NOVA INCURSÃO DE CAÇAS RUSSOS NO ESPAÇO AÉREO DE PORTUGAL

FAP Avioes russos 29out2014 900dpi


Na manhã em que a Força Aérea Portuguesa divulgou as primeiras fotos dos caças-bombardeiros russos que na passada quarta-feira, dia 29 de Outubro, que foram interceptados e escoltados por caças F-16 portugueses no “espaço aéreo de responsabilidade nacional”, a FAP foi chamada a descolar mais quatro aviões F-16 para perseguir outros aparelhos russos que foram localizados nesta manhã de sexta-feira, dia 31 de Outubro, no espaço aéreo português, soube o ‘NewsAvia’ de boa fonte. Não há ainda qualquer reação oficial (12h55 em Portugal).

O texto da FAP que acompanha as fotos distribuídas nesta manhã afirma o seguinte: “Duas aeronaves da Força Aérea Portuguesa realizaram uma missão de defesa aérea em espaço aéreo de responsabilidade nacional no dia 29 de Outubro. Durante a manhã de quarta-feira, o Sistema de Defesa Aérea (DA) da FAP detectou duas aeronaves não identificadas na zona noroeste de Portugal e com rumo sul, voando alto, rápido e sem comunicações com o Controlo de Tráfego Aéreo”.

A FAP revela ainda que o seu Centro de Relato e Controlo “reportou de imediato para a estrutura militar NATO da qual depende, tendo sido decidido activar a parelha de aeronaves F-16 Fighting Falcon, em alerta na Base Aérea de Monte Real, para interceptar e identificar as aeronaves”.

“Após realizado o reconhecimento visual, as aeronaves foram identificadas como sendo Bombardeiros Tu-95 Bear, de nacionalidade russa, que, entretanto, mudaram o rumo para norte, tendo sido escoltados até à sua saída do espaço aéreo de responsabilidade nacional”, conclui.

fonte/foto/NewsAvia

Comentários

Total de visualizações de página

Postagens mais visitadas