sábado, 31 de janeiro de 2015

ROLL OUT DO PRIMEIRO CESSNA CITATION LATITUDE


VOAR DE CABEÇA PARA BAIXO NUNCA FOI TÃO BOM....


COMANDANTE FICOU DO LADO DE FORA DA CABINE E AVIÃO DA DELTA FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA

O piloto de um voo da Delta Air Lines ficou acidentalmente trancado fora do cockpit, na quinta-feira. Por esse motivo, o copiloto assumiu o comando do voo e efetuou uma aterragem de emergência.

Segundo a Sky News, o episódio decorreu sem incidentes.

O McDonnell Douglas MD-90, registro N930DN, realizando o voo DL-1651, partiu de Minneapolis e tinha 168 passageiros a bordo. O porta-voz do aeroporto Internacional de McCarran, em Las Vegas, revelou que foi um momento de grande tensão para todos os passageiros.

O copiloto teve de fazer a aterragem e o aeroporto foi informado do incidente caso algo corresse mal. Segundo o testemunho de um passageiro, o piloto ficou preso a meio tempo do voo e gerou-se alguma confusão.

fonte/AvHerald/abola

AVE ENTRA EM TURBINA DE AVIÃO DA AZUL NO AEROPORTO DE SÃO LUIZ

Uma ave entrou na turbina de um Embraer E195 da AZUL, realizando o voo AD-4235, que realizava decolagem na tarde desta sexta-feira (30), no Aeroporto Marechal da Cunha Machado, em São Luís, segundo passageiros do voo 4235. Mesmo com incidente, o pouso foi realizado com sucesso.

A aeronave agora passa por manutenção. Por causa do incidente, o voo 4235, que tinha embarque previsto para as 14h15, com destino Teresina (PI) foi cancelado. Testemunhas que estavam no avião disseram que  houve um barulho e um cheiro de queimado com a colisão a turbina ficou destruída. O G1 entrou em contato com a assessoria da Azul e Infraero, mas até o momento nenhuma delas respondeu.

Alerta antigo
O alerta para possível incidentes com aves e aeronaves no Aeroporto de São Luís vem sendo feito há algum tempo pelo Ministério Público Federal do Maranhão (MPF-MA).  O órgão diz que o entorno do aeroporto é repleto de áreas que funcionam como atrativos para aves, especialmente urubus, como depósitos irregulares de lixo, granjas e matadouros.

fonte/AvHerald/G1

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

CUBESAT AESP-14 SERÁ LANÇADO PELA ISS NA PRÓXIMA QUINTA-FEIRA (5)


Brasília, 29 de janeiro de 2015 – O cubesat AESP-14, primeiro satélite de pequeno porte 100% desenvolvido no país, será lançado ao espaço a partir da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) na próxima quinta-feira (5). A missão do nanossatélite é validar subsistemas produzidos por alunos de graduação e pós-graduação do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), de São José dos Campos (SP).

Para cumprir sua tarefa, 30 minutos após o lançamento será ativado um modem a bordo, que transmitirá informações de cientistas brasileiros na frequência de rádio amador e os dez primeiros rádio amadores que captarem a transmissão receberão certificado de participação.

O modem tem potência de 500 mW operando na frequência de 437.600 MHz. O cubesat transmitirá informações com uma taxa de 9600 bps padrão G3RUH na modulação GFSK. Para a comunidade radioamadora, receber os frames de telemetria e decodificá-los, o documento básico está disponível no site do PROJETO AESP-14. Sua colocação em órbita será feita por meio do dispositivo japonês JEM Small Satellite Orbital Deployer (J-SSOD), um lançador desenvolvido para satélites de pequeno porte.

O experimento radioamadorístico do AESP-14 foi elaborado pelo professor e radioamador Douglas Santos (PY2DGS) e pelos radioamadores do Clube de Radioamadores de Americana (Cram) Adinei Brochi (PY2ADN), William Schauff (PY2GN), Hamilton Horta (PY2NI), Junior Zappia (PU2LAA), João Ferreira (PY2JF), Demilson Quintão (PY2UEP) e Edson Pereira (PY2SDR).

O experimento do Cram consiste na transmissão de 100 sequências aleatórias (strings MD5) armazenadas na memória do satélite. Elas serão usadas em um conteste entre as estações radioamadoras receptoras e também como uma espécie de álbum de figurinhas online.
As imagens do álbum serão escolhidas de forma que sejam relevantes para as áreas de ensino do projeto STEM Brasil (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática), um projeto desenvolvido entre radioamadores e instituições de ensino.

A Agência Espacial Brasileira (AEB) investiu R$ 250 mil no desenvolvimento do satélite, cabendo ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) o aporte de R$ 150 mil em bolsas para pesquisas. A AEB ainda financiou US$ 555 mil para os lançamentos do AESP-14, do Serpens e NanossatC-Br1, este já no espaço desde 2014.

fonte/foto/AEB

FORÇA AÉREA BRASILEIRA SOB NOVO COMANDO

O novo Comandante da Força Aérea Brasileira (FAB) possui 46 anos de experiência e uma carreira definida pela superação, eficiência e capacidade de decisão. Com humildade e tranquilidade, o Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato (63) assume agora o grande desafio de conduzir a Aeronáutica, com a missão de perpetuar e aperfeiçoar o trabalho desenvolvido pelo Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito por 08 anos: uma gestão de sucesso marcada pela expansão, reaparelhamento e reconhecimento da Força, especialmente na Defesa Aérea e no Controle do Tráfego Aéreo.

fonte/ FAB

AVIÃO BATE EM CABO DE ALTA TENSÃO EM BOA VISTA, CAI E DEIXA 2 PILOTOS FERIDOS


Avião caiu após se 'engatar' em fio de alta tensão (Foto: T.J Cabral) 
Avião caiu após bater em fio de alta tensão (Foto: Thiago Cabral/G1 RR)

Um avião monomotor caiu na tarde desta quinta-feira (29) em uma pista de pouso improvisada numa fazenda na região de Monte Cristo, zona Rural de Boa Vista. De acordo com testemunhas, a aeronave iria pousar quando bateu em um cabo de alta tensão e 'engatou' o bico e parte dianteira das asas. Duas pessoas ficarem feridas.

