quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

AOS LEITORES DO BLOG UM FELIZ NATAL

INCIDENTE COM AVIÃO DA TAM NO RIO DE JANEIRO

TAM Airbus A319Image via Wikipedia
Um Airbus A319-100 da TAM lInhas Aéreas, matrícula PT-TMG, realizando o vôo JJ-3065 de Aracaju, SE para o Rio de Janeiro, Santos Dumont, RJ , foi desviado para o Aeroporto Antonio Carlos Jobim (Galeão) devido a uma pane nos freios.

pista do Aeroporto Santos Dumont é de 1323 metros de comprimento, enquanto do Aeroporto Internacional do Galeão oferece uma pista de 4000 metros.

fonte/AvHerald
Enhanced by Zemanta

PASSAGERIOS PASSAM MAL DURANTE VOO DE GUARULHOS PARA RIBEIRÃO PRETO


Passageiros passaram mal durante um voo de Guarulhos, na Grande São Paulo, com destino a Ribeirão Preto na tarde desta quinta-feira (22). O avião da companhia aérea TAM, que decolou por volta das 16h40 do aeroporto de Cumbica, não conseguiu pousar em Ribeirão Preto e teve de aterrissar em Campinas, no interior do estado.

Um dos passageiros que estavam no voo 3396 afirmou ao G1 que o avião “despencou” numa das tentativas de pousar em Ribeirão, deixando quase todos em pânico. “O avião tentou descer duas vezes. Não conseguiu. Aí, não sei se pelo mau tempo, deu um tranco e ele começou a despencar. Várias pessoas começaram a chorar”, afirmou o consultor Pedro.

Segundo ele, várias pessoas passaram mal e foram atendidas por uma equipe médica assim que a aeronave taxiou em Viracopos. A TAM disse que “prestou toda a assistência necessária aos passageiros, incluindo apoio médico a alguns clientes que não se sentiram bem durante o desembarque”.

A Infraero também confirmou ter sido solicitada pela TAM para o atendimento e disse que um dos passageiros foi retirado do avião e levado ao posto médico.

“Na hora em que deu a despencada, todo mundo gritou. Nunca vi isso”, disse o consultor. A TAM não comentou a afirmação de que o avião "despencou".

Segundo a companhia aérea, o voo "teve seu pouso alternado para o aeroporto de Viracopos (Campinas) devido ao mau tempo em Ribeirão Preto". De acordo com a Infraero, os passageiros acabaram desembarcando na cidade.

fonte/G1SP
Enhanced by Zemanta

PROCON DE SÃO PAULO AUTUA TAM E GOL POR FALTA DE INFORMAÇÃO PARA PASSAGEIROS

Em fiscalização realizada nesta quinta-feira (22) no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, o Procon autuou as empresas TAM e Gol por não fornecerem todas as informações necessárias aos passageiros.

“Mais uma vez as empresas deixaram de atender o direito mais básico do consumidor que é o da informação. Vamos abrir processo e multá-las”, disse, por meio de nota, o diretor executivo do órgão, Arthur Góes.

As empresas terão 15 dias para se defender nos processos administrativos, que poderão resultar em multa de R$ 400 a R$ 6 milhões.


Entre os problemas que o Procon atribui a TAM, está a falta de divulgação clara dos canais de atendimento e ausência de opção na página da internet para queixas e reclamações.


O problema verificado na Gol também é a ausência de opção na internet para queixas e reclamações.
Enhanced by Zemanta

AEROVIÁRIOS ANUNCIAM GREVE NO RIO, DISTRITO FEDERAL E MAIS TRÊS ESTADOS

Os aeroviários --funcionários das companhias aéreas que trabalham no solo-- não aceitaram a última proposta do Snea (Sindicato Nacional das Empresas Aéreas) e anunciaram greve nos aeroportos de Rio de Janeiro, Brasília, Salvador, Belo Horizonte e Fortaleza no fim da tarde desta quinta-feira. 

A proposta do Snea era de reajuste salarial de 6,5%. O SNA (Sindicato Nacional dos Aeroviários) pede aumento de 10%. 

No Galeão (Rio), a greve começou às 18h, horário de entrada de parte dos funcionários, que acabaram não ocupando seus postos. 

As lideranças acusaram as empresas de obrigarem os outros funcionários que entraram antes a ficarem mais tempo no trabalho, devido à paralisação. "Tem funcionário aqui que entrou cedo e está saindo agora. Eles estão obrigando os funcionários a dobrarem por conta da greve, disse o secretário geral do SNA, Marcelo Schmidt. 

Schmidt disse, no entanto, que o sindicato está respeitando a decisão judicial, determinando a manutenção de 80% dos aeroviários em suas funções. 

Em São Paulo, o sindicato dos aeroviários de Guarulhos, que representa os trabalhadores do aeroporto de Cumbica, decidiu pelo acordo. 

Já a situação dos aeroviários de Congonhas e do Campo de Marte, representados pelo Sindicato dos Aeroviários no Estado de São Paulo, ligado à Força Sindical, ainda está indefinida. Uma reunião no TRT (Tribunal Regional do Trabalho) da 2ª região, em São Paulo, entre este sindicato e o Snea terminou sem acordo nesta quarta-feira. 

O TRT decidiu que, caso a greve aconteça, 80% dos trabalhadores devem estar a postos nos dias 23, 24, 29, 30 e 31, para atender à movimentação de Natal e Ano Novo. Caso a determinação não seja cumprida, a multa diária é de R$ 100.000. 

