sexta-feira, 20 de abril de 2012

AVIÃO COM VICE-PRESIDENTE AMERICANO COLIDE COM AVES E POUSA COM SEGURANÇA

United States Air Force C-32A (military varian...
United States Air Force C-32A (military variant of Boeing 757-2G4). (Photo credit: Wikipedia)

O avião Air Force Two que transportava o vice-presidente norte-americano, Joe Biden, foi atingido por aves na Califórnia nesta quinta-feira, disse a porta-voz de seu gabinete, mas a aeronave pousou sem problemas e o vice, os passageiros e a tripulação não tiveram a segurança ameaçada.

O incidente aconteceu na noite de quinta-feira durante o pouso em Santa Barbara, na Califórnia, oeste do país. Uma pessoa familiar com a situação disse que a aterrissagem pareceu normal para as pessoas a bordo. "O vice-presidente deixou Santa Barbara nesta tarde conforme estava programado, a bordo de um avião alternativo da Força Aérea dos Estados Unidos", disse a porta-voz.

O tenente Gregg Johnson, da Base Aérea de Andrews, em Maryland, que é responsável por transportar o presidente, o vice e outras autoridades do país, disse que a tripulação e os passageiros do Air Force Two estiveram "seguros em todos os momentos." "Não houve emergência, nem um pouso de emergência declarado", disse ele, acrescentando que não era possível nesta fase determinar a dimensão dos danos, se algum, em decorrência da colisão do Boeing 757 com as aves.

Outra colisão com aves na quinta-feira forçou uma aeronave da Delta Air Lines com destino a Los Angeles a fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional John F. Kennedy, em Nova York, de onde havia decolado.

fonte/Reuters/Terra
Enhanced by Zemanta

VÍDEO - BIRD STRIKE EM BOEING 757 DA DELTA, 19 DE ABRIL


AVIÃO QUE CAIU NO PAQUISTÃO ESTAVA EM BOAS CONDIÇÕES, DIZ EMPRESA

O diretor administrativo da Bhoja Air, Javed Ishaq, afirmou nesta sexta-feira que o avião da empresa que caiu no aeroporto de Islamabad com 127 passageiros, estava em boas condições de funcionamento e que sofreu o acidente devido a fortes ventos que atingiam a região durante uma tempestade. 

"O avião estava em bom estado. Isso veio de Deus", afirmou Ishaq, no aeroporto de Karachi, de onde a aeronave partiu. 

Enquanto dava as declarações, a agência de notícias Associated Press relata que parentes dos passageiros se aproximaram do representante da empresa, exigindo que fossem levados a Islamabad para recuperar os corpos dos viajantes mortos.
De acordo com, a companhia, que possuía quatro aviões Boeing 737-200, voltou a operar neste ano, após 11 anos com os voos suspensos devido a dificuldades financeiras. A Bhoja Air foi criada em 1993, viajando para destinos domésticos no Paquistão e para os Emirados Árabes Unidos. 

Grupos de resgate continuam a retirada dos corpos dos 127 passageiros da aeronave, que caiu em um campo de trigo durante uma tentativa de pouso em meio a uma tempestade na capital paquistanesa. Fontes do governo afirmam não haver sobreviventes. 

Oficiais de resgate pediram que os vizinhos da região levassem lençóis para cobrir os restos mortais dos viajantes. Os destroços do avião são levados para um terreno próximo ao aeroporto, junto com pertences e roupas dos passageiros.
 
MAU TEMPO
Editoria de Arte/Folhapress

O acidente aconteceu às 18h40 locais (10h40 em Brasília), enquanto ocorria uma tempestade em Islamabad. Testemunhas que moram próximas ao local do acidente afirmam que o piloto foi forçado a descer a aeronave para evitar as nuvens e os raios que caíam. 

A aeronave, com 127 pessoas a bordo, partiu de Karachi às 17h (9h em Brasília) com destino à capital, em um voo que duraria cerca de duas horas. 

