quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

MARINHA DO BRASIL DESATIVA ÚNICO PORTA-AVIÕES DA FROTA


A Marinha do Brasil decidiu desativar definitivamente o único porta-aviões da sua frota de combate, o NAe A-12 São Paulo, comprado na França, em 2000, pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso a preço de oportunidade, US$ 12 milhões. O navio está recolhido ao sistema de docas da força naval no Rio de Janeiro. O levantamento dos custos de modernização do navio superou a marca de R$ 1 bilhão e foi considerado excessivo pelo Almirantado. O ministro da Defesa, Raul Jungmann, e o presidente Michel Temer já foram informados da decisão.

O processo de desmobilização começa imediatamente e só será concluído em 2020. O procedimento, em três etapas, exigiria 10 anos de trabalho e a imobilização da unidade. Os caças A-4 Skyhawk do Grupo Aéreo do São Paulo continuarão operando a partir da Base de São Pedro da Aldeia. O destino final do A-12 não está definido. O tamanho do investimento para recuperá-lo dificulta uma negociação no mercado de material de Defesa. O Minas Gerais, porta-aviões que antecedeu o São Paulo, acabou vendido como sucata no mercado internacional.

Excluído o plano de recuperação do porta-aviões, as prioridades de reequipamento da Marinha passam a ser os programas de construção de uma frota estratégica de submarinos, um dos quais de propulsão nuclear, e de novas corvetas médias da classe Tamandaré. Na próxima década, segundo apurou o Estado, será lançado o projeto de desenvolvimento no País de um porta-aviões de tecnologia nacional, equipado com aviões de ataque brasileiros. Grande parte dos recursos de bordo, incorporados ao longo do tempo durante operações de atualização de sistemas, será removida e reinstalada em outras embarcações. A atualização dos jatos de ataque Skyhawk, a cargo da Embraer, será mantida.

Gigante
 O NAe A-12 São Paulo, um gigante de 32,8 mil toneladas, 265 metros e 1.920 tripulantes, tem 56 anos de idade e sob a identidade francesa, Foch R-99, atuou em frentes de combate na África, Oriente Médio e na Europa, em apoio às tropas da coalizão nos conflitos dos Balcãs. Nau-capitânia da Marinha, chegou ao Brasil em 2001 e durante três anos atuou com certa normalidade. Em maio de 2004, um duto da rede de vapor do A-12 explodiu. Três tripulantes morreram e sete ficaram feridos.

Entre 2005 e 2010 o navio passou por um amplo programa de revitalização. Entretanto, deficiências nos motores, no eixo de propulsão e nas catapultas empregadas para lançar e recuperar as aeronaves foram se revelando muito graves. O Almirantado decidiu então por contratar uma perícia de engenharia que pudesse definir a conveniência de se realizar uma espécie de reconstrução. O resultado foi negativo.

fonte/Estadão

MATERIAL EXPLOSIVO FECHA PARTE DO TERMINAL DE CARGAS DO AEROPORTO DE GUARULHOS


  • Encomenda suspeita foi identificada no galpão dos Correios em Cumbica
    Encomenda suspeita foi identificada no galpão dos Correios em Cumbica
Um material explosivo causou o fechamento de parte do terminal de cargas do aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, região metropolitana de São Paulo, nesta quarta-feira (15). Segundo a GRU Airport, que administra o aeroporto, os terminais de passageiros não foram afetados.

De acordo com a assessoria de imprensa do aeroporto, foi identificado cheiro de pólvora em uma encomenda suspeita no galpão dos Correios. A informação foi confirmada pela empresa.

"Os Correios informam que o caso está sob investigação dos órgãos de segurança pública competentes ao caso", disse a empresa, em nota, citando o GATE (Grupamento de Atuações Táticas Especiais), da Polícia Militar paulista, e a PF (Polícia Federal).

"Assim que houve a ocorrência envolvendo uma encomenda suspeita, às 2h30, o local foi isolado. Não houve dano à integridade física dos empregados, e a carga aérea foi escoada normalmente. Eventuais prejuízos estão sendo apurados".

Segundo a PF, os policiais do GATE visualizaram, com um aparelho de raio-x, "objetos suspeitos dentro da caixa, aparentemente eletrônicos, e uma massa sólida e outra líquida". Com base na descrição do GATE, o artefato apresentava um "cheiro forte de pólvora".
De acordo com o relato da Polícia Federal, a caixa foi explodida por voltas das 11h30. Após isso, "foi visualizado um líquido que exigiu a presença de outra equipe". Procurada pela UOL, a PM disse que a ocorrência ainda estava andamento às 14h15. 

O galpão dos Correios permanece fechado e a liberação depende das autoridades competentes, segundo a assessoria da empresa. No galpão, trabalham 220 pessoas: 160 no turno da noite e 60, no da manhã. Não houve expediente nesta quarta.

fonte/foto/BandNews/UOL

COMPANHIA ESCANDINAVA SERÁ A PRIMEIRA A RECEBER O E190-E2 DA EMBRAER

Embraer E190-E2 Foto: Divulgação / Embraer

A Embraer anunciou ontem que a Widerøe, maior companhia aérea regional da Escandinávia, será a primeira companhia aérea do mundo a receber o novo avião E190-E2. Trata-se do primeiro integrante da segunda geração da família de E-Jets de aviões comerciais, os E-Jets E2, em desenvolvimento.

Como operadora de lançamento do modelo, a Widerøe receberá o primeiro avião no primeiro semestre de 2018, e vai configurar o E2 em classe única, com 114 assentos.

Contrato. A Widerøe tem um contrato com a Embraer para até 15 jatos da família E2, que consiste em três pedidos firmes para o E190-E2 e direitos de compra para outras 12 aeronaves da família E2.
O pedido tem um valor potencial de até US$ 873 milhões, a preço de lista, com todos os direitos de compra sendo exercidos. A carteira de pedidos dos E-Jets E2 alcança 275 pedidos firmes mais 415 cartas de intenção, opções e direitos de compra, totalizando 690. “O mercado estava ansioso para conhecer a identidade do operador de lançamento do E190-E2, e ficamos satisfeitos em terminar com o suspense nesta data. A Widerøe é a combinação perfeita”, disse, em nota, John Slattery, presidente & CEO da Embraer Aviação Comercial.
“A companhia aérea tem um lugar especial em nossos corações. A Widerøe é uma pioneira comprovada em seu campo de atuação, tendo alcançado grande sucesso e se mantido ambiciosa, semelhante em muitos aspectos ao caminho trilhado pela Embraer”, completou. Segundo Slattery, o programa E2 segue cumprindo todas as especificações técnicas, dentro do prazo e do orçamento. 

fonte/foto/OVale

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...