sábado, 10 de abril de 2010

PRESIDENTE DA POLÔNIA MORRE EM QUEDA DE AVIÃO NA RÚSSIA






 

O Tupolev TU-154M, prefixo 101, da Força Aérea da Polônia que transportava o presidente da Polônia Lech Kaczynski e sua esposa, chefiando uma delegação de altos representantes poloneses, partiu de Varsóvia, na Polônia para realizar o voo oficial até o Aeroporto Smolensk (LNX/XUBS), localizado a 4 km ao sul da cidade de Smolensk, em Smolensk Oblast, na Rússia, com 88 passageiros e 8 tripulantes.

Na abordagem para a pista norte do Aeroporto Smolensk (que também é uma base aérea) sob densa neblina, o avião impactou contra árvores cerca de 1.500 a 2.000 metros da cabeceira da pista e caiu, parando cerca de 700 metros antes do início da pista. Todos a bordo morreram e a aronave foi destruída pela força do impacto.

Houve relatos conflitantes sobre os passageiros a bordo: 87 ou 132. A lista de passageiros divulgada pelas autoridades polacas contém 89 nomes, porém, uma das pessoas não chegou a embarcar na aeronave.

Há outros relatos conflitantes, informando que o avião poderia ter feito outras três tentativas de aterrissagem anteriores, assim como a tripulação teria considerando a possibilidade de desviar para Minsk (em Belarus, 170nm a oeste de Smolensk) ou para Moscou (na Rússia, 200nm a leste de Smolensk) antes de tentar a sua abordagem fatal.


O Comitê Interestadual de Aviação da Rússia (MAK), responsável por investigar acidentes aéreos, enviou uma equipe de investigadores liderada pelo presidente da MAK para Smolensk.

Nenhum Metars estão disponíveis, no entanto, a estação meteorológica local relatou:


10:00 Z (1pm) Temp 3 ° C Dew 2 ° C Umidade 94% QNH 1025 hPa Visibilidade 4 km a leste Ventos 14,4 kmh / Mist
07:00 Z (10h) 1 ° C Temp Dew 1 ° C Umidade 98% QNH 1026 hPa Visibilidade 0,5 km Ventos SE 10,8 kmh / Heavy Fog
04:00 Z (das 7) Temp 0 ° C Dew -1 ° C Umidade 89% QNH 1025 hPa Visibilidade 4 km Vento ESE 7,2 kmh / Mist
01:00 Z (4am) Temp 3 ° C Dew -0 ° C Umidade 72% QNH 1025 hPa Visibilidade 10 km Ventos SE 7,2 kmh /
22:00 Z (1am) Temp 6 ° C Dew -0 ° C Umidade 52% QNH 1025 hPa Visibilidade 10 km Ventos SE 7,2 km / h

A pista 09/27 da Base Aérea de Smolensk (norte do aeroporto, nenhum código IATA, ICAO XUBS) tem 2.500 metros de comprimento, enquanto a pista 08/26 do Aeroporto Civil (ao sul de Smolensk) tem 1.600 metros de comprimento.


Clique sobre a imagem para ampliá-la

O presidente da Polônia, Lech Kaczynski, morreu na queda de um avião neste sábado (10), na região do aeroporto de Smolensk, no oeste da Rússia, informou o porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da Polônia, Piotr Paszkowski. Havia 96 pessoas a bordo, segundo as autoridades russas, e ninguém sobreviveu.


Não há ainda informações precisas sobre as circunstâncias da queda da aeronave, um Tupolev TU-154 (foto), que decolou de Varsóvia. As autoridades locais informam que o avião caiu cerca de 1,5 km do pouso, durante manobra de aproximação ao aeroporto de Smolensk. O acidente ocorreu às 10h50 locais (3h50 de Brasília).

Um porta-voz do governo da Polônia informou que o país terá eleições presidenciais antecipadas, ainda sem data definida. Por enquanto, o governo foi assumido pelo presidente da Câmara Baixa do Parlamento, Bronislaw Komorowski.

O presidente da Polônia, Lech Kaczynski, em foto de janeiro deste ano

Especialistas na Constituição da Polônia afirmam que a data da eleição deve ser anunciada num prazo de duas semanas, e que a votação deve ocorrer dois meses depois do anúncio.

Também estavam a bordo o comandante do Exército, general Franciszek Gagor, o presidente do Banco Nacional, Slawomir Skrzypek, e o vice-chanceler Andrzej Kremer, segundo a chancelaria. A primeira-dama, Maria, também morreu.

O Ministério de Emergência da Rússia disse que, entre os 96 mortos, 88 eram da delegação polonesa. O porta-voz da chancelaria polonesa disse que a comitiva era formada de 89 pessoas, mas uma delas não embarcou.

Kaczynski se dirigia à localidade russa de Katyn, para prestar homenagem aos milhares de oficiais poloneses executados em 1940 pelos serviços secretos soviéticos.

Os corpos das vítimas da tragédia serão levados a Moscou para serem identificados, declarou o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, citado pelas agências russas.

Possível erro
A aterrissagem ocorreu "em condições de névoa espessa", precisou o ministério russo das Relações Exteriores em comunicado.

Suspeita-se de que o acidente tenha sido causado por um erro do piloto, informou a agência RIA Novosti, citando fonte das forças de segurança russas.

Segundo a agência Interfax, as autoridades russas propuseram à tripulação polonesa o pouso em Minsk ou em Moscou, devido à névoa, mas o piloto preferiu fazê-lo perto de Smolensk.

O acidente ocorreu quando o piloto tentava aterrissar pela quarta vez, segundo a Interfax.

Os pilotos do avião polonês que caiu neste sábado em Smolensk ignoraram as instruções dos controladores aéreos russos, declarou há pouco o subcomandante do Estado-Maior das Forças Aéreas russas, Alexandre Aliochine, citado pelas agências de notícias locais.
fonte/foto/ G1/Agências Internacionais) / BNSA / RT News / Reuters / AP/TVP/RússiaToday


MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...