Fontes da Aviação Civil informaram que foi dada autorização para o avião pousar, mas que a torre de controle perdeu o contato com a aeronave minutos depois. A aeronave caiu em uma vila a 3 km da principal rodovia de Islamabad, e a pouca distância do aeroporto internacional. 

Relatos de funcionários do governo paquistanês e de repórteres locais descrevem um cenário de destruição, com destroços espalhadas por uma grande área, danos nas linhas de transmissão e nas casas no local do acidente. 

A escuridão e a lama prejudicam o trabalho das equipes de resgate. Imagens da TV paquistanesa mostraram destroços do avião, como um pedaço do motor e um partes de uma das asas.
Segundo a rádio paquistanesa, os destroços do avião se espalham por uma ampla região, e que danificaram as linhas de transmissão de energia. 

fonte/AgInternacionais/FolhaSP/foto/FolhaSP
Enhanced by Zemanta

DEPUTADO DALTO MARTINS MORRE EM ACIDENTE AÉREO EM MACAPÁ







 GALERIA DE FOTOS

 
Uma aeronave de pequeno porte caiu esta manhã em Macapá. Segundo informações ainda não oficiais, o avião acidentado seria o Cessna, 206, de prefixo PR-CRR, de propriedade do deputado estadual Dalto Martins (PMDB). 
 
O avião decolou por volta das 5h30 do Aeroporto Internacional de Macapá, com destino a Manaus (AM). 
 
O acidente ocorreu cerca de 5 minutos depois do início do voo.

 O avião caiu na área próximo à fazenda da Avicap, no ramal do bairro Jardim América, em Macapá. Logo após a decolagem, o piloto da aeronave, identificado até o momento como sendo Dalto Martins, comunicou à torre de controle de Aeroporto de Macapá que estava enfrentando problemas técnicos. Ele avisou que tentaria fazer um pouso de emergência, mas não conseguiu.

Pessoas que moram próximo ao local do acidente ouviram uma forte explosão, o que indica que a aeronave explodiu ao tentar pousar.

Segundo relatos do comandante do Corpo de Bombeiros, Cel. Miranda, que esteve no local com as equipes de busca e salvamento, a aeronave já foi localizada, mas ainda não foi possível identificá-la oficialmente devido ao estado de destruição da mesma.

Dois corpos foram encontrados na área, próximos aos destroços da aeronave, quase completamente carbonizados. Um deles, de um homem, o do deputado Dalto Martins. O outro pode ser da empresária Raquel Loyola, ligada ao setor de supermercados. A informação foi confirmada por familiares de Raquel, que informaram que ela estaria acompanhando o deputado Dalto Martins (PMDB), que pilotava a aeronave acidentada.

Uma equipe da Polícia Técnica já removeu os dois corpos do local do acidente. Os corpos foram levados à sede da Politec, onde serão feitos os procedimentos de identificação.

Todas as informações levantadas até o momento ainda são extraoficiais.


Em breve, mais informações sobre o acidente.
 
fonte/foto/JDia

BIMOTOR CAI EM JUNDIAÍ

Um avião bimotor caiu perto do aeroporto Comandante Rolim Adolfo Amaro, na Vila Alvorada, em Jundiaí, por volta das 14h30 desta sexta-feira (20). Segundo informações preliminares, duas pessoas morreram.

A aeronave havia acabado de decolar, quando o piloto percebeu uma falha no equipamento e tentou voltar para a pista. Ele contatou a torre e avisou que iria retornar. Em seguida, tentou uma manobra arriscada, mas não conseguiu evitar a queda, que foi seguida de uma explosão.

O avião caiu a cerca de 300m do aeroporto. O Corpo de Bombeiros foi chamado para controlar o incêndio e quatro viaturas foram ao local. Anteriormente, a própria corporação informou que havia quatro ocupantes a bordo, mas a informação não se confirmou.

