quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

HELICÓPTERO FAZ POUSO FORÇADO NA ANCHIETA




Helicóptero pousou no canteiro central da Anchieta - Foto: Adriano Lima/Futura Press

Um helicóptero fez um pouso forçado no início da tarde desta terça-feira (26) na Via Anchieta, na altura do km 19, sentido São Paulo. A aeronave Robinson R44 Astro, prefixo PT-YSG, da RQ Serviços Aéreos Especializados Ltda., se acidentou no canteiro central da rodovia, no município de São Bernardo do Campo, no ABC.

O acidente ocorreu às 12h20. Quatro pessoas estavam no helicóptero, mas ninguém se feriu. O tráfego na Anchieta ficou lento próximo ao local do pouso, nas duas pistas, por causa da curiosidade dos motoristas.

Segundo a Polícia Rodoviária Estadual, o helicóptero perdeu potencia logo após sair de uma empresa às margens da Rodovia Anchieta. O piloto disse a policiais que optou por pousar no canteiro central da via para evitar colidir com os carros que passavam.


Helicóptero caído na Anchieta - Foto: Paulo Toledo Piza/G1

fonte/G1 


COLISÃO COM PÁSSARO CAUSA POUSO DE EMERGÊNCIA NO CAZAQUISTÃO

Um avião Boeing 767 da Air Astana, que havia partido na segunda-feira (25) para o voo KC-851 de Almaty para Astana, ambas cidades do Cazaquistão, foi forçado a retornar ao aeroporto logo após a decolagem.

"O avião atingiu um pássaro que foi sugado por um de seus motores (CF6) e o comandante da tripulação, de acordo com as regras e regulamentos, desligou o motor e decidiu retornar ao aeroporto" - disse o serviço de imprensa da companhia aéreas.

O avião realizou uma aterrissagem segura 35 minutos após a partida.

A bordo da aeronave Boeing 767-306/ER, prefixo P4-KCA, estavam 160 passageiros e sete tripulantes. Eles já voaram para Astana em outro avião com um atraso de sete horas.

fonte/perm.kp.ru / izvestia.ru / Aviation Herald/NoticiasSobreAviação

AVIÃO SOFRE MÚLTIPLA COLISÃO COM PÁSSAROS NA TANZÂNIA


Um Boeing da companhia alemã Condor Airlines que realizava o voo DE-2264 entre Frankfurt, na Alemanha para Kilimanjaro, na Tanzânia, colidiu com um bando de pássaros nesta quarta-feira (27), na abordagem para o Aeroporto Internacional de Kilimanjaro.

A tripulação do Boeing 767-330/ER, prefixo D-ABUE, prosseguiu assim mesmo, realizando uma aterrissagem segura.

A sequência do voo, para Mombaça, no Quênia, teve de ser adiada para a aeronave ser examinada. Uma inspeção utilizando um boroscópio nos motores, bem como nos controles e na estrutura do avião não revelaram danos, permitindo que o avião continuasse o voo.

Um modelo de boroscópio - Foto: generalaviationnews.com

fonte/Aviation Herald/NoticiasSobreAviação

HELICÓPTERP CHOCA-SE CONTRA FIORDE E DEIXA 4 DESAPARECIDOS NA NORUEGA




Equipes de resgate começam a vasculhar nesta quarta-feira (27) o local em que um helicóptero chocou-se contra o gelo em um fiorde próximo a Horten, a uma hora de Oslo, na Noruega


O helicóptero Robinson R44, da empresa MidtNorsk Helikopterservice, caiu a tarde em meio a um clima nebuloso com visibilidade de 500 pés (150 metros) próximo a Horten, uma cidade ao sul de Oslo.

Einar Knudsen, porta-voz da Norway Central Rescue, disse que mergulhadores ainda não haviam encontrado os destroços do helicóptero e, apesar de prejudicada pela água escura e correntes fortes, continuavam "à procura de sobreviventes."

No entanto, ele reconheceu que o helicóptero estava "provavelmente" descansando no fundo do mar a cerca de 66 pés (20 metros) de profundidade em águas geladas a 4ºC.

Uma empresa norueguesa não identificada havia contratado dois helicópteros Robinson R44 de propriedade da Midtnorsk Helicopter Service para transportar cinco funcionários para Tonsberg, a 60 milhas (100 quilômetros) ao norte de Oslo, quando um caiu, informou John-Erik Sogn, porta-voz da Midtnorsk Helicopter Service.

