quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

ULTRALEVE CAI NO CENTRO DE GOIOERÊ, PARANÁ



Quem estava na feira livre de Goioerê, no interior do Paraná, levou um grande susto por volta das 18h30min de quarta-feira (30), quando o ultraleve Conquest 180, prefixo PU-ELG, fez uma pirueta sobre a rua da feira (Avenida Bento Munhoz da Rocha) e caiu sobre a residência número 707 da Rua 19 de Dezembro.

Duas pessoas estavam no avião, José Ricardo Jacinto Martins, 26, o Ricardinho, filho do cantor Jurandir do Oeste, e Adler Perandré Flávio, 19. Os dois são pilotos, e as informações sobre quem estava pilotando o avião são desencontradas.

Assim que o avião caiu um grande número de pessoas se deslocou até o local, e o resgate de Ricardinho e Adler foi realizado por pela equipe do Pronto Socorro Municipal, com o apoio de policiais militares.

As vítimas sofreram ferimentos generalizados, mas as primeiras informações eram de que nenhum deles corria risco de morte. As causas do acidente estão sendo investigadas.


Município de Goioerê (em destaque no mapa do estado do Paraná)

fonte/GoioNews / A Tribuna do Interior foto/GoioNews/Wikipédia

VÍDEO - SHOW DE HABILIDADE - JOYRIDE III

LAN CONFORMA A COMPRA DE 30 AERONAVES A320 DA AIRBUS

A LAN Airlines efetuou um pedido de aquisição de 30 aeronaves da Família Airbus A320. O pedido representa um importante marco que eleva o numero de aviões Airbus encomendados pela empresa a um total de mais de 100 unidades.

Os novos A320 farão parte da atual frota da LAN, composta de aviões A318, A319 e A34-300, e serão operados em voos para diferentes rotas na região a partir de “hubs” na América Latina. Atualmente, a LAN opera 65 destinos no mundo, incluindo a América do Norte, Europa e Sul do Pacífico.

Ignacio Cueto, Diretor de Operações da LAN Airlines, comentou: "Esse investimento assegura o futuro crescimento da empresa e reafirma o compromisso da LAN com o desenvolvimento da aviação comercial na America Latina, bem como com o crescimento econômico e social dos países na região. Essas aeronaves são operadas pelas melhores empresas aéreas do mundo e possuem tecnologia de ponta, criando uma mudança significativa em termos de serviço, qualidade e conforto, permitindo que a LAN ofereça a melhor experiência de viagem aos seus passageiros”.

“A LAN tem sido um cliente valioso da Airbus desde 1998. A nova encomenda de aeronaves eco eficientes da Família A320 significa um forte voto de confiança e estamos convencidos que nossa aeronave, que é referencia de mercado, ajudará a firmar a já sólida posição da LAN na América Latina”, disse John Leahy, Diretor de Operações para Cliente da Airbus. “Esse pedido é um marco que consolida a parceria entre nossas empresas para o futuro”.

fonte/Aviação Brasil

DERRAPANGENS NO AEROPORTO DE KIEV

Um Airbus A320 da WizzAir, matrícula UR-WUB, voo WU930 de Venice para Kiev, na Ucrânia, com 154 passageiros e 6 tripulantes, derrapou no aeroporto de Kiev, durante o pouso. A aeronave  ficou no lado esquerdo da pista. Ambos motores da aeroanve sofreram danos.

No dia anterior , um B737-500 da Aerosvit, fazendo o voo VV418, de Tbilisi para Kiev, também saiu da pista enquanto pousava em uma tempestade de neve com baixa visibilidade.

O aeroporto de Kiev tem 2 pistas paralelas, e operaram simultaneamente: 18L/36R e a 18R/36L. A primeira com 4km de comprimento e a segunda com 3500 metros.

Após o incidente com o Boeing 737-500 a pista foi fechada. O aeroporto também fechou 3 horas após o acontecido, quando a neve da segunda pista não pôde ser tirada. No dia 28, o aeroporto ficou fechado até o dia 29 às 12:00Z.

Fonte: The Aviation Herald

UM AVIÃO ISRAELENSE E UM FRANCÊS QUASE SE CHOCARAM NO ESPAÇO AÉREO SÉRVIO

Um avião da companhia aérea israelense El Al quase entrou em colisão com um aparelho da Air France no espaço aéreo sérvio no dia 28 de dezembro, devido a um erro cometido pela tripulação da aeronave francesa, informou nesta quarta-feira o Directorat - o Departamento sérvio da Aviação Civil.

Foi aberta uma investigação sobre este incidente segundo o qual o avião Airbus A318-111, prefixo F-GUGJ, da Air France, realizando o voo AF-2686 de Paris, na França, para Sofia, na Bulgária, com 70 pessoas a bordo, e o Boeing 777-258/ER, prefixo 4X-ECE, da El Al, realizando o voo LY-7, de Tel Aviv, em Israel, para Nova York, nos EUA, com 120 pessoas a bordo, posicionaram-se numa distância de cerca de 700 metros na vertical um do outro no espaço aéreo sérvio, em FL340 (rota do avião israelense) porque "o aparelho francês não seguiu as instruções dadas pelo controle do tráfego aéreo", indicou o Directorat em comunicado citado pela agência Beta.

"A tripulação francesa repetiu corretamente as instruções de descer a uma altitude de 35.000 pés (10.668 metros)(FL350), mas, por motivos ainda não estabelecidos, o aparelho continuou a descer abaixo da altitude requerida (em FL347) e aprovada" ao sobrevoar Belgrado, precisou a nota.

Acrescentou que um possível choque entre as duas aeronaves foi evitado graças a "uma intervenção no momento certo pelo controlador de voos".

De acordo com uma porta-voz da Air France, "o voo prosseguiu normalmente e, em nenhum momento, o avião nem seus passageiros estiveram em risco". O aparelho havia decolado do aeroporto de Paris Charles-de-Gaulle às 10H26 no dia 28 de dezembro e "pousou antecipadamente em Sofia, às 13H29".

fonte/AFP/Aviation Herald/NoticiasSobreAviação

ANA FOI DESASTROSO PARA AÉREAS EUROPÉIAS

A AEA, associação de companhias aéreas europeias de rede, classifica 2009 como um “ano desastroso” para o setor, com uma queda do tráfego de passageiros “acima de 4%”, salientando que, no entanto, “o prejuízo real foi infligido pelo colapso das receitas”.

Ao fazer o balanço do tráfego no mês de outubro, em que 28 companhias associadas com dados publicados tiveram uma queda média do tráfego de passageiros (medido em RPK = passageiros x quilómetros) de 2%, o secretário geral da Associação, Ulrich Schulte-Strathaus, diz que os dados sobre capacidade e tráfego revelam apenas uma parte da história do ano, porque muito mais penalizadora foi a evolução dos preços, especialmente no segmento de tarifas premium.

“Os aumentos marginais de tráfego que começamos a ver dificilmente terão impacto na nossa base de receitas enquanto os yields (preço por passageiro quilômetro) continuam mergulhados 15% abaixo do nível do ano passado”, salienta Ulrich Schulte-Strathaus.

O secretário geral da associação defende que neste quadro as transportadoras aéreas apenas podem reagir por meio de reduções de custos e a este propósito critica fornecedores do setor que já estariam aumentando preços para 2010, “sabendo que as companhias não têm outra alternativa senão pagarem”, e lamenta que não tenha sido estendido o prazo da medida que lhes permitiu reduzir frequências sem perderem slots (horários de descolagem e aterragem).

“Parece faltar vontade política para encorajar as companhias aéreas a continuarem a lidarem com o excesso de capacidade temporário”, comenta o secretário geral da AEA.

Segundo a associação, essa medida permitiu que nos dez meses de janeiro a outubro as companhias associadas reduzirem em média a capacidade (em ASK = lugares x quilómetros percorridos) em 5,5%, o que, acrescenta, significou retirarem do mercado cerca de 6,5 milhões de lugares potencialmente vazios e evitar a emissão de 3,6 milhões de toneladas de CO2.

A informação da AEA assinala ainda que a previsão de queda do tráfego acima dos 4% este ano se baseia nos dados já disponíveis (até ao final de outubro) e nos indicadores das últimas semanas.

De janeiro a outubro, a associação indica uma queda do tráfego de passageiros em 5,1%, que se tem atenuado nas últimas semanas, o que também está relacionado com os baixos níveis de atividade em novembro e dezembro de 2008.

Os dados publicados no site da AEA apontam para uma queda do tráfego de passageiros 0,7% no mês de novembro e quedas de 1,2% nas duas primeiras semanas de dezembro. No entanto, como também assinala a AEA, esta atenuação deve ser relativizada, pois em novembro de 2008, já em plena crise econômico-financeira global, o tráfego caíra 4,7% e em dezembro baixara 3,5%.

fonte/PressTur/Portal Panrotas

SOL INICIA NOVOS VOOS ENTRE MARINGÁ E CURITIBA, PARANÁ

Uma boa notícia para os usuários de transporte aéreo da região: a partir do dia 4 de janeiro, a Sol Linhas Aéreas terá dois vôos diários entre Maringá e Curitiba. Segundo o presidente Marcos Solano Vale, a mais nova empresa brasileira de aviação regional optou por horários estratégicos, oferecendo alternativas de comodidade em espaços não servidos pelas empresas que já operam no aeroporto local.

A aeronave Sol Linhas Aéreas decolará de Curitiba às 11h03, chegando a Maringá às 12h13. Às 12h40, decolará de Maringá, rumo a Curitiba, com chegada prevista ao Afonso Pena às 13h50.

Sobre a Sol

Mais nova empresa brasileira do setor, a paranaense Sol Linhas Aéreas, foca sua atuação no segmento das cidades de médio porte, estabelecendo conexões com os grandes centros, a exemplo da ponte aérea Cascavel-Curitiba.

