quarta-feira, 31 de julho de 2013

FUNCIONÁRIOS DA INFRAERO FAZEM GREVE EM 63 AEROPORTOS NO PAÍS

Funcionários da Infraero iniciaram nesta quarta-feira (31) uma greve em 63 aeroportos do país, de acordo com o Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina), que representa a categoria.
Até as 11h, 127 voos domésticos sofreram atrasos e 51 foram cancelados. Entre os voos internacionais, 7 tiveram atrasos e três foram cancelados. 

A paralisação, segundo o sindicato, é para protestar contra a proposta de acordo coletivo que a Infraero fez para a categoria. Segundo um dos diretores do Sina, Samuel Santos, a paralisação é por tempo indeterminado. "Se não houver proposta da Infraero, a greve continua." O salário médio de um aeroportuário hoje, afirma, gira em torno de R$ 1.600.

Os grevistas pedem, entre outras coisas, aumento salarial de 16% e  ganho real nos benefícios como auxílio-creche, alimentação e combustível.

A Infraero afirma que as negociações do acordo coletivo ainda estão em andamento. A atual proposta da Infraero é de reajustar a remuneração dos funcionários em 6,4%, mas esse valor pode mudar nas negociações, informa o órgão. A estatal também oferece correção nos benefícios de acordo com a inflação acumulada no período da última atualização.

Samuel Santos diz ainda que estão previstas assembleias dos funcionários da Infraero na parte da tarde nos aeroportos que estão em greve. De acordo com o diretor, estão parados funcionários que atuam em áreas como vigilância e fiscalização de pátio.

A greve não atinge aeroportos administrados por concessionárias, como Cumbica, em Guarulhos, Viracopos, em Campinas, e Juscelino Kubitschek, em Brasília. Segundo o Sina, as concessionárias já negociaram o acordo coletivo com seus funcionários.
 
A Infraero tem cerca de 13,6 mil funcionários. Com a paralisação, a empresa diz ter montado um plano de remanejamento de funcionários para manter os serviços essenciais durante o dia.
Pelos estados
ALAGOAS: No aeroporto internacional Zumbi dos Palmares, cerca de 40 servidores vinculados à Infraero paralisaram as atividades.

AMAZONAS: Aeroportuários paralisam os trabalhos no aeroporto de Manaus e voos comerciais sofreram atrasos. Cerca de 70% dos funcionários aderiram, diz o sindicato.

BAHIA: Um grupo de funcionários protesta no Aeroporto Internacional Luís Eduardo Magalhães, em Salvador. Profissionais, vestidos de preto, fizeram ato no saguão do terminal.
 

CEARÁ: Parte dos aeroportuários entrou em greve no Aeroporto Internacional Pinto Martins e no Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes.

ESPÍRITO SANTO: funcionários cruzaram os braços no Aeroporto Eurico de Aguiar Salles, em Vitória.

GOIÁS: funcionários protestam por melhores condições de trabalho no Aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia.

MATO GROSSO: Cerca de 100 funcionários aderiram à paralisação no Aeroporto Internacional Marechal Rondon, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. Desde as 6h, eles paralisaram os serviços de voo.


PARÁ: 
30% do efetivo da Infraero aderiu à paralisação em Belém. As atividades, como pouso e decolagem, não serão prejudicadas, segundo a empresa.
PARANÁ: No aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, mais de cem funcionários aderiram ao protesto.

PERNAMBUCO: O Aeroporto Internacional dos Guararapes Gilberto Freyre, localizado na Zona Sul do Recife, não registrou até a manhã atrasos fora do normal ou cancelamentos decorrentes da paralisação dos aeroportuários. Os trabalhadores fazem protesto e apitaço.


RIO GRANDE DO NORTE: Os aeroportuários fazem ato no Aeroporto Internacional Augusto Severo, em Parnamirim, na Grande Natal.

RIO GRANDE DO SUL: O Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, registrou novos transtornos em razão da forte neblina na capital. A manifestação da categoria não provocou transtornos.

RONDÔNIA: Funcionários do Aeroporto Internacional Jorge Teixeira, em Porto Velho, suspenderam as atividades desde a madrugada.

 SANTA CATARINA: O Aeroporto de Navegantes, no Vale do Itajaí, teve atrasos e cancelamentos de voos devido à paralisação e pelo mau tempo no início da manhã. Os aeroportos Hercílio Luz (Florianópolis), Domício Freitas (Criciúma) e Joinville seguem operando normalmente.

SÃO PAULO: Os funcionários decidiram fazer um apitaço e bloquearam as escadas rolantes de Congonhas por volta das 8h. A presidente Dilma Roussef desembarcou no terminal durante os protestos.

fonte/G1/foto/AlexFalcão

AVIÕES ABANDONADOS OCUPAM ESPAÇO E CAUSAM PREJUÍZOS AO SETOR AÉREO

Os sinais do tempo são evidentes. Lá estão aviões que viraram sucata. A maioria, de grande porte.
O avião há mais tempo parado no Aeroporto Internacional de Manaus é um modelo DC-8 que transportava somente cargas. Peças dele, inclusive, já estão desmontadas no chão. Uma fazia parte da turbina desta aeronave que deixou de voar em maio de 2004 para apenas ocupar espaço.

São aviões de empresas diferentes. A maior parte, por motivos financeiros, teve que suspender as operações de vôo. Praticamente todas as aeronaves fazem parte de processos judiciais.

"Essas aeronaves paradas, sucateadas dentro do aeroporto representam um grande prejuízo  porque normalmente ocupam áreas nobres que poderiam estar sendo destinadas à expansão dos aeroportos, como também ocupam, por exemplo, espaços e estacionamentos de aeronaves que poderiam ser destinadas a aeronaves em operação", diz Aldeci Lima, superintendente do Aeroporto Internacional de Manaus.

De acordo com um levantamento da Corregedoria Nacional de Justiça, 53 aviões estão sucateados em 11 aeroportos do país.

Em Campinas, o chamado "cemitério de aviões" tem quatro carcaças, além de um cargueiro que está sendo desmontado e deve ser retirado nas próximas semanas.

O consórcio que administra o aeroporto Juscelino Kubitschek, em Brasília, informou que os seis aviões parados no pátio pertencem às extintas companhias aéreas Transbrasil e Vasp. E que não podem ser removidos sem uma decisão da Justiça.

No Recife, os dois aviões fora de operação devem ser afundados no mar para fazer parte do parque estadual de mergulho.

A INFRAERO afirmou que não pode tomar qualquer medida em relação aos aviões, sem uma decisão da Justiça. Ainda de acordo com a Infraero, as aeronaves sucateadas não atrapalham a operação dos aeroportos.

fonte/G1/PE

AVIANCA TEM VENDA DE PASSAGENS SUSPENSAS EM PERNAMBUCO

O Procon Pernambuco determinou a suspensão da venda de passagens aéreas da empresa Avianca para qualquer destino partindo de Pernambuco. A proibição é válida a partir desta terça-feira (30) e dura oito dias seguidos.

O motivo foi a constatação em flagrante do desrespeito a 95 passageiros. A Avianca remarcou e cancelou o voo 6311 (Recife – Guarulhos), que deveria ter saído no último domingo (28), por três vezes seguidas.

