sexta-feira, 31 de outubro de 2014

OCUPANTES DO CESSNA DESAPARECIDO NO INTERIOR DE RORAIMA SÃO ENCONTRADOS

Equipe de buscas do Exército estava patrulhando pela selva (Foto: Exército Brasileiro/Divulgação) 
Equipe de buscas do Exército estava patrulhando
pela selva quando encontraram os passageiros
(Foto: Exército Brasileiro/Divulgação)
 
 
Os cinco ocupantes do avião Cessna U206G, matrícula PP-ffr, desaparecido desde domingo (26) no interior de Roraima, foram encontrados com vida, segundo informações do Exército Brasileiro no estado. Eles foram localizados por uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB), resgatados por um helicóptero e estão sendo trazidos para Boa Vista. O helicóptero pouso na Base Aérea da capital por volta das 14h (horário de Brasília).

O piloto e o enfermeiro foram levados para o Hospital Geral de Roraima (HGR), as duas mulheres, a criança e um bebê que teria nascido durante o desaparecimento do avião, para o Hospital Materno-Infantil, de acordo com a assessoria de comunicação do Governo de Roraima.

Segundo informações da FAB eles foram localizados na selva, às 12:40, por uma aeronave SC-105 Amazonas SAR do Esquadrão Pelicano (2°/10° GAV) da Força Aérea Brasileira (FAB), estavam a cerca de 3,5 km de onde a aeronave foi encontrada na quinta-feira.

O avião de pequeno porte seguia de Santa Maria do Boiaçu, região Sul de Roraima, para Boa Vista, quando desapareceu. Conforme informações da assessoria de comunicação da FAB, o Cessna decolou às 11h50 e estava com o pouso previsto para às 14h, na capital. Mas no trajeto, a aeronave perdeu a comunicação com o radar de controle aéreo e desapareceu.

O trabalho de buscas começou na manhã de segunda-feira (27) por equipes da Força Aérea Brasileira e do Corpo de Bombeiros. Na terça, uma equipe de 40 militares do Exército iniciou o apoio às buscas, em patrulhamento fluvial pelo rio Branco junto às comunidades ribeirinhas com a finalidade de buscar informações sobre o avião.

Nesta quinta-feira (30), a FAB divulgou uma nota à imprensa, por volta das 18h (horário local), confirmando que o avião havia sido encontrado a cerca de 200 quilômetros de Boa Vista, 'aparentemente sem grandes avarias'. Um bilhete deixado na aeronave foi encontrado pelos militares que faziam as buscas.

fonte/G1

NOVA INCURSÃO DE CAÇAS RUSSOS NO ESPAÇO AÉREO DE PORTUGAL

FAP Avioes russos 29out2014 900dpi


Na manhã em que a Força Aérea Portuguesa divulgou as primeiras fotos dos caças-bombardeiros russos que na passada quarta-feira, dia 29 de Outubro, que foram interceptados e escoltados por caças F-16 portugueses no “espaço aéreo de responsabilidade nacional”, a FAP foi chamada a descolar mais quatro aviões F-16 para perseguir outros aparelhos russos que foram localizados nesta manhã de sexta-feira, dia 31 de Outubro, no espaço aéreo português, soube o ‘NewsAvia’ de boa fonte. Não há ainda qualquer reação oficial (12h55 em Portugal).

O texto da FAP que acompanha as fotos distribuídas nesta manhã afirma o seguinte: “Duas aeronaves da Força Aérea Portuguesa realizaram uma missão de defesa aérea em espaço aéreo de responsabilidade nacional no dia 29 de Outubro. Durante a manhã de quarta-feira, o Sistema de Defesa Aérea (DA) da FAP detectou duas aeronaves não identificadas na zona noroeste de Portugal e com rumo sul, voando alto, rápido e sem comunicações com o Controlo de Tráfego Aéreo”.

A FAP revela ainda que o seu Centro de Relato e Controlo “reportou de imediato para a estrutura militar NATO da qual depende, tendo sido decidido activar a parelha de aeronaves F-16 Fighting Falcon, em alerta na Base Aérea de Monte Real, para interceptar e identificar as aeronaves”.

“Após realizado o reconhecimento visual, as aeronaves foram identificadas como sendo Bombardeiros Tu-95 Bear, de nacionalidade russa, que, entretanto, mudaram o rumo para norte, tendo sido escoltados até à sua saída do espaço aéreo de responsabilidade nacional”, conclui.

fonte/foto/NewsAvia

FAB CONFIRMA TER ENCONTRADO AVIÃO CESSNA DESAPARECIDO EM RORAIMA

A Força Aérea Brasileira (FAB) divulgou uma nota à imprensa, por volta das 18h (horário local), confirmando que o avião Cessna PP-FFR, do governo de Roraima, desaparecido com cinco pessoas a bordo desde o domingo (26), foi encontrado na tarde desta quinta-feira (30), a cerca de 200 quilômetros de Boa Vista, 'aparentemente sem grandes avarias'. Um bilhete deixado na aeronave foi encontrado pelos militares que faziam as buscas.

Na tarde desta quinta-feira, a Secretaria de Comunicação do governo informou, antes da confirmação da Aeronáutica, que a aeronave tinha sido 'encontrada em perfeito estado' em uma região de lavrado, sentido Sul do estado, mas os ocupantes ainda não haviam sido localizados.

Ainda de acordo com a FAB, não há informações sobre sobreviventes. O manuscrito, encontrado dentro do avião por dois paraquedistas de busca e salvamento, informava a 'intenção de deslocamento dos ocupantes', segundo a Força Aérea.

A nota termina informando que os militares permanecem na região e seguem por terra em busca de sobreviventes. Por telefone, um capitão da FAB destacou que, a princípio, as informações são apenas as que estão no comunicado oficial enviado à imprensa.

"O bilhete informa que eles estavam apenas abandonando o local do acidente e se deslocando em uma determinada direção", destacou, sem dizer se havia informações de qual direção foi tomada pelos ocupantes e sobre o estado de saúde deles.

Apesar da nota oficial do governo divulgada mais cedo, a Força Aérea e a Base Aérea de Boa Vista disseram, naquele momento, não poder confirmar a informação. "A qualquer instante, a gente pode ter a confirmação, mas não temos como confirmar antes do retorno dessa aeronave [de resgate]", informaram as assessorias.

Boatos
Durante toda a tarde desta quinta-feira, informações não confirmadas oficialmente de que os ocupantes da aeronave também haviam sido encontrados levaram familiares e amigos ao Aeroporto Internacional de Boa Vista. No começo da noite, nota oficial da Força Área Brasileira confirmou que apenas a aeronave foi localizada, mas nenhum tripulante ou passageiro estava no local do acidente.

Na aeronave, estavam o piloto, identificado como Nonato, um enfermeiro chamado Teixeira e duas pacientes, uma delas grávida de nove meses e outra com problemas na placenta.

De acordo com o chefe da Casa Militar, coronel Amaro Júnior, as equipes de busca continuam os trabalhos com apoio do Exército e do Corpo de Bombeiros. "Retomaremos as atividades na manhã desta sexta-feira (31)", afirmou.