O piloto do segundo helicóptero, que pousou em segurança em Horten, viu "o outro de repente começar a girar no ar - a 800 pés (240 metros) acima da água - antes que ele caísse", informou Sogn à Associated Press.

Ele disse que a Midtnorsk, que opera excursões e voos charter na Noruega, nunca teve um acidente como esse antes.

Por enquanto não está claro o que causou o acidente. "Não há nenhuma razão para acreditar que isso foi causado por um defeito no helicóptero", disse Sogn.

Segundo o Accident Investigation Board da Noruega, houve nove acidentes na Noruega envolvendo o helicóptero modelo Robinson R44 desde 1998, nenhum deles com vítimas fatais.

fonte/cnews.canoe.ca / G1 / ASN /foto/AFP

AVIÃO FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA EM CAMPO DE GOLFE NO TEXAS

Jerry McMorrow observa resultado de sua tacada nesta terça-feira, em Houston, no Texas, com um avião Cessna 170, prefixo N4004V, ao fundo.

O avião, que vinha de Lafayette, no estado americano da Louisiana, ficou sem combustível e teve de pousar emergencialmente sobre a grama de um campo de golfe na noite anterior (25).

O piloto, o experiente Brendon Ford, disse que um problema no marcador de velocidade o induziu a achar que tinha mais combustível do que realmente tinha. Ele explicou que viu dois locais onde poderia pousar, mas escolheu o que tinha apenas uma pessoa. Ele passou por cima do pedestre e conseguiu pousar em segurança. Ninguém se feriu. O avião deveria ser removido do local, no Hermann Park, ainda nesta terça.

fonte/G1 / ASN / KHOU/foto/ AP

QUATRO PESSOAS MORREM EM QUEDA DE HELICÓPTERO DA MARINHA NIGERIANA


Quatro pessoas morreram devido à queda do helicóptero Augusta A109E Power, prefixo 06, da Marinha nigeriana em uma restinga perto do aeroporto internacional de Port Harcourt, na região do Delta do Níger, informaram hoje fontes oficiais.

As quatro vítimas, três pilotos e um técnico, dos quais já se recuperou os cadáveres, "realizavam um voo para patrulhar a zona de Port Harcourt",o disse o porta-voz da Marinha, David Nabaida.

Nabaida disse que helicóptero caiu ontem (26) e que as causas do acidente estavam sendo investigadas.

"O helicóptero acidentado decolou da base naval do Delta do Níger para inspecionar a zona, já que tinham sido recebidas informações de roubo de petróleo", acrescentou Nabaida.

Fontes: EFE via G1 / ASN

AVIÃO DA TRIP ABORTA DECOLAGEM EM GOVERNADOR VALADARES



Um problema no avião da companhia Trip atrasou a decolagem em quase três horas no aeroporto de Governador Valadares (MG). O voo 5571, previsto para sair às 17h10 desta quarta-feira (27), de acordo com a administração do aeroporto, deverá sair às 20h05 com destino a Belo Horizonte.

As fotos tiradas pelo internauta David Wisler Araujo Silva mostram muita fumaça saindo da aeronave. Ele havia descido da mesma aeronave pouco antes e estava no voo anterior que fez o percurso Belo Horizonte - Governador Valadares.

"Eu estava pegando minha bagagem quando verifiquei que a decolagem havia sido abortada. Saía muita fumaça do avião", afirma David.

Segundo a Trip, a aeronave apresentou um quadro de superaquecimento no sistema de freio de uma de suas hélices no momento em que aguardava autorização para decolar.

Os 42 passageiros desembarcaram em segurança. O voo com destino ao aeroporto da Pampulha será realizado em outra aeronave.

fonte/foto/David Wisler Araujo Silva (vc repórter - Terra)

DUAS PESSOAS MORREM EM QUEDA DE AVIÃO EM IPERÓ, SÃO PAULO


O avião Embraer EMB 810-C Seneca II, prefixo PR-UGO, com dois ocupantes, o piloto José Andrei Ferreira dos Santos, 32 anos, e a mãe do dono do avião, Maria Leonor Salgueiro Galiasi, 69 anos, caiu na manhã desta quarta-feira na zona rural de Iperó, na região de Sorocaba, a 121 quilômetros de São Paulo. Viaturas e bombeiros de Sorocaba estão no local e as causas do acidente são apuradas.

