domingo, 22 de setembro de 2013

HELICÓPTERO CAI EM CANTEIRO CENTRAL DE AVENIDA, EM PLANALTINA DE GOIÁS

Um helicóptero Robinson (PR-MOB) caiu no canteiro central de uma avenida de Planaltina de Goiás, no Entorno do Distrito Federal, no sábado (21). Quatro pessoas estavam a bordo da aeronave, mas ninguém se feriu.

O helicóptero caiu logo após decolar da garagem de uma empresa de ônibus. A causa do acidente é investigada pela Agência Nacional de Aviação Civil.

Avaliado em R$ 1,4 milhão, o helicóptero pertence a um empresário goiano. A aeronave só foi retirada do local neste domingo (22).

Caldas Novas
Outro acidente com aeronave aconteceu na mesma semana. No entanto, cinco pessoas morreram com a queda do avião bimotor em Caldas Novas, na sexta-feira (21).
O avião saiu de Ouro Fino (MG) e tinha como destino a cidade de Gurupi (TO). Uma parada em Caldas Novas para reabastecimento estava prevista, mas a suspeita do Corpo de Bombeiros é que antes disso, a aeronave tenha sofrido uma pane seca, ou seja, o combustível teria acabado.
Técnicos do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) estiveram no local do acidente para fazer uma primeira avaliação. Por enquanto, ainda não há previsão de quando deve ficar pronto o laudo que revelará a causa da queda.

Helicópeto cai em Planaltina de Goiás (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)Helicóptero cai em Planaltina de Goiás (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)
 
fonte/foto/G1/GO

SEM COMENTÁRIOS...PERFEIÇÃO...AEROMODELOS RC


MINISTÉRIO PÚBLICO PEDE FECHAMENTO DE TODOS HELIPONTOS DA CIDADE DE SÃO PAULO

O Ministério Público do Estado de São Paulo quer fechar os helipontos da capital paulista e pede que seja feito um estudo de impacto ambiental amplo sobre como eles afetam a população, principalmente quanto a ruído.

O promotor Maurício Antônio Ribeiro Lopes, que entrou com ação civil pública no dia 9,  afirma que São Paulo tem mais 300 helipontos e que o impacto a prédios próximos, como escolas e hospitais, não é totalmente conhecido. “Eles fazem um mero estudo de impacto de vizinhança, num raio de 200 metros de influência, é muito pouco. “Quero um Eia-Rima do conjunto da obra”, afirmou.

Esses 200 metros citados por Lopes são a distância mínima que deve haver de estabelecimentos como escolas e hospitais para que o heliponto funcione, segundo a Lei nº 15.723, de autoria do vereador Milton Leite (DEM) e sancionada pelo prefeito Fernando Haddad (PT). A regra, segundo a Agência Nacional da Aviação Civil (Anac) é diferente das previstas em norma federal, que prevê distância mínima de 300 metros. A Anac é o órgão ligado ao governo federal que regula a aviação no país.


O fato de a lei municipal ser mais branda é um dos argumentos apresentados pelo promotor na ação. "Caso seja aplicada a lei, haverá conflito de competência regulatória entre as esferas federal e municipal, com prejuízo das atribuições legais da Anac", afirmou.

Maurício Ribeiro Lopes afirma ainda que a falta de um estudo de impacto faz com que sejam desconsiderados o impacto cumulativo dos helipontos, quando instalados em locais próximos, e medidas mitigadoras que poderiam diminuir os efeitos.

O G1 tentou um contato com o vereador Milton Leite por meio de sua assessoria, mas ele não se manifestou até a publicação desta reportagem sobre o impasse e sobre as críticas do Ministério Público ao seu projeto de lei.

A Secretaria do Verde e do Meio Ambiente de São Paulo afirmou que a implantação de helipontos e heliportos na cidade de São Paulo exige a aprovação prévia expedida pela Anac. Informou ainda que a Lei nº 15.723 está em fase de regulamentação.

Segundo a Anac, São Paulo tem 181 helipontos privados. A frota de helicópteros do Estado de São Paulo é de 714 helicópteros, a maior do país.