Entenda o caso
Uma aeronave de pequeno porte, que seguia de Santa Maria do Boiaçu, região Sul de Roraima, para Boa Vista, desapareceu no último domingo (26). Conforme informações da assessoria de comunicação da FAB, o avião decolou às 11h50 e estava com o pouso previsto em Boa Vista para às 14h do mesmo dia. No trajeto, a aeronave perdeu a comunicação com o radar de controle aéreo e desapareceu.

A assessoria da FAB informou ainda que estavam a bordo cinco pessoas e que no início da manhã de segunda-feira (27), um helicóptero Black Hawk e uma aeronave C-105 Amazonas foram empregados nas buscas pelo Cessna.

fonte/G1

Dados da aeronave via RAB

MATRÍCULA: PPFFR
 
 
Proprietário:
GOVERNO DO ESTADO DE RORAIMA
CPF/CGC:

Operador:
GOVERNO DO ESTADO DE RORAIMA
CPF/CGC:

 
Fabricante:
CESSNA AIRCRAFT
Modelo:
U206G
Número de Série:
U20605090
Tipo ICAO :
C206
Tipo de Habilitação para Pilotos:
MNTE
Classe da Aeronave:
POUSO CONVECIONAL 1 MOTOR CONVENCIONAL
Peso Máximo de Decolagem:
1633 - Kg
Número Máximo de Passageiros:
005


Categoria de Registro:
PUBLICA ADMINISTRACAO DIRETA ESTADUAL
Número dos Certificados (CM - CA):
11786
Situação no RAB:

Data da Compra/Transferência:
290103


Data de Validade do CA:
17/10/20
Data de Validade da IAM:
171015
Situação de Aeronavegabilidade:
Normal
Motivo(s):

Consulta realizada em: 31/10/2014 07:28:44

CONTROLADORA DE VOO ESTAGIÁRIA ACUSADA DE HOMICÍDIO NO DESASTRE COM AVIÃO DA TOTAL NA RÚSSIA

Um tribunal de Moscovo resolveu incriminar a controladora de tráfego aéreo estagiária Svetlana Krivsun, que se encontrava de serviço na torre de controlo do Aeroporto de Vnukovo, na capital russa, na noite do passado dia 20 de Outubro, e que acompanhava a decolagem do Falcon 50 que se despistou, causando a morte de quatro pessoas, entre elas o patrão da petrolífera ‘Total’, noticiou esta manhã a agência France Press.

Segundo o despacho da agência, Svetlana é acusada de ter causado múltiplas mortes por negligência e violação das regras da segurança aérea.

Até agora a jovem estagiária é a única acusada no processo. Continuam detidos à ordem dos juízes do Tribunal de Instrução o motorista do limpa-neves que estava na beira da pista e com o qual o avião colidiu, e três outros funcionários do aeroporto moscovita. Como foi amplamente divulgado as autoridades russas reconheceram, através de uma porta-voz oficial, que o motorista da máquina limpa-neves estava embriagado na hora do trágico acidente.

A confirmar-se a acusação de Svetlana e se o tribunal considerar que é culpada, a jovem estagiária poderá ser condenada a sete anos de prisão, acrescenta a France Press.

fonte/NewsAvia

PILOTOS SEQUESTRADOS EM PONTES E LACERDA SÃO LIBERTADOS NA FRONTEIRA COM A BOLÍVIA

Quarenta dias após o sequestro, o piloto Evandro Rodrigues de Abreu e o copiloto Rodrigo Frais Agnelli foram libertados pelos criminosos, supostamente narcotraficantes, e entraram em contato com os familiares na madrugada desta quinta-feira (30). A mulher de Evandro, Márcia Abreu, contou ao G1 que o marido entrou em contato com ela por telefone e disse que estava em Guarajará-Mirim (RO), na divisa com a Bolívia. Eles procuraram a Polícia Militar daquela cidade e devem chegar ainda hoje em Mato Grosso. O avião de pequeno porte ainda não foi localizado.

"Ele disse que os dois estavam bem e que era para eu ficar calma", contou. Eles estavam em poder de criminosos desde o dia 20 do mês passado, quando foram sequestrados no aeroporto municipal de Pontes e Lacerda, a 483 km da capital, junto com a aeronave de propriedade da então candidata ao governo de Mato Grosso, Janete Riva.

Para a mulher, Evandro contou que os sequestradores não agiram com violência  durante o período em que ficaram reféns deles. "Ele disse que eles só os ameaçaram com arma no aeroporto de Pontes e Lacerda e que, depois disso, não maltrataram mais eles", contou Márcia. Depois de soltar as vítimas em uma região de mata, os sequestradores devolveram os telefones celulares que durante todo o período ficaram desligados. Ela disse estar aliviada com a libertação do marido e do companheiro dele.

A assessoria do deputado estadual José Riva (PSD), marido de Janete Riva, informou que a liberação ocorreu de forma espontânea após suposto desentendimento entre os sequestrados por conta da venda da aeronave e que, depois de entrar em contato com a polícia, os pilotos também telefonaram para a família do parlamentar. O deputado adiantou que um avião irá buscá-los em Rondônia nesta quinta-feira.

Durante o período em que foram mantidos reféns dos criminosos, os pilotos foram obrigados a fazer voos para o transporte de drogas. Após o crime, a polícia de Mato Grosso foi à Bolívia várias vezes,mas não obteve sucesso nas buscas.

fonte/G1

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

GREVE - TAP GARANTE QUE FARÁ 134 DOS 320 VOOS PROGRAMADO PARA HOJE, QUINTA-FEIRA

Aero LISBOA@ANA01

A TAP Portugal garantiu hoje que vai assegurar 134 do total de 320 voos previstos para amanhã, quinta-feira, 30 de Outubro, primeiro dia de greve dos tripulantes de cabina da companhia, existindo ainda 4.000 passageiros com reservas para o dia, disse à agência noticiosa Lusa uma fonte oficial da companhia aérea.

Para quinta-feira, a companhia tinha 320 voos previstos, afirmou a mesma fonte, acrescentando que, deste total, vão realizar-se 84 voos da Portugália, seis definidos como serviços mínimos, 10 que a companhia atrasou para sexta-feira e 34 voos de regresso de aviões que estavam fora de Lisboa.
“O restante para o total dos 320 voos teremos de avaliar amanhã [quinta-feira], mediante a adesão à greve”, disse.

No que respeita aos passageiros, a TAP tinha 25 mil reservas para quinta-feira, tendo a companhia reduzido este número para 10.500. “Destes, 2.800 são passageiros da Portugália e 3.700 vão voar nos voos dos serviços mínimos. Há 4.000 passageiros que estão ainda reservados para amanhã [quinta-feira] e só amanhã [quinta-feira] saberemos se conseguem voar, ou não, em função da adesão”, afirmou a fonte oficial da TAP. A mesma fonte disse ainda que a companhia continua a contactar estes passageiros.

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC), que representa 2.500 tripulantes de cabina da TAP antecipa uma “grande adesão” à greve, que se inicia às 00h00 de quinta-feira, o primeiro de quatro dias de uma paralisação convocada para reclamar o cumprimento do Acordo de Empresa, segundo refere a Lusa.

