terça-feira, 17 de novembro de 2009

VÍDEO - DUBAI AIR SHOW 2009

COMPANHIAS AÉREAS TESTAM VAREJO A 35 MIL PÉS

Os passageiros de voos nos Estados Unidos já estão pagando por sanduíches, bebidas, travesseiros e até pelos fones de ouvidos, que costumavam ser distribuídos no início da viagem e devolvidos na aterrisagem. É o que mostra matéria publicada nesta terça-feira no site do jornal americano New York Times.

Enquanto as empresas de aviação civil procuram cada vez mais reduzir seus custos através da venda destes serviços usuais a voos, por que não também começar a vender serviços de limousine ou até mesmo ingressos para espetáculos da Brodway?

Para muitas empresas, ainda não passa de uma ideia. Mas a American Airlines já começou a testar o conceito de varejo no ar. A companhia está vendendo bilhetes para o Heathrow Express - trem que liga o maior aeroporto inglês ao centro de Londres - nos voos cujo destino seja a capital britânica.

A American Airlines também está oferecendo acesso à internet nos voos, além de itens do SkyMall, um catálogo com variados tipos de produtos que vem ocupando espaço no encosto dos assentos das aeronaves por 20 anos.

- Nós não investiríamos se não nos sentíssemos confortáveis de que isso traria uma significativa taxa de retorno - disse John Tiliacos, diretor-gerente de produtos à bordo da American Airlines, que completou:

- Deixando de olhar nosso ramo de atividade como indústria, financeiramente, somos capazes de identificar muitas novas fontes de retorno.

Outras companhias americanas não quiseram falar de seus planos a respeito desta estratégia, mas, cedo ou tarde, todas as grandes companhias aéreas assumirão que estão trabalhando na expansão do serviço de ofertas de produtos a bordo.

Comércio por todos os lados

Se discute se os passageiros de avião vão abrir suas carteiras no ar. Mas Michael Levy, professor de marketing e diretor do Retail Supply Chain Institute, da Babson College, em Massachusetts, espera que eles vão comprar dentro do avião, como compram fora dos portões de embarque.

- Veja o que vem acontecendo nos aeroportos - diz Levy - muitas vezes os consumidores são atraídos pela quantidade de lojas e ofertas ao redor. Quem não tem nada para fazer enquanto espera o voo, acaba comprando - conclui o professor de Massachusetts.

Outro fator que impulsiona as vendas a milhares de pés de altura é o avanço tecnológico. A GuestLogix é uma empresa canadense que vende máquinas leitoras de cartão de crédito e softwares de vendas específicas para a empresas aéreas. De acordo com Brett Proud, vice-presidente mundial de vendas e relacionamento com clientes da GuestLogix, "venda a bordo talvez seja a maior oportunidade de varejo ainda não explorada na sua totalidade".

Os passageiros podem aprender sobre os produtos oferecidos nos anúncios nos assentos, nos prospectos distribuídos ou nos anúncios veiculados nos próprios voos ou com promotores de venda espalhados nas salas de embarque. Também nos sites das companhias aéreas ou pelas mídias sociais.

Mas as companhias também precisam aprender o que agrada os passageiros. Encontrar o mix de produtos mais adequado a ser oferecido aos passageiros é importante, por que oferecer um produto errado, pode irritar os clientes.

- Não podemos colocar nada à disposição dos passageiros que possa suscitar reações do tipo 'você deve estar brincando' - reforçou Tiliacos, da American Airlines.

Facilidades

Em outros tempos, os passageiros a bordo poderiam folhear catálogos como o SkyMall, mas só poderiam efetivar sua compra depois que o avião pousasse. Com a aquisição daquilo que a presidente da SkyMall, Cristine Aguillera, costuma chamar de "caixa registradora no ar", as vendas podem ser realizadas durante o voo.

- Passageiros de avião são os melhores compradores do planeta - ratificou Cristine.

Charles Flateman, vice-presidente de marketing da Schubert Organization, disse em entrevista para o New York Times, que tem conversado com a GuestLogix sobre vendas dentro dos aviões de ingressos para Brodway e outros tipos de shows.

Também a Walt Disney Company anda negociando maneiras de vender ingressos para seus parques temáticos ao redor do mundo, dentro das aeronaves. Por enquanto as máquinas de cartão de crédito ainda não conseguem fazer uma leitura inteligente, identificando a disponibilidade de ingressos em tempo real.

