Pular para o conteúdo principal

NOVA INCURSÃO DE CAÇAS RUSSOS NO ESPAÇO AÉREO DE PORTUGAL

FAP Avioes russos 29out2014 900dpi


Na manhã em que a Força Aérea Portuguesa divulgou as primeiras fotos dos caças-bombardeiros russos que na passada quarta-feira, dia 29 de Outubro, que foram interceptados e escoltados por caças F-16 portugueses no “espaço aéreo de responsabilidade nacional”, a FAP foi chamada a descolar mais quatro aviões F-16 para perseguir outros aparelhos russos que foram localizados nesta manhã de sexta-feira, dia 31 de Outubro, no espaço aéreo português, soube o ‘NewsAvia’ de boa fonte. Não há ainda qualquer reação oficial (12h55 em Portugal).

O texto da FAP que acompanha as fotos distribuídas nesta manhã afirma o seguinte: “Duas aeronaves da Força Aérea Portuguesa realizaram uma missão de defesa aérea em espaço aéreo de responsabilidade nacional no dia 29 de Outubro. Durante a manhã de quarta-feira, o Sistema de Defesa Aérea (DA) da FAP detectou duas aeronaves não identificadas na zona noroeste de Portugal e com rumo sul, voando alto, rápido e sem comunicações com o Controlo de Tráfego Aéreo”.

A FAP revela ainda que o seu Centro de Relato e Controlo “reportou de imediato para a estrutura militar NATO da qual depende, tendo sido decidido activar a parelha de aeronaves F-16 Fighting Falcon, em alerta na Base Aérea de Monte Real, para interceptar e identificar as aeronaves”.

“Após realizado o reconhecimento visual, as aeronaves foram identificadas como sendo Bombardeiros Tu-95 Bear, de nacionalidade russa, que, entretanto, mudaram o rumo para norte, tendo sido escoltados até à sua saída do espaço aéreo de responsabilidade nacional”, conclui.

fonte/foto/NewsAvia

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA