sexta-feira, 16 de julho de 2010

EMPREGO - EMIRATES RECRUTA COMISSÁRIOS DE BORDO EM SÃO PAULO

200Image via Wikipedia

No próximo domingo, a empresa aérea Emirates realizará um dia de recrutamento de comissários de bordo em São Paulo. A seleção acontecerá no hotel The Intercity Premium, na Avenida Ibirapuera, 2577, em Moema, a partir das 10h.

Hoje, o número de comissários da Emirates é de cerca de 9 mil pessoas. A equipe conta com pessoas de 110 diferentes nacionalidades. 

Veja dados da seleção e da vaga:

Atributos desejáveis dos candidatos:
Personalidade agradável e simpática, maturidade, iniciativa e um pleno senso de responsabilidade
Boa visão
Ser amigável e cortês
Flexibilidade para trabalhar em equipe
Bom nível cultural e sensibilidade
Possuir curso colegial
Fluência em inglês (falar outros idiomas é um ponto positivo, mas não é obrigatório)

Processo de Seleção
O curriculum vitae pode ser enviado por e-mail (http://www.emiratesgroupcares.com.com) com duas fotografias, uma tipo documento e outra de corpo inteiro
Um dia de pré-seleção em várias partes do mundo (dia inteiro)
Teste de inglês, se esse não for o idioma nativo do candidato
Teste psicométrico
Projeção de um vídeo sobre a Emirates e sobre Dubai
Formulários médicos

Centro de Avaliação e Entrevista Final
Treinamento (a maioria dos instrutores ainda voa)
Novos cursos para 30 novos funcionários admitidos semanalmente
Exames teóricos relativos a cada módulo do curso

Treinamento de cinco semanas
Duas semanas de treinamento de normas de emergência e segurança (prático e teórico)
Uma semana de treinamento de primeiros socorros (programa certificado pelo Royal College of Surgeons,de Edimburgo, Escócia)
Um dia de treinamento sobre a aparência do candidato
Duas semanas de treinamento em serviço
Exame prático no último dia
Diplomação

Serviço e Carreira
Promoções para funções supervisoras são baseadas no desempenho e competência, e não no tempo de serviço

Perfil da tripulação de bordo
Equipe da Classe Econômica
Equipe da Classe Executiva
Equipe da Primeira Classe
Comissário/Comissária de voo sênior

Chefe dos Comissários
Segundo em Comando - Primeiro Oficial

fonte/Invertia/Terra

Enhanced by Zemanta

ALITALIA RECEBE PRIMEIRO A330 PARA SUA FROTA



A empresa aérea Alitalia recebeu seu primeiro A330-200, que será usado para rotas internacionais. A aeronave tem capacidade para transportar 230 passageiros, sendo 181 na econômica, 21 na econômica premium e 28 na executiva, segundo nota divulgada pela empresa.

"Estamos muito orgulhosos de sermos parceiros da Alitalia na expansão da sua frota com o A330 e o lançamento da nova linha de produtos de cabine", disse John Leahy, diretor de operações da Airbus.

O A330 é um avião de fuselagem larga e tem mais 1 mil encomendas corporativas de suas diferentes versões. Cerca de 700 A330 já foram entregues e estão voando em mais de 80 companhias aéreas.

fonte/foto/Invertia/Terra
Enhanced by Zemanta

VÍDEO B727-100 POUSANDO EM MERRIL C. MEIGS FIELD AIRPORT


Courtesy Ace Inter Net

BOMBARDIER COMEÇA A TESTAR DEMANDA PARA JATO MAIOR

The Bombardier CRJ-200 is a regional airlinerImage via Wikipedia


Maior rival da Embraer no mercado de jatos regionais, a canadense Bombardier Inc. vai em breve mostrar ao mundo como está se saindo em sua investida para concorrer com a Boeing Co. e a Airbus no mercado de aviões de médio porte.

A Bombardier deve anunciar já no domingo, antes do início do Salão Internacional da Aeronáutica de Farnborough, na Inglaterra, uma ou duas ordens significativas para o novo jato CSeries. O avião, que vai comportar até 150 passageiros e ser capaz de fazer voos internacionais, põe pela primeira vez a Bombardier contra o duopólio Boeing-Airbus que domina o mercado de aviões comerciais.