De acordo com o Procon, além de não prestar assistência técnica devida aos passageiros, a Avianca não reembolsou os clientes, tampouco os acomodou em outros voos da própria empresa ou de outras. Só após intervenção do Procon os 95 passageiros conseguiram embarcar, sendo o último apenas às 6h40 desta terça-feira.

Para verificar o cumprimento da medida cautelar da suspensão de comercialização das passagens com destinos a partir de Pernambuco durante oito dias, fiscais estarão de plantão no Aeroporto. A multa à companhia pode ultrapassar o valor de R$ 500 mil.

fonte/JComercio

LANÇAMENTO DO APLICATIVO AEROCHARTBR PARA IPAD E IPHONE (FREE)






Novidade no mercado de aplicativos (IPAD e IPHONE) para de navegação,  o  AeroChartBr!



 É o primeiro aplicativo deste segmento desenvolvido aqui no Brasil e divulgado em primeira mão aos assinantes da Aviões e Pilotos e aos membros da lista FSim-Br, em parceria com o desenvolvedor Fábio Borelli.

O aplicativo voltado à aviação comercial, especificamente como auxiliar a navegação aérea e visualização de cartas de navegação (IAC, SID, Stars). É um software agregador e organizador de conteúdo. A ideia surgiu em uma conversa onde percebemos que os pilotos baixam as cartas de navegação em PDF e as visualiza em um leitor genérico. Imaginando que dava para ser mais fácil, o Borelli foi lá e mostrou como!

O Fábio Borelli é um amigo de longa data, e já participou de projetos de implantação de financeiras atendendo as exigências do branco central e este é o seu segundo APP para iOS. Vai fazer muito sucesso!

Para baixar, utilize o link abaixo:

http://meio.us5.list-manage2.com/track/click?u=a07b5d6e74bb880a71807852c&id=55b3936b32&e=9a44b26039

Curtiram? Mande as suas críticas e sugestões respondendo aqui este e-mail
Abraços!!!



Marcelo Bresciani
 bresciani@gmail.com
Siga no Twitter:
 @MarceloJ
 Aviões e Pilotos na Facebook
 http://www.facebook.com/avioesepilotos

 Sucesso total no lançamento!!!
O AeroChartBr está em 8º lugar na categoria Navegação Brasil para iPad!
Marcelo e o Borelli agradecemos imensamente a confiança neste projeto, a todos que fizeram o download, que compartilharam entre os amigos e o feedback dado.

terça-feira, 30 de julho de 2013

FOTÓGRAFO REGISTRA DESTROÇOS DE AVIÕES ABANDONADOS PELO MUNDO

Destroço de aeronave encontrada no Canadá (Foto: Dietmar Eckell)Destroço de aeronave encontrada no Canadá (Foto: Dietmar Eckell)

O fotógrafo alemão Dietmar Eckell viajou nos últimos 2 anos para lugares remotos ao redor do mundo buscando destroços de aviões abandonados. Ao todo, 15 aeronaves foram registradas entre Estados Unidos, Canadá, África e Islândia, para o projeto 'Happy End', e são justamente os "finais felizes" que unem estes destroços encontrados por Dietmar.

Todos os aviões fotografados, apesar de estarem em lugares de difícil acesso, tiveram um pouso forçado sem nenhuma morte a bordo. Os pilotos, comissários e passageiros foram resgatados com vida dos locais onde os destroços se encontram atualmente.

Questionado sobre as dificuldades encontradas durante a execução do projeto, Dietmar minimiza a perda de US$ 10 mil em equipamento e uma perna quebrada, "apenas coisas normais que podem acontecer", disse em entrevista por e-mail ao G1.

"O trabalho 'Happy End' começou por acaso. Para documentar o mundo de cima, aprendi a pilotar um monomotor... Depois de um acidente no deserto de Mojave em que consegui pousar e ser resgatado apenas com uma fratura na perna, tive tempo durante a recuperação para pesquisar na internet outros acidentes sem fatalidades em lugares remotos", conta em trecho do livro.

A publicação do livro 'Happy End' foi financiada por doações via internet. O desenvolvimento do projeto e as histórias das aeronaves podem ser vistos na página do fotógrafo no Facebook.

Destroços de aeronave encontrada no Saara Ocidental (Foto: Dietmar Eckell)Destroços de aeronave encontrada no Saara Ocidental (Foto: Dietmar Eckell)
Aeronave encontrada nos Estados Unidos (Foto: Dietmar Eckell)Aeronave encontrada nos Estados Unidos (Foto: Dietmar Eckell)
Resto de avião encontrado no litoral do México (Foto: Dietmar Eckell)Resto de avião encontrado no litoral do México, próximo a Puerto Escondido (Foto: Dietmar Eckell)
Destroço de aeronave acidentada na Islândia (Foto: Dietmar Eckell)Destroço de aeronave acidentada na Islândia (Foto: Dietmar Eckell)
 
fonte/G1

COMEÇOU ONTEM (29) EAA - AIRVENTURE OSHKOSH 2013


TREINAMENTO DO NR.7 NA ÁREA VERMELHA DE PIRASSUNANGA, ESQUADRILHA DA FUMAÇA


SINDICATO COBRA TAM POR DEMISSÃO DE TRIPULANTES

SÃO PAULO - Os rumores de que a companhia aérea TAM planeja uma demissão em massa de pilotos e comissários levaram o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), entidade que representa a categoria, a cobrar explicações da empresa. O SNA se reunirá com a diretoria de recursos humanos da TAM na manhã da terça-feira, 30, em São Paulo. Segundo o sindicato, 290 tripulantes foram demitidos pela empresa ao longo do ano.

A TAM tem sinalizado que terá de reduzir o quadro de tripulantes em função de uma readequação da malha. Amanhã queremos uma posição oficial da empresa. Queremos saber se vai demitir ou não, quantas pessoas e em que condições?, disse o presidente do sindicato, Marcelo Ceriotti. Circulam no mercado informações de que a companhia prepara um plano de demissão e novos cortes de oferta de voos, em função da deterioração do cenário econômico provocada pela alta do dólar e queda na demanda por passagens, disseram cinco fontes do setor. 

O clima de tensão na empresa se agravou no domingo, 28, quando a TAM divulgou a escala dos tripulantes para o mês de agosto. Alguns pilotos contratados mais recentemente ficaram de sobreaviso, sem detalhes sobre sua escala de voos, disse uma pessoa ligada à empresa. O temor se justifica porque a convenção coletiva da categoria determina que os pilotos em processo de admissão ou recém-contratados são os segundos na lista de cortes em caso de redução de quadro. À frente deles estão apenas os funcionários que quiserem deixar a empresa voluntariamente.

Desde o dia 1º de junho, o sindicato convocou cinco reuniões com a diretoria de recursos humanos da TAM para tratar de demissões. Segundo Ceriotti, a empresa cortou 290 pilotos e comissários neste ano. A empresa tem dito que eles não se enquadravam na função e a rotatividade é normal. Mas achamos que é o início de um plano de redução de quadro. Eles não recontrataram?, disse o presidente do sindicato. Agora existe um rumor forte de nova demissão em massa. Queremos uma posição oficial da TAM sobre isso." Procurada pela reportagem, a TAM não comentou a questão.

