terça-feira, 12 de janeiro de 2010

CHINA PLANEJA CONSTRUIR AEROPORTO MAIS ALTO DO MUNDO NO TIBETE

A China planeja construir o que, segundo o país, será o aeroporto mais alto do mundo, na região do Tibete, no Himalaia, em uma elevação de quase 4.500 metros, informou a mídia estatal nesta terça-feira (12).

Vista aérea do Himalaia - Foto: Tony Wheeler (Lonely Planet)
A construção do aeroporto está planejada para começar no ano que vem, ao custo de 1,8 bilhão de yuans (US$ 260 milhões), informou a agência estatal Xinhua, citando um funcionário local de planejamento.

O aeroporto será construído em Nagqu, em uma elevação de 4.436 metros - 102 metros mais alto que o aeroporto em Bamda, também no Tibete, considerado em 1994 o mais alto, segundo a Xinhua. A maior cidade do Tibete, Nagqu fica quase no meio do planalto de Tibete/Qinghai, onde vive a maioria da população tibetana de aproximadamente 400 mil pessoas, segundo a agência estatal.

Aeroporto Chamdo Bamda - Foto: China Tibet Information Center Photo
O comissário da prefeitura Tan Yongshou afirmou que, com o aeroporto, a cidade deve se consolidar como um polo econômico regional. O aeroporto ficará 230 quilômetros ao norte da capital regional, Lhasa, e será o sexto na remota região, controlada pela China há quase seis décadas.

Os críticos do domínio chinês afirmam que a nova infraestrutura, como a linha ferroviária recém-inaugurada e novos aeroportos, permitem que os membros da etnia han passem a viver cada vez mais no Tibete, explorando seus recursos e consolidando seu controle político. Já Pequim afirma que tais projetos aumentam o padrão de vida na região. Segundo uma fonte econômica da administração local, a construção do aeroporto deve levar três anos.

A China domina o Tibete desde enviar tropas para a província em 1951, para "liberar" a região. O líder espiritual tibetano, o dalai-lama, fugiu para a Índia em 1959, após um fracassado levante, e estabeleceu a sede de sua administração provisória em território indiano.

fonte/Dow Jones/Agência Estado

EMBRAER FECHA 2009 COM RECORDE DE ENTREGAS DE AVIÕES


A fabricante de aviões Embraer entregou 244 aeronaves em 2009, terceiro recorde consecutivo após os obtidos em 2008 (204) e em 2007 (167), apesar da crise que levou a companhia a despedir 4,2 mil funcionários no início do ano passado, o equivalente a 20% do quadro total.

A Embraer informou hoje em comunicado que, no ano passado, entregou 122 aviões comerciais, 115 executivos e 7 militares aos clientes.

Além de ter sido recorde, as entregas superaram a própria meta da firma, que era terminar o ano com 242 entregas.

A empresa indicou, igualmente, que no final do ano passado sua lista de encomendas somava US$ 16,6 bilhões, abaixo tanto da de dezembro de 2008 (US$ 20,9 bilhões) como da do mesmo mês de 2007 (US$ 18,8 bilhões).

Em dezembro passado, a Embraer contabilizava encomendas de 265 aviões e opções de compra de cerca de 722 unidades.

Apesar do forte crescimento da produção em 2009, a Embraer foi uma das companhias brasileiras mais afetadas pela crise econômica global, ao sofrer uma forte redução das encomendas que a obrigou começar 2010 com um severo ajuste na folha de pagamento e na produção.

As aeronaves mais entregues foram o Phenom 100 (93 unidades), um dos aviões executivos da empresa, e o Embraer 190 (62 unidades), o segundo maior avião comercial por ela produzido, com capacidade para cerca de 100 passageiros.

A Embraer é o terceiro maior construtor aeronáutico do mundo e é líder do segmento de aviões comerciais para voos regionais (até 120 passageiros), posição que disputava com a canadense Bombardier.

O líder mundial é a francesa Airbus, que no ano passado entregou 498 aviões diante dos 483 entregues em 2008, seguida pela americana Boeing.

fonte/EFE/G1

EADS FIXA 31 DE JANEIRO COMO DATA FINAL DAS NEGOCIAÇÕES DO AVIÃO A400M


O presidente de EADS, Louis Gallois, disse nesta terça-feira que o fabricante aeronáutico fixou para 31 de janeiro o prazo final para as negociações com os Governos europeus envolvidos no desenvolvimento do programa do avião de transporte militar A400M.