A TAP antecipa “uma significativa perturbação na operação da companhia nestes dias”, estimando um custo de cinco milhões de euros por cada dia de paralisação.

fonte/foto/NewsAvia

SINDICATO REJEITA PROPOSTA DA EMBRAER

Funcionários da Embraer durante a paralisação. Foto: Tanda Melo/Sindicato dos Metalúrgicos Funcionários da Embraer durante a paralisação. Foto: Tanda Melo/Sindicato dos Metalúrgicos
Em negociação ontem na Fiesp, empresa ofereceu reajuste salarial de 7,4%, mas sindicato rejeitou; funcionários vão votar agora proposta de greve

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos rejeitou a nova proposta de reajuste salarial de 7,4% para os trabalhadores da Embraer.

A direção do sindicato vai propor nos próximos dias aos trabalhadores das empresas do setor aeronáutico a realização de greve.


A proposta da empresa foi rejeitada na negociação realizada ontem entre as partes na sede da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), em São Paulo.


Vice-presidente do sindicato, Herbert Claros disse que a proposta feita pela Embraer “está abaixo dos acordos fechados com outras empresas da base territorial da entidade”.


“Conseguimos fechar acordos de 9% de reajuste em média. Até mesmo com as empresas do Chácaras Reunidas os acordos fechados foram melhores do que a proposta feita pela Embraer. Como foi rejeitada, agora vamos propor greve”, afirmou.


Ontem, os cerca de 250 empregados da Latecoare, fornecedora da Embraer instalada em Jacareí, cruzaram os braços por 24h.

Outro lado
Em nota, a Embraer informou que “na reunião realizada para negociação da data-base 2014 entre a Fiesp, que representa o setor aeroespacial na região, e o Sindicato dos Metalúrgicos, foi proposto pela Fiesp um reajuste de 7,4%”.
“Vale ressaltar que, este mesmo percentual foi aceito pelo Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Botucatu e região, que representa legalmente trabalhadores da unidade da Embraer em Botucatu”.
Por decisão própria, a empresa já aplicou reajuste salarial de 5,30%.

fonte/foto/OVale

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

VANT É DESENVOLVIDO POR ALUNOS DA UFRN E TÉCNICOS DA BARREIRA DO INFERNO





Com muita honra que a o'' Momento Cientec'' um quadro criado pelo Via Certa Natal foi convidado a mostrar com exclusividade  o 'VANT'', ( Veículo Aéreo Não Tripulado), desenvolvido por alunos da UFRN e técnicos da Barreira do Inferno. O projeto era sigiloso até então e nenhum veículo de comunicação do país mostrou o Drone. Para se der ideia nem na internet o projeto foi publicado pela UFRN e Barreira do Inferno.

De acordo com engenheiro da Barreira do Inferno  Dolvim Dantas o projeto foi ovacionado ao ser apresentado a mestres da aviação nacional e internacional e logo em breve  será patenteado para que gere lucros a comunidade acadêmica da UFRN já que o projeto foi todo desenvolvido aqui no Rio Grande do Norte.
 
fonte/foto/PortalViaCerta-Natal

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

CELEBRAÇÃO DOS 25 ANOS DOS MOTORES ROTAX JUNTOU PILOTOS E SPYDERS

Rotax_Fly_in_II_2014_10

A celebrar 25 anos do motor 912, o primeiro a quatro tempos da ROTAX para a aviação ultraligeira, a fábrica voltou a promover um evento num aeródromo da Áustria, a cerca de 15 quilometros das suas instalações fabris, em Gunskirchen.

Rotax_Fly_in_II_2014_3

Foi um  encontro memorável, promovido pela filial austríaca da BRP (Bombardier Recreational Products),  que juntou, em Gunskirche, na Áustria, quatro centenas de participantes, entre pilotos da aviação ligeira, de ultraleves  e de entusiásticos proprietários de Can-Am Spyder.

Nesta junção de dois eventos – o II Rotax Fly-In e o Spyder Grossglockner Challenge – assistiu-se ao encontro de dois mundos distintos (ar e terra), que em comum têm o facto de confiarem na  Rotax para locomoção dos seus veículos.

Foram cerca de  160 pilotos presentes no II Rotax Fly-In, de proveniências muito distintas e longínquas, como foi o caso dos participantes de Taiwan, Brasil, África do Sul e outros. Também houve quem jogasse em casa e outros que apenas se deslocaram dentro do continente anfitrião, como foi o caso dos alemães e britânicos presentes.

Rotax_Fly_in_II_2014_9

Mais de 70 aeronaves ligeiras e ultraleves aterraram e descolaram no aeródromo de Wels durante o encontro.

Em terra, mais de 200 “spyders”, provenientes da Rússia, Ucrânia, França, Eslovénia, Alemanha e Áustria, deram cor, movimento e som (o som dos motores Rotax) àquela que é considerada uma das mais pitorescas estradas do mundo, situada nos alpes austríacos: Grossglockner High Alpine Road.

Rotax_Fly_in_II_2014_13

Todos os participantes, os de terra e os do ar, tiveram oportunidade de visitar a empresa onde, na Áustria, são produzidos os motores Rotax.

Rotax_Fly_in_II_2014_7

Pilotos e proprietários de ultraleves e outras aeronaves experimentais tiveram oportunidade de conhecer e falar com os engenheiros que projetam o motor mais famoso da aviação experimental: o 912. Tiveram ainda direito a algumas acções de formação em práticas de manutenção e serviço. Na visita à fabrica ficaram a saber tudo sobre o 912 Is, e ainda privaram com os pilotos de testes da Rotax, habituados a levar estes pequenos grandes motores às condições mais extremas.

BRP005
Rotax_Fly_in_II_2014_1

No final do evento  foram atribuídos galardões aos pilotos mais jovens e aos mais “vintage”, assim como ao piloto que efetuou a viagem mais longa para chegar ao evento.

Rotax_Fly_in_II_2014_2
Rotax_Fly_in_II_2014_12
Rotax_Fly_in_II_2014_11

Sobre a BRP
A BRP é líder em design, desenvolvimento, fabrico, distribuição e promoção de veículos motorizados de recreio e de sistemas de propulsão. Do seu portfólio constam os Ski-Doo and Lynx (veículos para neve), Sea-Doo (motos de água), Can-Am todo-o-terreno e side-by-side, Can-Am Spyder, Evinrude e sistemas de propulsão Rotax para uso na água e motores Rotax para karts, motociclos e ultraleves. Fornece igualmente peças, acessórios e vestuário das marcas. A BRP está em 105 países e emprega 7.100 pessoas.

Este é um evento que se realiza de dois em dois anos. 

Rotax_Fly_in_II_2014_5
fonte/foto/NewsAvia

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

QUATRO FUNCIONÁRIOS DO AEROPORTO DE VNUKOVO/MOSCOVO FORAM DETIDOS


As autoridades russas estão cumprindo o que prometeram quando anunciaram uma investigação rigorosíssima ao acidente que provocou a morte do presidente do Conselho de Administração e director-geral executivo da petrolífera francesa Total, Christophe de Margerie, ocorrido na madrugada da passada terça-feira no Aeroporto de Vnokovo, em Moscovo.

Na ocasião um porta-voz governamental chegou a ameaçar todos quantos se interpusessem ao andamento do inquérito com prisão, pois o Governo de Vladimir Putin está disposto a ir até às últimas consequências no apuramento das causas do desastre e da eventual negligência de funcionários aeroportuários no acidente.

