quarta-feira, 11 de novembro de 2009

CYBER ATTACK - ESTATAL DO GOVERNO FOI VÍTIMA DE TERRORISMO VIRTUAL


http://2.bp.blogspot.com/_NBR0eJcZ5Is/SZay_JGNjTI/AAAAAAAAHwE/bRgHXGOqnKc/s400/internet_skype_backdoor.jpg

Governo é vítima de terrorismo virtual
Quadrilha europeia invadiu computador de estatal e exigiu US$ 350 mil para devolver senha

Vasconcelo Quadros - Folha de S. Paulo - Via: Blog do NoBlat e Informe JB

Sob constante ataque de criminosos, as cerca de 320 redes de computadores do governo federal – entre elas sistemas do porte do Banco do Brasil e o Serviço de Processamento (Serpro), que cuida do coração da economia e do mercado financeiro – geraram uma nova demanda para os órgãos segurança e de inteligência. Um inquérito que corre em segredo na Polícia Federal, em Brasília, investiga a atuação de uma quadrilha internacional que penetrou no servidor de uma estatal, destruiu os controles, trocou a senha e, depois de paralisar todas as atividades da empresa, exigiu um resgate de US$ 350 mil.

A ocorrência veio à tona durante depoimento do diretor de Segurança da Informação e Comunicação do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, Raphael Mandarino Júnior, num debate sobre terrorismo, na Comissão de Segurança da Câmara. Versão moderna do delito de “extorsão mediante sequestro”, a invasão foi praticada, segundo ele, por uma quadrilha estabelecida em um país do Leste Europeu que exigia um depósito no valor do pedido de resgate para devolver a senha modificada.

Por se tratar de inquérito sob sigilo, a Polícia Federal não fala sobre o assunto, mas confirma que as investigações estão em andamento. Orientado pelos órgãos de inteligência, apesar dos prejuízos causados à estatal – ligada ao mercado financeiro – o órgão não pagou o resgate, mas a audácia exigiu uma operação de emergência para escapar da armadilha.

– Com a ajuda da Cepesc (Centro de Pesquisa e Desenvolvimento para Segurança das Comunicações), da Abin e de alguns especialistas, conseguimos quebrar a senha colocada e recuperamos o servidor – explicou Mandarino Júnior.

Embora a Abin tenha desenvolvido um dos centros de proteção contra crimes cibernéticos mais modernos do mundo, a ocorrência revelou o quanto é vulnerável a rede oficial de computadores. Os registros da própria Abin mostram que no ano passado apenas uma das grandes redes do governo – do porte do Banco Central – sofreu 3,8 milhões ataques, o que representa, na média, 2 mil tentativas de invasão por hora.

Multiplicado por 320 sistemas em 37 ministérios, as ações contra a rede do governo obrigam os órgãos de inteligência a aperfeiçoar permanentemente a vigilância e controle. As estatísticas apontam que 70% dos ataques se dirigem ao sistema bancário, mas o que mais preocupa são as tentativas de invasão contra os sistemas de segurança do próprio governo: 10% das ocorrências são contra o Infoseg, a rede de computadores que a Polícia Federal e os demais órgãos de repressão utilizam para combater o próprio crime. Os demais registros apontam que 15% são invasões em busca de informações pessoais e 5% invasões de outra natureza.

– São robôs que ficam o tempo todo, de forma aleatória, checando a vulnerabilidade do sistema. É como o ladrão que quer roubar o toca-fita de um carro e, não querendo arrombar a porta, percorre um estacionamento inteiro checando a maçaneta – explica o delegado Carlos Sobral, da Polícia Federal.

Segundo ele, mais preocupante são os hackers que invadem sistemas e se utilizam de outros computadores para praticar crimes ou direcionam o ataque em busca de informações confidenciais. Com 68 milhões de usuários de computador, o Brasil atualmente abriga mais de 2% das redes zumbis (onde estão computadores de terceiros), usadas para dificultar as investigações.

O crescimento do crime no Brasil – foram 700 prisões nos últimos quatro anos – levou a Polícia Federal a criar a Coordenação de Repressão a Crimes Cibernéticos, que instalará, até janeiro do ano que vem, unidades em todos os estados do país. Cerca de 200 policiais estão sendo treinados para atuar no setor. Num aparente paradoxo, a alta incidência de ataques significa também que o Brasil está entre os mais avançados em tecnologia da informação.

Os sistemas desenvolvolvidos na Abin renderam ao Brasil um espaço junto à Organização dos Estados Americanos (OEA) para gerenciar programas de segurança e dar respostas às ações de terrorismo cibernético. Mandarino Júnior diz que nos últimos quatro anos a Abin treinou e instalou centros de resposta aos ataques em 25 países da América Latina, alguns deles vizinhos. O Brasil não é alvo de ações terroristas, mas na era da globalização virtual e, portanto, sem fronteiras não está totalmente imune.

– Alguns de nossos servidores já abrigaram sites de captação e troca de informações sobre terrorismo – diz o diretor da Abin.

fonte/
Folha de S. Paulo / Blog do NoBlat / Informe JB

VÍDEO - ABSA VIX/CWA CMTE FLORES

PISTAS DA FAB NA AMAZÔNIA LIBERADAS PARA AVIAÇÃO CIVIL









Destacamentos da Força Aérea Brasileira (FAB) na Região Amazônica realizam obras de melhorias em suas pistas de pouso. Os trabalhos estão sendo realizados pela Comissão de Aeroportos da Amazônia (COMARA) nos municípios Barcelos e Iuaretê. Desse modo, além de aeronaves militares que já operam no local, também será viabilizada a atuação aviões civis, o que contribuirá para o desenvolvimento econômico da região.