O presidente da Bombardier Aerospace, Guy Hachey, disse no mês passado que a empresa está perto de assinar "um punhado" de clientes na feira, depois de se reunir com mais de sessenta e realizar três grandes road shows do CSeries nos últimos nove meses.

A empresa já tem 90 ordens firmes e 90 potenciais para o CSeries da alemã Deutsche Lufthansa AG, da empresa irlandesa de leasing Lease Corp. International e da americana Republic Airways Holdings Inc., que opera as aéreas Frontier e Midwest. Mas essa é apenas uma fração das encomendas de que vai precisar para fazer do novo jato um sucesso.

Até agora a empresa comprometeu US$ 3,5 bilhões com o novo avião, dos quais US$ 2,5 bilhões são custos de desenvolvimento. Os custos estão sendo divididos igualmente com fornecedores e governos, entre eles os de Canadá e Reino Unido, onde a empresa tem grandes fábricas.

A Bombardier precisa provavelmente de 500 ordens firmes para cobrir os custos de desenvolvimento, diz Rick Erickson, um consultor de aviação de Calgary, Canadá.

Anúncios adicionais em Farnborough, a maior feira da aviação do mundo, indicariam um forte interesse pelo novo avião, cujas entregas estão programadas para começar em 2013. Uma falta de contratos poderia indicar turbulência à frente para o CSeries, diz Scott Rattee, um analista da Stonecap Securities Inc. de Toronto.

A empresa canadense está cortejando avidamente as empresas chinesas, montando a fuselagem do CSeries em Shenyang e levando recentemente o presidente chinês, Hu Jintao, para um tour de sua fábrica em Toronto. A Bombardier espera chegar a vender 630 jatos, ou 20% de sua produção estimada total, a aéreas chinesas.

A Bombardier, que tem sede em Montreal, pôs seu futuro e reputação em jogo com o CSeries. A empresa obtém quase metade de sua receita de US$ 19 bilhões da venda de jatos executivos e pequenos aviões que normalmente comportam menos de cem passageiros. Esses jatos são bons para trechos regionais de menos de 3.150 km e correspondem a apenas 14% da frota mundial.

A empresa afirma que o CSeries consumirá menos combustível e terá maior autonomia de voo que qualquer avião que ela já produziu. Os jatos podem comportar de 100 a 150 passageiros e fazer voos de até 5.460 km - o suficiente para cobrir a maior parte das rotas entre Europa e América do Norte, bem como entre a China e os países do sudeste da Ásia. O segmento que o CSeries almeja corresponde a quase metade da frota mundial.

A Bombardier afirma que o jato vai queimar 20% menos combustível que rivais como o Airbus A320, o Boeing 737 e o Embraer 195, já que usa novos materiais compósitos, mais leves, e uma nova geração de turbinas da Pratt & Whitney, uma divisão da United Technologies Corp.

Além disso, a Bombardier afirma que, comparado a outros jatos, o CSeries vai reduzir o óxido de nitrogênio, que é produzido durante a combustão, em 50%; o dióxido de carbono em 15%; e a poluição sonora em 30%. A companhia também afirma que vai o jato vai cortar custos de manutenção em 12% e custos operacionais em 15%.

A Bombardier estima que possa no final vender 3.150 CSeries ao longo de 20 anos, gerando receita anual de até US$ 8 bilhões. Alguns desses aviões substituiriam jatos atuais da Boeing e Airbus, o que afetaria as duas, dizem analistas.

O porta-voz da Boeing Tom Brabant diz que os novos jatos da Bombardier "vão trazer uma melhora econômica um tanto modesta em relação aos aviões atuais e deve ficar aquém das expectativas do mercado". A Airbus informou que não vê o CSeries como uma ameaça.

A Airbus, uma divisão da European Aeronautic Defence & Space Co., e a Boeing informaram que estão avaliando colocar novas turbinas em seus próprios aviões para aumentar a economia de combustível - um processo complicado que especialistas em aviação dizem que nem sempre tem sucesso. Além disso, elas enfrentam a concorrência de fabricantes de aeronaves do Japão, China e Rússia.

