sábado, 11 de junho de 2011

QUEDA DE AVIÃO NO PANTANAL ENVOLVEU OUTRA AERONAVE, DIZ POLÍCIA CIVIL


Avião cai e pega fogo no Pantanal em Corumbá (Foto: Polícia Civil/Corumbá) 
Duas pessoas morreram carbonizadas
(Foto: Polícia Civil/Corumbá)
A queda da aeronave experimental PPX-IG (do tipo Neiva Regente), no Pantanal em Mato Grosso do Sul, neste sábado (11), aconteceu depois que um Cessna 206 se aproximou para que um dos ocupantes tirasse uma foto dos que estavam no outro monomotor, segundo a Polícia Civil. A perícia será feita com apoio da Força Aérea Brasileira, já que a colisão envolveu um avião regulamentado. O inquérito deve ser concluído em trinta dias.


No acidente, segundo a Polícia Civil, morreram João Geraldo Rodrigues, 65 anos, e Dejani Machado de Oliveira, 35 anos, de Votuporanga (SP). Rodrigues era pecuarista e tinha brevê há 43 anos. Segundo o delegado Jeferson Rosa Dias, ele estava como copiloto, auxiliando Oliveira, que estava em treinamento para ser piloto agrícola.

O delegado disse que as duas aeronaves estavam a altura de dois mil metros. O Cessna se aproximou para que um dos ocupantes tirasse fotos de Rodrigues e Machado. O avião experimental tocou na hélice do outro avião, caiu e explodiu. Os dois ocupantes foram carbonizados.

Avião cai e pega fogo no Pantanal em Corumbá (Foto: Polícia Civil/Corumbá) 
Aeronave experimental era de propriedade de
um amigo das vítimas (Foto: Polícia Civil/Corumbá)
De acordo o Primeiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego (Cindacta 1), da Força Aérea Brasileira (FAB), a aeronave saiu da fazenda São Joaquim com destino à Santa Lúcia, para um encontro de pilotos. No caminho, aconteceu a queda em área da fazenda Santa Mônica, a 300 quilômetros de Corumbá, próximo de Coxim, divisa de Mato Grosso.

O delegado explicou que, preliminarmente, já se sabe que houve imperícia, mas somente a investigação irá apurar responsabilidades no caso. Inicialmente, a FAB não faria parte do caso, pois só se sabia que havia um avião experimental envolvido no acidente. Com a informação de que a colisão aconteceu com um Cessna, monomotor regulamentado, a Força Aérea irá participar da investigação.

Experiência
A reportagem do G1 conversou com a família de João Rodrigues, conhecido como JG. Uma das filhas dele, a piloto civil Thaina Rodrigues, 25 anos, disse que resolveu seguir essa carreira por causa da paixão do pai por voar. João colecionava réplicas em miniatura das aeronaves que teve. “Ele sempre me incentivou, vou continuar pilotando, mas queria ter podido aprender um pouco mais com ele”, disse, emocionada, a filha.


Thaina estava se preparando para fazer uma prova de co-piloto em Brasília quando soube do acidente que matou o pai. “Este era o terceiro encontro que ele participava, era para eu ter ido, mas tive que ficar estudando”, explicou a filha.


Segundo a jovem, o pai era muito experiente e já tinha passado por outros seis acidentes sem que nada de mais grave acontecesse. “Uma vez a hélice da aeronave em que estávamos quebrou e ele conseguiu pousar com seis passageiros sem ninguém ficar machucado”.

João Nogueira era pai de oito filhos e tinha quatro netos. O corpo do pecuarista deverá ser levado para Corumbá e posteriormente para Campo Grande, mas ainda não há previsão de quando ele será transladado.

Avião cai e pega fogo no Pantanal em Corumbá (Foto: Polícia Civil/Corumbá) 
FAB irá auxiliar nas investigações e inquérito deve ser finalizado em 30 dias (Foto: Polícia Civil/Corumbá)

NOTA DO BLOG - AERONAVES ENVOLVIDAS REGENTE PP-XIG e CESSNA 206 PT-KYD, SEGUNDO TESTEMUNAS O 206 VEIO POR TRAS EM FORMAÇÃO E ATINGIU O AILERON DO REGENTE QUE CAIU E EXPLODIU O CESSNA POUSO,
Não, Não. Foi um Cessna 206. que veio por traz em formatura, e pegou o aileron do Regente, que caiu em parafuso chato, e com a explosão carbonizou nossos 2 amigos.
fonte/foto/G1

AERONAVE INVADE ESPAÇO AÉREO ONDR ESTAVA OBAMA E GERA ALARME


Uma pequena aeronave invadiu o espaço aéreo de Camp David, residência de final de semana do presidente americano Barack Obama, localizada no Estado de Maryland, neste sábado. O avião Beechcraft Bonanza foi interceptado por dois caças F-15, informaram as autoridades americanas, segundo a agência de notícias Reuters.

