sábado, 31 de outubro de 2015

AVIÃO CAI DURANTE APRESENTAÇÃO NA REGIÃO DO FAROL DA BARRA, EM SALVADOR




Um avião caiu no mar durante apresentação da "Esquadrilha Textor Show", por volta das 15h45 deste sábado (31). O acidente aconteceu perto do Farol da Barra.

Por volta das 16h30, a assessoria da Aeronáutica em Salvador, afirmou que o único tripulante da aeronave foi resgatado. Não há informações sobre o estado de saúde dele. Duas equipes do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer), embarcações da Marinha e mergulhadores participaram das buscas.

O piloto participava de uma apresentação em comemoração ao Dia do Aviador e o mês da Asa. De acordo com o Major Celino, da assessoria da Aeronáutica, o avião colidiu com o mar após uma série de acrobacias. A aeronave afundou logo após a queda. O major afirmou que a apresentação estava no fim quando o acidente aconteceu.

Ainda segundo Major Celino, a aeronave não é da Força Aérea Brasileira e o piloto também não é militar. A "Esquadrilha Textor Show" é formada por três aeronaves e cada uma delas é pilotada por um familiar, pai e dois filhos. O piloto da aeronave que caiu é um dos filhos. A esquadrilha é sediada em Rio Verde, interior de Goiás, e os três tripulantes são gaúchos, segundo informações do major.

O evento
A "Esquadrilha Textor Show" foi uma das atrações do "Sábado Aéreo", evento promovido pela Força Aérea Brasileira (FAB), na Barra. A apresentação fazia parte das comemorações pelo Dia do Aviador, comemorado no dia 23 de outubro, e ao Mês da Asa, uma celebração em homenagem ao primeiro voo da história feito por Santos Dumont, na França, em 1906.

O evento também teve exposição de equipamentos, sobrevoos da aeronave P-3AM, que realiza a patrulha marítima em Salvador e uma apresentação da banda de militar.

Aeronave participava de apresentação em comemoração ao dia do Aviador (Foto: Darlan Azevedo/Arquivo pessoal)Aeronave participava de apresentação em comemoração ao dia do Aviador (Foto: Darlan Azevedo/Arquivo pessoal)
Aeronave caiu no mar por volta das 15h45 deste sábado (31) (Foto: Darlan Azevedo/Arquivo pessoal)Aeronave caiu no mar por volta das 15h45 deste sábado (31) (Foto: Darlan Azevedo/Arquivo pessoal)
fonte/foto/G1 

Dados da aeronave via RAB


MATRÍCULA: PRZVX
Proprietário:
AEROTEX AVIAÇÃO AGRÍCOLA LTDA
CPF/CGC:

Operador:
AEROTEX AVIACAO AGRICOLA LTDA
CPF/CGC:

Fabricante:
SLICK AIRCRAFT COMPANY
Modelo:
SLICK 540
Número de Série:
540-007
Tipo ICAO :
ZZZZ
Tipo de Habilitação para Pilotos:
MNTE
Classe da Aeronave:
POUSO CONVECIONAL 1 MOTOR CONVENCIONAL
Peso Máximo de Decolagem:
795 - Kg
Número Máximo de Passageiros:
000


Categoria de Registro:
PRIVADA EXPERIMENTAL
Número dos Certificados (CM - CA):
150501
Situação no RAB:

Data da Compra/Transferência:



Data de Validade do CA:

Data de Validade da IAM:
ABORDO
Situação de Aeronavegabilidade:
Normal
Motivo(s):

Consulta realizada em: 31/10/2015 22:13:36

Piloto morre após avião cair no mar durante show aéreo


  • Avião caiu no mar após manobra na Barra - Foto: Cidadão Repórter | Via Whatsapp | Observatório da Cidade
    Avião caiu no mar após manobra na Barra
Morre o piloto que comandava o avião que caiu no mar  durante apresentação na Barra, neste sábado, 31. Robson André Textor foi resgatado por mergulhadores do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer) e levado para o Hospital Português, mas não resistiu aos ferimentos, de acordo com a Superintendência de Telecomunicações das Polícias (Stelecom).

Ele fazia parte da esquadrilha civil Textor Air Show, de Goiás.  Robson André fazia parte da equipe junto com o pai e o irmão, de acordo com o major Celino, da assessoria da Aeronáutica.  



Robson André fazia shows aéreos ao lado do irmão e do pai (Foto: Reprodução | Facebook)
Eles já fizeram mais de 350 apresentações pelo Brasil. O evento fazia parte do "Sábado Aéreo", promovido pela Base Aérea de Salvador (Basv), na Barra, em comemoração pelo dia do aviador.
fonte/foto/ATarde

AVIÃO RUSSO CAI NO SINAI E DEIXA 224 MORTOS

Um avião da companhia áerea russa KogalimAvia, mais conhecida como Metrojet, caiu na madrugada deste sábado (31) na península do Sinai e deixou 224 mortos, segundo o governo egípcio. O voo saiu de uma cidade no litoral do Egito e seguia para São Petersburgo, na Rússia.