A notícia desta manhã das agências noticiosas dá conta que quatro funcionários já foram interrogados e colocados sob custódia, o que significa que se encontram detidos à ordem dos instrutores do processo em curso.

O chefe dos limpa-neves das pistas, o responsável pelo controlo dos voos, o controlador do tráfego aéreo (que era um estagiário) que controlava a decolagem do avião Falcon 50 da Total e o superior que o supervisionava foram interrogados e colocados sob custódia no âmbito do inquérito, informou a comissão de investigação russa em comunicado distribuído na manhã de hoje, dia 23 de Outubro, em Moscovo.

O acidente em que morreu o presidente da Total provocou a morte de quatro pessoas, incluindo os três membros da tripulação. A aeronave colidiu com a asa esquerda numa máquina limpa-neves que estava na pista no momento em que rolava para a decolagem, com destino a Paris. A colisão verificou-se pelas 23h57 da segunda-feira, dia 20 de Outubro, segundo um relatório oficial preliminar. Na imprensa internacional é dado como adquirido que o acidente verificou-se pela meia-noite, já aos primeiros minutos de terça-feira.

fonte/NewsAvia

23 DE OUTUBRO - DIA DO AVIADOR


ARGENTINA QUER COMPRAR 24 CAÇAS PRODUZIDOS NO BRASIL


A Argentina anunciou anteontem que tem interesse em comprar 24 caças suecos Gripen NG que forem produzidos no Brasil.

A informação foi divulgada pelo Ministério da Defesa após a assinatura de um acordo de cooperação bilateral entre Brasil e Argentina, que garantirá base jurídica e política para a ampliação de projetos conjuntos no setor aeronáutico.

O ministro da Defesa da Argentina, Agustin Rossi, anunciou a decisão do governo argentino de iniciar as negociações para aquisição de 24 caças suecos Gripen NG que serão produzidos no Brasil. As condições da compra, assim como a eventual participação argentina na produção desses aviões, serão objeto de tratativas, nos próximos meses, entre representantes dos dois países.

Caças. 
 O Brasil deve assinar em dezembro o contrato com a sueca Saab para a compra de 36 caças Gripen NG para a frota da FAB (Força Aérea Brasileira).

O contrato do Brasil com a Saab é no valor de US$ 4,5 bilhões e envolve a transferência de tecnologia do caça para o país, bem como a produção da aeronave no Brasil.

De acordo com o Ministério da Defesa, o ministro Celso Amorim afirmou que o Brasil estudará “com empenho” a possibilidade de participação argentina no projeto do Gripen NG. Em sua avaliação, há um extenso campo a ser explorado na cooperação em defesa entre os dois países.

O acordo bilateral foi assinado anteontem, na unidade da Embraer Defesa & e Segurança, em Gavião Peixoto, após a apresentação oficial ( rollout) do jato de transporte militar KC-390, o maio avião projetado no Brasil, pela Embraer, sob encomenda da FAB.

O ministro Celso Amorim comemorou a assinatura do acordo com a Argentina, classificando-a como simbólica e “duplamente estratégica” por juntar os setores de defesa e aeroespacial.

Cargueiro. “Nossa disposição de cooperar com a Argentina, país vizinho e amigo, é total”, disse durante o evento.

A Argentina é um dos países parceiros do programa do KC-390. O ministro Rossi declarou que a Argentina deve comprar ao menos seis unidades do novo avião, mas ainda não há prazo definido para isso.

A assessoria do Ministério da Defesa do Brasil informou que, em pronunciamento realizado durante a assinatura do acordo, o ministro da Defesa argentino ressaltou a importância da participação da indústria de seu país na fabricação do cargueiro da Embraer.

Segundo ele, os investimentos feitos para a produção de peças do KC-390 na Fábrica Argentina de Aviões (FAdeA), em Córdoba, foram fundamentais para revitalizar a indústria aeronáutica de seu país.
Os dois países também poderão desenvolver projetos no setor naval.



Funcionários da Embraer retomam as atividades
São José dos Campos

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos informou que trabalhadores da Embraer realizaram ontem um novo protesto na sede da empresa com um atraso de três horas na produção da matriz da fábrica, em São José dos Campos.
Anteontem, os metalúrgicos da indústria cruzaram os braços por 24 horas. O sindicato reivindica ao menos reajuste salarial de 10%. A empresa ofereceu 6,6%.
Segundo a entidade, os metalúrgicos da produção, que iniciam o expediente às 6h, entraram às 9h.
Já os funcionários administrativos entrariam às 7h, mas também entraram às 9h.
Em nota, a Embraer informou ontem que a negociação salarial da data-base 2014 com o sindicato segue a cargo da Fiesp (que representa legalmente as empresas do seu setor na região).
“Embora não tenha ainda se chegado a acordo entre as partes, a empresa aplicou reajuste de 5,30% nos salários de seus empregados a partir de setembro como uma antecipação por conta da data-base”.


Legacy 500 recebe aval americano
A Embraer divulgou ontem que o jato executivo Legacy 500 recebeu a certificação da FAA (Federal Aviation Administration), autoridade aeronáutica dos Estados Unidos. Esta autorização permite o inicio das operações da aeronave naquele país ou em outros lugares que requerem essa homologação específica, informou a empresa.

fonte/OVale

AVIÃO DA TUIFLY POUSANDO COM VENTO FORTE NA ILHA DA MADEIRA


AVIÃO DO GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL FAZ POUSO DE BARRIGA

Avião do Governo do Estado realizou pouso de emergência no final da manhã de hoje (22) no Aeroporto Internacional de Campo Grande. O compartimento do trem de pouso da aeronave não abriu, com isso aterrissagem foi de “barriga”.

De acordo com informações do hangar do Governo do Estado, o avião bimotor Baron 56 teve uma pane mecânica no trem de pouso e precisou realizar a aterrissagem de emergência na pista principal do aeroporto.

Não foi divulgado o número de passageiros do avião, porém o hangar afirmou que ninguém ficou ferido e todos já foram retirados da aeronave, mas acompanham o processo de perícia. A pista auxiliar, neste caso, é utilizada para pousos e decolagens.

Equipes do aeroporto e da Infraero estão avaliando os motivos da pane mecânica e tão logo irão retirar o avião da pista, uma vez que a partir das 12h45 seis pousos estão programados, sendo o primeiro deles de grande porte.

De acordo com a Infraero, a previsão é de que a pista seja liberada até às 13h. Os próximos pousos previstos incluem uma aeronave TAM, às 12h30, proveniente de Brasília (DF) e outra da Azul às 12h45 proveniente do Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP).

fonte/CampoGrande News

AIR FRANCE GO AROUNDS


quarta-feira, 22 de outubro de 2014

ROLLOUT EMBRAER KC-390




Gavião Peixoto-SP, 21 de outubro de 2014 – A Embraer apresentou hoje o primeiro protótipo do avião de transporte militar KC-390 produzido na fábrica de Gavião Peixoto (SP). O evento contou com a presença do Ministro da Defesa, Celso Amorim, o Comandante da Força Aérea Brasileira, Tenente-Brigadeiro-do-Ar Juniti Saito, comitivas e representantes de mais de 30 países. Após esta apresentação, a Companhia poderá realizar importantes testes em solo antes do primeiro voo da aeronave, previsto para ocorrer até o final deste ano.

fonte/DivulgaçãoEmbraer

terça-feira, 21 de outubro de 2014

LUFTHANSA PRATICAMENTE PARADA - PREJUÍZOS ECONÔMICOS GRAVES

B747-81 Lufthansa Jurgen Mai

A Lufthansa cancelou hoje a grande maioria dos seus voos de longo curso de e para o Aeroporto de Frankfurt, assim como um grande número de voos de curta distância e médio curso, incluindo 17 ligações com Portugal, devido à greve dos pilotos que, segundo a companhia aérea, está a causar “prejuízos econômicos graves”.

