quarta-feira, 22 de abril de 2015

DIA DA AVIAÇÃO DE CAÇA

 

Palavras do Comandante-Geral de Operações Aéreas
Brasília, 22 de abril de 2015.

Nesta data, a Força Aérea Brasileira tem o privilégio de registrar os setenta anos, em que vinte e dois audazes pilotos, tão jovens quanto a própria Força Aérea, lançaram-se aos ares e realizaram o maior número de missões, em um único dia, durante a campanha da Itália, na Segunda Guerra Mundial.

Teria sido um dia como tantos outros em solo italiano, de clima frio e nevoeiro, não fossem as marcas expressivas de eficiência do Primeiro Grupo de Aviação de Caça, que sob a inconteste liderança do jovem Major Nero Moura, com coragem e entusiasmo, decolaram em quarenta e quatro surtidas, desde o amanhecer, rumo a um território dominado por forças oponentes, para atacar alvos protegidos por artilharia antiaérea.

O desempenho daqueles heróis marcou para sempre, nos céus da Europa, uma história de glória da Força Aérea Brasileira. Entretanto, o fim da guerra trouxe novos desafios e, indubitavelmente, um anseio de consolidar as bases da doutrina da Aviação de Caça sob valores identificados no front de combate.

A missão deveria ser, então, repassar aos jovens de toda a Força Aérea os ensinamentos aprendidos com a atuação aguerrida do Grupo de Caça brasileiro. Esses conhecimentos seguiram várias gerações, desenvolveram um espírito de profissionalismo, abnegação e tradição, que foram difundidos e perpetuados no decorrer de nossa história, contribuindo para o engrandecimento operacional de uma Aviação de Caça reconhecida e moderna.

Ao longo de todos esses anos, homens e mulheres comungam das mesmas tradições e valores, dispõem de aeronaves, armamentos e equipamentos de última geração, plenamente adaptados à evolução das ameaças e das exigências operacionais e logísticas. 

Soma-se a isso, a aquisição em curso das aeronaves Gripen NG pelo país, caça que atenderá a todos os empregos definidos, com capacidade de carga bélica que aumentará a probabilidade de vitória em qualquer engajamento, por meio de recurso de guerra centrada em rede, que permitirá enxergar e acertar primeiro, além de conferir uma completa noção daça,a situação tática. 

Nesta direção, o Comando Geral de Operações Aéreas prioriza suas ações, diuturnamente, a fim de que todas as Unidades de Caça disponham de meios humanos, materiais e bélicos que garantam suas capacidades de pronta-resposta. 

Hoje, ao completar setenta anos daquele dia honroso do Primeiro Grupo de Aviação de Caça, o legado de nossos veteranos permanece nos combatentes que voam e fazem voar os caças da Força Aérea Brasileira. 

Pilotos de Caça doem-se sem esperar benefícios, jamais esmoreçam ante aos desafios, pois estes sempre estarão presentes. Mantenham-se perseverantes e comprometidos com a missão que lhes é confiada, honrem o passado de orgulho e glória e que o brilho dos feitos praticados por nossos notáveis guerreiros lhes sirvam como exemplo de coragem e determinação para a defesa da liberdade e soberania do nosso querido Brasil.

Neste dia especial, concluo com as palavras do Brigadeiro Nero Moura, Patrono da Aviação de Caça: “Camaradas: para frente, para a ação, com o pensamento fixo na imagem da Pátria, cuja honra e integridade juramos manter incólumes”.
Parabéns à Aviação de Caça!
“Senta a Pua!” “Brasil!”


Ten Brig Ar Gerson Nogueira Machado de Oliveira
Comandante-Geral de Operações Aéreas