O Airbus A-321 transportava 217 passageiros, entre eles 138 mulheres, 62 homens e 17 crianças, além de 7 tripulantes. Segundo a Reuters, 214 são russos e três ucranianos. "Agora vejo uma cena trágica. Muitos mortos no chão e outros tantos ainda presos em suas poltronas", relatou uma autoridade egípcia. Segundo ele, o avião se dividiu em duas partes.
Uma fonte de segurança disse às agências de notícias internacionais que a caixa preta do avião foi encontrada. Ele afirmou ainda que um exame preliminar indica que não houve nenhuma operação terrorista e que a queda pode ter sido causada por um erro técnico.

Mapa queda do avião (Foto: Editoria de Arte/G1)
 
O primeiro-ministro egípcio, Ismail Sharif, confirmou o acidente por meio de comunicado. O avião perdeu contato com os radares 23 minutos após a decolagem, quando sobrevoava a cidade de Larnaka, informou um porta-voz de Rosaviatsia, a agência de aviação civil da Rússia.

O avião caiu em uma área montanhosa no centro de Sinai e más condições atmosféricas dificultaram o acesso das equipes de resgate ao local, de acordo com a autoridade da segurança egípcia que havia acabado de chegar ao local contou à Reuters. Cerca de 50 ambulâncias foram enviadas para o local. Os corpos dos passageiros serão levados de avião para o Cairo, segundo a fonte.

Amostras de DNA serão coletadas dos parentes dos passageiros que estavam a bordo do avião, conforme informou o comitê de políticas sociais da Rússia.

Parentes dos passageiros estão se reunindo no balcão de informações da companhia aérea russa Kogalymavia no aeroporto de Pulkovo, em São Petersburgo, com a esperança de encontrar mais informações sobre o voo.

O Airbus A-321 tinha como destino o aeroporto Pulkovo da cidade russa de São Petersburgo. O voo 9268 transportava muitos turistas do resort egípcio de Sharm el-Sheikh.

As autoridades da aviação civil perderam contato com a aeronave quando o ela estava a 30.000 pés de altitude (9.144 m), segundo um funcionário da autoridade de controle do espaço aéreo do Egito.
 
Equipes de resgate russas no Egito
O presidente russo, Vladimir Putin, expressou suas "profundas condolências" às famílias das vítimas e ordenou o envio de equipes de emergência russas para o local da queda, segundo a France Presse. Putin decretou luto nacional no domingo (1º).
O chefe de Estado "deu a ordem ao ministro das Situações de Emergência (...) Vladimir Putchov de enviar imediatamente, em acordo com as autoridades egípcias, aviões do ministério para trabalhar no local do acidente", indicou o Kremlin em um comunicado.

Parentes chegam ao aeroporto de São Petesburgo, na Rússia, em busca de informações sobre a queda do avião (Foto: AP Photo/Dmitry Lovetsk)Parentes chegam ao aeroporto de São Petesburgo, na Rússia, em busca de informações sobre a queda do avião (Foto: AP Photo/Dmitry Lovetsk)
 
Segundo agência de notícias russa, o ministro da Defesa da Rússia convocou uma reunião de ermergência para discutir a queda do avião. No total, cinco aviões com especialistas em várias áreas estão a caminho do Egito.

O Comitê de Investigação da Rússia lançou um processo criminal contra a companhia aérea Kogalymavia. A agência de notícias RIA informou que o caso será investigado pelo artigo de regulação "violação das regras de voos e preparações".

A Airbus, fabricante do A-321, informou que dará mais informações assim que tiver mais detalhes sobre o acidente. Veja a íntegra do comunicado da empresa:
A aeronave envolvida no acidente, registado sob o número de série EI-ETJ 663, foi produzido em 1997 e desde 2012 operado pela Metrojet. A aeronave tinha acumuladas cerca de 56.000 horas de voo em cerca de 21.000 vôos. Ele foi equipado com motores IAE V2500.

Em conformidade a lei, um grupo de técnicos da Airbus foi destacada para fornecer as informações às autoridades encarregadas da investigação.

O A321-200 é o maior membro da família A320, com capacidade para 240 passageiros. O primeiro A321 entrou em serviço em janeiro de 1994. Até o final de setembro de 2015, cerca de 6.500 aeronaves da família A320 estavam em serviço com mais de 300 operadoras. Até à data, toda a frota já acumulou cerca de 168 milhões de horas voadas em 92,5 milhões de voos.

A Airbus dará mais informações disponíveis assim que os detalhes forem confirmados e liberados pelas autoridades para a divulgação.

 
Último acidente aéreo no Egito
O último acidente aéreo no Egito foi em janeiro de 2004 e fez 148 mortos, incluindo 134 turistas franceses. Um Boeing 737 da empresa egípcia Flash Airlines caiu no Mar Vermelho, poucos minutos depois de decolar do aeroporto de Sharm el-Sheikh.

