quarta-feira, 10 de junho de 2015

AEROIN 2015 - BASE AÉREA DE SÃO PAULO


EMBRAER EMITE TÍTULOS PARA CAPTAR US$ 1 BILHÃO NA BOLSA DE NOVA YORK


Funcionários da Embraer trabalham em linha de produção de jatos executivos. Foto: Claudio Vieira Funcionários da Embraer trabalham em linha de produção de jatos executivos. Foto: Claudio Vieira


A Embraer emitiu títulos de dívida (bônus) com vencimento em 2025 para captar US$ 1 bilhão no mercado e saldar dívidas e aplicar em fins corporativos, como capital de giro.
Os bônus foram emitidos anteontem pela subsidiária da fabricante, a Embraer Netherlands Finance B.V, sediada na Holanda.
Os compradores dos títulos terão taxa de juros de 5,050% ao ano a ser paga semestralmente, segundo a empresa. Os bônus vencem em 15 de junho de 2025.
A oferta foi feita na Bolsa de Valores de Nova York, nos Estados Unidos, e coordenada pelos bancos Citigroup e Morgan Stanley.
Não houve venda dos títulos para o Brasil.
“As Notas (bônus) serão total e incondicionalmente garantidas pela Embraer”, informou a companhia, em nota. “A Embraer utilizará uma porção dos recursos líquidos para o pagamento de dívidas e o restante para fins corporativos em geral”, completou a fabricante, que tem sede em São José.

Recursos. A emissão de títulos de dívida para captação de recursos é um movimento normal que grandes empresas fazem no mercado internacional. A taxa de juros que se paga nessas transações é sinal da confiança que o mercado tem na solidez da empresa. Quanto menor, melhor o grau de credibilidade na companhia.
No caso da Embraer, a taxa foi considerada positiva para a operação de oferta de bônus, trazendo vantagens financeiras para a companhia, que poderá usar o dinheiro captado para pagar dívidas com vencimento mais próximo.
A última oferta de títulos de dívida feita pela Embraer havia sido em junho de 2012, com vencimento em 10 anos, pagando juros de 5,15% ao ano em emissão de US$ 500 milhões.

Prejuízo. A operação ocorre cerca de um mês depois de anúncio de que a fabricante de aviões fechou o primeiro trimestre deste ano com prejuízo atribuído aos acionistas de R$ 196,1 milhões, depois de registrar lucro de R$ 241,9 milhões nos três meses anteriores.
Segundo a Embraer, o resultado negativo foi impactado por despesa de imposto de renda mais elevada no começo deste ano, de R$ 350,9 milhões, provocada pelo efeito da variação do câmbio.
Excetuando as despesas com imposto de renda e contribuições sociais, o chamado “lucro líquido ajustado”, a Embraer registrou R$ 131,2 milhões no período, recuo de 10,99% ante 2014.

NOVO DONO DA TAP PORTUGAL PODE SER CONHECIDO JÁ NESTA SEMANA

Pedro Passos Coelho, primeiro-ministro de Portugal, afirmou nesta segunda-feira, em Coimbra, que a holding gestora das participações do Estado Português em empresas públicas  ‘Parpública’ poderá estar em condições de dar o seu parecer sobre as propostas de Neeleman e Efromovich para a privatização da TAP SGPS ainda esta semana.
"Estaremos próximos de ter uma solução para a privatização da TAP", admite Passos Coelho, que reconheceu que o Governo estará "próximo" de ter uma solução para a privatização da TAP. O primeiro-ministro não se compromete com uma data para o anúncio da decisão final sobre o futuro dono da transportadora portuguesa, mas admite que possa ser já esta semana.
"Não sei dizer [se será esta semana], mas é possível que sim. É provável que a Parpública esteja em condições de apresentar uma decisão ainda esta semana", afirmou Passos Coelho, em declarações aos jornalistas, em Coimbra. "Estaremos próximos de ter uma solução para a privatização da TAP".
As palavras do chefe do Governo fazem eco das declarações do ministro da Economia, Pires de Lima, que avançou também nesta manhã que o futuro da companhia aérea portuguesa poderá ficar decidido esta quinta-feira.
"É possível que seja esta quinta-feira, mas não posso garantir ainda uma data definitiva para apreciar esse tema em Conselho de Ministros", afirmou o governante esta manhã. "Temos a expectativa de levar este tema a Conselho de Ministros numa das próximas reuniões", acrescentou.
 fonte/NewsAvia

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...