A greve, a oitava verificada este ano no Grupo Lufthansa, foi decretada pelo sindicado dos pilotos ‘Vereinigung Cockpit’ para o período entre as 13h de ontem, dia 20 de Outubro, e as 23h59 de hoje, dia 21, e começou por ser aos voos de curto e médio curso.

O sindicato dos pilotos estendeu no entanto a paralisação aos voos intercontinentais no dia de hoje, terça-feira, provocando o cancelamento de quase todos os voos de longo curso de e para Frankfurt, segundo uma informação da companhia aérea, que indica que em Dusseldorfe os voos de longo curso operam com normalidade.

A previsão inicial da Lufthansa era realizar 700 dos 2.150 voos previstos para o período da greve, mas após a extensão aos voos de longo curso “tornou necessário o cancelamento de outros voos”.

O ‘Vereinigung Cockpit’ contesta a decisão da Lufthansa de suprimir a regra que permite aos pilotos reformarem-se antecipadamente aos 55 anos mantendo 65% do salário até atingirem a idade da reforma, que a União Europeia recentemente elevou para 65 anos.

Canceladas 17 ligações entre Portugal e Alemanha
A Lufthansa indica que estão canceladas no dia de hoje 17 ligações entre Portugal e Alemanha, designadamente cinco partidas de Lisboa e cinco voos de Frankfurt e Munique com destino à capital portuguesa, duas partidas do Porto e três voos de Frankfurt para o Porto e um voo de Faro e outro de Frankfurt para Faro.

Seis voos cancelados entre a Alemanha e o Brasil
Por via da extensão da greve aos voos intercontinentais nesta terça-feira, dia 21, a Lufthansa já comunicou que foram cancelados os seguintes voos que tinham como destino e partida aeroportos brasileiros:

LH507 São Paulo – Frankfurt

LH506 Frankfurt – São Paulo

LH504 Munique – São Paulo

LH500 Frankfurt – Rio de Janeiro

LH501 Rio de Janeiro – Frankfurt

LH505 São Paulo – Munique (com partida amanhã, dia 22)

A companhia está a atender os clientes afetados pelos cancelamentos, na perspetiva de resolver os problemas suscitados pela greve e encaminhá-los para o seu destino através de outros voos de outras companhias ou adiando as suas viagens.

fonte/NewsAvia

ACIDENTE COM JATO EXECUTIVO FALCON DE "MARGERIE" EM MOSCOU

Christophe de Margerie, presidente e diretor geral da Total, uma das maiores empresas petrolíferas do mundo, morreu esta madrugada num acidente aéreo ocorrido no Aeroporto de Vnokovo, em Moscovo, capital da Rússia, confirmaram diversas agências noticiosas internacionais.

Segundo a imprensa francesa, o patrão da Total, grupo petrolífero multinacional de matriz francesa, que tem cerca de 100.000 empregados em 130 países do mundo, viajava a bordo de um avião executivo Falcon 50 de três reactores que explodiu no aeroporto após ter colidido com uma máquina limpa-neves, no momento em que ia descolar com destino a Paris.

No acidente morreram quatro pessoas: o presidente da Total, um piloto, dois assistentes de bordo. O motorista da máquina limpa-neves, encontra-se detido para interrogatórios .

Christophe de Margerie era o único passageiro e tinha se deslocado à capital russa para participar numa reunião do ‘Foreign Investment Advisory Council’ (FIAC), entidade internacional que agrupa dirigentes de empresas do mundo inteiro e representantes do governo russo, e que, se reúne anualmente a meados do mês de Outubro.

O Aeroporto de Vnokovo é um dos três aeroportos internacionais que servem a capital russa. Está situado a cerca de 30 quilometros do centro da cidade e está especialmente vocacionado para a aviação executiva.

Christophe de Margerie, tinha 63 anos de idade. Cresceu numa família de diplomatas e grandes empresários. Era neto de Pierre Taittinger, fundador do império de luxo e de produção de champanhe Taittinger. Fez carreira na Total, onde passou por diversos cargos superiores até alcançar o topo de uma das maiores empresas industriais francesas, em 2010.

French energy giant Total CEO Christophe

Nesta madrugada, em Paris, na sede da Total, estava concentrado todo o Conselho de Administração da Total em reunião de emergência. Um porta-voz da empresa disse que muitos ainda não acreditam na notícia e que a tragédia caiu como um tremor de terra na sede da companhia.

fonte/foto/NewsAvia

POUSO FORÇADO DE AVIÃO QUASE VIRA UMA TRAGÉDIA NO INTERIOR DO ACRE

Um avião bimotor, prefixo PT-EVN, saiu do município de Santa Rosa do Purus com destino a cidade de Manoel Urbano na tarde deste domingo, 16, e ao  tentar pousar no município de destino, os pneus da aeronave estouraram ao tocar o solo.

Com o problema no pneu, o piloto perdeu o controle da direção e para evitar uma tragédia foi obrigado a guiar o avião para uma matagal próximo a pista visando amortecer o impacto.

De acordo com testemunhas, havia quatro pessoas no avião que era conduzido pelo piloto identificado como Alvaro. Ninguém ficou ferido com a realização da manobra.

3-Copy a

No dia 5 deste mês, dia da eleição, um outro avião de pequeno porte, pilotado por Jona Guilherme, de 63 anos,  caiu na mesma região. Depois de intensas buscas, após três dias, o serviço de resgate localizou a Aeronave. Por sorte, o piloto estava vivo. A aeronave caiu numa região de mata fechada no lago Palmari, a 40 km da cidade de Sena Madureira.

Dia após o resgate, o ac24horas revelou em reportagem exclusiva que a aeronave faz uma voo pirata no interior do Acre. Segundo documentação obtida, a aeronave de matrícula PT-KMS, envolvida no acidente, estava com a Inspeção Anual de Manutenção (IAM) vencida e com o Certificado de Aeronavegabilidade (CA) cancelado.

fonte/fotoAC24Horas

Dados da aeronave via RAB


MATRÍCULA: PTEVN
 
 
Proprietário:
ALVARO ANTONIO MARQUES
CPF/CGC:

Operador:
ALVARO ANTONIO MARQUES
CPF/CGC:

 
Fabricante:
EMBRAER
Modelo:
EMB-810C
Número de Série:
810248
Tipo ICAO :
PA34
Tipo de Habilitação para Pilotos:
MLTE
Classe da Aeronave:
POUSO CONVECIONAL 2 MOTORES CONVENCIONAIS
Peso Máximo de Decolagem:
2073 - Kg
Número Máximo de Passageiros:
005


Categoria de Registro:
PRIVADA SERVICO AEREO PRIVADOS
Número dos Certificados (CM - CA):
9948
Situação no RAB:

Data da Compra/Transferência:
211011


Data de Validade do CA:
05/12/18
Data de Validade da IAM:
061214
Situação de Aeronavegabilidade:
Normal
Motivo(s):

Consulta realizada em: 21/10/2014 07:43:20

VÍDEO DA COLISÃO DE JATO DE TREINAMENTO AIDC-AT3 DA FORÇA AÉREA DE TAIWAN


BRASILEIRO É O QUE MAIS VAI COMPRAR JATOS ATÉ 2014



A demanda por aviões executivos vai somar encomendas de 9,450 mil unidades entre 2014 e 2024, representando negócios da ordem de US$ 280 bilhões para a indústria da aviação mundial nos próximos dez anos. É o que revela a 23ª pesquisa anual realizada pela Honeywall, fornecedora de produtos e serviços de tecnologia aeronáutica, junto a 1,5 mil empresas do setor.