A empresa opera um modelo Let 410 para 19 passageiros mais tripulantes e nesta primeira etapa contará com outras quatro aeronaves que serão incorporadas à frota nos próximos meses. Mais detalhes no site www.voesol.com.br.
 
fonte/H2FOZ

FINALIZADA A LIMPEZA DA PISTA DO AEROPORTO SANTA MARIA, SERGIPE



A Infraero finalizou na manhã desta quarta-feira, 30, a correção do coeficiente de atrito da pista do Aeroporto Santa Maria (foto acima). Assim, espera-se que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) revogue as restrições aplicadas ao aeroporto desde o dia 30 de novembro.

De acordo com o superintendente da Infraero no aeroporto aracajuano, Luiz Alberto Bitterncourt, ainda nesta tarde o relatório com todas as informações sobre a pista será enviado à Anac. “A decisão é uma condição meramente burocrática. A pista pode ser liberada de imediato”, garante.

Restrições

Desde o fim do mês de novembro, estavam proibidos pousos e decolagens no Aeroporto Santa Maria durante as chuvas. No último dia 21, uma resolução também da Anac restringiu a venda de passagens aéreas para Aracaju por períodos superiores a 15 dias.

fonte/Infonet

TRAGÉDIA COM PILOTOS COMOVE FAMÍLIAS MURAD E REGADAS NO MARANHÃO



A morte trágica dos pilotos Enndel Gabriel, 36 anos, e Aloysio Teixeira Barbosa, 54 anos, durante um acidente aéreo registrado no município de Carolina (MA), na última quarta-feira, 23, deixou abaladas três famílias maranhenses. O co-piloto Aloysio, natural do Rio de Janeiro, era casado com a diretora pedagógica do Colégio Dom Bosco, Raíssa Murad, filha do casal Ceres/Roosevelt Murad, proprietários da instituição e da faculdade UNDB. Já o paranaense Enndel Gabriel mantinha sociedade na Construtora Angra com Marquinhos Regadas – filho de Marcos Regadas, da Franere, e era namorado de Daniele Leite, filha do prefeito de Sucupira do Riachão, Juvenal Leite, e residia no Condomínio Toscana, na Ponta do Farol, em São Luís.

Os corpos dos pilotos foram encontrados carbonizados na manhã de domingo, 27, entre os destroços do helicóptero Robinson R-44 (prefixo PR-VVC), em uma área de mata fechada, localizada a 30 quilômetros do balneário ‘Pedra Caída’, em Carolina. De acordo com informações obtidas pelo Jornal Pequeno, Enndel Gabriel teria viajado com Aloysio em um vôo comercial para São Paulo, no último dia 21, a pedido do empresário maranhense Fernando Cavalcante. Dono da construtora Edeconcil, Fernandão, como Cavalcante é mais conhecido, havia comprado a aeronave na capital paulista e solicitou a Enndel que a trouxesse para São Luís.

Na rota do helicóptero, após a saída de São Paulo, segundo o Comando da Aeronáutica, estariam previstas passagens pelas cidades maranhenses de Carolina, Imperatriz e, por fim, São Luís. Durante o último contato que tiveram com o Controle de Tráfego Aéreo, às 14h28 da quarta-feira, os pilotos informaram que haviam acabado de abastecer a aeronave, em Carolina, mas que não cumpririam o plano de vôo. Neste momento, Enndel e Aloysio disseram que seguiriam para uma fazenda, no município de Igarapé do Meio. Depois disso, o helicóptero simplesmente desapareceu.

Os motivos para a mudança do trajeto não são conhecidos, mas alguns chegaram a ser especulados. Um deles seriam as más condições de tempo em Imperatriz; outro, uma possível visita do piloto Enndel Gabriel à sua namorada Daniele, em Sucupira do Riachão.

Causas do acidente – Ainda de acordo com fontes do JP, uma hipótese para a causa do acidente seria a de que a gasolina que abasteceu o helicóptero em Carolina estaria misturada com água, o que teria provocado falha no motor após a decolagem em Carolina. Diante dessa situação, Enndel Gabriel teria tentado um pouso controlado, mas a aeronave bateu em uma árvore e explodiu.

A localização do helicóptero Robinson R-44, segundo informações da Aeronáutica, foi auxiliada por um lavrador identificado como Elcias Ferreira Barros. Ele disse ter visto a aeronave sobrevoando sua roça “de forma descontrolada, subindo e descendo até cair e explodir”.

Depois de removidos do local, os corpos dos pilotos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Imperatriz. Lá foram reconhecidos, mas também submetidos a coletas de amostras para exames de DNA, que deverão ser feitos em Fortaleza (CE).

Não há previsão para a divulgação dos laudos e, por motivos de segurança, também não foi divulgado o nome da empresa responsável pela realização dos testes. Os destroços do helicóptero serão analisados por equipes de militares do Primeiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa I), com sede em Belém (PA). O Serviço, que investigará a causa do acidente, chegou até o local da queda da aeronave no mesmo dia do achado.

Enndel Gabriel era natural de Concórdia, no Paraná, mas há mais de 15 anos morava em São Luís, trabalhando com aviação comercial e como instrutor de aeroclube. Durante a carreira de piloto, manteve o hábito de cursar módulos de reciclagem, inclusive nos Estados Unidos e na Europa e, segundo informações, teria comemorado o aniversário do amigo Marcos Regadas, um final de semana antes de viajar a São Paulo com Aloysio.

O carioca Aloysio Teixeira Barbosa havia sido piloto da Vasp e também tinha experiência com aviação comercial. Por causa da grande vivência na área, recentemente ele havia sido convidado pelo deputado estadual Rigo Teles para ser seu piloto particular. Seu casamento com Raissa Murad, há cerca de um ano e meio, transformou-se num grande acontecimento social em São Luís, onde ele mantinha um bom relacionamento.

Quatro aeronaves participaram das buscas
A operação de busca envolveu a participação de quatro aeronaves. O primeiro deles foi o helicóptero H-1H dos 1° e 8° Grupos de Aviação, com sede em Belém (PA). Também estiveram nas buscas os aviões SC-95 Bandeirante e SC-105 Amazonas, ambos dos 2° e 10° Grupos de Aviação, com sede em Campo Grande (MS), Além de um helicóptero do Grupo Tático Aéreo (GTA), da Secretaria Estadual de Segurança do Maranhão.

As aeronaves voaram mais de 30 horas, e a coordenação dos trabalhos esteve a cargo de militares do Salvaero Amazônico e também do 4º Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta IV), ambos de Manaus (AM). No total, 30 militares participaram diretamente da operação.

Com a ocorrência do helicóptero Robinson R-44 (prefixo PR-VVC), o Brasil ultrapassa a marca de 100 acidentes aeronáuticos ocorridos na aviação civil brasileira ao longo do ano de 2009.


fonte/foto/Jornal Pequeno/Aeroblog

VÍDEO - COMO SÃO FEITOS OS PLANADORES

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

NOVAS FOTOS DO ACIDENTE NA JAMAICA





 

fonte/fotos-agradecimento - blog Aviões&Música/Renilson/Lito

DUAS PESSOAS FICAM FERIDAS EM ACIDENTE COM MONOMOTOR EM CURITIBA


No momento da decolagem, vento deslocou o avião de pequeno porte que se chocou contra um muro

Um acidente com uma avião monomotor deixou dois feridos em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, na tarde desta terça-feira (29). A aeronave não conseguiu ganhar altura no momento da decolagem e acabou batendo em um muro.

O co-piloto Marcos Parteca, 38 anos, foi encaminhado para o Hospital do Trabalhador. Já o piloto, identificado apenas como Túlio, sofreu múltiplas fraturas, segundo o Corpo de Bombeiros. Ele foi levado pelo helicóptero da Polícia Rodoviária Federal até o Hospital Vita.

O acidente aconteceu por volta das 17h15 no aeroclube de São José dos Pinhais, localizado Rua Joroslau Sochaki, bairro Ipê. Ainda não se sabe as causas, mas a pista molhada pode ter contribuído. A aeronave é de Guarapuava, na região central do estado.


fonte/foto/GazetadoPovo/blogBGA

VOAR VAI FICAR MAIS CARO

Há exatamente um ano, dois primos me convidaram para os seus casamentos no interior de São Paulo. Um em abril e outro em outubro. Pesquisa daqui, pesquisa ali, acabei encontrando passagens de avião, de Curitiba para Campinas, para mim, minha mulher e minha filha por R$ 50 mais taxas. Ao todo, nas duas viagens gastei R$ 720,00.

Se eles casassem em 2010, pagaria bem mais pelas passagens. Fiz uma simulação na mesma companhia aérea que viajei e nos mesmos voos. Sabem quanto gastaria? R$ 1419,40. É quase o dobro do que paguei há um ano. Sabe o por quê? Com a demanda aquecida, ficou muito mais difícil conseguir aquelas superpromoções.

É a lei do mercado: mais gente voando, preços mais caros. Segundo a Infraero, entre janeiro e outubro passaram 103,7 milhões de passageiros pelos aeroportos brasileiros. É 9,85% mais do que no ano passado.
E isto deve ser uma tendência para 2010. A estimativa, das próprias empresas aéreas, é de que os preços das passagens aumentem entre 10% e 20%. Com duas empresas - TAM e Gol - transportando 87,2% dos passageiros no Brasil, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil e a economia em alta - as previsões de crescimento são de 5% - achar uma superpromoção daquelas, para onde você quer voar, vai ser igual a tentar encontrar uma agulha em um palheiro.

Lentamente, e bem lentamente, o mercado brasileiro está ficando um pouco mais concorrido. Em 2008, as duas maiores empresas transportavam 92,9% dos passageiros brasileiros, ou 13 em cada 14. Mas as empresas menores mostram que estão sendo mais eficientes: enquanto os aviões brasileiros saem com 66% dos assentos ocupados, os da novata Azul decolam com uma ocupação de 79,20%, de acordo com a Anac. E os da Oceanair, com 70,85%. Não só preço como atendimento influenciam na hora de escolher uma passagem aérea.