Para o presidente da GuestLogix, ainda é necessário um pequeno ajuste de tecnologia para garantir que os ingressos de shows e de eventos com número limitado de público possam ser vendidos durante os voos, com a garantia de que os lugares estarão reservados após o pouso do avião.

- É nosso desejo e nossa meta. Imagine o quanto seria maravilhoso poder vender bilhetes da Brodway enquanto o avião ainda está sobrevoando Nova York? - comentou Flateman.

Comissários sem comissão

Enquanto o conceito de vendas durante viagens de avião está amadurecendo na American Airlines, a companhia aérea irlandesa, Ryanair, já vem praticando esta cultura desde a década de 1990. No caso da Ryanair, os lucros maiores alcançados com a estratégia de varejo a bordo é utilizado para subsidiar os custos e repassar aos clientes preços de passagens mais baratos. E o valor mais baixo das passagens foi revertido em assentos cada vez mais ocupados.

- Fundamentalmente, estamos no setor aéreo com mentalidade de varejo. Podemos expandir nosso negócio reduzindo as despesas e todo lucro adicional significa que podemos investir no crescimento da empresa.

Mas uma questão que ainda vai gerar muita discussão é o aspecto trabalhista da nova cultura de varejo das companhias aéreas. Afinal, o trabalho de executar a venda cai nas costas da tripulação das aeronaves e os órgãos ligados a sindicatos e associações de funcionários já se mexem a esse respeito. Em carta enviada à American Airlines, a Associação dos Profissionais de Atendimento em Voos dos Estados Unidos ratificou que comissões de vendas feitas através do SkyMall ou qualquer outro tipo de venda devem ser negociadas como parte do acordo coletivo referente à remuneração da categoria.

Resta agora aguardar o resultado dos testes de vendas a bordo nos Estados Unidos e Europa, e ver se a moda um dia vai pegar no Brasil.

fonte/ O Globo

AEROPORTO DE ILHÉUS PODE VOLTAR A OPERAR AINDA ESTE ANO

A Aeronáutica já concluiu os estudos e elaborou uma nova carta de aproximação para pouso noturno no aeroporto de Ilhéus, no sul do estado. A informação foi confirmada nesta terça-feira (17), durante reunião que teve a presença do governador Jaques Wagner, secretários de Governo, além de representantes das empresas aéreas.

A carta de aproximação é um documento que estabelece o caminho e os procedimentos que devem ser seguidos pelos pilotos no momento do pouso no aeroporto. Segundo o brigadeiro Ramon Cardoso, diretor do Departamento de Espaço Aéreo da Aeronáutica, o novo procedimento elimina as dificuldades causadas por obstáculos e garante a segurança para pouso visual à noite em Ilhéus. “A nova carta estabelece um ponto onde a aeronave desce por instrumentos a dois mil pés de altitude, a partir dali, havendo condição visual, o piloto completa o pouso, não havendo, ele tem toda a segurança para interromper o procedimento e arremeter”, afirmou o brigadeiro.

Para elaborar a carta a Aeronáutica realiza testes com simuladores e depois com uma aeronave tripulada. “Inicialmente foi feito um novo traçado de pouso. Depois a aeronáutica enviou o grupo de inspeção e vôo, que é formado por pilotos treinados e com experiência nesse tipo de análise. Eles seguiram as indicações, aprovaram o procedimento e homologaram a nova carta”, explicou o secretário de aviação civil do Ministério da Defesa, brigadeiro Jorge Godinho.

O documento será publicado no dia 17 de dezembro, quando começa a ter validade. Antes disso, ele é disponibilizado para as empresas aéreas a fim de que elas possam realizar análises, treinar os pilotos e retomar a operação de vôos de passageiros em aviões de grande porte a noite. “A região espera com muita ansiedade o retorno desses vôos. Nós, do Governo do Estado, temos feito tudo para colaborar e resolver o assunto”, disse o governador Jaques Wagner durante a reunião. Ele ressaltou que a inauguração da estrada Camamu-Itacaré facilitou o acesso à região por Salvador, mas disse que o aeroporto é imprescindível.

fonte/ Jornal da Mídia

ANAC LIBERA VOOS NOTURNOS EM JOINVILLE

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) liberou na manhã desta terça-feira as operações noturnas no Aeroporto Lauro Carneiro de Loyola, em Joinville.

Com a inspeção feita na segunda-feira por técnicos do Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta 2), a agência resolveu reverter a limitação do uso da pista, imposta desde o dia 22 de setembro.

