sexta-feira, 10 de junho de 2016

SINDICATO ANUNCIA GREVE QUE AFETARÁ VOOS NA ARGENTINA


Os voos nos aeroportos da ARGENTINA poderão ser cancelados ou sofrer atrasos nos próximos dois dias em razão de uma greve por melhores condições de trabalho, informaram nesta quinta-feira (9) fontes sindicais.

A Associação dos Trabalhadores do Estado (ATE) anunciou "a paralisação de todos os aeroportos do país nesta sexta (10), e no sábado (11), com a garantia apenas para voos sanitários".

A Empresa Argentina de Navegação Aérea (EANA), vinculada ao Estado, reagiu afirmando que a greve "atende exclusivamente a uma disputa entre facções sindicais".

A ATE afirma que "a greve é uma resposta à grave situação que atravessa o setor", e acrescentou que "o governo, de forma ilegal (...) quer gerar as condições prévias para uma iminente privatização" dos serviços aéreos, com "perda da estabilidade e dos salários".

fonte/G1

TRIPULANTES DA AIR EUROPA ALERTAM RISCOS DA ESCALA EM CARACAS, VENEZUELA

Aero Caracas aerial_view 900px


Os tripulantes de cabina da companhia espanhola Air Europa estão preocupados com os problemas de segurança que afetam presentemente o dia-a-dia na Venezuela.

Numa comunicação que enviaram à Administração da companhia aérea, através da Comissão de Trabalhadores da empresa, os comissários de bordo alertam os responsáveis da Air Europa para algumas situações que podem, até, colocar a sua integridade física em causa.

“Dadas as restrições de artigos de primeira necessidade (segundo dados internacionais da Organização Mundial de Saúde a quebra no abastecimento do país, como já devem saber, ascende a 82%) é muito provável que os hotéis e estabelecimentos públicos podem converter-se em alvo de assaltos, provocados pela dura situação reinante”, assinalam os trabalhadores na sua missiva.

Os tripulantes de cabina temem que a situação piore nos próximos dias e, por isso, querem que a Air Europa os informe sem mais demoras do plano que a companhia preparou, assim como dos protocolos que devem seguir, no caso da situação se tornar mais extrema. “No caso do Governo e organismos competentes desaconselharem viagens para Venezuela, gostaríamos de saber que medidas irão ser tomadas em relação à linha Madrid-Caracas”, solicitam os tripulantes da Air Europa.

Embora estejam ainda à espera de receber uma informação da companhia, os tripulantes consideram que os voos a partir de agora deveriam ter a denominação de ‘voos humanitários’ dada a situação de limite que atravessa a Venezuela.

A Air Europa continua a operar a rota Madrid-Caracas, não obstante o dinheiro que tem retido no país desde há vários anos e que não pode repatriar face à impossibilidade de trocar bolívares por dólares, uma situação que também afeta outras companhias, nomeadamente a também espanhola Iberia e a portuguesa TAP.

Nas últimas semanas a Lufthansa e a LATAM Airlines anunciaram que deixarão de voar para Caracas neste Verão IATA. Nesta semana, a Iberia e a Delta Air Lines deram indicações de que estão a considerar a hipótese de também suspenderem as operações para Caracas nas próximas semanas.

fonte/foto/NewsAvia

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...