sábado, 17 de outubro de 2009

CAI AVIÃO DA FORÇA AÉREA DA NICARAGUÁ AO TENTAR POUSO FORÇADO

Um avião Antonov 2 da Força Aérea da Nicarágua teve que fazer um pouso de emergência ontem à tarde (15), depois de sofrer danos durante a execução de um voo de teste, confirmou aos jornalistas o Brigadeiro-General Adolfo Zepeda, um porta-voz do Exército da Nicarágua.

O AN 2 era pilotado pelo capitão Ángel del Sol Sequeira Cantillo, que era líder de voo, junto com quatro tripulantes, o co-piloto Capitão Silvio Armando Sanabria Herrera e a suboficial Grisli María Mendoza Cano e os mecânicos civis Sergio Ernesto Toruño García e Miguel Ángel Castro Pineda.

O General Zepeda disse que apenas um mecânico civil sofreu pequenos ferimentos durante o declínio acentuado da aeronave.

Zepeda disse que o incidente ocorreu quando a aeronave estava fazendo um voo de teste em torno de Manágua e, em um determinado momento, ao corrigir uma situação de emergência, o piloto foi forçado a aterrissar em uma fazenda a nordeste do Aeroporto Internacional Augusto C. Sandino.

O incidente ocorreu por volta das 16:00 (hora local) quando a aeronave iniciou sua descida em direção à pista e caiu quando estava a cerca 200 metros de altitude na propriedade rural Santa Elena, localizada no bairro Aceituno, em Manágua.

O AN 2 sofreu alguns danos ao cair no local onde aterrou de emergência, situado a cerca de 800 metros a nordeste da pista do aeroporto.

O porta-voz militar informou que uma investigação sobre o acidente vai avaliar os danos e investigar as causas do colapso da aeronave.

fontes/laprensa.com.ni/ ASN foto/ A. Montano

PILOTO SOBREVIVE A QUEDA DE AVIÃO NO ALASCA


Destroços do avião Cessna A185E Skywagon, prefixo N2764J, que caiu na quarta-feira (14) no Parque Nacional Denali, no Alasca.

O piloto sobreviveu à queda e caminhou mais de 30 quilômetros pela mata até ser socorrido.

Daniel McGregor, de 35 anos, está sendo tratado de queimaduras no rosto e nas mãos. Seu estado é bom, segundo o hospital. O biólogo Gordon Haber, de 67 anos, único passageiro do avião, morreu e seu corpo ficou nos destroços.

fonte/G1/ASN fotos/ NPS / AP

DOIS CAÇAS DOS EUA SE CHOCAM NO AR

Militares dos Estados Unidos fazem busca noturna de um piloto desaparecido sobre o Oceano Atlântico depois que dois aviões de combate F-16 se chocaram no ar, informou a Força Aérea americana.

Um dos dois aparelhos conseguiu pousar numa base aérea perto de Charleston, Carolina do Sul (sudeste), onde os militares realizavam treinamento. O piloto, o capitão Lee Bryant, "está sendo submetido a exames, apesar de ter saído ileso" do acidente.

"Já o piloto do F-16 Fighting Falcon desaparecido, da 20a esquadrilha de caça, foi identificado como capitão Nicholas Giglio", segundo a nota da base de Shaw da Força Aérea.

"Aparentemente, seu caça se chocou com outro Shaw F-16 no ar sobre o Oceano Atlântico por volta das 08H30 pm de quinta-feira (00H30 GMT de sexta).

A Guarda Costeira mobilizou seis aparelhos (entre navios e aviões) para tentar localizar Giglio e seu avião, incluindo um helicóptero e um Hércules C-130.

fonte/AFP

INDONÉSIA COMPRA OITO AERONAVES SUPER TUCANOS DA EMBRAER


A informação foi divulgada ontem pelo Comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, durante evento de certificação do foguete sub-orbital VSB-30 e do teste do motor do foguete de sondagem VS-40, no Departamento de Ciência e Tecnologia Aerospacial (DCTA), em São José dos Campos.

A Embraer, procurada pelo Valor, informou, por meio da assessoria de imprensa, que não iria se pronunciar sobre essa operação.

Com este novo contrato de venda, o terceiro fornecimento internacional do Super Tucano em 2009, as encomendas da aeronave este ano totalizam 40 unidades. As vendas do modelo já somam 177 unidades, das quais 100 já foram entregues, sendo 75 para a Força Aérea Brasileira (FAB) e 25 para a Colômbia.

O valor do contrato com a Indonésia também não foi divulgado, mas a versão básica do Super Tucano custa cerca de US$ 10 milhões. O crescimento das vendas do Super Tucano também deve aumentar a participação da área de defesa no faturamento da Embraer. Em 2008, por exemplo, a aeronave foi responsável por mais da metade das exportações desse segmento da empresa, que totalizaram U$$ 504 milhões.

A FAB, de acordo com o comandante Saito, recebe royalties pela venda do Super Tucano, uma vez que financiou o desenvolvimento da aeronave e adquiriu 99 unidades, projeto avaliado em R$ 449,7 milhões.

As vendas do jato de defesa e ataque brasileiro ainda podem dar um grande salto este ano, caso a Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) decida-se pela compra de um lote inicial de 100 aeronaves. A viabilização do negócio, segundo o Ministro da Defesa, Nelson Jobim, depende da formalização de um acordo de cooperação na área de defesa, que está sendo costurado entre o Brasil e o governo dos Estados Unidos.