Permanece apenas a limitação de 220 metros a partir da cabeceira 15, porque ainda há um grupo de árvores que precisa ser retirado. A Fundação Municipal de Meio Ambiente (Fundema) diz que o trabalho deve se estender até terça-feira.

fonte/ANoticia
A Notícia

JATINHOS EM TEMPO DE FARTURA

Se há hoje nas grandes empresas um movimento quase obrigatório, é o de troca-troca de jatinhos. Sempre, claro, por um melhor e mais caro, uma renovação típica dos tempos de fartura.
A Coteminas, do vice José Alencar, por exemplo, acaba de comprar um Falcon 2000 LX. Pagou 33 milhões de dólares pelo brinquedo, que chega ao Brasil em março.

É, diz quem entende do riscado, o mais moderno jato bimotor transcontinental de sua categoria: pode transportar dez passageiros e voar direto de São Paulo a Miami sem escalas. O Citation X que a empresa possui será vendido.

fonte/Radar Online/ Veja

EMBRAER NÃO VAI PARA PRODUÇÃO DO ERJ-145

A fabricante de aviões Embraer não vai interromper a produção da aeronave modelo ERJ-145, um jato de 50 lugares, afirmou o presidente-executivo da empresa, Frederico Curado. Ele acrescentou que a companhia ainda não decidiu se fabricará uma aeronave maior na China.

"Não vamos descontinuar a produção", disse Curado durante a feira Dubai Air Show.

O jornal Estado de S. Paulo publicou este mês que a fabricante de aviões brasileira tinha decidido abandonar a produção do modelo 145. O diário também publicou que a Embraer vai produzir o jato E-190, de 120 lugares, na China.

Nesta terça-feira, o presidente da Embraer informou que a empresa não tem uma decisão sobre produção na China. "Eu diria que por volta dos próximos seis meses deveremos decidir sobre isso."

A Embraer anunciou nesta terça-feira que vendeu cinco jatos 175 para a Oman Air, em transação avaliada em 177,5 milhões de dólares. O valor pode dobrar se todas as opções de compra forem exercidas. O primeiro avião de 72 lugares será entregue em 2011.

fonte/Reuters/Brasil Online/O Globo

AIR AUSTRAL ENCOMENDA AVIÃO PARA 840 PASSAGEIROS POR VIAGEM

A Air Austral confirmou encomenda para dois superjumbos A380, da Airbus, que vão transportar mais de 800 pessoas nas primeiras versões configuradas totalmente em classe econômica do maior avião de passageiros do mundo.

A companhia aérea da ilha La Réunion, informou que encomendou as aeronaves configuradas para transportar 840 passageiros e planeja usá-las entre Paris e o território francês no Oceano Índico a partir de 2014.

O A380 entrou em serviço em 2007 e é projetado para carregar 525 passageiros em três classes ou 850 pessoas quando seus dois andares são ocupados por assentos de classe econômica.

Até agora, compradores do avião vinham se concentrando em atrair passageiros abastados com facilidades como camas e chuveiros na primeira classe, o que faz a capacidade ficar em torno de 500 passageiros.

A encomenda do A380 inclui opções para mais duas aeronaves do modelo para atenderem futuras rotas no Caribe.

fonte/ Reuters

ESQUADRILHA DA FUMAÇA VISITA LAR DE IDOSOS

Realizar acrobacias no céu sem esquecer os problemas na terra. A vida dos integrantes do Esquadrão de Demonstração Áerea (EDA) não se resume a treinamento e apresentação. A equipe da Esquadrilha da Fumaça, conhecida mundialmente pelas arriscadas manobras áereas, encontra espaço na agenda para visitar entidades filantrópicas por todo o país. Na manhã de ontem, o grupo formado por 36 pilotos encerrou a passagem pelo Rio Grande do Norte visitando o Lar de Assistência a Criança (Lac), que atende cerca de 70 crianças carentes, e o Lar Espírita Alvorada Nova (Lean), onde moram 38 idosos, em Parnamirim.


Os idosos que moram no Lean tiveram uma manhã diferente. Genir Daura da Silva ficou admirada com a quantidade de visitantes. "Nunca vi tanto homem bonito", brincou. Maria Conceição da Silva, 97, não perdeu tempo. Conversou com os pilotos e até pediu para ir para o Sudeste junto com a Esquadrilha da Fumaça. Atendendo ao pedido dos colegas, o major David começou a cantar a música Carinhoso. Dona Conceição acompanhou a música, repetindo apenas o final das palavras. "Você já ouviu a minha voz. Que tal?", sugeriu para o major. Os pilotos se dispersaram e Conceição perdeu a plateia.

