sábado, 29 de agosto de 2015

HELICÓPTERO ROTORWAY TALON A600 MONTADO EM SOROCABA


VÍDEO DA TURMA DE CTPPH DA ESAV I/2015


MANOBRA ???? TERMINA EM ACIDENTE - TEÓFILO OTONI - vejam o vídeo

Teofilo-Otoni-Acidente-aviao

Um avião de ligeiro, de asa alta, sofreu um despiste na sexta-feira, dia 28 de Agosto, no Aeroporto Kemil Kumaira, em Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri, no Estado de Minas Gerais, Brasil.

Pelo vídeo percebe-se que o piloto tentava uma proeza, pousando perto da intersecção e entrando à primeira na placa de estacionamento.

Contudo, a velocidade a que o piloto efetuou a mudança de direção, ainda lançado do pouso, e apesar da travagem brusca perceptível, provocou um acidente do qual poderiam ter resultado consequências graves.

fonte/foto/NewsAvia

 

DISPUTA DERRUBA TROLLEY NUM AVIÃO DA ROYAL AIR MAROC

voo-AT982

Uma alegada disputa entre elementos da tripulação de um avião da Royal Air Maroc, que voava de Casablanca para Lisboa (voo AT982), na terça-feira, dia 25 de agosto, deixou vários tabuleiros de refeições espalhados pelo piso da cabina do ATR72-600 (matrícula CN-COG). Pouco antes de o avião pousar no Aeroporto Internacional de Lisboa, os passageiros ouviram um forte ruído de equipamento a partir-se. Inicialmente, alguns dos viajantes pensaram tratar-se de um problema mecânico com o avião e recearam que se iriam despenhar. Depois, vários passageiros testemunharam duas assistentes de bordo numa acesa disputa que, acreditam, culminou no derrube de um trolley na galley. O website ‘Crash Aérien’ relata que vários passageiros “se queixaram de um comportamento pouco profissional”.

No entanto, a companhia aérea nega a disputa, atribuindo a perturbação a um incidente. “Negamos as notícias que insinuam uma disputa entre dois membros da tripulação num voo de Casablanca para Lisboa. Os pratos caíram inadvertidamente”, afirmou a Royal Air Maroc. “Pedimos desculpa a todos os passageiros deste voo pelo incomodo causado”, acrescentou. Mas numa entrevista ao website ‘Yabiladi’, a companhia negou a alteração física, admitindo eventualmente que teria havido uma disputa verbal no avião devido a um erro humano. “Uma das assistentes de bordo esqueceu-se de trancar o trolley depois de o colocar de volta na traseira da cabina”, explicou um porta-voz. “Com a pressão do tempo e todos os serviços que têm de providenciar, as desatenções são possíveis”, frisou.

791c7ab060bfafc2e0a508f24ff4510feddb7152

fonte/NewAvia/fotoCrashAérien

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

AVIÃO DA TAP POUSA EM SÃO GONÇALO DO AMARANTE DEVIDO A PROBLEMA NO BANHEIRO

Um problema nos banheiros de um avião da TAP provocou um pouso não programado no Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, na noite desta quinta-feira (27), em São Gonçalo do Amarante. A aeronave já estava sobrevoando o Oceano Atlântico quando o piloto decidiu retornar para Natal.

Avião da TAP faz pouso forçado em Natal

De acordo com a TAP, a aeronave estava com 207 passageiros e partiu do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, na tarde de ontem. O destino final seria a cidade do Porto (Portugal), quando o piloto decidiu retornar para o continente após constatado que os banheiros não estavam funcionando. Do local onde estava a aeronave até Portugal, ainda seriam necessárias aproximadamente nove horas de voo.

Após retornar a Natal, a TAP acomodou os passageiros em hotéis e a aeronave foi submetida a reparos. A expectativa é que o problema seja resolvido até o fim desta manhã e, em seguida, os passageiros serão embarcados para o destino final.

fonte/foto/TribunaDoNorte

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

BRASIL CONCLUI NEGOCIAÇÃO PARA COMPRA DE 36 CAÇAS PARA FAB

Caça Gripen NG, que venceu concorrência internacional para reequipar a FAB. Foto: Arquivo Caça Gripen NG, que venceu concorrência internacional para reequipar a FAB. Foto: Arquivo
Governo federal firma acordo de financiamento e finaliza aquisição de aeronaves Gripen, da Suécia

Depois de 14 anos, o Brasil concluiu a negociação da compra de 36 caças para a FAB (Força Aérea Brasileira). Ontem, foi assinado em Londres o contrato de financiamento para aquisição das aeronaves Gripen NG, da Suécia. No mês de julho deste ano, foi acertado entre os governos a taxa de juros anuais de 2,19% – inicialmente, o índice defendido pelos suecos era de 2,54%. 
 
De acordo com o Ministério da Defesa, a diferença representa uma economia de R$ 600 milhões, quantia modesta diante do valor total da compra (aproximadamente US$ 4,5 bilhões).

 
No início deste mês, o Senado aprovou o contrato de crédito entre o Ministério da Defesa e a SEK (agência de promoção de exportações do país escandinavo) para financiar o projeto FX-2, de aquisição dos caças. A conclusão dessa etapa ocorreu na embaixada brasileira em Londres – as regras do financiamento seguem a legislação do Reino Unido.

 
Para o ministro da Defesa, Jaques Wagne, o projeto vai “garantir a soberania nacional do espaço aéreo brasileiro”.

 
A previsão é que o primeiro caça seja entregue em 2019, e o último, em 2024. Do total de 36 unidades, 15 serão produzidas no Brasil. A expectativa é que, com a transferência de tecnologia, o país passe a ser fornecedor de aeronaves de combate.

Sem risco. A compra dos caças, apesar da crise econômica, não esteve sob risco. A possibilidade era aventada por executivos suecos, mas prevaleceu a pressão do governo e o argumento de que os valores envolvidos com a diferença nas taxas era baixa.

 
Se houvesse revés, contudo, para o Planalto o desgaste internacional seria enorme.
Pilotos brasileiros treinam com o Gripen na Suécia, e a Saab já está trabalhando com Embraer e outras empresas para capacitar a indústria nacional a fornecer peças e, no futuro, montar o caça no Brasil. 

 
O último lote de aeronaves deverá sair, em 2024, da fábrica da Embraer. Havia a expectativa do aluguel temporário de modelos anteriores do Gripen, para adaptação dos pilotos brasileiros e para melhorar a defesa do espaço do Brasil central, hoje nas mãos de antigos caças F-5 modernizados. Mas a crise econômica praticamente enterrou essa possibilidade, levando o foco para a compra dos aviões em si. 