Conforme o presidente do EADS, o consórcio não pode viver com a incerteza financeira imposta pelo programa, e que "está custando de 100 milhões e 150 milhões de euros mensais".

EADS negocia atualmente com os Governos de sete países europeus, Alemanha, França, Espanha, Reino Unido, Turquia, Bélgica e Luxemburgo, a reorganização do programa.

Inicialmente, o programa contava com um custo de 20 bilhões de euros (US$ 29 bilhões), mas o desenvolvimento reajustou a quantia em 5 bilhões (US$ 7,2 bilhões).

Gallois reiterou que EADS está disposto a negociar com os Governos dos países envolvidos no projeto, mas acrescentou "o envio desta mensagem a todos eles, porque não podemos continuar antes do final de janeiro".

O contrato para a construção do A400M foi assinado com os Governos europeus com base em um desenvolvimento de um avião comercial, "mas se trata de um avião militar de alta tecnologia, e isso aumentou seu preço, por isso que é preciso renegociar os custos", explicou Gallois.

Conforme o julgamento do diretor, "foram cometidos erros a partir de ambas as partes", por isso que "devemos compartilhá-los e buscar soluções entre todos".

EADS acumula "perdas de 2,4 milhões de euros com o programa", assinalou.

O projeto do avião A400M nasceu em 2003, após o acordo com sete países que se comprometeram em comprar 180 unidades: Alemanha (60 unidades), França (50),

Espanha (27), Reino Unido (25), Turquia (10), Bélgica (7) e Luxemburgo (1).

Posteriormente a África do Sul (8) e a Malásia (4), depois dos atrasos de três anos, e o aumento do preço, o Governo sul-africano decidiu suspender a compra.

O A400M, que realizou o primeiro voo em 11 de dezembro em Sevilla.

É dotado também de quatro motores TP400 que permitem autonomia entre 3.295 e 6.390 quilômetros.

O A400M vai permitir a Airbus Military competir com dois modelos similares como o Lockheed C130 (Hércules) e o Transall C-160.

fonte/EFE/EPA foto/Divulgação/Airbus

VÍDEO - ACIDENTE COM HELICÓPTERO

CURSOS CENIPA 2010




O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA) oferece este ano 14 cursos nas localidades de Brasília, São Paulo, Recife, São José dos Campos, Manaus e Curitiba. O objetivo do CENIPA, que trabalha com a capacitação de recursos humanos que lidam com a aviação civil e militar, por meio de cursos com foco na prevenção de acidentes aeronáuticos, é atingir diferentes públicos-alvos.



Os cursos capacitam desde os interessados em se familiarizar com o Sistema de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SIPAER) até os que atuam no setor da aviação e querem ampliar os conhecimentos relacionados à segurança de voo e à aeronavegabilidade. Para se matricular a pessoa precisa ser indicada pela instituição ou pela Organização Militar a que pertence.



O CBPAA – Curso Básico de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos – é elaborado para quem quer ter o primeiro contato com o Sistema de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SIPAER). Nesse curso, o aluno conhece as siglas, o objetivo e a Filosofia do SIPAER, algumas ferramentas da prevenção de acidentes e os programas desenvolvidos pelo CENIPA e pelos Elos SIPAER.



O Curso de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CPAA) é subdivido em quatro vertentes: Fator Humano, Fator Material, Controle do Espaço Aéreo e Atividades Aeroportuárias. Dessa forma, destina-se a quatro públicos-alvos diferentes. Já o Curso de Segurança de Voo qualifica os participantes para atuarem com os seguintes tipos de habilitação: Elemento Credenciado Módulo Prevenção e Elemento Credenciado Módulo Investigação.



O Curso de Gestão da Segurança Operacional (SMS) capacita os profissionais que lidam com o gerenciamento da Segurança Operacional em empresas de aviação e Bases Aéreas militares. O Mestrado em Segurança de Voo, oferecido pelo Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), é destinado a quem lida no setor de aviação e quer pesquisar a Segurança Operacional e a Aeronavegabilidade Continuada.



