sexta-feira, 31 de agosto de 2012

AVIÃO SAI DA PISTA NO PAQUISTÃO


Um ATR 42-500 da Pakistan International Airlines saiu  da pista ao pousar  no aeroporto de Lahore (LHE), no Paquistão. Não houve feridos.
 
 O voo doméstico PK653 partiu Islamabad-Benazir Bhutto International Airport (ISB) às 14:04 para para Lahore, após o pouso na pista 36R/18L o avião saiu da pista e o trem de pouso direito sofreu colapso.

 Um dos ocupantes informou que o avião bateu forte durante o pouso.

fonte/ASN/foto/Tribune

EDRA AERONAÚTICA VAI FECHAR O ANO COM 300 AERONAVES SUPER PETREL LS PRODUZIDAS



Até o fim do ano, a Edra Aeronáutica, em Ipeúna, no interior de São Paulo, quer alcançar 300 aeronaves produzidas ao longo de sua trajetória. O Super Petrel LS que vem ganhando cada vez mais o mercado internacional por causa dos baixos custos de aquisição, de operação e manutenção, tem a imensa vantagem de poder pousar em pistas terrestres e aquáticas. O modelo mais simples do Super Petrel LS varia a partir de R$ 175 mil.  

O Super Petrel LS está presente em mais de 20 países. Em agosto dois desembarcam na Austrália e outro será embarcado para a Coréia do Sul. Graças à versatilidade, é capaz de operar em pequenas distâncias com facilidade. Os tanques nas asas comportam 95 litros, o que garante um alcance de 850 km. A velocidade de cruzeiro é de 180 km/h. 

Usado tanto para negócios quanto para lazer, o Super Petrel LS oferece um espaçoso cockpit, capaz de abrigar confortavelmente duas pessoas, e mais 25 kg de bagagem. A aeronave é fabricada com materiais compostos de alta resistência e leveza. Paralelamente, ligas metálicas são usinadas em processos modernos. 

A Edra Aeronáutica é uma referência no mercado mundial. O projeto Petrel começou na França no fim dos anos 1980 e já está na sexta geração, com o lançamento do Super Petrel LS em 2009.  Mais informações em www.edraaeronautica.com.br 

fonte/Divulgação

POR QUE VOCÊ NÃO DEVE COLOCAR GASOLINA DE AVIAÇÃO NO SEU CARRO

Qualquer fã de carros já ouviu histórias sobre usar gasolina de aviação em carros para obter um desempenho mágico e instantâneo. Se você procurar na internet, verá que este é um assunto muito popular. O mesmo vale para combustível de jato ou urina de pégaso. Até onde isso é verdade? Será que esse tipo de combustível é mesmo um soro mágico?

O assunto veio à tona quando recebi um email de um gentil leitor chamado 4X (será um robô amigo?) sobre este carro apreendido em Dubai depois de ser capturado a mais de 345 km/h. O carro e o motorista foram pegos e quando a polícia inspecionou o carro descobriu que:
“[...] ele estava equipado com um sistema computadorizado, outro motor e um tanque de combustível de jato, além de cilindros extra e outras modificações… o motorista disse que usou “gasolina de avião” para aumentar a velocidade e admitiu que o combustível e as modificações foram fornecidas por uma oficina”.

Descrição confusa, não? Outro motor? Cilindros extra? Gasolina de avião? A foto também não ajuda – parece apenas um motor com coletor azul e turbo, mas os tais motores e cilindros extra não aparecem. Não parece que o autor do texto entende muito de carros e a referência ao “combustível de jato” confirma isso.



A ideia da “gasolina de avião” ser usada para melhorar o desempenho não confunde apenas o autor. E, como loucos por modificações automotivas, é claro que todos nós já sonhamos em abastecer um popular com gasolina de avião para dar pau em supercarros. Mas há vários mitos e muita confusão a respeito do combustível de jato, gasolina de aviação e outros combustíveis não-automotivos e o que eles são capazes de fazer. Então qual é a verdade sobre a gasolina de avião?

Vamos começar com o combustível de jato, que é um dos mais mencionados. Na sua cabeça, quando você pensa em colocar combustível de jato em um carro, a maioria das pessoas imediatamente imagina que haverá uma onda colossal de potência e dois riscos negros no lugar onde o carro estava. Como os motores a jato são enormes e potentes, as pessoas imaginam que a gasolina deve ser o líquido mágico da explosão.