Avião caiu a 300m da cabeceira da pista (Foto: Reprodução/TV Globo)Avião caiu a 300m da cabeceira da pista (Foto: Reprodução/TV Globo)

Movimento é grande próximo ao aeroporto de Jundiaí (Foto: Reprodução/TV Globo) 
Movimento é grande próximo ao aeroporto de Jundiaí (Foto: Reprodução/TV Globo)
tópicos:
  • fonte/foto/G1

VÍDEO DA CNN DO ACIDENTE NO PAQUISTÃO


BOEING CAI NO PAQUISTÃO

Um Boeing 737-200 da Bhoja Air, matrícula vôo AP-BKC, realizando o voo B4-213 de Karachi para Islamabad (Paquistão) com 118 passageiros e 9 tripulantes, impactatou com  terreno cerca de 10 km ao sul da pista do Aeroporto de  Islamabad.

Após o impacto a aeronave explodiu em chamas as18:50 L (13:50 Z).  

De 5 a 10 casas foram destruídas no local do acidente, os destroços estão espalhados por uma área de 1000 metros.

Equipes de resgate foram enviados para o local. Todos os hospitais de Islamabad foram colocadas em alerta.

Os serviços de emergência declararam que são míninas as chances de encontrar sobreviventes.

ABhoja Air opera dois Boeing 737-200S AP-BKC e AP-BKD, bem como um tem um Boeing 737-400 registo AP-BKF.  

Hoje o voo B4-213 seria inaugural na rota Karachi-Islamabad.

 Metars:
PRN 201500Z 05030KT 4000 TS FEW025CB SCT030 BKN100 20/16 Q1014.3/29.95
OPRN 201400Z 23020KT 3000 TSRA FEW025CB SCT030 BKN100 20/16 Q1011.0/29.85
OPRN 201300Z 23020KT 4000 TS FEW025CB SCT030 BKN100 25/15 Q1009.3/29.80
OPRN 201220Z 23034KT 6000 HZ FEW030TCU SCT040 BKN100
OPRN 201200Z 13022KT 6000 FEW030TCU SCT040 BKN100 31/14 Q1008.8/29.79
OPRN 201110Z 13016KT 6000 RA FEW030TCU SCT040 BKN100
OPRN 201110Z 23034KT 6000 HZ FEW030TCU SCT040 BKN100
OPRN 201100Z 13016KT 6000 FEW030TCU SCT040 32/13 Q1009.1/29.79


fonte/AvHerald
Enhanced by Zemanta

PILOTO MORRE AO FECHAR A PORTA DO AVIÃO

an Onur Air Airbus A300
an Onur Air Airbus A300 (Photo credit: Wikipedia)
Um piloto  da Onur Air, caiu e morreu enquanto tentava fechar a porta da frente do Airbus A300B4-605R, prefixo TC-OAG, pouco antes do vôo que ia partir de Omã para Istambul, na noite de terça-feira.

Olivier
Mester, de nacionalidade belga, caiu do avião ao fechar a porta da frente pouco antes do voo do avião de Amã. Equipes médicas de emergência correram para o local, mas foram incapazes de salvar o piloto.

Numa conferência de imprensa
na quarta-feira, funcionários Onur Air confirmou que um de seus pilotos morreu às 9 horas na noite de terça-feira.

"O
piloto ferido foi atendido pela equipe técnica que estavam no pátio prepararando o avião para a decolagem. Eles imediatamente informaram aos paramédicos sobre o incidente. O piloto ferido foi levado ao hospital depois de ser atendido por equipes médicas mas não resistiu. "

Mester,
56 anos, tinha trabalhado para Onur Air desde 2009. Seu corpo foi repatriado na noite de quarta-feira.

fonte/TodayZaman
Enhanced by Zemanta

A 120 METROS DO CHÃO, POUSO É ABORTADO PORQUE PILOTO ESTAVA MEXENDO MO CELULAR



Apertem os cintos, o piloto está no celular!

