sábado, 31 de agosto de 2013

QUEDA DE AVIÃO NO PARAGUAI MATA SEIS, DOIS BRASILEIROS ESTÃO ENTRE OS MORTOS

O acidente ocorreu por volta das 22:00 de sexta-feira eo avião foi completamente queimado pelas chamas.

A queda de um pequeno avião em uma propriedade rural no distrito de Yepjhú, no departamento de Canindeyú, no leste do Paraguai, provocou a morte de seus seis ocupantes, entre eles dois brasileiros, informou neste sábado (31) a Promotoria local.

Os destroços da aeronave foram encontrados ontem à noite na propriedade, que fica perto da fronteira com o Brasil. Os cinco passageiros morreram carbonizados.

Os dois brasileiros foram identificados como Moacir Antonio Kuschel, dono da propriedade onde aconteceu o acidente, e seu filho Adriano Kuschel, que pilotava o avião.

As outras vítimas identificadas são o advogado espanhol José Daniel Hidalgo Carrera e os paraguaios José Emilio Camacho, Marcelo Alonso e Ivan Sánchez, segundo a agência estatal "IP".

Entre as vítimas mortais foram identificados brasileiros Adriano Moacir e Kuschel, produtores de soja, bem como José Daniel Hidalgo Espanhol e paraguaio Marcelo Carrera Alonso, José Aranda. Uma sexta pessoa não foi identificado. 
fonte/R7

De acordo com dados preliminares do Instituto de Curuguaty, as vítimas morreram e seus restos queimados foram jogados em um raio de 50 metros do ponto de impacto.
Kuschel foi um dos maiores produtores de soja na região do Alto Paraná (este), uma das mais ricas do país, informou o relatório policial.
Por causa do acidente, os agentes de advogado não poderia especificar mais detalhes. Esta manhã, começou a trabalhar no site.
Eles observaram, no entanto, que, de acordo com dados preliminares, o Cessna, monomotor, aparentemente, tinha alguns problemas mecânicos, fazendo-os cair em uma área de difícil acesso.   
fonte/Ipparaguay 

DIVULGAÇÃO - VULCANAIR - Linford Aviões


sexta-feira, 30 de agosto de 2013

QUEDA DE AVIÃO MATA UMA PESSOA EM CAMPO LARGO, PARANÁ

Um avião monomotor, pilotado por Jorge Luiz Stocco, 59 anos, caiu na mnhã desta sexta-feira em uma garagem de ônibus na Av. Giane Agneli, antiga Tritec, em Campo Largo, região Metropolitana de Curitiba (RMC).

Stocco que estava sozinho no avião, não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho do Hospital.

De acordo com o tenente do Corpo de Bombeiros, NIcolas Caneco, não houve feridos no acidente. Otenente disse que Stocco pediu desculpas pelo acidente enquanto era socorrido.

fonte/foto/ParanaOnLine

VÍDEO IMPRESSIONANTE - ACIDENTE COM PAULISTINHA


terça-feira, 27 de agosto de 2013

PRIMEIRO LEGACY 650 FABRICADO NA CHINA REALIZA VOO INAUGURAL



O primeiro jato executivo Legacy 650 fabricado na China concluiu com sucesso seu voo inaugural, segundo anunciou nesta segunda-feira a Harbin Embraer Aircraft, joint venture entre a Embraer e a AVIC (Aviation Industry Corporation of China). A entrega da primeira aeronave está programada para o final de 2013.

Segundo a assessoria de imprensa da Embraer, por cerca de duas horas e trinta minutos, os pilotos e engenheiros de ensaio da empresa realizaram testes para avaliar as características de desempenho, comandos de voo, comunicação e navegação, entre outros sistemas.
Ainda segundo a assessoria, desde fevereiro de 2012, quando a Embraer entregou o primeiro Legacy 650 para o mercado chinês, a empresa já recebeu 21 pedidos firmes e mais cinco opções para essa aeronave no país.

Joint Venture.
Em 2 de dezembro de 2002, a Embraer assinou um acordo de cooperação industrial com a Harbin Aircraft Industry Group., Ltd. (HAIG), subsidiária da China Aviation Industry Corporation II (AVIC II), para estabelecer a joint venture Harbin Embraer Aircraft Industry Co, Ltd. (HEAI), com o intuito de produzir o jato comercial ERJ 145, tornando-se a primeira instalação da Embraer no exterior destinada à montagem de jatos regionais. Em janeiro de 2003, a HEAI foi inaugurada.
Até abril de 2012, a HEAI entregou 41 aeronaves ERJ 145 às companhias aéreas da China.  Em 21 de junho do mesmo ano, a Embraer e a AVIC decidiram também produzir os jatos executivos Legacy 600/650 na China, utilizando a infraestrutura, os recursos financeiros e a força de trabalho da HEAI.
No mesmo dia, a empresa chinesa ICBC Financial Leasing firmou um acordo com a HEAI para 10 jatos Legacy 650, sendo cinco pedidos firmes e cinco opções, tornando-se assim o cliente-lançador do programa Legacy 600/650 da HEAI. A primeira aeronave começou a ser produzida em janeiro de 2013.

FONTE/FOTO/OVale

VULCANAIR P68R - AGENDE SEU VOO DE DEMONSTRAÇÃO


quinta-feira, 22 de agosto de 2013

A HISTÓRIA DO FOGUETE PLANADOR NAZISTA CRIADO PARA BOMBARDEAR A AMÉRICA DO ESPAÇO



Os foguetes V-2 caindo sobre Londres foram apenas o começo. Se os nazistas tivessem vencido a guerra, bombardeiros Mach 22 teriam devastado a América do alto do Espaço. O que mais assusta? O conceito não era totalmente insano. Esta é a história do Silbervogel de Eugen Sänger.
A Alemanha nazista pode ter perdido a guerra, mas certamente não foi por falta de gênios da engenharia. A enorme quantidade de armamento avançado e conceitos sonhados durante os 12 anos do Reich de Mil Anos continuam a nos confundir. Artilharia de 800 mm? Fizeram. O primeiro caça a jato, o primeiro míssil de longa distância e o primeiro míssil balístico sub-orbital? Feito, feito e feito.

nazi-rocket-nuke-06

Por outro lado, veja o que a América fez: concentrou seu esforço em uma única arma, que foi muito além da etapa conceitual. Mas a audácia dos conceitos de armas alemães ainda são fascinantes, muito como seus carros de Grand Prix da década de 30. E os mais viáveis deles acabaram tornando-se produtos, como a busca pela Saturn V nos mostra.

nazi-rocket-nuke-04

O conceito mais impressionante foi o Silbervogel (Pássaro de Prata) de Eugen Sänger. Era um estudo encomendado pelo Air Ministry para um problema que Hermann Göring havia notado, que o inimigo mais poderoso da Alemanha estaria protegido pelo maior de todos os fossos: o Oceano Atlântico. O ministério lançou uma iniciativa com o nome American Bomber e o elenco de gênios do mal da Alemanha começou a trabalhar.