Os comandantes de grupos e unidades aéreas (militares) e os administradores, diretores de operações e pilotos-chefe de empresas aéreas (civis) podem fazer o Estágio de Gerenciamento Avançado da Prevenção (EGAP).



A Divisão de Formação e Aperfeiçoamento (DFA) do CENIPA

 

Em sua estrutura organizacional, o CENIPA conta com a Divisão de Formação e Aperfeiçoamento (DFA), cujas atividades são direcionadas para a formação e o aperfeiçoamento de recursos humanos. Assim, as atribuições da DFA são o planejamento, o desenvolvimento e a avaliação de cursos e estágios orgânicos, bem como o fomento à capacitação e atualização dos profissionais através de outros cursos, estágios, seminários, simpósios e demais eventos realizados por outras instituições, civis ou militares, nacionais ou estrangeiras cujos conhecimentos veiculados sejam de interesse do SIPAER.



O CENIPA, através da DFA, é a única Organização que ministra o Curso de Investigação de Acidentes Aeronáuticos no Brasil e conta com um dos poucos laboratórios de destroços do mundo, onde os alunos, futuros investigadores, têm a oportunidade de realizar atividades práticas relacionadas à investigação de um acidente aéreo.



Clique AQUI para ver o Calendário dos Cursos de 2010




fonte/Aeroblog/Cenipa

APÓS VIAJAR DE AVIÃO DESDE O CARIBE, ESCORPIÃO PICA MENINA EM CUMBICA


Após voltar das férias com a família em Curaçao, no Caribe, uma menina de seis anos foi picada por um escorpião no Aeroporto de Guarulhos na manhã de ontem.

De acordo com o Instituto Butantan, onde a garota foi atendida, o animal veio da América Central, provavelmente transportado em uma das bolsas da família. Eles estavam no voo 085 da Avianca, que fez escala em Bogotá e pousou em Cumbica às 6h08.

A picada ocorreu quando a família aguardava para passar no setor da imigração. "Minha filha começou a gritar e eu vi o escorpião no ombro dela", disse o pai, que não quis se identificar. Vendo o desespero da garota, picada no braço, ele matou o bicho, guardou-o e levou a filha ao pronto-socorro do aeroporto.

Lá, o pai pediu que uma ambulância os levasse ao Instituto Butantan, na zona oeste, o que não foi atendido.

Segundo a Infraero, a ambulância só poderia ser liberada se a menina passasse por avaliação, o que o pai não quis. "Eu sabia que eles iriam ligar para o Butantan para saber o que fazer", disse o pai, que é médico. "O Butantan é referência, queria que ela fosse logo para lá." Sem a ambulância, o pai foi de carro para o instituto.

De acordo com Ricardo Antonio Lobo, médico infectologista que atendeu a menina no Butantan, a dor dela assim que foi picada era grau sete --em uma escala de um a dez-- e, na chegada ao instituto, já havia baixado para quatro. "Ela chegou com dor, mas estava calma", contou Lobo.

No Butantan, os biólogos logo viram que o animal não era do Brasil e o levaram para análise. A menina ficou em observação. Ela não teve que receber soro antiveneno, apenas compressas quentes que ajudam a diminuir a dor, e foi liberada pouco tempo depois.

Segundo Paulo Goldoni, biólogo do instituto, não será possível classificar exatamente o escorpião porque ele chegou muito destruído. Conseguiu-se apenas chegar ao gênero --Centruroides.


Fonte/BOL

VENEZUELA REGISTRA NOVA INVASÃO DE SEUESPAÇO AÉREO POR AERONAVE AMERICANA

Uma aeronave com registro dos Estados Unidos, supostamente dedicada ao tráfico de drogas, foi interceptada na madrugada de hoje (11) por autoridades venezuelanas.


O ministro do interior Tareck El Aissami apresenta para a imprensa na Base Aérea Generalísimo Francisco de Miranda (La Carlota) de Caracas o avião americano apreendido

De acordo com o ministro do Interior, Tareck El Aissami, um avião Raytheon Beechcraft King Air 300 entrou sem permissão no espaço aéreo do país na região do estado de Guárico.