Crise
As líderes do setor aéreo brasileiro adotaram desde o ano passado uma postura conservadora, que prevê corte de voos não rentáveis, revisão de planos de expansão de frota e enxugamento da equipe, após anos de crescimento acelerado. A estratégia pretende reverter os prejuízos bilionários acumulados diante de uma demanda mais fraca e custos mais altos, especialmente do combustível.

As empresas tiveram que reduzir sua oferta para melhorar a rentabilidade. A proposta é voar com o avião lotado e conseguir elevar os preços, disse o consultor em aviação, Nelson Riet. ?Se tem menos voos, sobra piloto e comissário. Gol e TAM chegaram ao fim do ano passado com um volume de passagens à venda para voos domésticos 9,52% e 3,7% inferior à oferta em dezembro de 2011, respectivamente, segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Os cortes continuaram na TAM no primeiro semestre - em junho, a oferta caiu 10,73% ante o mesmo mês de 2012, acima da projeção da empresa para o ano. Em relatório a investidores em maio, a Latam Airlines, empresa criada após a fusão da TAM com a chilena LAN, projeta uma redução entre 5% e 7% na capacidade da TAM no mercado doméstico. A concorrente Gol anunciou no fim de junho que eliminará 200 voos a partir de agosto. A empresa disse, no entanto, que o corte não implicará demissões. (Colaborou Filipe Serrano). As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

fonte/Estadao

domingo, 28 de julho de 2013

EMBRAER ERJ-145 SAI DA PISTA NA CHINA


Um jato Embraer ERJ-145, da Tianjin Airlines, registro B-3088, realizando o voo GS-7474 de Jinchang para Xian (China) com 47 passageiros e quatro tripulantes, saiu da pista durante o pouso no aeroporto de Xian às 18:38 L (10:38 Z), do dia 25 de julho, devido a baixa visibilidade e chuva.

Durante o pouso a aeronave desviou para a direita e saiu fora da borda da pista e foi para a grama e antes da tripulação conseguir manobrar e retornar a pista, o jato bateu na luz lateral direita e danificou o trem principal e os pneus. Não houve feridos e os danos foram leves no ERJ-145.

fonte/foto/AvHerald

FOTOS DOS ESTRAGOS PROVOCADOS POR TEMPESTADE NO AEROPORTO DE MARÍLIA NO DOMINGO (21 DE JULHO) PASSADO

Imagens impressiomantes......












 
Fotos de internautas, enviadas ao Visão Notícias.com, mostra os estragos provocados em aviões estacionados no hangar de uma oficina no aeroporto que desabou com a força da tempestade que atingiu Marília no domingo (21). Acessem nossos dois álbuns em nossa Fan Page https://www.facebook.com/media/set/?set=a.604168466270224.1073741830.303219376365136&type=3&uploaded=13com fotos exclusivas sobre o rastro de destruição provocado pela tempestade.

fonte/VisãoNoticias.Com/foto/VisaoNoticias.com via Facebook

VÍDEO DO ACIDENTE DO BOEING 737-700 DA SOUTHWST NO AEROPORTO DE LAGUARDIA (LGA), NOVA YORK




VOO DE TESTE DO SUPERJET 100 DA SUKHOI ACABA EM ACIDENTE


Um Superjet 100-95 da Sukhoi Design Bureau , registro 97005, realizando teste de voo de  Keflavik para Keflavik (Islândia), com cinco tripulantes a bordo, pousou de barriga e saiu da pista de Keflavik 11, no dia 21 de julho. Um membro da tripulação sofreu ferimentos e precisou ser levado para o hospital, a aeronave recebeu danos substanciais.

As autoridades da Islândia não descartam um problema técnico ou falha humana como causa do acidenteA RNF da Islândia abriram uma investigação sobre o acidente.

 A Sukhoi informou que a aeronave estava realizando vôos de teste para avaliar o sistema de aterragem automática IIIa CAT, com ventos fortes. Três pilotos de testes tripulação e dois engenheiros de certificação estavam a bordo. Um dos engenheiros de certificação recebeu uma lesão na perna durante a evacuação.

fonte/Avheradl/foto/AvHerald/ Eggert Norðdahl

VERDADE SOBRE QUEDA DO AVIÃO DE KACZYNSKI "SERÁ AMARGA"

Verdade sobre queda do avião de Kaczynski "será amarga"

A verdade sobre a queda do avião Tu-154 do presidente polonês, Lech Kaczynski, em 10 de abril de 2010, em Smolensk, "será amarga para os poloneses", declarou o porta-voz do Senado da Polônia, Bogdan Borusewicz, em entrevista ao diário polonês Rzeczpospolita.

"Se falarmos das causas da queda, as conclusões da comissão governamental polonesa de Jerzy Miller serão irrefutáveis", disse Borusewicz. Ele disse também estar certo de que a promotoria da Polônia estabelecerá todas as circunstâncias da tragédia. O político afirmou que não considera culpados os controladores de tráfego aéreo russos que estavam no aeroporto de Smolensk.

O relatório final sobre a investigação do acidente informa que o sistema de aviso de colisão da aeronave não estava regulado e que a tripulação do Tu-154 cometeu inúmeros erros.

fonte/VozDaRussia

DEPOIS DE REGISTRAR PREJUÍZO DE R$ 9,9 MILHÕES, EMBRAER MANTÉM META DE FECHAR ANO COM LUCRO


Fábrica da Embraer, em São José; empresa mantém metas - Foto: Arquivo/O VALE Fábrica da Embraer, em São José; empresa mantém metas - Foto: Arquivo/O VALE


Chico Pereira
São José dos Campos

Apesar do prejuízo registrado no segundo trimestre, a Embraer, de São José dos Campos, mantém o prognóstico de que deve alcançar a receita estimada para este ano bem como fechar 2013 com lucro.
A informação foi transmitida ontem pelo vice-presidente executivo financeiro e de relações com investidores da companhia, José Antônio Filippo, em telecon-ferência sobre o resultado financeiro do segundo trimestre deste ano. Ele reafirmou que a empresa trabalha com a expectativa de alcançar receita líquida entre US$ 5,9 bilhões e US$ 6,4 bilhões.
A companhia fechou o segundo trimestre com prejuízo de R$ 9,9 milhões ante o lucro líquido de R$ 124 milhões alcançado um ano antes. O resultado, segundo a empresa, foi impactado pela valorização de 10% do dólar norte-americano frente o real, o que afetou o imposto diferido de R$ 201,9 milhões.
O diferimento do imposto é referente a ganhos não realizados com a variação cambial sobre ativos, como estoques e o imobilizado da companhia. Segundo o executivo, o resultado foi sazonal porque o desempenho da empresa sempre é melhor no segundo semestre. “A atividade aeronáutica é melhor no segundo do que no primeiro semestre”.
“A expectativa é de aumento de receita e entregas no segundo semestre”, disse.
Entregas.
A Embraer mantém também o volume de entregas prevista para este ano, segundo Filippo.
A companhia espera despachar de 90 a 95 jatos para a aviação comercial, de 20 a 30 jatos executivos grandes e até 80 jatos leves.
Filippo explicou que a variação do dólar, que impactou negativamente o resultado financeiro, a médio e longo prazo, trará benefícios. “A longo prazo, a valorização do dólar terá efeitos positivos porque os custos da companhia em reais são menores”, declarou o executivo.
No primeiro semestre, a companhia entregou 80 aeronaves. No segundo trimestre foram despachadas 51. A Embraer prevê encerrar 2013 com lucro operacional entre US$ 530 e US$ 630 milhões.
Carteira.
Até o final de junho a empresa tinha uma carteira de pedidos firmes no valor de US$ 17,1 bilhões. Esse montante, segundo o vice-presidente financeiro, representa um aumento de 29%, o que elevou o volume de pedidos de encomendas a nível de 2009.
“É importante destacar que o valor atual da carteira de pedidos não inclui encomenda recente da ILFC, de 50 jatos”, disse Filippo.
O contrato com a ILFC (International Lease Finance Corporation, líder mundial em leasing de aviões, está avaliado em US$ 2,8 bilhões e inclui ainda opção de compra para 50 aeronaves comerciais. No segundo trimestre, a aviação comercial respondeu por 56% da receita, que atingiu R$ 3,239 bilhões.
SAIBA MAIS
Receita
Embraer mantém projeção da receita para este ano entre US$ 5,9 bilhões e US$ 6,4 bilhões

