terça-feira, 12 de maio de 2015

ATR DA PASSAREDO RETORNA APÓS PARADA DO MOTOR EM GUARULHOS



O motor do avião ATR 72 parou de funcionar logo após a decolagem. O voo 2234 saía de Guarulhos, em São Paulo, com destino a Vitória da Conquista. Leitores do Blog do Anderson informaram que passageiros se sentiram mal e, após o pouso, o avião permaneceu com inclinação para o lado esquerdo. A companhia aérea Passaredo, responsável pelo translado, informou em nota ao blog que os procedimentos operacionais requeridos foram realizados pela tripulação e a aeronave retornou ao Aeroporto Internacional de Guarulhos. Os 61 passageiros e 4 tripulantes desembarcaram às 12h40, dez minutos depois da decolagem do avião, e foram reacomodados em outros voos.
fonte/foto/BahiaNoticias

EMBRAER PLANEJA TRANSFERIR LINHA DO PHENOM DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS PARA FLÓRIDA


Operário trabalha na linha de produção do Phenom 100, na Embraer em  S. José. Foto: Arquivo Operário trabalha na linha de produção do Phenom 100, na Embraer em S. José. Foto: Arquivo
Sindicato pede mais informações à empresa, mas teme demissão de funcionários; Embraer não comentou decisão oficialmente ontem 


A Embraer pretende transferir a produção do jato executivo Phenom da unidade de São José para sua fábrica nos Estados Unidos, em Melbourne, na Flórida, até meados de 2016.

A informação foi divulgada ontem pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São José, após reunião com a Embraer na última sexta-feira.

Segundo a entidade, a Embraer teria anunciado a decisão aos chefes de área da linha de produção do jato, o que levou o sindicato a pedir explicações à empresa.

Segundo o vice-presidente do sindicato, Herbert Claros, a empresa informou durante a reunião que a transferência “faz parte de uma estratégia de mercado e do projeto de ampliação do espaço físico da matriz da fábrica, em São José”.

Procurada, a Embraer não comentou o caso ontem.


Demissões.
O sindicato questiona as razões da fabricante sobre eventuais mudanças na linha de produção do Phenom, além de temer demissões na planta de São José. Segundo Claros, cerca de 1.500 trabalhadores (diretos e indiretos) são ligados à montagem do avião. Na Embraer, os funcionários diretamente envolvidos com a produção seriam 650.

“A empresa diz que não demitirá ninguém, mas nem entre os funcionários esse compromisso é levado a sério. Há uma grande preocupação com o emprego”, disse Claros.


“Vamos fazer um levantamento dos impactos que essa medida poderá trazer para a fábrica de São José”, completou o sindicalista, que acusa a empresa de agir para uma “desnacionalização” dos seus aviões.


Global. Para o economista Marcos Barbieri, coordenador do Laboratório de Estudos das Indústrias Aeroespaciais e de Defesa da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), a Embraer tende a reforçar a atuação global em razão de competir num mercado internacionalizado.
“As grandes companhias têm que ter atuação global para competir”, disse.


Phenom
A Embraer anuncia em maio de 2005 os dois novos jatos Phenom 100 e Phenom 300

Vendas
A empresa começou a vender os aviões em junho de 2005

Entrega
Em 4 de junho de 2014 a Embraer entrega a 500ª unidade de jatos da família Phenom

Recorde
O jato Phenom 300 foi a aeronave da sua categoria mais entregue no mundo em 2013 e 2014, com 60 e 73 unidades

Produção
Os jatos da família Phenom são produzidos nas plantas de São José dos Campos e na de Melbourne, na Flórida

Transferência
Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos, a Embraer pretende transferir a produção para os EUA até 2016

Valores
Phenom 100 leva de 4 a 7 passageiros e custa cerca de US$ 3,9 milhões. O Phenom 300 pode levar de 7 a 8 pessoas e custa cerca de US$ 8,5 milhões.


fonte/foto/OVale

AEROPORTO DE KATMANDU, NO NEPAL É FECHADO APÓS NOVO TERREMOTO DE 7,4 GRAUS


Aeroporto de Katmandu foi fechado após novo terremoto (Foto: Altaf Qadri/Reuters)Aeroporto de Katmandu foi fechado após novo terremoto (Foto: Altaf Qadri/Reuters)
 
"O aeroporto está fechado agora", disse à AFP Birendra Prasad Shrestha, diretor do aeroporto internacional da capital do Nepal.