"Os Estados Unidos nos acusam de tráfico ilícito de drogas, mas essa aeronave é dos Estados Unidos e ingressou no espaço aéreo venezuelano; são eles que realmente estão embargando equipamentos para bloquear nossa luta contra substâncias ilícitas", declarou o ministro.

Ainda segundo El Aissami, os controladores de voos do país tentaram entrar em contato com a aeronave, mas a tripulação se recusou a responder e, por isso, foi obrigada a aterrissar.

O ministro do governo de Hugo Chávez ainda recordou que no dia 2 de janeiro ocorreu fato similar, com uma aeronave do mesmo tipo.

Na semana passada, a televisão estatal Telesur divulgou a gravação com um diálogo entre a torre de controle do aeroporto de Maiquetía e o piloto de um avião militar norte-americano P-3 Orión como prova de uma outra invasão desse país no espaço aéreo venezuelano, em maio de 2009.

fonte/ANSA / TeleSUR /foto/AFP

GOL LANÇA PORTAL PARA CONTAR SEUS NOVE ANOS DE HISTÓRIA

Reprodução da página principal do portal Memória Gol

A Gol acaba de colocar no ar um website em comemoração ao seu aniversário de nove anos, que acontece nesta sexta-feira (dia 15). O portal Memória Gol é um canal com conteúdo histórico, criado pelo Centro de Documentação e Memória da aérea, para aproximar a companhia de pesquisadores, estudantes, entusiastas de aviação e outros passageiros.

“Daqui para frente, teremos um canal direto entre os públicos externos e a Memória Gol, proporcionando atendimento rápido e eficaz”, diz a coordenadora do Centro de Documentação e Memória da Gol, Clarissa Schmidt.

Na página de abertura do site, o internauta confere uma reprodução, fornecida pelo Planetário de São Paulo, do céu de Brasília no momento em que o primeiro voo da Gol decolava, em 15 de janeiro de 2001. A ideia do projeto é produzir uma experiência de participação: o visitante navega pelo portal a partir da cabine de comando de um Boeing 737-800 Next Generation, passando pelas diferentes seções à medida em que move o manete da aeronave para frente ou para trás.

O portal inclui ainda uma linha do tempo detalhada, dados estatísticos, informações sobre prêmios, responsabilidade social e inovações tecnológicas introduzidas no mercado pela empresa, além de fotos de cada aeronave operada pela Gol e pela Varig, além de uma coleção digitalizada completa da revista de bordo.

fonte/Portal Panrotas/foto/divulgação

GOVERNO AUTORIZA REFORMA NO AEROPORTO REGIONAL DE DOURADOS, MATO GROSSO DO SUL


O governo do Estado do Mato Grosso do Sul deu início hoje (11) às obras de reforma do prédio do receptivo do aeroporto regional de Dourados. O governador em exercício, Murilo Zauith, e o secretário de Obras Públicas e de Transporte, Edson Giroto, assinaram a ordem de serviço que garante a execução do investimento, no valor de R$ 350 mil de recursos próprios. O projeto inclui também obras de acesso ao estacionamento.

De acordo com Murilo, as intervenções que serão feitas agora no terminal de passageiros complementam obras concluídas no ano passado - quando foram feitas melhorias na pista, cercas, seção contra incêndios – e poderão ampliar a capacidade de operação do local. “Queremos melhorar o receptivo, adequando as salas e embarque e desembarque, e todas as instalações, para que possa ser implantado o que foi discutido com a empresa Trip Linhas Aéreas um voo para São Paulo, a partir do mês de março”, anunciou o governador em exercício.

Segundo o secretário Giroto, o governo avalia, após as reformas, fazer um processo de concessão onerosa do aeroporto, passando à administração e operação da iniciativa privada, a exemplo do que foi feito em Bonito. O aeroporto regional de Dourados é hoje administrado em parceria com a Prefeitura, através de convênio com o governo do Estado.

“A estrutura em si é muito boa, o que precisava era mesmo de uma reforma, nas instalações elétricas, hidráulicas, nos sanitários, nos pisos, na pintura. Além disso, na parte externa, vamos fazer o recapeamento do acesso na entrada e melhorar o estacionamento, porque o aeroporto fica num local distante, e precisa dar segurança para os passageiros estacionarem ali”, explica o secretário estadual de Obras Públicas e Transporte.