A maioria dos conceitos apresentados ao ministério eram bombardeiros convencionais em escala maior, mas o de Sänger não. Não mesmo. Sänger era membro do clube de foguetes Verein für Raumschiffahrt — assim como o projetista de carros o foguete Max Valier e a maior parte das pessoas que foram para a NASA construir os foguetes norte-americanos — e seus olhos estavam voltados ao Espaço sub-orbital, como já havia escrito em seu livro de 1933 Raketenflugtechnik (Tecnologia de Voo de Foguetes).

O Silbervogel era um avião foguete do tipo lifting-body, e contando o número de aviões foguete bem sucedidos construídos nos últimos 70 anos, você já pode imaginar onde isso vai parar.

As missões absolutamente secretas haviam começadp bem na Alemanha. Em um trilho de três quilômetros, o Silbervogel seria acelerado a 1920 km/h por um trenó foguete movido por um conjunto de motores a foguete. Uma vez no ar, ele faria a ignição de seu próprio motor e queimaria as 90 toneladas de combustível que preenchiam seu corpo prateado para atingir Mach 3 a uma altitude de 194.000 metros, metas de desempenho de um futuro distante e bem ao modo dos filmes de ficção científica.

O lançamento teria sido a parte fácil.

A parte difícil seria colocá-lo em sub-órbita. Em seu caminho para Nova Iorque o avião precisaria começar a baixar, contudo, seu corpo havia sido construido para produzir sustentação. A ideia era que, ao atingir as partes mais densas da estratosfera, o Silbervogel seria levado novamente ao Espaço, de modo semelhante a uma pedra quicando sobre um lago. Em uma série de saltos descendentes, ele teria facilmente alcançado a parte continental dos EUA, lançado suas quatro bombas nucleares em uma cidade e então voado em direção à parte do Pacífico sob o domínio do Japão.

nazi-rocket-nuke-01

Certo. Embora superficialmente possível, descobriu-se mais tarde que houve um pequeno engano nos cálculos: o fluxo de calor seria muito mais elevado que o calculado em Über einen Raketenantrieb, o que simplesmente resultaria no incêndio de seu glorioso pássaro de prata logo no primeiro salto estratosférico. Um Ícaro às avessas.

O projeto foi cancelado logo depois que a Alemanha se viu encurralada por um inimigo muito mais próximo que a distante América: a União Soviética. E embora o armamento soviético estivesse longe do nível dos ousados protótipos alemães, Joseph Stalin tinha razão quanto à quantidade ser uma qualidade em si.

nazi-rocket-nuke-03

Stalin conheceria o Silbervogel mais tarde através de documentos capturados no centro de foguetes da Alemanha em Peenemünde e tentaria convencer Sänger e Berdt a servir à União Soviética. Em vez disso, o conceito Silbervogel passou à Força Aérea dos Estados Unidos. No começo dos anos 60, a Boeing desenvolveu o X-20 Dyna-Soar, um lifting-body muito parecido com o Silbervogel, para ser levado ao Espaço pelo foguete Titan III. Em 1963 o projeto foi cancelado, como seu gêmeo alemão, devido ao processo que alocou todas as atividades espaciais à NASA, que tinha projetos muito diferentes na época. Menos de dez anos mais tarde, o sonho de Sänger sobre uma aeronave espacial que se sustentaria pela aerodinâmica do corpo seria finalmente realizada em forma de ônibus espacial, ativo até hoje.

nazi-rocket-nuke-00

Sänger viveu na França alguns anos depois da guerra, então voltou à Alemanha onde trabalhou com ramjets e velas solares até sua morte em 1964. Não era um cara que deixou uma guerra perdida acabar com sua imaginação.

nazi-rocket-nuke-05
[Fotos:Jan B.H.A. Vervloedt ( foguete V–2 ), Eugen Sänger (Silbervogel) ,NASA (X–20 Dyna–Soar)]

fonte/Jalopnick

EMBRAER FLYING BOOK


quarta-feira, 21 de agosto de 2013

ANVISA DIZ QUE NÃO FOI ACIONADA E REPROVA GOL EM CASO DE MENINO

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou nota nesta quarta-feira (21) afirmando que "condena o procedimento adotado" pela empresa aérea Gol no caso do neto da coreógrafa Deborah Colker, que quase foi impedido de voar por causa de uma doença de pele não-contagiosa. A agência federal informou ainda que irá apurar o que ocorreu para  "avaliar o adequado cumprimento das normas aplicáveis ao caso".

A coreógrafa relatou ter sofrido constrangimento por causa da epidermólise bolhosa do menino ao embarcar num voo de Salvador para o Rio de Janeiro. A aeronave só decolou após um médico da Infraero ter sido chamado e atestar que a doença não era contagiosa. A companhia divulgou comunicado lamentando o ocorrido e disse que foram cumpridas recomendações do Manual Médico da Associação Internacional de Transportes Aéreos (Iata) e da Anvisa.

Nesta quarta, no entanto, a agência federal afirmou que não foi acionada pela Gol e condenou o procedimento da companhia. Ela ainda menciona uma resolução segundo a qual "em caso de suspeita ou evidência de evento de saúde pública a bordo de meio de transporte é obrigatória a comunicação imediata à autoridade sanitária do destino ou escala, pelo meio disponível mais rápido".

A Anvisa ressalta ainda que a remoção de um passageiro sob suspeita de "evento de saúde" tem de ser feita sob autorização de autoridade sanitária, salvo em casos excepcionais de emergência médica. Mas, ainda assim, a medida deve ser imediatamente comunicada à autoridade sanitária.
O G1 consultou a assessoria de imprensa da Gol e aguarda sua resposta a respeito dos comentários da Anvisa.

