terça-feira, 1 de junho de 2010

ACIDENTE NO AEROPORTO INTERNACIONAL PINTO MARTINS DEIXA UM FERIDO

Um funcionário da TAM ficou ferido após o desabamento de três tapumes que isolavam uma área de reformas do Aeroporto Internacional Pinto Martins, ontem. O acidente aconteceu por volta das 13 horas, em frente aos guichês de check in da empresa de transportes aéreos.
A obra é de responsabilidade da Infraero. Os companheiros de trabalho da vítima foram desautorizados pela chefia da TAM de se pronunciarem sobre o caso. Contudo, O POVO apurou que o impacto foi tão forte que o homem, conhecido como Pinheiro, precisou ser removido numa cadeira de rodas. ``Se você reparar bem, um dos tapumes chegou a trincar``, observou um funcionário.

Segundo testemunhas, Pinheiro recebeu atendimento médico imediato e, em seguida, foi levado para uma unidade hospitalar. No setor de primeiros socorros, outra proibição para comentar o episódio, que poderia ser bem pior. Outro funcionário escapou por pouco de ser atingido pelos tapumes. ``Ele (Pinheiro) saiu com uma lesão nas costas e reclamando de muita dor. Saiu andando. Caxingando, mas andando``, acrescentou mais um funcionário.

Colaboradores do Aeroporto denunciaram que faixas de isolamento da área só foram colocadas no local após o incidente de ontem. De acordo com eles, a obra se arrasta há meses. ``Pelo visto, esses tapumes foram mal instalados. Poderia ter caído em cima de qualquer pessoa! E se fosse um cliente passando? E se fosse uma criança? Aqui tem muita criança correndo pra lá e pra cá``, disse um funcionário.

O POVO procurou pessoalmente a administração da Infraero logo que soube do acidente. Contudo, foi informado de que nenhum representante do órgão poderia comentar o caso. Durante o restante da tarde e parte da noite, quatro ligações foram feitas para a assessoria de imprensa, que não atendeu à reportagem. Mesmo após pedidos de retorno, não houve um posicionamento oficial da Infraero até o fechamento da edição.
 
fonte/OPovoOnLIne

DIVULGADAS GRAVAÇÕES SOBRE ACIDENTE QUE MATOU PRESIDENTE POLONÊS

O Governo polonês publicou hoje a transcrição das gravações das caixas-pretas do avião cuja queda matou o presidente da Polônia Lech Kaczynski, registradas antes do acidente, que incluem gritos da tripulação. 

O acidente aconteceu no dia 10 de abril, na cidade russa de Smolensk, e provocou a morte de seus 96 ocupantes, entre eles Kaczynski e sua esposa Maria.

As gravações tornadas públicas hoje mostram que o chefe de protocolo do Ministério de Exteriores polonês, Mariusz Kazan, era uma das duas pessoas presentes na cabine do Tupolev 154M, como já era especulado, e que quando recebe a notícia dos pilotos sobre as dificuldades para aterrissar responde: "Temos um problema".


A segunda pessoa na cabine era o general da Força Aérea polonesa, Andrzej Blazik, cuja presença no momento do acidente já era conhecida.


As gravações também revelam que durante os dois últimos minutos de voo o sistema de alarme de obstáculos terrestres indicou em repetidas ocasiões a necessidade de elevar o aparelho para evitar a colisão.


A maior parte das gravações é "ininteligível", mas mostra com clareza os últimos instantes, quando a asa do avião bate contra a copa das árvores e é possível ouvir gritos, segundos antes do acidente que matou todos os passageiros.


Os ocupantes do avião iam para Katyn, onde assistiriam a uma cerimônia em memória dos mais de 20 mil oficiais poloneses assassinados no lugar, em 1940, por ordem de Josef Stalin.

fonte/EFE/UOL 

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...