Segundo um tenente do Corpo de Bombeiros, os dois homens que estavam no monomotor sobreviveram ao acidente.

"Um deles conseguiu sair andando e teve alguns ferimentos, mas não sabemos a gravidade. Ele foi socorrido e levado para o Hospital Geral de Roraima (HGR). O outro ficou preso às ferragens e nossa equipe o retirou de lá. Esse teve o pé esquerdo quebrado e o fêmur, além de vários ferimentos, sendo atendido pelo Samu [Serviço de Atendimento Móvel de Urgência", afirmou.

O local do acidente está isolado. De acordo com o tenente, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) foi acionada e uma equipe deve se deslocar à região para fazer a perícia. Até a publicação desta matéria, o estado de saúde dos ocupantes do avião não havia sido informado. O nome do proprietário do monomotor não foi informado.

Monomotor ficou com as rodas para cima após a queda (Foto: Marcelo Marques/G1 RR) 
Monomotor ficou com as rodas para cima após a queda (Foto: Marcelo Marques/G1 RR)
 
fonte/foto/G1

EM MEIO A DIVERGÊNCIAS, MORADORES ESPERAM INDENIZAÇÕES


Gustavo T. de Miranda
N/A
Vítimas ainda esperam ser ressarcidas
Moradores próximos do local do acidente aéreo que matou o presidenciável Eduardo Campos e seis membros da sua equipe, no Boqueirão, em 13 de agosto, receberam com ceticismo os primeiros dados revelados pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).

Segundo as informações preliminares divulgadas, o piloto do Cessna Citation 560XLS+ fez o trajeto diferente do previsto na carta. “A gente não pode concluir que ele tenha feito um atalho. Ele fez um procedimento diferente do que estava previsto”, disse, anteontem, o tenente-coronel da Aeronáutica Raul de Souza.


Residentes dos arredores onde o jato caiu consideram que a investigação não muda a pendência em torno dos pagamentos de indenizações e da responsabilização pelos prejuízos causados pela destruição deixada pelo acidente.

“Os pilotos já estão mortos, não podem se defender. Dizer que eles são culpados não muda em nada a nossa situação. Continuamos com prejuízo. Fiquei cinco meses fora de casa porque meu apartamento foi atingido. O responsável pelo avião nunca me procurou nem se dispôs a pagar meu prejuízo”, diz Mirian Martinez.

Ela é moradora de um apartamento na Rua Vahia de Abreu, num edifício afetado pelo desastre. “Voltei para casa faz pouco tempo. Estava impossível ficar aqui. Foi uma coisa de louco esse período na casa dos outros. Depois que um acidente aéreo acontece na sua casa, você não sabe nada. Ninguém resolve sua vida”, desabafa.

O aposentado Davi Teixeira, de 92 anos, avalia da mesma maneira. “A gente vê no jornal essas informações e pensa que está tudo resolvido. Ainda bem que a gente tinha o seguro do condomínio. Mas, mesmo assim, o seguro só paga prejuízos estruturais. Os danos internos ficam a fundo perdido”, critica.

Habilitação
Na segunda-feira, o Cenipa afirmou que o piloto Marcos Martins e o copiloto Geraldo Magela Barbosa, envolvidos no acidente, não eram especificamente habilitados para pilotar o avião. O centro argumentava que eles tinham habilitação para o Cessna modelo 560, e não o 560 XLS+, que era o do avião acidentado.

Poucas horas depois, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) afirmou que ambos estavam com licença e habilitação válidas para voar o Cessna 560 no momento do acidente, “o que permitiria operar todas as aeronaves desta família para as quais eles estivessem treinados”. Segundo a Anac, o comandante Marcos Martins fez mais de 90 voos no modelo da aeronave acidentada.

O comandante Flamarion Almeida, especialista em aviação aposentado, comenta, no entanto, que o treinamento dos pilotos é importante. “Esse tipo de aeronave é muito caro. Não existe simulador com tanta disponibilidade. Os pilotos precisam ir para os Estados Unidos, realizar horas de voo a custos altíssimos. Isso, sem dúvidas, interfere no contexto em que aconteceu o acidente”.

Com 30 mil horas de voo no currículo, Almeida diminui o peso da investigação chefiada pelo Cenipa. “Não há como caracterizar com propriedade o que aconteceu. Não há o voice recorder (gravador de voz) e o flight data recorder (caixa preta). A única coisa que nos resta é conjecturar. Conjectura é sempre uma hipótese”, explica.

Até 2010, o brigadeiro Jorge Kersul Filho, hoje na reserva, chefiava as investigações de acidentes aéreos no Brasil, no Cenipa. Ele estava à frente do órgão quando aconteceram dois grandes acidentes da história da aviação brasileira: a queda dos aviões da Gol e da TAM, em 2006 e 2007. Para ele, a investigação está transcorrendo dentro do esperado.

“O procedimento (de mudança de rota) não foi feito corretamente. Para mim, ainda não está claro o que eles fizeram a partir da arremetida. O Cenipa já deve ter as hipóteses do que aconteceu, mas deve estar sendo responsável para falar no momento certo”, afirma.

fonte/foto/ATribuna

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

VOO SOLO DE BRASILEIROS NO GRIPEN

Em fase de teste, os capitães da Aeronáutica Gustavo Oliveira Pascotto, 33 anos, e Ramon Santos Fórneas, 32, voaram ontem sozinhos pela primeira vez nos aviões suecos da Gripen. Desde novembro do ano passado, os capitães estão em treinamento para operar os caças comprados pelo governo brasileiro. Eles já pilotaram os Gripen anteriormente, mas sempre acompanhados de instrutores e em uma função auxiliar. Até 2024, o Brasil deve receber 36 caças da Gripen comprados na Suécia. Eles ainda estão em fabricação pelo grupo sueco Saab. Pela aquisição, o governo pagará US$ 5,4 bilhões.
fonte/CorreioBraziliense/foto/Divulgação

AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO RAIMUNDO NONATO NO PIAUÍ É CONCLUÍDO

O polêmico Aeroporto Internacional Serra da Capivara, construído na zona rural do município de São Raimundo Nonato, região sudeste do Piauí e distante 525 km da capital Teresina, está com suas obras finalizadas. A construção se arrastava por mais de uma década sendo alvo de inúmeras denúncias de irregularidades.