Esta perda de mercado e de eficiência preocupa as grandes. Não é a toa que a TAM comprou a pequena Pantanal (0,14% do mercado) por R$ 13 milhões. Seu ativo mais precioso eram as licenças para operar a partir do movimentadíssimo aeroporto de Congonhas, onde a Gol é dominante e a Azul quer entrar.

fonte/ZeroHora

QUEDDDA DE AVIÃO AGRÍCOLA CAUSA MORTE DE AUXILIAR DE PISTA EM SÃO FRANCISCO DE ASSIS



O auxiliar de pista Loivo Palma da Costa, 37 anos, natural de Santa Maria, na região central do Estado, morreu na manhã desta terça-feira, após a queda de um avião agrícola, em uma propriedade rural na localidade de Mucambo, interior de São Francisco de Assis. A aeronave atingiu Costa, que estava em terra.

O avião havia saído de São Pedro do Sul em direção a São Francisco de Assis, para realizar a adubação com ureia em uma lavoura de arroz. O acidente aconteceu no pouso. Conforme levantamentos preliminares da polícia, o acidente pode ter sido causado por falha humana. O piloto Jefferson Rodrigues, 37 anos, sofreu escoriações e está internado no Hospital Universitário de Santa Maria (Husm).

A aeronave pertence à empresa Destaque Aviação Agrícola, de São Vicente do Sul. A empresa diz que a aeronave estava em condições de voo e havia passado por revisão geral há cerca de dois meses.

fonte/diário de santa maria

RYANAIR ALEGA FALTA DE SEGURANÇA E CANCELA VOOS NA ITÁLIA

A Ryanair diz que vai cancelar temporariamente os voos domésticos entre as suas bases de Alghero, Bari, Bolonha, Brindisi, Cagliari, Milão (Bérgamo), Pescara, Pisa, Roma (Ciampino), e Trapani, em Itália, em protesto pelas medidas de identificação de passageiros impostas pela entidade italiana de aviação civil (ENAC).

A companhia afirma que as “Ordinanzas” introduzidas pelo ENAC em 11 e 12 de novembro de 2009 “levam a Ryanair a aceitar diversas formas inseguras de identificação dos passageiros que viajam nos voos domésticos italianos da Ryanair, mesmo que estas identificações compreendam nada mais que licenças de pesca”.

A Ryanair diz que o cancelamento dos voos poderá ter início em 23 de janeiro e “só serão retomados se a Ryanair puder ter a certeza de que a segurança das suas operações não será minada pela interferência ilegal do ENAC”, afirma a companhia aérea em comunicado.

Fonte: PressTur via Portal Panrotas

Operador do aeroporto de Pisa ameaça Ryanair com aplicação de penalidades

O operador do aeroporto de Pisa ameaçou aplicar penalidades à Ryanair caso a low cost concretize a ameaça de suspensão de voos domésticos no País, a partir de 23 de Janeiro, em reacção à alteração pela autoridade aeronáutica (ENAC) das regras de identificação de passageiros.

Em comunicado, citado pela imprensa internacional, a Societa Aeroporto Toscano (SAT), que gere o aeroporto de Pisa, na Toscânia, diz que a Ryanair tem a obrigação contratual de atingir objectivos de passageiros e que esse contrato prevê “o pagamento de multas a favor da SAT em caso do cancelamento de uma percentegem ainda que limitada de voos”.

A Ryanair anunciou que poderá vir a suspender os voos domésticos de e para dez aeroportos italianos, em protesto contra o que diz ser uma decisão da ENAC que não garante a segurança da identificação dos passageiros.

fonte/PressTur (Portugal)

EMPRESAS AÉREAS BRASILEIRAS REFORÇAM SEGURANÇA EM VOOS PARA OS EUA

As empresas aéreas brasileiras reforçaram a revista aos passageiros que embarcam em voos com destino aos Estados Unidos. A medida entrou em vigor após a prisão de um nigeriano com explosivos durante um voo da empresa Northwest Airlines que ia de Amsterdã, na Holanda, para Detroit, no Estados Unidos, na última sexta-feira (25).

Com o reforço na segurança, iniciado no sábado, as bagagens de mão passaram a ser revistadas pelos funcionários da empresa aérea antes do embarque e todos passageiros devem passar pelo bastão detector de metais.

A intensificação na revista ocorre por determinação do órgão norte-americano que regula a segurança dos transportes (Transportation Security Administration) e deve durar pelo menos até amanhã.

Pelas novas regras, quando faltar uma hora para o avião chegar ao destino, os passageiros devem permanecer em seus assentos. Outra determinação é que, enquanto a aeronave sobrevoar o espaço aéreo dos Estados Unidos, a tripulação não poderá informar os passageiros sobre a trajetória do voo nem sobre sua posição em relação a cidades norte-americanas.

fonte/Agência Brasil/O Globo

PACOTE SUSPEITO É DETONADO NO AEROPORTO DE MILÃO

A polícia italiana realizou uma explosão controlada nesta terça-feira de um pacote suspeito no aeroporto de Malpensa, em Milão (norte da Itália), informou o operador do aeroporto.

Segundo fontes da polícia aeronáutica citadas pela imprensa italiana, o pacote de 20X10 cm continha um detonador e um receptor de rádio, mas não explosivos, indicou à AFP um porta-voz do ministério do Interior.

"O pequeno pacote estava coberto de fita adesiva preta e tinha uma pequena antena externa e cabos que se ligavam ao interior. Não havia explosivos, (mas) tudo está sendo analisado para descobrir se era um detonador de verdade ou um transmissor", indicou à AFP Giovanni Pepe, da polícia de fronteiras do aeroporto milanês.

Segundo Pepe, a polícia está transmitindo o caso ao ministério público de Busto Arsizio, localidade perto do aeroporto, que abriu uma investigação judicial por "alarme falso".

"Um pacote abandonado foi encontrado no banheiro perto dos balcões de informações 10 e 11 do terminal 1. A polícia agiu imediatamente e evacuou os presentes da área, enquanto que especialistas em bombas fizeram a explosão controlada do pacote", informou à AFP um porta-voz da SEA, a empresa operadora do aeroporto.

Este alerta de bomba acontece num momento em que a segurança foi reforçada nos principais aeroportos do mundo depois do atentado fracassado de um nigeriano na sexta-feira passada, a bordo de um avião que voava entre Amsterdã e Detroit.

fonte/ AFP

CONHEÇA OS PLANOS DO NOVO PRESIDENTE DA TAM

Sob seu comando, companhia deve se transformar em "grupo de negócios ligados à aviação"

Líbano Barroso foi confirmado, nesta segunda-feira (28/12), como o novo presidente da TAM. O executivo, que ingressou na companhia em 2004, vinha ocupando interinamente o cargo desde a saída de seu antecessor, David Barioni, no início de outubro. Em comunicado, a presidente do conselho de administração, Maria Cláudia Amaro, destacou a experiência de Barroso na área financeira - até ser promovido, o executivo era vice-presidente de Finanças - e o seu foco em custos.

Mas Barroso não deve se restringir apenas ao controle de planilhas. Alinhado aos planos da família Amaro de diversificar as operações, Barroso afirma que pretende transformar a TAM "em um grupo ligado aos negócios da aviação", tendo a TAM, como eixo. Conforme antecipou o Portal EXAME (clique aqui para ler a reportagem), nos próximos anos, algumas unidades de negócios devem ser desmembradas, tornando-se empresas autônomas. Na lista, estão a Multiplus, gestora do programa de fidelidade para a qual a TAM já pediu o registro de companhia aberta junto à Comissão de Valores Mobiliários; o Centro de Manutenção de São Carlos; e a operadora de turismo. Veja, a seguir, os principais trechos da entrevista de Barroso ao Portal EXAME:

Portal EXAME - A TAM prepara-se para diversificar bastante sua atuação nos próximos anos. Como se dará esse processo?

Líbano Barroso - Nosso objetivo é criar um grupo de negócios de aviação. É claro que a espinha dorsal será sempre a empresa de transporte de passageiros. Mas tudo o que gravita em torno da aviação e complemente nossos negócios é interessante. Já pedimos o registro de companhia aberta para a Multiplus. Também queremos explorar melhor o potencial de negócios do Centro de Manutenção de São Carlos. O centro já possui certificações para prestar serviços para aeronaves Airbus, Fokker e Boeing 767. Também estamos buscando ampliar a certificação para todos os modelos da Boeing. Somos certificados para atender companhias européias e americanas. Além disso, queremos desenvolver mais a TAM Viagens, nossa operadora de turismo. Temos ainda a área de transporte de carga.

Portal EXAME - E a participação na privatização de aeroportos?

Barroso - Esse é um negócio que deve ficar na alçada dos controladores, por meio da TEP [a holding dos Amaro que reúne seus investimentos]. Já os demais negócios serão desmembrados e passarão a ser empresas controladas pela TAM.

Portal EXAME - Quando o Centro de Manutenção vai se tornar uma empresa autônoma?

Barroso - Ele já trabalha com orçamento e gestão próprios há mais de um ano. A eventual separação da companhia não tem uma data definida, mas é um passo natural. Assim, o centro poderá atrair tanto investidores estratégico-operacionais, quanto financeiros.

Portal EXAME - Isso quer dizer que, depois de virar uma nova empresa, parte do centro pode ser vendida a um sócio, ou a empresa pode abrir capital?

Barroso – Sim, são as opções que estudamos.

Portal EXAME - Quanto o centro de manutenção gera de receitas para a TAM?

Barroso - Nós ainda não divulgamos esse número. Mas o centro já começa a ter uma receita importante com a venda de serviços para terceiros. Já atendemos companhias como a LAN Chile e a Ocean Air. Talvez comecemos a divulgar esse número neste ano.