A principal rival da Bombardier, a Empresa Brasileira de Aeronáutica SA, também enfrenta decisões importantes sobre fazer novos jatos maiores ou usar turbinas mais novas.

fonte/WSJ/ValorEconomico
Enhanced by Zemanta

FUNCIONÁRIOS DA TAM RECEBEM HOMENAGEM DA INFRAERO EM RECIFE

Former TAM logoImage via Wikipedia

Em reconhecimento ao total apoio recebido por ocasião do pouso não programado do Air France 443, na Noite do último sábado (10/07), no Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre (PE), o superintendente Regional do Nordeste, Fernando Nicácio da Cunha filho, homenageou com um diploma de agradecimento os funcionários da Tam, responsáveis pela alimentação, traslado e acomodação dos 405 passageiros e 18 tripulantes.

Os empregados, Rafael Guerra Costa, Jamerson de Andrade Vasconcelos, Caroline de Melo Ferreira e Paulo Roberto Montenegro da Silva, não mediram esforços para apoiar a Superintendência da Infraero e demais órgãos envolvidos no Plano de Segurança do aeroporto para que o tempo de permanência e os transtornos causados aos passageiros fossem os menores possíveis.
 
    
Enhanced by Zemanta

FOTOS DA NEVE NO AEROPORTO DE MALARGUE (SAMM), ARGENTINA








fonte/foto/BlogTodaLaAviacion

REGISTRO DA NEVE NO AEROPORTO DE MENDOZA (SAME), ARGENTINA









fonte/foto/BlogTodaLaAviation

VIII CONCURSO CBAP DE PLASTIMODEISMO E II ENCONTRO NACIONAL DE REECENAÇÃO HISTÓRICA




Data: 17 e 18 de Julho de 2010.
Local: 2º Batalhão de Infantaria Leve – 2º BIL
Av.Antonio Emmerich,975- São Vicente-SP
Premiações:

Alem das premiações tradicionais teremos as seguintes premiações temáticas:

Melhor figura: Trófeu Brigadeiro Sampaio
Melhor aviação: 70 anos – Batalha da Grã- Bretanha
Melhor veículo Ford e melhor veículo GM
Melhor naval: US Navy (todos os tempos)
Melhor figura 1/6: Guerra do Golfo 20 anos
Melhor helicóptero: Guerra do Golfo 20 anos
Melhor militaria: moderno: Guerra do Golfo 20 anos
Melhor veículo inglês: batalha de Dunquerque 70 anos
Troféu 10 anos CBAP: só material exposto até 2009 na convenção CBAP que já tenha ganho alguma premiação.

Outros atrativos:


- Exposição de action figures
- Acampamento de reencenators
- Exposição de viaturas históricas militares
- Museu da FEB no local
- Exposição de veículos antigos
- Exposição de Airsoft
- Pista de cordas para as crianças
- Lojas no local
- E estamos fechando mais algumas atrações.

Esperamos por todos para fazermos juntos outra grande festa.



fonte/foto/BlogForçasTerrestres

OCUPAÇÃO DO AEROPORTO DE PENEDO, ALAGOAS, DEVE ACABAR EM 13 DE AGOSTO

Os posseiros que ocupam terras situadas no entorno do aeroporto Freitas Melro, situado em Penedo, tem até o dia 13 de agosto para deixar o local. A data consta no mandado de intimação e reintegração de posse assinado pela juíza federal substituta Cíntia Menezes Brunetta, documento que já chegou às mãos dos réus citados no documento. 
Setenta e uma pessoas estão relacionadas na decisão datada de 31 de maio de 2010 que informa que “a posse é irregular e ilegal” da área que pertence ao Ministério da Aeronáutica. O mandado acrescenta ainda que, em caso de desobediência ou resistência à ordem de desocupação, deve “se fazer uso de força regular que se fizer necessária”, ou seja, a polícia será acionada. A reportagem da rádio Penedo FM (97,3 Mhz) ouviu algumas das pessoas citadas no mandado na manhã desta quinta-feira, 15, entre elas Maria Rosa Catum Moreira. 
Questionada pelo repórter Luiz Carlos sobre o posicionamento da prefeitura de Penedo – responsável pela administração do aeroporto, conforme convênio ainda em vigor com o governo federal –, a entrevistada lamentou a ausência de medidas práticas após reunião realizada em 2009 com o ex-prefeito Alexandre Toledo (PSDB). “Disseram que iam fazer umas casas pra gente, mas nunca apareceu ninguém para mostrar as terras, nunca apareceu ninguém para dizer se iam construir as casas ou não. A reunião houve sim, mas depois não apareceu mais ninguém para dizer para onde a gente ia, o que foi dito lá, lá ficou. Eu não tenho para onde ir com a minha família, um sonho de muito trabalho construído com o meu suor, do meu marido e dos meus filhos”, afirmou Rosa Catum, há 25 anos morando e trabalhando no local onde foram erguidas moradia para cada um de seus cinco filhos. 
Rosa Catum disse que foi indenizada, pela lavoura, quando da reforma realizada no aeroporto em 2002, quando a estrutura de recepção e a pista receberam investimentos por conta da realização do Mercovale (encontro de negócios promovido pela Codevasf, órgão do governo federal com superintendência regional em Penedo). Como a reocupação do entorno do campo de pouso não foi coibida pela prefeitura, à época administrada por Alexandre Toledo, a irregularidade voltou a acontecer.
fonte/AquiAconteceAL
Aqui acontece
Enhanced by Zemanta