A melhoria do receptivo e do estacionamento completa as intervenções feitas pelo governo do Estado na infraestutura do aeródromo desde 2008 e 2009, somando mais de R$ 2,7 milhões. Além dos R$ 350 mil de recursos próprios investidos agora, cerca de R$ 2,4 foram aplicados em conjunto entre Estado e Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) através do Programa Federal de Auxílio a Aeroportos (Profaa), sendo 15% de contrapartida estadual.

Essa primeira fase de obras, executada nos últimos dois anos, reformou o pátio, implantou cercas no padrão de segurança exigidos pelas normas de voo, adequou sinalização na pista de pouso e decolagem.

fonte/AgoraMS /foto/divulgação

AEROPORTO INTERNACIONAL CASTRO PINTO, PARAÍBA, ENCERRA O ANO COM CRESCIMENTO DE 33%

O movimento no Aeroporto Internacional Presidente Castro Pinto, em João Pessoa (PB), encerrou o ano de 2009 com um crescimento de mais de 33% na movimentação de passageiros embarcados e desembarcados. O aeroporto da capital paraibana se aproximou dos 600 mil, foram 599.767 em 2009 contra 448.444 em 2008.

Este resultado demonstra que a infraestrutura disponibilizada no principal portão de entrada da Paraíba atende às expectativas das empresas que pretendem expandir suas malhas aéreas. A entrada de cinco novos voos provocou um crescimento diário de 1,4 mil no primeiro semestre para 1,9 mil passageiros no segundo semestre.

O crescimento de 70,5% apresentado em dezembro de 2009, contribuiu também para o aumento anual, passando para 77.460 em comparação com dezembro de 2008, onde foram computados 45.426.

Sensível ao aumento de passageiros, a superintendência da Infraero na Paraíba está planejando melhorias na infraestrutura do aeroporto frente à nova demanda. Outrossim, o Aeroporto de João Pessoa já se prepara para atender a demanda futura, a NOAR (que efetuará voos regionais) e a ARKEFLY (voo internacional) são realidades próximas, o início das operações consolidará ainda mais o crescimento observado na movimentação de passageiros.

Características que o demarcam como Aeroporto Internacional:

Designação para entrada e saída de tráfego aéreo internacional, devido a disponibilidade das formalidades de alfândega, polícia federal, saúde pública (Anvisa), quarentena agrícola e animal (VIGIAGRO) e demais formalidades análogas ao atendimento de vôos internacionais.

Melhorias realizadas 2009 e previstas para 2010

Em 2009, foram investidos pela Infraero recursos para o desenvolvimento do Aeroporto, através da instalação de mais 02 elevadores (sala de embarque) e equipamentos para a manutenção da infraestrutura existente; reforço da segurança operacional, através da instalação de cerca perimetral e concertina metálica – que permitem mais segurança nas operações realizadas no pátio de aeronaves; disposição de novo mobiliário para a nova praça da alimentação; renovação da frota de veículos operacionais para o atendimento a aviação e possíveis emergências aeronaúticas e aquisição da wireless – mais uma facilidade para os passageiros, que agora já dispõem da internet através da conexão à rede sem fio.

Já existem ações que estão sendo efetuadas para a adequação do número crescente de passageiros. Para o exercício 2010, estão previstos vários projetos de modernização da estrutura do Aeroporto, dentre os quais destacamos: ampliação e modernização do estacionamento do Aeroporto, aquisição de novas esteiras de bagagem, dentre outras várias ações que visam aumentar o conforto e a segurança dos passageiros que utilizam o Aeroporto Internacional Presidente Castro Pinto.

Segundo o Superintendente do Aeroporto, Sr. Usiel Paulo Vieira: “Todos os investimentos refletem o compromisso da INFRAERO no constante aprimoramento da infraestrutura aeroportuária, com o conforto e segurança dos passageiros. Só em 2010, estão previstos investimentos na ordem de R$ 3.079.990,08 para o nosso Aeroporto, , com o objetivo único de tornar o Aeroporto Internacional Presidente Castro Pinto uma importante ferramenta que favoreça o crescimento do Turismo na Paraíba”.