Portal EXAME - A TAM Viagens já é uma empresa autônoma. Quais são os planos para ela?

Barroso - Contamos com 67 lojas. Nos próximos três anos, queremos atingir 200 lojas. Nossa intenção é crescer bastante nessa área. Com isso, pretendemos atingir um porte capaz também de atrair investidores. Nosso modelo de expansão é via representações. Das unidades existentes, só quatro são lojas próprias.

Portal EXAME - A TAM, deu entrada no pedido de registro de companhia aberta para a Multiplus. Qual será o papel da nova empresa?

Barroso - Estamos em período de silêncio sobre esse assunto. Não podemos nos manifestar sobre a Multiplus mais do que os comunicados que enviamos publicamente à CVM.

Portal EXAME - Como a compra da Pantanal se encaixa nos planos da TAM?

Barroso - Esse é um negócio estudado há três anos. Temos mercados bem complementares. Os mercados atendidos pela Pantanal apresentam uma taxa de crescimento acima da média. Além disso, 90% dos passageiros da companhia voam a trabalho. E isso quer dizer que o seu público é muito semelhante ao da TAM. A compra da Pantanal abre a possibilidade de maior integração, ligando centros de pequeno e médio porte a centros nacionais e mundiais. O passageiro poderá sair do interior de São Paulo e voar até a China, atendido pela Pantanal, pela TAM e por seus parceiros.

Portal EXAME - Como a TAM, pretende atrair a classe C, novo foco das companhias aéreas, sem descaracterizar a imagem de sofisticação e qualidade impressas pelo Comandante Rolim?

Barroso - Atrair a classe C pode levar as pessoas a pensar que a TAM está mudando de estratégia. Mas não estamos. Vamos buscar a classe C sem abrir mão da qualidade do nosso serviço. É possível trazer mais gente para o mercado de aviação sem comprometer a imagem. Segundo nossas pesquisas, 75% dos passageiros da TAM viajam a negócios. Esse público tem um comportamento já conhecido, como os seus horários de maior movimento, por exemplo. E há um público que pode ser atraído fora dos horários de pico. Vamos oferecer as tarifas mais convenientes para esse público em outros períodos, como das 10h às 18h, ou das 20h às 6h da manhã. Com isso, queremos melhorar nossa taxa de ocupação sem causar impacto na qualidade de atendimento para os que viajam a negócios.

Portal EXAME - Que estratégias a TAM vai adotar para atrair a classe C?

Barroso - Já temos uma estratégia de diferenciação de tarifas por horário. Temos também a parceria com o Banco do Brasil para parcelar as passagens em até 48 vezes. Essa parceria ainda é muito recente, mas já temos bons resultados. Além disso, temos também o nosso programa de fidelidade, gerido agora pela Multiplus.

Portal EXAME - Como o senhor enxerga a TAM daqui a cinco anos?

Barroso - A TAM é uma companhia que tem um dos melhores padrões de governança corporativa do país. Eu digo isso porque toda empresa com um bom nível de governança possui planos estratégicos de longo prazo bem definidos. Queremos ver a TAM como a empresa aérea preferida dos brasileiros. Uma empresa que seja perene e onde as pessoas se desenvolvam. Estamos nos preparando para aproveitar o crescimento do Brasil pelos próximos 20 anos. E, quando as pessoas pensarem em um grupo de negócios ligados à aviação, que também se lembrem da TAM.

fonte/Portal Exame/foto/divulgação

LÍBANO BARROSO É CONFIRMADO NOVO PRESIDENTE DA TAM


O executivo Líbano Miranda Barroso foi confirmado como novo presidente da companhia aérea TAM. Conforme revelou nesta segunda-feir a empresa, o Conselho de Administração, que começou a discutir a sucessão presidencial da companhia oficialmente em novembro, decidiu oficializar Barroso no cargo, que ocupava interinamente e em concomitância com o de vice-presidente de Finanças da TAM.

Segundo o comunicado da empresa, o executivo foi um dos estrategistas do projeto de aliar aos serviços de aviação da TAM outros negócios, "do qual o Multiplus Fidelidade, anunciado recentemente, já é um exemplo concreto". "É o presidente certo na hora certa. Tem reconhecida experiência na área financeira e é um gestor bastante focado na área de custos", afirmou em nota a presidente do Conselho de Administração da TAM, Maria Cláudia Amaro.

Barroso ingressou na TAM em 2004, como vice-presidente de Finanças.

Desde que o então presidente da empresa, o comandante David Barioni Neto, anunciou sua saída do grupo, em 9 de outubro, a sucessão da TAM tem produzido rumores. Apareceram como possíveis candidatos ao cargo diversos executivos, tanto de fora quanto internos. Entre eles estavam João Cox, presidente da operadora de telefonia Claro, o vice-presidente Comercial e de Planejamento da TAM, Paulo Castello Branco, o executivo Ricardo Knoepfelmacher (ou Ricardo K.), ex-presidente da Brasil Telecom, e a própria Maria Cláudia.

No último mês, o Conselho de Administração começou a discutir oficialmente a sucessão, mas não tinha data certa para uma definição entre uma solução interna ou um executivo do mercado. "Encontramos na própria empresa o melhor nome para concretizar nossas metas de crescimento", destacou Maria Cláudia Amaro no comunicado.

fonte/Valor Online/Reuters/O Globo

VENDA DE PASSAGENS CONTINUA NO AEROPORTO DE SERGIPE



Após informações de que a venda de passagens aéreas estaria suspensa a partir do dia 1º de janeiro para voos provenientes e com destino a Aracaju, a Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC, acaba de divulgar nota à imprensa, onde informa sobre as operações de manutenção na pista, bem como a restrição de compra programada de passagens que estão sendo realizadas por um período de apenas 15 dias, ou seja, quem deseja viajar em janeiro ou fevereiro, por exemplo, só poderá comprar passagens 15 dias antes da data prevista. Assim, a compra continua restrita e não suspensa como havia sido informado.

Confira a nota na íntegra:

Nota à Imprensa de Sergipe

Brasília, 28 de dezembro de 2009 – O Aeroporto de Aracaju, administrado pela Infraero, apresenta atualmente coeficiente de atrito abaixo do exigido. Por essa razão, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), responsável pela fiscalização da infraestrutura aeroportuária, tomou medidas para garantir a segurança das operações, que é a prioridade da Agência.

Desde o dia 30 de novembro de 2009, estão proibidas as operações de pouso e decolagem sob chuva. Nesses casos, a aeronave deve pousar em outro aeroporto e a companhia aérea providenciará o transporte dos passageiros até Sergipe.

Além disso, no dia 21 de dezembro de 2009, a ANAC emitiu um comunicado para as companhias aéreas informando que as vendas de passagens aéreas estão restritas a no máximo 15 dias após a data da compra. Isso significa, por exemplo, que no dia de hoje (28 de dezembro) só é possível comprar um voo com origem ou destino em Aracaju programado para qualquer data até 11 de janeiro. E amanhã (29 de dezembro), poderão ser compradas passagens para voos até 12 de janeiro, e assim sucessivamente.

A medida permite a continuidade das operações aéreas em Aracaju enquanto a administradora do aeroporto realiza as obras de correção necessárias e também evita que os passageiros fiquem desassistidos caso as condições da pista se agravem e sejam necessárias mais restrições, ou mesmo a interdição.

A Infraero comunicou à ANAC que está realizando as correções e, tão logo as obras sejam concluídas, a Agência irá autorizar que o Aeroporto de Aracaju volte a operar sem restrições.


fonte/SN1/ANAC

FORÇA AÉREA DESMENTE QUEDA DE AERONAVE EM AREIA BRANCA, RIO GRANDE DO NORTE

A Assessoria de Imprensa da Força Aérea Brasileira informou que a informação de que um pequeno avião havia caído na costa potiguar, nas proximidades do Porto Ilha, em Areia Branca, é um alarme falso.

De fato, uma embarcação da Petrobras entrou em contato com a Aeronáutica após ver um sinal de fumaça no céu, mas não há, no sistema de controle de tráfego aéreo, nenhum registro de aeronave na região ou de pedido de socorro. “A Força Aérea checou a informação ontem à noite e não há indícios de queda de aeronave naquela região”, informou a Assessoria de Imprensa.

A Marinha do Brasil, a partir de Areia Branca, enviou mergulhadores ao local para “descartar”, segundo o capitão-tenente Francisco Cavalcanti, a suposta queda. “Até o momento não existem evidências que apontem para um queda no local, mas enviamos os mergulhadores para fazer a checagem”, diz Cavalcanti. Os mergulhadores estão à bordo do rebocador Piracicaba e irão procurar por vestígios até uma profundidade de oito metros.

Tripulantes de uma barcaça teriam testemunhado a queda de um bimotor. Existe a possibilidade, segundo o comando do 3º Distrito Naval, que as pessoas tenham visto na verdade uma cortina de fumaça que pode não ser necessariamente de uma aeronave.

fonte/ Tribuna do Norte

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

AVIÃO DE PEQUENO PORTE CAI NA COSTA DO RIO GRANDE DO NORTE - FAB AINDA NÃO CONFIRMA

Um avião ainda não identificado, aparentando ser apenas de pequeno porte, teria caído tarde desta segunda, em alto mar, próximo ao município de Areia Branca. Ainda não se tem informações de quantas pessoas estavam na aeronave e se houve vítimas fatais. A FAB ainda não confirma o acidente.

De acordo com as primeiras informações, o momento da queda do avião foi presenciado por uma embarcação do Porto Ilha, que estava saindo com uma carga de sal de Areia Branca para Macau. A informação foi passada pelo prático Cleodon Bezerra.

Os tripulantes da embarcação acionaram a Marinha. Ainda segundo informações, um rebocador da Petrobras já teria sido enviado para o local para iniciar as buscas e segundo informações colhidas pelo DN Online a Marinha estará enviando outra logo nas primeiras horas da manhã desta terça.

