sábado, 29 de agosto de 2009

AERODROMO DE MONTENEGRO (RS) FECHADO PELA ANAC

Foto: Site do Aeroclube de Montenegro

O aeródromo municipal de Montenegro, situado no bairro Aeroclube, está interditado desde quinta-feira, dia 27 de agosto. O comunicado oficial está no site do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), informando que o aeródromo se encontra fechado devido a riscos nas operações aéreas. Com isso, as aeronaves estão proibidas de realizarem poucos e decolagens no aeródromo (Aeroclube) de Montenegro. Os prejuízos maiores são para a escola de aviação civil, angares de aviação agrícola e experimental, e para empresas que utilizam a pista.

No início do mês de julho deste ano, nos dias 2 e 3, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) realizou uma vistoria no aeródromo.

Os técnicos da ANAC constataram problemas de segurança como árvores na cabeceira da pista, falta de cercamento e a necessidade da mudança do acesso para a RS 124. Além disso, outro problema grave é a falta de drenagem, sendo que alguns aviões maiores chegaram a atolar na pista de grama.

Já havia um laudo preliminar apontando pela interdição, o que foi agora confirmado. Durante a vistoria, o prefeito Percival de Oliveira e o secretário municipal de indústria, comércio e turismo Dario Colling conversaram com os técnicos da ANAC. O diretor de turismo Ataulfo Escher lembra que a Câmara de Vereadores aprovou um crédito de R$ 30 mil para a elaboração de um projeto de modernização do aeródromo. Além disso, foram confirmados do Governo do Estado, através da Consulta Popular de 2003, para o novo acesso, término da cerca e rádios de comunicação. E o deputado federal Mendes Ribeiro Filho (PMDB) encaminhou uma emenda de um milhão de reais, para ser incluída no orçamento do Governo Federal, visando melhorias no aeródromo. "Foi feito um plano de ação, para cronograma de realização das melhorias apontadas pela ANAC", cita. A Prefeitura iniciou a terraplenagem do novo acesso e realizou o corte de algumas árvores. O restante ainda deve ser providenciado para que seja solicitada uma nova vistoria que permita a liberação da pista.

Com a interdição, ainda neste sábado pelo menos um dos aviões do Aeroclube deve ser deslocado para o aeródromo de Eldorado do Sul, para que possam ser ministradas as aulas de instrução da escola de aviação. O fechamento da pista também causa transtornos para outras empresas. A Taguató Aviação Agrícola, que conta com seis aviões em seu angar, estuda levar as aeronaves para outro local.

Falta de cerca é um dos problemas - Foto: Guilherme Baptista (FN)

Tanto o secretário Dario quanto o diretor de turismo Ataulfo disseram desconhecer a interdição do aeródromo. "Tudo que pediram preliminarmente foi feito", garante Colling. Já a gerente de contratos e convênios da Prefeitura, engenheira Fernanda Duarte, diz que é aguardado um relatório da ANAC sobre as melhorias que devem ser providenciadas.

Fonte: Guilherme Baptista (Fato Novo)

AUTORIDADES ENCONTRAM CAIXA-PRETA DO AIRBUS ACIDENTADO NO CAMORES

Jornalistas observam o robô utilizado nas buscas pelas caixas pretas do Airbus

A caixa preta do Airbus A310 da Yemenia que caiu em 30 de junho perto das Ilhas Comores, deixando 152 mortos, foi encontrada, anunciou a comissão de investigação encarregada do acidente.

"O registrador de voo (Flight Data Recorder, FDR) foi localizado. As primeiras operações de recuperação começaram", afirmou em um comunicado o chefe da comissão de investigação, Ali Abdou Mohamed.

Um navio francês especializado em busca de caixas pretas iniciou seus trabalhos em 20 de agosto. Dia 23, a comissão anunciou ter encontrado partes da aeronave e os corpos de seis vítimas.

As causas do acidente do Airbus A-310 - do qual somente um adolescente de 13 anos, Bahia Bakari, sobreviveu - ainda não foram desvendadas.

O estado do avião, que não respondia às normas de segurança europeias, foi rapidamente citado como a causa da catástrofe, mas isto não está comprovado.

Os passageiros, que iam da França para as Comores, haviam trocado de avião e embarcado no Airbus A-310 durante uma escala em Sanaa.