De repente, o esquadrão ouviu uma voz forte que vinha de uma idosa frágil encolhida numa poltrona. Francisca Chagas de Oliveira, 95, começou a cantar a música sem precisar de ajuda para lembrar a letra. Imperatriz, como é mais conhecida, já foi rainha de escola de samba no tradicional carnaval das Rocas. Hoje, a idosa vive no lar para idosos sem direito a plateia nem aplausos. A adiministradora do Lean, Maria Dagmar Falcão de Melo, não tem dúvida de que a visita dos militares foi importante para os idosos que moram no lar.

O Comandante da Esquadrilha da Fumaça, Tenente coronel José Aguinaldo de Moura, explicou que visitar entidades filantrópicas em todo o Brasil faz parte das atividades dos pilotos da esquadrilha. Segundo ele, a equipe reserva sempre um dia na semana para visitar ou receber pessoas atendidas por instituições de caridade. "Nosso trabalho, na maioria das vezes está no céu, mas quando temos oportunidade, dedicamos um dia inteiro para as visitas", informa. Para o Tenente Coronel Moura, a passagem pelas entidades em Parnamirim fez os pilotos vivenciarem dois extremos da sociedade.

Despedida

Ao cantar a música Carinhoso, o Major Cláudio José Lopez David relembrou a avó, que cuidou dele quando criança. As visitas emocionaram o piloto que participou do show de acrobacias pela última vez. A apresentação em Natal encerrou a carreira do integrante da Esquadrilha da Fumaça, que cortou os céus da capital potiguar na aeronave número sete. No Lar de Assistência à Criança, Major David pode conversar com crianças que enfrentam as mesmas dificuldades que ele enfrentou quando criança. "Sempre estudei em escola pública. Quando conheci a Força Área Brasileira, estudei muito e consegui passar no concurso. Às vezes, as crianças olham para nós (pilotos) e pensam que somos inatingíveis", revela Major David.

fonte/foto/DiáriodeNatal

VÍDEO - EXAGERADOS - PROBLEMAS DE VIAJAR NUM VOO

Humor - Exagerados: os problemas de viajar num voo econômico



Viajar pela Economic Airlines pode ser um verdadeiro pesadelo. O cinto de segurança é um cordão coletivo para os passageiros e a máscara de oxigênio já vem com cara de pânico!

fonte/ Fantástico (TV Globo)

BOEING CAI EM MALI COM CARGA DE COCAÍNA PROVENIENTE DA VENEZUELA

Um avião proveniente da Venezuela descarregou cocaína perto de Gao, em Mali, caindo logo em seguida, justamente depois de decolar, anunciou nesta segunda-feira em Dacar o encarregado regional do Escritório das Naciones Unidas contra a Droga e o Crime (UNODC), Alexandre Schmidt. O acidente aconteceu no dia 5 de novembro, mas só foi divulgado hoje.

"O Boeing pousou numa pista improvisada a 15 km de Gao (noroeste) com sua carga de produtos ilícitos", informou Schmidt, durante entrevista à imprensa.

"Ainda não se sabe a quantidade de droga transportada, mas "um Boeing pode carregar 10 toneladas", destacou.

A droga não foi encontrada. A Interpol, já advertida, está realizando uma investigação.

"É a primeira vez que temos conhecimento" de uma remessa de cocaína sul-americana à África utilizando um avião com esta capacidade, informou.

Nos últimos anos, a África ocidental tornou-se um importante centro de trânsito de cocaína sul-americana para os mercados europeus.

fonte: AFP

A330 É A PRIMEIRA AERONAVE CERTIFICADA PARA ETOPS 'ALÉM DE 180 MINUTOS'

A Agência Européia de Segurança em Aviação (EASA) certificou todos os modelos Airbus A330 com o Certificado de Operações de Voo Estendido para Aeronaves de dois motores (ETOPS) “além de 180 minutos”. Essa autorização torna as aeronaves da Família A330 as primeiras a receberem esse tipo de certificação, tanto da EASA quanto da FAA (Agência Americana da Aviação). O novo recurso estará disponível de acordo com a escolha do cliente e poderá estender a distância de desvio em até 1.700 milhas náuticas. Essa distância corresponde ao tempo máximo de desvio proporcionado pelo ETOPS ao modelo A330, que é de aproximadamente 240 minutos (em uma velocidade abaixo das condições padrão com um motor inoperante).

