terça-feira, 22 de janeiro de 2013

NÚMEROS DE PASSAGEIROS DE VIRACOPOS EM VOOS INTERNACIONAIS DIMINUI 30%

Viracopos-Campinas International Airport
Viracopos-Campinas International Airport (Photo credit: Wikipedia)
O Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), registrou queda de 30% no movimento de passageiros de voos internacionais em 2012, em comparação ao ano anterior. O resultado vai na contramão do crescimento de 2,7% registrado, em média, nos aeroportos brasileiros administrados pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

O aeroporto de Campinas recebeu 78.261 passageiros com destino a outros países no ano passado, segundo o balanço mais recente da Infraero. Em 2011, foram 112.569. Os números também são o oposto dos contabilizados por Viracopos em voos domésticos, já que o terminal recebeu 17% mais pessoas que viajaram para outras cidades brasileiras no mesmo período.

Atualmente, duas companhias operam regularmente destinos internacionais partindo de Viracopos, TAP Portugal e a Gol Linhas Aéreas, para Lisboa com conexão a outros países da Europa e Buenos Aires, na Argentina, respectivamente. Por causa de uma crise financeira da aérea Pluna, o aeroporto perdeu, em 2012, os voos para o Uruguai.

'Limitadores'
Segundo o diretor de operações da concessionária que administra o aeroporto, Marcelo Mota, um dos principais 'limitadores' para atrair voos internacionais é a falta de uma segunda pista para pousos e decolagens. Por conta disso, Viracopos ficou 45 horas fechado em outubro de 2012, quando um cargueiro quebrou na única pista.

A previsão é que a nova pista seja inaugurada em 2017. Apesar disso, ele não acredita que Viracopos só atrairá outras companhias internacionais quando oferecer a melhoria. "Tendo a certeza de que haverá essa infraestrutura, as empresas virão para cá", explicou Mota.

Free shop
“A questão do free shop também (atrapalha). Viracopos ainda não tem um free shop (lojas francas, que vendem produtos com isenção de impostos) devemos resolver isso agora”, afirma o diretor da concessionária. Mota disse que o problema da loja franca do aeroporto de Campinas deve ser solucionado “ainda este mês”. A estrutura está pronta, mas a legislação brasileira impede a inauguração, segundo a Aeroportos Brasil Viracopos.

Mota informou que existem conversas iniciadas com companhias aéreas para aumentar a possibilidade de voos internacionais em Campinas, mas, segundo ele, “ainda é cedo” para afirmar o aeroporto irá oferecer novos destinos para o exterior ainda em 2013.

A iniciativa privada assumiu a administração de Viracopos em 14 de novembro de 2012, após o leilão de concessão realizado pelo governo federal em fevereiro. Desde a ocasião, empresas conduzem todas as atividades funcionais do aeroporto.

fonte/G1

Enhanced by Zemanta

PROIBIR ELETRÔNICOS EM VOOS FAZ SENTIDO ?


airplanemode

Nós não podemos usar produtos eletrônicos durante decolagem e pouso do avião. A justificativa de agências de aviação é que eles podem interferir no funcionamento da aeronave – o que não é comprovado. Então a proibição faz sentido?

Durante a decolagem e pouso a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) exige que os dispositivos eletrônicos fiquem desligados e, durante o voo, eles podem ficar ligados, contanto que não emitam ondas eletromagnéticas (um smartphone no modo avião pode ser usado). Nos Estados Unidos, a coisa é mais complicada: a FAA (agência responsável pela aviação dos EUA) mantém a dura proibição e já teve caso de gente sendo presa por não desligar o telefone, ou outros que chegaram a ser socados por causa do aparelho ligado.

Nick Bilton, do The New York Times, é praticamente um ativista pró-eletrônicos em voos. E em um artigo recente (traduzido pela Folha de S. Paulo) ele mostra algumas contradições da proibição da FAA:
A agência não tem nenhuma prova de que os dispositivos eletrônicos podem prejudicar a operação de um avião, mas ainda perpetua tais alegações, espalhando medo irracional entre milhões de viajantes.
Um ano atrás, quando perguntei a Les Dorr, porta-voz da FAA, por que a regra existia, ele disse que a agência estava sendo cautelosa, já que não havia provas de que o uso de eletrônicos fosse completamente seguro. Ele também disse que era porque os passageiros precisavam prestar atenção durante a decolagem.

Quando eu perguntei por que eu posso ler um livro impresso, mas não um digital, a agência mudou seu raciocínio. Outro representante da FAA me disse que era porque um iPad ou um Kindle poderia produzir emissões eletromagnéticas suficientes para interromper o voo. No entanto, algumas semanas depois, a FAA anunciou orgulhosamente que os pilotos podiam agora usar iPads no cockpit em vez de manuais de voo de papel.
Um Kindle, além de poder armazenar milhares de livros, também é mais leve que um livro físico. Mas você não pode ler em um Kindle durante o pouso ou a decolagem do avião, mas pode ler um livro físico. Isso baseado em uma proibição baseada em algo de que não se tem provas – não podemos falar com certeza que um iPad interfere no sistema de comunicação do avião.