A comissão de investigação do acidente, formada por comorense, iemenitas e franceses, é conduzida pelas autoridades comorenses, com apoio técnico do Escritório de Investigações e Análises (BEA) francês.

Fonte/FOTO: AFP

SUSPEITA DE BOMBA NO AEROPORTO DE SÃO LUÍZ (MA)

Uma “operação antibomba” misteriosa, realizada ontem à tarde pela Polícia Federal, no Aeroporto Internacional Marechal Cunha Machado (Tirirical), mudou por algumas horas a rotina no saguão de embarque de passageiros, em São Luís. A situação de alerta foi causada por um objeto suspeito, de formato circular, cor preta, e semelhante a um “estojo”, que foi encontrado ao lado de uma lixeira, no portão de despacho.

Segundo informações restritas, a “suspeita de bomba” foi denunciada por funcionários de empresas terceirizadas do aeroporto, que acionaram a equipe responsável pela segurança do local. Uma dupla de policiais federais chegou ao aeroporto por volta das 13h. Eles isolaram parcialmente a área com o uso de cones, fitas, e pequenos postes, porém, não informaram se os trabalhos eram realmente de uma situação de risco ou apenas simulação.

Para retirar o objeto suspeito do local, a polícia usou um barbante de aproximadamente 15 m. a primeira tentativa foi frustrada. O fio utilizado acabou se desprendendo do “estojo”, mas foi necessário para saber que o mesmo não era tão fácil de deslocar por causa do seu peso. “Ele é pesado. Parece que tem ferro dentro”, comentou o PF enquanto tentava puxar a peça misteriosa.

Na segunda tentativa, a polícia conseguiu trazer o “estojo” para cima de um “carrinho de bagagem”. Em seguida, os peritos usaram os mesmos barbantes para rebocar o carrinho até uma área mais afastada. Neste momento, já eram quase 17h, e o objeto precisou ser puxado na contramão da pista interna de veículos. A peça misteriosa foi levada até uma área afastada, onde funcionava a antiga Associação dos Servidores da Infraero (Assinfra) de São Luís.

Faltou segurança

Durante toda a operação realizada pela PF, que durou aproximadamente quatro horas, muitos funcionários e passageiros reprovaram a situação de insegurança pela qual foram expostos. Alguns passageiros, por exemplo, chegavam a passar livremente a menos de sete metros do objeto suspeito. Curiosos, motoristas também reduziam a velocidade para observar o trabalho dos PFs, que mantinham distância, mas não tinham apoio para orientar os condutores.

Temendo serem pressionados pela Infraero – empresa responsável pela administração do aeroporto –, eles não quiseram dar entrevistas, mas eram unânimes nas críticas sobre os “procedimentos de segurança”, adotados pela equipe de peritos. “Se realmente eles estão achando que isso pode ser uma bomba, então porque não avisam oficialmente os passageiros? Se existe possibilidade de ser uma bomba, então todos aqui estão correndo risco de vida”, repreendeu uma funcionária.

Um turista que havia acabado de chegar ao aeroporto para embarcar, e observou a “movimentação estranha”, ficou preocupado, e também apontou falha no procedimento. “É a primeira vez que vejo uma operação antibomba sem a presença de uma ambulância, uma viatura da Polícia Militar, e do Corpo de Bombeiros”, observou chateado, o passageiro.

Até o final da tarde, os peritos da PF ainda tentavam manipular o objeto suspeito, que foi deslocado para um campo de futebol, nas dependências do aeroporto. O local, porém, ficava a poucos metros da Escola Délio Jardim de Mattos, também na área do terminal.

PF/MA

Horas depois, a equipe de reportagem do Jornal Pequeno conseguiu manter contato com a Polícia Federal, que finalmente se pronunciou, informando que “o material encontrado não se tratava de uma bomba”. A PF informou ainda que, apesar do fato ter chamado à atenção da imprensa, “esse é um procedimento normal, realizado com frequência, sempre que há suspeitas de risco”.

Fonte: Saulo MacLean (Jornal Pequeno) - Foto: Governo do Maranhão

VOO DA TAM TÊM PROBLEMAS EM CUMBICA

Passageiros do voo 3500, da TAM, que deveria ter deixado às 21h15 de sexta-feira, 28, o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica/Guarulhos, com destino a Recife(PE), aguardaram até as 2h30 deste sábado, 29, dentro da aeronave, na pista do aeroporto, para decolar rumo à capital pernambucana.

