quarta-feira, 23 de maio de 2012

OITO PAÍSES ESTARÃO REPRESENTADOS NA 15A. EDIÇÃO DA EXPO AERO BRASIL QUE COMEÇA AMANHÃ EM SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, SÃO PAULO


 
A 15.ª edição da Expo Aero Brasil, a EAB 2012, um dos maiores eventos do país no setor, começa amanhã, quinta-feira, dia 24 de maio, em São José dos Campos (SP) e vai contar com empresas da França, Espanha, Itália, Inglaterra, Alemanha, República Tcheca, Estados Unidos, Argentina, Itália e, claro, Brasil.  Ao todo são oito países representados, sem contar a indústria nacional. De 24 a 27 de maio, 120 expositores vão levar para São José dos Campos as mais importantes novidades da indústria aeroespacial do planeta.
 
Para esta edição, os organizadores estimam um público de mais de 35 mil pessoas que verão mais de 150 aeronaves expostas. Para comportar toda essa estrutura, a EAB ocupará um espaço de, aproximadamente, 52 mil metros quadrados. São patrocinadores do evento as empresas BR Aviation, Infraero, Embraer, a Gol Linhas Aéreas, a Trip Linhas Aéreas e a Azul Linhas Aéreas. A EAB é uma vitrine de produtos e serviços de aviação, apresentando aeronaves, equipamentos e outras novidades.
 
Além de possibilitar negócios, a EAB 2012 é também palco para discussão do segmento e isso acontece por meio de Congressos, Fóruns e Palestras que contam com a presença dos principais especialistas do Brasil e do mundo.  
 
Durante a feira serão realizadas atividades paralelas. O 2.° Fórum Brasileiro de Manutenção Aeronáutica, que pretende promover um amplo debate sobre os desafios do setor de manutenção de aeronaves, reunindo as empresas homologadas pela ANAC, profissionais do setor e autoridades; e o 2.° Congresso Brasileiro de Aeronáutica são alguns dos destaques. A UbiFrance promoverá também, em parceria com a ExpoAir, rodadas de negócios com empresários franceses e brasileiros.
 
Assuntos de interesse como o futuro do aeroporto de São José dos Campos ou sobre como estabelecer negócios no Brasil serão alguns dos temas abordados nos workshops e palestras na EAB 2012. Programação, horários e inscrições podem ser conferidos em www.expoaerobrasil.com.br .


fonte/EAB/Divulgação

AVIÃO FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA EM TOLEDO, PARANÁ

O piloto de um dos aviões do Grupo Sperafico foi obrigado a fazer um pouso de emergência na manhã desta quarta-feira, 23. O pouso forçado ocorreu por volta das 8h10, no Aeroporto Luiz Dalcanale Filho, em Toledo.

O bimotor modelo PT - VLU era ocupado por Levino Sperafico, mais três passageiros e o piloto toledano, Thiago Santin.

Conforme contou Levino Sperafico, a decolagem ocorreu por volta das 7h15, tendo como destino a cidade de Cuiabá, Mato Grosso. No momento em que acionamos o trem de pouso pra subir, piscou o alerta da biquilha principal e o trem de pouso não funcionou. 

A primeira medida, segundo Sperafico, foi informar o Corpo de Bombeiros sobre o corrido e solicitar apoio. Ficamos sobrevoando a cidade por cerca de uma hora, até diminuirmos o peso da aeronave e fazermos o pouso com segurança. Como os bombeiros já estavam preparados, tinham sido avisados sobre o ocorrido, chegamos a conclusão que poderíamos pousar, salientou.

O piloto do bimotor, Thiago Santin, que tem cerca de 800 horas de vôo, informou que assim que percebeu que o trem de pouso não subiu - ficou em meio curso - fez o procedimento de emergência, de baixar o trem de pouso para verificar o problema. 

Contei com o auxílio do pessoal da torre, do comandante da NHR, que é ex-militar da Força Aérea Brasileira, e também do Levino, que tem mais de 40 anos de experiência como piloto. Com este auxílio, foi verificado que o trem de pouso não estava travado, apenas em meio curso. Em função disso, acionei o serviço de emergência para que o Corpo de Bombeiros jogasse a espuma na pista, evitando algum incêndio, relatou.