 
O programa F-X é estratégico para a região, pois a transferência tecnológica se dará principalmente com a cadeia produtiva aeronáutica, liderada pela Embraer, com sede em São José dos Campos.


fonte/foto/OVale

PASSAGEIRO ARRANCA ORELHA À DENTADA EM VOO DA JET2 PARA IBIZA

JET-2

Um passageiro da companhia aérea low cost Jet2 foi vítima de um ataque à dentada que lhe deixou a orelha dependurada. O ataque ocorreu no passado domingo, quando o voo da Jet2, entre Newcastle e Ibiza, se preparava para aterrar naquela ilha das Baleares, às 19h20. A vítima correu pela cabina coberto de sangue e com a orelha pendurada, provocando gritos e pânico entre as mulheres e crianças das famílias que viajavam a bordo do aparelho.

Um passageiro disse que o ataque teve lugar quando o avião aterrou. “É absolutamente doentio e inacreditável que alguém faça isto a outro ser humano. Morder a orelha de alguém num avião cheio de pessoas e no meio de tantas famílias é apavorante. Os passageiros saíram do avião a queixar-se de mal-estar físico. Não foi o melhor começo para as férias”, comentou.

Outro passageiro que viajava no avião com a mulher e os filhos disse que “a vítima era um homem de 18 a 25 anos que estava com um grupo de amigos sentados à nossa frente, mas ele estava sentado lá atrás. Veio conversar com os amigos e voltou depois ao seu lugar durante o voo.

Quando o avião estava a ‘taxiar’ no aeroporto de Ibiza, veio a correr para os seus amigos. Tirou a T-shirt e podemos ver que estava todo coberto de sangue e com metade da orelha dependurada. O assistente de bordo levou para a dianteira do aparelho e nunca vimos quem lhe fez aquilo, mas ele gritava: ‘alguém mordeu-me a orelha. Quem me fez isto?’”

Os passageiros permaneceram 20 minutos no interior do avião e só saíram na presença da polícia. Phil Ward, director-geral da Jet2, confirmou que a companhia aérea estava ao corrente do incidente e a trabalhar de perto com a polícia de Northumbria e as partes envolvidas para investigar o incidente e tomar as medidas apropriadas. “A segurança dos nossos clientes é da maior importância para nós e um comportamento agressivo não pode ser simplesmente tolerado”, afirmou.

fonte/foto/NewsAvia

AVIÃO AGRÍCOLA FAZ POUSO FORÇADO NA ZONA RURAL DE PACAEMBU, SÃO PAULO


sam_2060.jpg

Acidente foi às margens da Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros. Aeronave teve danos em uma das asas e na parte da frente.

Um avião monomotor fez um pouso forçado nesta segunda-feira (24), na zona rural de Pacaembu. O incidente foi no início da tarde, perto do Centro de Progressão Penitenciária (CPP), às margens da Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294).

Conforme informações preliminares da Polícia Militar, quando a corporação chegou o piloto não estava mais no local. Foi verificado que o monomotor apresentava danos em uma das asas e na parte da frente, estando o motor exposto.

Até o momento, o piloto não foi localizado e a ocorrência ainda está em andamento.

fonte/foto/G1

Dados da aeronave



MATRÍCULA: PTWHY
Proprietário:
ASAS DO CERRADO AVIACAO AGRIC.LTDA EPP
CPF/CGC:

Operador:
ASAS DO CERRADO AVIACAO AGRIC.LTDA EPP
CPF/CGC:

Fabricante:
CESSNA AIRCRAFT
Modelo:
A188B
Número de Série:
18803150T
Tipo ICAO :
C188
Tipo de Habilitação para Pilotos:
MNTE
Classe da Aeronave:
POUSO CONVECIONAL 1 MOTOR CONVENCIONAL
Peso Máximo de Decolagem:
1905 - Kg
Número Máximo de Passageiros:
000


Categoria de Registro:
PRIVADA SERV.AEREO ESPECIALIZADO PUBLICO-AEROAGRICOLA
Número dos Certificados (CM - CA):
14619
Situação no RAB:

Data da Compra/Transferência:
280711


Data de Validade do CA:
28/09/17
Data de Validade da IAM:
211115
Situação de Aeronavegabilidade:
Normal
Motivo(s):

Consulta realizada em: 26/08/2015 11:46:53

BRIGA DE CASAL FAZ PILOTO DA DELTA AIRLINES RETORNAR AO GALEÃO


Uma briga de um casal durante um voo da Delta Airlines que saiu do Rio de Janeiro em direção a Atlanta (EUA), na noite do domingo (23), terminou em agressão e fez com que o piloto tivesse de retornar ao aeroporto de origem, o Galeão, na zona norte da capital fluminense. 
Na discussão, um homem teria dado um tapa em sua mulher. A Polícia Federal foi acionada, e o agressor recebeu voz de prisão assim que a aeronave pousou no Galeão. Ele responderá por lesão corporal.

A Delta Airlines confirmou que o voo em questão foi cancelado por conta do tumulto. Segundo a companhia, 223 pessoas estavam no avião. Elas foram acomodadas em hotéis e receberam novas passagens para voos marcados na segunda (24) e na terça-feira (25).

A concessionária RIOgaleão informou que o caso não é de sua responsabilidade, já que o caso se deu dentro do voo e não no espaço físico do aeroporto. Perguntada pela reportagem do UOL, a Polícia Federal não esclareceu se o detido foi ou não liberado após pagar fiança.

fonte/UOL

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

SKYUBER LEVA VOCE ATÉ O FESTIVAL VODAFONE PAREDES DE COURA

Skyuber-Paredes-de-Coura

A Skyuber lançou recentemente uma campanha para os festivaleiros de verão. De 19 a 22 de agosto poderá voar até ao festival Vodafone Paredes de Coura através desta aplicação móvel, tornando-se assim “o primeiro festival do mundo onde pode chegar de avião”.

Para todos os que já possuem ingresso para o festival e gostavam de lá chegar a voar basta fazer o download da aplicação, escolher o voo que mais lhe convier e desfrutar de uma experiência extraordinária.

Os lugares são poucos e esta acção da Skyuber está a ter muita adesão, por isso tens de ser rápido e seguir este link.

Os preços dos voos privados para Paredes de Coura variam, de momento, entre o 12,50 e os 30 euros e estão dependentes das condições meteorológicas adequadas à sua realização e confirmação por parte do piloto por motivos de segurança.

fonte/foto/NewsAvia

PILOTO DA AMERICAN AIRLINES É SEQUESTRADO NA RODOVIA RAPOSO TAVARES



Ele e sua namorada estavam no carro do piloto quando foram rendidos por quatro homens armados
Vanessa Dainesi e Maranhão FONTE/policia@webdiario.com.br
Um piloto e a namorada dele foram vítimas de um sequestro relâmpago, na noite desta segunda-feira, em Osasco. O casal foi abordado, por quatro homens armados, que estavam em um veículo Vectra, quando deixava a rodovia Raposo Tavares para pegar um acesso ao bairro do Conjunto dos Metalúrgicos. Os bandidos conseguiram fugir, mas um deles deixou cair o celular no carro do piloto.