Mas, se dá pra entender que pode ser que ele cause interferência sim e que isso poderia colocar a vida de centenas de pessoas em risco e por isso a proibição é justificável, outras pessoas estão entrando na mesma briga de Bilton. A FCC, a Comissão Federal de Comunicação dos Estados Unidos, enviou uma carta para a FAA no fim de 2012 pedindo que a proibição dos eletrônicos seja revista. A senadora democrata Claire McCaskill também se posicionou a favor dos eletrônicos: ela disse que o público estava “”cada vez mais cético quanto às proibições”. Ou seja, há uma movimentação para que isso seja revisto. Nos Estados Unidos, por enquanto, mas se eles passarem a permitir o uso de eletrônicos em voos, não deve demorar muito para outros países tomarem decisões parecidas. Até lá, carregue todo o peso seu livro de 700 páginas no voo em vez do Kindle de apenas 170 gramas. 

fonte/Folha/Gizmodo

COMO PILOTAR UM AVIÃO DE ESPIONAGEM U-2

Então você encontrou um lindo avião de espionagem U-2 1959 no Mercado Livre? Pensou em comprá-lo, mas não sabe como pilotar esse negócio? Então, meu amigo, hoje é seu dia de sorte!
Digo isso porque há alguns dias um manual de voo completo para o U-2 de 1959 deixou de ser confidencial e foi divulgado pela CIA. Sabemos que ele deixou de ser confidencial porque em todas as páginas a palavra “secreto” agora está riscada. E nós temos a cópia aqui!

O U-2 é uma das aeronaves mais famosas de todos os tempos. Foi um dos primeiros aviões de espionagem construídos com este propósito, criado no auge da Guerra Fria para voar sobre a União Soviética e tirar fotos de tão alto que fosse impossível de encontrá-lo ou abatê-lo. Mas talvez ele seja ainda mais famoso por ter sido encontrado e abatido pelos soviéticos em 1960.

Mas mesmo depois do incidente, o U-2 continuou seu caminho, inabalado, e está a serviço até hoje. Vou me arriscar a dizer que a versão atual do U-2 é tão avançada e atualizada que foi por isso que eles desclassificaram seu manual de 1959. Mesmo assim, não deixa de ser fascinante ter acesso a estas informações, mesmo que elas não possam te ajudar muito caso você esteja no cockpit de um U-2 novo.

Voce também vai precisar de um Camaro para te ajudar a pousar, mas se você comprou um U-2, deduzo que você também tenha grana para comprar um muscle car moderno.

 
aviao u2 (3)
O U-2 é um avião bem difícil de pilotar. Para passar dos 70.000 pés de altitude (21.000 metros), o avião precisa ser muito muito leve. Ele foi projetado, em muitos aspectos, como um planador imenso que por acaso foi equipado com um motor a jato. Por sorte, este manual tem todos os avisos, especificações, diagramas e procedimentos que você vai querer seguir à risca para ter certeza de que vai aproveitar ao máximo o seu U-2 recém comprado.

Para mim, o mais surpreendente neste manual são as caricaturas que mostram um U-2 antropomorfizado e bem flexível. São muito legais, e eu adoro  fato de que ao planejar este manual bem objetivo para um avião secreto e muito caro, algum oficial do governo dos EUA decidiu que seria bacana colocar alguns desenhinhos, contratou um cartunista e provavelmente deu a ele uma habilitação de segurança e acesso a segredos de estado.
aviao u2 (2)
Mesmo que você não vá comprar um U-2, o manual ainda é uma leitura fascinante, e está cheio de ótimos diagramas, além de revelar todo tipo de detalhes interessantes – por exemplo, como os pilotos não precisam se preocupar muito caso apareça fumaça no cockpit e a menção a um “cânister de alívio” que eu penso seriamente em instalar na minha escrivaninha para poder urinar enquanto trabalho.
aviao u2 (4)
Também há instruções detalhadas sobre como pousar um U-2, que é tão leve e tinha asas tão grandes que poderia sofrer com o efeito solo durante o pouso e flutuar sobre a pista em uma almofada de ar.

Mesmo que você não entenda nada de inglês, o manual ainda vale a pena por que 1 – tem diagramas incríveis e 2 – é de graça. Ah, e creio que deva avisar: aparentemente todo tipo de manobra acrobática está proibida. No mais,  aproveite a leitura.
 by

fonte/Jalopnik

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...