DAESP FARÁ ESTUDO PARA VER SE PISTA DO AEROPORTO LEITE LOPES SUPORTA AVIÕES MAIORES



O Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) vai contratar um estudo técnico na pista do Aeroporto Leite Lopes para avaliar o risco na operação de aeronaves de maior porte, como Airbus A-320. Além do novo estudo, estão em andamento a segunda parte da reforma do terminal de passageiros e a complementação do levantamento sobre a curva de ruído no entorno do aeroporto, que deverão ser concluídas em setembro. A licitação aberta nesta semana pelo Daesp prevê a contratação de uma empresa que faça a análise de risco na pista do Leite Lopes. 
O estudo, que segundo o edital publicado pela Secretaria de Estado dos Transportes deverá custar R$ 149,7 mil, vai identificar se existe condição do aeroporto continuar a operar aviões de grande porte. “O levantamento técnico vai avaliar a real influência da dimensão da atual faixa de pista para a operação de aeronaves maiores”, informou o Daesp por meio de nota da assessoria de imprensa.
A empresa contratada deverá apresentar um laudo sobre os itens da pista que não estejam em conformidade com os regulamentos da aviação civil nacional. Ainda segundo o Daesp, depois de concluído, o estudo na pista será submetido à avaliação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Outro estudo feito pela Secretaria de Planejamento e Gestão Pública, também a pedido do Daesp, mostrou que, para a operação de aeronaves como o Airbus 320, cerca de 290 imóveis no entorno do aeroporto precisariam ser desapropriados. Em março deste ano, o juiz da 2ª Vara da Fazenda Pública, João Donizeti Agnaldo Gandini, exigiu ao Daesp a complementação do relatório sobre a curva de ruído nas proximidades do local. 
O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), responsável por realizar essa complementação, informou que o estudo está em andamento. Para Fabiano Guimarães, gerente regional do Centro das Indústrias de São Paulo (Ciesp), os estudos e as reformas no aeroporto são importantes. “Essas ações mostram que o aeroporto não está parado. Que existe interesse no desenvolvimento.”   
A necessidade de melhorar a estrutura no Leite Lopes é defendida por autoridades e profissionais ligados ao setor produtivo e de turismo da cidade. “Ribeirão precisa de um aeroporto mais estruturado por conta do avanço que conquistou. Com um terminal melhor, também teremos mais evolução na cidade”, disse o economista Marcos Fava Neves, que desenvolveu um estudo sobre a cidade. Para o secretário municipal do Turismo, Humberto Pereira Lima, o aeroporto é um dos pontos que precisam de atenção na expansão do turismo local. “Melhorias e avanços precisam ser realizados para que o atendimento seja melhor.” 
De acordo com o gerente regional do Ciesp-SP, Fabiano Guimarães, Ribeirão precisa de um aeroporto internacional. “É uma das cidades mais ricas do País, que tem de conquistar esse avanço.” Entre os 30 aeroportos administrados pelo Daesp no Estado, o Leite Lopes é o que tem a maior movimentação de passageiros.
fonte/GazetaDeRibeirão/foto/DAESP
Enhanced by Zemanta