Segundo a polícia, a vítima seguia pela rodovia no sentido Cotia quando entrou em um acesso a Osasco. Neste momento, os acusados fecharam o carro, desceram e anunciaram o assalto. Os dois foram forçados a passar para o banco traseiro e o veículo passou a ser conduzido por um dos suspeitos. Já o outro comparsa ficou no banco do passageiro. Os outros dois homens entraram no Vectra e seguiram para um outro sentido.

Na sequência, os criminosos retornaram, com o carro do piloto, para a rodovia Raposo Tavares mas, desta vez, no sentido Capital. Policiais Militares, da 3ª Cia do 16º BPM, que estavam em patrulhamento desconfiariam dos ocupantes do veículo. Suspeitando de alguma irregularidade, os policiais deram sinal de parada e o bandido acelerou. Houve intensa perseguição até que os criminosos pararam o carro. Eles desceram e efetuaram diversos disparos de arma de fogo contra os policiais. Os criminosos fugiram.

As vítimas permaneceram dentro do veículo e não tiveram ferimentos. Antes da fuga, um dos suspeitos deixou o celular dentro do carro. Por meio do aparelho, a polícia conseguiu identificar um dos envolvidos no sequestro. Até o fechamento desta edição, o suspeito ainda não havia sido capturado. O caso foi registrado como roubo e sequestro relâmpago.

terça-feira, 18 de agosto de 2015

AIRBUS DA IBÉRIA POUSOU EM MERGÊNCIA NO AEROPORTO DE EZEIZA, BUENOS AIRES



Um avião da Ibéria com 240 passageiros a bordo realizou um pouso de emergência no Aeroporto Internacional de Ezeiza após colidir com pássaros na decolagem do Aeroporto Internacional de Montevidéu.

Na conta do Twitter do site Flightradar24 a informação que o voo IB6012 da Iberia com destino a Madrid, desviou para Buenos Aires para realizar um pouso de emergência.

Autoridades aeroportuárias informaram que o Airbus A340-200, pousou com sucesso em Ezeiza depois que um bando de pássaros deixou inoperante uma das turbinas.


fonte/foto/Clarin/FlightRadar24/Divulgação

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

AVIÃO DA TRIGANA AIR QUE CAIU NA PAPUA TRANSPORTAVA CERCA DE 424 MIL EUROS EM DINHEIRO


O avião indonésio que se despenhou este fim de semana na província de Papua transportava cerca de 6,5 mil milhões de rupias (cerca de 424 mil euros) em dinheiro, informou uma fonte dos correios. Autoridades localizaram destroços da aeronave.
 
REUTERS/Rosa Panggabean/Antara
"Quatro funcionários nossos escoltavam os fundos", indicou Haryono, chefe dos correios de Jayapura, capital da província. O dinheiro, destinado a ser distribuído por famílias pobres da região, estava em quatro sacos, acrescentou.
Equipas de resgate indonésias localizaram os destroços do avião que se despenhou no domingo, com 54 pessoas a bordo, numa zona remota montanhosa da província de Papua, informa a imprensa local.

Dois aviões de reconhecimento detetaram os destroços do aparelho, um modelo ATR 42 da Trigana Air, perto da catarata Oksop, na zona das montanhas de Bintang, cujo centro administrativo é Oksibil, segundo a agência Antara.

O avião perdeu contacto com a torre de controlo no domingo, 34 minutos depois de partir de Jayapura, capital da província de Papua, e dez minutos antes de chegar ao seu destino, Oksibil, no centro da ilha.

O avião transportava 44 adultos, cinco crianças e cinco membros da tripulação, num voo que deveria durar 45 minutos e com aterragem para pouco depois das 15 horas locais.

A Trigana Air é uma pequena companhia criada em 1991, que opera serviços domésticos para perto de 40 destinos na Indonésia.

Pequenas aeronaves são usadas com frequência para transportar pessoas para a zona montanhosa de Papua e o mau tempo já provocou vários acidentes nos últimos anos.

fonte/foto/JN.pt

domingo, 16 de agosto de 2015

PILOTO PORTUGUÊS MORRE EM VOO DE PARAPENTE NO INTERIOR DO CEARÁ


 
piloto portugues joão ferreira da silva (Foto: olímpia fernandes) 
João Ferreira da Silva viajava com frequência a
Quixadá para praticar voo livre
(Foto: Olímpia Fernandes)
 
Um piloto português morreu ao cair durante um voo de parapente em Quixadá, no sertão cearense, por volta das 13 horas do sábado (15). De acordo com a delegacia de Polícia Civil da cidade, o corpo está na perícia forense da cidade de Quixeramobim.

João Ferreira da Silva decolou da rampa da Serra do Juá, no distrito de Juatama, voou cerca de 5 km, quando o equipamento se fechou e ele colidiu de frente com uma rocha, na comunidade de Ouro Preto, no mesmo distrito, segundo o presidente da Associação de Voo Livre do Sertão Central, Artemir Júnior. Um outro piloto que voava no mesmo momento relatou que viu o equipamento de João Ferreira fechado e avisou via rádio que o reserva precisava ser acionado, mas o português colidiu com a rocha.  O corpo foi resgatado pelos Bombeiros. 
  
Em nota, a associação informou que as causas do acidente ainda precisam ser investigadas. "É com muita tristeza que comunicamos o falecimento do nosso amigo João Ferreira da Silva, natural de Portugal mas adotado pela capital cearense há muitos anos. O mesmo veio a falecer após um acidente em um voo de cross de parapente (voo de longa distância realizado apenas por pilotos experientes). É necessário um estudo técnico para informar as causas do acidente", diz a nota. 
 
João Ferreira tinha 39 anos e era engenheiro civil. Casado, natural de Lisboa, morava em Fortaleza desde 2010. Segundo a associação, ele voava há cinco anos e conhecia várias rampas no Brasil e no Mundo. Visitante frequente de Quixadá, em 14 de julho, o piloto, decolando da mesma rampa, bateu o recorde pessoal voando 120 km.

João Ferreira, com crianças da região  (Foto: Facebook/Reprodução) 
O piloto com crianças da região
(Foto: Facebook/Reprodução)

A cidade de Quixadá, a cerca de 150 km de Fortaleza, é considerada a 'Havaí dos ventos'. Com duas rampas de decolagem, Serra do Juá e do Santuário, recebe turistas de várias partes do mundo para a prática de voo livre, principalmente, entre outubro e dezembro, na temporada de bons ventos. Os pilotos voam, em média, 400 km, segundo Artemir Júnior. A rampa do Juá foi inuagurada há cerca de quatro meses.