Os dois rebocadores tentarão localizar o avião por meio da caixa preta, que emite uma espécie de mensagens. A capitania dos Portos de Areia Branca também já foi acionada.
fonte/DiarioDeNatalOnLine

QUEDA DE AVIÃO EM ÁGUAS POTIGUARES, AINDA É UM MISTÉRIO



O comando do 3º Distrito Naval, a Capitania dos Portos e a Força Aérea Brasileira (FAB) ainda não confirmaram a queda de um avião de pequeno porte na costa potiguar, nas proximidades da área do Porto Ilha, município de Areia Branca.

Tripulantes de uma barcaça teriam testemunhado a queda de um bimotor. Há a possibilidade, segundo o comando do 3º Distrito Naval, que as pessoas tenham visto na verdade uma cortina de fumaça que pode não ser, necessariamente, de uma aeronave. O comando revelou que ainda aguarda informações, não descartando hi´pótese da queda.

A Marinha do Brasil não confirmou visualmente a queda do avião, mas está seguindo procedimentos padrão adotado nessas situações.
fonte/TribunaDoNorte

MONOMOTOR SE ACIDENTA NOS EUA



Uma família Texas escapou ilesa depois de seu avião perdeu potência e se acidentou durante o pousou em uma área perto do Inglaterra Airpark, no estado americano de Louisiana, na tarde de domingo (27).

O piloto, Brad McCullouch de Kerrville, Texas, disse à polícia que ele chamou a torre do England Airpark dizendo que estava tendo problemas no motor, ao se aproximar para pouso por volta das 15:00 (hora local), disse o major Jerome Hopewell, do Gabinete da Polícia de Rapides Parish.

O motor cortou e ele foi forçado a aterrissar o avião em um campo enlameado em Bayou Rapides, perto de um campo de golfe. Após a aterrissagem, o avião pilonou (capotou).

Hopewell disse que McCullouch e seus passageiros - a esposa, Mary Beth e sua filha de 1 ano de idade - já estavam fora do avião Piper PA-28-180 Cherokee, prefixo N7230W, construindo em 1963, quando as autoridades chegaram ao local. A família dispensou o tratamento médico.

O Corpo de Bombeiros do England Airpark Corpo e de Rapides Parish responderam rapidamente, e pulverizaram o avião para evitar uma explosão devido ao vazamento de combustível.

Hopewell disse que o local do acidente foi limpo e os destroços foram levados para um hangar no aeroporto para que o National Transportation Safety Board (NTSB) possa iniciar uma investigação sobre a causa do acidente.

fonte/foto/thetowntalk.com / ASN

POUSO FORÇADO DE MONOMOTOR NO MÉXICO



O avião Cessna 150L, prefixo XB-BXC, usado para fazer propaganda de um circo local, se acidentou na tarde deste domingo (27) na cidade de Victoria, no estado de Tamaulipas, localizado no nordeste do México.

O diretor de Proteção Civil da capital de Tamaulipas, Juan Carlos Vazquez, disse que, segundo os primeiros relatórios do acidente, a origem do acidente do avião foi uma falha mecânica.

Ele disse que o piloto Roberto Flores, 23 anos é natural de Saltillo, em Coahuila. O jovem piloto tentou um pouso forçado em uma área próxima a um hospital local, mas ao tocar o solo a aeronave pilonou.

O acidente ocorreu às 13:55 (hora local), no momento em que o avião sobrevoava a cidade anunciando a presença de um circo.

fonte/ASN / HoyTamaulipas /foto/Roberto Aguilar (El Universal)

domingo, 27 de dezembro de 2009

REI DOS AVIÕES DE PAPEL BATE RECORD, MAS NÃO QUEBRA BARREIRA DOS 30 SEGUNDOS


Takuo Toda bate recorde mundial, mas segue insatisfeito

Ele é o único homem do mundo a se aproximar de uma das marcas que mais desafiam a humanidade: construir um avião de papel capaz de voar por 30 segundos. O japonês Takuo Toda obteve neste domingo (27) o recorde mundial ao conseguir manter um avião feito apenas de papel planando por 26s1. A marca é menor do que a obtida pelo próprio Toda no início do mês, quando um avião de papel reforçado por fita plástica voou por 27s9.

O engenheiro, no entanto, não está satisfeito. Ele busca um projeto capaz de superar a marca de meio minuto. "Tudo é um fator para alterar o tempo de voo - a umidade do ar, a temperatura, e até a presença de pessoas acompanhando a tentativa", afirma o japonês. "Senti muita pressão."

Toda é presidente da Associação Japonesa de Aviões de Origami, nome das tradicionais dobraduras em papel no país, e é considerado o mestre absoluto na arte de criar aeronaves com o material. Ele utiliza em suas criações apenas uma folha de papel, sem cortar ou colar.

Neste domingo, ele utilizou duas versões do modelo utilizado em seu último recorde mundial com aviões 100% de papel: um exatamente igual, e outro com um 'flap' a mais na asa. Ele superou o recorde anterior em quase 2s.

"Eu ainda vou atingir a marca de 30s. É apenas uma questão de tempo", diz Toda, que considera o arremesso de aviões de papel um esporte. "A técnica para lançar é muito delicada", afirma.

fonte/G1 /foto/AP Photo

MORRE NO RIO DE JANEIRO UM DOS IDEALIZADORES DA EMBRAER

Tenente-brigadeiro-do-ar Paulo Victor da Silva tinha 88 anos e morreu de parada cardíaca

Faleceu hoje (27) no Rio de Janeiro o tenente-brigadeiro-do-ar Paulo Victor da Silva, depois de uma parada cardíaca.

Paulo Victor da Silva tinha 88 anos. Formado no ITA, na década de 50, ele chegou à direção do CTA - Comando-Geral de Tecnologia Aeroespacial, em 1966, onde ficou por sete anos.

Nesse período, foi um dos principais apoiadores da indústria aeronáutica brasileira. A gestão dele foi marcada pela realização do primeiro voo do avião Bandeirante, que terminou com a criação da Embraer.

Foi o segundo presidente do Centro Acadêmico Santos Dumont (CASD), dos alunos do ITA.

Paulo Victor da Silva foi quem batizou a aeronave cuja fabricação inaugurou a Embraer de "Bandeirante", com toda a carga simbólica que a expressão carrega: pioneiros construtores da integração nacional, founding fathers da pátria brasileira, desbravadores da imensidão continental do Brasil.

Um avião da FAB trará o corpo do tenente-brigadeiro-do-ar à São José dos Campos. Ele será cremado no Cemitério Parque das Flores na segunda-feira pela manhã.

fonte/VNews

AERONÁUTICA INICIA INVESTIGAÇÃO DO ACIDENTE COM HELICÓPTERO NO MARANHÃO

O Comando da Aeronáutica informa que uma equipe de militares do Primeiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA I), com sede em Belém (PA), chegou a Carolina (MA) e iniciou a investigação para determinar os fatores que contribuiram para a ocorrência do acidente com o helicóptero Robinson R-44, prefixo PR-VVC. Não há prazo para a conclusão dos trabalhos.

Com esta ocorrência, o Brasil ultrassa a marca de 100 acidentes aeronáuticos ocorridos na aviação civil brasileira ao longo do ano de 2009.

O helicóptero PR-VVC foi localizado a 23 km ao norte de Carolina (MA), às 11 horas da manhã de hoje (27/12), horário de Brasília, pela tripulação de um helicóptero H-1H da Força Aérea Brasileira. Os dois corpos encontrados no local do acidente estão sob responsabilidade das autoridades policiais do estado do Maranhão. Os destroços do equipamento, após análise dos investigadores da Aeronáutica, estarão à disposição do proprietário.

A Operação de Busca envolveu o helicóptero H-1H do 1°/8° Grupo de Aviação, com sede em Belém (PA), e os aviões SC-95 Bandeirante e SC-105 Amazonas, ambos do 2°/10° Grupo de Aviação, com sede em Campo Grande (MS). As aeronaves voaram mais de 30 horas e a coordenação dos trabalhos esteve a cargo de militares do SALVAERO Amazônico e do Quarto Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA IV), ambos Manaus (AM). No total, 30 militares participaram diretamente dessa Operação.

Brasília, 27 de dezembro de 2009

Brigadeiro-do-Ar ANTONIO CARLOS MORETTI BERMUDEZ
Chefe do CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA AERONÁUTICA

 

fonte/CECOMSAER

MOTORES DE F-5 ROUBADOS NA MALÁSIA FORAM PARAR NA ARGENTINA

A Agência de Notícias AFP informou na véspera de Natal que dois motores GE J85 (foto) roubados de uma base aérea na Malásia foram parar na Argentina.

Policiais da Malásia estão verificando com seus homólogos em Buenos Aires se os motores ainda estão no país.

Foi informado que vários oficiais, incluindo oficiais generais, serão interrogados por suspeita de conexão com o crime.
Quatro pessoas, incluindo três funcionários de baixo escalão, já foram presos e liberados sob fiança por suspeita de envolvimento no roubo.

O governo da Malásia está enfrentando uma tempestade de críticas devido às acusações de corrupção oficial, após o roubo dos motores. Foi dito que dois motores a jato de Northrop F-5E foram vendidos no mercado negro por oficiais militares para uma empresa sul-americana, depois de terem sido tirados de uma base aérea militar.

O chefe das Forças Armadas da Malásia disse que o roubo foi apenas a “ponta do iceberg”. Após uma auditoria concluída recentemente, revelou-se que milhões em equipamentos estavam faltando. Além dos motores, equipamentos militares e outras peças dos jatos foram roubados.