Aeroporto em Parelheiros
Maurício Ribeiro Lopes esteve na Câmara de São Paulo no dia 10 e adiantou que entrará com uma ação contra o aeroporto caso realmente o empreendimento obtenha autorização para funcionar. “Não estou vendo viabilidade por conta do zoneamento”, afirmou.

O projeto da empresa Harpia Logística é para construir um aeroporto de aviação executiva (jatos executivos e taxi aéreo) e está previsto para um terreno bem ao lado do Trecho Sul do Rodoanel. A autorização para a construção veio do governo federal, em julho, e os empreendedores querem o aeroporto funcionando já 2014.

Só que os donos do projeto ainda não têm autorização da Prefeitura para iniciar o processo de licenciamento porque o terreno está em área de preservação. O empresário André Skaf, um dos responsáveis pelo empreendimento, garante que o impacto será o mínimo possível. Segundo ele, a maior parte do terreno tem apenas eucaliptos e será reflorestada, segundo o projeto.
Moradores e ambientalistas, no entanto, se uniram contra a iniciativa afirmando que haverá prejuízo ambiental. Eles temem especialmente que seja afetada a Represa Guarapiranga, responsável por fornecer 30% da água da capital paulista.

fonte/G1/SP

DIVULGAÇÃO - MINIATURAS DE AVIÃO

Amigos,
Como de costume eu tenho mais uma novidade na loja Miniaturas de Avião e Aviões e Pilotos na Facebook. Estamos inaugurando a categoria Aeromodelos na loja!

- Mas já não existia?
- Não, ainda não existia...


Até o momento a loja estava focada em miniaturas de metal com algumas variações. Agora vamos poder controlar as miniaturas e que voam de verdade! Temos o fantástico helicóptero modelo V911 e o levíssimo bom e barato Piper Cub. (vejam as fotos abaixo).

Visitem a loja e aproveitem a promoção do dia das crianças.
http://hotsite.miniaturasdeaviao.com.br





Ps. Estou com uma importação a caminho, em algum lugar do atlântico, e com ela chegará outras miniaturas como o 777 da AirFrance, 737 da Lan, A330 da Avianca e o A380 da Corea. Aguardem! 
Abraços!!!


Marcelo Bresciani
Aviões e Pilotos na Facebook: www.facebook.com/avioesepilotos
Siga no Twitter: @MarceloJ

FLIGHT ON A JETSUITE PHENOM 100 (BUR to LAS)


EUA FECHAM ESPAÇO AÉREO PARA NICOLÁS MADURO, DIZ CHAMCELER DA VENEZUELA

O chanceler da Venezuela, Elías Jaua, anunciou nesta quinta-feira (19) que os Estados Unidos fecharam o espaço aéreo para o avião do presidente venezuelano, Nicolás Maduro, durante a viagem que Maduro fará neste fim de semana à China, decisão que o diplomata chamou de "agressão".

"Recebemos a informação das autoridades americanas de que negaram a passagem pelo espaço aéreo americano no Atlântico" durante a viagem de Maduro à China, disse o chanceler à imprensa, acrescentando que a Venezuela espera que os Estados Unidos "retifiquem" a decisão.

"Denunciamos isto como mais uma agressão do imperialismo americano contra o governo (...). Ninguém pode negar o sobrevoo a um avião que transporta um presidente da República em uma viagem de Estado internacional. Não há argumento válido para evitar este sobrevoo", acrescentou Jaua.

O chanceler, que viajará a Pequim com Maduro, indicou que o governo venezuelano espera "que as autoridades americanas retifiquem o erro que seus subalternos estão cometendo. Ainda achamos que tenha sido um erro de seus subalternos".

Jaua indicou também que o presidente realizará a viagem na data prevista e que o governo busca "outras opções de voo".

Venezuela e Estados Unidos mantêm relações conflituosas desde o governo do presidente
falecido Hugo Chávez (1999-2013) e não têm embaixadores nos respectivos países desde 2010.

fonte/UOL

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...