Leia a íntegra da nota da Anvisa:
"Considerando a posição tomada pelo piloto e por comissários da empresa aérea Gol, voo 1556, trecho Salvador para Rio de Janeiro, no dia 20/08/2013, envolvendo um neto de quatro anos da coreógrafa Deborah Colker, a Anvisa, que foi citada em nota emitida pela empresa, esclarece:
1 - A Anvisa, como autoridade sanitária local, estabelecida nos principais aeroportos do Brasil, em nenhum momento foi acionada pela Gol, e condena o procedimento adotado pela aérea;
2 - Conforme a RESOLUÇÃO - RDC Nº 21, DE 28 DE MARÇO DE 2008, é responsabilidade da empresa aérea:
'Art.5º Em caso de suspeita ou evidência de evento de saúde pública a bordo de meio de transporte é obrigatória à comunicação imediata à autoridade sanitária do destino ou escala, pelo meio disponível mais rápido, de forma a garantir a avaliação do risco à saúde pública para aplicação de medidas sanitárias pertinentes.
§4º O desembarque ou remoção de viajantes sob suspeita ou evidência de evento de saúde pública a bordo deverá ser autorizado pela autoridade sanitária, por meio do Termo de Controle Sanitário de Viajantes, conforme Anexo IV.
§5º Excepcionalmente, em situação de emergência médica, o desembarque ou remoção do viajante para um serviço de assistência à saúde poderá ser efetuado sem a autorização prévia da autoridade sanitária, desde que a mesma seja imediatamente comunicada.
A Anvisa irá apurar os procedimentos adotados pela empresa, visando avaliar o adequado cumprimento das normas aplicáveis ao caso."

fonte/G1

HELICÓPTERO FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NA ZONA NORTE DE SÃO PAULO





O Corpo de Bombeiros de São Paulo informou que um helicóptero realizou um pouso de emergência na manhã desta quarta-feira na ponte da Casa Verde, zona norte. Segundo a corporação, não há vítimas. Quatro viaturas foram deslocadas para o atendimento.

fonte/foto/Terra/MoacirMoretiJunior


quarta-feira, 14 de agosto de 2013

AIRBUS A300 DA UPS CAI EM BIRMINGHAM, ALABAMA - ATUALIZADO







Um Airbus A300-600 da UPS, registro N155UP, realizando voo de frete 5X-1354 de Louisville, KY para Birmingham, AL (EUA),  caiu durante aproximação para a pista 18 do Aeroporto de Birmingham.

O acidente aconteceu a 1 milha da cabeceira da pista e a aeronave caiu perto do cruzamento  da Rodovia Tarrant Huffman e a estrada de acesso ao aeroporto.

 A área foi isolada e os dois pilotos morreram na queda.

fonte/ASN/AvHerald /foto/City of Birmingham/April Odom/AP/Hal Yeager/K.A. Turner

HOJE ATÉ SEXTA-FEIRA *** LABACE 2013 - SEGUNDA MAIOR FEIRA DO MUNDO EM AVIAÇÃO EXECUTIVA E A MAIOR DA AMÉRICA LATINA ***


CORREDORES VISUAIS DE SÃO PAULO....TERRA DE NINGUÉM....

Comandantes mais atenção nos corredores visuais de São Paulo.....fonte/facebook


SENADO AMPLIA DE U$ 500 PARA U$ 1.200 LIMITE PARA GASTOS EM FREE SHOPS

 Porque não atualizam a Tabela do Imposto de Renda...???

O Senado aprovou nesta terça-feira (13) projeto que amplia para US$ 1.200 o limite para compras em free shops aos passageiros que desembarcam no Brasil. O valor máximo atualmente para essas compras é de US$ 500. 

O projeto foi aprovado em caráter terminativo pela Comissão de Assuntos Econômicos do Senado. O texto segue para votação na Câmara se não houver recurso para ser analisado pelo plenário da Casa. 

Pelo projeto, o limite de US$ 1.200 será aplicado por passageiro no regime especial aduaneiro nas lojas francas na chegada ao Brasil. Originalmente, o projeto também estabelecia o mesmo limite na saída do país, mas o senador Armando Monteiro (PTB-PE) alterou a regra --que vale apenas para quem chega ao país. 

Autor do projeto, o senador Cyro Miranda (PSDB-GO) disse que o valor está desatualizado há mais de 30 anos, por isso precisa de correção. 

"O país é cada vez mais visitado por estrangeiros. Essa invasão de turistas, a passeio ou motivada por negócios, só tende a se ampliar com a proximidade de grandes eventos internacionais como a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016. É de se esperar, portanto, que, entre outras atividades, os turistas se sintam tentados a comprar produtos em terras brasileiras, movimentando o comércio local e gerando maior arrecadação de tributos", afirmou. 

Miranda disse que essa arrecadação deve ser dimensionada para não "inibir exageradamente" os gastos dos visitantes. "O limite de compras com isenção de tributos nesses estabelecimentos hoje é modesto.O projeto contribui com os esforços para diminuir a carga tributária brasileira e incentivar a vinda de turistas para o nosso país", afirmou. 

Monteiro disse que o aumento no valor das compras representa um "fomento legítimo à atividade das lojas francas, cuja atratividade vem sendo progressivamente diminuída com o aperto decorrente da falta de atualização". 

fonte/FolhaSP

LUTO - 13-08-2013 MORRE O MAJOR-BRIGADEIRO RUI MOREIRA LIMA, HERÓI DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL


LUTO - FAB chora a perda do herói Major-Brigadeiro Rui Moreira Lima Aviador cumpriu 94 missões de combate na Segunda Guerra Mundial e foi autor do livro Senta a Pua O homem se fez mito. O mito grandioso, magnânimo, extraordinário. O mito guerreiro. O mito-herói. O herói-homem. Em cada linha do rosto com suas impressões do tempo, cabiam mais de mil histórias. Mas, história não morre. Herói não morre. Mito não morre. Nele, havia mais. Havia o olhar brasileiro, daqueles guerreiros da Nação que são lembrados indefinidamente. 

Se é certo que será sempre momento de evocar a sua memória, é fato também que, neste dia 13 de agosto de 2013, a Força Aérea Brasileira chora, consternada, a perda do herói Major-Brigadeiro Rui Moreira Lima, aos 94 anos de idade, no Rio de Janeiro. Ele morreu às 3h30 no Hospital Central da Aeronáutica, onde estava internado havia dois meses. Herói da 2ª Guerra Mundial como piloto do 1º Grupo de Aviação de Caça, foi responsável por realizar 94 missões com a aeronave P-47 no front de combate. O corpo do lendário oficial-general será velado a partir das 11h30 no auditório do Instituto Histórico-Cultural da Aeronáutica (INCAER), no Rio de Janeiro. 

O sepultamento está previsto para as 16 horas no Cemitério São João Batista, no bairro de Botafogo. Era casado com Dona Julinha. A dor do momento não sobrepuja a alegria da existência desse homem. Sempre tão lúcido, costumava desfilar sua memória impecável com detalhes sobre fatos ocorridos há seis décadas. O senso de observação diferenciado transformou feitos em histórias recontadas com minúcias. Disfarçava não ser um protagonista. “Rui, que foi um dos mais destacados combatentes nos céus da Itália , fala de tudo e de todos, mas pouco dele mesmo, ou das 94 missões que executou sobre as tropas alemãs”, disse certa vez o patrono da aviação de caça do Brasil, Brigadeiro Nero Moura. 

O Major-Brigadeiro Rui foi autor do livro Senta a Pua!, que inspirou também um documentário do mesmo nome. No livro e no filme fez ecoar a incrível trajetória dos militares brasileiros na campanha vitoriosa durante a batalha. Era preocupado em não deixar se apagar a epopéia que ele e seus colegas viveram. Sua obra transformou-se em leitura de referência e palavras que provocavam lágrimas e sorrisos por onde passava. Não ter sua presença física amanhã naquelas palestras que arrancavam aplausos empolgados deixa silêncio, mas não o vazio. 