O sargento do Corpo de Bombeiros de Toledo, Valtenir João Hang, foi quem recebeu a chamada de emergência na Central, através de um funcionário do Aeroporto, por volta das 7h40min. Assim que o resgate foi solicitado, realizamos os procedimentos de prevenção com um colchão de espuma química na pista para evitar faíscas na hora do atrito do avião com a pista, evitando um possível incêndio ou explosão.

O bimotor do grupo Sperafico é considerado novo, possui pouco mais de três mil horas de vôo. Ocorreram apenas danos materiais no avião e nenhum dos passageiros se feriu. O incidente, de acordo com o piloto, pode acontecer, mas o importante é que conseguimos fazer o pouso com segurança e não houve vítimas, finalizou.

fonte/JusBrasil/foto/DéboraGarbin/JornalDoOeste

ACIDENTE COM ANTONOV 30B NA REPÚBLICA TCHECA



Ao pousar no Aeroporto Caslav - LKCV, a tripulação de um Antonov AN-30B da Força Aéres Russa perdeu o controle da aeronave, que derrapou para fora da superfície pavimentada, onde  quebrou em dois pedaços e pegou fogo.  

No momento hvia 19 pessoas a bordo e que ficaram feridas devido ao fogo.

O avião estava retornando de um treinamento militar "Open Skies", a bordo 14 russos e 9 tchecos.

fonte/foto/ASN/IDNS

AMANHÃ COMEÇA EXPO AERO EM SÃO JOSÉ DOS CAMPOS


Com expectativa de atrair 35 mil pessoas até domingo, começa amanhã a 15ª  edição da Expo Aero Brasil, feira do setor aeroespacial realizada no DCTA (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial), em São José.

A abertura oficial do evento está marcada para as 11h. O público poderá conferir as novidades de 120 expositores que apresentarão mais de 150 aeronaves.

Além de um número maior de expositores e atrações para o público, a novidade da feira deste ano é a assinatura de uma parceria entre os organizadores da Expo Aero com representantes da Farnborough, feira inglesa do mesmo segmento, considerada uma das maiores do mundo ao lado de Le Bourget, da França.

Os detalhes da parceria serão divulgados na sexta-feira, em coletiva de imprensa. A intenção da união entre os eventos é tornar a Expo Aero Brasil a maior feira do setor aeroespacial da América Latina.

“A Farnborough vai entrar como sócia. Também há um grupo português parceiro e que vai trazer investimentos para a feira de São José. A Expo deste ano já será maior, mas ficará ainda mais qualificada a partir do ano que vem”, disse José de Mello Corrêa, secretário de Desenvolvimento Econômico de São José.

Com o fortalecimento da feira, ele prevê impacto positivo na cadeia de prestadores de serviços, como setor hoteleiro e gastronômico.

“Movimenta toda a parte de turismo de negócios”, afirmou Mello.

Apresentações. Umas das atrações mais esperadas pelo público presente é a apresentação de voos livres de pilotos de demonstrações.

Para esta edição já estão confirmadas as apresentações da Esquadrilha da Fumaça e TNT Air Show.

“O Brasil é um país onde a aviação tem um papel fundamental no crescimento da economia. Essa é a hora de vender aeronaves, produtos e serviços para outros países. A cada ano é maior o número de compradores internacionais que visitam o evento para fazer negócios com empresas brasileiras”, disse o diretor da empresa que organiza a feira, Domingos Meirelles.

Discussões. O evento também terá a realização de congressos e fóruns para discutir o setor aeroespacial do país, com representantes de companhias aéreas, Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) e Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).

“A EAB é a grande ferramenta de promoção do setor aeroespacial brasileiro. É o local onde podemos mostrar o melhor de nossa indústria. Na feira estão presentes empresas de todos os portes e dos diversos segmentos da aviação”, disse Meirelles.

Evento. A entrada para a feira será pela avenida Brigadeiro Faria Lima, próximo ao MAB (Museu Aeroespacial Brasileiro), ao lado da Embraer.

O preço do ingresso é R$ 20 sendo que estudantes param meia entrada. O estacionamento custa R$ 30. Maiores de 65 anos não pagam entrada. No domingo, a apresentação da Esquadrilha da Fumaça, a partir das 15h, é gratuita.

INTERCÂMBIO
Missão italiana quer negócios na região
Missão de empresários italianos discute hoje, em São José, oportunidades de negócios com empresas da região. Representantes de 25 empresas italianas do setor aeroespacial participam de seminário e de rodada de negócios no Parque Tecnológico. “A expectativa é de muitos negócios fechados”, disse Toshihiro Yosida, diretor da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.
 
