quarta-feira, 15 de setembro de 2010



 
 
O Primeiro e o Último
Memórias de um Ás Alemão da 2ª Guerra Mundial

"É um livro autobiográfico, um auto-retrato sombrio e sem retoque, como um Rembrandt, na moldura da guerra aérea da Europa. É a grande história de um aviador no contexto da 2ª Guerra Mundial."
Flávio Flores da Cunha Bierrenbach

Adolf Galland começou sua carreira de combate como piloto militar com a Legião Condor, a mítica força aérea expedicionária enviada por Hitler para apoiar as forças de Franco na Guerra Civil Espanhola. Ao se iniciar a 2ª Guerra Mundial, estava na primeira linha de luta da Luftwaffe (a força aérea alemã) e sua perícia, carisma e liderança não só o tornaram um dos mais lendários ases alemães da guerra, com 104 vitórias!, como o levaram a se tornar o mais jovem general das Forças Armadas Alemãs, e o líder máximo da Arma de Caça alemã. Voou 705 missões de combate, teve 104 vitórias aéreas.

Adorado por seus comandados - temido pelos adversários. Não houve nenhum outro ás como Adolf Galland.

Tendo voado dos caças biplanos Heinkel He-51 aos primeiros caças a jato da História, os Messerschmitt Me-262, Galland foi protagonista e testemunha da História, num dos momentos mais cruciais do século 20! Transitando entre ferozes duelos no ar e os corredores do poder na Alemanha do 3º Reich nazista, Galland teve uma experiência única no maior conflito armado do século 20. Carismático, amante de charutos, dono de uma rara capacidade de análise e crítica, e de um caráter capaz de manter suas opiniões diante do próprio Hitler; seu testemunho foi muito além daquele do aviador, e é de fato um relato pessoal de apaixonante leitura sobre um dos momentos mais dramáticos da Humanidade.

Este relato, Adolf Galland reuniu e transformou numa obra clássica, desde o seu primeiro voo num avião aos 17 anos de idade em 1928, passando pelo seu ingresso na Luftwaffe, as batalhas aéreas durante da Guerra Civil Espanhola e toda a trajetória durante a 2ª Guerra Mundial - por muitos considerado o mais importante livro de um piloto de guerra.

E, além de tudo, seu livro de memórias surpreende pela qualidade literária - algo bastante raro em obras escritas por grandes líderes militares. Assim, além de precisa, a narrativa de Galland é vívida, às vezes irônica ou ferina; muitas vezes, brilhante e envolvente!

E é este livro, O Primeiro e o Último - Memórias de um Ás Alemão da 2ª Guerra Mundial, que a C&R Editorial tem o orgulho de oferecer agora ao leitor brasileiro, em sua primeira edição em língua portuguesa, traduzida do original e em texto integral.

Um livro revelador. Por tudo isso, uma obra indispensável à qualquer um que busque entender melhor a História da Humanidade no século 20 - e não apenas aos amantes da aviação.

Nas palavras da prestigiada revista TIME - "O mais claro retrato de como os alemães perderam a guerra nos céus".


fonte/C&RE

CHEGOU O PRIMEIRO ASSENTO PARA VIAJAR DE AVIÃO EM PÉ



 
O assento SkyRider é uma das grandes estrelas da exposição norte-americana "Interiores de aviões 2010", um modelo que já despertou o interesse de várias companhias. A italiana Aviointeriors é a autora da criação e, se a procura o justificar, a empresa promete pedir a certificação da SkyRider às autoridades competentes, tanto nos EUA como na Europa.

A distância entre filas é de 58 centímetros, face ao atual mínimo de 80 centímetro praticado normalmente na classe econômica. O peso do passageiro é suportado pelas pernas, que ficam encaixadas por baixo do assento dianteiro. Este modelo foi pensado para voos de pequeno curso.

"Para viagens entre uma a três horas... poderá ser cômodo", diz a Aviointeriors.

"É como uma sela de montar. Os cowboys montam oito horas seguidas os seus cavalos e ainda assim estão cómodos", acrescenta. Para além da Ryanair, outras companhias como a chinesa Spring Airlines também estão interessadas em novas formas de conseguir mais espaço nos aviões, por forma a sentar mais passageiros e a obter um maior retorno em cada aparelho podendo, a partir daí, praticar preços mais baixos. 

A primeira vez que a companhia aérea irlandesa Ryanair lançou a idéia, em 2009, as opiniões dividiram-se entre os que defenderam as vantagens de viajar por valores muito reduzidos e os que classificaram a idea de impossível por questões de segurança. 

fonte/foto/EconomicoPortugal
Enhanced by Zemanta

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...