Desde o início em 2011 da revolta que derrubou Hosni Mubarak do poder, o turismo está fraco e as autoridades tentam relançar de todas as maneiras esse setor vital da economia egípcia.
Apesar da instabilidade política do país e os atentados jihadistas contra as forças de segurança no norte do Sinai, os resorts do Mar Vermelho, no sul da península, continuam sendo um dos principais destinos turísticos do país e muito frequentados por turistas russos e do leste europeu, que chegam diariamente a bordo de vários voos fretados.

Parentes pedem informações sobre a queda do avião, no aeroporto de São Petersburgo (Foto: AP Photo/Dmitry Lovetsk)Parentes pedem informações sobre a queda do avião, no aeroporto de São Petersburgo (Foto: AP Photo/Dmitry Lovetsk)
 
Foto feita no dia 20 de outubro mostra um Airbus A321 da companhia Kogalymavia, no aeroporto de Moscou (Foto: AP) 
Foto feita no dia 20 de outubro mostra um Airbus A321 da companhia Kogalymavia, no aeroporto de Moscou (Foto: AP)

fonte/foto/G1/AgInternacionais

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

BRASILEIRO MORRE EM VOO ENTRE LISBOA E DUBLIN - ELE TERIA MORDIDO PASSAGEIRO

Avião da companhia Aer Lingus (Foto: Adrian Pingstone/Creative Commons)Avião da companhia irlandesa Aer Lingus; empresa investiga morte de brasileiro em voo (Foto: Adrian Pingstone/Creative Commons)
 
A polícia irlandesa começou a investigar, nesta segunda-feira (19), a morte de um passageiro brasileiro de 24 anos durante um voo entre Lisboa e Dublin. O incidente, que ocorreu no domingo (18), terminou com um ferido a bordo e a prisão de uma mulher portuguesa suspeita de tráfico de drogas.

O avião da companhia aérea irlandesa Aer Lingus fazia o trajeto entre a capital portuguesa e a irlandesa, quando o jovem começou a sofrer convulsões e a se comportar agressivamente.

Ele foi levado para a parte traseira da aeronave por pessoas que tentaram acalmá-lo e imobilizá-lo. Ele mordeu outro passageiro, que foi hospitalizado.

Pouso de emergência
O piloto do avião decidiu então fazer um pouso de emergência no aeroporto de Cork, no sul da Irlanda, enquanto um médico e duas enfermeiras que estavam a bordo tentaram salvar o brasileiro, que acabou morrendo.
Após aterrissar, por volta das 17h locais (14h, pelo horário de Brasília), os outros 167 passageiros permaneceram por cerca de duas horas no avião para serem interrogados pela polícia.
A maioria dos passageiros seguiu viagem para Dublin de ônibus, exceto o ferido pela mordida e uma mulher portuguesa de 40 anos, que continua detida acusada de tráfico de drogas.
A polícia não confirmou ainda se o brasileiro morto e a portuguesa viajavam juntos, mas a imprensa local informou que ela foi presa após encontrarem anfetamina em sua mala.
O instituto médico legal irlandês examina nesta segunda-feira o corpo do jovem para determinar a causa da morte.

fonte/foto/G1

SUSTO NA DECOLAGEM DE UM AIRBUS A319 NO AEROPORTO DE SANTIAGO DO CHILE


CAMPANHA "AJUDE NA LATA" DA BRPAe DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO



Você já ouviu falar na recolha e venda de latinhas ou lacres de alumínio para a aquisição de cadeiras de roda? Se não, pode acreditar. Isso acontece!
Esse tipo de material é um dos mais valorizados por empresas de reciclagem, além de muito utilizados pela indústria (principalmente de bebidas). Contudo, se descartados de forma incorreta contribuem para o aumento dos lixões (demoram mais de 1.000 anos para se decomporem) a céu aberto e, até gerar doenças (foco de mosquitos).
Mas se reaproveitados corretamente podem vir a ser reciclados e até mesmo virar outra latinha nova em folha.
lata

A Base de Radiopatrulha Aérea de São José do Rio Preto (BRPAe-SJP), subunidade do Grupamento de Radiopatrulha Aérea da Polícia Militar, já faz a separação de resíduos recicláveis não perigosos, os quais têm sido encaminhados à uma cooperativa de materiais recicláveis, contribuindo assim, no exercício de inclusão social.
Contudo, latinhas de alumínio estão sendo recolhidas separadamente no intuito de contribuir na conscientização da necessidade humana de separação de resíduos possíveis de serem reciclados e/ou reutilizados e, conseqüentemente, a diminuição do volume de resíduos nos aterros sanitários, esgotos, rios e lixões clandestinos.
A primeira visita colaborativa a BRPAe foi com os alunos do Curso de Bombeiro Civil do SENAC Votuporanga (26 ao todo), e foi um grande sucesso! Cerca de 700 (setecentas) latinhas doadas ao projeto “Ajude na Lata!”.
A reciclagem do alumínio gera impactos sociais, econômicos e ambientais importantes. Isso porque o material pode ser reciclado inúmeras vezes, sem perder as suas características principais. Latas de bebidas e componentes automotivos, depois de fundidos, são utilizados em novos produtos.
Servem, por exemplo, para a fabricação de embalagens, itens utilizados na construção civil e como matéria-prima para a indústria siderúrgica.
Segundo a Associação Brasileira de Alumínio (Abal), em 2013, o país reciclou 510 mil toneladas de alumínio. O processo de reciclagem utiliza apenas 5% da energia elétrica e libera somente 5% das emissões de gás de efeito estufa quando comparado com a produção de alumínio.
Os Águias de São José do Rio Preto e o Meio Ambiente agradecem.