VÍDEO DA SITUAÇÃO OPERACIONAL DA FORÇA AÉREA DA ARGENTINA


EUA ENDURECEM CONCORRÊNCIA CONTRA CARGUEIRO DA EMBRAER




LISBOA - Os Estados Unidos entraram com força na competição com o Brasil para a venda de seis cargueiros militares para Portugal, num pacote de dezenas de milhões de dolares.
A Embraer está na briga com seu KC390, da qual uma parte é inclusive produzida em sua usina de Évora, em Portugal. Com a empresa brasileira trabalham outras 16 companhias portuguesas, o que significa que a encomenda poderia beneficiar também a indústria portuguesa.
Ocorre que Washington ofereceu ao governo português um pacote financeiro considerado extremamente interessante, que inclui não só a venda dos seis cargueiros em condições vantajosas, fabricados pela Boeing, como a reforma dos aparelhos Hercules da Força Aérea Portuguesa que estão em má situação e mesmo a reforma de base aérea no país.
O vice-presidente brasileiro, Michel Temer, levantou o tema em conversa hoje com o primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho, enfatizando a importância da encomenda para a Embraer, empresa que produz também em Portugal.
O chefe de governo português, porém, nada comentou. A expectativa em Lisboa é de que Portugal decida pelo ganhador da concorrência até o começo de maio.
Passos Coelho recebeu carta da presidente DIlma Rousseff convidando-o para uma cúpula no Brasil, que poderia ser realizada até julho. No caso de a Embraer ganhar, uma possibilidade seria o anúncio ocorrer nessa reunião.
Para Temer, em todo caso, "é mais do que natural que se a Embraer está a produzir aviões aqui em Portugal, que Portugal compre aviões da Embraer e espero que isso venha a acontecer".
Tal como outros 30 países, Portugal assinou uma carta de intenção de compra do KC-390, de até seis jatos.
Sobre o interesse de empresas brasileiras na privatização da TAP, Michel Temer disse que "este é um assunto de interesses privados", mas acrescentou que "o que temos feito no Brasil é incentivar as empresas aéreas brasileiras a interessarem-se por esta privatização, assim fiz com a TAM, assim fiz com a Gol e assim fiz com a Azul e sei que a Avianca também esteve a participar neste encontro (de empresários em Lisboa)".

fonte/ValorEconomico

COMANDANTE ATROPELADO JUNTO AO AVIÃO TEVE DE SER SUBSTITUÍDO

Air Algérie B737-800 900px

O comandante do voo AH1114 da Air Algérie que partiu na segunda-feira, dia 20 de Abril, do Aeroporto Internacional de Annaba (Argélia) com destino ao Aeroporto Internacional de Orly/Paris, em França, teve de ser substituído devido a um incidente inusitado, que levou a um atraso de cerca de três horas na partida do Boeing 737-800, registo 7T-VKG.

O incidente verificou-se na zona de estacionamento das aeronaves, pelas 14h00 locais, quando o comandante, que estava de pé junto da aeronave, foi atropelado por um autocarro (ônibus) que transportava passageiros para embarcarem no avião com destino à capital francesa.

As notícias disponíveis dizem que o piloto deu entrada num hospital da cidade de Annaba com ferimentos e contusões graves, desconhecendo-se a evolução do seu estado de saúde. Desconhecem-se também as circunstâncias exactas em que terá ocorrido o atropelamento, que, segundo algumas testemunhas, foi bastante violento.

Foi aberto um inquérito pelas autoridades aeroportuárias e pela própria companhia para apuramento dos fatos.

fonte/foto/NewsAvia

DRONE RADIOATIVO POUSA NA COBERTURA DO PRIMEIRO MNISTRO JAPONÊS


Drone radioativo pousa na cobertura do primeiro-ministro japonês. (Foto: Reuters/Kyodo News) 
Drone radioativo pousa na cobertura do primeiro-ministro japonês. (Foto: Reuters/Kyodo News)

Um drone marcado com símbolo radioativo pousou na cobertura do edifício onde fica a residência oficial do primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, em Tóquio, nesta quarta-feira (22) O aeromodelo apresentava sinais "minúsculos" de radiação, em quantidade insuficiente para causar prejuízos a humanos, disse um porta-voz do governo.
O governo japonês informou que abrirá uma investigação sobre o incidente e poderá considerar uma nova regulamentação para drones. A polícia também está investigando o ocorrido, disse o chefe de gabinete Yoshihide Suga.
             
O drone, que possui cerca de 50 centímetros de diâmetro, carregava uma pequena câmera, uma garrafa de água e um sinalizador luminoso. Não foram encontrados explosivos no equipamento.
Encontrado por um integrante da segurança pessoal do primeiro-ministro, o drone possui características compatíveis com modelos facilmente encontrados para compra na internet.
Shinzo Abe está na Indonésia para atender à Conferência Ásia-Africa.

Ainda não está claro quem enviou o drone ou o motivo do itinerário. Mas nesta quarta (22) um tribunal japonês rejeitou o pedido de residentes contra a reativação de uma usina nuclear no sudoeste do Japão. A decisão da justiça descartava as preocupações com a segurança da energia nuclear na sequência do desastre radioativo de Fukushima, em 2011.
Imagens aéreas da cena do pouso do drone mostravam o dispositivo coberto com papelão e, mais tarde, com uma lona azul. Dezenas de policiais foram vistos removendo o drone do local. Inicialmente, não há registros de feridos.

Casos similares
Em janeiro deste ano, um drone semelhante pilotado por um civil caiu no jardim da Casa Branca, em Washington. O homem, que fazia uso reacreativo do aparelho, se apresentou às autoridades para assumir a responsabilidade pelo ocorrido.
Por sua parte, a França sofreu nos últimos meses vários casos de observação de drones em zonas de acesso restrito. As autoridades confirmaram nesse período cerca de 60 'sobreevos' deste tipo em usinas nucleares, bases militares e embaixadas.

fonte/foto/G1

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...