Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto 9, 2009

FEIRA DE AVIAÇÃO EXECUTIVA ESPERA VENDER MAIS APESAR DA CRISE

A crise financeira e econômica internacional deve arrefecer, porém não brecar, o crescimento do setor de aviação executiva no Brasil. De acordo com a Associação Brasileira de Aviação Geral (Abag), a 6ª Latin America Business Aviation Conference & Exhibition (Labace) 2009, que será realizada em agosto no aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, deve ter alta de 10% nas vendas em relação a edição anterior, que movimentou US$ 350 milhões. Em 2008, esse crescimento foi de 60% na mesma base de comparação, informou a entidade. Para a edição de 2009, a feira terá área de 15 mil m² (ante 13 mil m² do ano anterior) e uma estimativa de superar 100 expositores (contra os 90 de 2008). Para o presidente da Abag, Rui Aquino, o crescimento da feira mostra a importância do mercado latino-americano e brasileiro. "O segmento teve um crescimento de 9% em sua frota em 2008, entre turbo-hélices, helicópteros e jatos", disse Aquino. Mesmo com a queda na demanda por conta da crise, el…

REUNIÃO DE AVIAÇÃO DE TRANSPORTE ENCERRA-SE EM CAMPO GRANDE

Sob uma temperatura de 45º centígrados, suor escorrendo pelos olhos, o peso do capacete não incomoda. A atenção total no compartimento de carga da imensa "garça" impede que os olhares desviem do foco: o perfeito sincronismo entre os pilotos e a tripulação embarcada. Soa a sirene. A abertura da rampa alivia o calor e revela a paisagem do pantanal. Luz verde, hora de colocar todo o treinamento em prática e acertar o alvo no horário previsto. Situações comuns nos bastidores de trabalho de esquadrões que participaram da vigésima oitava da Reunião da Aviação de Transporte (RAT). Durante oito dias, foram disputadas provas esportivas como vôlei, tiro com armas portáteis, prova de orientação ou nos testes intelectuais das diversas aeronaves, as equipes colocavam seus limites a prova e ainda revezavam nas competições operacionais: inspeção de fardo, manutenção de pré-vôo, abastecimento, pós-vôo e o principal, a navegação à baixa altura com lançamento de fardos e cumprimento de HSO (h…

ÍNDIA ADQUIRE KAMOV KA-31

Num esforço para aumentar as capacidades de detecção de longo alcance para alvos aéreos e de superfície sobre o mar, o governo da Índia aprovou a aquisição de cinco helicópteros Kamov Ka-31 para sua Marinha.

O helicóptero russo é capaz de detectar e rastrear 40 alvos simultâneamente com seu radar E-801M Oko (Eye) escamoteável, que fica sob a aeronave. O radar tem alcance de até 200km, para alvos do tamanho de um caça. O contrato deve ser assinado entre a Índia e a Rússia nos próximos meses.

A Marinha da Índia já opera nove helicópteros Kamov, operados a bordo do NAe Viraat e das fragatas classe “Talwar”.

Fonte: Poder Nava