"A proposta de um acordo-quadro entre os dois países nessa área está sendo analisada neste momento pelo Itamaraty e pretendo acelerar este processo ainda hoje em uma reunião com o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim". Segundo Jobim, o interesse do governo americano pelo Super Tucano foi reafirmado durante visita recente do representante do Secretário de Estado daquele país ao Brasil. "Existe a possibilidade da compra direta, sem licitação, de até 200 aeronaves", afirmou.

O Comandante Saito disse que o Super Tucano já está sendo avaliado pela Marinha americana há mais de um ano, com um modelo adquirido da Embraer em 2008. "Já existe uma sinalização do governo americano para a compra do Super Tucano, caso o acordo de cooperação com o Brasil seja assinado". O ministro Jobim ressaltou que a escolha do jato pela USAF não tem nenhuma relação com a aquisição dos caças do programa F-X2. "São duas coisas independentes", afirmou.

Independentemente desse acordo, a Embraer participa do processo de seleção aberto pela USAF, no final de julho, para a compra de 100 aeronaves turboélice de ataque leve, na categoria do Super Tucano. A Embraer é apontada por especialistas do setor como a grande favorita da competição, pois o Super Tucano é o único modelo no mundo com operação comprovada em missões anti-guerrilha na Colômbia, país que possui 25 aeronaves em sua frota.

Em janeiro, a República Dominicana comprou oito aeronaves do Super Tucano e o Equador adquiriu outras 24 unidades. O acordo com a Força Aérea Equatoriana (FAE) inclui um pacote de Suporte Logístico Integrado (da sigla em inglês ILS) e um avançado Sistema de Suporte ao Treinamento e à Operação (TOSS), que inclui não só a aeronave, mas também estações de apoio em solo e um simulador de vôo.

Em agosto de 2008, a Embraer anunciou a venda de 12 Super Tucano para a Força Aérea Chilena (FACh). A primeira aeronave tem entrega prevista para o dia 3 de novembro. A primeira venda internacional do Super Tucano foi feita para a Força Aérea Colombiana, em 2006. O contrato, no valor de US$ 235 milhões, incluiu a compra de 25 aeronaves e um pacote de treinamento e suporte à operação semelhante ao que foi adquirido pelo Equador.
fonte/ Valor Online

HELICÓPETRO DA DUPLA BRUNO E MARRONE FAZ POUSO FORCADO EM CAXIAS DO SUL



O helicóptero do cantor Marrone, da dupla Bruno e Marrone, fez pouso forçado em Caxias do Sul na tarde de quinta-feira (15). Segundo informações da Rádio Guaíba, o piloto usava mapa de rodovias da região para se orientar, até que a visualização ficou prejudicada e ele foi obrigado a parar o aparelho por volta das 16h30 em um campo de futebol do bairro Serrano.

Marrone seguia para Farroupilha, onde se encontraria com Bruno.

O estoquista Nilton Everson de Oliveira Cipriani, 37 anos, ofereceu carona a dois homens que viajavam em um helicóptero que pousou no campo de futebol do bairro Serrano, em Caxias. A dupla, que inicialmente se identificou como empresários de São Paulo, era na verdade o piloto da aeronave e o assessor do cantor Marrone, da dupla Bruno & Marrone, que aguardava no helicóptero. Bruno viajou de ônibus.

— Só vi que era o Marrone quando ele entrou no carro e me cumprimentou, com aquele sotaquezinho diferente e aquela voz rouca. Aí foi muito emocionante e gratificante — diz Cipriani, que ganhou, além de um DVD e um autógrafo do cantor, um passeio de helicóptero.

À noite, a dupla se apresentou normalmente em Garibaldi e decolou na manhã desta sexta-feira.

fontes: Diário de Canoas / Pioneiro /foto/ Patrick Figueiredo da Silva/divulgação

QUEDA DE AVIÃO FILIPINO MATA QUATRO


O avião Douglas C-47B (DC-3), prefixo RP-C550, da empresa Victoria Air, raspou os telhados de 14 casas na cidade de Las Pinas antes de cair em um armazém abandonado.

Não houve, até o momento, comunicado sobre feridos no chão. Moradores locais disseram que duas casas perto do armazém pegaram fogo.

Os restos carbonizados de quatro pessoas foram recuperados no local. Haviam sete pessoas a bordo.

O avião de carga vintage deixou o antigo terminal doméstico em Parañaque, no aeroporto de Manila, às 11:56 e partiu do para a cidade de Puerto Princesa, em Palawan, província sudoeste de Manila, por volta do meio-dia (hora local), mas o piloto retornou minutos depois e pediu permissão para um pouso de emergência.

O avião de propriedade da Victoria Air realizava um voo de teste. A empresa não pôde ser contatada para comentar o acidente.

O manifesto do vôo mostrou que haviam sete pessoas a bordo, incluindo o piloto, mas os investigadores do acidente não puderam confirmar imediatamente o número de pessoas que estava no avião. Horas depois, os bombeiros apagaram o incêndio causado pelo acidente e apenas quatro corpos foram encontrados.


fonte/ AFP / Inquirer / Reuters / ASN / Aviation Herald

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...