A aeronave tinha um plano de voo, mas não estava em contato por rádio e entrou 11 milhas, algo em torno de 17 km, no espaço aéreo restrito. A porta-voz da Defesa Espacial da América do Norte (NORAD, na sigla em inglês), Stacey Knott, disse que "por excesso de precaução, eles decidiram interceptá-lo".

Os caças americanos decolaram da cidade de Jacksonville, na Flórida, e acompanharam o avião invasor até um local de pouso em Hagerstown, em Maryland. O incidente foi classificado como um "desvio do piloto", mas não foram dados maiores detalhes como a razão pela qual o rádio não estava sendo usado.

fonte/Reuters/Terra
Enhanced by Zemanta

TUCANO HONDURENHO SE ACIDENTA


Um EMBRAER 312 - Tucano, da Força Aérea de Honduras – FAH registro FAH 258 efetuou um pouso forçado em um milharal na fazenda "Quebracho", de propriedade de Miguel Facussé. A aeronave era pilotada pelo capitão Yermin Ramón Coello Alonzo e o tenente Kevin Kennet Reyes Ortega. A aeronave decolou as 6h20 da pista de Palmerola em uma missão de treinamento e o sinistro ocorreu por volta das 07h10.
Segundo informe preliminar da FAH a aeronave perdeu pressão de óleo o que levou a perda de potência do motor, levando esta a se precipitar em pouso forçado.
 
fonte/ LaTribuna/ViaBlogDoVinna

MORTO EM QUEDA DE MONOMOTOR NA REGIÃO DO PANTANAL É PRIMO DO DEPUTADO PAULO DUARTE


João Geraldo Rodrigues, de 65 anos, primo da mãe do deputado Estadual Paulo Duarte (PT) morreu em um acidente entre dois monomotores na região pantaneira de Corumbá, próximo ao município de Coxim. Outra pessoa também morreu no acidente, porém ainda não foi identificada. 

De acordo com o deputado, ainda não se sabe se era João Geraldo quem pilotava o monomotor, apenas que os dois ocupantes morreram após colidirem com outra aeronave.
João Geraldo tinha mais de 40 anos de experiência como piloto. 

As duas vítimas teriam decolado de uma fazenda em Coxim e iriam para outra fazenda onde aconteceria um encontro de pilotos de monomotores. O outro monomotor envolvido no acidente conseguiu pousar sem vítimas. 

O acesso ao local do acidente é complicado. Familiares e amigos aguardam a liberação da Força Aérea Brasileira (FAB) para que o Esquadrão Pelicano possa fazer o resgate das vítimas. 

Como a polícia e familiares ainda não conseguiram chegar no local, muitas informações desencontradas estão sendo divulgadas. 

fonte/MidiaMax

ACIDENTE ENTRE AERONAVES DURANTE ENCONTRO DE PILOTOS NO PANTANAL




 O acidente entre duas aeronaves no Pantanal matou o piloto e pecuarista João Geraldo Rodrigues, 65 anos, primo do deputado estadual Paulo Duarte (PT). No entanto, os corpos, serão resgatados pelo Esquadrão Pelicano, que aguarda autorização de Brasília para se deslocar para a região. A outra vítima não teve o nome divulgado.

Segundo o deputado, João Geraldo era piloto experiente e era ex-marido da sua tia, irmã de sua mãe, Marenice Duarte. “Eu já viajei com ele”, comentou o parlamentar, por telefone. Apesar de ser corumbaense, o velório do piloto e pecuarista será em Campo Grande.

O acidente aconteceu ontem à tarde na região do Pantanal, perto da Fazenda Santa Mõnica. Houve a colisão entre dois aviões monomotores. O outro não teve vítimas, porque o piloto conseguiu fazer um pouso de emergência. Entre os passageiros estava o fazendeiro Alberto Benez Rocha, das fazendas Brasil Novo, Lagoa dos Pássaros, Retiro Velho, Santa Helena e Xororó, segundo o site Edição de Notícias.