O luto da Força Aérea Brasileira tem um som mais alto. Agora, diferente de todos os outros momentos, cabe a honra de se prestar a tradicional saudação Adelphi dos caçadores ao Major-Brigadeiro Rui. “-1,2,3... - Palmas! - Adelphi!” 

 É impossível não ouvir a melodia de “Carnaval em Veneza” e a voz do Brigadeiro Rui, vibrante com a história que ajudou a construir, trazendo os amigos consigo. Em entrevistas para veículos de comunicação da FAB, o herói lembrava características pessoais e profissionais dos seus colegas na guerra. “Viramos irmãos”, dizia. Retratou todos os “irmãos” com seus brilhos singulares. Nunca fez questão de falar de si mesmo e denotava a alma modesta que guerreiros e heróis têm. Dizia-se inspirado pelo exemplo do pai. Palavras do desembargador Bento Moreira Lima, contidas em uma carta escrita em 1939, eram o seu “vade-mécum da vida militar”. 

Na carta está que “Obediência aos teus superiores, lealdade aos teus companheiros, dignidade no desempenho do que te for confiado...”. O filho seguiu o conselho. Virou guerreiro e herói. Foi além. O legado sobrevive forte e sempre tão lúcido. 94 missões na 2ª Guerra e uma volta para casa emocionante Durante a 2ª Guerra Mundial, o então Tenente Rui Moreira Lima fez nada menos do que 94 missões, por isso considerado herói brasileiro no front. 

A primeira missão ocorreu no dia seis de novembro de 1944 e a última no dia 1º de maio de 1945. Sempre sob o fogo cerrado da artilharia alemã. “Em cada missão, eram mais de duas horas e meia no combate ao inimigo. Foi bastante difícil para todos”, comentava. Cada dia na Itália foi registrado em uma caderneta que o Brigadeiro guardava em casa como uma verdadeira relíquia. Também na caderneta está o voo mais emocionante de sua vida, o de volta para o Brasil após a vitória no combate. “Quando fui para a guerra, deixei minha mulher grávida. Ao pisar no chão brasileiro, fui direto ao encontro de minha mulher e minha filhinha que já havia nascido”, relembrou o Brigadeiro em entrevista à Aerovisão. No reencontro, e emoção e a maior recompensa que poderia imaginar, o sorriso da filha. 

Foi uma grande vitória do herói. Desde 1939 - O maranhense da cidade de Colinas nasceu em junho de 1919. Aos 20 anos de idade, já era cadete da escola militar de Realengo, no Rio de Janeiro. Ingressou na Força Aérea Brasileira assim que a instituição foi criada, em 1941. Costumava repetir que atuar no Correio Aéreo Nacional foi um grande aprendizado para os pilotos de caça que iriam participar da guerra. “No Brasil, aprendemos a voar em situações bastante adversas. Quando chegamos na guerra, os americanos ficaram impressionados conosco”.

 O Brigadeiro Rui falava sempre com muita tristeza a respeito dos companheiros do Grupo de Caça que foram abatidos nas linhas inimigas. Considerava-os heróis e ficou obstinado por contar as histórias na guerra bastante difundidas no meio militar e pouco conhecidas por toda a sociedade. “Temos que gritar Senta a Pua!, cantar o Carnaval em Veneza, encenar a Ópera do Danilo. Essa é a nossa história”, bradava o herói. Histórias que ficaram muito mais conhecidas por causa do Brigadeiro-do-Ar Rui Moreira Lima. As canções entoadas, a partir de agora, também glorificarão o legado desse homem histórico. 

fonte/Agência Força Aérea

terça-feira, 13 de agosto de 2013

EAB AIR SHOW 2013 - FOTOS

Estava devendo aos leitores as fotos da EAB Air Show 2013, porém uma falha no cartão de memória impossibilitou a postagem. Depois de dezenas de tentativas, recuperei parcialmente os dados e disponibilizo o que "sobrou". Peço mil desculpas.....

A Feira de 2013 não agradou os expositores com quem conversei. Possíveis compradores que pretendiam chegar voando ficaram no chão, faltou pátio, slots, muita burocracia e Notans de última hora atrapalharam a viagem.

Ausência da querida Esquadrilha da Fumaça, poucas e repetidas aeronaves militares e reduzida atividade aérea  ajudaram negativamente na presença do público.

Mudanças deverão ser  feitas para futuras edições......assim esperam os expositores.

Seguem os "poucos"registros recuperados.


 Credenciamento nota dez aos organizadores.....
 Visão parcial da feira....
 Ultraleves....faltaram alguns fabricantes...
 Presença do Aeroclube de São José dos Campos...
 Giros.....
 ASJC
 ASJC
 Cirrus..figurinha carimbada nos eventos aéreos...
 Os amigos da AEQ e Oceanair...
 Editor com a lenda..Ozires Silva & friends...
 Bela pintura.....
 RVans....

 Vulcanair...show de bimotor....design italiano....

 Vulcanair P58R...
 Ultraleve....
 Pintura Ferrari....
 Mais um RV....
 Máquina...Stol...
 Finalizando....o dono da área..Embraer !90...

fotos/editor

PILOTO DA TAM MORRE APÓS PASSAR MAL NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Um piloto da TAM morreu nesta terça-feira (13) após passar mal no estacionamento do Aeroporto Internacional de Guarulhos, na Grande São Paulo. Segundo a companhia aérea, Luiz Alvaro Sper de Almeida, de 47 anos, chegou a ser socorrido e levado para o Hospital Geral de Guarulhos. Ele trabalhava na empresa havia 25 anos, e operava aeronaves Boeing 777, utilizadas em rotas internacionais.

Por meio de nota, a TAM lamenta a morte do comandante e informa que ele havia passado por exames médicos periódicos e não constava nenhum problema de saúde.

"Como todo tripulante, passava por exames médicos periódicos – seu certificado obrigatório era renovado anualmente. Realizado no HASP, Hospital da Aeronáutica de São Paulo, em fevereiro deste ano, o exame era válido até 28/02/2014, e o certificado foi enviado pelo hospital diretamente à ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil)", diz a nota.
 
Desmaio em voo
Na quinta-feira (8), a TAM registrou a perda de outro piloto. Entretanto, neste caso o piloto passou mal e desmaiou ainda durante uma viagem do Rio de Janeiro a Paris na terça-feira (6). O avião precisou fazer um pouso de emergência em Salvador. Ele morreu na noite de quinta em um hospital na região metropolitana da capital baiana. Médicos que acompanharam o caso revelaram que o piloto tinha problemas cardíacos e faleceu por conta de complicações no quadro de saúde.

fonte/G1

QUE AEROPORTO BRASILEIRO OPERA MAIS DESTINOS ?