A verdade, contudo, é muito mais mundana. O combustível de aviação tem mais a ver com óleo de aquecimento, do que com gasolina premium. O combustível de jato (há muitas variações, mas o mais comum é o Jet A) é um parente muito próximo do antigo diesel comum e querosene. Você pode até colocá-lo em seu carro ou picape a diesel, mas como ele não lubrifica muito bem, é preciso adicionar algum tipo de aditivo lubrificante.

A questão aqui é que você não pode colocar Jet A em um carro movido a gasolina, por que isso seria como abastecer o carro com diesel. Se isso acontecer ele não vai destruir o motor, mas você terá que drenar o tanque e limpar os componentes da linha de combustível, além de fazer seu carro andar muito, muito mais lento.

O princípio de funcionamento dos motores a jato é totalmente diferente dos motores de pistão, por isso as propriedades do combustível precisam ser bem diferentes. Além disso, o diesel é altamente resistente à combustão, o que faz dele uma escolha melhor para aeroportos, onde você não deve ter poças de líquidos altamente inflamáveis por todos os lados.



Parte do mito do uso de combustível de jato como super-gasolina para carros vem do combustível conhecido como “avgas”, ou gasolina de aviação. Avgas é para aeronaves com motores de pistão ou rotativos. A maioria destes combustíveis são praticamente os mesmos da época em que foram formulados, durante a Segunda Guerra, onde foram usados em motores de pistão sobrealimentados. Por isso eles tendem a ter índices de octanagem elevadíssimos, geralmente perto de 100.

O alto índice de octanagem é o poder de sedução do avgas – e algumas pessoas tentaram usá-lo como substituto da gasolina de corridas, mas isso não é uma boa ideia. A alta octanagem é importante para evitar a pré-detonação (batida de pino), mas o avgas é menos denso e exige regulagem especial de carburação ou bicos injetores, e é desenvolvido para utilizações diferentes que a gasolina especial de carros.

O avgas mais comum é o 100LL – onde “LL” significa “low lead”, ou “pouco chumbo”, em uma tradução livre, mas é importante notar que isso não significa “sem chumbo”. Há chumbo adicionado como antidetonante, e ele destrói componentes caríssimos dos motores modernos, como o catalisador.
Por isso, a ideia de usar gasolina de aviação no carro parece legal, mas é uma daquelas coisas que funciona melhor no papel – ou em uma história fajuta para contar aos policiais de Dubai. Pode parecer legal encher o tanque com isso, mas não espere que isso termine bem.

fonte/foto/Jalopnik

GOODWOOD REÚNE MUITO MAIS DO QUE CARRÕES, CONFIRA OS AVIÕES DO FREDDIE MARCH

O Festival de Velocidade de Goodwood é a grande celebração cultural do automóvel para os ingleses – e todos nós, claro. Só que as atrações não se limitam ao que está rodando na pista ou sendo exposto. Os céus costumam ser tão atraentes quanto, não apenas pelo verão britânico, mas pela participação de aeronaves de todos os tipos.

Durante o próprio festival, são comuns rasantes de aeronaves incríveis como o Airbus A380. Sem falar em shows de acrobacias, afora a participação oficial dos garotos da Força Aérea Real (RAF). Em 2012 eles estiveram lá com helicópteros de ataque do naipe do Apache AH1. Nada mal. Só que em setembro há um evento dedicado apenas a isso, o Freddie March Spirit of Aviation. O nome homenageia o avô do Lord dono da propriedade – que aristocrático -, também lembrado por ter sido um grande engenheiro aeronáutico (ah, tá explicado!).

Mais interessante é a reunião de máquinas que há muito tempo não transportam passageiros ou armas regularmente, mas que ficam tão bonitas no grande gramado (que serve de pista, à moda antiga) quanto os carros. Olha esse De Havilland DH-89 Dragon Rapide da foto de abertura.

O Goodwood Revival vai rolar entre os dias 14 e 16 de setembro. Uma série de aeronaves legendárias (algumas que já estiveram na base próxima a Goodwood em serviço ou já foram expostas), todas produzidas antes de 1966, sobrevoarão toda a propriedade, incluindo alguns Spitfire, Mustang, Hurricanes e Thunderbolts. Não chega a ser uma reedição da Batalha da Inglaterra, mas chega bem perto disso.