Os escombros da aeronave se encontram dentro de uma fazenda, na estrada do Cagerê, bairro Bananal. O local é de mata fechada e difícil acesso.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, a informação do acidente chegou por volta das 10h. O avião monomotor partiu de Sorocaba com destino a uma fazenda de Goiás.

O Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta) já havia sido informado do desaparecimento do avião e fez o alerta.

fonte/foto/AgênciaBomDiaBrasil/Epitácio Pessoa

Uma das vítimas da queda do avião bimotor que caiu hoje em Iperó, região de Sorocaba, a 125 quilômetros de São Paulo, é a mulher do empresário Cláudio Galeazzi, ex-presidente e atual diretor do grupo Pão de Açúcar, Maria Leonor Salgueiro Galeazzi. A aeronave pertencia ao filho do casal, o empresário Luiz Galeazzi e decolou por volta das 9h30 do aeroporto de Sorocaba. Minutos depois, caiu numa fazenda no município vizinho, a cerca de 30 quilômetros do local da decolagem. O piloto, José Andrei Ferreira dos Santos, também morreu.

Maria Leonor, de 69 anos, era a única passageira da aeronave modelo EMB810C, fabricado pela Embraer. Ela e o piloto, de 32 anos, morreram na hora, disseram os bombeiros. Sitiantes da região presenciaram a queda e avisaram o Corpo de Bombeiros. O avião decolou com o tanque cheio - 430 litros de combustível - e seguia para uma fazenda em Goiás, quando caiu "de bico" no interior de uma mata, no bairro Bananal.

O Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo (Cindacta) já tinha constatado o desaparecimento do bimotor. Os bombeiros tiveram dificuldade no resgate por causa da mata e do terreno encharcado. Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Sorocaba.

Luiz Galeazzi acompanhou o translado e a liberação dos corpos. O piloto será sepultado em Jundiaí, onde residia. O corpo de Leonor foi levado para São Paulo. A caixa preta do avião, recuperada entre os escombros, poderá ajudar no esclarecimento do acidente.

fonte/Agência Estado

AVIÃO AGRÍCOLA CAI EM AÇUDE NO INTERIOR DO RIO GRANDE DO SUL

Avião agrícola cai em açude no interior de Cachoeira do Sul (RS)

Um avião agricola caiu em açude em uma propriedade rural localizada no Povoado Piquiri, em Cachoeira do Sul (RS) (em destaque no mapa acima), na tarde do último domingo (24).

O prefixo do avião, bem como a empresa de aviação a qual pertence o avião também são desconhecidos.

Segundo informações, o piloto saiu ileso do acidente.

Durante esta terça-feira a reportagem da Radio Fandango tentou junto as empresas de aviação agricola da cidade mais informações, mas não obteve exito. Desconversam sobre o assunto para não chegar a ANAC que poderá responsabilizar a empresa de aviação agrícola pelo acidente.

fonte/ Rádio Fandango

ENGENHEIRO AÇORIANO É AUTOR DO LIVRO DE INSTRUÇÕES DO DASH-400


O homem que definiu a forma como são montados os aviões Bombardier Q-400 NextGen, como os 4 adquiridos pela SATA, é um engenheiro açoriano que trabalha há 31 anos na terceira maior construtora mundial de aviões civis.

José Carlos Pereira, natural de Angra do Heroísmo, ilha Terceira, é o autor do manual de instruções, onde são especificados todos os detalhes relativos à montagem do aparelho.

A montagem de um Q-400 , idêntico ao que foi adquirido pela SATA, demora 76 dias, desde a altura em que os diversos componentes começam a ser feitos, até ao momento em que o avião fica pronto para ser entregue ao cliente.

"É uma melhoria substancial, porque eram mais de 100 dias, "mas ainda vamos reduzir este prazo" - disse Simon Roberts, vice-presidente da Bombardier e director da Fábrica de Toronto, à Agência Lusa.

A fábrica da Bombardier em Toronto, Canadá, inaugurada em 1928, e que já produziu quase 8 300 aviões, tem cerca de 4 800 trabalhadores, entre os quais cerca de 60 açorianos, entre mais de 200 portugueses.