Entregas
Também está mantido o volume de entregas de aeronaves

Comercial
Para a aviação comercial, de 90 a 95 jatos

Executiva
Até 110 jatos para o setor

fonte/foto/OVale

ABAG LANÇA TERCEIRA EDIÇÃO DO ANUÁRIO BRASILEIRO DE AVIAÇÃO GERAL E ANUNCIA AS NOVIDADES DA DÉCIMA EDIÇÃO DA LABACE

No próximo dia 12 de agosto, segunda-feira, às 14h30, a ABAG (Associação Brasileira de Aviação Geral) promove uma coletiva de imprensa para o lançamento oficial da terceira edição do Anuário Brasileiro de Aviação Geral, publicação que apresenta os dados do mercado de aviação geral no país, apontando o crescimento da frota, a divisão em tipos de aeronaves, diferentes usos, modelos, fabricantes e a localização geográfica destas aeronaves. E mais, o Anuário 2013, com os dados apurados ao longo de 2012, traz também a movimentação da aviação geral dos principais aeroportos e os mais importantes fornecedores do setor, fabricantes de aeronaves, importadores, empresas de seguro, de acessórios, de manutenção, táxi aéreo etc. A publicação traz duas novidades este ano: será bilíngue e ainda vai apresentar o perfil economico da frota da aviação geral no Brasil, ou seja, o impacto econômico do setor calculado através de uma nova metodologia. 
 
Na oportunidade, a diretoria da ABAG também vai apresentar para a imprensa os destaques da décima edição da Labace (Latin American Business Aviation Conference & Exhibition), segunda maior feira de aviação executiva do mundo, que acontece entre os dias 14 a 16 de agosto e vai reunir cerca de 200 empresas e contará com mais de 70 aeronaves em exposição.
Dia: 12 de agosto (segunda-feira)
Horário: 14h30
Local: Aeroporto de Congonhas (entrada pela avenida Washington Luís altura do 6000) – Auditorio Santos Dumont 1

fonte/EgonAcessoriaAeronáutica

AVIÃO AGRÍCOLA CAIU NO DIA 22 NO MUNICÍPIO DE LAGOA DA CONFUSÃO, TOCNTINS


De acordo com informações preliminares da Polícia Militar do 8º BPM de Paraíso do Tocantins, sediada em Lagoa da Confusão, policiais militares foram deslocados para a zona rural daquele município e do município de Pium, Tocantins, na tentativa de localizar possíveis destroços de um avião de pequeno porte que teria caído nesta quinta-feira, 25.

Aeronave

Por volta das 16h30 a aeronave agrícola e o piloto ainda não identificado foram localizados. A aeronave de propriedade da Fazenda Terra Brasil fazia pulverização na região quando o mesmo caiu na mata.

O acidente aconteceu a 50 km da cidade de Lagoa da Confusão e a 5 Km das margens da Rodovia TO-374 que liga Lagoa da Confusão à Marianópolis Tocantins.

O piloto foi retirado com vida da aeronave e encaminhado inicialmente para o hospital de Lagoa da Confusão. As equipes de resgate estão aguardando a presença de peritos da ANAC para tentar identificar as possíveis causas do acidente.

Às 19h deu entrada no Hospital Regional Dr. Alfredo de Oliveira Baros, de Paraíso do Tocantins a vítima do acidente aérea. Trata-se de Alexandre Rodrigues Oberlaender, 26 anos e conforme informações do Hospital não corre risco de morte.

fonte/foto/Surgiu.com.br

RASANTE......


PEÇA TRANSPORTADA POR NAVIO É CONFUDIDA COMO PARTE DE AVIÃO E GERA BOATOS

A possível queda de um avião na praia de Ponta de Pedras, no município de Goiana, no fim da tarde desta quarta-feira, não teve a confirmação de órgãos como o Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco, Infraero, III Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta 3), nem da própria Força Aérea Brasileira (FAB), muito menos da Capitania dos Portos. De acordo com informações divulgadas pela assessoria do Complexo de Suape, a imagem que foi divulgada nas redes sociais era de um navio que transportava uma peça chamada queimador, que deve ser instalada ainda nesta quarta-feira (24) na Plataforma P-62. Ela encontra-se atracada no Estaleiro Atlântico Sul.

De acordo com o tenente-coronel dos Bombeiros, Francisco Cantarelli, dez viaturas foram enviadas ao local onde ocorreu o boato devido ao grande número de chamados vindo daquela região. Diversos moradores assustados ligaram informando o que teriam visto uma aeronave cair no mar.
Depoimentos colhidos pela Folha de Pernambuco asseguram que um avião bimotor havia passado muito próximo à superfície. Alguns internautas teriam confundido um navio que navegava em alto mar com um avião e chegaram a fazer post na Twitter e Facebook, confundindo o público.

No começo da noite, Canterelli, que é comandante do Grupamento de Atendimento Pré-hospitalar, situado em Olinda, suspendeu as buscas e afirmou que vai retornar à praia de Ponta de Pedras na manhã desta quinta-feira (25) para colher mais informações sobre o possível boato.

No entanto, dois homens da Marinha chegaram ao local por volta das 20h30, a pedido da Capitania dos Portos, para recolher informações e repassar para a capitania, que vai definir qual será o procedimento na sexta.

fonte/FolhadePernanambuco/foto/ AlvaroMelo

quarta-feira, 24 de julho de 2013

ATUALIZADA 18:53 - AERONAVE CAI NO LITORAL DE PERNAMBUCO

Um avião com quantidade de passageiros e tripulantes ainda não confirmada caiu na tarde desta quarta-feira (24) no mar próximo à praia de Catuama, no município de Goiana, Zona da Mata Norte de Pernambuco. Informações de pessoas no local dão conta de que o avião teria afundado. O Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco está com seis viaturas e uma embarcação no local. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), que colocou uma equipe em um helicóptero, confirmou que se trata de um bimotor.

