sexta-feira, 6 de agosto de 2010

MAIORIA DOS VOOS ATRASADOS NESTA MANHÃ É DA GOL


A maioria dos voos atrasados nesta sexta-feira (6) no país era da Gol, segundo relatório da Infraero, responsável por administrar os principais aeroportos do Brasil. Dos 499 voos previstos entre 0h e 8h, 19 sofreram atrasos, sendo dez da Gol.

Os atrasados representavam cerca de 4% do total de viagens. O índice é menor do que os cerca de 25% de atrasos registrados no início da semana, a maior parte de voos da Gol. A empresa alega que teve problemas com a jornada de trabalho dos aeronautas. 

São Paulo
Em Congonhas, na zona sul da capital paulista, os pousos e decolagens ocorrem sem restrições, de modo visual. Desde 6 horas, quando o aeroporto abriu, até 7 horas, dos 19 voos programados, não houve atrasos e três deles acabaram sendo cancelados. 

Em Cumbica, na cidade de Guarulhos, Grande São Paulo, as operações acontecem com o auxílio de instrumentos. Entre 0h e 7h, dos 23 voos previstos, dois tiveram atrasos de 30 minutos ou mais e outros dois sofreram cancelamento.
fonte/R7

Enhanced by Zemanta

JORNAL NACIONAL NO AR - ELEIÇÕES 2010

Uma equipe comandada por Ernesto Paglia vai visitar uma cidade de cada estado brasileiro e do DF. Cada destino será decidido por sorteio ao vivo durante o telejornal.


Você vai conhecer agora o projeto especial do Jornal Nacional para as eleições 2010. Você deve lembrar que, em 2006, nós tivemos a Caravana JN. A nossa equipe correu o país de ônibus e de barco pra investigar os desejos dos brasileiros naquele momento, às vésperas da eleição.

Este ano, uma equipe do Jornal Nacional, comandada pelo repórter Ernesto Paglia, vai visitar uma cidade de cada estado brasileiro e o Distrito Federal. Na noite de 23 de agosto, vai decolar o projeto "JN no Ar".

A democracia voa com as asas da informação. E nós vamos decolar Brasil adentro para ajudar a informar o seu voto. Nas últimas cinco semanas antes da eleição, nossa equipe vai embarcar diariamente num avião e disparar a jato a mais de 800 km/h para um pedaço do Brasil que o eleitor vai ver em seguida no Jornal nacional.

Vamos voar pelo menos 55 horas a bordo deste jato executivo de fabricação francesa. As asas do Falcon 2000 são capazes de nos levar, sem escalas, a qualquer ponto do território nacional.

Dá pra cruzar o mapa de Porto Alegre a Rio Branco, por exemplo, em pouco mais de três horas. Na bagagem, 700 quilos de equipamento. Eletrônicos que serão montados em cada aeroporto para enviar nossas reportagens de qualquer lugar do país. E nos conectar, ao vivo, toda noite, aos estúdios do Jornal Nacional.

Nosso rumo poderá ser uma entre mais de 400 cidades nos 26 estados e o Distrito Federal. A equipe de terra trabalha desde outubro do ano passado num levantamento impressionante para me dar suporte em cada cidade onde eu chegar.

E, antes de cada reportagem, o telespectador vai ver um retrato do estado, feito com base em dados de pesquisas de instituições respeitadas como o IBGE.

Mas como vai ser decidido o destino nosso de cada noite? Pra onde vamos decolar a bordo do nosso superjato? William Bonner e Fátima Bernardes explicam.

Como será o sorteio das cidades

A cidade de destino do Paglia vai ser decidida, durante o Jornal Nacional, por sorteio. Antes, a gente vai determinar qual será o estado a ser visitado que é uma forma de garantir que o deslocamento da equipe será feito dentro de um tempo razoável, com segurança e em condições de realizar em seguida uma reportagem.

Numa urna, estarão os nomes de municípios com mais de 40 mil habitantes. Em estados onde forem mais raros, nós teremos também cidades menores pra ampliar as opções. Todas as cidades estão, no máximo, a uma hora e meia de carro do aeroporto mais próximo. Assim, a equipe do Paglia pode chegar na mesma noite e começar a trabalhar na manhã seguinte.


A empresa de auditoria Price Waterhouse Coopers vai fiscalizar os sorteios. Vai ser no Jornal Nacional, ao vivo. Só como exemplo, nesta quinta, temos a urna com cidades de Minas Gerais. A gente vai tirar um papelzinho, esse tem o nome de Betim, vai mostrar o nome da cidade e contar pro Paglia, que já estará num aeroporto, esperando o resultado do sorteio.


Deslocamentos serão feitos em dois aviões

As poderosas turbinas do Falcon 2000 são indispensáveis para quem, como nós, precisa correr o país todo em um curto espaço de tempo. Mas elas também impõem algumas limitações.

Não é qualquer aeroporto brasileiro que aceita um avião deste porte. E, pra muitos lugares, não há sequer a opção de ir de carro.


E como nós queremos ir ao maior número possível de cidades em todos os estados do país, é preciso ter um plano B. E o nosso é classe A: um segundo avião. Uma espécie de quatro por quatro dos ares, um Caravan capaz de pousar em praticamente qualquer pista brasileira.



O Caravan é o complemento ideal para a jornada que começa a bordo do jato. E ele já está quase pronto para cumprir a missão, inédita para nós, e para veteranos como o comandante Kede. Trinta e cinco anos de aviação, mais de 20 só na FAB, o piloto nunca encarou um desafio como esta cobertura.

