segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

QUEDA AVIÃO EXECUTIVO NO MÉXICO

O piloto e co-piloto de um avião executivo, propriedade do Serviço de Administração e Transferência de Bens (SAEB), morreram domingo à noite quando a aeronave caiu sobre a lagoa de Atlanga, no estado de Tlaxcala, centro do México, informou hoje a entidade.O SAEB, dependente da Secretaria de Fazenda e Crédito Público do México, indicou em comunicado que, em dezembro de 2006, entregou a aeronave ao Governo de Tlaxcala, após a administração local ter feito a solicitação "para contar com uma aeronave e destiná-la a suas próprias atividades".Fontes do Governo de Tlaxcala disseram à Agência Efe que no acidente do pequeno jato, cujas causas ainda são desconhecidas, morreu o piloto, Manuel de Jesús Nicols Maytorena, e o co-piloto, cujo corpo está sendo procurado por uma equipe de mergulhadores da Cruz Vermelha.O avião, um Learjet 23, fabricado pela companhia canadense Bombardier, é da mesma marca de outra aeronave do Governo federal que caiu em 4 de novembro sobre uma movimentada avenida no oeste da capital mexicana.
Fonte: EFE
Fonte: EFE

FUMAÇA E PÂNICO EM AVIÃO DA GOL ANTES DE ESCALA EM CONFINS

O desespero tomou conta dos 137 passageiros que, na madrugada de domingo, estavam a bordo do vôo 1629, da Gol Linhas Aéreas, que partiu de Porto Seguro (Bahia) com destino ao Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, com escala no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O avião decolou da cidade baiana por volta das 3h30 e, faltando apenas 15 minutos para o pouso na capital mineira, uma fumaça tóxica começou a sair das saídas de ar-condicionado. Os passageiros entraram em pânico, pois ninguém sabia o que estava ocorrendo. A primeira suspeita foi de que haveria um incêndio na aeronave.O presidente da Federação das Associações, Pais e Alunos das Escolas Públicas de Minas Gerais (Fapaemg), Mário de Assis, de 48 anos, um dos passageiros, conta que, enquanto a fumaça se espalhava pela cabine de passageiros, houve muito medo a bordo. “Algumas pessoas choravam, havia os que rezavam, outros gritavam, principalmente as crianças, e vários, diante do susto e da falta de ar causada pela fumaça, desmaiaram. A tripulação estava assustada e, com voz trêmula, o piloto pediu que ficássemos calmos e com os cintos atados. Vi a morte de perto”, desabafa.Ele e mais 10 professores de Belo Horizonte foram a Porto Seguro depois de participarem de ações de assistência social no Norte de Minas e no Vale do Jequitinhonha. Alguns integrantes do grupo perceberam que, quando a aeronave saiu de Porto Seguro, já havia um barulho estranho no sistema de ventilação. De acordo com Mário, depois da fumaça, as aeromoças começaram a distribuir lenços e papéis umedecidos para amenizar os efeitos da intoxicação. “Como não era caso de despressurização, as máscaras não foram liberadas e as pessoas tinham dificuldade para respirar. O pavor durou exatamente 15 minutos”, informa.A professora Maria Pérola Macedo Gomes, de 53, conta que percebeu que havia algum problema no ar-condicionado. “A aeronave estava muito quente, parecia que o ar não estava ligado. De repente, a fumaça ficou muito forte e as pessoas ficaram sufocadas. O piloto avisou que pousaríamos, mas, pouco depois de começar a baixar a altitude do avião, ele voltou a subir. Só se via homens, mulheres e crianças chorando. A tripulação tentava nos tranqüilizar, mas não explicou o motivo do problema. Minha amiga, Cleunice Mendonça , angustiada, só falava na mãe e nos filhos. Tentei acalmá-la, porém, ela não resistiu e ficou desmaiada por cerca de 4 minutos.”De acordo com Maria Pérola, os passageiros que desmaiaram receberam equipamentos de oxigênio, distribuídos pela tripulação. “Fiquei muito preocupada com minha amiga, porque ela sofre de pressão alta. Uma outra amiga, a Joana D’Arc, que estava na poltrona atrás da minha, é alérgica. Ela ficou inerte com os olhos arregalados, pensei até o pior”, revela.MANUTENÇÃODepois do pouso, o piloto informou aos passageiros que o problema pode ter sido causado por um defeito no sistema de refrigeração. Assim que o avião aterrisou, equipes de resgate, com bombeiros e ambulâncias, estavam preparadas para socorrer as pessoas, pois o piloto já havia alertado a Central de Operações de Confins. Maria Pérola informou que médicos entraram rapidamente na aeronave, para atender quem havia passado mal.Funcionários da Infraero confirmaram que as equipes de resgate foram acionadas porque havia a suspeita de problemas causados por fumaça na cabine. O defeito pode ter sido causado por um vazamento de óleo hidráulico. Ainda de acordo com os funcionários, o avião da Gol pousou em Confins às 5h34.A Gol, em nota distribuída à imprensa, confirmou que o problema no avião ocorreu no sistema de ar-condicionado e, por essa razão, a aeronave permaneceu emBelo Horizonte para uma manutenção não programada. Os passageiros que seguiriam para São Paulo embarcaram em outro vôo, que pousou no Aeroporto de Guarulhos às 9h10.
Fonte: Jornal Estado de Minas