As operadoras de aviões de dois motores que optarem por esse recurso agora poderão voar para novas rotas que atualmente não operam dentro das regras do ETOPS. Para as aeronaves A330, exemplos de novas rotas incluem a porção sul do Oceano Atlântico e as áreas centrais e sul do Oceano Pacífico, além da parte central do Oceano Índico. As empresas que já operam voos nessas rotas serão beneficiadas com a nova regulamentação, já que passam a poder voar de forma mais direta e eco-eficiente. Estimativas demonstram um potencial de economia de combustível de até 10% para algumas das rotas de longo percurso (com conseqüente redução da emissão de CO2).

A recente liberação da extensão do ETOPS para aproximadamente 1.700 milhas náuticas e 240 minutos foi possível, em parte, devido à comprovada confiabilidade e robustez dos sistemas da aeronave e seus motores, conforme demonstrado nas mais de 14 milhões de horas em 3.500 milhões de voos realizados. A ETOPS é uma regra da Organização Internacional de Aviação Civil (International Civil Aviation Organization - ICAO) que permite que as operadoras de aeronaves de dois motores voem em rotas com um limite máximo de horas do aeroporto mais próximo. Desde 1995, os modelos A330 da Airbus têm recebido aprovação da EASA e da FAA para voarem com ETOPS de até 180 minutos e, com isso, acumularam mais de cinco milhões de horas de voo em mais de 800 mil voos ETOPS.

fonte/Aviação Brasil foto/divulgação

VOO ATRASA E REVO;TA PASSAGEIROS EM MARINGÁ


Um voo da companhia Azul Linhas Aéreas que deveria seguir do Aeroporto Silvio Name Júnior, em Maringá, sentido Campinas (SP), foi cancelado e provocou muita confusão no terminal maringaense, nesta segunda-feira (16). Cerca de 100 passageiros deveriam ter embarcado às 5h40 da manhã, mas próximo das 15 horas eles ainda esperavam pelo voo. Revoltados, houve tumulto e muita reclamação dos passageiros.

O saguão do aeroporto foi o palco do protesto, os clientes da empresa aérea pressionavam os funcionários que trabalham nos guichês da companhia. “Estou desde as 4 horas da madrugada aqui, com fome, sujo, sem lugar para descansar. Ou seja, um descaso total”, disse o passageiro Alexandre Nonato.

Segundo os clientes, o voo teria que sair as 5h40, como foi cancelado pelo mau tempo, a empresa teria prometido outra aeronave próximo do meio-dia, o que não aconteceu. A Azul ainda teria oferecido aos clientes passagens de ônibus e provocou ainda mais revolta dos passageiros. “Eu não posso viajar de ônibus, tenho problemas de saúde”, reclamou Gercelina Cancia.

Segundo a assessoria de imprensa da Azul, parte dos passageiros que aceitou seguir de ônibus viajou, outros foram levados a um hotel. Um novo voo teria sido marcado para 5h40 horas desta terça (17). A assessoria disse ainda que além do primeiro voo ter sido cancelado, o outro que estava marcado às 12h40 teve de passar por manutenção e foi suspenso.

fonte/JM Online/TV Cultura

DOSE TRIPLA DE STAR ALLIANCE PARA OS EUA

Até outubro, havia apenas uma companhia aérea americana ligada à Star Alliance que fazia voos no Brasil, a United. A partir de 16 de dezembro, com a estreia da US Airways no país, ligando o Rio a Charlotte, na Carolina do Norte, serão três. Em 27 de outubro, a Continental celebrou sua entrada na aliança global com um evento em Nova Jersey no qual reuniu executivos das outras empresas já associadas e as que ainda estão para se unir, como a brasileira TAM, que deve ganhar sua carteirinha de entrada até o primeiro semestre de 2010.

A multiplicação por três de companhias da Star Alliance que saem do Rio para os EUA significa mais facilidade em alcançar destinos além dos conhecidos e ainda muito procurados Nova York e Miami. A Continental tem hubs (pontos de distribuição) no aeroporto de Newark Liberty, em Nova Jersey; em Houston, e em Cleveland. Charlotte, o destino final do novo voo da US Airways, é um hub da empresa para outros 150 destinos dentro do país. E a United tem voos do Rio e São Paulo para os aeroportos O'Hare, em Chicago, e Dulles, em Washington - sem contar os de code share com a TAM para Nova York (pelas duas capitais) e Miami (com saídas também a partir de Manaus).


