quinta-feira, 27 de novembro de 2014

ACIDENTE COM AVIÃO DA FAB NA ANTÁRTIDA




Uma aeronave C-130 Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB) acidentou-se, nesta quinta-feira (27/11), durante o pouso na base chilena Eduardo Frei, na Antártida. A ocorrência foi por volta das 11h da manhã (horário local). Não houve feridos.

A aeronave realizava uma missão do Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR). A Força Aérea Brasileira vai investigar os fatores contribuintes para a ocorrência.

Brasília, 27 de novembro de 2014.

Brigadeiro do Ar Pedro Luís Farcic
Chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica

fonte/FAB/foto/Blog Poder Aéreo

FORÇAS ARMADAS DA NAMÍBIA ADQUIREM 141 VIATURAS AGRALE MARRUÁ



A Agrale fechou acordo para o fornecimento de 141 unidades da viatura Marruá para a Namibia Defense Force (NDF). As primeiras 60 unidades chegarão a Walvis Bay (principal porto na Namíbia) ainda neste mês e serão dos modelos AM 11 VTNE (Viaturas de Transporte não Especializado), AM 11 VTL REC (Viatura de Reconhecimento Leve), AM 21 VTNE e AM 23 VTNE ¾ Ton.
Segundo Flávio Crosa, diretor de vendas da Agrale, a linha Agrale Marruá foi especialmente projetada para atender às necessidades de Forças Armadas. “Os veículos podem ter diversas configurações e diferentes equipamentos e ser utilizados em diferentes tipos de serviços e terrenos. O Marruá foi escolhido por suas características de robustez, durabilidade e capacidades técnicas. No ano passado já havíamos enviados algumas unidades para teste e demonstração. Nossos veículos são homologados pelas Forças Armadas Brasileiras e também utilizados pelos exércitos da Argentina e do Equador, entre outros países”, afirma o executivo.

Além dos veículos, a Agrale também fornecerá um pacote tecnológico que inclui treinamento para mecânicos, entrega técnica e ainda peças para manutenção e reposição. “Preparamos uma estrutura completa para concretizar esse negócio. Ofereceremos treinamento, serviço de pós-vendas e acompanhamento no dia a dia para melhor utilização dos veículos e sua manutenção”, explica Crosa.
Os utilitários 4x4 Agrale Marruá são ideais para utilização em qualquer tipo de terreno e foram desenvolvidos para transporte de tropas ou carga de 500 kg a 2.000 kg. Possuem amplo curso de suspensão, com ângulos de ataque de até 64° e de saída a partir de 30°, inclinação lateral de 30% e rampa máxima de 60%, que garantem melhor desempenho em terrenos acidentados. Fabricados de acordo com rigorosas especificações, destacam-se por sua versatilidade, robustez e capacidades técnicas.

As viaturas Agrale Marruá são equipadas com motor diesel MWM Sprint de 140 cv de potência. São ideais para o deslocamento dos soldados no dia a dia de patrulhamento em vias de difícil acesso, inclusive para romper barricadas e desobstruir as ruas.

Nos últimos anos, a Agrale tem se firmado como fornecedora de veículos militares na América Latina. Os modelos foram adquiridos pelo Exército do Equador, Força de Paz do Brasil em missão da ONU no Haiti, pelo Exército da Argentina e pelas Forças Armadas do Brasil.

fonte/AgraleDivulgação/foto/Júlio Soares

NOVO VULCÃO NO JAPÃO PROVOCA CANCELAMENTO DE VOOS

Vulcão Monte_Aso_Japão 27nov2014 800dpi

Mais um vulcão está a provocar desvios no movimento aéreo e a obrigar a cancelamentos de voos. Depois da erupção na ilha do Fogo, no arquipélago-república de Cabo Verde, em pleno Oceano Atlântico, entre a África e a América do Sul, uma nova erupção no Monte Aso, no sudoeste do Japão, obrigou ontem à tarde as companhias aéreas japonesas a anularem ou a desviarem para outros destinos pelo menos uma dezena de voos, a fim de evitarem uma nuvem de cinzas.

A Japan Airlines (JAL) e a All Nippon Airways (ANA) advertiram os passageiros para “um número de cancelamentos ou mudanças de destino” nas rotas de ou para o aeroporto de Kumamoto, por causa da coluna de cinzas de 800 metros expelida do Monte Aso.

“Hoje cancelámos oito partidas e quatro chegadas”, disse um porta-voz da JAL, indicando que também houve um voo que teve de mudar de destino, seguindo para um aeroporto próximo, e reconhecendo a possibilidade de mais voos serem afetados no caso da erupção vulcânica se agravar.
Situado na prefeitura de Kumamoto, na ilha de Kyushu, o vulcão do Monte Aso entrou em erupção na terça-feira passada, pela primeira vez desde 1995, começando a expelir cinzas que ontem, quarta-feira, chegaram a atingir mil metros de altitude.

Um porta-voz do aeroporto, o mais próximo do Monte Aso, informou que um voo internacional foi cancelado e um outro desviado.

A companhia ANA indica no seu ‘site’ que, “à exceção de alguns voos, muitas partidas e chegadas foram anuladas no aeroporto de Kumamoto”. Dos dez voos Kumamoto-Tóquio/Haneda previstos para hoje, sete foram já suprimidos, de acordo com a agência noticiosa francesa.
O Monte Aso faz parte dos 47 vulcões sob vigilância de um total de 110 ativos no Japão. Atualmente, o nível de alerta corresponde ao 2, numa escala de 5, o grau mais alto que determina a retirada da população em torno do vulcão.

Em Setembro passado, a repentina erupção vulcânica no Monte Ontake, no centro do Japão, entre as prefeituras de Gifu e Nagano, fez mais de 60 mortos, entre eles diversos turistas que circulavam em passeios a pé na zona do vulcão.

fonte/foto/NewsAvia

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...