Vários países sujeitos a embargos dos EUA, incluindo o Irã, Sudão e Venezuela, têm caças F-5 que usam esses motores e precisam de peças de reposição.

fonte/AFP/blogPoderAéreo

JASPER SCHURINGA, O HERÓI QUE EVITOU O ATENTADO NO AVIÃO DA NORTHWEST AIRLINES

O governo holandês elogiou a atuação de Jasper Schuringa (foto acima) pelo papel determinante que teve na neutralização da tentativa de atentado contra o avião norteamericano que viajava entre Amesterdam e Detroit.

Jasper Schuringa encontrava-se no voo 253 da Northwest Airlines, sentado atrás de Abdul Farouk Abdul Mutallab, o nigeriano que tentou detonar um explosivo em pleno voo.

Ao ver que Mutallab ia começar a acender fogo, Schuringa saltou por cima de vários assentos e começou a apagar as chamas com as próprias mãos, segundo as testemunhas. Logo de seguida surgiram membros da tripulação para ajudar a controlar as chamas.

Vários políticos de diversos partidos da Holanda sugeriram que a Rainha Beatriz poderia condecorar Schuringa pela sua atuação.

O primeiro-ministro holandês, Wouter Bos, falou por telefone com Schuringa para “manifestar o seu apreço em nome de todo o gabinete”, revelou um porta-voz do governo.

Schuringa é um empresário de 32 anos que vive em Amesterdam.

Fonte: I-Online (Portugal)

Passageiro conta como retirou explosivo da mão do terrorista

Schuringa disse que viu que Abdulmutallab estava com as calças abertas e segurando um objeto entre as pernas, que pegava fogo.

- Eu tirei o objeto da mão dele e tentei apagar o fogo com as mãos e jogá-lo fora - afirmou. Ele disse que gritou por água e ouviu o barulho de extintores de fogo enquanto puxava Abdulmutallab para fora do seu assento e o levava para a frente do avião.

Schuringa afirmou que o nigeriano parecia ausente. - Ele estava olhando para o nada - delcarou. O passageiro afirmou que tirou a roupa de Abdulmutallab para ver se havia mais explosivos presos ao seu corpo. Os tripulantes o ajudaram a averiguar. Ele disse ainda que os outros o aplaudiram quando voltou para seu assento.

- Minhas mãos ficaram bastante queimadas, mas eu estou bem. Fiquei emocionado, fiquei feliz de estar aqui - acrescentou.

fonte/foto/O Globo

AVIÕES NA MIRA DA AL-QAEDA

A polícia britânica anuncia ter neutralizado um atentado que visava fazer explodir dez aviões de longo curso com destino aos Estados Unidos e Canadá, com recurso a explosivos líquidos. Nas investigações, foram detidas 24 pessoas. Destas, três foram condenadas por tentativa de homicídio.
Elementos da Al-Qaeda previam o recurso a máquinas fotográficas e de filmar para dissimular explosivos e armas.

O objetivo era desviar aviões para novos atentados segundo o modelo do 11 de Setembro contra alvos nos EUA, Grã-Bretanha, Austrália e Itália. Ao longo do ano são anunciadas a neutralização de novos atentados com recurso ao desvio de aviões, quer contra alvos britânicos quer americanos.

O britânico Richard Reid procura fazer explodir em pleno voo um Boeing da American Airlines que cumpria a rota Paris-Miami. Reid dissimulara os explosivos nos seus sapatos e foi ao tentar detoná-los que chamou a atenção dos passageiros, acabando por ser neutralizado.


fonte/dn.sapo.pt

CORPO DO PILOTO DE HELICÓPTERO É IDENTIFICADO NO MARANHÃO

O corpo do piloto Aloisio Teixeira, morto na queda de um helicóptero no Maranhão, foi identificado neste domingo pelo irmão dele na cidade de Imperatriz. O cadáver será levado ao Rio de Janeiro. A identificação do outro piloto, Wendel Gabriel, deverá ocorrer em São Luís.

Destroços do helicóptero Robinson R-44, que estava desaparecido desde o dia 23, foram encontrado neste domingo. O Comando da Aeronáutica informou que uma equipe do Primeiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa I), com sede em Belém, chegou a Carolina (MA), onde a aeronave foi encontrada. Os militares vão investigar os fatores que contribuíram para a ocorrência do acidente.

A aeronave, comprada por um empresário de São Luís, era transferida de São Paulo para a capital maranhense. De acordo com boletins meteorológicos, no dia da partida do helicóptero de Carolina havia nuvens e chuva na região.

Segundo a Aeronáutica, com essa ocorrência, o Brasil ultrapassou a marca de 100 acidentes aeronáuticos ocorridos em 2009 na aviação civil. O helicóptero, de prefixo PR-VVC, foi localizado pela Força Aérea Brasileira (FAB) a 23 km de Carolina às 11h.

Os destroços do equipamento vão ficar à disposição do proprietário depois das investigações, que não têm prazo para conclusão. Estiveram envolvidas nas buscas três aeronaves - uma oriunda de Belém e duas, de Campo Grande - que sobrevoaram a região onde ocorreu o último contato da tripulação por mais de 30 horas. No total, 30 militares participaram da operação.

fonte/Terra/Agência Brasil.

FAB ENCONTRA DESTROÇOS DE HELICÓPTERO DESAPARECIDO NO MARANHÃO


Dois morrem em acidente com helicóptero no Maranhão, diz FAB

Destroços e corpos foram encontrados nesta manha pela Aeronáutica

A Aeronáutica confirmou que foram encontrados na manhã deste domingo destroços do helicóptero modelo Robinson R-44, matrícula PR-VVC, que estava desaparecido desde quinta-feira na região Centro Sul do Maranhão. Segundo as primeiras informações, os destroços foram encontrados na cidade de Carolina, de onde a aeronave havia decolado, a 30 quilômetros do balneário de Pedra Caída. Um lavrador contou, ao grupo de resgate da Areonáutica, ter visto o helicóptero com problema. Em seguida houve barulho de explosão.

O helicóptero, adquirido por um empresário maranhense, seguia de São Paulo para São Luís (MA) com duas pessoas a bordo. Na aeronave, estavam o piloto Endel Gabriel (foto acima) e o copiloto Aloysio Teixeira (foto abaixo). Ainda não há informações sobre os dois passageiros.

O helicóptero saiu do aeroporto Campo de Marte, em São Paulo, possivelmente no dia 20 de dezembro, com dois pilotos a bordo. Eles iam levar a aeronave para o novo comprador. A aeronave deveria ter chegado em São Luís na tarde de quinta-feira. O último contato dos pilotos foi quando eles estavam decolando da cidade de Carolina, no Maranhão, na quarta-feira. Eles contaram que fariam um pouso na fazenda Nelore, na cidade de Buriticupu, na região central do Maranhão, onde reabasteceriam a aeronave, dormiriam por lá e viriam pra São Luís na quinta-feira.

Porém, tarde desta quinta-feira, o empresário maranhense que comprou o helicóptero ligou para a polícia dizendo que a aeronave não tinha pousado em São Luís.

Um avião Bandeirante da Força Aérea Brasileira, um helicóptero do Grupo Tático Aéreo do Maranhão, e outras duas aeronaves particulares fizeram a mesma rota do helicóptero para tentar avistá-lo.

fonte/CBN / Imirante / Globonews/O Globo foto/Imirante

ANAC PROÍBE VENDA DE PASSAGENS EM ARACAJU


Na última quarta-feira, 23, a Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC havia determinado que pousos e decolagens seriam suspensos em caso de pista molhada no Aeroporto Santa Maria, em Aracaju, por conta de problemas em cerca de 200 metros, dos 2.200 metros de extensão da pista. A obra de recuperação do trecho que havia perdido aderência, já foi iniciada e a princípio as passagens somente poderiam ser vendidas para o destino com 15 dias de antecedência da data desejada.

No entanto, uma nova determinação foi colocada pela ANAC neste sábado, 26, e agora a partir do dia 1 de janeiro, a venda de passagens está terminantemente proibida para vôos com destino à capital sergipana, bem como os que partem daqui para outros estados.

O superintendente em exercício da Infraero em Sergipe, Gilnei Vidigal informou que a determinação inicial já estava sendo cumprida, ou seja, com pista molhada não há pousos ou decolagens, “Após o procedimento de desemborrachamento, será realizada uma medição da aderência e o resultado será comunicado a Anac, para que assim seja autorizada a liberação da pista. O objetivo é concluir todo esse trabalho até o dia 30 de dezembro

fonte/sergipe.globo.com

FROTA DE AVIÕES JETSTREAM DA SUL-AFRICANA AIR LINK SÃO PROIBIDOS DE VOAR


Os 14 aparelhos "Jetstream" da Air Link, a empresa de voos domésticos da companhia aérea nacional South Africa Airways, foram impedidos de voar pela Autoridade da Aviação Civil da África do Sul (SACAA).

A decisão, que foi tomada na sequência de uma série de acidentes e incidentes com aparelhos daquela marca ao serviço da Air Link nos últimos dois meses, forçou a companhia a refazer todo o seu plano de voos para a véspera de Natal e os dias seguintes, que são os mais movimentados do ano.

A Air Link, que faz ligações domésticas entre cidades do interior e algumas da costa sul-africana, ficou reduzida a nove aeronaves Embraer 135, de fabricação brasileira, e BAE 146, sendo forçada a fretar dois aparelhos para fazer face aos seus compromissos no período natalino.

Num comunicado emitido quinta-feira, em Joanesburgo, o director executivo da Air Link, Rodger Foster, garante que nenhum passageiro com reservas feitas na companhia ficará privado de viajar apesar dos contratempos criados pela retirada dos certificados de segurança dos 14 "Jetstreams" da companhia.

