segunda-feira, 2 de maio de 2011

MONOMOTOR FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO SANTOS DUMONT, NESTA TARDE DE SEGUNDA-FEIRA



Uma aeronave de pequeno porte apresentou problemas ao aterrissar e pousou "de bico" na tarde desta segunda-feira (2) no Aeroporto Santos Dumont, no Centro do Rio. As informações são dos operadores da torre de controle do aeroporto.


De acordo com o Corpo de Bombeiros, quatro pessoas estavam a bordo do avião, mas ninguém ficou ferido.


A assessoria de comunicação da Infraero disse que o avião partiu de Búzios, na Região dos Lagos, e seguia para o Aeroporto de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio, quando foi detectado um problema no trem de pouso. A tripulação acionou o Aeroporto Santos Dumont e solicitou um pouso de emergência.


A Infraero informou que o avião pousou em uma pista auxiliar no aeroporto às 15h02. As causas do problema ainda estão sendo apuradas, de acordo com a empresa.


O aeroporto funciona normalmente nesta segunda-feira, afirmou a Infraero.

fonte/G1/foto/PabloJacob
Enhanced by Zemanta

ATUALIZADO - ACIDENTE DE HELICÓPTERO - PRIMO DE MARRONE SOFRE TRAUMATISMO CRANIANO





O cantor Marrone está no Hospital de Base de Rio Preto e seu estado de saúde é bom. Já o primo e secretário, Jardel Alves Borges, sofreu traumatismo crâniano e passa por exames. A informação foi dada pela assessoria de imprensa do hospital.

Já a assessora de imprensa de Marrone informou que o Hospital de Base, onde o cantor e seu primo estão internados, está proibido de emitir boletins médicos sobre o estado de saúde dos dois, e que o cantor seguia de Curitiba para São Paulo e teria parado em Rio Preto para abastecer a aeronave.

O piloto, Almir Carlos Bezerra, foi encaminhado para a Santa Casa da cidade, onde se submete a uma cirurgia de reconstrução do membro inferior, pois parte da perna foi amputada. Ele também fraturou o braço esquerdo.

Segundo o hospital, Bezerra chegou consciente e preocupado com os passageiros, entretanto, o piloto não sabe que teve o pé esquerdo amputado durante a queda.

Os três estavam no helicóptero do cantor, que caiu no Recinto de Exposições, logo após a decolagem no aeroporto de Rio Preto, que fica a cerca de 600 metros do local.

O acidente ocorreu por volta das 14 horas. Após a decolagem, o helicóptero teria batido em uma torre e depois em uma árvore antes de atingir o chão. A aeronave ficou totalmente destruída.

A Polícia Militar informou que o helicóptero é um modelo S350, matrícula PT -HMU. A área do acidente e os destroços permanecem isolados para perícia.

fonte/DiarioWeb/foto/GuilhermeBaffi

ACIDENTE DE HELICÓPTERO FERE O CANTOR MARRONE - BRUNO E MARRONE



Um helicóptero - modelo AS50 - que transportava o cantor Marrone, da dupla sertaneja com Bruno, caiu na tarde desta segunda-feira (2) na cidade de São José do Rio Preto (SP). 

Segundo a assessoria de imprensa da dupla, o cantor sofreu escoriações leves e passa bem. A tripulação do helicóptero foi levada ao Hospital de Base de Rio Preto para se submeter a exames. Ainda de acordo com a assessoria, o cantor comprou o helicóptero justamente porque tem medo de andar de avião e jatinho. Por isso, Bruno e Marrone viajam separados para os shows. 

O primo e secretário de Marrone, Jardel Alves Borges, se machucou, mas ainda não se sabe a intensidade, e o piloto Almir precisará amputar parte da perna. 

De acordo com informações da Polícia Militar, a aeronave caiu no pavilhão de exposições da cidade, que fica próximo à Rodovia Washington Luís (SP-310). A unidade recebeu um chamado e encaminhou o resgate para lá, mas não há confirmação de feridos. 

fonte/Terra/foto/SidneiCosta(AgBomDia)
Enhanced by Zemanta

NATAL NA SEGUNDA GRANDE GUERRA

Entre o glamour de uma cultura hollywoodiana e o medo de bombardeios de aviões nazistas, Natal escreve seu nome na história mundial. Em 1943, os Estados Unidos constroem aqui a maior base militar fora de seu território - Parnamirim Field - e milhares de soldados americanos passam a viver na então pequena e pacata capital potiguar. Altos, louros e de olhos azuis, eles vêm com seus dólares, chicles, eletrodomésticos, música, festas (muitas festas) e mexem profundamente com a economia e cotidiano local.