Segundo informações extra-oficiais, a queda pode se tratar de um voo com piloto em testes, que partiu de um aeródromo em Igarassu para João Pessoa no início da tarde e estaria voltando quando caiu. Esse voo só deveria contar com dois tripulantes.

fonte/Folha de PE/foto/RedesSocias

Msgs via Twitter

Outra informação, ainda não confirmada, indica que quem estaria guiando a aeronave seria um piloto de testes.

 Informações extra-oficiais indicam que a aeronave partiu de Igarassu para João Pessoa no início da tarde e estaria retornando quando caiu

 

 

 

Sete equipes do Corpo de Bombeiros estão seguindo neste momento para o local


Aviões e ambulância chegaram à praia para realizar as bucas / Foto: Álvaro Melo/Facebook

Aviões e ambulância chegaram à praia para realizar as bucas

Foto: Álvaro Melo/Facebook

Uma aeronave, de porte ainda desconhecido, caiu na tarde desta quarta-feira (24) na Praia de Catuama, em Pontas de Pedra, no Litoral Norte de Pernambuco.

Sete viaturas do Corpo de Bombeiros foram enviadas ao local do acidente, além de embarcações e um helicóptero de resgate. O comandante do Corpo de Bombeiros, Carlos Casanova, afirmou que a aeronave caiu a cerca de 6km da praia. Ainda de acordo com Casanova, o avião teria boiado por algum tempo, e depois submergido. A Polícia Rodoviária Federal também enviou um helicóptero para o local.

Uma fonte do Corpo de Bombeiros que não quis se identificar informou que a corporação está enviando um trailer para o local com algumas torres de iluminação que servirá como base para que as buscas por sobreviventes sejam realizadas durante a noite. Há informações de que a aeronave já teria afundado.

A reportagem do Jornal do Comercio entrou em contato com a assessoria da Aeronáutica, que está aguardando outras informações dos Bombeiros.

fonte/foto/JornalDoComércio

sábado, 20 de julho de 2013

20 DE JULHO - ANIVERSÁRIO DE NASCIMENTO DO PAI DA AVIAÇÃO - ALBERTO SANTOS DUMONT


Fotos Wikipédia


FELIZ ANIVERSÁRIO AO NOSSO PAI DA AVIAÇÃO -

ALBERTO SANTOS DUMONT - 20 de jullho de 1873

Pioneiro da aviação.



-1873: Em Cabangu, Minas Gerais, em 20 de Julho, nasce Alberto Santos Dumont, neto do joalheiro francês François Dumont que viera em meados do século para o Brasil.

- 1891: Henrique Dumont, pai de Alberto, vai com a família para Paris.

- 1897: Santos-Dumont encomenda a construção de um aeróstato no qual, pela primeira vez, consegue elevar-se nos ares.

- 1898: Santos-Dumont faz dezenas de ascensões em balão.

- 1899: Alberto constrói o Santos-Dumont n.º 4.

- 1901: Santos-Dumont contorna a Torre Eiffel, conquistando o prémio instituído para quem cometesse a proeza pela primeira vez.

- 1904: Publica o seu livro Dans l'air.

- 1906: Em 23 de Outubro, sobe no seu aeroplano 14-Bis.

- 1909: Santos-Dumont atinge num aeroplano os 77 km por hora.

- 1910: Devido a doença, o aviador brasileiro dá a sua carreira de pioneiro da aviação como encerrada.

- 1918: Publica o livro O Que Eu Vi e o Que Nós Vemos.
- 1932: Morre na cidade de Guarujá.
+1873 -1932

quinta-feira, 18 de julho de 2013

JUSTIÇA ADIA PARTE DOS DEPOIMENTOS EM JULGAMENTO DE RÉUS DE ACIDENTE DA TAM

O juiz federal Márcio Assad Guardia, da 8ª Vara Federal Criminal de São Paulo, adiou o depoimento das testemunhas de defesa no caso do acidente com o avião da TAM que matou 199 pessoas em 2007. As testemunhas de acusação serão ouvidas nos dias 7 e 8 de agosto, como previsto anteriormente. Foram remarcados para os dias 11 de 12 de novembro os depoimentos por videoconferência das testemunhas de defesa do Rio de Janeiro, de Brasília e Curitiba. Nos dias 3, 9 e 10 de dezembro serão ouvidas as testemunhas de defesa de São Paulo. Ainda não foi marcada uma data para a oitiva dos réus.

Guardia avaliou que, em apenas dois dias, não seria possível ouvir oito testemunhas arroladas pelo MPF (Ministério Público Federal) e oito arroladas por cada um dos réus. "O grande número de testemunhas a serem ouvidas inviabiliza a correta e adequada colheita da prova oral tão somente em dois dias", disse o juiz. Os réus respondem por atentado contra a segurança do transporte aéreo. A pena para esse crime chega a até 12 anos de prisão.
A ex-diretora da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) Denise Abreu é apontada pelo MPF como corresponsável pelo acidente, por ter liberado a pista do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, sem o serviço de grooving (ranhuras que facilitam a frenagem das aeronaves) ter sido executado.

O então diretor de Segurança de Voo da TAM, Marco Aurélio dos Santos de Miranda e Castro, e o vice-presidente de Operações da TAM Linhas Aéreas, Alberto Fajerman, deixaram, segundo o MPF, de seguir o manual de segurança de operações da companhia. De acordo com o MPF, Castro e Fajerman "não providenciaram o redirecionamento necessário das aeronaves para outro aeroporto, mesmo após inúmeros avisos de que a pista principal do Aeroporto de Congonhas estaria escorregadia, especialmente em dias de chuva".

Além disso, os dois executivos são acusados de não alertar os pilotos sobre a mudança de procedimentos quando o reversor estivesse desativado. Foram essas imprudências que levaram, na análise do MPF, o avião a atravessar todo a pista do aeroporto sem conseguir parar, até bater em um prédio no lado de fora do terminal.

Parentes dos mortos no acidente participaram, na noite desta quarta-feira (17), de ato público na praça que foi construída no local do choque da aeronave. Segundo uma das representantes da Associação dos Familiares e Amigos das Vítimas do Voo TAM JJ 3054, Sílvia Xavier, as famílias vão aproveitar o momento para conversar sobre o uso da praça. "Vamos falar um pouco sobre o que nós queremos para esse espaço. Será um momento mais intimista", disse Sílvia.
Sobre a decisão de adiamento dos depoimentos, José Roberto Souza, que também é membro da associação, ressaltou que a espera não incomoda, desde seja feita justiça, com a punição dos responsáveis pelo acidente ao final do julgamento. "Nós temos paciência, estamos há seis anos nessa espera. Então, esperar uns dias a mais não tem importância."

fonte/UOL

SMILES RECONHECE ERRO EM CÁLCULO DE MILHAGENS APÓS AÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO

A Smiles, que atua no segmento de recompensa e fidelização, informou nesta quarta-feira (17) que, por uma falha de sistema, foram geradas alterações indevidas nas quantidades mínimas de milhas exigidas para emissão de bilhetes com suas parceiras aéreas internacionais.

O comunicado foi divulgado dois dias depois de o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) informar que está investigando a empresa por ter aumentado o número de pontos necessários para a emissão de passagens aéreas sem ter comunicado os consumidores.
A companhia registra que, até o momento, não recebeu qualquer documento emitido pelo Ministério Público do Distrito Federal.