fonte/foto/BlogPilotoPolicial

NOVA REGRA RESTRINGE OBRAS NO ENTORNO DE AEROPORTOS DO VALE DO PARAÍBA


Aeronave na reta final de aproximação da pista do aeroporto de São José. Foto: Arquivo/ OVALE Aeronave na reta final de aproximação da pista do aeroporto de São José. Foto: Arquivo/ OVALE

O Comaer (Comando da Aeronáutica) estabeleceu novas regras para a construção de imóveis e edificações ao redor de aeroportos, o que deve impactar as unidades de São José dos Campos e Guaratinguetá.
Os novos parâmetros valem desde a última quinta-feira e tornam mais rígido o controle da Aeronáutica sobre o que pode ser erguido perto de aeródromos.
Foram estabelecidos limites para altura, tipo de edificação, distância da pista e análise dos projetos. A partir de agora, as normas se enquadram à legislação internacional da Oaci (Organização de Aviação Civil Internacional) e priorizam a segurança da navegação aérea.
Os aeroportos de São José e Guaratinguetá, ambos instalados em áreas militares, estão entre os que mais serão impactados. Eles seguiam um plano específico por estarem em área militar e passarão a adotar um plano básico, válido para todos os aeroportos do país.
“Para alguns aeródromos haviam sido estabelecidas superfícies limitadoras de obstáculos com limites verticais acima dos preconizados pela Oaci”, disse o capitão Edwilson Sena dos Santos, especialista em Controle de Tráfego Aéreo.
“Isso favorecia a aprovação de edificações com alturas elevadas, adensando o entorno dos aeródromos”, completou.

Regras. A altura permitida para os prédios será definida por uma combinação de altura da edificação e distância em relação à pista de pouso, topografia do terreno e nível do mar.
“Haverá uma cota máxima que irá variar em cada caso. Todos os projetos dependerão de análise. A construção de prédios terá um trâmite a mais. É uma provação a mais que o empreendedor terá que fazer e a prefeitura exigir”, afirmou o arquiteto Douglas Reis, da Secretaria de Planejamento Urbano de São José.
O chamado “cone de aproximação” da pista, que é a área de segurança para operações nos aeroportos, uma espécie de triângulo imaginário a partir das cabeceiras, foi dividido em três seções. Na primeira, que antes exigia aprovação na Aeronáutica apenas de imóveis acima de 9 metros de altura, passará a analisar todas as construções. A seção começa na pista e segue por 3.000 metros de comprimento e 60 metros mais alto de onde começou.
Em São José, por exemplo, serão impactadas por essa divisão a área até a avenida São João, de um lado, e até a Carvalho Pinto, de outro.
A Aeronáutica reduziu de 120 para 30 dias o tempo de análise dos projetos, com apresentação dos documentos de forma informatizada e consulta online do trâmite.

Lei pega construtora de surpresa
São José dos Campos

A nova portaria do Comando da Aeronáutica pegou de surpresa instituições ligadas à construção civil. Em São José, as organizações ainda se debruçam sobre as regras para entender as exigências e o funcionamento delas.
Até mesmo a prefeitura não tem uma análise completa da portaria. “Estamos montando ainda essa análise, comparando com o que exigiam até ontem e o que está valendo hoje”, disse Douglas Reis, arquiteto e Secretaria de Planejamento Urbano de São José.
Ele participou de reunião com representantes da Aeronáutica, na semana passada, para entender as alterações.
Procuradas, a Aconvap (Associação das Construtoras do Vale do Paraíba) e a AEA (Associação de Engenheiros e Arquitetos) de São José informaram que estão avaliando as novas regras antes de opinar.

fonte/foto/OVale

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

ACIDENTE COM MONOMOTOR MATA 3 BRASILEIROS NA COLÔMBIA

Três cidadãos brasileiros morreram nesta quarta-feira na queda de um avião monomotor em uma área rural do município de Yumbo, no departamento colombiano de Valle del Cauca (sudoeste), informaram fontes da aeronáutica civil do país vizinho.