Com a conclusão dos trabalhos o terminal de passageiros e a pista de pouso e decolagem com 1.650 metros já estão recebendo voos privados e podem operar, inclusive, no período noturno.

Em visita ao local na última sexta-feira, dia 23, nossa reportagem constatou que toda a parte estrutural, hidráulica e elétrica, incluindo piso, revestimento, cobertura, forro, vidros, iluminação, portas, janelas, bancadas, área de quiosques e lojas, espaço para lanchonete, equipamentos contra incêndios, área para escritórios administrativos, base de apoio para empresas e funcionários, estacionamento, acesso, entre outros itens estão finalizados. Até mesmo o elevador interno já foi instalado.

No entanto, dentro do prédio faltam pequenos detalhes como o corrimão nas escadas de acesso ao segundo piso e nos corredores desse andar. A obra foi executada pela construtora Sucesso com recursos do Ministério do Turismo através de emendas parlamentares do deputado federal José Francisco Paes Landim (PTB) e apoio do Governo do Piauí. Informações repassadas pela empresa Esaero, que administra o local e mantém funcionários para auxilio aos passageiros e operação das aeronaves, confirmam que o aeroporto conta com sinalização horizontal na pista e no pátio de aeronaves, além de balizamento noturno que pode ser utilizado para pousos e decolagens durante a noite. A brigada dos Bombeiros que teve a equipe treinada em Natal (RN) e na Base Aérea de Alcântara (MA), já dispõe de uma viatura equipada para combate a incêndios mas ainda não recebeu nenhuma ambulância para atendimentos de emergência. Na parte estrutural falta a ligação da rede de água através da empresa de Águas e Esgotos do Piauí (AGESPISA), para que os banheiros, chuveiros do sistema automático contra incêndios e torneiras possam funcionar, além da operacionalização da "torre" de controle aéreo, a instalação do terminal de combustível e a construção do reservatório de água para o grupamento contra incêndios.

O impasse agora para seu pleno funcionamento parece se resumir as condicionantes apontadas pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), que esteve no aeroporto para uma vistoria oficial e encontrou algumas incorreções e falhas. Foram solicitados ajustes técnicos que o Governo do Piauí diz estar tratando diretamente com Brasília. Algumas semanas atrás o governador Wellington Dias (PT), esteve na capital federal em audiência com o ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha (PMDB), tentando agilizar os trâmites necessários para a homologação do aeroporto.

Segundo a vice-governadora, Margarete Coelho (PP), que desembarcou recentemente no aeroporto com uma comitiva internacional que incluía, entre outras autoridades, o embaixador da Alemanha no Brasil, Dick Brengelmann, a meta é viabilizar a operação regular de pequenos voos comerciais para que nos próximos anos ele se consolide como um pólo de transporte regional, desencadeando uma revolução na economia local com o incremento no fluxo de visitantes que chegam principalmente para conhecer os parques nacionais Serra da Capivara e Serra das Confusões, as duas maiores unidades de conservação do Nordeste. (André Pessoa).


INTERNACIONAL SÓ NO PAPEL

Apesar de ter sido batizado e planejado para ser um aeroporto internacional, existem algumas restrições que impedem que o local tenha capacidade para receber voos originários de outros países.

Para que isso fosse possível seria necessário uma série de ajustes no projeto que não foi executado completamente. Em primeiro lugar a pista que atualmente conta com 1.650 metros precisaria ser ampliada conforme o projeto original para 2.400 metros além de vários detalhes técnicos como a criação de unidades da Polícia Federal, Receita Federal, Alfândega, Vigilância Sanitária, Torre de Controle Aéreo com atendimento bilíngue, entre outros aspectos.

Enquanto a cidade não dispõe desses órgãos, a alternativa para que o aeroporto possa eventualmente receber vôos do exterior a médio prazo é ter as configurações da pista adequadas para suportar grandes aeronaves, assim os aviões de voos charters, como por exemplo os oriundos da Europa poderiam ser nacionalizados em qualquer aeroporto internacional do Brasil, fazendo com que os passageiros passem pela migração e alfândega e depois sigam na mesma aeronave para São Raimundo Nonato.


MUSEU DA CAATINGA

A homologação do Aeroporto Internacional Serra da Capivara através da ANAC é pré-requisito para que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), libere as primeiras parcelas de um aporte financeiro de 13,7 milhões para Fundação Museu do Homem Americano (FUMDHAM), iniciar a construção do Museu da Natureza, na zona rural do município de Coronel José Dias, nas proximidades do principal circuito turístico do Parque Nacional Serra da Capivara, o Boqueirão da Pedra Furada (BPF).

Segundo a instituição financeira a operação acontece no âmbito do Programa BNDES para o Desenvolvimento da Economia da Cultura (BNDES Procult), com recursos não reembolsáveis do Fundo Cultural do Banco. A participação do BNDES corresponde a 68% do valor total necessário para viabilização do projeto. Localizado nas proximidades do Centro de Visitantes do Parque e de uma fábrica de cerâmica artesanal, o museu abrigará entre outras atrações uma coleção inédita de fósseis de animais da megafauna que ocupava a região e que entrou em extinção há cerca de 10 mil anos devido às mudanças climáticas ocorridas nessa parte do planeta.

Alguns fósseis são de espécies que até o momento só foram encontradas nessa área do Piauí e receberam nomes científicos que fazem referência a região. Com dois pavimentos e uma área construída total de 4 mil m², o museu terá espaço de exposição, restaurante, auditório, lojas, área reservada ao acervo, instalações administrativas e sanitários. Além dos objetos expostos, serão usados recursos de animação, fotografias, perspectivas digitais e interatividade, assim como projetores, computadores, sensores, telas de cristal líquido e plasma, instrumentos interativos, sonorização, iluminação e sistemas de automação. O projeto também contempla sistema de segurança, com iluminação de emergência, vigilância eletrônica, alarmes e extintores de incêndio. A obra deverá ser entregue em dois anos e o valor total do projeto é de R$ 20 milhões.