- A Continental e a United têm redes complementares nos Estados Unidos - disse o vice-presidente de marketing da primeira, Jim Compton, no Hilton Avenue of Americas, hotel de Nova York em que a empresa promoveu uma entrevista coletiva no dia de sua entrada oficial na Star Alliance.

Em todo o mundo, a aliança mantém 19.500 voos diários ligados a 1.071 aeroportos em 171 países. Um número que sempre aumenta. A United, por exemplo, em 2010, vai passar a operar em mais três países: Barein, no Golfo Pérsico, e Nigéria e Gana, na África, estes dois em voos saindo da capital americana.

- Se a cidade para a qual você planeja viajar não é servida por nenhuma companhia da Star Alliance, sugiro que você pense de novo no destino que escolheu - brincou Jeff Smisek, presidente e chefe do escritório de operações da Continental, no hangar da empresa em Newark Liberty, onde um Boeing 757-200 foi apresentado já com a pintura da aliança na fuselagem, no evento que reuniu diretores de outras aéreas da aliança.

Com a mudança, clientes Elite Gold e Elite Platinum do OnePass, programa de milhagem da Continental, passam a ter os direitos dos passageiros da classe Gold do programa da Star Alliance. E os participante do Elite Silver... continuam Silver, mas na classificação da Star Alliance, que tem duas categorias, apenas, ao contrário das três da One Pass. Além disso, todos poderão acumular 100% de milhas e pontos nos cartões Elite para voos de qualquer bilhete, independentemente de onde forem adquiridos ou emitidos, sem as restrições que vigoravam até 27 de outubro. Outra mudança para os passageiros é que os portadores de bilhete prêmio da companhia não precisarão mais pernoitar nas escalas para aproveitar voos de conexão para outros destinos.

Servir para conexões, em princípio, será a principal função de Charlotte, a maior cidade do estado da Carolina do Norte, para onde a US Airways terá um voo direto diário saindo do Rio, às 22h55m e chegando às 6h - na volta, o voo parte de Charlotte às 20h30m e chega ao Galeão às 9h15m. Quem se dispuser a ficar no novo destino ligando o Brasil e os EUA pode se surpreender. Especialmente se for fã da velocidade em terra: Charlotte é a sede da Nascar, a associação que promove o campeonato de corridas de stock car nos Estados Unidos.

A cidade deverá ganhar em 10 de maio o Nascar Hall of Fame. A construção de três andares em formato circular, lembrando o formato dos circuitos das corridas, homenageará os empreendedores e pilotos que marcaram seu nome na história da competição, e ficará ao lado do prédio que será o centro de mídia da associação.

fonte/O Globo

AUTORIDADES PARAGUAIAS APURAM POUSO DE AVIÃO VENEZUELANO EM BASE MILITAR

Dois ministros e comandantes das Forças Armadas do Paraguai foram chamados a ir diante da comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados responder pelo pouso de um avião militar venezuelano em uma base do país, na quinta-feira passada (19), informaram os porta-vozes do Congresso nesta segunda-feira.

O avião, um Hércules C-130, permaneceu em solo paraguaio por pouco mais de duas horas.

"Precisamos compreender de forma precisa porque desceu um avião militar venezuelano no aeroporto da Força Aérea, quantos tripulantes e passageiros havia e se parte deles ficaram ou não em nosso país", disse o presidente da comissão, José López Chávez, em entrevista à agência de notícias France Presse.

Chávez, que pretende ao partido de oposição Unace, convocou os ministros de Relações Exteriores e de Defesa, Héctor Lacognata e Luis Bareiro, respectivamente, assim como o comandante das Forças Militares, o general Oscar Velázquez.

Paralelamente, o presidente em exercício, Federico Franco, anunciou que pediu informes ao ministro de Defesa, Luis Bareiro, sobre a aterrissagem.

De acordo com os meios de comunicação, dois dos tripulantes da aeronave --que eram entre oito e 12 pessoas-- tinham descido para permanecer, sob sigilo, no Paraguai, sem precisar ir pelo controle de imigração.

O ministro Lacognata disse que "nenhum militar venezuelano desse avião ficou no Paraguai", além de negar categoricamente que, do avião, foram descarregados dinheiro ou armamentos. "São normais os pousos de aeronaves de diferentes países, em escala técnica", completou. O ministro disse que dará à imprensa uma lista de casos semelhantes, dos últimos meses.

fonte: AP

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...