A entidade que representa os trabalhadores que atuam dentro dos aviões, como pilotos e comissários, o Sina (Sindicato Nacional dos Aeronautas) aceitou a proposta feita hoje pelas empresas aéreas, de reajuste de 6,5% e suspendeu a greve que estava marcada para começar às 23h de hoje.
 
PARALISAÇÃO
Nesta quinta-feira, parte dos funcionários da TAM no aeroporto de Congonhas parou, o que provocou atrasos e cancelamentos de voos.
Segundo a TAM, parte dos funcionários do setor de rampa, responsáveis pelo manuseio de cargas e bagagens e pelos equipamentos de solo que atendem as aeronaves, cruzaram os braços desde a manhã.

fonte/FolhaSP 

SINDICATO NACIONAL DE AEROVIÁRIOS PROMETE PARALISAÇÕES LOCALIZADAS

O Sindicato Nacional dos Aeroviários (SNA) rejeitou o acordo com as companhias aéreas e, segundo a assessoria de imprensa da entidade, paralisações parciais já começaram no início da noite desta quinta-feira entre os funcionários em terra nos aeroportos do Galeão, no Rio de Janeiro, Brasília, Salvador e Confins, em Minas Gerais(MG). 

Conheça os direitos dos passageiros em aeroportos

Nem o sindicato e nem a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) souberam informar a extensão da paralisação. Funcionários de alguns aeroportos não são representados pelo SNA. Segundo a instituição, no aeroporto de Congonhas, por exemplo, os funcionários são ligados ao sindicato paulista da categoria, enquanto em outros eles respondem à Central Única dos Trabalhadores (CUT). 

Na tarde desta quinta-feira, o Sindicato Nacional dos Aeronautas, que representa os funcionários que trabalham embarcados nos aviões, havia aceitado o acordo, que prevê reajuste de 6,5%. Já os aeroviários - funcionários de companhias aéreas que trabalham em terra - dos aeroportos de Guarulhos (Cumbica) e Recife também aprovaram a proposta de reajuste. 

A Gol, por meio de sua assessoria de imprensa, reafirmou que seus funcionários estavam trabalhando normalmente. A TAM não respondeu imediatamente. 

fonte/Reuters/Terra

AEROVIÁRIOS ANTECIPAM GREVE EM AEROPORTOS DE QUATRO CIDADES; EM PORTO ALEGRE, PARALISAÇÃO É SUSPENSA

A presidente do Sindicato Nacional dos Aeroviários, Selma Balbino, informou na tarde desta quinta-feira que os aeroviários (funcionários das empresas aéreas que trabalham em terra) já iniciaram na tarde desta quinta-feira uma greve em aeroportos de quatro cidades, mesmo sem o apoio dos aeronautas, que decidiram assinar acordo com o Sindicato Nacional das Empresas Aéreas (Snea).

— Nossa greve já começou no Rio, em Brasília, em Belo Horizonte e Fortaleza. A adesão está muito boa. O TST é muito rápido e tem mão pesada para punir o trabalhador. Mas nossa dignidade não custa R$ 100 mil por dia — disse Selma, em manifestação no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro-Galeão.

Segundo a líder sindical, a paralisação começou a despeito da decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) de multar o sindicato em R$ 100 mil por dia se não houver um mínimo de 80% de funcionários trabalhando. Ela ressaltou que a ameaça de multa se refere ao descumprimento da ordem judicial de manter 80% dos funcionários trabalhando nos dias 23 e 24 e 29, 30 e 31 de dezembro. Ela disse que a continuidade da paralisação vai ser definida pelos trabalhadores.

— Por isso nós antecipamos a greve.

Em Porto Alegre, os aeroviários decidiram que não irão aderir à greve da categoria, e aceitaram a proposta de reajuste oferecida pelas empresas. Os funcionários receberão reajuste de 6,5% no salário, e 10% de aumento no valor da cesta básica e também nos tíquetes refeição. Outra conquista foi o piso nacional de R$ 1 mil para operadores de equipamentos e viaturas. Os sindicatos dos aeroviários de Guarulhos e de Recife também decidiram pelo acordo.

- A proposta não era a esperada, mas representa um bom reajuste - disse Celso Klafke, presidente do sindicato dos aeroviários no Rio Grande do Sul, que tem 1,8 mil integrantes.

A categoria reivindicava aumento de 10%, mas os trabalhadores do Estado decidiram não paralisar as atividades devido à pesada multa imposta pelo TST.

Em São Paulo, acabou sem acordo a reunião de conciliação que aconteceu à tarde entre o Sindicato dos Aeroviários do Estado de São Paulo e as companhias aéreas no Tribunal Regional do Trabalho (TRT). Mas, segundo informou o presidente da Federação Nacional dos Trabalhadores em Transporte Aéreo (Fntta), Uébio José da Silva, está descartada a possibilidade de uma greve dos aeroviários - pessoal que trabalha em terra - antes de segunda-feira, dia 26, devido às condições impostas pela Justiça.

Mais cedo, o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), que reúne pilotos, copilotos e comissários, já havia anunciado que as quatro regionais do sindicato - Rio, Brasília, Belém e São Paulo - aceitaram a proposta salarial das empresas aéreas, afastando a possibilidade de greve nacional da categoria neste fim de ano. 

fonte/ZeroHora

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...