sexta-feira, 4 de junho de 2010

CONCLUÍDO RESGATE DOS CORPOS EM TRÊS FORQUILHAS

HUltraleve caiu no Morro do Oratório, em local de difícil 
acesso - Divulgação, Brigada MilitarUltraleve caiu no Morro do Oratório, em local de difícil acesso
Os corpos de Adalberto Padilha Silveira, do Mato Grosso, e de uma mulher, ainda não identificada, foram resgatados do Morro do Oratório, em Três Forquilhas.


Uma equipe formada por dois policiais civis e oito bombeiros partiu de uma estrada a cerca de um quilômetro de distância do local do acidente. A mata densa do morro e a subida íngreme que eles tiveram de enfrentar fez com que a caminhada demorasse mais de três horas.


Quando a equipe chegou ao local, um helicóptero da Brigada Militar pairou sobre a aeronave, içou um dos corpos e o levou até a estrada. Depois, repetiu a operação para resgatar a outra vítima. O içamento dos cadáveres demorou duas horas.


Neste momento uma camionete do Corpo de Bombeiros se prepara para fazer o transporte dos corpos. Será necessário percorrer 30 quilômetros em uma estrada precária até Três Forquilhas e depois mais 5 quilômetros até o município de Terra de Areia. Lá, os corpos serão transferidos para um carro funerário que se dirigirá ao Instituto Médico Legal de Osório, a 55 quilômetros de Terra de Areia.


O ultraleve em que eles estavam caiu no meio da mata nativa, em local de difícil acesso. Os dois participariam de um concurso de ultraleves na cidade de Torres.
fonte/ZeroHora/foto/BrigadaMilitar

AERONAVE JÁ TERIA PRBLEMAS ANTES DO ACIDENTE EM TRÊS FORQUILHAS

Presidente da Associação Brasileira de Ultraleves afirma que piloto relatou pane no trajeto entre Cuiabá e Canela

O ultraleve que caiu em Três Forquilhas, ontem, causando a morte de duas pessoas, já havia apresentado problemas mecânicos antes de decolar de Canela, na Serra, com destino a Torres, no Litoral Norte.

A informação é do presidente da Associação Brasileira de Ultraleves (Abul), Gustavo Albrecht. Conforme Albrecht, que participa do 10° Encontro Nacional de Ultraleves, em Torres, para onde o piloto Adalberto Padilha Silveira se deslocava, ele teria relatado problemas na primeira parte da viagem, de Cuiabá, onde morava, até Canela. Mesmo assim, segundo Albrecht, Silveira teria partido para Torres.

— Pelo que sabemos, ele mesmo trabalhou no conserto, o que não é recomendável. Nessas situação, não se decola sem que um mecânico verifique o que está errado, arrume e dê o aval para a viagem — disse Albrecht.

O presidente da Abul também disse que, provavelmente, Silveira voava sobre uma camada de nuvens no momento em que enfrentou perda de potência do motor, já em Três Forquilhas. Se ele estivesse abaixo das nuvens, Albrecht acredita que ele teria conseguido visualizar o terreno e poderia ter conseguido pousar a tempo.

Ainda segundo Albrecht, Silveira tinha habilitação para voar e era experiente. Ele já havia participado do 9º Encontro Nacional de Ultraleves, que se realizou no ano passado em Foz do Iguaçu.

fonte/ZERO HORA

CONFIRMADA A MORTE DE TRIPULANTES DO ULTRALEVE ENCONTRADO EM TRÊS FORQUILAS, RIO GRANDE DO SUL

O casal que estava a bordo do ultraleve desaparecido desde quarta-feira a tarde, na região de Torres, foi encontrado morto no equipamento. Um oficial da Aeronáutica, que está no local, confirmou os óbitos. A Força Aérea Brasileira (FAB), contudo, não se pronunciou oficialmente sobre o caso.

Segundo o sargento dos bombeiros, Jair de Ávila, em entrevista à Rádio Gaúcha, o casal foi avistado morto dentro do aparelho. As equipes dos bombeiros tentam chegar ao local, de mata fechada e difícil acesso.

 Nesta manhã, o aparelho foi localizado por volta das 10h30min pela aeronave Bandeirante da Força Aérea Brasileira (FAB). O ultraleve estava a 20 quilômetros a Oeste da cidade de Torres, no Vale da Pedra Branca, na cidade de Três Forquilhas.

Para as buscas, que foram retomadas na manhã de hoje, a FAB disponibilizou um helicóptero UH-1H, do Quinto Esquadrão do Oitavo Grupo de Aviação, da Base Aérea de Santa Maria, e um avião Bandeirante, do Segundo Esquadrão do Décimo Grupo de Aviação, da Base Aérea de Campo Grande (MS).

O ultraleve decolou às 12h45min de Canela para participar do 10° Encontro Nacional de Ultraleves, em Torres, de 3 a 6 de junho. Estariam a bordo Adalberto Padilha Silveira e outra pessoa, ainda não identificada, do Mato Grosso, de acordo com o sargento do Salvaero Carlos Reynald. O alerta de socorro foi feito por volta das 14h15min do dia 3 de junho. O avião teria sofrido "perda da potência do motor"

fonte/ZERO HORA

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...