Este ano, o número de aviões que os executivos disseram querer comprar até 2024 é 8% maior que os planos informados em 2013.
O Brasil é o mercado em destaque na pesquisa. Apresenta a maior demanda projetada para os próximo dez anos. O mercado brasileiro vai comprar 482 jatos executivos entre 2014 e 2024, respondendo por 44% de toda a demanda da América Latina nesse período. "Apesar de uma economia relativamente estagnada, a demanda no Brasil permanece entre as mais elevadas do mundo", disse o presidente do setor de aviação gera da Honeywell, Brian Sill.
Segundo ele, o Brasil apresenta uma demanda equilibrada entre modelos maiores, mais caros e de maior alcance, e os aviões menores, mais acessíveis. "A base de aviões no Brasil é grande. Então a renovação da frota sempre tem peso na demanda mundial", disse.
Mas Sill chamou a atenção para o fato de haver uma queda de 11 pontos no percentual de renovação da frota brasileira. Se ano passado os empresários do setor projetavam uma renovação de 39% dos aviões em utilização, este ano o plano de troca representa 28%.
Segundo Sill, esse menor desejo de trocar jatos executivos no Brasil tem relação com uma base maior - o mesmo número de encomendas representa um percentual menor de renovação na medida em que a frota cresce -, mas também mostra cautela ante o cenário econômico doméstico.
Segundo o estudo da Honeywell, 19% das 9.450 encomendas de aeronaves a serem feitas até 2024 serão assinadas já em 2014. Outros 19% em 2015, depois 14% em 2016 e mais 22% desses pedidos serão efetivados em 2016.
Se o cenário projetado na pesquisa da Honeywell se confirmar, 23% da atual frota de aeronaves executivas será renovada até 2017. Esse percentual está em linha com o que fora traçado no levantamento da companhia em 2013.
"Para 2015, o mercado sinaliza que continuará crescendo puxado pelos lançamentos de novos modelos e pela melhora do ambiente econômico global", diz Sill.
Entre os tipos de aviões executivos que serão comprados nos próximos três anos, 46% serão de aeronaves de cabine grande. Os modelos médios serão 28% das unidades compradas. Já os jatos menores representarão 26% dos pedidos.
À frente da América Latina, que terá 17% das encomendas de jatos até 2024, estão a América do Norte, com 59%, e Europa, com 18%. As regiões da Ásia e do Oriente Médio, juntas, somam 6% da demanda.

fonte/Valor

AEROPORTO DE SOROCABA RECEBERÁ IMPLANTAÇÃO DE TORRE DE CONTROLE


Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) publica em outubro edital de licitação para implantação da torre de controle do aeroporto Bertram Luiz Leopolz, em Sorocaba(SP). O valor previsto para as obras é de R$ 14,6 milhões.

As obras tem previsão de início em dezembro de 2014 e conclusão em abril de 2016. O pacote de melhorias contempla a construção da torre de controle com 500 metros quadrados, subestação principal, anexos operacionais e vias de acessos operacionais. Além disso, serão implantados dois grupos geradores, dois conjuntos de transformadores, reguladores de corrente contínua e infraestrutura elétrica e de emergência.
De acordo com o Daesp, a implantação da torre de controle vai dar maior segurança de voo aos usuários do aeroporto de Sorocaba, que é o principal voltado à aviação geral no interior do estado.
As obras de implantação da torre serão executadas com recursos do governo do estado.

fonte/G1

DRONE ESPIANDO A VIZINHA DE TOP LESS


segunda-feira, 20 de outubro de 2014

PILOTOS DE MÉDIO CURSO DA LUFTHANSA EM GREVE DURANTE DOIS DIAS

O sindicato alemão ‘Vereinigung Cockpit’, no qual estão filiados os pilotos da Lufthansa, convocou mais uma greve para esta semana que tem dois aspectos particulares: decorrerão durante 35 horas (começa às 11h00 TMG/UT da segunda-feira, dia 20 de Outubro, e termina às 21h59 TMG/UT da terça-feira, dia 21 de Outubro) e abrange apenas os pilotos que trabalham com as frotas de médio curso: Airbus A320, Boeing B737 e Embraer.

Os pilotos contestam as condições de pré-reforma apresentadas pela companhia, notadamente, a intenção se suprimir a regra que permite aos pilotos reformarem-se antecipadamente aos 55 anos mantendo 65% do salário até atingirem a idade da reforma, que a União Europeia recentemente elevou para 65 anos de idade.

A greve marcada para amanhã, dia 20 de Outubro, será a oitava promovida pelo ‘Vereinigung Cockpit’ para pressionar a manutenção desse benefício, e a segunda este mês, depois de na quinta-feira, dia 16, ter convocado os pilotos da Germanwings, subsidiária low cost do grupo para outra paralisação.

Em 30 de Junho, a Lufthansa tinha 73 aviões A319, 68 A320, 62 A321, 23 Boeing B737 e 43 Embraer, não se sabendo ainda que percentagem da frota irá parar devido à greve.

fonte/ NewsAvia

O PROGRAMA ESPACIAL SECRETO DOS EUA


Imagem do X-37B na base de Vanderberg, na Califórnia, após sua segunda missão.
Imagem do X-37B na base de Vanderberg, na Califórnia, após sua segunda missão.

 Muita gente ficou agitada com o retorno de um miniônibus espacial não-tripulado americano, o X-37B, após quase dois anos numa misteriosa missão em órbita. O que ele estaria fazendo lá? Bem, as respostas exatas estão escondidas em alguma pasta marcada como “top secret” nos arquivos do governo, mas já sabemos algumas coisas. A mais clara delas é que os Estados Unidos têm um avançado programa espacial militar, de natureza confidencial. E eles estão se preparando para futuras guerras no espaço.

Sua gestão fica sob os auspícios do Comando Espacial da Força Aérea americana, que desde 1999 tem a obrigação de estar pronto, caso requerido, a aplicar força além da atmosfera terrestre — conceito definido como a habilidade de realizar operações de combate no espaço, a fim de influenciar o curso e o desfecho de um conflito.

Essa nova diretriz, formulada pelo Departamento de Defesa americano ainda no governo Clinton, ganhou força com seu sucessor, George W. Bush, sobretudo após o 11 de setembro de 2001, e desde então não vimos nenhum sinal de arrefecimento. Naquela época, o Comando Espacial julgava razoável o estabelecimento de novas tecnologias de armamento espacial para uso a partir de 2010 e além. Pois bem. Não sei se você reparou, mas nós já passamos dessa data.