A Smiles informa que o sistema da empresa passou a cobrar uma quantidade de milhas superior aos valores que constam na tabela de resgate de parceiros aéreos. E afirma que a falha ocorreu para resgates com as parceiras aéreas em voos para a América do Norte, América do Sul, América Central e Caribe, Havaí, Europa, África, Oriente Médio, Ásia, Oceania e Ilha de Páscoa.

Segundo a companhia, a falha não afetou a emissão de nenhum trecho ou bilhete de voos operados pela Gol.

A Smiles comunicou que todas as milhas debitadas acima dos valores mínimos estipulados nas tabelas de resgate serão devolvidas até o dia 15 de agosto aos cerca de 4.000 participantes possivelmente afetados, em um universo de 330 mil pessoas que adquiriram bilhetes Smiles no período de 29 de maio até hoje.


fonte/ValorEconomico/Uol

ESTE AVIÃO DE PAPEL COM SENSORES PODE SER PILOTADO

Tecnicamente, este avião de papel não foi feito para brincar: trata-se de veículo aéreo não tripulado mais barato, que pode ser usado para monitorar uma área com sensores que custam pouco. Mas claro que os pesquisadores da University of Queensland (Austrália) não perceberam o potencial da sua criação.
Para ser guiado até seu destino, o Polyplane usa ailerons – partes móveis de uma asa fixa – controlados por componentes eletrônicos no avião de papel. Ele é lançado de um veículo maior, e não usa motores.
Certas tecnologias novas tornaram possível desenvolvê-lo: além de baterias ultrafinas, ele usa circuitos eletrônicos impressos em papel. Eles são inseridos por jato de tinta, e então tratados com raios ultravioleta e micro-ondas para criar uma placa de circuito fina e dobrável.
Mesmo se estes drones de papel custarem muito mais do que uma folha de papel comum, perder um deles seria algo mínimo se comparado aos custos dos aviões não-tripulados que rondam os céus.




E os pesquisadores não pararam no avião de papel. Inspirando-se na natureza, eles também criaram uma versão artificial do fruto da árvore de bordo (acima), com seu formato alado. Ele se chama Sâmara, assim como o fruto.
Ele não pode ser controlado ou dirigido com a mesma precisão que o Polyplane, mas pode levar sensores e outros componentes eletrônicos de forma segura para um destino específico – ele desce girando lentamente.
O Dr. Paul Pounds, da University of Queensland, diz que tanto o Sâmara como o Polyplane seriam usados para monitorar áreas de proteção ambiental. É bom ver um destino não militar para veículos aéreos não-tripulados. Próximo passo: um avião de papel pilotável para todos. 

fonte/UniversityOfQueenslad/Gizmag/Gizmodo
[University of Queensland via Gizmag]

CONHEÇA A INCRÍVEL HISTÓRIA DAS "BRUXAS DA NOITE" DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL


Nunca havia ouvido falar das “Bruxas da Noite até descobrir que Nadezhda Popova morreu no início desse mês. Depois de pesquisar sobre elas, fiquei impressionado. As Bruxas da Noite eram um esquadrão de elite soviético formado apenas por mulheres, que pilotavam antigos biplanos bombardeiros e chutaram a bunda de muitos nazistas. Você precisa conhecer essa história.
Popova morreu aos 91 anos. Ela era uma veterana de 852 missões de bombardeio. Isso é mais ou menos o número de almoços que você come ao longo de dois anos, só para ter uma base de comparação. Juntas, as Bruxas da Noite voaram em mais de 30.000 missões, e lançaram mais de 23.000 toneladas de bombas nos invasores alemães da União Soviética, com cada avião lançando uma ou duas bombas, no máximo.

O esquadrão foi formado em outubro de 1941 pelo próprio Stalin, quando os soviéticos precisavam desesperadamente de mais pilotos. Os aviões usados por elas não eram a última palavra em aeronaves de combate, e sim velhos biplanos PO-2 adaptados para o front. Eram aviões feitos de madeira, tecido e papel, e eram tão lentos sua velocidade de cruzeiro era a mesma de stol da maioria dos aviões alemães que elas combatiam.

Eles eram frágeis e lentos, mas esta lentidão os tornou duros de derrubar, e eles também eram incrívelmente manobráveis. Uma missão típica enviava um trio de aviões, cada um tripulado por duas “Bruxas”. Dois aviões agiam como chamarizes para os holofotes e desviavam do fogo aéreo com acrobacias, enquanto o terceiro avião se aproximava e lançava seu par de bombas. Os aviões trocavam a posição até que todas as bombas fossem lançadas. 

Os pilotos alemães tiveram tanto trabalho para abater as Bruxas que eles criaram todos os tipos de superstição e boatos sobre elas. O mais notável é o nome “Bruxas da Noite” (Nachthexen), que os alemães criaram inspirados pelo som produzido pelos frágeis aviões das soviéticas, que lembrava o som de bruxas em suas vassouras voadoras. Este som era mais notável (e imaginável) porque as Bruxas geralmente usavam o motor em marcha lenta e planavam até seus alvos.

Também havia boatos de que as Bruxas recebiam injeções especiais para que ganhassem uma “visão noturna perfeita como a dos felinos”, o que era obviamente, uma besteira inventada por nazistas medrosos.

Popova foi altamente condecorada e depois da guerra tornou-se instrutora de voo, e acabou se casando com um colega piloto que ela conheceu quando foi abatida em uma missão. Em uma entrevista de 2010, Popova disse:
“Ainda consigo me imaginar como uma jovem garota lá em cima, no meu pequeno bombardeiro. E me pergunto: ‘Nadia, como você fez isso?’”

fonte/NYTimes/Wikipédia/FlyandDrive

quarta-feira, 17 de julho de 2013

APÓS SEIS ANOS, FAMILIARES DAS VÍTIMAS EM ACIDENTE DA TAM AINDA ESPERAM POR JUSTIÇA


Marcado desde novembro do ano passado, o julgamento dos acusados pelo acidente com o voo JJ3054 da TAM se aproxima e alenta as famílias das vítimas. Ocorrido em 17 de julho de 2007, o acidente causou a morte de 199 pessoas.

A expectativa dos familiares da vítimas, reunidos na Associação dos Familiares e Amigos das Vítimas do Voo TAMJJ3054 (Afavitam), é que, com base no julgamento marcado para os dias 7 e 8 do próximo mês, a "justiça seja aplicada de forma rigorosa", aponta o presidente da associação, Dario Scott, no sexto aniversário da tragédia.

Scott perdeu a filha, Taís Volpi Scott, 14 anos, na noite do acidente. Ele espera que o julgamento das mortes provocadas seja um marco no entendimento sobre crimes de atentado contra a segurança no transporte aéreo brasileiro.
— Estamos mobilizados para podermos nos reunir e estar presentes no julgamento. Também estamos procurando apoio para a manutenção do memorial 17 de Julho, em São Paulo e a construção de um monumento no Largo da Vida, em Porto Alegre — afirma Scott.

Outra reivindicação da associação trata do valor do seguro de responsabilidade civil (Reta), instituído em 1989 e ainda não atualizado. Há um processo correndo na Justiça Federal paulista requerendo a correção do valor dos R$ 40 mil atuais para R$ 140 mil.