TRIP VAI ADQUIRIR MAIS JATOS DA EMBRAER


Assim como a Azul está avançando no mercado da Trip, a Trip também avança no mercado da Azul. Com uma frota de 30 ATRs e seis jatos Embraer 175, a Trip vai anunciar um contrato com a Embraer na feira de Farnborough. José Márcio Caprioli, presidente da companhia, não revela a quantidade ou o modelo. 
Para o executivo, a aquisição de turboélices pela Azul não altera seus planos. "Esse é um setor muito competitivo", afirma Caprioli. "Se não fosse a Azul, poderia ser outra companhia." A Azul anuncia na próxima semana uma encomenda de aviões turboélices da ATR, fabricante europeu que faz parte do grupo EADS. A companhia pretende usar os aviões, de 68 lugares, para complementar a sua frota de jatos Embraer. A ideia é conectar cidades de média densidade, como Bauru e Ribeirão Preto, por exemplo, com Campinas, de onde parte a maioria dos voos da companhia.
fonte/FolhaSP/foto/RobertoFantinel

Enhanced by Zemanta

AZUL VAI COMPRAR AVIÕES ATR

Aer.arann.atr72.ei-reb.arpImage via Wikipedia
A Azul Linhas Aéreas prepara dois anúncios para a próxima terça-feira, dia 20, que devem surpreender o mercado e marcar uma nova etapa no seu plano de negócios. A novidade mais emblemática deverá ser a aquisição de turboélices da fabricante franco-italiana ATR para cerca de 70 passageiros. O Valor apurou que seriam até 15 unidades do ATR 72, entre modelos 500 e 600. Seus preços unitários de tabela alcançam até US$ 20 milhões, o que indica que a encomenda total pode chegar a US$ 300 milhões.

Em outra frente, a Azul deverá anunciar o exercício da opção para a compra de mais cinco jatos da Embraer modelo 195. Internamente, a Azul trata a negociação como se fosse uma nova aquisição. Esse avião, junto com o Embraer 190, compõem a sua atual frota de 18 aeronaves. Ambos os jatos têm capacidade para transportar a partir de 100 passageiros.

A Embraer informou que não comenta a possibilidade de novos negócios e nem detalhes sobre o cronograma de entregas de aeronaves para clientes, porque as datas podem, eventualmente, ser alteradas de acordo com as necessidades dos clientes. A Azul informou que não comentaria o assunto e que fará um anúncio no dia 20, durante feira de aviação em Farnborough, na Inglaterra.
Especialistas e executivos do setor aéreo lembram que o ATR 72 é um tipo de aeronave diferente do planejado inicialmente para a frota da Azul. Esta previa jatos da Embraer modelos 190 e 195. Por isso, eles avaliam que a Azul estaria ajustando sua estratégia de competição, tirando TAM e Gol da mira para focar na Trip, que já opera nove turboélices ATR 72-500. A Trip encomendou 12 unidades, sendo que as três restantes chegam até o fim deste ano.

"Parece que a Azul percebeu que tem uma concorrência muito mais perigosa do que a TAM e a Gol que é a Trip. E a Azul não consegue confrontar as duas maiores empresas aéreas por uma questão de escala", diz um especialista em aviação, que pediu anonimato. "Me surpreende essa compra porque um dos dogmas das empresas 'low cost' [baixo custo] é a frota padronizada. A sensação que está me passando é que a Azul viu que a competição com TAM e Gol é muito forte e está se voltando para a Trip", acrescenta um executivo do setor que pediu para não ser identificado.

O contrato da Embraer com a Azul contempla um total de 76 jatos da família 190/195, com 36 pedidos firmes, 20 opções de compra e 20 direitos de compra. O valor do negócio, pelo preço de tabela, é de US$ 1,4 bilhão, podendo atingir US$ 3 bilhões caso todas as opções e direitos de compra sejam confirmados pela Azul. O preço de tabela do jato 190 é de US$ 40 milhões e o 195 custa US$ 42,2 milhões.

Entre os especialistas do setor aéreo, é unânime a avaliação de que a Azul vai passar a focar cidades de médio porte com os turboélices, que são bem mais rentáveis nesse tipo de rota do que os jatos para mais de 100 passageiros. Isso porque os ATR 72 são mais econômicos e especializados em pistas curtas. Essas rotas, dizem eles, vão alimentar as frequências operadas com os jatos da Embraer.

O levantamento mais recente do desempenho das companhias aéreas nacionais referentes a junho, da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), mostra que a demanda da Trip, que respondeu por 2,37% do fluxo total de passageiros, foi a que mais cresceu entre as empresas de grande e médio porte, ou 129,25% em relação a junho de 2009. Já o desempenho da Azul, que respondeu por 5,8% da demanda, teve expansão de 53,9% na mesma base de comparação.

fonte/ValorOnLine

Enhanced by Zemanta

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...