Qualquer um sabe que digitar no celular enquanto se está no controle de um meio de transporte é um risco enorme e, portanto, algo que você não deveria fazer. Especialmente quando esse “meio de transporte” é um avião comercial. Aparentemente um piloto não seguiu à risca o conselho e quase matou algumas centenas de pessoas por isso.

Chegando a Singapura, o voo JQ57, da JetStar teve que abortar a aterrissagem a medonhos 120 metros do chão quando o piloto, entretido com seu celular, esqueceu de baixar o trem de pouso. O piloto! No controle de um avião com 220 passageiros!

Isso soa como o caso de dois idiotas que não deveriam estar operando uma aeronave cheia de seres humanos vivos e respirando. Que quase deixaram de estar vivos e respirando. O celular do piloto começou a apitar com alertas de mensagens quando o avião atingiu a altura de ~700 metros. 

O co-piloto percebeu que o capitão estava “preocupado”. Seu superior informou que ele estava tentando destravar o celular para desligá-lo. O que seria perfeitamente ok se ele, com suas 13 mil horas de voo, tivesse se lembrado dos procedimentos padrões como ativar o trem de pouso.

A 300 metros do chão, o primeiro oficial verificou os instrumentos e sentiu como se estivesse faltando algo, embora não soubesse dizer o que era apesar das suas 4 mil horas de experiência no ar. A 220 metros, um aviso sonoro na cabine alertou os pilotos de que as rodas não haviam sido baixadas. A 200 metros, o capitão tentou acionar a engrenagem, mas àquela altura outro alerta sonoro informou que o avião estava abaixo dos 150 metros, muito próximo do chão para acionar e realizar efetivamente o pouso em segurança.

O co-piloto disse aos investigadores que nesse momento ele estava pronto para colocar o avião de volta no ar a fim de evitar uma catástrofe. A uma perigosa e mínima distância de 120 metros, segundo o próprio disse. Resta saber, agora, se algum dia a Jetstar terá outros clientes voando em seus aviões. 

fonte/TheAge/Gizmodo/foto/MCPP/Scutterstock
Enhanced by Zemanta

VIPER STRIKE, A BOMBA VOADORA

Na medida em que a guerra sai dos campos de batalha em direção a áreas urbanas, bombardeios certamente ficam menos efetivos. A bomba planadora Viper Strike foi construída para essa exata situação. Ela trava os alvos com lasers para acertá-los sem devastar bairros inteiros.

Designada pela USAF como GBU-44/B, a Viper Strike é um bomba planadora guiada a laser e auxiliada por GPS, feita para ser disparada por UAVs (veículos aéreos não-tripulados). Seu formato aerodinâmico permite a ela flutuar em direção ao alvo, sem energia, em vez de cair diretamente sobre ele. É como jogar um dardo em vez de soltá-lo.

A Viper Strike é na realidade uma especificação da agora descontinuada Brilliant Ant-Tank (BAT) desenvolvida pela Northrop Grumman. A BAT confia em um híbrido de acústica e infra-vermelho para mirar-se a si mesma e atacar veículos blindados em movimento. O sensor acústico “pinga” e identifica alvos em potencial antes que o rastreador infra-vermelho (aka detector de calor) possa mirar. O sistema da BAT foi originalmente desenvolvido para segurar um potencial ataque blindado soviético ao longo da fronteira da Alemanha Ocidental, mas foi desmantelado em 2003 quando os últimos trocados para o financiamento da Guerra Fria acabaram.

A Viper Strike é uma derivação especial do sistema da BAT. Ela mede quase um metro, tem 14 cm de largura e pesa 19 kg, incluindo 1,05 kg de uma ogiva anti-tanque altamente explosiva HEAT. A bomba é capaz de planar 3 metros lateralmente a cada 30 cm de queda e pode acertar alvos com a precisão de um metro. Em vez do híbrido acústico/infra-vermelho, a Viper Strike usa um detector de laser semi-ativo, o que significa que alguém precisa “pintar” o alvo com um laser para guiar a bomba. Uma unidade GPS onboard permite aos UAVs lançar a bomba de uma grande altitude, aumentando assim o seu alcance.  Isso torna a Viper Strike especialmente boa para atacar em áreas montanhosas com terrenos íngremes  e áreas urbanas cheias de prédios e outras estruturas altas. O tamanho compacto da bomba e da ogiva ajuda a minimizar danos colaterais.

