Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março 13, 2014

AVIÃO DESAPARECIDO: "HÁ INDÍCIOS DE TERRORISMO", DIZ ESPECIALISTA

  O avião da Malaysia Airlines que está desaparecido desde a última sexta-feira, 7 de março, pode ter sido alvo de ataque terrorista, segundo o comandante e professor da Faculdade de Ciências Aeronáuticas da PUCRS, Paulo Villas Boas. Em entrevista ao Terra, o professor, que tem mais de 18 mil horas de voo e 34 anos de experiência em aviação, disse que acredita que a teoria de terrorismo não pode ser descartada, já que alguns acontecimentos corroboram para este fato. O comandante nega outras hipóteses levantadas, como aquela em que acredita-se em um pouso do avião em “algum lugar do planeta”, ou da captura do “Boeing por óvnis”. Leia a íntegra da entrevista exclusiva de Paulo Villas Boas.
O que o senhor acredita que aconteceu com o avião?
Eu não tenho nenhuma teoria, porém, baseado nos fatos apresentados, posso formular uma hipótese, corroborando com o comentário da CIA,  de que pode ter sido um ato de terrorismo. Segundo informações, o transponder [dispositivo que emite um …

AGÊNCIA ALERTOU QUE CORROSÃO PODE LEVAR BOEING QUE CAIU A DESPEDAÇAR

A agência que regula a aviação civil nos Estados Unidos, a FAA (Federal Aviation Administration), publicou em 5 de março uma diretriz de aeronavegabilidade (espécie de norma de voo) para aviões Boeing do modelo 777, o mesmo que sumiu na Malásia com 239 pessoas a bordo, alertando sobre o risco de corrosão ou rachaduras na fuselagem que poderiam levar a uma descompressão interna e falhas estruturais no avião. 
Na regra, que passará a valer efetivamente no próximo dia 9 de abril, o órgão determinou uma revisão e repetitivas inspeções na cobertura visual da fuselagem, principalmente na área abaixo e na região próxima da adaptação da antena de comunicação via satélite (SATCOM). A FAA pediu que qualquer defeito ou sinal de corrosão na fuselagem fosse corrigido.
A possibilidade de uma descompressão interna, de forma lenta, sem que os passageiros e a tripulação percebessem o que ocorria, ou de forma rápida, quebrando a aeronave, não pode ser descartada, segundo especialistas ouvi…

CHINA DIZ NÃO PODER CONFIRMAR SE IMAGENS DE 'DESTROÇOS' SÃO DE AVIÃO DESAPARECIDO

Imagem mostrada em um vídeo da rede americana CNN mostra objetos identificados no estreito de Málaca e que podem ser do avião desaparecido (Foto: Reprodução/CNN)  O chefe da Aviação Civil da China disse nesta quinta-feira (13, horário local) que não há nenhuma prova de que os objetos que foram vistos no mar do Sul da China estão ligados à aeronave da Malaysia Airlines. O avião sumiu no último sábado (8) com 239 pessoas a bordo e, nesta quarta-feira, imagens de satélite localizaram 'três objetos suspeitos' flutuando, aumentando a expectativa de que se tratava de destroços da aeronave.
"Os satélites chineses descobriram fumaça e objetos flutuantes, mas no momento não podemos confirmar se isto está relacionado à aeronave desaparecida", disse Li Jiaxiang a jornalistas durante uma reunião anual do Parlamento da China.

Li disse também que não há evidências de que os militares da Malásia estaria escondendo informações sobre o voo desaparecido.
Aeronaves vietnami…

SUPREMO MANDA GOVERNO PAGAR VARIG POR CONGELAMENTO DE TARIFAS

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quarta-feira (12), por maioria de votos (cinco a dois), que a União deve indenizar a companhia aérea falida Varig pelo congelamento de tarifas durante o Plano Cruzado, entre 1980 e 1990. Para a maioria dos ministros, as medidas econômicas para conter a inflação prejudicaram a empresa, que foi à falência, causando prejuízos aos funcionários.
A decisão foi tomada pelo plenário na análise de um recurso da União contra decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), que estabeleceu que a Varig tinha direito à indenização de R$ 2,3 bilhões (em valores de 2002, ainda não corrigidos).
O valor atualizado, segundo a União, é de R$ 3 bilhões, mas, segundo a Varig e ex-trabalhadores da empresa, a quantia corrigida pode superar os R$ 6 bilhões.
O dinheiro deve ser usado para o pagamento de dívidas trabalhistas individuais e com o fundo de previdência Aerus, que reúne ex-funcionários e aposentados pela Varig. A f…