VISÃO DO FUTURO

O sonho que se materializa na construção do Aeroporto Internacional Serra da Capivara é o resultado da incrível trajetória da pesquisadora paulista Niéde Guidon, que completa 82 anos no próximo mês de março e que chegou na região de São Raimundo Nonato no começo da década de 1970. Nesses ininterruptos 35 anos de investigação científica e de um vasto legado de obras estruturantes, ela conseguiu projetar de forma positiva, mundo afora, um pedaço do sertão do Piauí desconhecido até então pelos próprios piauienses.

Niéde foi a protagonista da criação do Parque Nacional Serra da Capivara – declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco -, e da Fundação Museu do Homem Americano (FUMDHAM) – que mantém laboratórios de alto nível e um museu que é referência mundial sobre a pré-história do continente. Também foi ela que sugeriu e lutou pela instalação da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF) – que oferece cursos de graduação em Arqueologia e Ciências da Natureza no campus Serra da Capivara -, e agora deseja finalizar essa odisséia com dois novos projetos futuristas. Um deles, o Museu da Natureza, deve ser viabilizado nos próximos meses com apoio do BNDES. O outro, visto como a cereja do bolo de toda essa revolução cultural, econômica e social, seria a construção do resort Serra da Capivara numa área muito próxima ao parque nacional.

O projeto – que já teve incentivo fiscal aprovado anos atrás pela Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE), e terras cedidas em regime de comodato pelo Governo do Piauí através de aprovação pela Assembléia Legislativa do Estado -, prevê a construção de um mega complexo hoteleiro de alto nível dotado de cinema, teatro, restaurantes e toda estrutura necessária para atender turistas do Brasil e do exterior, numa área conhecida como Serra Vermelha. Ao hotel se conecta uma espécie de disneylândia da pré-história, um parque temático onde os visitantes poderão participar de escavações arqueológicas, conhecer sítios históricos, interagir com espécies da fauna e flora da Caatinga, contemplar maquetes em tamanho natural dos animais da megafauna, entre outras atrações. O projeto ganhou o nome de Arkeópolis e está todo planejado pela arqueóloga e sua equipe que já adquiriu, inclusive, algumas áreas de interesse natural para a sua futura implementação. Agora é esperar os grupos econômicos que possam investir nos projetos acreditando no potencial de uma das mais importantes regiões naturais e culturais do planeta, berço de nossos antepassados e de um bioma exclusivamente brasileiro, a mítica Caatinga.

fonte/MeioNorte

COPILOTO COMANDAVA AVIÃO DA AIRASIA NO MOMENTO DA QUEDA

A comissão da Indonésia que investiga as causas do acidente da Air Asia que matou 162 pessoas há um mês informou em entrevista coletiva nesta quinta-feira (29) que pouco antes da queda o avião tinha perfeitas condições de voo. Segundo a comissão, os tripulantes da aeronave eram aptos e certificados para comandar o Airbus A320.

Mardjono Siswosuwarno, chefe da equipe de investigação, ressaltou também que as gravações encontradas nas caixas-pretas revelaram informações importantes sobre o que aconteceu nos momentos que antecederam o acidente, como por exemplo, de que o copiloto estava no comando do avião na hora do choque com a água.

As revelações foram feitas com base em um relatório preliminar, já que os trabalhos devem ser finalizados em seis meses. Anteriormente, a investigação já havia apontado que a aeronave subiu abruptamente de sua altura de cruzeiro e depois parou antes de mergulhar no Mar de Java.

O voo QZ8501, que deveria cobrir um curto trajeto entre a cidade de Surabaya e Cingapura, caiu no mar durante uma tempestade no dia 28 de dezembro do ano passado. Das 162 pessoas a bordo, apenas 70 corpos puderam ser recuperados; os mergulhadores não foram capazes de encontrar nenhum outro cadáver nos últimos dois dias.

fonte/G1

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

PILOTOS DE EDUARDO CAMPOS FIZERAM TRAJETO DE DESCIDA DIFERENTE DO PREVISTO, DIZ FAB

A coleta dos dados sobre o acidente aéreo que matou o ex-candidato à Presidência da República Eduardo Campos em agosto do ano passado mostrou que os pilotos realizaram um trajeto diferente do oficialmente previsto para realizar o pouso, informaram durante apresentação realizada nesta segunda-feira (26), em Brasília, oficiais do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).

Segundo o tenente-coronel Raul de Souza, o piloto fez "trajeto diferente do previsto na carta. A gente não pode concluir que ele tenha feito um 'atalho'. Ele fez um procedimento diferente do que estava previsto".

Os responsáveis pela análise, porém, disseram que ainda não é possível concluir se esse fator contribuiu para o acidente nem que houve erro dos pilotos.

"A gente não pode afirmar que houve falha humana ainda", afirmou o tenente-coronel Raul de Souza. "Ainda estamos entrando nessa fase de análise para chegarmos às conclusões. Nós ainda vamos interpretar esses dados para a gente chegar ao momento em que a gente diga: 'sim, isso contribuiu" ou 'não, isso não contribuiu'", afirmou o chefe do Cenipa, brigadeiro-do-ar Dilton José Shuck.

Além disso, a documentação mostrou que, embora habilitados para voar num modelo anterior do avião, os pilotos ainda não tinham feito o treinamento recomendado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para operar a aeronave utilizada, com equipamentos mais modernos.

Segundo o tenente-coronel Raul de Souza, na data do acidente, os dois pilotos tinham habilitação para o modelo Cessna 560, e não para o Cessna 560 XL+, modelo do avião acidentado.

A investigação aponta que avião estava com uma inclinação de 38 graus negativos no momento do pouso, enquanto o correto seria que a aeronave estivesse inclinada entre 3 e 3,5 graus. A Aeronáutica, porém, não explicou o motivo da inclinação.

fonte/G1

AVIÃO MILITAR DA GRÉCIA CAI EM ESCOLA DA OTAN NA ESPANHA


Fumaça sai de uma base militar em Albacete, na Espanha, local em que avião militar caiu nesta segunda (26) (Foto: AP Photo/Josema Moreno)Fumaça sai de uma base militar em Albacete, na Espanha, local em que avião militar caiu nesta segunda (26) (Foto: AP Photo/Josema Moreno)
 
Um avião militar F-16 da Grécia caiu nesta segunda-feira (26) na escola de aperfeiçoamento de pilotos da Otan na base aérea de Los Llanos, em Albacete, no centro da Espanha.