O mais recente incidente com aquele tipo de aeronave ao serviço da Air Link verificou-se quarta-feira, no aeródromo de Nelspruit, província de Mpumalanga, quando um "Jetstream" foi forçado a abortar a descolagem por perda de potência e um aparente princípio de incêndio num dos seus motores.

fonte/África 21

PASSAGEIRO CLANDESTINO ESCONDE=SE EM BANHEIRO DE AVIÃO DA AIR INDIA

Um jovem indiano se escondeu em um banheiro num voo charter da Air India que regressava de Medina, na Arabia Saudita e ia em direção ao Aeroporto Jaipur, em Sanganer, Rajasthan, na India, na última sexta-feira (25).

A tripulação do Airbus A330-200, que transportava 273 peregrinos, descobriu o homem após 45 minutos de voo, já sentado numa poltrona da aeronave. Ele permaneceu por 30 minutos escondido dentro de um dos banheiros do avião.

Como a tripulação não o viu como uma ameaça à segurança do voo, decidiu prosseguir o voo para o Aeroporto Jaipur, onde realizou uma aterrissagem segura.

O jovem, identifcado como Moradabad Habib Hussain (foto abaixo), de 25 anos, não havia comprado a passagem, e foi entregue ao pessoal de segurança do aeroporto. A polícia foi informada várias horas mais tarde, já na madrugada de sábado (26).

As circunstâncias da descoberta do passageiro clandestino ainda não estão claras. Os passageiros relataram que ele simplesmente saiu do banheiro após 45 minutos de voo e assumiu uma cadeira vazia, mas destavam-se dos outros passageiros pela vestimenta que usava.

À polícia foi relatado que um comissário de bordo estranhou o banheiro trancado por um longo tempo e, após abri-lo, encontrou o clandestino.

Hussain disse à tripulação, que tinha ido para a Arábia Saudita seis meses antes para trabalhar no Aeroporto de Medina como um carregador, mas não tinham sido pago regularmente e queria voltar para casa, porém o empregador confiscou seu passaporte, como é habitual com os trabalhadores estrangeiros.

A polícia está tomando as medidas legais contra o clandestino por ele ter violado a Lei de Passaporte e, também, contra os funcionários da Air India. A Civil Aviation Authority da Índia abriu um inquérito para apurar o incidente.

A Polícia de Jaipur, o ATS (Esquadrão Anti-Terrorista) e o SOG (Grupo de Operações Especiais) da Polícia de Rajasthan interrogaram o homem, e os funcionários da Inteligência Militar também irão interrogá-lo.

"A investigação preliminar revela que seu objetivo era apenas escapar de seu empregador em Medina e voltar para casa. Mas, ao mesmo tempo, isso é uma coisa muito grave, que poderia colocar a vida dos passageiros em jogo", disse um funcionário da polícia local.

A companhia aérea disse que tem procurado uma explicação para o ocorrido desde antes da partida em Medina e do comportamento da tripulação a bordo da aeronave.

fonte/The Hindu News / Aviation Herald/foto/PTI

POLICIA DOS EUA CERCA AVIÃO EM DETROIT


Vários carros da polícia de Detroit, nos Estados Unidos, cercaram o Airbus A330-300, prefixo N801NW, da Northwest Airlines (com as cores da Delta), que havia acabado de pousar no Aeroporto de Detroit vindo de Amisterdam, na Holanda (voo NW-253), por conta do comportamento considerado suspeito de um passageiro. Segundo a agência de notícias Associated Press, o homem, um nigeriano, havia se trancado no banheiro do avião, o que levantou a suspeita neste domingo (27).

Segundo a rede de TV Fox News, o piloto do avião requisitou ajuda de emergência. Todos os 257 passageiros e 12 tripulantes do avião desembarcaram com segurança. Fontes do FBI disseram à TV que o passageiro havia embarcado originalmente em Lagos, na Nigéria, e sem nenhuma bagagem.

A porta-voz da companhia aérea Delta disse que a tripulação pediu reforço na segurança depois que o passageiro se tornou verbalmente perturbador. Alguns relatos sobre o incidente dizem que o suspeito estava passando mal e por isso teria ficado cerca de uma hora no banheiro.


A aeronave em que ocorreu o incidente neste domingo foi isolada para que investigadores a possam analisar

Segundo o porta-voz do aeroporto, o homem foi detido. O voo em que ocorreu o incidente é o mesmo em que ocorreu uma tentativa de atentado terrorista na noite do dia 24, que faz a rota entre Amsterdã e Detroit. Um outro nigeriano foi preso na ocasião e acusado formalmente de terrorismo.

O Airbus foi isolado para que investigadores realizassem uma varredura no avião e nas bagagens em busca de explosivos. A Casa Branca foi informada sobre este novo incidente.

Após a varredura, nenhum vestígio de explosivo foi encontrado. A Agência de Segurança do Transporte (NTSB) qualificou o incidente como "menor".
 
fonte/G1/Aviation Herald/foto/Reuters / AP

SEGUNDO BOEING 787 DREAMLINER COMPLETA SEU PRIMEIRO VOO



O segundo Boeing 787 Dreamliner, ZA002, que apresenta a pintura da ANA (All Nippon Airways), do Japão, decolou de Paine Field em Everett, completou um vôo de duas horas e desembarcou em  BoeinField, em Seattle.

“Estamos muito contentes que o segundo 787 é nas cores do nosso cliente de lançamento, a ANA”, disse Scott Fancher, vice-presidente e gerente geral do programa 787. “Estamos honrados com o apoio da companhia aérea e aguardamos a entrega do primeiro avião de produção à ANA no próximo ano.”

O Capitão Randy Neville estava nos controles de vôo, como piloto-chefe operacional e Carriker Mike como co-piloto. Neville e Carriker levaram o avião a uma altitude de 13.000 pés (3.962 m) e uma velocidade de 200 nós, ou cerca de 230 milhas (370 km) por hora. O avião decolou às 9:09 am PST e aterrou às 11:10 am PST.

Este é o segundo de seis 787s utilizados no programa de teste. Cada um dos aviões serão utilizados para um conjunto específico de ensaios, com esse avião, focado no desempenho dos sistemas. Como seu antecessor, ZA001, o avião é alimentado por dois Rolls-Royce Trent 1000.

“Gostaríamos de expressar os nossos sinceros parabéns à equipe da Boeing para a sua concretização deste marco histórico, e estamos ansiosos para a inclusão do 787 em nossa frota no próximo ano”, disse Shinichiro Ito, presidente e CEO da ANA.

fonte/foto/Boeing/DaniDuarte.com

sábado, 26 de dezembro de 2009

AVIÃO FAZ POUSO FORÇADO EM SALVADOR

.

Um avião bimotor Cessna 310Q, prefixo PT-JCZ, da Aero Star, teve um problema no o trem de pouso do bico do avião, que não pode ser acionado, e teve que fazer um pouso forçado na tarde deste sábado (26), no Aeroporto Internacional de Salvador.

O voo saiu de Itaparica com destino a Salvador com quatro passageiros mais o piloto José Carlos Muccine a bordo da aeronave. Antes de realizar o pouso forçado, Muccine cortou o combustível para evitar explosões e dimuniu a velocidade do avião que aterrissou de barriga no solo. Apenas o bico ficou destruído. Ninguém ficou ferido.

O Corpo de Bombeiros do Aeroporto chegou a ser acionado, mas não houve necessidade de intervenção. O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronaúticos (Cenipa) vai iniciar uma investigação para saber as causas da falha técnica. As informações são do repórter Alexandre Lyrio.

A pista chegou a ficar temporariamente interditada, mas não houve impacto na operação do aeroporto.

fonte/ G1 / correio24horas.globo.com / A Tarde foto/Luciano da Matta (Agência A Tarde/AE)

VOOS ATRASAM ATÉ 4 HORAS POR RIGIDEZ DE SEGURANÇA NOS EUA

Algumas companhias aéreas dos EUA divulgaram que os voos internacionais sofreram horas de atraso neste sábado, devido ao controle rígido que se estabeleceu em aeroportos após o ataque terrorista ocorrido ontem. Alguns voos atrasaram até 4 horas, segundo informações do The Wall Street Journal.

A American Airlines e a United Airlines disseram que a rigidez nas medidas de segurança contribuíram para atrasos que variaram de 20 minutos a 4 horas em voos internacionais. A Air Canada reportou "atrasos significativos" em voos para os EUA.

A Delta Air Lines, a maior do mundo no transporte de passageiros, disse que os voos domésticos e internacionais estavam enfrentando "mínimos" atrasos hoje. A Discounter Southwest Airlines, a que mais transporta pessoas nos EUA, afirmou que houve registros apenas de "atrasos modestos".

fonte/ Terra

FAB INTERROMPE BUSCAS POR HELICÓPTERO QUE DESAPARECEU NO MARANHÃO

As buscas pelo helicóptero Robinson R-44 foram interrompidas ao anoitecer deste sábado e serão retomadas amanhã, ao nascer do sol, informou o Comando da Aeronáutica. O helicóptero seguia de São Paulo para São Luís (MA) com duas pessoas a bordo. O último contato com o Controle de Tráfego Aéreo foi registrado na quarta-feira, às 14h28, horário de Brasília, logo após decolar de Carolina (MA) com destino à fazenda Eldorado, em Igarapé do Meio (MA), onde deveria chegar na manhã de hoje.

Conforme as informações divulgadas, um avião SC-105 Amazonas do 2º/10º Grupo de Aviação, com sede em Campo Grande (MS), passou a integrar a operação na tarde de hoje, junto com o SC-95 Bandeirante e o helicóptero H-1H, que permanecem nas buscas e pernoitarão em Carolina. Até o momento, as três aeronaves voaram mais de 20 horas sem encontrar qualquer vestígio do Robinson R-44.
 
fonte/Agência Estado/Abril.com

ESQUADRÃO ANTIBOMBA REVISTA JATO DA LUFTHANSA NA ISLÂNDIA

O voo LH-442 da Lufthansa que ia de Frankfurt, na Alemanha, para Detroit, nos EUA, com cerca de 200 passageiros fez um pouso de emergência na Islândia neste sábado (26), depois que se descobriu que levava a bagagem de uma pessoa que não havia embarcado.