Os três mortos foram identificados como Floriano Dhorta Less Waldeck Neto, Luis Carlos Jacome de Moura e Laércio Dutra de Lima, segundo um comunicado da aeronáutica.
A aeronave com três ocupantes a bordo estava realizando trabalhos de fotografia aérea geográfica na região, acrescentou o comunicado.
A aeronave, de modelo Cessna 208 e com placa R-MIC do Brasil, foi dada como desaparecida às 9h44 (horário local, 11h44 de Brasília), pouco depois de decolar do aeroporto Alfonso Bonilla, na cidade de Palmira.
O pequeno avião desapareceu enquanto sobrevoava uma área entre o casario de Bitaco e o município de La Cumbre.
Equipes de busca e resgate da aeronáutica e bombeiros voluntários de Yumbo se transferiram ao local do acidente, aonde encontraram os três tripulantes já mortos.
O monomotor pertencia à brasileira Microsurvey, empresa dedicada à consultoria geofísica para as indústrias de mineração e gás, que também realiza trabalhos no campo da engenharia civil.
Os organismos de resgate isolaram a área como medida preventiva para evitar o vazamento de material perigoso que é usado nos equipamentos de fotografia aérea.
Devido às condições meteorológicas e à densidade do terreno, os organismos de socorro precisaram suspender as operações de resgate que esperam retomar na primeira hora da manhã de quinta-feira.

FONT E/TERRA

LIVRO - BIPLANO, Richard Bach

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

JATO EXECUTIVO DERRAPA NA PISTA DO AEROPORTO DE JACAREPAGUÁ, RIO

Um jato executivo ultrapassou a pista e entrou no gramado do Aeroporto de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. O acidente aconteceu quando a aeronave estava pousando. Não há registro de feridos. Técnicos do aeroporto tentam retirar o avião do local.

fonte/G1






















































IBERIA 6313 QUASE TOCA EM CARROS AO POUSAR NA COSTA RICA


 




Um Airbus 340 da Iberia, procedente de Madrid, foi obrigado a alterar o plano de aterragem no aeroporto internacional Juan Santamaría, em San José, na Costa Rica, no passado dia 4 de outubro, devido às características do vento.

O aparelho foi descendo de forma suave na aproximação à pista mas acabou por surpreender os condutores dos veículos que circulavam na estrada ao lado do aeroporto, uma vez que, passou a poucos metros de altura do solo e quase pareceu "tocar" nos veículos, noticia o "El Mundo".Várias pessoas gravaram o momento, filmando e fotografando, e levantaram-se dúvidas sobre as condições de segurança da manobra. Mas tanto a transportadora aérea espanhola como o aeroporto de San José garantem que foi uma aterragem controlada e que respeitou os parâmetros mínimos exigidos.

"Sempre se aterrou assim", explicou Laura Tirado, assessora da Iberia em Espanha, citada no "El País". Referindo outros aeroportos com condições de aterragem semelhantes, como Quito e Guayaquil, no Equador, sublinhou que a diferença "é que desta vez se gravou em vídeo".

José Luís Granados, taxista há 15 anos que reside perto do aeroporto, diz nunca ter visto uma aterragem tão próxima do solo como a do passado domingo. "Dizem que foi uma aterragem normal por causa do vento, mas garanto que isso não é verdade. O avião foi muito baixo", afirmou a um jornal.

fonte/foto/JN.pt

HERÓI OU IRRESPONSÁVEL ?????

EA_PA_E2523

Aterragem de emergência de um caça da Patrulha Águila gera polêmica em Espanha

O piloto ignorou o protocolo que recomenda abandonar o avião e aterrou sem trem de aterragem. Alguns consideram-no um herói e outros que ele deve ser sancionado. Um caça C-101 da Patrulha Águila do Exército do Ar, protagonizou na semana passada uma cena de tensão no aeroporto de Múrcia. O piloto detectou que o trem de aterragem do avião estava bloqueado na fuselagem e decidiu aterrar de barriga. Os factos ocorreram no passado dia 29 de Setembro e, por sorte, o piloto saiu são e salvo. Tratava-se de um voo de treino de rotina para afinar as exibições que a Patrulha Águila tem previsto para este Outono, incluindo o desfile aéreo do dia 12 de Outubro, em Madrid.

O piloto – um dos mais experientes daquela patrulha acrobática – comunicou com a torre de controlo do aeroporto de Múrcia-San Javier e as autoridades iniciaram o protocolo de emergência com os bombeiros e equipas de segurança ladeando a pista entretanto encerrada para a aterragem de emergência. O avião reduziu drasticamente a sua velocidade enquanto sobrevoa a pista até que a barriga toca o solo e, após deslizar durante alguns metros, o C-101 imobilizou-se. O piloto saiu pelo seu próprio pé do caça.