Um porta-voz do ministro da Defesa anunciou que 10 pessoas morreram e 13 ficaram feridas, informa a agência Reuters. "Por ora, temos dez mortos e 13 feridos, sete deles com diagnóstico grave e um que recebeu alta", afirmou o porta-voz, que não informou a nacionalidade das vítimas.

Segundo a Efe, duas das vítimas fatais seriam pilotos, e os feridos foram levados a hospitais da região onde ocorreu o acidente. 


O acidente ocorreu pouco depois da decolagem do caça, que caiu perto de um galpão usado como estacionamento de aeronaves.

Fumaça sai de estacionamento da base aéreo Los Llanos, na Espanha, após queda de avião militar; 10 pessoas morreram no acidente (Foto: AP Photo/Josema Moreno)Fumaça sai de estacionamento da base aéreo Los Llanos, na Espanha, após queda de avião militar; 10 pessoas morreram no acidente (Foto: AP Photo/Josema Moreno)

O caça-bombardeio fazia parte do Tactical Leadership Programme (TLP) da Otan, procedia de um exercício quando, durante a manobra de decolagem, perdeu força e se chocou na zona de estacionamento dos demais aviões, batendo contra algumas aeronaves no lugar. As autoridades estão avaliando os danos causados pelo incidente.

A base de Los Llanos recebe normalmente aviões da Otan, já que ali foi instalada a escola de aperfeiçoamento de pilotos de caças.

Testemunhas disseram à Efe que o avião voava em baixa altitude e que teria se chocado contra um hangar. Depois da queda, foi possível observar uma grande quantidade de fumaça e fogo no local. 

Queda de avião militar na base aérea de Los Llanos, em Albacete, na Espanha, deixou 10 mortos nesta segunda-feira (26) (Foto: AP Photo/Josema Moreno)Queda de avião militar na base aérea de Los Llanos, em Albacete, na Espanha, deixou 10 mortos nesta segunda-feira (26) (Foto: AP Photo/Josema Moreno)
 
fonte/foto/G1

CAÇA RUSSO SU-27 INTERCEPTA P-3 ORION DA FORÇA AÉREA PORTUGUESA


O FILME....A HISTÓRIA DO "PILOTO" DOS PILOTOS

Flying-the-Feathered-Edge-Bob-Hoover

“Flying the Feathered Edge” é o novo filme documentário sobre a vida de uma legenda da aviação, Bob Hoover, agora disponível em DVD e disco Blu-Ray. Este documentário de 86 minutos, produzido, dirigido e editado por Kim Furst, inclui entrevistas com Harrison Ford, Carol Shelby, Burt Rutan, Dick Rutan, Coronel Bud Day, Gene Cernan, Clay Lacy e Sean D. Tucker. “O filme capta a história da minha vida de uma forma correcta. Não sei como poderia ter feito melhor”, disse Bob Hoover.

Nascido em 1922, Robert A. “Bob” Hoover é um antigo piloto de acrobacia e de testes da Força Aérea norte-americana, conhecido pelo seu ‘palhinhas’ de abas largas e sorriso aberto. Nos meios da aviação é frequentemente apelidado como “o ‘piloto’ dos pilotos” (“The pilots’ pilot”). Aos 92 anos, Bob Hoover é, reconhecidamente, o mais amado personagem da aviação actual. Em “Flying the Feathered Edge”, Bob Hoover conta a sua própria história e partilha, com a seu característico charme, a sabedoria ganha na dureza de uma vida dedicada a levar o envelope ao limite, contribuindo para muitos desenvolvimentos da aviação.

Este documentário, é o quinto sobre aviação deste premiado realizador, autor dos filmes “One Six Right”; “Rocket Challenge”, no Discovery Channel; e “Wings Over the Rockies”, com Harrison Ford. “Flying the Feathered Edge” está à venda, exclusivamente, no WEBSITE do Bob Hoover Project: o DVD, por $28.95 e o disco Blu-Ray, por $32.95.

“Nada é preciso em combate, ou aviação experimental, e há algo sobre a capacidade de aceitar o risco, que nos leva a pensar que nada nos acontece, só acontece aos outros, porque somos mais esperto que a maquina e se algo porventura acontecer seremos capazes de lidar. Nem sempre é assim… Se tivermos uma avaria no momento e lugar errado, estaremos mortos.Bob Hoover


fonte/foto/NewsAvia

APÓS OBRAS DE MODERNIZAÇÃO, AEROPORTO DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS ESTÁ OCIOSO


Saguão do Aeroporto de São José após obra de ampliação. Foto: Claudio Vieira Saguão do Aeroporto de São José após obra de ampliação. Foto: Claudio Vieira
Número de pousos e decolagens caiu de 16.133 em 2013 para 14.990 em 2014; a queda de passageiros foi de 160 mil para 85 mil

O primeiro mês do ano aponta para uma realidade cruel para o Aeroporto de São José dos Campos. O terminal não conta mais com operação de companhias aéreas, o número de passageiros caiu vertiginosamente assim como a chegada e saída de mercadorias.

Apesar de toda a modernização que ocorreu no aeroporto, com investimentos na ordem R$ 16,6 milhões e ampliação do espaço de 800 metros quadrados para cerca de 5.800 metros quadrados na área do terminal de passageiros, o que cresceu mesmo foi a presença de funcionários da Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária).


No resto, o que ficou é um terminal com potencialidade estratégica por sua localização privilegiada e com prestação de serviços abaixo de sua capacidade.


Mesmo assim, tanto a Secretaria de Aviação Civil quanto o governo do prefeito Carlinhos Almeida (PT) e a Infraero continuam otimistas com relação ao assunto. “O aeroporto de São José está na fase em que são definidas melhorias a serem feitas. Ele continua no programa da aviação regional”, informou a assessoria da Aviação Civil do governo federal.


“É evidente que a região tem potenciais atrativos, mas o aeroporto ainda não se consolidou. Essa consolidação deve ocorrer neste ano, ainda mais que a ampliação do terminal pode motivar o aquecimento do mercado da aviação civil”, disse em nota a Infraero.


