terça-feira, 24 de janeiro de 2017

WILLIAM DEIXA CARGO DE PILOTO DE HELICÓPTERO AMBULÂNCIA





O duque de Cambridge vai deixar de trabalhar na "East Anglian Air Ambulance" depois de dois anos a pilotar helicópteros-ambulância, de forma a dedicar mais tempo à família e aos deveres de Kensington.
Depois de dois anos a trabalhar como piloto de helicópteros-ambulância na "East Anglian Air Ambulance", o príncipe William já avisou que irá deixar, em breve, este seu cargo, para se concentrar por completo nos deveres da família real britânica, mas também para passar mais tempo com a mulher, Kate Middleton, e os dois filhos, George e Charlotte.
Num comunicado enviado pelo duque de Cambridge, citado pelo E!News, o segundo na linha de sucessão ao trono frisou: "Tem sido um enorme privilégio poder voar com a East Anglian Air Ambulance. Depois do tempo que passei nas Forças Armadas, ganhei experiências com este trabalho que vou carregar para o resto da vida, e que vão acrescentar uma valiosa perspetiva aos meus deveres reais nas próximas décadas. Adorei fazer parte de uma equipa de talentosos profissionais que salvam vidas, todos os dias", revela William.
A nova etapa na vida do príncipe surge num ano em que os duques de Cambridge se preparam para viver cada vez mais em Londres, e menos em Norfolk, onde residem na maior parte do tempo com os dois filhos. O fato de o príncipe George começar a escola em setembro próximo poderá ter pesado na decisão.
"William e Kate querem aumentar o seu trabalho oficial ao serviço da Rainha Isabel II e das causas solidárias que apoiam, o que irá obrigá-lo a passar mais tempo em Londres", explicou o Palácio de Kensington num comunicado.


fonte/foto/JN.pt/Reuters

EMPRESÁRIO MEXICANO MORRE EM ACIDENTE DE HELICÓPTERO


Um helicóptero Bell 206L-1 Long Ranger II, matrícula XB-NHR, que estava desaparecido desde o passado sábado, dia 21 de janeiro, foi encontrado na segunda-feira, dia 23, anunciaram as autoridades mexicanas no Estado de Nueva León.

O aparelho era propriedade do empresário da construção civil Fernando Maiz, também dono da equipa de beisebol dos ‘Sultones de Monterrey’, que seguia a bordo com o seu piloto privado. Ambos morreram no acidente, tendo sido encontrados já mortos junto dos destroços carbonizados da aeronave, que caiu a cerca de 40 quilometros do local de onde partira, o Rancho Las Golondrinas, no município de Bustamente, Estado de Nueva León. O plano de voo do helicóptero executivo de Maiz previa uma próxima descida em Casa Verde, município de San Pedro Garza Garcia, no mesmo estado.

Fernando Maiz era uma personalidade bastante conhecida no México, pelos seu contatos desportivos, mas também pelas suas ligações e amizade a políticos que hoje têm o poder do País na mão.

fonte/NewsAvia

HELICÓPTERO DE RESGATE CAI NA ITÁLIA

Um helicóptero de emergência com seis pessoas a bordo caiu numa zona de montanha no centro de Itália, esta terça-feira. Não há sobreviventes.
A polícia italiana disse que o aparelho caiu perto da estância de Campo Felice, na zona montanhosa do centro de Itália, durante uma missão para retirar um esquiador ferido.
O porta-voz da proteção civil italiana, Luigi D'Angelo, disse que a bordo do aparelho seguiam o esquiador ferido (que estava a ser transportado para o hospital), pessoal médico e a tripulação.
As imagens de televisão e as fotografias tiradas no local mostram que o helicóptero se desfez em pedaços ao embater na neve, ficando intactas apenas as hélices da cauda e a secção traseira. As equipas de emergência retiraram os corpos em trenós, até uma zona onde os esperavam os veículos de assistência médica.
A má visibilidade atrasou a chegada das equipas de emergência. "A área onde [o helicóptero] caiu é de difícil acesso mesmo com o melhor tempo. O forte nevoeiro está a tornar tudo ainda mais difícil", tinha dito durante a manhã um porta-voz da polícia.
O autarca de Lucoli, Gianluca Marrocchi, disse ter visto o helicóptero e que se questionou por que razão estaria a voar tão baixo. "Depois disso desapareceu no nevoeiro", disse o autarca da localidade próxima do acidente.
O acidente aconteceu a cerca de 100 quilometros de distância e no lado oposto do Monte Gran Sasso onde, no passado dia 18, uma avalanche soterrou um hotel, em Farindola, pelo que, não estava envolvido nas operações de resgate.

Campo Felice é uma pequena estância que é bastante popular entre os habitantes de Roma que tiram o dia para ir esquiar. A capital italiana fica a apenas 120 quilometros.
A estância situa-se a 710 metro de altitude, mas a área das pistas de esqui vai até altitudes superiores a 2000 metros.
A polícia realçou que não há qualquer ligação deste acidente com a recente atividade sísmica ou com a avalanche.

fonte/JN.pt

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...