Segundo fontes do Exército do ar tratou-se de uma manobra “extremamente complexa e perigosa” cujo resultado foi positivo neste caso, com o piloto a sair ileso e o avião a sofrer graves danos, mas sem causar mais problemas do que um encerramento durante o espaço de tempo necessário para limpar a pista de todos os componentes que se libertaram do caça. Para as mesmas fontes, a manobra foi de uma “heroicidade” digna de um piloto com muita experiência e destreza, mas todos consideram que “colocou a sua vida em perigo sem necessidade”. Outros consideram que cometeu uma grave imprudência. Numa situação deste tipo, o protocolo dita que o piloto deve dirigir o avião para o mar, estabilizá-lo e ejetar-se.

fonte/foto/NewsAvia

AVIÃO COM TRÊS TRIPULANTES CAIU A 1 KM DA PISTA, DIZ FAB


A aeronave Neiva EMB-721C (Sertanejo) com três tripulantes caiu logo após a decolagem, a aproximadamente 1 km da cabeceira da pista, de acordo com a assessoria de comunicação social da FAB (Força Aérea Brasileira). O acidente ocorreu por volta das 9h de ontem (6), na Fazenda Guanabara, região do Pantanal, a 120 quilômetros de Coxim.

Uma das vítimas do acidente, o padre Ernesto Pradebon, 80 anos, chegou a ser socorrido, mas sofreu parada cardiorrespiratória e morreu. O sobrinho dele, Luiz Eduardo Pradebon, 46, foi levado ao hospital de Coxim e liberado no mesmo dia. O piloto José de Arimatéia, 63, foi encaminhado à Santa Casa de Campo Grande, onde recebeu alta no final da tarde de ontem.

O corpo do padre foi liberado por volta da 3h de hoje e levado à cidade de Santa Maria (RS) para ser velado na Paróquia Nossa Senhora da Glória. O líder religioso estava em Mato Grosso do Sul há uma semana e pescava com a família. Conforme informações do padre Chico Figueiró, o sepultamento será em Vale Vêneto (RS) na tarde de hoje, no Cemitério dos Padres e Irmãos Palotinos.

Investigação - As investigações serão realizadas pelo Seripa (Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidente Aéreos) e Polícia Civil de Coxim. Conforme a FAB, uma equipe do Seripa já foi encaminhada a região para apurar as causas do acidente. As investigações realizadas pela comissão tem como objetivo a prevenção de acidentes aeronáuticos.
A Polícia Civil aguarda um engenheiro da aeronáutica para fazer a perícia no local do acidente, área de difícil acesso. Conforme a delegada Sílvia Elaine Girardi dos Santos, os dois ocupantes da aeronave e testemunhas devem ser ouvidos a partir de amanhã.
Segundo ela, foi instaurado inquérito policial que tem 30 dias para ser concluído, mas pode ser prorrogado. O caso foi registrado como morte a esclarecer e com as investigações, a polícia vai identificar as causas do acidente, se houve crime ou foi acidente.

fonte/CampoGrandeNews

DOIS PILOTOS DESAPARECEM EM VOO PARTICULAR PARA PARÁ DE MINAS

Dois pilotos estão desaparecidos, desde a manhã dessa terça-feira (6), após decolarem de Caratinga, na região do Rio do Doce, com destino a Pará de Minas, na região Central do Estado. O avião deveria ter pousado por volta das 13h, mas até as 15h não havia chegado. Ainda não se sabe onde a aeronave está e o que teria acontecido.

Amigos começaram a ligar para os pilotos, assim que foram informados pelo mecânico que os aguardava de que os pilotos não tinham pousado, mas os celulares não estão nem chamando. A Aeronáutica foi avisada ainda nessa terça, mas aguardou o prazo de 24h para levantar voo e começar as buscas por ar.

"A aeronave estava com os documentos vencidos. Eles estavam indo na oficina de Pará de Minas para fazer a renovação do documento. Não podiam fazer plano de voo, porque não seria autorizado a decolagem de Caratinga, porque precisa do documento IAM", explicou o também, piloto Dennis Campos, que é amigo dos homens que desapareceram com a aeronave.

Estavam no avião Fausto Mesquita e João Paulo Araújo, naturais de Governador Valadares, na região do Rio Doce. A aeronave pertence a Araújo, segundo Campos.

"O tempo não está bom aqui na região e o avião não estava com todos os instrumentos funcionando bem, não tinha como realizar um voo por instrumentos", completou Campos.

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) informou à reportagem de O TEMPO que foi notificado do desaparecimento da aeronave às 21h50 dessa terça-feira(6). Na manhã desta quarta-feira (7), uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) deu início às buscas na rota prevista pelo monomotor Corisco, prefixo PT-NKU (Caratinga/Pará de Minas).