Aracati
Em 18 de janeiro, dois turistas e um piloto de parapente caíram durante um voo e se machucaram na Praia de Canoa Quebrada, no litoral do Ceará. Os passageiros, pai e filha, eram turistas de São Paulo, que faziam o primeiro voo de parapente.

Carlos Oliveira, 61 anos, teve arranhões nas pernas e sofreu uma pancada na cabeça. Talita Aparecida, 26 anos, sofreu arranhões nas pernas e nos braços e hematomas na coluna. Os dois receberam atendimentos e passam bem. O piloto sofreu apenas ferimentos leves.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o vento estava forte no momento do acidente e mudava de direção com frequência. Uma rajada fez com que o piloto perdesse o controle e tombasse sobre as falésias da praia.

fonte/foto/G1

ATUALIZADO - AVIÃO DA INDONÉSIA COM 54 A BORDO PERDE CONTATO COM CENTRO DE CONTROLE






O ATR 42 fazia a ligação entre o aeroporto de Sentani, que serve Jayapura, capital da província de Papua, e a cidade de Oksibil, na Indonésia, uma viagem com duração prevista de 45 minutos.
Segundo um reponsável pelos transportes indonésios, o avião foi localizado ao fim de várias horas de buscas dificultadas pelo mau tempo, avançou a CNN. Habitantes de Okbape, situada a cerca de 25 quilómetros de Oksibil, dizem ter encontrado destroços do aparelho e há testemunhas que dizem ter visto o avião a cair numa zona de montanhas. 

Segundo o diretor de operações da companhia, Beni Sumaryanto, foi enviado um avião para o local, mas o mau tempo dificultou a operações de busca, que terminaram com o cair da noite de domingo, sendo retomadas segunda-feira. "É uma área montanhosa e com um clima muito imprevisível. De repente, e sem aviso, pode ficar nebuloso e escuro. Não é favorável a buscas" - precisou.

 fonte/JN.pt

Um avião de passageiros da Indonésia transportando 54 pessoas perdeu o contato com o controle de tráfego aéreo neste domingo (16) na região leste da Papua-Nova Guiné, segundo a Agência Nacional de Pesquisa e Resgate da Indonésia (Basarnas). 
"Perdemos o contato com o avião", disse Bambang Soelystyo, chefe da Basarnas, à Reuters por telefone.

As buscas foram suspensas por conta da chegada da noite e da baixa visibilidade, e serão retomadas apenas na próxima manhã, segundo a agência. O tempo é ruim na região, que é montanhosa.

De acordo com o perfil oficial da agência no Twitter, a aeronave pertencente à Trigana Air Service, um ATR 42-300, registro PK-YRN, realizava o voo TGN-276,  levava 44 passageiros adultos, cinco tripulantes e cinco crianças e bebês.


Ela havia saído do aeroporto Sentani, em Jayapura, capital de Papua, com destino a Oksibil. O voo teria duração prevista de de 45 minutos e teria desaparecido 30 minutos depois de decolar.

O porta-voz do Ministério dos Transporter, J.A. Barata, disse que ainda não se sabe o que ocorreu com o avião.

fonte/foto/Wikipedia/AvHerald/G1

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

PILOTO DE AIRBUS A320 FILMA OVNI NA ROTA BRASÍLIA-CAMPO GRANDE NA NOITE DE 11 DE AGOSTO DE 2015



AVIÃO DA GOL COM AUTORIDADES PERDE ALTITUDE ENTRE BRASÍLIA E CUIABÁ



IMG_7084.JPG

Passageiros do voo da Gol entre Brasília e Cuiabá na noite desta quarta-feira viveram momentos de pânico quando houve uma queda de altitude impressionante momentos antes de pousar no aeroporto internacional Marechal Rondon. Cerca de 100 pessoas estavam dentro da aeronave que decolou às 22h48 com chegada às 23h35.

De acordo com informações de passageiros, o voo seguia tranquilo quando houve um queda de altitude com despressurização, sendo que as máscaras de oxigênio teriam demorado até serem liberadas para que os passageiros utilizassem até o pouso. A partir daí, houveram gritos e choros de crianças que estavam dentro do avião.

Apesar de todo clima de tensão, o avião conseguiu pousar sem problemas e sem vítimas na pista em Várzea Grande. Ao descer da aeronave, os clientes da Gol reclamaram de fortes dores de cabeça e se espantaram com o "cheiro de queimado" apontando algum tipo de falha mecânica no boeing.

O voo noturno entre Brasília e Cuiabá conta sempre com autoridades dos poderes Executivo, Legislativo, Judiciário e Ministério Público, além de empresários. Por exemplo, nesta aeronave, estavam a reitora da UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso), Maria Lúcia Cavalli Neder, e o deputado federal Ezequiel Fonseca (PP).

OUTRO LADO
Em nota na manhã de hoje, a Gol informou que uma limitação técnica da aeronave fez com que o comandante acionasse as máscaras de oxigênio aos passageiros. Segundo a empresa, o procedimento ocorreu de forma preventiva, com intuito de preservar a segurança dos clientes.

NOTA PÚBLICA
A GOL informa que, durante o procedimento de descida do voo G3 1528, entre Brasília (DF) e Cuiabá (MT), após uma indicação de limitação técnica da aeronave, o comandante acionou as máscaras de oxigênio e agilizou a aproximação para o pouso de forma preventiva.
O desembarque ocorreu normalmente e os clientes receberam o atendimento necessário. A GOL lamenta pelo desconforto e ressalta que tais medidas visam a preservação do valor número 1 da companhia, a Segurança.

fonte/foto/FolhaMax

UNIVERSIDADE DE EMBRY-RIDDLE REGRESSA AO BRASIL

Embry-Riddle-regressa-ao-Brasil

A guerra levou a Embry-Ridle Aeronautical University (ERAU) a estabelecer-se no Brasil, há mais de 70 anos, mas a economia está a trazer de volta este fornecedor de serviços de educação e formação. A instituição sedeada em Daytona, na Flórida, anunciou a abertura de um escritório em São Paulo, em paralelo com o lançamento de um curso de formação em fatores humanos com a Universidade Católica Pontifical de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Esta ação coincide com o plano do Governo do Brasil de reequipar ou construir 270 aeroportos regionais. Em Julho, responsáveis governamentais revelaram que o planeamento para os primeiros 64 aeroportos já estava finalizado. Esta infraestrutura poderá gerar procura para milhares de trabalhadores formados em aviação, controlo aéreo e aeroportos, afirmou John Watret, presidente da ERAU.

O plano da universidade é o de construir gradualmente a sua infraestrutura no Brasil, começando com cursos de formação de novos quadros para a gestão de aeroportos e tripulações de voo.

