Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 18, 2011

TEMPORAL PROVOCOU CAOS NO AEROPORTO DE VIRACOPOS NA NOITE DE QUINTA-FEIRA

Parte do teto desabou; alagamento causou atraso de oito voos e um cancelamento




O temporal que atingiu Campinas nesta quinta-feira (17) à noite levou o caos ao Aeroporto Internacional de Viracopos. Parte do forro do teto do saguão desabou, mas ninguém ficou ferido. A pista ficou fechada por 1h e provocou o atraso de oito voos e um cancelamento. Segundo a Estação de Meteorologia de Viracopos, choveu cinquenta milímetros durante esse período, o que representa um terço do esperado para todo o mês.


A água também invadiu parte do saguão. Na área de alimentação, cadeiras foram colocadas em cima das mesas, para evitar prejuízos. As escadas rolantes pararam de funcionar. Os letreiros eletrônicos que informam os horários de dos voos também ficaram fora do ar.

De acordo com a assessoria de imprensa da Infraero em Campinas, o acidente aconteceu por volta das 20h em dois pontos do aeroporto: perto dos sanitários, entre a área de embarque e desembarque, e dentro da delegacia da Polícia Ci…

LAAD 2011 - RIO DE JANEIRO - 12 A 15 DE ABRIL - RIO CENTRO

GRUPO DE TRANSPORTE ESPECIAL (GTE) RECEBE AERONAVE LINEAGE 1000 DA EMBRAER

NOTA OFICIAL O Centro de Comunicação Social da Aeronáutica informa que hoje, 17 de fevereiro, começou a operar no Grupo de Transporte Especial (GTE) uma aeronave EMBRAER Lineage 1000 (FAB 2592). O avião, de propriedade da EMBRAER, será utilizado temporariamente em missões de apoio à Presidência da República.

O FAB 2592 permanecerá em operação para substituir os dois EMBRAER 190 que passarão nos próximos meses, cada um a seu tempo, por manutenção programada. Essa operação não acarretará novos custos financeiros para o Comando da Aeronáutica.


A entrega antecipada do equipamento ao GTE visa a familiarizar as tripulações do EMBRAER 190 ao novo avião, que atinge a velocidade de 890 Km/h, com alcance máximo de 8.300 Km.


Coronel Aviador Marcelo Kanitz Damasceno  Chefe do CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA AERONÁUTICA
fonte/FAB

FORNECEDORES BUSCAM OPÇÕES À EMBRAER

Os efeitos da crise financeira mundial sobre o setor aeronáutico brasileiro foram marcantes: demissões em massa, redução drástica da produção e incerteza quanto ao futuro. Passados dois anos de dificuldades, as empresas também puderam conhecer o lado positivo da crise e perceberam que, para continuar sobrevivendo nesse mercado, teriam de promover uma mudança urgente em relação ao nível de dependência do seu principal cliente, a Embraer.
Com duas fábricas no Brasil, uma em Jambeiro, no Vale do Paraíba, e outra em Botucatu (SP), a Globo Usinagem conseguiu sair da crise e se fortalecer através da diversificação da carteira de clientes. 

Acaba de fechar dois importantes contratos de exportação de peças aeronáuticas para a Eaton Aerospace, dos EUA e para a Asco Industries, da Bélgica.
"Estamos investindo R$ 4 milhões este ano na ampliação das fábricas de Jambeiro e de Botucatu para atender aos novos pedidos", explica o diretor financeiro e um dos sócios da Globo, Mau…