 

O Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), é o que tem vôos para mais destinos no País: 62, contra 50 de Guarulhos, também em São Paulo, e 49 de Brasília. Em número de voos, Guarulhos lidera, com 1.895 ligações semanais, seguido de Congonhas (1.617), Brasília (1.415) e Viracopos (1.172).

E no Nordeste, quem tem mais voos semanais? Qual a companhia aérea estrangeira com mais anos de operações no Brasil? Quantas são as empresas estrangeiras que operam por aqui? Quem tem mais voos, e para onde, Belém ou Manaus? O Brasil tem mais ligações com a América do Norte ou a Europa? Quem são os contatos de vendas nas empresas aéreas nacionais e internacionais?

Essas são algumas das informações disponíveis na mais nova publicação da PANROTAS: o Panorama PANROTAS da Aviação Comercial Brasileira, com dados de julho de 2013. O guia está sendo distribuído gratuitamente com o JORNAL PANROTAS 1077. Não assinantes podem adquiri-lo no (11) 2764-4816, por R$ 19,90.

“São informações importantes para o planejamento de quem trabalha com turismo e dados que só a PANROTAS tem compilados. Fruto dos quase 40 anos de credibilidade de nosso departamento técnico, mais a expertise de nossa Redação”, disse Artur Luiz Andrade, editor-chefe da PANROTAS.

fonte/PanRotas/foto/Divulgação

AEROFLOT ANUNCIA CRIAÇÃO DE AÉREA LOW COST/LOW FARE

A companhia aérea russa Aeroflot anunciou a criação de uma subsidiária low cost/low fare. A empresa seria desenvolvida a partir do próximo ano, com investimentos de US$ 100 milhões e tendo como inspiração a irlandesa Ryanair. O anúncio foi feito em reunião do Conselho da Aeroflot, maior companhia aérea da Rússia, segundo o diário britânico The Guardian.

Segundo projeto apresentado, a operação inicial seria doméstica, mas poderiam ser incluídos voos temporários para destinos populares entre os russos, como Barcelona, na Espanha, Istambul, na Turquia, e Kiev, na Ucrânia. Em março, a companhia aérea completou 90 anos. 

fonte/PanRotas

GOL REDUZ PREJUÍZO NO SEGUNDO TRIMESTRE PARA R$ 433 MILHÕES

A empresa aérea GOL teve prejuízo de 433 milhões de reais no segundo trimestre, uma redução de 39,5% sobre igual período do ano passado, e revisou algumas de suas projeções para 2013.

O Ebitdar (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação, amortização e aluguel de aeronaves) totalizou R$ 235,1 milhões entre abril e junho, revertendo o valor negativo em R$ 62,4 milhões um ano antes.

A Gol reduziu a expectativa de custo operacional por assento disponível por quilômetro, excluindo combustível, para entre 9,5 centavos e 10 centavos de real. Já a previsão para taxa de câmbio média foi elevada para uma faixa entre R$ 2,10 e R$ 2,20.

fonte/G1

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

SENADO RETOMA DEBATE SOBRE COMPRA DE CAÇAS


Mirage da Força Aérea Brasileira. Foto: Divulgação  Foto: Divulgação

O Senado Federal promove na terça-feira novo debate sobre o F-X2, programa de compra de 36 caças de última geração para a FAB (Força Aérea Brasileira).

A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional convocou o comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro-do-ar, Juniti Saito, para o debate.

O assunto volta ao cenário político no momento em que a Aeronáutica decidiu desativar em dezembro os 12 Mirage 2000 do 1.º Grupo de Defesa Aérea, sem que o governo tenha decidido o processo F-X2.

Durante visita a São José dos Campos anteontem, o brigadeiro Saito confirmou a desativação da frota dos Mirage. As aeronaves já atingiram o ápice da vida e agora caminham para que os especialistas chamam de fadiga, o que não permitirá mais que os aviões saiam do solo.

“Vamos conversar com os senadores. Temos um programa sério de reposição de caças. O nosso estudo já foi feito e está com a presidente Dilma Rousseff (PT), a quem cabe a decisão final”, afirmou o brigadeiro.

Ele se diz esperançoso e acredita que poderá haver novidades em breve. “Quem sabe até o final deste ano”, disse.

Saito, no entanto, evitou dar detalhes a respeito e prefere aguardar pela decisão do Palácio do Planalto.

Disputa. A etapa final da disputa pela compra dos caças e transferência de tecnologia envolve a norte-americana Boeing, com o modelo F-18 Super Hornet, a francesa Dassault, com o Rafale, e a sueca Gripen, com o Gripen NG.

O contrato, que envolve também o fornecimento de equipamentos, peças e serviços pode atingir até US$ 6,5 bilhões.

Para Expedito Bastos, especialista em assuntos militares da Universidade Federal de Juiz de Fora (MG) o atraso na definição do F-X2 já virou uma novela, “É impressionante. O programa se arrasta desde o governo FHC (Fernando Henrique Cardoso). É lamentável.”
Na avaliação do especialista, a Aeronáutica corre o risco de “ficar sucateada”.
Segundo Expedito, pela demora na definição, não está descartada a possibilidade de o governo criar o F-X3.

Cooperação. As três concorrentes do programa já firmaram parcerias com o cluster aeroespacial de São José dos Campos.

Periodicamente uma ou outra empresa promove encontros com possíveis futuros parceiros para o programa.

O que é considerado certo é que, independente do modelo de caça militar que seja selecionado, a Embraer estará presente no programa como empresa parceira.

Programa se arrasta desde 1996
São José dos Campos
O programa F-X2 surgiu em 1996, no governo do presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB).
À época, pela primeira vez, a presidência da República recebeu um estudo da FAB (Força Aérea Brasileira) que mostrava a necessidade de renovação da frota de caças.
Nascia o programa F-X, que acabou não avançando.
Em 2008, a Aeronáutica lançou a versão do programa F-X2, ainda em tramitação.
Em setembro de 2009, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), durante visita do presidente francês ao Brasil, Nicolas Sarkozy, anunciou que a França seria a fornecedora dos caças, com o modelo Rafale, da Dassault.
No entanto, o anúncio do presidente provocou mal estar e intenso lobby e, meses depois, não se concretizou.
Desde então, o governo empurra o programa, sem tomar uma definição sobre o reaparelhamento da FAB.

Novela
O programa de renovação da frota de caças da FAB teve início em 1996, na gestão do presidente Fernando Henrique Cardoso

Necessidade
Aeronáutica argumenta que é preciso modernizar a frota de caças em razão do envelhecimento dos jatos em atividade

Mirage
No final deste ano, a FAB vai aposentar a frota de 12 Mirage 2000

Decisão
A Aeronáutica já definiu sua opção (não revelada publicamente) e o relatório está no Palácio do Planalto, para decisão presidencial.

fonte/OVale

SINDICATO SUSPENDE DECOLAR.COM POR SUPOSTA PROPAGANDA ENGANOSA


Cuidado na compra de passagens aéreas.....