A ERAU usou a mesma estratégia quando entrou no mercado de Singapura, em 2011. Após lançar os primeiros serviços e cursos, a presença da ERAU cresceu rapidamente. Hoje, mais de 500 alunos que passaram pela universidade foram contratados em Singapura, muitos deles licenciados, revelou Watret.

fonte/foto/NewsAvia

INDÚSTRIAS DE DEFESA GERARAM PIB DE R$ 202 BILHÕES EM 2014

Público presente no auditório do Comando Militar do Sudeste. Foto: Alan Collet Público presente no auditório do Comando Militar do Sudeste. Foto: Alan Collet
Levantamento sobre a cadeia produtiva do setor será encaminhado pela Abimde à equipe econômica do governo Dilma


Estudo sobre a cadeia produtiva da indústria de defesa brasileira divulgado ontem pretende sensibilizar a equipe econômica do governo sobre a importância do setor, que movimentou no ano passado R$ 202 bilhões ou 3,7% do PIB.
A pesquisa foi desenvolvida a pedido da Abimde (Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança) pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas).
“Este é um trabalho de convencimento junto ao governo para que se perceba a importância dos investimentos em defesa. O problema do governo, quer dizer, dos economistas do governo, é entender isso”, disse o economista e ex-ministro Antônio Delfim Netto, responsável por analisar o estudo.
Entre os números em defesa do setor, o economista e professor Joaquim José Martins Guilhoto, vice-diretor da FEA-USP/Fipe e coordenador do estudo, citou o retorno em tributos ao governo. "A cada R$ 10 bilhões investidos no setor da Defesa e Segurança, o governo tem o retorno de R$ 5,5 bilhões em tributos. Este é um retorno muito maior que a média que ocorre na economia brasileira."

Empregos. A geração de empregos é outro ponto considerado estratégico no levantamento. Cada bloco de R$ 10 milhões anuais investidos é equivalente à manutenção de 174 empregos direto por ano e 352 postos de trabalho indiretos anualmente. “Vamos encaminhar esse estudo ao governo. Você tem que dar uma medida econômica a eles”, afirmou o presidente da Abimde, Sami Youssef Hassuani.
"É de relevante importância o lançamento deste estudo na comemoração dos 30 anos da Abimde. Apresentamos à sociedade o resultado dos impactos na economia brasileira mensurado pela Fipe com a chancela do ministro Delfim Netto", disse Hassuani.
O estudo foi apresentado oficialmente ontem no auditório do Comando Militar do Sudeste, em São Paulo, com a presença de autoridades militares federais e estaduais, além de representantes das indústrias de defesa e segurança associadas.
Criada em 1985, a Abimde supera a marca de 200 empresas associadas, boa parte delas instaladas na RMVale.

Corte. A pasta da defesa foi a quinta a receber o maior volume de cortes orçamentários do governo este ano, na ordem de R$ 5,63 bilhões.

Especialista cobra menor dependência internacional
São José dos Campos

Especialista em assuntos militares da UFJF (Universidade Federal de Juiz de Foras), o professor Expedito Bastos avalia que a dependência de tecnologia estrangeira ainda é muito grande e isto traz reflexos diretos no desenvolvimento de projetos no setor.
“Ainda não tenho conhecimento do estudo. Até acho a iniciativa válida, mas não vejo como isso vai se tornar realidade. Os projetos vêm de fora. A Avibras é uma das poucas exceções.”
Sobre os números de empregos relacionados aos blocos de investimento, o especialista os considera pequenos. “Estamos gerando emprego já fora e não aqui.”
Para ele, falta ao país a retomada de prioridades no desenvolvimento de projetos que estimulem tecnologias próprias. Como perda de foco, ele citou o rompimento do acordo bilateral com a Ucrânia para a construção de um veículo lançador de satélites.
“Não conseguimos desenvolver o que realmente precisamos. Rompemos com a Ucrânia e agora vamos para os Estados Unidos. Quanto tempo de atraso isso vai representar ao programa?”

FONTE/FOTO/ovALE

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

LEGACY 450 RECEBE CERTIFICAÇÃO DA ANAC NA ABERTURA DA LABACE 2015


O jato executivo Legacy 450 em hangar da Embraer. Foto: Claudio Vieira O jato executivo Legacy 450 em hangar da Embraer. Foto: Claudio Vieira
Modelo, que deixa de ser considerado experimental, é apresentado na maior feira da América Latina

O jato executivo Legacy 450, desenvolvido pela Embraer em São José dos Campos, recebeu ontem a certificação da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) durante abertura da 12ª edição Labace (Latin American Business Aviation Conference & Exhibition), maior feira de aviação executiva da América Latina.
 
Com isso, o avião deixa de ser considerado experimental e pode entrar em serviço, sendo comercializado.
 
A Embraer já iniciou a produção em série do Legacy 450 na fábrica de São José. A primeira entrega está prevista para o quarto trimestre de 2015.
 
Em comunicado, Humberto Pereira, vice-presidente de Engenharia e Tecnologia da Embraer, comemorou o certificado e disse que o processo cumpre o compromisso da empresa “de atingir esse marco apenas um ano após a certificação do Legacy 500”.
 
Os dois modelos têm cerca de 95% de itens comuns.

Campanha. Segundo a Embraer, a campanha de cer-tificação da versão 450 envolveu dois protótipos, o primeiro com instrumentos de ensaio em voo e o segundo com um interior de produção.
 
Os resultados obtidos bateram até mesmo as metas da fabricante.
 
A distância percorrida pela aeronave com tanque cheio foi de 4.769 quilômetros durante a certificação, quando a meta da Embraer era de 4.630 km.
 
O avião é capaz de ir de São Paulo a Bogotá, na Colômbia, sem fazer escalas.
 
“Estamos muito satisfeitos em confirmar que todos os objetivos do projeto Legacy 450 foram alcançados ou superados”, disse Marco Túlio Pellegrini, presidente e CEO da Embraer Aviação Executiva.
 