 A colisão ocorreu durante o encontro de pilotos na Fazenda Santa Lúcia, no Mato Grosso. Esta é a terceira edição do evento, que reúne em torno de 50 aviadores. O primeiro encontro aconteceu em 2009  e o segundo, em 2010, e os vídeos estão disponíveis na internet.

fonte/CorreioDoEstado

NÚMERO DE VOOS ATRASADOS SOBE PARA 42% NO BRASIL, AFIRMA EMBRAER


A Infraero divulgou novo balanço de voos atrasados no Brasil e revelou que 42% estão atrasados em pelo menos meia hora, contados desde a meia-noite até o meio-dia deste sábado (11). O número corresponde a 464 voos.

Até as 12 horas deste sábado, foram cancelados 115 voos, 10,6% do total de 1089 partidas domésticas. Os aeroportos de São Paulo e de Guarulhos apresentam atrasos em mais da metade dos voos.

Desde a tarde de sexta-feira (10), as companhias aéreas começaram a retomar voos para o Sul do país e para a Argentina, depois que a nuvem de cinzas expelidas pelo vulcão chileno Puyehue começou a se afastar do Brasil. Na manhã de sábado, a Força Aérea Brasileira (FAB) informou que a nuvem já se encontrava fora do espaço aéreo brasileiro.

"De acordo com o último boletim emitido pelo Volcanic Ash Advisory Centres da Argentina (5h - horário de Brasília), a nuvem de cinza vulcânica que cobria o Estado do Rio Grande do Sul está fora do espaço aéreo brasileiro e segue para o Oceano Atlântico. O Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea informa que não há indícios, até o momento, de formação de uma nova nuvem em qualquer parte do país", diz o comunicado.

fonte/G1

AEROPORTUÁRIOS PLANEJAM GREVE CONTRA MODELO DE PRIVATIZAÇÃO DE AEROPORTOS

Início do conteúdo
Contrariados com o modelo de privatização dos aeroportos proposto pelo governo, trabalhadores aeroportuários planejam cruzar os braços em julho em protesto. Em assembleia realizada esta semana, funcionários dos aeroportos de Brasília, Guarulhos e Campinas já aprovaram indicativo de greve. Na semana que vem, estão previstas assembleias nos aeroportos de Confins, em Minas, e Galeão, no Rio. 

A principal crítica dos trabalhadores é à participação da Infraero no processo. Pela proposta do governo, a estatal seria acionista minoritária. "Não somos contra parcerias com o setor privado, mas não aceitamos o limite de 49% para a participação da Infraero. Além disso, defendemos que as atividades-fim dos aeroportos continuem nas mãos do Estado", disse o presidente do Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina), Francisco Luiz Xavier de Lemos. 

O dirigente do sindicato se reuniu anteontem com o ministro da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Wagner Bittencourt. De acordo com a assessoria de imprensa da secretaria, o governo está aberto a discutir a privatização com os aeroportuários e pediu à categoria uma lista com as principais reivindicações dos trabalhadores.

Para o diretor técnico do Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea), Ronaldo Jenkins de Lemos, a ameaça de paralisação "perturba" as companhias e não seria bem vista pelos passageiros. "Com certeza não haveria apoio popular. O governo estudou e viu isso como uma solução para acelerar as obras e tornar a infraestrutura compatível com a demanda. O julgamento (do funcionamento) deve ser posterior", avaliou. 

Segundo Xavier de Lemos, no entanto, o temor do trabalhadores é de que, com a privatização, haja demissões e reduções salariais. "O futuro da categoria está indefinido. O ministro (Bittencourt) não tem resposta para nossos questionamentos. Diz que ninguém será demitido, mas não apresenta que fórmula será usada para que isso não aconteça", diz Xavier de Lemos.

Paralisação. O sindicato pretende aproveitar as negociações do reajuste salarial da categoria na primeira semana de julho, quando devem ser realizadas assembleias em 67 aeroportos administrados pela Infraero, para mobilizar os trabalhadores para uma paralisação nacional. 

"Pode parecer estranho, mas, mesmo que cheguemos a um acordo salarial, podemos entrar em greve por outro motivo", diz o presidente do Sina sobre o processo de privatização. De acordo com ele, o sindicato só mudará de ideia se o governo sinalizar que pretende voltar atrás e tornar a Infraero acionista majoritária nos aeroportos a serem concedidos e limitar a privatização a atividades não operacionais.

Em apoio aos aeroportuários, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) planeja para 6 de julho um dia de manifestações contra o modelo de privatização dos aeroportos em todo o País.

Em menos de seis meses, essa é a segunda vez que o setor aéreo está sob ameaça de um novo caos nos aeroportos. Em dezembro do ano passado, às vésperas dos feriados de Natal e ano-novo, aeroviários (profissionais que trabalham em solo) e aeronautas (comissários e pilotos) programaram uma greve que acabou sendo impedida por uma decisão judicial. 

fonte/AgEstado

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...