— Toda queda de avião, grande ou pequeno, é uma tragédia. Em acidentes como o ocorrido ontem (terça-feira) em Manaus, além de entes queridos, as famílias perdem também o seu provedor.

Atividades

Nesta quarta-feira, a Afavitam realiza atos em Porto Alegre e São Paulo. No RS, os familiares se reunirão às 16h no Largo da Vida, em frente ao aeroporto Salgado Filho, e às 18h30min celebrarão uma missa na Catedral Metropolitana. Já na capital paulista, as pessoas se reunirão no Memorial 17 de julho às 18h.

fonte/ZeroHora

SUSPENSÃO DO FUNDO AERUS PROVOCA PROTESTO NO SALGADO FILHO



Suspensão do fundo Aerus provoca protesto no Salgado Filho  Félix Zucco/Agencia RBS
Uma marcha foi realizada como protesto pela situação da aviação civil no país Foto: Félix Zucco / Agencia RBS
 
Cerca de 200 pessoas participaram de uma manifestação no Aeroporto Salgado Filho na tarde desta quinta-feira. Os participantes eram aposentados, parentes e ex-funcionários da Varig, que faliu e foi leiloada em 2006. Com faixas, bumbos e apitos, o grupo protestava contra decisão recente do Supremo Tribunal Federal (STF) que negou indenização pela União para os integrantes do fundo de previdência complementar Aerus. 

A preocupação dos dependentes do Aerus vem do fato de que há recursos disponíveis por poucos meses. Cerca de 8 mil ex-funcionários integram o plano Varig 1, o mais ameaçado de falta de fundos. Um grupo chegou a acampar na sede do Aerus, no Rio, para pressionar por mais recursos. Segundo o presidente da Federação Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil, Celso Klafke, o protesto faz parte de ações que estão ocorrendo em aeroportos do país.
— Ficamos satisfeitos com a adesão. É preciso respeitar as pessoas que estão aqui, pois a maioria é de idosos. Ninguém está pedindo favor. Todos contribuíram e, agora, querem receber o que têm direito — disse.

Após discursos contra o presidente do STF, Joaquim Barbosa, o grupo fez um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do acidente aéreo do voo 3054 da TAM, em julho de 2007. Uma marcha foi realizada como protesto pela situação da aviação civil no país. Embora estivessem do lado de dentro do saguão, os manifestantes não provocaram tumulto no atendimento aos passageiros no Salgado Filho, apenas suscitaram olhares curiosos. 

Entre os participantes estava José Valdoir Vargas, que trabalhou 35 anos como engenheiro de voo na Varig. Vestindo a camiseta da empresa, era um dos mais emocionados com a manifestação. O aposentado foi um dos fundadores do Aerus e garante que o fundo de pensão era um sonho para os funcionários da empresa.
— Nunca imaginei que na velhice eu estaria sujeito a isso. É uma decepção. Onde eu vou, a camiseta vai comigo. São dois corações que eu tenho — afirmou Vargas, que passou por uma cirurgia cardíaca há poucos meses.

fonte/ZeroHora

terça-feira, 16 de julho de 2013

AVIÃO QUEBRA ASA COM DEPUTADO E ACESSOR DENTRO

Uma aeronave quebrou as duas asas quando se preparava para decolar de uma pista de pouso na cidade de Formosa da Serra Negra. No avião estavam o piloto, o deputado estadual Rigo Teles e um assessor do parlamentar.

O fato aconteceu no sábado, por volta das 17h40, na pista que fica ao lado de um local onde estava sendo realizada uma vaquejada em que o deputado foi assistir e retornaria para Barra do Corda.
Uma viatura da policia estava na pista e um outro carro particular. O piloto taxiava a aeronave, se preparando para decolagem quando se aproximou dos dois veículos, tendo as asas batidas nos carros.

fonte/180graus.com

AEERONAVE EXPLODE E MATA DUAS PESSOAS NO AEROPORTO DE MANAUS


Um avião bimotor, Beechcraft, Baron, prefixo PR-OKK, da empresa Apuí Táxi Aéreo, explodiu no início da manhã desta terça-feira (16) na pista do Aeroporto Eduardo Gomes. A explosão causou a morte de duas pessoas ainda não identificadas e outras três foram removidas para o Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto em estado grave, de acordo com a assessoria da Infraero. A aeronave seguia para o município de Apuí (distante a 194 quilômetros de Manaus).

Ainda segundo a Infraero, a aeronave de pequeno porte explodiu no momento da decolagem. Quem passava pelas vias no entorno do aeroporto conseguiu visualizar uma forte fumaça branca.
Os destroços da aeronave modelo Baron ainda estão na pista, mas o aeroporto internacional Eduardo Gomes opera normalmente.

Uma equipe do corpo de bombeiros, que fica localizada no aeroporto, ajudou no resgate logo após a explosão.

fonte/ACritica

VÍDEO DA REAL AEROVIAS 1958


sexta-feira, 12 de julho de 2013

INCÊNDIO EM AVIÃO FECHA PISTAS NO AEROPORTO LONDRINO DE HEATHROW






O aeroporto britânico de Heathrow, na região de Londres, fechou suas pistas nesta sexta-feira (12) durante uma hora e meia, após um incêndio em um avião da Ethiopian Airlines que estava em solo.

Não havia passageiros dentro do avião, segundo as autoridades do aeroporto.
Segundo as autoridades, trata-se de um Boeing 787 Dreamliner, que sofreu um incêndio interno, que já foi controlado.

Imagens exibidas pelos canais britânicos mostram cinco caminhões dos bombeiros em volta do Boeing, em meio a uma grande quantidade de espuma ignífuga.

Todos os pousos e decolagens estão suspensos em Heathrow, o maior dos cinco aeroportos de Londres e o primeiro no mundo em termos de tráfego internacional.

O modelo Boeing 787 Dreamliner teve uma série de problemas com incêndios no início do ano, obrigando que ele ficasse em solo durante várias semanas até a companhia resolver o problema.
De acordo com a companhia, a aeronave estava estacionada no aeroporto havia 8 horas quando a fumaça foi detectada.

fonte/G1/foto/ViaTwitter

AVIÃO DE PIONEIROS FRANCESES DA AVIAÇÃO TERIA CAÍDO PERTO DE ILHA REMOTA

L'Oiseau Blanc, o Pássaro Branco, que faria o voo entre Paris e Nova York nunca foi encontrado


Avião de pioneiros franceses da aviação teria caído perto de ilha remota Ian Willms/NYTNS
O L'Oiseau Blanc era um biplano de madeira de apenas um motor Foto: Ian Willms / NYTNS
Scott Sayare
 

Aparentemente, dois aviadores conseguiram realizar o primeiro e quase impensável voo entre Paris e Nova York e, a dez de maio de 1927, jornais da França inteira proclamavam "o triunfo das asas francesas" e uma "era dourada da aviação".

"Nungesser e Coli conseguiram", afirmou "La Presse", chegando a detalhar o pouso no mar no porto de Nova York e os "vivas que se ouviram dos navios a seu redor".