A Embraer informou que espera receber certificação do avião da FAA (Federal Aviation Administration), autoridade aeronáutica dos Estados Unidos, nas próximas semanas e em seguida a certificação da EASA (European Aviation Safety Agency), que faz a homologação na Europa.

fonte/foto/Ovale

domingo, 9 de agosto de 2015

PARENTES DE VÍTIMAS DO VOO DA GERMANWINGS RECORREM AOS EUA

Insatisfeitos com o valor de indenizações, familiares dos 150 passageiros mortos planejam mover ação na Justiça americana. Principal argumento é autorização de voo ao copiloto Andreas Lubitz, responsável pela tragédia.O advogado que representa familiares de vítimas da queda do voo 4U9525 da Germanwings confirmou neste domingo que os clientes planejam abrir um processo na Justiça americana. "Estamos nos preparando para uma queixa aos Estados Unidos e acreditamos que temos uma boa chance de sermos ouvidos por um tribunal", afirmou Elmar Giemulla em entrevista ao jornal alemão Bild am Sonntag.Em julho, parentes dos 150 passageiros rejeitaram uma proposta de indenização apresentada pela Lufthansa, companhia aérea alemã da qual a Germanwings é subsidiária. Foi oferecida uma ajuda emergencial de 50 mil euros, além de 25 mil euros de indenização por cada vítima.Segundo Giemulla, que representa parentes de 39 passageiros, o objetivo é aproveitar o sistema extrajudicial de provas dos EUA para questionar por que o copiloto Andreas Lubitz possuía permissão para voar, apesar de ter sido diagnosticado com problemas psicológicos. Uma decisão judicial favorável daria direito a indenizações dez vezes mais altas.O voo 4U-9525, que viajava de Barcelona a Düsseldorf, caiu nos Alpes franceses em 24 de março de 2015. Todas as 150 pessoas a bordo morreram. Investigações confirmaram que Lubitz lançou o avião deliberadamente contra as montanhas.

fonte/Terra

INFORME PUBLICITÁRIO - VENDA VULCANAIR P68R -



Responsabilidade dos dados informados é da GP AERONAVES - PUBLICAÇÃO GRATUITA

LANÇAMENTO DO ANUÁRIO BRASILEIRO DE AVIAÇÃO GERAL 2015 - LABACE


PILOTO QUEBRA PORTA DE AVIÃO COM MACHADO


Os passageiros de um voo entre Estocolmo e Osnskölsvik, leste da Suécia, apanharam um valente susto, quando de repente o piloto agarra num machado para forçar a entrada na casa de banho do aparelho.
 

O capitão do voo decidiu arrombar a porta 10 minutos antes da aterragem,
quarta-feira, pelas 20 horas, porque o passageiro, na casa dos 50 anos, se
 recusava a abrir a porta.

Por razões de segurança, o piloto resolveu ser ele próprio a resolver o problema, que poderia ameaçar a segurança de todos os passageiros.

O passageiro não lutou e mostrava sinais de quem estava embriagado. Logo que saiu do avião foi detido. Agora vai ter de responder pelos crimes contra o direito aeronáutico, que é punível com multa ou prisão até seis meses.

fonte/foto/JN.pt

TECNOLOGIA DESENVOLVIDA EM SÃO JOSÉ VIRA ALIADA DOS PILOTOS DA ESQUADRILHA DA FUMAÇA

Avião da Esquadrilha da Fumaça em apresentação. Foto: Divulgação Avião da Esquadrilha da Fumaça em apresentação. Foto: Divulgação
Super Tucanos utilizados pelo esquadrão de elite da Força Aérea Brasileira têm capacidade de armazenar dados dos voos e reproduzi-los em 3D

Instalada nos A-29 Super Tucanos, uma ferramenta tecnológica desenvolvida em São José dos Campos tornou-se aliada dos pilotos da Esquadrilha da Fumaça para a realização de missões e manobras acrobáticas.
Trata-se do PMA (Planejamento de Missões Aéreas), sistema criado no IEAV (Instituto de Estudos Avançados), localizado no DCTA (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial).
A tecnologia serve para economizar tempo, recursos e colaborar com a segurança em voo. "O software PMA serve para planejar a missão. Antes disto, era preciso cortar mapas, a gente fazia tudo no braço", disse o tenente-coronel Flavio Petersen Junior, um dos quatro militares que trabalham no desenvolvimento do software, ao lado de um civil.
"Hoje o Super Tucano e o F-5 modernizado gravam os dados automaticamente. A gente pega os dados e coloca no PMA para tocar o voo. Podemos avançar, voltar, aumentar ou baixar a velocidade."
O PMA permite visualizar os dados em 2D, em que é possível ver o voo com as referências no solo, e em 3D.
No caso da Esquadrilha da Fumaça, o PMA é empregado para avaliar a precisão das acrobacias e o efeito visual.
“O trabalho que eu levava um dia para concluir, traçando mapas, proas e consumo de combustível, agora consigo fazer um uma hora. Isso sem dizer o ganho de confiabilidade”, disse o primeiro tenente Nilson Rafael Oliveira Gasparelo, ala esquerda externa da esquadrilha e chefe da Subseção de Navegação.

Treino. Segundo Gasparelo, um vídeo com a reprodução em 3D do voo e manobras das sete aeronaves que integram a equipe foi elaborado para o aprendizado dos novos alunos do EDA (Esquadrão de Demonstração Aérea), nome oficial da esquadrilha.
"Com a reprodução em 3D, o piloto consegue refazer o voo virtualmente o que lhe permite lembrar os acontecimentos com mais detalhes para tirar as lições de aprendizado.
Para Gasparelo, o PMA também permitirá a elaboração de novas manobras e a possibilidade de redução das distâncias de forma segura.
“Poderemos adiantar posicionamentos, tendo exatamente a distância entre as aeronaves e conferindo as defasagens. ´Também temos a possibilidade de verificar as manobras da perspectiva de cada piloto e do público.”
A versão 2.0 do PMA foi entregue em 2009. Atualmente, os militares da Força Aérea utilizam a versão 2.8. A cada seis meses acontece uma atualização do sistema. Em novembro, a versão 2.9 deve ficar pronta.
 
Equipe
Formação conta com sete aviões
Cada apresentação da Esquadrilha da Fumaça é realizada por sete A-29 Super Tucano. Para cada uma das posições na Esquadrilha – líder, ala direita, ala esquerda, ferrolho, ala direita externa, ala esquerda externa e isolado – há dois aviadores responsáveis que se revezam a cada demonstração. O suporte de solo é feito pelos “anjos da guarda”.


Retorno
Apresentações são retomadas
Depois de um intervalo de dois anos, a Esquadrilha da Fumaça voltou a encantar o público no dia 3 de julho. A apresentação ocorreu durante a cerimônia de entrega de espadins para os estudantes da AFA (Academia da Força Aérea), em Pirassununga. O tempo foi necessário para a substituição das aeronaves. Saem os T-27 e entram os A-29 Super Tucanos.


fonte/foto/OVale

sábado, 8 de agosto de 2015

VÍDEO - TOUR EMBRAER PHENOM 300


VÍDEO - POUSO DE EMERGÊNCIA DE UM TBM AVENGER - NICE JOB


GRUPO CHINÊS COMPRA SWISSPORT POR 2.820 MILHÕES DE EUROS

swissport brussels

O grupo chinês HNA, companhia-mãe da Hainan Airlines comprou à PAI Partners, a empresa de handling em terra e de carga Swissport, por 2730 milhões de francos suíços (2820 milhões de dólares/2571 milhões de euros). A Swissport permanecerá como um negócio separado dentro do grupo HNA, completando as suas actividades nas áreas da aviação, gestão de aeroportos, logística e turismo. Para o presidente da Swissport, Thomas Staehelin, o acordo vai “reforçar a nossa oferta de serviços e rede global”. A transacção ainda está sujeita à aprovação anti-cartel por parte das autoridades e o fecho do negócio está previsto para o fim do ano.