O próprio Mike Davis, chefe do evento, vai exibir o seu English Eletric Caberra (caramba, o cara tem um bombardeiro nuclear tático, preciso de um!), recém-restaurado e o único em condições de voo no mundo – confira um exemplar abaixo.



Como nas reuniões de carros clássicos, também há um concurso de elegência – desculpe, “concours d’elegance” – que entra em sua quinta edição com aeronaves como um Catalina, um Seafire (rara versão para porta-aviões do Supermarine), um Yak II (soviético das antigas), um Douglas Skyraider e também um Beech Staggerwing pilotado por Bill Chamey, que está dando a volta ao mundo com o pequeno.

Ano passado o homenageado foi o Supermarine Spitfire, que completou 75 anos e, mesmo nessa idade, deve ter calado a boca de todos os motores no solo com o som dos V12 Marlin da Rolls-Royce.

fonte/foto/Jalopnik

TERREMOTO DE MAGNITUDE 7.9 ATINGE A REGIÃO DAS FILIPINAS


Um terremoto de magnitude 7.9 atingiu a costa das Filipinas nesta sexta-feira (31). O tremor ocorreu às 20h47 no horário local (9h47 no horário de Brasília), segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos.

Foi emitido um alerta de tsunami para regiões da Indonésia, Filipinas, Taiwan, Japão, a ilha de Guam e outras áreas, segundo o Centro de Alertas de Tsunami do Pacífico, dos EUA.

De acordo com o órgão, o terremoto foi registrado a uma profundidade de 34 km. As cidades mais próximas são Guiuan, a 106 km, Surigao, a 175 km, Tacloban, a 187 km, e Manila, a capital filipina, a 749 km.

Ainda não há relatos sobre estragos ou vítimas.

FONTE/G1

AGÊNCIA JAPONESA ALERTA SOBRE POSSIBILIDADE DE GRANDE TSUNAMI NO PACÍFICO


WEPA40 RJTD 311305
TSUNAMI BULLETIN NUMBER 001
   ISSUED BY NWPTAC(JMA)
   ISSUED AT 1305Z 31 AUG 2012
HYPOCENTRAL PARAMETERS
ORIGIN TIME:1248Z 31 AUG 2012
PRELIMINARY EPICENTER:LAT10.9NORTH LON127.1EAST
 PHILIPPINE ISLANDS REGION
 THE PHILIPPINES
MAG:7.9
BY PTWC

EVALUATION
 THERE IS A POSSIBILITY OF A DESTRUCTIVE OCEAN-WIDE TSUNAMI

THIS BULLETIN IS FOR
EAST COASTS OF PHILIPPINES
NORTH COASTS OF IRIAN JAYA
NORTH COASTS OF PAPUA NEW GUINEA
MARIANA ISLANDS
PALAU
MICRONESIA
MARSHALL ISLANDS

ESTIMATED TSUNAMI ARRIVAL TIME AND ESTIMATED TSUNAMI WAVE AMPLITUDE
EAST COASTS OF PHILIPPINES
 LOCATION              COORDINATES  ARRIVAL TIME  AMPL
 LEGASPI               13.2N 123.8E 1322Z 31 AUG  1M 
 LAOANG                12.6N 125.0E 1313Z 31 AUG  0.5M 
 MADRID                09.2N 126.0E 1255Z 31 AUG  6M 
NORTH COASTS OF IRIAN JAYA
 LOCATION              COORDINATES  ARRIVAL TIME  AMPL
 WARSA                 00.6S 135.8E 1449Z 31 AUG  0.5M 
 JAYAPURA              02.4S 140.8E 1532Z 31 AUG  1M 
NORTH COASTS OF PAPUA NEW GUINEA
 LOCATION              COORDINATES  ARRIVAL TIME  AMPL
 VANIMO                02.6S 141.3E 1536Z 31 AUG  1M 
 WEWAK                 03.5S 143.7E 1605Z 31 AUG  0.5M 
 MANUS_IS.             02.0S 147.5E 1628Z 31 AUG  0.5M 
 KAVIENG               02.5S 150.7E 1659Z 31 AUG  0.5M 
MARIANA ISLANDS
 LOCATION              COORDINATES  ARRIVAL TIME  AMPL
 GUAM                  13.4N 144.7E 1516Z 31 AUG  2M 
 SAIPAN                15.3N 145.8E 1530Z 31 AUG  2M 
PALAU
 LOCATION              COORDINATES  ARRIVAL TIME  AMPL
 MALAKAL               07.3N 134.5E 1351Z 31 AUG  1M 
MICRONESIA
 LOCATION              COORDINATES  ARRIVAL TIME  AMPL
 YAP_IS.               09.5N 138.1E 1418Z 31 AUG  1M 
MARSHALL ISLANDS
 LOCATION              COORDINATES  ARRIVAL TIME  AMPL
 ENIWETOK              11.4N 162.3E 1752Z 31 AUG  0.5M 
                                