A participação de Natal no episódio está registrada em fotos e em alguns poucos livros e filmes. Na cidade, até existem vestígios da presença dos soldados americanos, mas para achar é preciso consultar bibliografia sobre o assunto e procurar pesquisadores, pois em nenhum dos locais tem qualquer informaParnamirim ção. Há algum tempo, a Fundação Rampa (Frampa) - entidade cultural fundada dez anos atrás com a missão de pesquisar, preservar e difundir a história da aviação no Rio Grande do Norte - vem conversando com o Governo do Estado sobre a importância de se construir um museu para mostrar aos natalenses e turistas essa história.


Acervo existe, e também o local: seria A Rampa, conjunto de edificações construídas entre as décadas de 30 e 40 às margens do rio Potengi e que ganhou notorieadade no início dos anos 40, quando os primeiros hidroaviões começaram a utilizar o local como base militar. Mas é necessário recuperar toda a estrutura. E se o museu vier a se concretizar, já vai ter mais um documento importante para receber: o filme “Natal, encruzilhada do mundo”. O documentário, feito pela Frampa a partir de depoimentos de pessoas que viveram a época, será lançado agora em maio.

NATAL, ENCRUZILHADA DO MUNDO

Natal teve uma importância tão grande para a aviação no início do século 20 - mais notadamente na 2ª Guerra - que Frederico Nicolau, um paulistano apaixonado por aviões, trocou em 2008 São José do Rio Preto pela capital potiguar só para ficar perto dessa história e conhecê-la melhor. Ele queria ir a lugares como a Rampa e a Base Aérea, que tinha visto apenas em fotos, e entrevistar pessoas “de idade” para saber como foi o período em que os soldados americanos estiveram em Natal. Uma vez instalado na capital potiguar, Nicolau foi decisivo para tirar a Fundação Rampa da inatividade e botar pra frente importantes pesquisas e projetos junto com os outros membros.


 Vídeodocumentário - O filme "Natal, Encruzilhada do Mundo", que será lançado no dia 5 de maio, às 18h, na Assembleia Legislativa, conta um pouco da história da aviação relacionada ao desenvolvimento da capital potiguar ao longo do século 20. A intenção do filme é clara: mostrar que Natal se desenvolveu debaixo das asas da aviação, em especial após a instalação da base aérea em Parnamirim e o desembarque das tropas norte-americanas. O filme, que começou a ser feito em 2009, tem como principais estrelas idosos que testemunharam a história. O pesquisador Frederico Nicolau conta que foram ouvidas mais de 30 pessoas e gravadas 30 horas de depoimentos. Após a edição, o documentário ficou com 1h e 15 minutos de duração.


UM BAR-MUSEU NA RIBEIRA

Pra não dizer que não existe um lugar em Natal ligado à guerra em que essa história esteja visível, tem o casarão de nº 184 da Rua Câmara Cascudo, que abriu recentemente as portas para o público como o Consulado Bar. O estabelecimento incorpora toda a importância histórica do local, construído pelo imigrante italiano Guglielmo Lettieri, que após ter sido nomeado cônsul da Itália no RN, em 1938, acabou preso acusado de espionagem nazista. A arquitetura antiga do casarão foi toda mantida, inclusive um de seus pisos formado por ladrilhos com a cruz suástica, símbolo do nazismo. Imagens da época da guerra (reproduções de fotos e cartazes) decoram as paredes do bar.  

» OUTROS LOCAIS EM NATAL LIGADOS À 2ª GUERRA

Catedral Metropolitana - antes da construção, o local abrigou a Praça Pio X, onde existia também um abrigo antiaéreo da cidade.

Base Naval de Natal - alguns prédios às margens do rio Potengi são remanescentes da base de hidroaviões da Air France. O hangar original existe e foi transformado em oficina.

17º Grupamento de Artilharia de Campanha - lá dentro, na margem do rio Potengi, estão os destroços da rampa de concreto que dava acesso à rampa alemã, base da Lufthansa e Sindicato Condor no Brasil.

Grande Hotel - Hoje órgão da Justiça, no passado foi o principal ponto de hospedagem da cidade, tendo recebido visitantes famosos, como atores da Hollywood da década de 40.

Setor Oeste da Base Aérea de Natal - lá nasceu a BANT, em 1942. Antes, em meados de 20, os franceses criam o campo de Parnamirim, dividindo espaço depois com os italianos da Line Aeree Transcontinentali Italiane (LATI).

ERA UMA VEZ EM NATAL...

• Quatro dias após o ataque a Pearl Habor e declaração de guerra norte-americana ao eixo, Natal recebe os primeiros aviões da US Navy que se instalam na Rampa, vista de cima nessa foto de 1941.


• O combate na América ficou restrito ao Oceano Atlântico; enquanto estavam em terra e distantes da África, em Natal os americanos passavam o tempo das mais variadas maneiras. Uma delas era jogando baseball.


• Parnamirim Field era dividida em duas bases, uma americana e outra brasileira. A foto mostra uma aeronave no lado brasileiro, onde atualmente existe o setor Oeste da Base Aérea de Natal.