O sismo desta terça matou quatro pessoas em Chautara, cidade em que vários edifícios já danificados ruíram, informou um porta-voz da Organização Internacional para as Migrações (OIM).

"A situação em Chautara é que vários edifícios na cidade entraram em colapso", afirmou o porta-voz Paul Dillon. "Há quatro mortes", acrescentou.

A OIM, um grupo intergovernamental, mobilizou equipe para Chautara após o devastador terremoto de 25 de abril. Chautara é capital do distrito de Sindhupalchowk, que sofreu o mais pesado número de mortos no terremoto de magnitude 7,8 do mês passado.

O país ainda não se recuperou do potente sismo de 25 de abril, de magnitude 7,8. O forte tremor matou mais de 8 mil pessoas, deixou mais de 17.800 feridos e destruiu milhares de imóveis e monumentos. A destruição foi tamanha que o Nepal ainda continua contando mortos e buscando por desaparecidos.

fonte/foto/Reuters/G1

VÍDEO DO POUSO EM EMERGÊNCIA DE CRJ2 DA SKYWEST EM LOS ANGELES


COMPANHIA ANGOLA AIR JET INICIOU VOOS DE LUANDA PARA LUENA

AirJet Angola EMB120_Brasília DF-FET 900px

A companhia aérea privada angolana Air Jet começou a voar para e do Luena, província do Moxico, na sexta-feira, dia 8 de Maio, anunciou no domingo a agência noticiosa Angop, que cita informação veiculada pelo responsável para o marketing da empresa, Paulino Américo João.

A Air Jet terá duas frequências semanais, às sextas-feiras e aos sábados, e junta-se à TAAG – Linhas Aéreas de Angola, que era a única companhia aérea que voava de Luanda para o Luena.

A Air Jet voa para aeroportos provinciais angolanos desde há mais de uma década. A sua frota inclui actualmente diversos modelos de aviões turbo-hélices de passageiros, de pequena capacidade, nomeadamente dois Embraer EMB120 Brasília, três Bombardier Jetstream 41 e um Let-41.

Segundo os sites internacionais de registos de frota, a Air Jet disponibiliza ainda um jato Dassault Falcon 20, avião executivo, disponível para fretamentos.

SINDICATO DOS PILOTOS ACUSA TAP DE VIOLAÇÃO DO DIREITO DE GREVE

TAP Pilotos cockpit-terra FotoTAP 900px

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) apresentou na Procuradoria-Geral da República (PGR), em Lisboa, uma participação contra a TAP por alegado crime de violação do direito à greve, mas a companhia garante cumprir todas as regulamentações laborais.

Fonte da direção do SPAC adiantou à agência noticiosa Lusa que a participação contra a companhia deu entrada na PGR na passada sexta-feira, dia 8 de Maio, tendo partido das queixas de vários pilotos que foram chamados para cumprir os serviços mínimos decididos pelo Tribunal Arbitral do Conselho Económico e Social (CES).

Segundo este tribunal, os meios humanos para assegurar a prestação dos serviços mínimos são nomeados pelo sindicato, passando a ser uma competência da companhia se a associação sindical não o fizer até um dia antes do início da greve.
“Quanto aos meios humanos para assegurar a prestação dos serviços mínimos, os representantes dos sindicatos deverão (…) identificar os trabalhadores adstritos a tal obrigação, cabendo, nos termos da mesma disposição legal, a designação aos empregadores se a associação sindica não exercer essa faculdade até 24 horas antes do início da greve”, lê-se na decisão de 27 de abril do Tribunal Arbitral sobre os serviços mínimos para a greve dos pilotos.

Questionada pela Lusa, fonte oficial da TAP disse não ter conhecimento da entrada da participação, adiantando que “a companhia respeita o direito à greve e todos os direitos laborais no ordenamento jurídico português e cumpre escrupulosamente todas as regulamentação relativas à prestação de trabalho de todos os seus trabalhadores”.

Já o SPAC escusou-se a fornecer pormenores sobre a participação, referindo apenas que está nas mãos do Ministério Público investigar a queixa sobre os procedimentos relativos aos serviços mínimos.

O SPAC disse que, “em média”, ao longo dos dez dias de greve dos pilotos da TAP e da Portugália, que terminaram no domingo, foram cancelados 50% dos voos “originalmente planeados”.
Já a transportadora aérea portuguesa alega que, durante os dez dias de greve, realizou, em média, 70% dos voos diários.

fonte/foto/NewsAvia 

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...