Um esquadrão antibomba revistou o Airbus A330-343X, prefixo D-AIKA, e removeu a bagagem enquanto os passageiros permaneciam a bordo, disse um porta-voz no Aeroporto Internacional de Keflavik, perto da capital islandesa, Reykjavik.

"Não havia nada suspeito nessa bagagem", disse à Reuters o porta-voz do aeroporto Fridthor Eydal. "Parece que o passageiro em questão perdeu o voo depois de ter feito o check in."

O temor surgiu depois de um incidente em um avião que na sexta-feira se aproximava da cidade norte-americana de Detroit. Um homem foi preso depois de tentar detonar material explosivo a bordo, de acordo com autoridades dos EUA.

Um porta-voz da Lufthansa na Alemanha declarou, referindo-se à parada de duas horas na Islândia: "As autoridades dos EUA tinham sido informadas sobre isso. Foi uma coincidência infeliz."

Depois que a revista foi concluída, o avião de passageiros decolou novamente com destino a Detroit.

fonte/Reuters/Brasil Online/O Globo / Aviation Herald

BOEING 767 DA EL AI SOFRE BIRD STRIKE NA ÍNDIA

Um Boeing 767-300 da El Al, que realizava o voo LY72, de Mumbai, na Índia para Tel Aviv, em Israel, nesta quinta-feira (24), sofreu um bird strike (choque com pássaro) em um dos motores logo após a decolagem. A tripulação decidiu retornar para Mumbai, realizando um pouso seguro.

A companhia decidiu cancelar o voo e os passageiros foram levados para um hotel. O voo tem previsão de voltar para Tel Aviv com um atraso de 2 dias.

A El Al enviou trabalhadores de manutenção para a Índia na sexta-feira para reparar o avião.

Na semana passada, um avião da El Al decolou do aeroporto Ben Gurion, em Tel Aviv, usando a mesma pista em que um avião da Lufthansa estava prestes a pousar. Dois controladores de tráfego aéreo que estavam de plantão naquele momento, foram suspensos.

fonte/UPI /Aviation Herald/NoticiasSobreAviação

O REBELDE DA AVIAÇÃO

Ele não usa terno, deixou o cabelo crescer e estimula os comissários a cantar a bordo das aeronaves. Com um estilo irreverente, o executivo Wagner Ferreira, presidente da Webjet,precisa fazer com que a companhia aérea finalmente dê lucro.

Ferreira, da Webjet: venda de passagens por carnê para atrair a classe C

Na tarde do dia 29 de novembro, os passageiros do voo 9743 da Webjet que voltavam de Salvador para São Paulo foram surpreendidos pela mensagem de um dos tripulantes da aeronave. O comissário Ronald Pennaforte, que normalmente aciona o sistema de comunicação interna do avião para avisar sobre as condições do tempo, serviços de bordo ou eventuais atrasos, decidiu usar o "microfone" para cantarolar uma de suas recentes composições - Pennaforte, um paulista de 38 anos, foi finalista na competição que escolheu o samba enredo da escola União da Ilha do Governador, no Rio de Janeiro, para o Carnaval do ano que vem. Tão logo a música começou, o avião foi tomado por um clima de euforia, com passageiros batendo palmas e batucando nas poltronas. Detalhe: ao contrário do que se poderia imaginar, não se tratava de um voo fretado cheio de turistas retornando das férias - mas de um time de altos executivos recém-saídos de um evento na Ilha de Itaparica.

A cantoria por parte da tripulação (para desespero de alguns passageiros) tem se tornado expediente comum na Webjet, terceira maior companhia aérea do país, com faturamento estimado em 540 milhões de reais para 2009. Além de Pennaforte, outros dez funcionários costumam soltar a voz durante os voos. A iniciativa é estimulada pelo próprio presidente da empresa, Wagner Ferreira, no cargo há um ano. Aos 52 anos de idade, o ex-vice-presidente comercial da TAM tem se esforçado para criar uma identidade própria para a companhia - mais descontraída e jovial do que a tradicionalmente adotada pelas concorrentes.

Ele mesmo tem dado o exemplo: aposentou o habitual paletó escuro, deixou o cabelo crescer e passou a organizar happy hours com os funcionários nas vizinhanças da sede da Webjet, no bairro carioca da Barra da Tijuca. Aos diretores, sugeriu que adotassem a mesma estratégia. "Quero criar uma companhia diferente das outras, mais irreverente", diz Ferreira. "Com isso, vamos conseguir atrair mais clientes e sair do vermelho em 2010."

Num setor competitivo e de margens tão apertadas como o de aviação, aumentar a lucratividade geralmente significa apertar - e muito - os cintos. É exatamente a essa tarefa que Ferreira tem se dedicado desde o início do ano. Ele renegociou todos os contratos da Webjet com empresas de leasing, seguradoras e fornecedores de peças e combustível e diminuiu de 97 para 77 o número de funcionários por aeronave. Além disso, cada avião da companhia passou a voar quase 1 hora a mais por dia.

Numa manifestação claramente simbólica dos novos tempos, Ferreira extinguiu o cargo de secretária e o serviço de café oferecido aos executivos. Até o final do ano, outras duas medidas deverão ajudar a Webjet a cortar ainda mais sua estrutura de custos. O serviço de bordo, hoje composto de sanduíches e sobremesas, será substituído por um modesto pacote de biscoitos acompanhado de um salgadinho industrializado - o que deve gerar uma economia de 12 milhões de reais por ano. Cada aeronave ganhará 12 assentos extras, um aumento de capacidade equivalente à adição de quase dois Boeing 737-300 à frota, que fechará o ano com 20 aviões. "Isso nos permite vender passagens até 12% mais baratas que a Gol e a TAM", diz Ferreira.

Cortar custos e aumentar a eficiência são medidas óbvias na tentativa de aumentar as margens - tanto é assim que várias empresas aéreas do Brasil e o mundo as adotaram em algum momento. Mas, se quiser fazer com que a Webjet ganhe dinheiro - algo que até agora não aconteceu - sem aumentar as tarifas, Ferreira precisará atrair mais público para seus aviões. Nesse sentido, seu principal foco será seduzir os consumidores emergentes.

Hoje, a classe C representa apenas 11% dos passageiros, embora seja quase metade da população brasileira. Com a queda no preço das passagens aéreas - um recente estudo elaborado pela consultoria Bain&Company mostra que nos últimos dez anos os valores caíram, em média, 34% -, os executivos da Webjet (assim como todos os seus concorrentes) acreditam que cada vez mais os consumidores da classe C deverão viajar de avião. Para chegar mais perto desse público, a Webjet associou-se no início de setembro a uma empresa chamada Vai Voando, especializada na venda de tíquetes porta a porta. Até fevereiro, 150 vendedores percorrerão bairros da zona leste de São Paulo e de Duque de Caxias, na região metropolitana do Rio de Janeiro, oferecendo aos consumidores uma espécie de carnê-avião. Após quitar até 12 prestações, o cliente passa a ter o direito de viajar. "O carnê dispensa a análise de crédito, principal empecilho ao acesso da classe C a esse tipo de serviço", afirma Ralph Fuchs, presidente da Vai Voando.

A tentativa da Webjet de se firmar como um modelo de companhia aérea de baixo custo remonta à sua fundação. Criada em 2005 pelo advogado Rogério Ottoni, a empresa iniciou suas operações com um único avião e inovou ao oferecer um preço único de tarifas, extinguir as classes nos aviões e vender passagens somente pela internet. A iniciativa, porém, teve vida curta. A Webjet interrompeu as atividades apenas seis meses após a estreia, sufocada por uma sangrenta guerra de preços deflagrada por Gol, TAM, e Varig. Sem dinheiro e com o avião parado durante três meses, a companhia foi vendida por uma bagatela para uma sociedade formada pelo grupo Águia, dono de diversas agências de turismo, e pelo empresário carioca Jacob Barata. Um segundo avião foi adquirido - mas depois disso os investimentos cessaram.

Em 2007, a Webjet foi comprada pelo empresário Guilherme Paulus, dono da CVC, a maior rede de agências de turismo do país, por 45 milhões de reais. Desde então, foram compradas 18 aeronaves, todas de segunda mão de companhias com sede em países como China, Polônia e Indonésia. Com isso, o faturamento da empresa e sua participação de mercado dobraram no último ano. Atualmente, a Webjet conta com uma participação de 4,3% dos voos domésticos.

Na terceira tentativa de fazer a Webjet decolar, Ferreira tem pela frente um enorme e vital desafio: ganhar dinheiro. De 2007 para cá, a Webjet já consumiu cerca de 120 milhões de reais em investimentos, mas continua operando no vermelho. Em parte isso se deve ao fato de que o modelo de baixo custo e baixa tarifa - adotado por companhias como a irlandesa Ryanair e a americana Southwest - encontra sérias dificuldades para ser colocado em prática no Brasil. A começar pela carga tributária. Aqui, os impostos representam 32% da receita de uma companhia aérea, ao passo que nos Estados Unidos, por exemplo, esse valor não passa de 23%.

Além disso, boa parte da economia dessas empresas está na possibilidade de operar em aeroportos secundários, distantes dos grandes centros, e com taxas de operação mais baixas. No Brasil, pelas regras da Infraero, esse tipo de diferenciação praticamente não existe. "Por causa disso, ascompanhias brasileiras preferem disputar os mesmos aeroportos, competindo pelos mesmos consumidores", diz um executivo do setor. Até a empresa mais bem-sucedida nesse modelo no Brasil, a Gol, teve de fazer algumas concessões, como incluir escalas nas rotas para encher os voos. "Vamos entrar no azul e já pensamos em atrair um sócio", diz Ferreira. Sem isso, a Webjet precisará de mais do que cantoria para sustentar o seu crescimento.

fonte/Portal Exame foto/Marcelo Correa

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...