Toneladas de material e de equipamentos foram transportadas ao local com o emprego de balsas construídas pela COMARA. Em Iuaretê, os trabalhos foram iniciados em 2008 e, atualmente, cerca de 70 pessoas, entre civis e militares, trabalham no local. As obras incluem ampliação e reforço do pavimento asfáltico da pista de pouso.

Em Barcelos, os trabalhos começaram no ano passado e a previsão é que sejam utilizados nas obras 7 mil toneladas de brita, 5 mil toneladas de areia e 15 mil sacos de cimento. “A ANAC realizou inspeção em 11 aeroportos da região e apontou mudanças necessárias para que eles se adaptassem às suas normas. Barcelos foi um dos aeroportos visitados e estamos nos adequando ao que foi solicitado para que as aeronaves civis operem aqui”, explicou o comandante do destacamento, Suboficial Vitor Paulo, durante uma palestra a um grupo de empresários que visitava as instalações da unidade.









Ele lembra que entre as adaptações necessárias está a revitalização da cerca para evitar a entrada de animais na local. Também está prevista a construção de uma área de giro para as aeronaves. Além disso, a pista ganhará mais 300m de comprimento. Para isso, seis militares e 54 civis atuam nas obras. A estimativa é que a pista seja concluída em março de 2010.

fonte/foto/FAB/CECOMSAER

OUTRO AUMENTO DE TAXA NA RYANAIR

A Ryanair, tão famosa pelas suas baixas tarifas quanto pelo muitíssimo que cobra em TODAS as suas taxas opcionais - algumas das quais obrigatórias - está ponderando aumentar de 40 para 100 euros o preço a ser pago por quem se apresente nos aeroportos sem o cartão de embarque impresso e necessite de uma reimpressão do mesmo para poder viajar.

De acordo com o jornal irlandêsSunday Business Post, Michael O'Leary, administrador executivo da Ryanair justificou a medida com a necessidade de impedir os passageiros de chegarem aos aeroportos sem a impressão dos cartões de embarque. “É mesmo preciso fazer o check-in online antes de ir para o aeroporto; e se a multa de 40 euros não é suficiente para nos livrarmos a breve trecho de quem não o faz, então aumentamos essa multa para 100 euros", terá dito O’Leary, citado pelo periódico.

Lembre-se que desde 1º de Outubro de 2009 que oCheck-in Online É OBRIGATÓRIO na Ryanair, tendo a low-cost irlandesa eliminado a esmagadora maioria dos seus balcões de check-in nos aeroportos.

fonte/PousadaDasNoticias/CmraDanieleCarreiro

DIRETORES DA JAPAN AIRLINES NÃO RECEBERÃO SALÁRIO EM DEZEMBRO

A companhia aérea japonesa JAL (Japan Airlines), anunciou nesta segunda-feira que os 71 diretores principais da empresa não receberão salário em dezembro, como parte dos esforços de reestruturação do grupo, que passa por graves dificuldades financeiras. A medida será aplicada ao presidente da empresa, Haruka Nishimatsu, e a outros 70 dirigentes da companhia.

O grupo também estuda a eliminação dos tradicionais bônus de inverno para 17 mil funcionários. Um porta-voz da empresa informou que busca reduzir custos, porque solicitou dinheiro público.

Em outubro, a companhia anunciou que irá demitir, até 2015, 13 mil trabalhadores, quatro mil a mais dos que havia anunciado anteriormente, para reduzir seu tamanho e enfrentar as perdas, segundo o jornal "Japan Times". Com o corte, serão 35 mil funcionários na empresa e o número de empresas subsidiárias passarão de 120 para 50, segundo fontes ligadas às negociações.

fonte/FolhaSP

PARLAMENTARES DOS EUA SE OPÕEM A COMPRA DE AVIÕES DA EMBRAER

Dois parlamentares dos Estados Unidos disseram na terça-feira ter escrito para o secretário de Defesa Robert Gates pedindo que ele se oponha a qualquer negociação para que os EUA adquiram aviões de ataque leve fabricados pela Embraer.

O senador Sam Brownback e o deputado Todd Tiahrt, ambos do Kansas, pediram, em carta datada de 9 de novembro, que Gates confirme se o governo americano manteve ou planeja manter qualquer discussão sobre a compra ou arrendamento de pelo menos 100 aviões Super Tucanos.

"Escrevemos para expressar nossa enfática e inequívoca objeção a qualquer acordo desse tipo", disseram os parlamentares na carta, divulgada em comunicado.

Eles disseram que um acordo do tipo prejulgaria uma análise em andamento pela Força Aérea para plataformas alternativas que possam realizar missões de ataque leve e reconhecimento armado, que pode abrir caminho para um financiamaneto para um programa desse tipo a partir de 2011.

Eles acrescentaram que os militares americanos já investiram pesadamente no desenvolvimento do Hawker-Beechcraft AT-6B, fabricado pela empresa privada Hawker-Beechcraft, no Kansas.

Segundo os parlamentares, não permitir que a empresa dispute a concorrência provocará "objeções enfáticas do Congresso". O Senado e a câmara dos deputados aprovaram, cada uma, projetos que pedem uma "competição total e aberta para o arrendamento ou compra de aviões de ataque leve".

"Na crise atual da aviação, seria irresponsável para o departamento tomar quaisquer medidas na direção de comprar ou arrendar um avião estrangeiro quando uma opção fabricada nos Estados Unidos está disponível para qualquer competição que possa resultar (da análise de alternativas)", disseram.


fonte/Reuters

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...