AVIÃO MILITAR CAI SOBRE ÁREA RESIDENCIAL EM SÃO DIEGO

Um caça militar americano F-18 caiu em uma área residencial de San Diego, no sul da Califórnia, nesta segunda-feira (8). Ainda não há informações sobre feridos. Bombeiros foram enviados ao local para controlar o incêndio causado pela colisão. O piloto do avião teria saltado antes do acidente e levado para um hospital local fora de perigo, segundo site da emissora local KGTV. De acordo com informações do site, duas casas foram destruídas, mas o fogo já foi controlado.A queda aconteceu em uma região bastante populosa próxima à rodovia interestadual 805, no bairro University City.Ian Gregor, porta-voz da agência de administração aérea dos EUA disse que o acidente ocorreu pouco antes do meio-dia no horário local (18h de Brasília), quando se preparava para pousar na base militar de Miramar."Neste momento, a única indicação é que a única pessoa que pode ter se ferido é o piloto", disse Monica Muñoz, porta-voz do departamento policial de San Diego ao canal de televisão local KNSD. Muñoz disse que não havia outras pessoas a bordo da aeronave.Maurice Luque, do Corpo de Bombeiros de San Diego, disse à imprensa que não se sabe se alguém estava dentro das construções atingidas no momento do acidente. A informação é da CNN.Segundo a rádio californiana KNX, o piloto do jato teria se comunicado com a base de Miramar pouco antes da queda, informando sobre uma falha no motor. No entanto, a rede de televisão americana CNN afirma que o avião não estaria em contato com os controladores aéreos quando perdeu altitude.Um porta-voz de Miramar disse que funcionários da base foram enviados ao local para confirmar se o caça de fato pertencia a seus hangares.O F-18 é um jato supersônico usado com freqüência por fuzileiros navais e pela Marinha americana. A base de Miramar tem pelo menos 10 mil soldados e serviu cenário para o filme "Top Gun - Ases Indomáveis" em 1986.
fonte: UOL

CHOQUE DE DUAS AERONAVES NA FLÓRIDA

Quatro pessoas morreram num choque entre dois pequenos aviões em Alligator Alley, nos pântanos Everglades, na Flórida, informou neste domingo (7) a edição digital do diário "The Miami Herald". Os restos das aeronaves, que desapareceram no sábado (6) à tarde, foram localizados neste domingo pela tripulação de um avião da Guarda Costeira americana.As autoridades ainda não sabem o que levou as duas aeronaves a colidirem. Uma fonte oficial confirmou que todos os ocupantes dos dois aparelhos morreram no acidente. Os corpos das vítimas ainda não foram resgatados devido ao difícil acesso à região onde se encontram os destroços dos aviões, segundo as autoridades.Um dos aparelhos era um Cessna 172R de 1979 tripulado por Stuart Brown, de 27 anos, instrutor de uma escola de vôo, que voava junto com um estudante.
O segundo avião era um Piper PA-44-180 Seminole, prefixo N118TP, da Airline Transport Professionals Corp. of USA, de 1997, com duas pessoas. O aparelho decolou de Fort Lauderdale, ao norte de Miami, na tarde de sábado, rumo ao aeroporto de Opa-locka, no condado de Miami-Dade, informou uma porta-voz da Administração Federal da Aviação.
Fontes: EFE / Sun Sentinel / ASN

GOL ESTUDA DISPUTAR PRIVATIZAÇÃO DO GALEÃO

Em meio à disputa quase feroz entre o governo do Rio de Janeiro, agora associado à prefeitura da cidade, e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) quanto à liberação do Aeroporto Santos Dumont para vôos de outras companhias aéreas, surge agora um dado novo.Como a disputa, na ótica do governo estadual, tem como foco principal a necessidade de evitar o esvaziamento do aeroporto do Galeão, para permitir sua exploração pela iniciativa privada, a Gol, segundo seu diretor Tarcísio Gagioni, estuda a possibilidade formar um consórcio para administrar o aeroporto internacional do Rio de Janeiro. ­É ponto pacífico que o país precisa melhorar sua infra-estrutura de vôo e a Gol, como operadora do setor, é bem consciente disso. E, mesmo esta não sendo sua atividade fim, que é o transporte de cargas e passageiros, não descartaria a possibilidade vir a administrar o Galeão ­ diz Gargioni.O executivo nega qualquer veracidade nos rumores do mercado segundo os quais representantes da companhia e de sua concorrente TAM teriam tentado pressionar a direção da Anac, em reunião realizada há poucos dias, com o objetivo de bloquear o processo, já em curso, para redistribuição das freqüências de vôos (slots) do aeroporto de Congonhas, a partir de critérios de eficiência.As duas empresas detêm 85% do total das concessões para pousos e decolagens no aeroporto paulista, o que praticamente inviabiliza vôos de outras empresas para a capital paulista, uma vez que o aeroporto de Guarulhos também tem operado acima da capacidade.
Fonte: Jornal do Brasil

AVIÃO CAI E DEIXA DOIS FERIDOS EM BAGÉ

O monomotor pegou fogo e teve perda total.
Por volta das 18h deste domingo, um avião pegou fogo ao tentar pousar no Aeroclube de Bagé, na Região da Campanha, no Rio Grande do Sul. O monomotor de instrução Aero Boero, de fabricação argentina, teve problemas no motor ao tocar na pista.Dentro do avião estavam o instrutor de vôo Eduardo da Costa, 22 anos, e o aluno Fernando Augusto Potter, que estava realizando curso de piloto privado. Potter está internado na Unidade de Tratamento Intensivo da Santa Casa de Bagé, fraturou o maxilar, mas não corre risco de vida. Costa está em observação. Ainda não se sabe quem estava pilotando o avião.
Fonte: Marina Lopes (Zero Hora)

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...