete Linhas Aéreas, prefixo SLX 6404 e seguia de Marabá para Ourilândia do Norte.

O avião chegou à cabeceira da pista e o piloto tentava alinhá-lo, mas faltou freio e ele perdeu o controle da aeronave, que foi parar na grama.
Enquanto esta notícia estava sendo elaborada, um trator se preparava para rebocar a aeronave. A pista deve ser liberada nos próximos minutos. O próximo avião previsto para chegar ao Aeroporto de Marabá é um Boeing da TAM, às 11 horas.

A direção da Sete ainda não se posicionou sobre o assunto, informando se vai disponibilizar ainda hoje pela manhã uma outra aeronave para transportar os dez passageiros que iriam para Ourilândia do Norte.(Ulisses Pompeu).

fonte/CorreioDoTocantins 

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...