Já a prefeitura vem se esforçando para atrair novas companhias e também para viabilizar o aeroporto, que hoje só recebe voos particulares.


“A expectativa é que a aprovação do programa federal de incentivo à aviação regional melhore os parâmetros de lucratividade em aeroportos como o de São José, contribuindo para viabilizar um maior número de operações comerciais no município, com reflexos importantes para o desenvolvimento econômico e social da região”, informou a Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Aterrissando. Comparando os dados de 2013 a 2014, o número de pousos e decolagens em São José caiu de 16.133 para 14.990.

Já a queda de passageiros foi ainda maior: enquanto passaram 160.229 pessoas no terminal em 2013, a frequência despencou para 85.6489 no ano passado. Inclusive, foi esse um dos argumentos para a saída da empresa Azul do terminal.

As cargas e descargas saíram de 28.107, em 2013, para 15.120, em 2014. A situação está tão crítica que até mesmo as exportações e importações de produtos despencaram.

Enquanto em 2013 foram importados 1.046 produtos, o número caiu para 772 no ano passado. Já as exportações tiveram um cenário ainda mais sombrio, saindo de 1.223, em 2013, para a pífia marca de 342 um ano depois.

Situação que está deixando preocupado quem ainda presta algum serviço no local.

A gerente da lanchonete do aeroporto, Mariana Mello, já demitiu seis funcionários deste a saída da Azul e pode fechar as portas caso nenhuma outra companhia chegue ao local.
“Tínhamos um movimento de 50 pessoas por dia antes da saída da Azul. Agora, das 7h às 17h passam, no máximo, 10 pessoas pela lanchonete. A situação é crítica”, disse.



Perfil
O terminal foi modernizado após obra que teve investimentos de R$ 16,6 milhões

Potencial
Mesmo fazendo parte do programa de incentivo à aviação regional do governo federal, o terminal ainda não mostrou seu potencial: 2015 começou sem operação de companhias aéreas e os serviços caíram

Pousos e decolagens
2013: 16.133
2014: 14.990

Carga e descarga
2013: 28.107
2014: 15.120

Passageiros
2013: 160.229
2014: 85.649

Exportações

2013: 1.223
2014: 342

Importações
2013: 1.046
2014: 772

Crise
Hoje, só jatos particulares


fonte/foto/OVale

AMEAÇA DE NEVASCA HISTÓRICA SUSPENDE MILHARES DE VOOS NOS EUA

NOVA YORK (Reuters) - A Costa Leste dos os Estados Unidos, da cidade de Filadélfia, passando por Nova York e seguindo até o Estado do Maine, se preparava nesta segunda-feira para uma nevasca possivelmente histórica, que os meteorologistas dizem que pode despejar até 90 centímetros de neve na região e prejudicar o transporte de dezenas de milhões de pessoas.
O Serviço Meteorológico Nacional (NWS, na sigla em inglês) emitiu um alerta de tempestade de neve para a parte norte da Costa Leste a partir da tarde desta segunda-feira, colocando os Estados de Nova Jersey até Indiana de sobreaviso e alerta para tempestades de inverno até terça-feira. Companhias aéreas cancelaram cerca de 1.800 voos.

"Esta pode ser a maior tempestade de neve na história desta cidade", disse o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, em entrevista coletiva na tarde de domingo, dizendo que a queda de neve pode chegar a até 90 centímetros.
De Blasio pediu aos moradores da capital financeira dos EUA e cidade mais populosa do país que fiquem fora das estradas e "se prepararem para algo pior do que já vimos até agora".

A maior precipitação registrada em Nova York ocorreu durante a tempestade de 11-12 fevereiro de 2006, com queda de 68 centímetros de neve, de acordo com o órgão municipal de gerenciamento de emergências.

O NWS qualificou o sistema que se aproxima como uma "nevasca incapacitante e possivelmente histórica", e assinalou que muitas áreas ao longo da Costa Leste deverão ficar cobertas por 30 a 60 centímetros de neve. A área de Nova York poderia ser a mais afetada, com fortes ventos e queda de neve de 76 centímetros ou mais em alguns subúrbios.

A Delta Air Lines anunciou no domingo que estava cancelando 600 voos por causa do alerta de nevasca para a Costa Leste. Já a United Airlines não vai liberar nenhum voo na terça-feira nos aeroportos de Nova York, Boston e Filadélfia, e vai limitar as operações a partir desta segunda-feira à noite nos aeroportos de Newark, LaGuardia e John F. Kennedy, na área de Nova York, disse uma porta-voz.

A Southwest Airlines informou no domingo à noite que iria cancelar mais de 130 dos 3.410 voos programados para esta segunda-feira devido à tempestade, um aumento em relação a seu plano anterior de cortar cerca de 20 voos.

A American Airlines ainda não havia finalizado os planos de cancelamento, mas disse esperar que "muito poucos" voos sejam afetados. De acordo com o site que rastreia voos no país Flightaware.com, desde domingo à noite 1.792 voos haviam sido cancelados para esta segunda-feira.

fonte/UOL

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

QUEM PERDEU O LEME.......

 
 
Parte do leme, amassado na ponta e caído em pasto; abaixo, aeronave que seria do mesmo modelo 

Um avião pode ter sido o responsável por um blecaute   ocorrido entre a tarde de terça-feira e a madrugada de quinta nas cidades de Gabriel Monteiro, Guararapes, Piacatu e Santópolis do Aguapeí. Segundo a CPFL Paulista, 19.643 clientes foram prejudicados por pelo menos alguns minutos.

Ao percorrer o trecho por onde passa a linha de transmissão de energia, equipes técnicas encontraram o que seria parte do leme de um avião agrícola utilizado para pulverização caída em um pasto na zona rural, entre Piacatu e Gabriel Monteiro. A peça, de aproximadamente dois metros, está amassada na ponta. Ao lado, havia um pedaço do cabo rompido da linha de transmissão de 69 quilovolts que alimenta a subestação de energia de Piacatu.

  Em pesquisa na internet, representantes da distribuidora encontraram a imagem de um avião semelhante ao que pode ter danificado a rede elétrica. Propriedades na região foram visitadas na tentativa de localizar a aeronave que teria se chocado contra a rede, mas não houve sucesso. Um boletim de ocorrência comunicando o fato foi registrado na Delegacia de Gabriel Monteiro, que investigará o caso. Se identificado, o proprietário do avião poderá ser responsabilizado pelos danos causados.