EXPO AERO BRASIL 2012
Feira
serviço
De amanhã a domingo no DCTA, na entrada próxima ao MAB (Museu Aeroespacial Brasileiro), ao lado do Aeroporto de São José e da Embraer

Funcionamento
horário
Público poderá participar da feira das 10h às 18h. Abertura de amanhã está programada para as 11h

Preço
quanto custa
Entrada: R$ 20
Estudante: R$ 10
Estacionamento: R$ 30
*Profissionais do setor (necessário apresentar comprovante) e maiores de 65 anos não pagam entrada
** No domingo, entrada é gratuita a partir das 15h para apresentação da Esquadrilha da Fumaça

Atrativos
exibições
Expo Aero Brasil terá demonstração de voos da Esquadrilha da Fumaça, de pilotos da TNT Air Show, além da exposição de aeronaves em um pátio

Expositores
empresas
Feira terá presença de 120 expositores do setor aeroespacial. Entre eles, representantes de companhias aéreas, fabricantes e prestadores de serviço

Parceria
fortalecimento
Na sexta-feira, organização da Expo Aero Brasil divulga os detalhes da parceria com representantes da Farnborough, feira da Inglaterra considerada uma das maiores do mundo. Intenção é tornar a feira de São José a maior da América Latina

Exemplo
feira internacional
Em sua última edição, a feira de Farnborough iniciou conversas que resultaram na geração de US$ 47 bilhões em negócios e atraiu 130 mil visitantes.

fonte/OVale/foto/RobertoFantinel
Enhanced by Zemanta

COMISSÃO DO SENADO FEDERAL ADMITE INSEGURANÇA AÉREA

"Se o Brasil quiser garantir a segurança dos passageiros da aviação civil, são necessários o aperfeiçoamento da regulação e fiscalização do setor, além de melhorias nas condições de trabalho, salários e capacitação e treinamento dos trabalhadores. Essa a conclusão dos senadores que participaram da audiência pública da Subcomissão Temporária sobre Aviação Civil na tarde desta terça-feira (15).


As Comissões Parlamentares já deram provas, num passado não muito remoto, de falta de expertise em assuntos do universo aeroespacial e conseguiu inverter certos conceitos pétreos de segurança aeronáutica em prol de soluções políticas.
Apesar da atual situação antecipar estudos de problemas, assimilando um leve estilo “prevencionista”, o tempo urge e as medidas reparadoras já não serão ideais para a tranquilidade que se almeja durante os grandes eventos que devem inflar a demanda do tráfego aéreo. Porém, antes tarde do que nunca.
Um fato novo, e bem visto, é a participação mais efetiva de especialistas, da OACI - Organização da Aviação Civil Internacional, da ITF - Federação Internacional dos Trabalhadores em Transportes, da IATA - Associação Internacional de Transporte Aéreo e do comparecimento de entidades representativas de trabalhadores do setor.

Uma coisa é dizer que no jogo de Xadrez a “Pedra do Cavalo” desloca-se em “L”. Outra coisa é explicar “quando” ela deverá se deslocar.
Celso BigDog