Pode apostar que o X-37B se encaixa nesses planos. Originalmente desenvolvido em 1999 pela gigante aeroespacial Boeing para a Nasa (agência espacial que cuida do programa civil americano), ele foi transferido para a DARPA (Agência de Projetos de Pesquisa Avançados de Defesa) em 2004 e ganhou o status de confidencial, além de ter sofrido modificações (o original, para uso civil, se chamava apenas X-37).


Esta foi a terceira e mais longa das missões realizada pelos dois veículos X-37B da Força Aérea americana. A primeira (OTV-1), conduzida em 2010, durou 224 dias. A segunda (OTV-2), iniciada em 2011, consumiu 469 dias. A atual (OTV-3) bateu todos os recordes. Já são 22 meses no espaço. No lançamento, em 11 de dezembro, a Força Aérea dizia que a duração do voo seria de nove meses. O que o X-37B ficou fazendo lá em cima afinal?

Embora não diga o que é, o Comando Espacial já disse o que não é: os militares afirmam que não houve nenhum teste de armamento espacial durante a missão. Ou seja, felizmente ainda não chegamos na era “Guerra nas Estrelas” (não custa lembrar, mas, mesmo no auge da rivalidade entre americanos e russos, ninguém até hoje ousou dispor plataformas armadas no espaço).

Contudo, os militares americanos acreditam que essa era não tardará a chegar. A atual doutrina de defesa ianque considera a militarização do espaço inevitável, por uma razão muito simples: compensação assimétrica. Com armas no espaço, até mesmo um país meio pé-rapado militarmente poderia afundar os poderosos porta-aviões que sustentam o poderio militar americano no planeta. Ou seja, em vez de precisar de porta-aviões similares (e caríssimos) para estabelecer o equilíbrio de forças, uma nação inimiga poderia optar por um caminho diferente (e potencialmente mais barato) para chegar a esse objetivo.

Em 2001, o então major Austin Jameson, da Força Aérea americana, escreveu um artigo falando sobre as capacidades do X-37 e, em um dos capítulos, ele se pergunta logo no título: “Será o espaço o próximo Pearl Harbor?”

É uma referência ao ataque japonês que impulsionou os Estados Unidos à Segunda Guerra Mundial, em 7 de dezembro de 1941. E não é uma ideia infundada. A dependência americana de satélites-espiões para inteligência e de infraestrutura espacial de telecomunicações para comando e controle os torna alvos preferenciais num conflito. Até porque, no momento, esses equipamentos estão indefesos.

QUEM ATACARIA?
Durante a Guerra Fria, talvez fizesse sentido se preocupar com ataques a satélites, caso soviéticos ou americanos decidissem que era hora de iniciar o apocalipse. Mas no mundo de hoje?
Bem, a China fez o favor de confirmar a tese americana de que a escalada da militarização espacial era inevitável em 2007, quando usou um míssil para detonar em órbita um velho satélite meteorológico pertencente a seu próprio país. Foi um recado. “Nós, se quisermos, podemos atacar seus preciosos satélites.”

Imagem mostra as órbitas individuais dos cacarecos que sobraram do satélite chinês um mês após a detonação. Um bocado de lixo espacial.
Imagem mostra as órbitas dos cacarecos que sobraram do satélite chinês um mês após a explosão. Um monte de lixo espacial.

Em 2008, os americanos deram o troco e destruíram um satélite-espião não funcional. Alegaram que ele podia acabar caindo sobre regiões povoadas com um tanque cheio de hidrazina — combustível tóxico. Mas é balela. O risco era mínimo. Foi para medir forças e mandar o seu recado também.
Ou seja, se em algum momento o pau comer com certeza teremos ataques a satélites.

É aí que o X-37B parece ter seu apelo. Não é nem pela habilidade fartamente demonstrada na atual missão de permanecer muito tempo no espaço. Mas é pela facilidade com que ele pode ser lançado e depois retornar à Terra com a mesma flexibilidade e rapidez.

Um dos pré-requisitos dos ônibus espaciais da Nasa, aposentados em 2011, mas criados na década de 1970, era a capacidade de dar apenas uma volta na Terra, em cerca de 90 minutos, e então regressar a uma pista de pouso convencional em solo americano. O requerimento foi estabelecido pela Força Aérea e tem uso tático óbvio, não só para o ataque a satélites, como para a defesa.
Não há razão para crer que o X-37B seja menos capaz. Na verdade, por ser mais simples e não-tripulado, ele deve ser ainda mais versátil.

Pela órbita em que estava em sua última missão, o veículo provavelmente realizou tarefas de observação da Terra. Ou seja, agiu basicamente como satélite-espião, além de testar a durabilidade de suas partes durante uma longa missão no espaço. Especula-se que ele também tenha produzido imagens de outros satélites no espaço, uma forma nova de vigilância que tem tudo a ver com o crescimento da militarização espacial.

O FUTURO
Ao analisar o X-37 em 2001, o major Jameson destacou que ele poderia ser útil nas quatro vertentes de uso ensejadas pela Força Aérea no espaço: incremento de força, apoio espacial, controle espacial e aplicação de força.

Concepção artística do X-37, na época em que o projeto ainda era civil e da Nasa.
Concepção artística do X-37, na época em que o projeto ainda era civil e da Nasa.

Como incremento de força, o veículo poderia oferecer inteligência e reconhecimento de terreno (função de satélite-espião), comunicações e meteorologia. Parece ter sido essa a principal vertente da atual missão, embora os dados sejam estritamente confidenciais e o Mensageiro Sideral não tenha acesso a nenhum cagueta no estilo “Garganta Profunda”.

No apoio espacial, o X-37 poderia ser usado para levar satélites ao espaço ou mesmo recuperar satélites danificados — um perfil de missão que já existia para os ônibus espaciais da Nasa, até o acidente com o Challenger, em 1986.

Como elemento de controle espacial, ele poderia ter papéis ofensivo (prejudicando o funcionamento de satélites inimigos e mesmo os destruindo) e defensivo (monitorar o ambiente espacial e detectar ataques a satélites, evitando-os).

Finalmente, como aplicação de força, ele poderia ser usado para atacar alvos terrestres. “O X-37 é bem conveniente para transportar uma carga útil de aplicação de força para o espaço em um prazo rápido. Equipado com armas de precisão como mísseis hipersônicos guiados por laser ou GPS, o X-37 pode ser instado a lançar essas armas para atacar alvos no meio do território inimigo sem risco para vida humana”, escreveu Jameson, que em seu artigo deu uma pista do que podemos esperar para o futuro do programa.

“Teoricamente, a Força Aérea poderia ter vários esquadrões de X-37 dispostos nas costas leste e oeste dos Estados Unidos, preparados e prontos para atender aos requerimentos do comandante”, apontou.

HOJE SÓ AMANHÃ
Ainda estamos longe disso. A Força Aérea só tem dois X-37B, e suas missões até agora — incluindo esta última — são testes tecnológicos mais que qualquer outra coisa. A ideia é testar, pouco a pouco, a versatilidade do veículo e confirmar as teses que eram levantadas no início do século quanto à sua potencial utilidade.