Os primeiros e empolgados relatos se mostraram falsos. Charles Nungesser, aristocrata aventureiro e um dos principais ases da aviação francesa, e François Coli, marinheiro caolho e ex-soldado da infantaria, não chegaram a Nova York. O biplano maciço de um motor só, L'Oiseau Blanc (o Pássaro Branco), nunca foi encontrado.

Eles desapareceram "feito fantasmas da meia-noite", escreveu Charles Lindbergh, o norte-americano que poucos dias depois chegou a Paris vindo de Nova York. Pensava-se que os franceses tivessem caído no Canal da Mancha, sobre o Atlântico ou em algum lugar entre a ilha da Terra Nova, ao largo do Canadá, e o Maine, nos Estados Unidos.

Considerado um dos maiores mistérios da aviação, o desaparecimento inspirou décadas de hipóteses.
Contudo, um conjunto de provas crescentes sugere que os aviadores caíram ao largo da minúscula Saint-Pierre, afloramento escarpado de rochas recobertas de líquenes e casas retangulares de cores vivas a aproximadamente 16 quilômetros de Terra Nova. A teoria é defendida por Bernard Decré, septuagenário francês obcecado e empolgado que dedicou os últimos cinco anos de vida a procurar o L'Oiseau Blanc em tempo integral.
— Eu sempre estava no fundão da classe desenhando navios e aviões – na verdade, isso não mudou — disse Decré, 73 anos, aposentado. Ele não para de rabiscar e espera "reajustar a história da aviação".
— Só queremos reconhecer que eles realizaram uma travessia fantástica — ele disse. O voo sem escalas entre Paris e Terra Nova teria sido o primeiro entre a Europa continental e a América do Norte, e a primeira travessia do Atlântico de leste a oeste.

Às 5h17 de oito de maio de 1927, carregado com 3.800 litros de combustível – mal e mal o que a jornada de 5.793 quilômetros deveria exigir – o L'Oiseau Blanc de madeira e lona correu pela pista de grama de Le Bourget, arredores de Paris. Sentados lado a lado na cabine aberta, os aviadores teriam levado com eles peixe enlatado, banana, rum e pouco mais, preocupados em levar peso demais; eles não carregavam rádio, e o trem de pouso foi ejetado pouco depois da decolagem.
De acordo com os jornais, milhares se reuniram em Manhattan à espera da chegada do avião. O plano era pousar na água ao lado da Estátua da Liberdade.
— Eles precisavam contar com vento a favor o tempo todo para conseguiren chegar. Mas eles gostavam de apostar — disse Decré.

A exemplo de Lindbergh, os dois aviadores estavam disputando o prêmio Orteig, recompensa de US$ 25 mil pelo primeiro voo sem escalas entre Nova York e Paris ou vice-versa.
Decré acredita que os aviadores franceses foram forçados a sair da rota por causa de tempestades sobre a Terra Nova. Segundo ele, com o combustível se esgotando depois de quase 35 horas, os homens tentaram um fatídico pouso no mar ao largo de Saint-Pierre, em meio à cerração pesada do fim da manhã.

Marinheiro tarimbado – ele criou a Tour de France à la Voile, importante competição de iatismo francesa – e antigo executivo de comunicações, Decré começou as investigações em 2007 após ler um relato do romancista Clive Cussler a respeito de sua busca pelo avião no Maine. Desde então, Decré vasculhou arquivos na França, Canadá e Washington, vindo repetidas vezes a Saint-Pierre, onde uma pequena equipe de técnicos examinou o leito marinho em busca dos restos do L'Oiseau Blanc .

Ele encontrou registros demonstrando que 13 pessoas viram ou ouviram o avião indo rumo ao sul ao longo da costa oriental da Terra Nova na manhã de nove de maio, em conjunto com pelo menos quatro moradores de Saint-Pierre. De acordo com Decré, um pescador local, já falecido, costumava contar ter ouvido um avião cair e gritos por socorro. Moradores e marinheiros relataram destroços na área pouco depois que o L'Oiseau Blanc desapareceu; outros pescadores teriam pescado com as redes detritos do avião durante anos.

A busca de Decré é a primeira a se concentrar em Saint-Pierre, que, apesar da localização, na verdade pertence à França. Essa era uma distinção de grande importância durante a Lei Seca nos EUA, entre 1920 e 1933, quando a ilha se tornou um grande entreposto para contrabandistas de bebida. Por exemplo, negociantes de Montreal podiam despachar legalmente uísque para a francesa Saint-Pierre; a seguir, lanchas traziam a bebida para o nordeste norte-americano.

Há quem diga que o L'Oiseau Blanc foi abatido pela Guarda Costeira dos EUA, que teria confundido os aviadores franceses com contrabandistas de bebida.

Independentemente da verdade, a Guarda Costeira pode se revelar decisiva para encontrar o avião. Nos Arquivos Nacionais, em Washington, Decré desenterrou um telegrama da Guarda Costeira, de agosto de 1927, descrevendo o que pareciam ser os destroços da asa de um biplano flutuando ao largo da costa da Virgínia.
— Sugere-se ao quartel-general que podem ser os restos do avião de Nungesser e Coli — diz o telegrama.
Tal visão estaria de acordo com uma queda ao largo de Saint-Pierre, calcula Decré. Ele suspeita que a Guarda Costeira tenha tirado os restos da água, que agora estariam esquecidos em algum depósito.
— Temos certeza de que eles têm um pedaço da asa.

Todavia, Decré visitou Saint-Pierre novamente em maio, desta vez equipado com um magnetômetro poderoso e um sonar multidirecional. (Com apoio das autoridades locais, do governo francês e principalmente da Safran, empresa aeroespacial e de defesa, a verba de Decré neste ano ficou ao redor de US$ 200 mil.) Entretanto, três semanas de sondagem em 55 metros de água não deram em nada.

Ao contrário dos jornais franceses da época, Decré ainda não gritou vitória, mas em maio organizou uma cerimônia para a colocação de uma coroa de flores em homenagem aos aviadores. O neto de Lindbergh, Erik, compareceu.
— Antes de o meu avô cruzar o Atlântico, quem voava de aeroplano era chamado de artista mambembe, de aventureiro – eles eram loucos — afirmou Lindbergh. Segundo ele, Nungesser e Coli podem não ter sido vitoriosos, mas sua ousadia merece ser celebrada.

Mesmo assim, Decré deseja encontrar restos físicos e tem toda a intenção em continuar com as buscas.
Não está certo se os patrocinadores continuarão a apoiá-lo. A população local também continua cética. Embora admirem o entusiasmo de Decré, muitos moradores não estão convencidos de que ele encontrará destroços, ainda que eles estejam por aqui.
— É como tentar carregar água com uma rede de pesca — afirmou Serge Perrin, 56 anos, limpando vieiras no convés do barco.
— Nunca ouvimos ninguém falar do L'Oiseau Blanc antes de ele aparecer por aqui — acrescentou Perrin, sugerindo que antigos moradores podem ter inventado as lembranças do avião – de forma consciente ou não – após lerem a respeito da queda.
— Existem quem quer acreditar nisso e quem não quer – é como se fosse o Papai Noel. De qualquer forma, é uma história bonita — afirmou Amandine Pinault, repórter da estação de televisão local.


fonte/TheNewYorkTimesServices/

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...