A Swissport opera em mais de 270 localizações em 48 países, gerando uma receita operacional consolidada de 3000 milhões de francos suíços (2786 milhões de euros). O grupo HNA cresceu a partir de um operador local de transporte aéreo para um conglomerado multinacional que engloba aviação, gestão de aeroportos, serviços financeiros, imobiliário, vendas a retalho, turismo e logística.

fonte/foto/NewsAvia

ATUALIZADO - HELICÓPTERO DE COMBATE A INCÊNDIOS CAIU EM PORTUGAL

Acid_Heli protecãoCivil Ponte de Lima 08ago2015 800px

Helicóptero Cai Em Ponte De Lima, No Norte De Portugal – Dois Feridos Entre Os Seis Ocupantes

Um helicóptero ligeiro Ecureil, propriedade dos Serviços de Proteção Civil de Portugal, utilizado no combate a incêndios, ao fazer uma aterragem de emergência, despenhou-se ao princípio da tarde deste sábado, dia 8 de agosto, em Refoios do Lima, concelho de Ponte de Lima, no norte de Portugal, tendo resultado dois feridos, disse uma fonte oficial dos Serviços de Proteção Civil.
A aeronave regressava ao centro de operações depois de um incêndio florestal já dominado, na zona de Valença, refere a imprensa do Norte de Portugal. A bordo viajavam seis pessoas. Duas receberam assistência médica no Hospital de Viana do Castelo, mas encontram-se bem, como as restantes quatro, entre bombeiros e piloto.
De acordo com a descrição da fonte oficial da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), veiculada pela agência noticiosa Lusa, a aeronave terá feito uma aterragem de emergência “com alguma violência”, desconhecendo-se os motivos que levaram a este procedimento de emergência. Como podemos observar pela imagem a aeronave ficou bastante danificada.
fonte/foto/NewsAvia
Um helicóptero de combate a incêndios caiu esta tarde, cerca das 14.20 horas, na freguesia de Refoios do Lima, em Ponte de Lima. Dois dos seis tripulantes ficaram feridos.
Ao contrário que foi informado inicialmente, o aparelho não fez um pouso de emergência, mas caiu.
O helicóptero levava seis tripulantes: quatro sairam ilesos e dois ficaram feridos ao bater com a cabeça no cockpit. 

O helicóptero caiu em área de floresta, numa zona de díficil acesso.

fonte/jn.pt

EMBRAER ANUNCIA PRODUÇÃO DO LEGACY EM FÁBRICA DOS EUA

Legacy 450 que será apresentado pela Embraer na Labace. Foto: Divulgação Legacy 450 que será apresentado pela Embraer na Labace. Foto: Divulgação
Assim como o jato executivo Phenom, os modelos 450 e 500 devem ser fabricados na planta de Melbourne, na Flórida



A Embraer vai produzir os modelos 450 e 500 do jato executivo Legacy, hoje feitos em São José, na fábrica de Melbourne, na Flórida, nos Estados Unidos.
De acordo com a fabricante, a previsão é de iniciar a produção nos EUA em meados de 2016, com a primeira entrega para o final daquele ano. Para tanto, a unidade está sendo ampliada.
A companhia não confirmou quando e se irá fechar a linha de produção dos modelos 450 e 500 do Legacy em São José. Em princípio, informou a Embraer, as duas linhas serão mantidas simultaneamente.
“O futuro balanceamento do volume de produção entre as duas linhas dependerá das condições de mercado”, informou a empresa, em nota.
Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos, que contesta a transferência, cerca de 800 trabalhadores em São José podem ser afetados com a mudança na linha de produção.

Avião. O Legacy 450 foi apresentado ontem publicamente pela primeira vez no país, em evento no Campo de Marte, na capital. Entre 11 e 13 de agosto, a aeronave será destaque na 12ª edição da Labace (Latin American Business Aviation Conference & Exhibition), no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo.
O jato da categoria mid-light está em fase final de ensaio em voo e tem entrada no mercado prevista para o quarto trimestre de 2015.
Atualmente, segundo a Embraer, as estruturas das aeronaves Legacy 450 e 500 são fabricadas nas unidades da empresa em Botucatu (SP) e Évora (Portugal), e atenderão às duas linhas de montagem.
A fuselagem traseira dos modelos é fabricada pela Sobraer, em Jacareí, e também atenderá às duas linhas.

Mercado. A fabricante informou que o motivo da mudança da linha do Legacy para os Estados Unidos obedece a critérios mercadológicos.
Os EUA representam 65% do mercado de jatos executivos da Embraer, que pretende se aproximar da clientela e dos concorrentes, todos baseados em solo americano, mesmo não sendo originários do país.
Em maio deste ano, a fabricante havia anunciado a transferência da produção do jato executivo Phenom para os Estados Unidos, na mesma fábrica em Melbourne.
Segundo a Embraer, não haverá desemprego em São José com as transferências das linhas, em razão de que a mão de obra dos jatos executivos será aproveitada na produção da nova família de aviões comerciais da empresa, os EJets 2, lançados em junho de 2013.

Sindicato dos Metalúrgicos vai cobrar explicações

São José dos Campos

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José vai procurar a direção da Embraer na próxima semana para cobrar explicações sobre a migração da produção dos jatos executivos Legacy 450 e 500 para os Estados Unidos.
Segundo a entidade, a mudança contraria o que teria sido dito por um executivo da Embraer ao vice-presidente do sindicato, Herbert Claros da Silva, durante reunião realizada na última terça-feira.
Na ocasião, informou o sindicato, o dirigente sindical teria questionado a empresa se eram verídicos os rumores sobre a transferência da produção do Legacy.
O executivo da companhia teria negado a informação.
“Essa transferência é mais uma etapa da política de desnacionalização das aeronaves adotada pela Embraer”, disse Silva. “Vamos pressionar o governo para que sejam tomadas medidas concretas que impeçam essa mudança.”
Segundo ele, parte da produção do Legacy é financiada pelo governo federal, por meio do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), o que justificaria a intervenção estatal.
O sindicato informou ainda que a mudança da linha pode afetar 800 trabalhadores ligados à produção do Legacy em São José, além de “funcionários da cadeia de fornecedores”. “Vivemos um momento em que milhares de trabalhadores brasileiros estão perdendo seus empregos”, disse Silva.

fonte/foto/Ovale

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

ITA ABRE INSCRIÇÕES PARA O VESTIBULAR


Foram abertas ontem as inscrições para o vestibular 2015 do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), de São José. Este ano, são oferecidas 140 vagas.
 
As inscrições podem ser realizadas por meio do site www.vestibular.ita.br até o dia 15 de setembro.