Outro fator positivo, são os itens de Acessibilidade que o Aeroporto já disponibiliza para usuários portadores de deficiência. São vários equipamentos que pretendem facilitar o acesso deste público ao Terminal de Passageiros e Aeronaves. Dentre os equipamentos já adaptados, podemos destacar: Balcões de atendimento (Check-in, Informações); Vagas exclusivas no estacionamento, devidamente sinalizadas ( Sinalização vertical e horizontal); Acessos - Rampas das calçadas adaptadas para PNE; Elevadores - Aviso informativo sonoro, botoeiras com mensagem em braile; Corrimãos dimensionados para PNE; Telefones rebaixados para atendimento aos cadeirantes; Telefone para deficientes auditivos

A Movimentação da Carga no Aeroporto

O Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional de João Pessoa/Presidente Castro Pinto (PB) inicia a partir de 2010, o novo serviço de carga nacional, isto é, aquela que transita apenas dentro do território nacional, este ofício antes operado apenas pelas empresas aéreas agora também é oferecido pelo Aeroporto Presidente Castro Pinto, inicialmente este serviço será prestado para as cargas recebidas no estado pela empresa Gollog Serviços de Cargas Aéreas, que estima uma quantidade de 660 (seiscentos e sessenta) toneladas de carga transportada para o ano de 2010.

Anteriormente, o Terminal de João Pessoa funcionava somente com carga internacional, que são aquelas que entram e saem do País (importadas ou exportadas). Esse serviço foi responsável pelo movimento de 69 (sessenta e nove) toneladas durante o ano de 2009, estando apto a operar a demanda prevista para o possível voo internacional que em breve deve desembarcar em João Pessoa.

fonte/ClickPB

PROJETO DE AEROPORTO REGIONAL EM SANTA CRUZ, RIO GRANDE DO SUL É APRESENTADO


A apresentação do projeto de um Aeroporto Regional na manhã desta segunda-feira, 11, junto ao auditório da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul, foi a primeira atividade deste ano da Associação Santa Cruz Novos Rumos (Ascnor) visando a construção do Centro de Logística do município. Um aeroporto regional é um dos objetivos levantados pela entidade dentro da Agenda Estratégica de desenvolvimento para os próximos 20 anos. “Temos, na verdade, um pré-projeto que irá nos auxiliar a pensar no pólo logístico de forma mais concreta”, avaliou o executivo do Projeto Santa Cruz Novos Rumos, Carlos Esau. A autoria é do aluno do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Santa Cruz (Unisc), Anderson Luiz Schiefferdecker.

Presente na apresentação, o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Jair Jasper, mostrou entusiasmo com o planejamento. “Este é apenas o primeiro passo. A partir de agora, teremos de pensar a área como um todo, contemplando não somente o aeroporto, mas uma infraestrutura que permita a implantação de um centro de referência em logística”, projetou Jasper. Ainda sem estudo de custos, o projeto foi elogiado pelos presentes. “É um grande sonho que começa a tomar forma e deverá incrementar sobremaneira a economia local e regional”, pontuou o presidente da Ascnor, Flávio Haas. “Queremos que a Unisc participe também das discussões sobre o pólo logístico para que se crie uma cultura de trabalho no tema e o ambiente acadêmico é o local ideal para o fomento destas discussões”, acrescentou Carlos Esau.

O projeto

“Este projeto levou um ano para ser concretizado, tendo em vista as viagens para estudo de aeroportos com o Salgado Filho, em Porto Alegre, e o de Caxias do Sul, bem como o estudo da legislação e a observação das determinações da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac)”, destacou Schiefferdecker. Planejado para ser construído ao lado do Autódromo Internacional de Santa Cruz, o aeroporto deverá utilizar uma área de cerca de 330 hectares e vai dispor de uma pista com cerca de 1,8 mil metros, que poderá ser ampliada futuramente. Além da pista, o complexo contará ainda com um Terminal de Passageiros de dois pavimentos, um Terminal de Cargas e ainda contemplará um espaço para o Aeroclube de Santa Cruz. “A pista terá suporte para receber grandes aeronaves, como Boeings 737, que carregam mais de 80 passageiros”, acrescenta o autor do projeto. Segundo ele, o aeroporto planejado terá capacidade de atender 40 mil pessoas ao ano e 86 pessoas por hora.