Entre os passageiros há um grupo de jovens que participou de um congresso em Porto Alegre(RS) e que deveria ter embarcado no voo das 15 horas, mas, por causa dos atrasos decorrentes do fechamento do aeroporto até as 10 horas nesta sexta-feira, em razão do forte nevoeiro da manhã, o grupo foi jogado para o voo 3500.

"Metade dos passageiros, depois da autorização do comandante, resolveu abandonar a aeronave e foi embora andando pela pista. O problema ocorreu no motor da aeronave segundo o comandante e não há outro avião. Agora fomos informados que resolveram o problema no motor. Há um 'mar de malas' na pista. É surreal. Estão separando a bagagem de quem deixou a aeronave da bagagem de quem permaneceu no avião", relatou a engenheira Maria Antonia Sabadell, que viaja a trabalho para Recife.

Ainda, segundo a engenheira, também está entre os passageiros do voo 3500 uma médica, cuja irmã se locomove de cadeira de rodas, faz tratamento de quimioterapia em São Paulo e, sem o acompanhamento da médica, foi embarcada num voo da tarde e seguiu sozinha para Recife. A médica, mesmo com passagem reservada para o voo da tarde, não entrou na aeronave por falta de poltrona disponível e só ficou ciente da situação da irmã quando esta já estava dentro do avião.

O serviço do carrinho (lanche e água) foi autorizado em terra pelo comandante duas horas antes da aeronave decolar, segundo Maria Antonia. Entre os passageiros que abandonaram a aeronave e acabaram não decolando para Recife estaria, segundo a engenheira, Dom José, arcebispo emérito de Olinda e Recife.

A reportagem do estadao.com.br entrou em contato por telefone com a Assessoria de Imprensa (AI) da TAM às 2h10 deste sábado, mas, segundo a assessora, que não tinha sido informada pela empresa sobre o que ocorria em Cumbica, não havia previsão para um retorno referente à confirmação e até mais informações a respeito do atraso no voo 3500.

Fonte: Ricardo Valota (Estadão.com.br)

GOL IMPEDE EMBARQUE DE PIAUIENSE NO AEROPORTO DO RIO DE JANEIRO

A Companhia aérea Gol, impediu o embarque de três piauienses programados para 21 horas desta sexta-feira (28) no aeroporto internacional do Rio de Janeiro (Galeão). O motivo alegado pela companhia foi o chamado “problemas no cone sul”.

Devido a neblina que aconteceu em Guarulhos, a conexão Rio-Fortaleza, na qual os piauienses embarcariam foi prejudicada. O voo para Fortaleza partiu; mas quem tinha Teresina como destino final, não embarcou.

A insatisfação dos passageiros está na falta de compromisso com o conforto dos passageiros. Segundo Thiago Silva, a companhia só pensou no lucro. “Ao invés de embaçarmos para Fortaleza a de lá nos enviarem mesmo que de ônibus para Teresina, eles prefiram nos fazer esperar. Minha família estava esperando e deixaram de compromissos para me receber. A Gol só pensou no lucro dela e não no nosso bem estar”, declara.

Há rumores de que o número de passagens vendidas foi superior ao que o voo poderia comportar. Os passageiros foram encaminhados para um hotel no Rio de Janeiro e esperam o próximo embarque, previsto para dez da manhã de sábado.

Fonte: Vooz

PLANADOR CAI NA POLÔNIA - DUAS MORTES

Foto: Reprodução/TVN24

Um planador com duas pessoas a bordo caiu em Warszawa, na Polônia nesta sexta-feira (28). Os dois ocupantes, o piloto-instrutor, de 64 anos, e o aluno, de 16 anos, morreram.

O acidente ocorreu pouco depois das 12 (hora local) com o planador SZD-50 Puchacz, prefixo SP-3323, que pertencia ao Aeroklub Warszawski.

- Nós já sabemos que nenhum dos habitantes da região foi afetado - informou um membro da polícia local. Ele acrescentou que, segundo testemunhas, o aeroplano começou a diminuir a velocidade e, em seguida, caiu em parafuso em direção ao chão.

Foto de planadores similares ao acidentado - Foto: scalesoaring.co.uk

Fontes: tvn24.pl / ASN

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...