A empresa de venda de pacotes turísticos online Decolar.com foi suspensa de seus direitos associativos no Sindicato das Empresas de Turismo no Estado de São Paulo (Sindetur-SP) por, segundo a entidade, não informar em seus anúncios o preço total das passagens que comercializa.
Segundo o sindicato, o site pratica "propaganda enganosa" ao colocar em anúncios o preço do trecho aéreo sem incluir a taxa de serviço, que é informada no final da compra. A companhia nega e afirma que suas práticas seguem a legislação brasileira e que sua política de preços é clara para o consumidor.

Segundo Eduardo Nascimento, presidente do sindicato, a conduta da Decolar.com configura infração estatutária, induz o consumidor a erro e prejudica a livre concorrência das demais agências de turismo. “O preço anunciado não é o preço que eles entregam ao cliente. Nosso dever é alertar o consumidor para o tema”, afirma.

A suspensão ocorreu nesta sexta-feira (9). A entidade afirma que já havia advertido a associada há seis meses, mas não concordou com a defesa apresentada por ela.

A Decolar.com tem agora 180 dias para se pronunciar e mudar suas práticas. Caso isso não ocorra, Nascimento afirma que levará o caso ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e ao Procon. A Decolar.com também poderá ser excluída definitivamente do quadro associativo do Sindetur-SP.

O sindicato afirma também que iniciou um processo interno para verificar as práticas das demais agências de turismo online, conhecidas por profissionais do setor como OTAs. As investigações internas foram geradas após reclamação de outras agências de viagem associadas.

Outro lado
Em nota, a Decolar.com afirmou que seu modelo de negócio está de acordo com o que estabelece o Código de Defesa do Consumidor no Brasil, e que a empresa “apresenta de maneira clara o preço a ser pago por uma passagem, hospedagem ou qualquer outro serviço oferecido”.
“No momento do fechamento da compra de qualquer bilhete/hotel, o consumidor sabe de modo discriminado o que está sendo cobrado. No site, o consumidor tem a oportunidade de antes de fechar o negócio visualizar os valores cobrados por cias. aéreas e hotéis disponíveis para o destino escolhido”, afirma.
A empresa também diz que não é uma operadora de turismo tradicional e que é assim que deve ser interpretada.

fonte/G1

NOTA OFICIAL DA FAB - ACIDENTE COM AVIÃO DA ESQUADRILHA DA FUMAÇA

O Comando da Aeronáutica lamenta informar o acidente aeronáutico ocorrido nesta segunda-feira (12/8), por volta das 9h10, com uma aeronave A-29 Super Tucano do Esquadrão de Demonstração Aérea.

O acidente ocorreu durante uma missão de treinamento, próximo à pista da Academia da Força Aérea, em Pirassununga (SP).

Os dois ocupantes da aeronave, Capitão Aviador João Igor Silva Pivovar e Capitão Aviador Fabricio Carvalho realizaram a ejeção, mas faleceram no local do acidente.

O Comando da Aeronáutica já iniciou as investigações para apurar os fatores que contribuíram para o acidente.

Brasília, 12 de agosto de 2013
Brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno
Chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica


Fonte: CECOMSAER

ACIDENTE COM AVIÃO DA ESQUADRILHA DA FUMAÇA DEIXA DOIS MORTOS - ATUALIZADO 11:30

Uma aeronave A – 29 (Super Tucano) caiu no meio da manhã desta segunda-feira, 12, nas proximidades da cabeceira da pista da Aeronáutica, uma área de mata localizada entre a Lagoa da AFA e a pista.

Os dois pilotos teriam feito contato com a torre momentos antes da queda, informando que estariam realizando uma aproximação para pouso de emergência devido a uma falha mecânica.

O piloto e o co-piloto, que de acordo com as primeiras informações seriam dois capitães recentemente promovidos para o EDA – Esquadrão de Demonstração Aérea teriam morrido carbonizados, pois, teriam tentado a todo custo trazer o avião para pouso, porém, não conseguiram êxito.
 
Até o momento o Comando de Aeronáutica e da AFA não se pronunciaram oficialmente.

No canal da FAB no youtube foi postado no dia 12/08/13.
 
fonte/ReporterNaressi.com.br

As primeiras passagens e demonstrações oficiais da Aeronave A-29

ATUALIZADO 11:00 horas- CAI UM EMBRAER A-29 SUPER TUCANO DA ESQUADRILHA DA FUMAÇA EM PIRASSUNUNGA

 Informações postadas no Facebook informam que morreram os aviadores militares  Cap. Fabricio CARVALHO e Cap. João Igor Silva PIVOVAR, aguardamos confirmação da força Aérea Brasileira.

fonte/via Facebook

nota blog: avião nr 5

Um avião da Academia da Força Aérea (AFA) caiu na manhã desta segunda-feira (12) em uma das cabeceiras da pista em
Pirassununga (SP). O piloto e o copiloto que estavam na aeronave da Esquadrilha da Fumaça, um Super Tucano A-29, morreram no local. A Força Aérea informou que, por enquanto, não vai se pronunciar sobre o assunto.
Aeronave caiu na cabeceira da pista.

fonte/G1



CAIU NESTA MANHÃ UM EMBRAER 314 SUPER TUCANO DA ESQUADRILHA DA FUMAÇA QUE ESTAVA EM TREINANEMTO, EM PIRASSUNUNGA, SEGUNDO UMA FONTE, FALECERAM OS DOIS PILOTOS.

fonte/RadarAéreovia Dacebook

Aguardem maiores informações

domingo, 11 de agosto de 2013

AEROPORTO DE CAXIAS DO SUL REABRE APÓS FICAR PELO MENOS DOIS DIAS FORA DE OPERAÇÃO


O Aeroporto Regional Hugo Cantergiani, em Caxias do Sul, retomou as atividades ao meio-dia deste domingo. Ele estava fechado desde as 21h desta quinta-feira, devido ao mau tempo. Durante este período, os passageiros com voos marcados foram transportados de ônibus até Porto Alegre.

Às 17h30min deste domingo, está previsto o primeiro pouso da Gol, vindo de Congonhas. A mesma aeronave parte às 18h10min, em direção a São Paulo.

Às 18h40minm, a aeronave da Trip traz passageiros de Curitiba e, depois, retorna ao Paraná às 19h05min. O último voo previsto para pousar em Caxias é da empresa Azul, às 23h15min, vindo de Campinas.

fonte/ZeroHora

sábado, 10 de agosto de 2013

VOO É CANCELADO APÓS COMBUSTÍVEL VAZAR DE AVIÃO NO AEROPORTO DE GUARULHOS

O voo 246 da British Airways com destino a Heathrow, na Inglaterra, foi cancelado na tarde deste sábado após vazar combustível de um dos tanques da aeronave. A decolagem do avião modelo Boeing 747-400 estava prevista para ocorrer às 16h15 no aeroporto de Guarulhos, na Grande São Paulo. 