PREJUÍZOS
A reportagem entrou em contato com as delegacias de polícia dos municípios atingidos pelo apagão e constatou que apenas em Santópolis do Aguapeí um comerciante registrou boletim de ocorrência, alegando que teve prejuízo por conta da falta de energia, pois teria deixado de vender suas mercadorias.

  A Prefeitura de Guararapes confirmou que a falta de energia no município durou poucos minutos, por isso, nenhum serviço teria sido afetado. Nos demais municípios, as prefeituras mantiveram o expediente.

Em Gabriel Monteiro, o serviço teria sido restabelecido por volta de 19h30. Em Santópolis do Aguapeí e Piacatu, a energia teria retornado por volta das 23h.
 
fonte/foto/JornalDiaaDia


Por: Lázaro Jr da Folha da Região

TRABALHADORES DO SETOR AÉREO OPTAM POR SUSPENSÃO TEMPORÁRIA DA GREVE


Aeronautas e aeroviários faziam manifestação no Santos Dumont na manhã desta quinta (Foto: Reprodução / TV Globo)Aeronautas e aeroviários faziam manifestação no Santos Dumont na manhã desta quinta (Foto: Reprodução / TV Globo)
 
Os trabalhadores do setor aéreo optaram pela suspensão "temporária" das paralisações nos aeroportos, que
 provocam atrasos e cancelamentos em voos em todo país nesta quinta-feira (22). A decisão foi  aprovada em assembleia realizada nesta tarde.

Segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil (Fentac/Cut), a campanha de negociação salarial dos aeronautas e aeroviários será retomara nesta sexta-feira (23), às 14h, durante audiência no Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília.

Até as 18h, dos 1781 voos domésticos programados, 303 (17% do total) estavam atrasados e 144 (8,1%) haviam sido cancelados, segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

As negociações da campanha salarial iniciaram em outubro de 2014 e até agora foram feitas sete rodadas, que terminaram sem avanço. Os trabalhadorem pedem reajuste de 8,5%.

O Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea), que representa a TAM, Gol, Avianca e Azul, ofereceu na última rodada de negociação, ocorrida no dia 19 de janeiro, 6,5% de aumento nos salários e 8% nos benefícios.

As manifestações ocorreram nos aeroportos de Congonhas, em São Paulo, Guarulhos, na Grande São Paulo, além dos aeroportos de Santos Dumont e Antonio Carlos Jobim, ambos no Rio de Janeiro.

A paralisação também atingiu o Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, Paraná, o Aeroporto Juscelino Kubitschek, em Brasília, o Aeroporto Internacional Hercílio Luz, em Florianópolis, Santa Catarina, o Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, o Aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia, e o Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.


Em nota, a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) e o Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea) informaram que a paralisação teve um impacto mínimo aos passageiros.
"No entanto, ainda assim o movimento impactou mais de 20% da operação prevista, não garantindo um efetivo mínimo de 80% dos colaboradores, estabelecido pelo judiciário", diz o comunicado.


 Veja a situação de cada região abaixo:
São Paulo
Às 18h, segundo a Infraero, dos 199 voos programados, 41 ( 20.6 %) estavam atrasados e 39 ( 19,6 %) foram cancelados. Os grevistas convenceram funcionários de companhias aéreas a não entrarem no trabalho entre 6h e as 7h.

Uma manifestação de funcionários de companhias aéreas cancelou cinco das dez partidas entre 6h e 7h no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, São Paulo. A assessoria de imprensa do terminal informou que os passageiros que tiveram problemas devem procurar as companhias aéreas para conseguir um novo voo.

Rio de Janeiro
Por volta das 18h, 23 dos 133 voos programados no aeroporto Santos Dumont estavam atrasados e outros 20 foram cancelados. No Galeão, 21 partidas estavam atrasadas e outros três voos haviam sido cancelados.
Paraná
Apesar de uma determinação do Tribunal Superior do Trabalho (TST), divulgada na noite de quarta-feira (21), para que a categoria mantivesse 80% dos funcionários trabalhando durante a greve, havia registros de voos atrasados no Afonso Pena por volta das 6h30. Em Curitiba, 7,5% dos voos foram cancelados.

Distrito Federal
Cerca de 30 aeronautas e aeroviários se reuniram em frente à entrada de embarque doméstico no Aeroporto Juscelino Kubitschek, em Brasília, às 6h desta quinta-feira (22). Às 18h, dos 155 voos previstos, 22,5 % estavam atrasados e 8,6% haviam sido cancelados.

Rio Grande do Sul
A manifestação no Aeroporto Internacional Salgado Filho durou cerca de uma hora, provocou atraso de voos e gerou filas de passageiros nos guichês das companhias aéreas.
O Tribunal Superior do Trabalho (TST) determinou que fosse assegurada a cota mínima de 80% dos aeronautas em atividade.

Santa Catarina
Em Florianópolis, por volta de 18h, dos 39 voos programados, estavam em atraso 23,1 %, com dois cancelamentos.

Goiás
Aeronautas e aeroviários paralisaram as atividades das 6h às 7h no Aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia. Às 18h, 21% dos voos estavam atrasados e não haviam registro de cancelamentos.

Minas Gerais
De acordo com a Infraero, no aeroporto Tancredo Neves, dos 110 voos previstos, 16 (14,5%) estavam atrasados e 11,8% foram cancelados.

Recife
A paralisação não afetou a decolagem e pouso dos voos no Recife. Às 18h, apenas dois voos haviam sido cancelados. Pela manhã, a movimentação no Aeroporto Internacional da capital era tranquila e o horário dos voos estava normal.

Maranhão
A paralisação nacional de trabalhadores do setor aéreo não prejudicou as atividades no Aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado, em São Luís. No fim da tarde, não havia cancelamentos.

Reivindicações
O ato que teve início nesta quinta-feira é organizado pelo Sindicato Nacional dos Aeroviários (trabalhadores de companhias aéreas, não incluindo aeronautas), que anunciou ter entrado em greve às 6h, e pelo Sindicato Nacional dos Aeronautas (pilotos e equipes que embarcam), que marcou a suspensão entre as 6h e 7h. Ambos pedem reajustes salarias, entre outros itens.