• No auge, Parnamirim Field tinha um movimento intenso, com pousos e decolagens a cada minuto. A base era uma verdadeira cidade, com alojamentos, teatro, cinema, mercado, igreja e salas de serviço, além das instalações militares, somando 15 mil pessoas trabalhando ou transitando.



• Apesar de não existir combate no continente americano, Natal vivia em clima de guerra, sempre surgindo boatos sobre espionagem e prisões. A foto mostra dois alemães sobreviventes do submarino U-164 afundado na costa do nordeste brasileiro sendo escoltados por americanos em Parnamirim.

FIQUE POR DENTRO

Na pequena bibliografia existente sobre o assunto, o livro “Chiclete eu misturo com banana - Carnaval e cotidiano de guerra em Natal” (Editora Universitária, 2005) se destaca por revelar uma faceta daquele período pouco divulgada. Tese de doutorado da professora do Departamento de História da UFRN Flávia de Sá Pedreira, o trabalho mostra os impactos negativos do desembarque em massa de soldados e oficiais americanos em Natal. Segundo o livro, a consequência imediata foi o desencadeamento de uma tremenda crise de abastecimento, acompanhada pelo aumento absurdo dos preços. O livro conta também que a relação da população local com os estrangeiros não teria sido tão amistosa assim como dizem, embora parte dos natalenses que viveram essa história lembrem daquela época com saudosismo.

» ALÉM DO LIVRO DA PROFESSORA FLÁVIA, LISTAMOS OUTRAS FONTES DE CONSULTA PARA VOCÊ SABER MAIS SOBRE O QUE ACONTECEU EM NATAL NA 2ª GUERRA

 

História da Aviação no Rio Grande do Norte - Trabalho pioneiro sobre o tema. De autoria do professor Paulo Viveiros, o livro foi publicado em 1974 pela Editora da UFRN e reeditado em 2008.




Trampolim para a Vitória - Livro bilingue (inglês/português) do norte-americano Clyde Smith Junior, professor do Departamento de História da UFRN, fala sobre a importância de Natal durante a 2ª Guerra.





Os Americanos em Natal - O livro reúne crônicas sobre Natal na 2ª Guerra escritas pelo pesquisador Lenine Pinto, que era adolescente nos primeiros anos da década de 40 e foi testemunha daquele período.





Contribuição Norte-Americana à Vida Natalense - Professor de português dos norte-americanos na base de Parnamirim, Protásio Pinheiro de Melo descreve no livro, de 1993, os anos da guerra e a influência dos americanos nos costumes do natalense.





Aviação e Segunda Guerra - Fascículo 11 da coleção História do Rio Grande do Norte, publicado pelo jornal Tribuna do Norte. Pode ser consultado na internet.





O Brasil e a Segunda Guerra Mundial - Lançado em 2010 pela UFRJ, o livro apresenta em 32 capítulos as pesquisas mais recentes publicadas (com documentação inédita e ou debates teóricos originais) sobre o Brasil e a 2ª Guerra.



Imagem sobre imagem - A Segunda Guerra em Natal - Dirigido pela professora da UFRN Josimey Costa, vídeodocumentário remonta o período da 2ª Guerra em Natal ao mesmo tempo em que analisa as influências desse momento histórico na população local.





For All - Trampolim da Vitória - Em 1997, Carlos Lacerda e Buzza Ferraz mostraram no cinema a convivência de brasileiros com soldados americanos na base de Parnamirim Field. No elenco, José Wilker, Betty Faria, Luiz Carlos Tourinho, Edson Celulari e Diogo Vilela.





Site da Fundação Rampa (www.fundacaorampa.com.br) - Página bilíngue (português-inglês) reúne rico conteúdo sobre a aviação e a 2ª Guerra em Natal (fotos históricas, artigos, vídeos, bibliografia, entre outros materiais).

fonte/foto/soltobacidade.com.br/ItaércioPorpino
Enhanced by Zemanta

OBAMA BIN LADEN ESTÁ MORTO, DIZEM EMISSORAS AMERICANAS


Na segunda-feira, dia 25, o site WikiLeaks divulgou documentos secretos que apontam que o líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden, e seu lugar-tenente, .... Foto: Getty Images Osama bin Laden era o principal procurado do governo americano desde 2001

O terrorista Osama bin Laden, tido como o principal responsável pela orquestração dos atentados de 11 de setembro de 2001 em Nova York, assumidos pela rede Al-Qaeda está morto. A informação é das emissoras norte-americanas CNN, NBC e CBS. Esta última, por sua vez, informa que o corpo de bin Laden foi reconhecido pela Casa Branca e que se encontra em poder dos Estados Unidos.

O presidente Barack Obama convocou uma coletiva de imprensa para a 0h30 (pelo horário de Brasília), na qual deve se pronunciar sobre a notícia. Mais informações em instantes.

fonte/AgInternacionais/Terra
Enhanced by Zemanta

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...