AMPL - AMPLITUDE IN METERS FROM MIDDLE TO CREST

HOWEVER AT SOME COASTS, PARTICULARLY THOSE NEAR THE EPICENTER, HIGHER
TSUNAMIS MAY ARRIVE THAN OUR ESTIMATION AT THE NEARBY
FORECAST POINTS
AUTHORITIES SHOULD BE AWARE OF THIS POSSIBILITY.

FURTHERMORE THE EVALUATION OF TSUNAMIGENIC POTENTIAL AND ESTIMATED
ARRIVAL TIME OF TSUNAMIS MAY BE DIFFERENT FROM THOSE OF PTWC
DUE TO DIFFERENCES IN THE ESTIMATED EARTHQUAKE PARAMETERS
AUTHORITIES SHOULD USE THE EARLIEST ARRIVAL TIMES FOR
GREATEST SAFETY.

THIS WILL BE THE FINAL BULLETIN UNLESS THERE ARE CHANGES ABOUT
THE POTENTIAL OF TSUNAMI GENERATION BY RE-EVALUATION OF THE
EARTHQUAKE OR THERE ARE REPORTS ON TSUNAMI OBSERVATIONS.

APÓS 15 ANOS, SAI LICENÇA PARA AMPLIAÇÃO DE VIRACOPOS, OBRAS COMEÇAM HOJE

A Companhia Ambiental de São Paulo (Cetesb) concedeu ontem autorização para o início das obras de ampliação do Aeroporto Internacional de Viracopos. Depois de 15 anos de promessas e projetos, as obras de modernização de toda a estrutura do terminal começam hoje. A ideia é entregar o novo complexo já para a Copa do Mundo de 2014.

"Essas obras vão transformar Viracopos no mais moderno aeroporto da América Latina. Com a licença concedida dentro do prazo que havíamos solicitado, vamos entregar o novo terminal até maio de 2014", garantiu Luiz Alberto Küster, diretor-presidente do Consórcio Aeroportos Brasil, vencedor do leilão de privatização em 6 de fevereiro.

As primeiras propostas de ampliação datam de 1997. De lá para cá, indefinições sobre os impactos ambientais e as disputas políticas entre prefeitura de Campinas, Estado e União dificultaram o projeto. Totalmente remodelado, o novo projeto só saiu do papel após a concessão do aeroporto para a iniciativa privada.

A obra é considerada estratégica para absorver a demanda do setor aéreo no Estado e fundamental para a atração da sede da abertura da Copa. "Fizemos um apelo ao Estado para que a licença saísse até agosto, porque temos um período sem chuvas até novembro. Com isso, vamos preparar tudo, lançar as sapatas e, quando começar o período de chuvas em novembro, o prédio já estará brotando", explicou Küster, destacando a importância de começar logo a terraplenagem.

Estrutura. O novo terminal terá 110 mil m² de área total, edifício-garagem com três pisos e capacidade para 4,5 mil veículos (o atual suporta 2,1 mil) e 28 posições para estacionamento de aeronaves com pontes de embarque e desembarque (fingers), o que não existe atualmente, além de sete posições remotas (com acesso aos aviões por ônibus).

A construção do novo terminal, da nova pista e do estacionamento fazem parte da primeira etapa das obras durante o período de 30 anos de concessão. Ao todo, cinco etapas deverão transformar Viracopos numa cidade aeroportuária, com centro de convenções, hotel e shopping.

De acordo com a concessionária, a primeira etapa receberá investimento de R$ 1,4 bilhão. Ao todo, serão investidos R$ 8,4 bilhões nas cinco fases.

fonte/Estadao