O ITA oferece curso de engenharia em seis especialidades: aeronáutica, mecânica-aeronáutica, eletrônica, civil-aeronáutica, computação e aeroespacial.

As provas serão aplicadas de 15 a 18 de dezembro em 23 cidades de todas as regiões do país.
Além de São José dos Campos, integram a lista de locais de prova: Belém, Natal, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Recife, Campinas, Ribeirão Preto, Campo Grande, Rio de Janeiro, Cuiabá, Curitiba, São José do Rio Preto, Fortaleza, Salvador, Goiânia, São Paulo, Juiz de Fora, Teresina, Londrina, Vitória e Manaus.

Provas. As disciplinas exigidas são: física, matemática, química, língua portuguesa (com redação) e inglês.

As provas serão em dias diferentes, todas em dezembro: física (dia 15), português e inglês (16), matemática (17) e química (18).

No último vestibular, realizado em dezembro de 2014, se inscreveram 7.792 candidatos, sendo a maior procura pela graduação em engenharia aeronáutica.

Disputa. O vestibular do ITA é um dos mais concorridos do país e costuma atrair candidatos de todo o Brasil.

Em edições anteriores, por exemplo, chegaram a ser aprovados mais candidatos que fizeram a prova em Fortaleza, no Ceará, do que postulantes de São José.

No processo seletivo de 2014, quando foram oferecidas 170 vagas, a relação foi de 45 candidatos para cada uma das vagas.

O ITA, ligado ao Comando da Aeronáutica, é considerado o melhor instituto superior de Engenharia do país. 

fonte/)Vale

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

SUPER TANQUE RUSSO T-14 ARMATA QUEBRA DURANTE DESFILE MILITAR


A-10 THUNDERBOLT II POUSANDO EM UM LAGO SECO NO DESERTO


SE A MODA PEGA - "DECORAÇÃO" NO COCKPIT EM UM SU-25 DA FORÇA AÉREA DA COREIA DO NORTE


Imagens de um vídeo transmitido pela televisão estatal norte-coreana foram publicados ontem pelo site de aviação militar Alert5.

Imagens dentro da cabine de caça SU-25 norte-coreano são muito raras, e o que é ainda mais interessante é a estranha (pelo menos para os padrões ocidentais) o adorno exposto pelo vídeo.

Na verdade, como notado pelo nosso amigo Tim Robinson, editor-chefe da indústria aeroespacial, da revista da Royal Aeronautical Society, há alguma cobertura rendadas no encosto de cabeça do assento de ejeção.

Se isto é uma decoração padrão ou uma personalização do piloto ainda não sabemos mas o fato está aberto ao debate com certeza não parece ser feito de material resistente ao fogo como se espera de quase tudo dentro do cockpit.

fonte/TheAviationist/foto/Alert5

LATAM DEVE INVESTIR US 40 MILHÕES EM NOVA MARCA

Aviação , Jerome Cadier, Mauricio Amaro, Claudia Sender e Enrique Cueto
Jerome Cadier, Mauricio Amaro, Claudia Sender e Enrique Cueto
O CMO do Grupo Latam, Jerome Cadier, foi o encarregado de detalhar o processo que Lan e Tam terão de atravessar a partir da criação da marca Latam. A previsão inicial do executivo é que as primeiras mudanças visíveis da nova identidade sejam observadas no primeiro semestre do ano que vem.

"A chegada da Latam, de forma unificada, exige uma série de adaptações no modelo de negócio que praticamos hoje. Estamos falando desde unificação de sistemas a pinturas de aeronaves e novos uniformes para a tripulação. Estamos estimando que essa exibição da nova marca deva custar cerca de US$ 40 milhões”, revelou Cadier, ressaltando que o valor não envolve tecnologia e projetos de comunicação que devem sair do papel nos próximos meses.

“Não nascemos de um dia para o outro. Há um período que precisamos passar para que todas as mudanças possam ocorrer da melhor forma possível. Ainda falta muito, é verdade, mas esse anúncio nos força a acelerar as etapas, portanto, muitas novidades estão por vir”, informou ele, despistando sobre uma possível aparição da Latam já nos Jogos Olímpicos Rio 2016, do qual a empresa é a transportadora oficial.

AÉREAS SEGUEM INDEPENDENTES
Durante sabatina, a CEO da Tam, Claudia Sender, reiterou que Lan e Tam continuarão a existir de forma jurídica. A própria executiva segue com o mesmo cargo, assim como outros profissionais do alto escalão do grupo.

“Existem regras locais que as companhias domésticas devem seguir e seremos 100% responsáveis no cumprimento das legislações dos países. Isso impacta, por exemplo, em ter um voo no Brasil com a garantia de um serviço prestado por uma tripulação brasileira. Continuaremos operando independentes em cada um dos sete países que atuamos. O intuito da nova marca é trazer uma experiência ao passageiro”, explicou ela. 

fonte/foto/PanRotas

BOMBARDIER LEVA TRES JATOS EXECUTIVOS PARA LABACE 2015

Bombardier-Learjet-75-Cockpit-full

A Bombardier Business Aircraft vai levar, este ano, três aviões do seu portfólio de jactos executivos ao Latin American Business Aviation Conference & Exhibition (LABACE), que se realiza no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, de 11 a 13 de Agosto. Estarão em exposição os aviões Bombardier Learjet 75, Challenger 350 e Global 6000. “O LABACE está a ganhar importância a cada ano e, uma vez mais, temos orgulho em participar em força com três aviões das nossas famílias de produtos”, disse Stéphane Leroy, vice-presidente regional para as vendas na América Latina. “A nossa base de clientes na região está a aumentar constantemente e a Bombardier está em forte posição e com a linha perfeita de produto para satisfazer as necessidades dos nossos clientes na América Latina”, acrescentou.
A Bombardier afirma que é, atualmente, o líder de mercado com mais de 1900 aviões na região. Nos próximos 10 anos, a Bombardier Business Aircraft prevê entregar mais de 850 jatos, no valor de 24 mil milhões de dólares na totalidade do negócio da indústria da aviação na América Latina. Espera-se que a frota da região cresça a uma taxa anual de 3% durante este período. O LABACE 2015 é um evento de três dias realizado em São Paulo, no Brasil. O certame expõe produtos dos caminhos de ferro, à navegação e aviação, além de indústrias e serviços para negócios. Para a indústria da aviação, a América Latina é considerada um mercado em crescimento.
Bombardier-Learjet-75-cabine
Bombardier-Learjet-75-Cockpit-detalhe
Bombardier-Learjet-75-Cockpit
Bombardier-Learjet-75-exterior
fonte/foto/NewsAvia

Fotos de André Garcez , do Bombardier Learjet 75 que a equipa do NewsAvia visitou na AeroExpo 2015 em Friedrichshafen, Alemanha.

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...