(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado) 
O brigadeiro da reserva da Força Aérea Brasileira (FAB) e ex-secretário-geral da Organização da Aviação Civil Internacional (OACI), Renato Cláudio Costa Pereira, afirmou que o Brasil tem grande tradição em transporte aéreo e sempre foi considerado um país do “primeiro grupo” do setor, tendo sido um dos países fundadores da OACI, em 1944. Ele disse que o Brasil forma profissionais competentes para a aviação, mas não oferece bom treinamento para as áreas gerenciais, o que leva os trabalhadores a apreenderem “na prática”. Para o brigadeiro, o país precisa estimular a criação de cursos que supram essa carência, investindo na transferência de conhecimento dos mais experientes ou dos estudaram em centros internacionais.
O brigadeiro reclamou que os problemas operacionais dos aeroportos brasileiros “são os mesmos” há mais de vinte anos. Renato Pereira disse ser preciso exigir dos profissionais que ocupam cargos de regulação e fiscalização da aviação civil uma “base adequada de conhecimento de transporte aéreo”. 
Monopólios
Já o secretário regional da Federação Internacional dos Trabalhadores em Transportes (ITF), Antônio Rodriguez Fritz, cobrou das autoridades brasileiras o fomento à “livre concorrência com regras mais claras” na aviação. Ele disse que o “crescimento extraordinário e constante” do transporte aéreo no Brasil, na última década, deve beneficiar principalmente os cidadãos, trabalhadores e empresas do país. Fritz disse ser necessário impedir monopólios que prejudiquem a concorrência. O objetivo, disse, seria aumentar o número de voos e o de cidades atendidas, sem impedir que empresas estrangeiras possam contribuir.
O representante da ITF antecipou aos senadores que um grande estudo sobre a realidade dos trabalhadores brasileiros da aviação civil será concluído em breve pela entidade. Alguns dos dados já finalizados apontam problemas como excesso de jornada de trabalho, baixos salários e falta de condições adequadas. Tudo isso, afirmou Fritz, influencia na segurança dos próprios voos. Ele cobrou condições trabalhistas adequadas e melhor capacitação e treinamento para os trabalhadores aeroviários.
Fiscalização
O diretor da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), Carlos Ebner, explicou que uma das prioridades de sua entidade é garantir a segurança e a comodidade do viajantes e um transporte aéreo “seguro e bem sucedido”. A IATA, da sigla em inglês para International Air Transport Association, ressaltou o diretor, tem 243 empresas como membros, abrangendo mais de 80% de todo o tráfego aéreo mundial.
Ele informou que a associação busca regular e regrar o setor instituindo diretrizes para, por exemplo, indenizações a familiares de vítimas de acidentes aéreos, segurança de voos, gerência das empresas e busca de menores preços para os passageiros. Nas duas últimas décadas, afirmou, o preço das passagens áreas teve significativo decréscimo, em virtude de avanços tecnológicos, melhores treinamentos de pessoal, aperfeiçoamento da área gerencial e aumento da produtividade e da eficiência dos trabalhadores.
O representante da IATA avaliou que os níveis de segurança da aviação melhoraram em todo o mundo nos últimos anos, mas, nesse quesito, a América Latina ainda não chegou aos níveis europeus e norte-americanos. Ebner também declarou que a IATA e as empresas aéreas de todo o mundo estão preocupados em diminuir os impactos ambientais da atividade aeronáutica.
A aviação, informou Ebner, gera 1% do PIB nacional, com 684 mil empregos, pagando R$ 5,3 bilhões em tributos por ano. Para ele, os desafios imediatos do Brasil são nos quesitos de segurança operacional, segurança e facilitação dos procedimentos dos passageiros e melhorar a fiscalização do transporte de cargas, inclusive das bagagens pessoais.
Ele também reclamou que o Brasil tem desrespeitado alguns tratados e acordos internacionais que regulam tráfego aéreo internacional de passageiros. E lembrou que o preço do combustível no país é um dos mais caros.
A condução da audiência da subcomissão, que funciona no âmbito da Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI), foi revezada pelos senadores Vicentinho Alves (PR-TO), que a preside, Valdir Raupp (PMDB-RO) e Flexa Ribeiro (PSDB-PA). Delcídio do Amaral (PT-MS) também participou dos debates. Na plateia estavam comandantes e pilotos militares e civis, representantes de sindicatos, associações e da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Foi a sexta reunião neste ano do ciclo de debates para subsidiar o aperfeiçoamento da legislação e das políticas públicas para a aviação civil.
Agência Senado

fonte/AgSenado/CelsoBiggBloger
Enhanced by Zemanta

HELICÓPTERO SAR DA RAF POUSA NA PRAIA PARA COMPRAR SORVETE



Um screenshot do site da Sun

O episódio ocorreu na areia de Winterton-on-Sea, Norfolk, no leste de Norwich, para comprar três sorvetes Classics Magnum e um Magnum de chocolate branco.

  Os helicópteros SAR (Search And Rescue) são obrigados a desembarcar nas praias durante as operações. É por isso que treinam pouso de emergência em areia.

Neste caso  a tripulação teveram a chance de desembarcar e conseguiram comprar sorvete para se refrescarem, embora não seja uma prática comum, eles não violaram qualquer regulamento.

fonte/foto/TheSun
Enhanced by Zemanta

VÍDEO - RED FLAG 2012 - B-2 STEALTH BOMBER

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...