Entre as reivindicações dos aeroviários estão reajuste de 8,5% nos salários e criação de um piso para profissionais de check-in. Os aeronautas reivindicam "escalas que gerenciem o risco de fadiga, folgas que proporcionem vida social normal e ganho salarial real".

A Gol Linhas Aéreas informou que, para minimizar os danos a seus clientes readequou sua malha e os reacomodou em outros voos. "A Gol informa ainda que os clientes podem optar pela remarcação de suas viagens, sem taxas, ou solicitar reembolso integral de suas passagens pelo telefone (0300-1152121) ou internet (www.voegol.com.br)".

fonte/G1

sábado, 10 de janeiro de 2015

CAIXAS-PRETAS DO AIRBUS DA AIR ASIA NÃO ESTAVAM NA CAUDA


A cauda do avião da AirAsia que caiu em 28 de dezembro foi retirada, neste sábado, do Mar de Java
Foto: Suharso / Reuters
As caixas-pretas do avião da Air Asia que caiu no mar de Java, Indonésia, no último dia 28 de dezembro com 162 pessoas a bordo não estavam na cauda recuperada neste sábado (10).

Segundo o comandante do exército indonésio, general Moeldoko, os equipamentos devem ter se separado da aeronave no momento do impacto com a água. Contudo, as equipes de busca registraram sinais acústicos que podem ser das caixas-pretas, que emitem um alerta por 30 dias, período de duração de suas baterias.

O voo QZ8501 da companhia malaia de baixo custo partira da Indonésia com destino a Cingapura, mas desapareceu dos radares 40 minutos após a decolagem. Até o momento, cerca de 40 corpos foram recuperados.

fonte/foto/Terra

BOEING CARGUEIRO DA ETHIOPIAN SAI DA PISTA EM GANA

Ethiopian B737400_crash_Accra 10jan15_A 900pxi

 Um Boeing 737-400 F (versão cargueiro) ACIDENTOU-SE na manhã de hoje, sábado, dia 10 de Fevereiro, no Aeroporto Internacional de Kotoka/Accra, capital do estado africano do Gana. A aeronave sofreu danos vultuosos tendo o motor direito se separado da asa e rolado para a frente da fuselagem num terreno fora da pista, onde o avião bastante danificado ficou imobilizado.

Um comunicado da empresa concessionária do aeroporto (Ghana Airports Company, Limited) confirma o incidente, verificado pelas 11h05 locais (mesma hora UTC) com um Boeing de registo etíope (ET-EQV), que viajava de Lomé, no Togo, para Accra, com três tripulantes a bordo, que estão internados num hospital militar da capital do Gana. Desconhece-se que tipo de carga transportava ou, até, se voava sem carga. 
Segundo o comunicado o avião, que está pintado com as cores da Ethiopian Airlines, voava ao serviço da companhia pan-africana Asky Airlines, que tem sede em Lomé, capital do Togo.

O aparelho, sn 28493 e msn 2838, fez o primeiro voo em 02 de Dezembro de 1996, contando, por isso 18 anos e um mês de serviço. Trabalhou primeiro como avião de passageiros, tendo sido transformado em cargueiro há dois anos, depois de alguns anos ao serviço da companhia belga Brussels Airlines.

Não são conhecidos mais pormenores, nem tão se o despiste da aeronave teve alguma relação com eventuais más condições meteorológicas.

A imagem mostra o motor que se separou da asa direita imobilizado frente à fuselagem do Boeing, cujos três de aterragem também quebraram no impacto com o solo.

A imagem mostra o motor que se separou da asa direita imobilizado frente à fuselagem do Boeing, cujos trens de aterragem também quebraram no impacto com o solo, o que, em primeira análise, poderá ser responsável pela saída de pista.

fonte/foto/NewsAvia

AVIÃO CAI EM CIMA DE CASA E PILOTO MORRE EM LUZIÂNIA, GOIÁS


Avião cai em cima de casa e piloto morre em Luziânia, Goiás (Foto: Fayda Chiarella/TV Anmhanguera)Avião cai em cima de casa e piloto morre em Luziânia, Goiás (Foto: Fayda Chiarella/TV Anmhanguera)
Um avião caiu em cima de uma casa na noite deste sábado (10), no Setor Aeroporto, em Luziâniaa, cidade goiana do Entorno do Distrito Federal. Segundo a Polícia Civil, havia quatro pessoas na aeronave, prefixo PT NAB. O piloto, de 40 anos, morreu na queda.

De acordo com o delegado, Olemar Miranda Santiago, que está no local, uma mulher, que também estava a bordo e é namorada do piloto, foi socorrida em estado gravíssimo. Outros dois homens também tiveram ferimentos mas o estado de saúde deles é considerado estável. Unidades do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgências (Samu) socorreram as vítimas.

A casa ficou completamente destruída, mas não havia ninguém dentro da residência. Segundo informações preliminares da polícia, o avião decolou do Aeroporto de Luziânia, mas ainda não se sabe qual era o seu destino.

O corpo do piloto ainda está no local esperando para ser liberado pela perícia.

fonte/foto/g1

Dados da aeronave via RAB

 
MATRÍCULA: PTNAB
 
 
Proprietário:
AVELINO MACEDO OTTONI DE CARVALHO
CPF/CGC:

Operador:
AVELINO MACEDO OTTONI DE CARVALHO
CPF/CGC:

 
Fabricante:
NEIVA
Modelo:
EMB-710C
Número de Série:
710001
Tipo ICAO :
P28B
Tipo de Habilitação para Pilotos:
MNTE
Classe da Aeronave:
POUSO CONVECIONAL 1 MOTOR CONVENCIONAL
Peso Máximo de Decolagem:
1361 - Kg
Número Máximo de Passageiros:
003


Categoria de Registro:
PRIVADA SERVICO AEREO PRIVADOS
Número dos Certificados (CM - CA):
8414
Situação no RAB:

Data da Compra/Transferência:
270397


Data de Validade do CA:
25/05/17
Data de Validade da IAM:
110415
Situação de Aeronavegabilidade:
Normal
Motivo(s):

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...