Projeto foi apresentado na manhã desta segunda-feira


Simulação de vista área do Complexo Aeroportuário


fonte/GAZ foto/ Marcus Bugs/Divulgação

EMBARQUE NO AEROFORNO


Santos Dumont e Tom Jobim têm sistema de refrigeração falho ou até inexistente


RIO - A pedagoga Cláudia Saldanha teve de recorrer a um leque improvisado - um pedaço de papelão - para amenizar o calor na fila do check in da American Airlines, nesta segunda-feira, no saguão do Terminal 1 do Aeroporto Tom Jobim. Perto dali, no balcão da Air France, a solução para enfrentar a deficiência do sistema de refrigeração do aeroporto internacional do Rio foi instalar um ventilador. No Santos Dumont, passageiros também reclamaram do sistema de ar condicionado: insuficiente no novo terminal (saguão e sala de embarque de passageiros); e inexistente em parte do antigo (saguão de desembarque). O problema ocorre no mesmo dia em que a sensação térmica chegou aos 50 graus no Centro do Rio de Janeiro.

A assessoria da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) alegou que estava sendo feita a manutenção preventiva de um equipamento do sistema de refrigeração do Tom Jobim. E garantiu que, até esta quarta-feira, o ar condicionado voltará a funcionar normalmente nos dois terminais do aeroporto.

No novo Santos Dumont (saguão e sala de embarque), embora a refrigeração seja melhor, passageiros também têm de recorrer a leques e pedaços de papelão. Sá calcula em 70% o funcionamento do sistema de ar condicionado do terminal de embarque. Ele lembrou que as obras no aeroporto - suspensas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) há dois anos, para avaliar os gastos - ainda estão inacabadas.

Filas enormes para passar pela PF
No Tom Jobim, os problemas de infraestrutura vão muito além do sistema de ar condicionado deficiente. A jornalista Luciana Medeiros contou que, no último sábado, no setor internacional do Terminal 1, a fila para controle de bagagem e de documentação dava voltas no saguão:
Segundo a assessoria da Infraero no Tom Jobim, a demora na fila de embarque se deve ao aumento do número de pessoas em trânsito por conta das festas de fim de ano e da temporada de férias. Ele alegou ainda que muitos passageiros de voos internacionais, que decolam em horários próximos, deixam para entrar na área restrita perto da hora do embarque, o que provocaria aglomeração.

fonte/OGlobo foto/AndréTeixeira

GUERRA É GUERRA

Super-Tucanos

Está batido o martelo pelo Pentágono. A indústria aeronáutica americana não fornecerá mais os componentes do Super Tucano, caso o caça comprado por Lula seja o Rafale. Os americanos até aceitam que o escolhido não seja o F-18, mas que, então, o Brasil compre o sueco Gripen, onde eles têm participação importante em componentes.O Rafale é inaceitável.

Se Lula teimar e bater pezinho, que resolva o problema da Embraer, que perderá os componentes americanos para os seus tucaninhos. Guerra é guerra. E os americanos conhecem este campo muito melhor que o torneiro mecânico e a sua turma.”

fonte/coturnonoturno.blogspot.com/PoderAéreo/aero.jor.br foto/divulgação

QUEDA DE MONOMOTOR MATA 4 NO CHILE

Um avião privado de pequeno porte caiu nesta segunda-feira no norte do Chile e seus quatro tripulantes foram encontrados mortos, disse um funcionário do Serviço da Força Aérea do país. A aeronave Mooney, de matrícula CC-PRM, havia decolado do aeroporto da cidade La Serena, 475 km ao norte de Santiago, com destino à capital chilena.

"Efetivamente, o avião caiu a uns 15 quilômetros ao sul de La Serena. São quatro as pessoas mortas", disse à Reuters um funcionário do Serviço de Busca e Salvamento Aéreo (SAR). Apesar de o funcionário não ter dado detalhes das pessoas que viajavam na aeronave, o jornal Emol disse em sua edição na internet que o avião era pilotado pelo gerente-geral da vinícola Sutil, Diego García.

fonte/Reuters


MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...