Enquanto isso, em 2011 a Boeing anunciou planos para desenvolver uma variante maior do X-37B, o X-37C. Maior, ele seria capaz de transportar até seis astronautas em sua área de carga. A atual versão tem o tamanho de uma caminhonete e não suporta tripulantes.

Na guerra ou na paz, uma coisa é certa: esta não será a última vez que você ouvirá falar da escalada militar americana no espaço.

Há de se admirar a proficiência técnica. Mas, se eu falar que isso tudo não me assusta, é mentira. Como já apontava no meu livro “Rumo ao Infinito”, em 2005, um conflito em órbita poderia efetivamente encerrar a era espacial, envolvendo a Terra numa intransponível camada de lixo. Dez anos depois, parece que estamos ainda mais perto de enfrentar esse drama. Tomara que não cheguemos lá.

fonte/OMensageiroSideral/blogFSP

KC-390, A MAIOR E MAIS SOFISTICADA AERONAVE BRASILEIRA SERÁ APRESENTADA EM SÃO PAULO


Um grande marco para a aviação e especialmente para a Força Aérea Brasileira (FAB). Na próxima terça-feira (21/10) todas as atenções estarão voltadas para a apresentação (rollout) da aeronave KC-390, desenvolvida pela EMBRAER a partir dos requisitos estabelecidos pela FAB.

A Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC), subordinada ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), é responsável pela condução do projeto. A primeira aparição pública do novo protótipo do avião cargueiro ocorre na cidade de Gavião Peixoto, no interior de São Paulo, às 11 horas.

“O KC-390 representa para a Força Aérea Brasileira e para a indústria nacional o ápice, o coroamento da nossa capacidade de emitir requisitos e principalmente a capacidade da nossa indústria nacional de desenvolver um produto aeroespacial de última geração”, ressalta o Brigadeiro do Ar José Augusto Crepaldi Affonso, presidente da COPAC.

Com investimento total de R$ 12,1 bilhões de reais, sendo R$ 4,9 bilhões para o desenvolvimento da aeronave e R$ 7,2 bilhões para a aquisição das 28 unidades, o KC-390 deverá se tornar a espinha dorsal da aviação de transporte na FAB. Versátil, o avião vai cumprir missões como operar em pequenas pistas na Amazônia, lançar paraquedistas, realizar buscas, reabastecer outras aeronaves em voo, pousar na Antártica e lançar carga em pleno voo, dentre outras.

O avião representa o que há de mais moderno em termos de aviônica. O sistema possui uma interface intuitiva, facilitando a interação homem máquina e reduzindo a carga de trabalho da tripulação, aumentando assim a consciência situacional. As telas de alta resolução permitem que a tripulação tenha fácil acesso às informações necessárias para o cumprimento das mais variadas missões, e podem também ser configuradas da forma mais adequada para as diferentes fases da missão.

O sistema é também totalmente compatível com as mais avançadas normas de CNS/ATM em vigor na atualidade. O KC-390 também será dotado do sistema fly by wire, tecnologia onde os comandos são acionados totalmente de forma elétrica, dispensando a utilização de cabos e hastes.

Equipado com um par de turbinas a jato, o KC-390 traz vantagens sobre o turboélice C-130 Hércules, atualmente utilizado pela FAB para essas missões. Enquanto o antecessor, em sua versão mais moderna, não passa dos 671 km/h, o avião brasileiro irá voar a 850 km/h.

“A aeronave vai fazer tudo o que o C-130 faz. Melhor e mais rápido”, diz o Coronel Sérgio Carneiro, engenheiro formado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), gerente do projeto na COPAC.

FAB e Embraer apresentam KC-390
Outras vantagens são o menor custo de manutenção e sua autonomia. Um KC-390 poderá decolar de Brasília e chegar sem escalas a qualquer capital brasileira com 23 toneladas de carga, sua capacidade máxima. Nas asas, o avião poderá levar até 23,2 toneladas de combustível.

Além de alimentar as próprias turbinas, também será possível fazer o reabastecimento em voo (REVO) de outros aviões ou helicópteros. É por isso que a aeronave é chamada de KC: C de Carga e o K de tanker, ou reabastecedor, em inglês. O KC-390 também terá a capacidade de ser reabastecido em voo por outras aeronaves.

O compartimento de carga terá 18,54 metros de comprimento, um pouco maior que uma quadra de vôlei. A largura é de 3,45 metros e a altura é de 2,95 metros. O espaço é suficiente para acomodar equipamentos de grandes dimensões, além de blindados, peças de artilharia, armamentos e até aeronaves semi-desmontadas.

O blindado Guarani e o helicóptero Blackhawk, por exemplo, cabem dentro do compartimento de carga do KC-390. Também poderão ser levados 80 soldados em uma configuração de transporte de tropa, 64 paraquedistas, 74 macas mais uma equipe médica ou ainda contêineres, carros blindados e outros equipamentos.

Busca
Uma das missões que o KC-390 vai cumprir é a de busca. É quando o avião decola para localizar algo, como uma aeronave ou uma embarcação perdida, por exemplo. Nesses voos, as janelas são substituídas por modelos maiores, em formato de bolha, que proporcionam uma visão melhor aos observadores.

Por outro lado, as bolhas causam arrasto aerodinâmico, o que reduz a velocidade e aumenta o consumo de combustível. É assim que acontece com algumas aeronaves, quando configuradas para a missão de busca, como os SC-105 Amazonas usados atualmente.

No KC-390, uma solução criativa vai resolver o problema: a janela será trocada em voo. A diferença será perceptível no caso de missões de busca que acontecem longe da base de operação, como foi o caso da tragédia com o voo da Air France, em 2009, quando a área de buscas ficava a mais de 600 km da ilha de Fernando de Noronha (PE).

Em uma situação assim, o KC-390 poderá decolar em sua configuração normal e voar alto e rápido. Somente no local a tripulação irá voar em uma altitude mais baixa, substituir as janelas e aí sim voar mais lentamente. No retorno, uma nova reconfiguração para poupar combustível. Na prática, isso permitirá chegar mais rapidamente ao local de buscas e ter maior tempo de voo disponível para a missão em si.

Outra inovação perceptível no KC-390 é o perfil da sua cabine de pilotagem. A visão muito mais ampla fará diferença em situações estritamente militares, como o lançamento de cargas e o voo de penetração no território inimigo a baixa altura. “Lembrando que esse é um avião de combate. Ter a maior visibilidade para detectar uma ameaça e fazer uma manobra será um diferencial”, analisa o Coronel Carneiro.

Para 2016, são aguardadas as primeiras entregas das 28 unidades adquiridas pela FAB. A grande diferença do KC-390 em relação a outros projetos já desenvolvidos pela indústria nacional é que dessa vez o avião já nasce com exportações bem encaminhadas. Argentina, Chile, Colômbia, Portugal e República Tcheca confirmaram a intenção de obter as aeronaves.

A estimativa é alcançar mais de cem unidades produzidas na primeira década, a maioria para substituir os turboélices C-130 Hércules, aeronaves fabricadas nos Estados Unidos desde a década de 50 e que somam um total de 2.400 unidades em 70 países. Quando a linha de montagem estiver ativa, a expectativa da Embraer é gerar mais de 12 mil empregos diretos e indiretos.

fonte/DefesaNet
 

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...