O órgão alegou ainda que sabe apenas que são dois pilotos, mas não tem identificação confirmada deles.

fonte/OTempo 

dados da aeronave via RAB


MATRÍCULA: PTNKU
 
 
Proprietário:
JOAO PAULO GOMES DE ARAUJO
CPF/CGC:

Operador:
JOAO PAULO GOMES DE ARAUJO
CPF/CGC:

 
Fabricante:
NEIVA
Modelo:
EMB-711C
Número de Série:
711128
Tipo ICAO :
P28R
Tipo de Habilitação para Pilotos:
MNTE
Classe da Aeronave:
POUSO CONVECIONAL 1 MOTOR CONVENCIONAL
Peso Máximo de Decolagem:
1202 - Kg
Número Máximo de Passageiros:
003


Categoria de Registro:
PRIVADA SERVICO AEREO PRIVADOS
Número dos Certificados (CM - CA):
9337
Situação no RAB:

Data da Compra/Transferência:
110811


Data de Validade do CA:
06/05/17
Data de Validade da IAM:
290815
Situação de Aeronavegabilidade:
CERTIFICADO DE AERONAVEGABILIDADE (CA) SUSPENSO
Motivo(s):

  • IAM vencida
  • Consulta realizada em: 08/10/2015 09:11:27

    quarta-feira, 7 de outubro de 2015

    TRIPULAÇÃO DA CATHAY PACIFIC DENUNCIA "FADIGA" EM CARTA ABERTA

    cathay-22100

    Os pilotos da companhia aérea Cathay Pacific denunciam em carta aberta que trabalham “exaustos”, o que prejudica a “segurança aérea”. Na carta, que também foi enviada à directora de Operações da companhia, Anna Thompson, os tripulantes afirmam que “estão ‘queimados’ e cansados”. Segundo o documento, a maioria dos pilotos “acaba por fazer horas extra e presta serviços voluntários para voar além do limite legal”, informa o jornal “South China Morning Post”. Os pilotos advertem que os horários que cumprem “são extremamente instáveis”, devido às altas percentagens de baixas, más relações laborais e pessoal insuficiente, sublinhando que os turnos irregulares “são uma ameaça para a segurança aérea”. As tripulações da Cathay Pacific admitem que a transportadora “é uma empresa internacional que trabalha 24 horas por dia e sete dias por semana”. Não obstante, instam a companhia a contratar especialistas em fadiga de pessoal. “Os pilotos não são máquinas, pelo que há que organizar os turnos de uma forma inteligente e não de um dia para o outro para resolver crises”.

    A Cathay Pacific acaba de anunciar uma rota directa entre Madrid e Hong Kong, a partir de Junho de 2016, uma operação realizada com um avião do tipo Boeing 777-300ER. A ligação terá quatro frequências semanais, às terças, quintas, sábados e domingos. A companhia oferecerá 40 assentos em Classe Executiva, em filas de quatro bancos em forma de ferradura; 32 lugares em Económica Premium, distribuídos 2-4-2; e 268 lugares em Económica em filas de 3-3-3.

    fonte/f oto/NewsAvia

    terça-feira, 6 de outubro de 2015

    DUELO AÉREO ENTRE SUKHOI SU-30M RUSSOS E F-15 ISRAELITAS

    VEDay70_021_AndreGarcez-1024x683_s

    Seis caças multi-missão russos Sukhoi SU-30 SM colocaram em fuga quatro caças israelitas McDonnel Douglas F-15 ao largo das costas da Síria, revelou o website noticioso LiveLeak. Há meses, que os aparelhos israelitas sobrevoam o espaço aéreo sírio e, particularmente, a base aeronaval de Lattaquié, cabeça de proa das forças russas na Síria. Os aparelhos israelitas seguem geralmente um plano de voo complexo, fazendo a aproximação a Lattaquié a partir do mar. Na noite de 1 para 2 de Outubro de 2015, seis Sukhoi SU-30 SM russos descolaram da base aérea síria de Hmimim em direcção a Chipre antes de interceptar em posição de ataque os quatro caças israelitas F-15.

    Surpreendidos por uma situação tão inesperada e provavelmente não preparada de combate aéreo com um dos melhores caças polivalentes russos, os pilotos israelitas bateram rapidamente em retirada para sul, sobrevoando a grande velocidade o Líbano. O exército libanês anunciou oficialmente às 23h13 (hora local) que quatro “aparelhos inimigos” tinham entrado no espaço aéreo do Líbano. Este “incidente” entre aviões de combate russos e israelitas deixou estupefacto o comando da força aérea israelita, ao estimar que um eventual combate aéreo entre os F-15 israelitas e os SU-30 russos teria acabado com a destruição dos quatro aparelhos israelitas.

    Israel protestou junto de Moscovo mas os russos exigiram explicações sobre a presença de aviões de combate israelitas em pleno espaço aéreo sírio. Este incidente indica que a protecção do espaço aéreo sírio está, a partir de agora, sob a protecção da força aérea russa, o que provoca um ranger de dentes em Washington. O incidente foi silenciado pelas grandes agências noticiosas mas as ligações políticas e mediáticas de Israel nos Estados Unidos, na Europa e no mundo árabe vão redobrar os esforços para diabolizar o apoio russo ao Governo sírio.

    fonte/foto/NewsAvia

    domingo, 4 de outubro de 2015

    CURTINAS DO DIA 02.10.2015

    SAAB SF-340 da Flybe fica atolado ao sair da pista no Aerporto de Rotredam, Holanda (02.10).


    Um DeHavilland Canada DHC-6 Twin Otter operado pela Skydive Dubai saiu da pista ao pousar no Dubai-Palm.

    AS FLUTUAÇÕES DIÁRIAS DO CAMPO MAGNÉTICO

    Quando observamos uma bússola apontar no sentido dos polos magnéticos podemos acreditar que esse alinhamento permanece fixo o tempo todo, mas isso não é correto. Uma análise mais cuidadosa revelará que o ponteiro da bússola oscila quase que imperceptivelmente, durante 24 horas por dia



    Essa oscilação natural é causada pelas variações diárias do campo magnético terrestre e dependendo da hora do dia podem provocar desvios nas bússolas de até dois décimos de grau, tanto para o leste como para o oeste. 

    Esse fenômeno tem origem a mais de 100 km de altitude e é provocado principalmente pela ionização das camadas superiores da atmosfera. Ali, em uma região chamada ionosfera, emissões altamente energéticas provenientes do Sol no comprimento de onda do ultravioleta e dos raios-x deslocam os elétrons das moléculas neutras do ar (ionização), produzindo partículas carregadas que são conduzidas pelo ar. 

    Nos momentos próximos ao meio-dia, o Sol age com muita intensidade e gera mais correntes elétricas na ionosfera. Nos períodos noturnos, a ausência da radiação ionizante faz as cargas se recombinarem nas moléculas neutras, reduzindo a habilidade do ar em conduzir eletricidade, praticamente cessando o fenômeno.


    Por outro lado, a luz do Sol não causa apenas a ionização do ar, mas também o aquece provocando ventos de marés térmicas. 

    Esses ventos se combinam com os ventos de maré criados pela atração gravitacional do Sol e da Lua e transformam a ionosfera em um verdadeiro dínamo gigante, gerando correntes que fluem pela ionosfera através do campo magnético da Terra na forma de dois loops fechados: um vórtice anti-horário no hemisfério norte e um vórtice em sentido horário no hemisfério Sul. 

    Esse movimento de correntes, junto ao movimento de rotação da Terra, produz as flutuações magnéticas vistas diariamente nas bússolas. O formato, tamanho e localização desses vórtices também explicam porque a variação magnética depende da latitude, já que a quantidade de radiação solar que incide sobre os hemisférios norte e sul varia de acordo com as estações do ano e também do ciclo solar. 
    Durante os períodos de baixa atividade solar, o desvio magnético diário não passa poucos décimos de grau, mas quando a ionosfera está submetida a um intenso bombardeio de partículas devido a uma explosão solar, desvios angulares entre 1 e 2 graus são facilmente observáveis e devem ser levados em consideração em sistema de navegação que utilizam bússolas em sua orientação. 

    fonte/foto/Apollo11.com 

    AIR FRANCE REDUZIRÁ FROTA E TRABALHADORES

    Air France avioes parados

    A Air France vai avançar com um plano alternativo de melhoria da rentabilidade da companhia aérea, que inclui a redução da frota e de pessoal, quer tripulantes, quer de apoio em terra. O anúncio foi feito na quinta-feira, dia 1 de outubro, pelo Conselho de Administração do grupo Air France-KLM, que congrega as suas principais companhias aéreas da França e da Holanda. Contudo, a formalização oficial das medidas só será feita na segunda-feira, dia 5 de Outubro, em conferência de imprensa em Paris.

    O comunicado é bastante duro face ao comportamento dos sindicatos dos tripulantes, nomeadamente o SNPL, pois as negociações fracassaram e não houve acordo que permita prolongar por mais tempo a situação de consecutivos prejuízos verificados nos últimos meses. A direcção da Air France ficou ainda mandatada para negociar um plano de rescisões por mútuo acordo que ainda não se sabe quantos trabalhadores abrangerá.

    Trata-se do ‘Plano B’ que a companhia irá divulgar nesta segunda-feira, dia 5 de outubro, em Paris. A imprensa francesa adianta neste fim-de-semana que será desenvolvido em duas fases, permitindo assim alguma margem para o reinício das negociações com os sindicalistas.

    Este plano, refere a imprensa de Paris, prevê uma redução de lugares em voos de longo curso em cerca de 10% em dois anos, a começar no Verão IATA de 2016, a partir de finais de Março, com a saída de cinco aviões. Citando fontes sindicais, referem que a redução de efetivos pode chegar aos oito mil postos de trabalho, incluindo os primeiros despedimentos da história da companhia.

    Em Junho passado a companhia francesa já tinha anunciado a redução de capacidade em voos intercontinentais, nomeadamente para o Brasil e Japão, e o adiamento da recepção de novos aviões de longo curso.

    fonte/foto/NewsAvia

    MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

    Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...