O atacante uruguaio do Internacional de Porto Alegre Diego Forlán estava no voo. Ele viaja para o Japão, onde defenderá a seleção do Uruguai contra o time da casa na próxima quarta-feira (14). O problema foi detectado quando todos os passageiros já haviam embarcado. O Corpo de Bombeiros foi ao local, isolou a área e fez a limpeza do local. 


Martín Fernandez/Folhapress
Voo é cancelado após combustível vazar de avião no aeroporto de Guarulhos, na Grande São Paulo
Voo é cancelado após combustível vazar de avião no aeroporto de Guarulhos, na Grande São Paulo

Todos os passageiros foram orientados a descer do avião. Nenhum funcionário da empresa que fazia a manutenção da aeronave soube informar o motivo do problema. 

Às 17h20, os passageiros ainda aguardavam novas informações da companhia nem havia previsão para um novo embarque. 

A GRU Airport, que administra o aeroporto, informou que o vazamento de combustível não afetou outros voos. A British Airways não foi encontrada para comentar o caso. 

fonte/foto/FolhaSP

INCIDENTE NO AEROPORTO DE MELBOURNE, AUSTRÁLIA



Um Airbus A320-232, matrícula VH-VGR, da Jetstars Airways,  que estava no gate do Aeroporto de Melbourne, quando foi atingido por  um Boeing 737-800 da Virgin Australia que estava taxiando para decolar.

O Airbus perdeu parte de seu cone de cauda e o Boeing sofreu danos na ponta da asa  esquerda (winglet).

fonte/ASN/foto/Twitter/ @SecondHandPilot

VÍDEO - TAIL STRIKE DE ATR72-500 DA AER ARANN DE TRANSPORT REGIONAL NO AEROPORTO DE BIRMINGHAM NO DIA 1 DE AGOSTO


VÍDEO CL-415 JOGANDO ÁGUA EM DOIS VEÍCULOS QUE COLIDIRAM NA TRANS-LABRADOR HIGHWAY, CANADÁ



FORTES EMOÇÕES - POUSO E DECOLAGEM EM SABA


sexta-feira, 9 de agosto de 2013

MISTÉRIO NO INCIDENTE COM ATR72 DA AZUL EM SALVADOR NO DIA 26 DE JULHO DE 2013, OS MOTORES FORAM DESLIGADOS EM VOO INTECIONALMENTE PARA RECUPERAR O CONTROLE DA AERONAVE

Um ATR-72-500, matrícula PP-PTU,  da Azul Linhas Aéreas de Transporte Regional. realizando o voo T4-5591 de Maceió, AL para Salvador, BA (Brasil) com 58 passageiros e quatro tripulantes, sofreu fortes vibrações de ambos os motores em rota. A tripulação intencionalmente desligou os motores, a fim de recuperar o controle do avião, após alguns minutos, durante a descida a tripulação conseguiu religar os motores e seguiu para Salvador, onde pousou com segurança.

O BEA francês informou em seu boletim semanal divulgado em 8 de agosto de 2013, que havia fortes vibrações em ambos os motores e a tripulação cortou ambos os motores, a fim de recuperar o controle do avião, após religarem os motores foi para Salvador. CENIPA do Brasil está investigando.

A companhia aérea se recusou qualquer comentário apontando que CENIPA está investigando.

CENIPA não respondeu a e-mails do The Aviation Herald.


 Um contato local informou o CENIPA não está investigando "qualquer incidente recente com ATR"..
 Em 9 de agosto de 2013 Piloto Chefe da Azul disse ao The Herald Aviation que a aeronave estava em rota no FL160 de Maceió a Salvador (nota editorial: efetivamente tornando a informação divulgada pela BEA como incorreta), quando fortes vibrações foram percebidas e cuja causa a tripulação não conseguiu identificar, levou a decisão para reduzir a potência em ambos os motores e iniciar uma descida de emergência. As vibrações cessaram e a equipe restaurou o funcionamento normal dos motores. A tripulação continuou o vôo para Salvador. Até agora, nenhuma indicação da falha de componentes ou sistemas foram encontradas,  e a hipótese de congelamento moderado está sendo considerada, no entanto ainda não foi confirmada. CENIPA está investigando com total apoio por Azul e ATR.

fonte/AvHerald

APOSENTADOS DAS EXTINTAS VARIG E TRANSBRASIL ACAMPAM NO CONGRESSO



Grupo está acampado no Salão Verde desde terça e teve colchonetes apreendidos por seguranças (Foto: Fabiano Costa/G1)Grupo está acampado no Salão Verde desde terça e teve colchonetes apreendidos (Foto: Fabiano Costa/G1)
 
Apenas com a roupa do corpo, um grupo de 27 ex-funcionários da Varig e da Transbrasil está acampado desde a última terça-feira (6) no salão verde da Câmara dos Deputados para pressionar a presidente Dilma Rousseff a recebê-lo no Palácio do Planalto. Os aposentados do fundo de pensão Aerus prometem se manter no Congresso Nacional até que seja confirmada a audiência com a chefe do Executivo.

Os antigos comandantes, comissários, mecânicos e assistentes administrativos das duas companhias aéreas falidas querem propor a Dilma que a União assuma os pagamentos das pensões do Aerus. Em contrapartida, prometem retirar todas as ações judiciais que pedem que o Executivo se responsabilize pelas dívidas do fundo.

Desde 2006, quando o Aerus sofreu intervenção do governo federal por conta da falência da Varig, os beneficiários deixaram de receber as aposentadorias integrais. Os aposentados do Aerus reclamam que, atualmente, recebem apenas 8% do valor original da pensão.

A média de idade dos antigos funcionários das duas companhias aéreas que vieram a Brasília para tentar o encontro com Dilma é superior a 65 anos. No grupo, há idosos com 82 anos.

Eles desembarcaram na capital federal na terça, um dos dias mais movimentados no Congresso, e foram pedir o apoio dos parlamentares que integram a comissão externa da Câmara que acompanha a situação dos aposentados do fundo de pensão Aerus.

Na ocasião, o coordenador do colegiado, deputado Rubens Bueno (PPS-PR), intermediou uma audiência do grupo com o presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). Eles também se reuniram com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

A secretaria-geral da Presidência, responsável pela interlocução do governo com a sociedade civil, disse ainda que a situação dos pagamentos a aposentados da Aerus está sendo analisada pelo Supremo Tribunal Federal em processo sob a relatoria da ministra Cármen Lúcia.