Muitos deles tiveram participação directa na construção do avião entregue à SATA e fizeram questão em assinar uma fotografia de grupo que ofereceram à transportadora aérea açoriana.

fonte/Agência Lusa/foto/Divulgação

BUSCA POR POSSÍVEIS SOBREVIVENTES DE AVIÃO ETÍOPE SE INTENSIFICAM


As operações de busca por possíveis sobreviventes do acidente aéreo da segunda-feira no Líbano se intensificaram hoje, mas sem resultados positivos, enquanto continua o lento processo de identificação dos corpos resgatados.

A aeronave, um Boeing 737-800 da companhia Ethiopian Airlines que saiu de Beirute com destino a Adis-Abeba, com 90 pessoas a bordo, caiu pouco após decolar por razões ainda desconhecidas, embora as primeiras hipóteses apontem para o mau tempo.

Fontes militares reiteraram hoje à Agência Efe que só foram recuperados 14 corpos das águas do Mar Mediterrâneo onde caiu o avião, embora os números de corpos resgatados sejam diferentes, segundo a fonte.

Ontem, a televisão libanesa chegou a dizer que eram 30 os corpos resgatados, e hoje, em Adis-Abeba, a companhia aérea informou que as equipes haviam tinham tirado das águas 60 corpos, dos quais só 14 tinham sido identificados.

As buscas se estendem da zona marítima situada na cidade de Naame, onde se acredita ter caído o avião, até Ras Beirute, conhecido como o passeio marítimo da capital libanesa.

As mesmas fontes disseram também que ainda não foi encontrada a fuselagem do Boeing 737-800, mas já o foram alguns restos da aeronave, como uma cabina de banheiro e várias poltronas.

O ministro de Transporte libanês, Ghazi Aridi, declarou aos jornalistas que havia sido localizada "a área geográfica do acidente, mas não ainda o avião".

A espera é angustiante para as famílias dos passageiros, que estavam presentes nos hospitais onde procuram confirmar se seus parentes foram resgatados.

Fontes médicas e autoridades civis disseram que as pessoas encontradas estão desfiguradas e queimadas, o que dificulta sua identificação.

Segundo o deputado Atef Majdalani, é preciso aguardar pelo menos 72 horas para que os exames de DNA determinem a identidade dos mortos.

As autoridades pediram hoje aos parentes das vítimas que se apresentem perante as delegacias para tomar mostras DNA para acelerar a identificação dos corpos.

O ministro da Saúde, Mohammad Khalifeh, reiterou hoje o apelo às famílias para que tenham paciência e esperem os resultados finais. "Não queremos nos equivocar", afirmou.

Mas muitos dos familiares não podem conter a raiva e atribuem às autoridades a confusão surgida com relação ao número de corpos resgatados.

"Ontem disseram que haviam encontrado 25 e hoje 14. Como acreditar neles?", questionou-se em declarações à televisão uma pessoa que se identificou com o sobrenome de Farhat.

Aos trabalhos de resgate se juntou a Marinha dos Estados Unidos, que enviou um avião com detectores especializados no rastreamento de sobreviventes e que colabora também para readquirir a caixa-preta do avião, que se acredita estar em uma profundidade de 50 a 100 metros.

As autoridades querem recuperar o mais rápido possível a caixa-preta para saber as causas do acidente. O Governo libanês descartou a possibilidade de um atentado e aponta razões meteorológicas.

Ontem à noite, o ministro da Defesa, Elias Murr, disse que a torre de controle ordenou ao piloto mudar de rumo para evitar a tempestade que aumentava sobre a capital libanesa, mas, aparentemente, o comandante ignorou a ordem.

Segundo várias testemunhas, o avião caiu no mar envolvido em chamas, o que desde alguns veículos de imprensa interpretaram como a consequência de uma possível sabotagem, negada pelas autoridades.

Também não se sabe o paradeiro da passageira cubano-americana Marla Sánchez, esposa do embaixador da França em Beirute, Denis Pietton.

Enquanto ontem fontes militares asseguravam que o corpo de Sánchez tinha sido resgatado, hoje uma fonte da embaixada francesa insistiu que ainda não sabiam nada de seu paradeiro.

"Seria um milagre se a encontrássemos com vida. Continuamos esperando, mas achamos que só poderemos resgatar seu corpo", disse a fonte, que preferiu não se identificar.

Segundo a agência local de notícias, dois membros do escritório francês de pesquisas sobre catástrofes aéreas chegaram nas últimas horas a Beirute para ajudar as operações.

fonte/EFE/G1/foto/Google Earth

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...