Atualmente a Viper Strike é usada nos UAVs Hunter e Shadow do Exército norte-americano, e no MC-130W Combat Spear da Força Aérea. Embora seja primariamente usada em operações de reconhecimento, o Exército enviou alguns Hunters equipados com Viper Strike para o Iraque em 2005. Os militares ficaram tão impressionados com essa arma que encomendaram outras 78 dela. A Northrop-Grumman no momento também trabalha para adaptá-la para ser disparada a partir do AC-130 SPOOKY.

fonte/Gizmodo/foto/Divulgação
Enhanced by Zemanta

IBERIA CANCELA 120 VOOS EM NOVA JORNADA DE GREVE DE PILOTOS

A companhia aérea Iberia cancelou 120 voos programados para esta sexta-feira, sendo dois entre Madri e São Paulo, na quarta jornada da greve convocada pelo sindicato de pilotos para protestar pela criação da filial de baixo custo Iberia Express.


O número de cancelamentos representa 37% dos 328 voos programados para hoje, informaram fontes da companhia aérea. Dos 120 voos suspensos, há 57 para destinos nacionais, 53 de média distância (fundamentalmente para localidades da Europa) e dez transoceânicos, entre eles os que ligam Madri a São Paulo, nos trajetos de ida e volta.

O sindicato de pilotos Sepla convocou 30 jornadas de greve, que começaram em 9 de abril e vão acontecer em todas as segundas e sextas-feiras até 20 de julho, em protesto contra a criação da filial de baixo custo que começou a operar em 25 de março.
 

Nesta sexta-feira, os tripulantes de cabine devem decidir quando acontecerá e quantos dias irá durar sua greve, que pode coincidir com a dos pilotos. A Iberia já anunciou que para a próxima segunda-feira, quinta jornada de greve, serão cancelados 125 voos, ou seja, 37% dos 334 programados. Destes, são oito de longo percurso, 57 de média distância e 60 domésticos.


Estas interrupções, segundo estimou oficiosamente a empresa, representam uma média diária de 3 milhões de euros em perdas.
 
fonte/EFE/Terra

COM PILOTO INCONSCIENTE, AVIÃO CAI NA ÁGUA APÓS PERCORRER TRAJETÓRIA EM CÍRCULOS



Imagem de radar divulgada pela FlightAware mostra a trajetória da aeronave Foto: FlightAware.com / AFP
 
Um pequeno avião particular caiu na água nesta quinta-feira, no Golfo do México, depois de percorrer uma trajetória em círculos por mais de duas horas. O piloto aparentava estar inconsciente, segundo informou um porta-voz da Guarda Costeira americana.

A aeronave modelo Cessna 421, prefixo N48DL, que voava no FL 280 e a  cerca de 200 milhas (320 quilômetros) ao sul da Cidade do Panamá, foi acompanhada por dois caças F-15 da Força Aérea dos Estados Unidos. Ao ser interceptado pelos caças, o piloto não apresentou qualquer resposta. De acordo com o Comando Americano de Defesa Aérea, o avião foi monitorado até cair na água.

— O piloto era a única pessoa a bordo do avião — confirmou o capitão da Guarda Costeira, Steve Lehman, confirmando o acidente com o avião.

As autoridades enviaram um barco ao local do acidente. Não há indicação de que o piloto tenha sobrevivido, embora a morte não tenha sido oficialmente confirmada.

O voo havia partido de Slidell, na Louisiana, com destino Sarasota, Florida. O avião estava registrado como pertencente a empresa americana Lee H Aviation. 

fonte/foto/APP/ZeroHora
Enhanced by Zemanta

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...