De acordo com a Secretaria-Geral, a ministra decidiu favoravelmente ao pedido dos ex-funcionários da Varig e da Transbrasil, mas o ministro Joaquim Barbosa pediu vista durante o julgamento, o que impediu que fosse concluído.

A assessoria informou que o Planalto aguarda a decisão final do Supremo, mas destacou que já está tomando as providências necessárias junto à Previdência Social e à Advocacia-Geral da União para agilizar os pagamentos caso prevaleça a posição da relatora da ação. Informou também que mantém contato permanente com o Sindicato dos Aeronautas para acompanhar a questão.

Reunião com Dilma
Apesar de terem ouvido manifestações de apoio dos chefes da Câmara e do Senado, os aposentados dizem fazer questão de conversar diretamente com a presidente da República.
Segundo o diretor da Federação Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil, Osvaldo Rodrigues, Dilma teria dito a Renan Calheiros que está disposta a recebê-los, porém, por falta de tempo na agenda, não teria conseguido agendar uma audiência nesta semana.

Decidido a deixar Brasília somente depois de apresentar as reivindicações a Dilma, o grupo resolveu acampar no Salão Verde. Eles não foram para o Palácio do Planalto porque imaginaram que seriam barrados pela segurança.

A Secretaria-Geral da Presidência informou que não recebeu pedido oficial dos aposentados para uma reunião no Planalto.

Na Câmara, o grupo se concentrou em uma área em formato de círculo próxima ao corredor que dá acesso ao gabinete de Henrique Alves. Lá, espalharam diversas faixas com mensagens para a presidente da República. Uma delas diz "Presidente Dilma, será que essa tortura nunca vai acabar?".


Acampamento improvisado
No local, há algumas poltronas, mas em número insuficiente para todos os pensionistas. Mesmo com idade avançada, muitos deles têm usado os carpetes verdes da Casa como cama. Na tarde desta sexta (9), em meio ao expediente da Câmara, quem passava pelo recinto podia ver parte dos ex-funcionários da Varig e da Transbrasil tirando cochilos sobre o chão.

Para fazer a higiene pessoal, os aposentados têm usado banheiros da Câmara. Eles, no entanto, reclamam que na última noite a Polícia Legislativa fechou o acesso ao banheiro mais próximo ao Salão Verde, obrigando-os a caminhar na madrugada até o piso inferior do Legislativo.

As refeições dos aeronautas também têm sido feitas na Câmara. Pela manhã, assessores da comissão externa do Aerus têm fornecido alimentos para que eles tomem o café-da-manhã. O almoço e a janta, contudo, são realizados nos restaurantes do parlamento. Já água e refrigerantes estão estocados em fardos em pleno Salão Verde para amenizar os efeitos da forte seca que atinge o Distrito Federal nesta semana.

De acordo com Osvaldo Rodrigues, na noite desta quinta (8), policiais legislativos confiscaram colchonetes que haviam sido levados para os ex-funcionários da Varig. O diretor da Fentac, que, apesar de ainda não estar aposentado, decidiu acampar junto com os pensionistas do Aerus, também se queixou de que a potência do ar-condicionado da Casa foi colocada na potência fria durante a madrugada, o que teria causado incomodo aos idosos.

Mesmo em condições adversas para a idade, o grupo enfatiza que não pretende desistir do protesto. Para se distrair, alguns assistem à televisão em telefones celulares. Outros, usam um notebook que foi instalado no Salão Verde para se comunicar com amigos e familiares por meio da internet. Uma webcam foi acoplada ao equipamento e tem transmitido ao vivo a manifestação.

Ex-funcionários da Varig e Transbrasil evitaram Planalto para não serem expulsos e dizem que não deixam a Câmara enquanto não forem recebidos por Dilma (Foto: Fabiano Costa/G1)Ex-funcionários da Varig e Transbrasil evitaram Planalto para não serem expulsos e dizem que não deixam a Câmara enquanto não forem recebidos por Dilma (Foto: Fabiano Costa/G1)
 
Aos 82 anos, o ex-comandante da Varig Zoroastro Ferreira assegura que não irá sair do Congresso enquanto não for confirmada a audiência com a presidente da República. No momento em que o G1 foi conversar com o aposentado do Aerus, ele estava dormindo no chão, dentro do círculo formado pelos pensionistas.

Natural de Campinas (SP), Ferreira trabalhou durante 38 anos para as empresas Varig e Cruzeiro do Sul. Ao longo da carreira, pilotou aeronaves de grande porte como o Airbus 310.

Após quase quatro décadas comandando o manche dos aviões das duas companhias aéreas brasileiras, ele se aposentou em 1986 com um alto padrão de vida. À época, contou o ex-comandante, ele recebia o equivalente a R$ 9 mil do fundo de pensão Aerus e outros 12 salários mínimos da Previdência Social. 


Em 2006, a falência da Varig e a subsequente intervenção do governo no fundo Aerus acabaram com os planos de uma aposentadoria tranquila do ex-piloto paulista. De uma hora para outra, ele passou a receber menos de um salário mínimo da previdência privada. 

A queda brusca na renda o obrigou a se desfazer da maior parte do patrimônio. Segundo Ferreira, lhe sobrou apenas uma casa que ele havia passado para o nome dos cinco filhos.

Diabético, hipertenso e cardiopata, o antigo comandante da Varig gasta atualmente mais da metade da pensão do Aerus com remédios. Com o crachá que usava nos tempos em que pilotava grandes aviões no peito, Ferreira disse que pretende pedir pessoalmente à presidente da República a restituição das aposentadorias integrais do fundo.


“Não podemos ser culpados por uma coisa que pagamos a vida inteira. Deixamos de ganhar porque o governo não fiscalizou os fundos de pensão. Queremos pedir a Dilma para ela acabar com essa calamidade”, ressaltou.

Colega de acampamento de Ferreira, a ex-comissária de bordo Vera Leal, 60 anos, disse que, se for preciso, está disposta a transferir sua casa para o Salão Verde para conseguir falar com a presidente. A carioca, que trabalhou nas companhias aéreas Cruzeiro do Sul e Varig, se aposentou em 2000.

Ela contou que apesar de ter contribuído ao longo de 27 anos para o Aerus, hoje ganha apenas 8% do valor que deveria receber mensalmente do fundo de pensão.  Com lágrimas nos olhos, Vera disse que a batalha para tentar recuperar o investimento no fundo de pensão tem sido “desagradável e desgastante”.
“Estamos em uma situação na qual não sabemos como será o nosso amanhã. Desde 2006, mais de 800 aposentados do Aerus já morreram sem que se tenha resolvido o problema. O nosso emocional está acabando”, disse a ex-comissária.

(Colaborou Nathalia Passarinho)


fonte/G1/foto/FabianoCostaAcampados se dispuseram a passar o fim de semana na Câmara (Foto: Fabiano Costa/G1)

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...