Comandante Reinaldo Leone Kede

“Isso tudo vai fazer um quadro bem elucidativo do nosso país, que é tão grande. As pessoas do Sul não estão sabendo o que está acontecendo no Norte e, consequentemente, vai poder proporcionar um voto mais consciente”, acredita o comandante Reinaldo Leone Kede.

Em cada cidade que visitarmos, vamos buscar respostas. O que pode melhorar? O que o lugar tem de bom para mostrar ao país? O que o Brasil pode aprender com o povo de suas cidades?

E vamos falar, também, daquilo que não aparece nas planilhas, mas faz o orgulho de cada lugar: o bom humor dos seus moradores, suas ruas limpas, sua riqueza de cultura e história.


Na edição seguinte do JN, nossa jornada se repete. Com rapidez, eficiência, tecnologia e investimento, nenhum estado vai ficar de fora.


Em 27 dias no ar, cinco semanas de segunda a sexta, vamos construir um retrato das riquezas e diferenças deste país. Um voo para ajudar você a escolher melhor quem vai pilotar o Brasil depois da próxima eleição.
 
fonte/foto/G1/TvGlobo 
Enhanced by Zemanta

INSCRIÇÕES DO VESTIBULAR DO ITA COMEÇAM NESTA SEXTA-FEIRA, COM NOVAS REGRAS

As inscrições do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), um dos vestibulares mais concorridos do Brasil, começam nesta sexta-feira (6) com alterações no edital. Pela primeira vez, o instituto aceitará candidatos maiores de 23 anos que optarem por seguir carreira civil, além de casados e arrimos de família para as carreiras militar e civil. As mudanças ocorreram por recomendação do Ministério Público Federal.
As inscrições vão até 15 de setembro e o valor da taxa é de R$ 100. O vestibular traz ainda uma nova opção de curso: engenharia aerospacial.

Segundo o procurador da República do Ministério Público Federal, Fernando Lacerda Dias, a recomendação foi feita devido à grande quantidade de mandados de segurança de maiores de 23 anos que queriam prestar o vestibular. "Todo vestibular tinha essa discussão sobre a idade. Com relação aos casados e arrimos de família, não havia sentido haver esses pré-requisitos", disse.

A distinção entre a carreira militar e civil foi mantida com relação à idade, de acordo com Dias, porque há fundamento lógico da exigência da idade para carreira militar. "Mesmo assim, não fica descartado que se possa discutir juridicamente a questão da idade na carreira militar", afirmou.

"Em média, nos últimos vestibulares, cerca de 40% dos inscritos optaram por seguir a carreira militar e 60% optaram pela carreira civil", disse o coordenador de concursos do instituto, Luiz Carlos Rossato.

Saiba mais

Vestibular do ITA aceitará casados e maiores de 23 anos, diz coordenador Acompanhe a correção da prova de física do vestibular 2010 do ITA Segundo o assistente do reitor do ITA, major Alexandre Okada, a decisão de fazer as mudanças foi tomada conjuntamente com o Ministério Público Federal. "Evita liminares que eram feitas", disse. Com relação aos casados, Okada afirmou que "não haverá facilidades" nos cursos.
Neste ano, o instituto também promoveu pela primeira vez o programa de isenção de taxa de inscrição, por recomendação do Ministério Público Federal, e 46 pessoas foram beneficiadas.

A inscrição no vestibular deverá ser feita exclusivamente pela internet com o preenchimento do requerimento de inscrição. É imprescindível o fornecimento do número do CPF do próprio candidato. O site do vestibular é www.ita.br/vestibular.

Serão disponibilizadas 130 vagas para os cursos de graduação em engenharia nas especialidades de aeronáutica, eletrônica, mecânica-aeronáutica, civil-aeronáutica, da computação e aeroespacial.

Todos os cursos têm cinco anos de duração e são ministrados em período integral. Todos os estudantes do ITA têm a opção de morar em alojamentos do campus, mas casados e arrimos de família só poderão morar sozinhos no local, segundo Okada. "Não temos condições de dar alojamento para família", disse o assistente do reitor.

O vestibular é realizado em uma única fase e as provas serão aplicadas em 22 cidades brasileiras e no Distrito Federal, entre os dias 14 e 17 de dezembro, das 8h às 12h (horário de Brasília).

fonte/G1/ITA

TERMINAL 2 DO AEROPORTO JUSCELINO KUBITSCEK EM BRASÍLIA É REABERTO E AZUL LINHAS AÉREAS COMEÇA A OPERAR NA CIDADE


A chegada da Azul Linhas Aéreas a Brasília marca, esta semana, o início de operações comerciais no terminal 2 do Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek. Até então, o prédio localizado em frente à sede da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) era ponto de embarque e desembarque somente de voos executivos e de táxi aéreo. A Infraero investiu R$ 1,2 milhão para estruturar o local, cujo pátio pode acolher cinco aeronaves. Como os três voos diários da Azul para Campinas (SP) não atingirão nem metade da capacidade do saguão — que é de mil passageiros —, outras companhias se preparam para operar parte de seus voos no novo espaço.

As obras no terminal 2(1), inaugurado em 1988, duraram três meses e incluíram a instalação de monitores e equipamentos de raios X, ampliação do número de assentos no saguão e de vagas no estacionamento gratuito, com capacidade para 318 carros. O lugar ganhou café, restaurante, revistaria, caixas eletrônicos, farmácia e locadora de veículos. “O terminal está pronto para receber outras empresas”, comentou ontem o superintendente do Aeroporto de Brasília, Antônio Sales, durante a cerimônia oficial de início das operações da Azul na cidade. Segundo ele, há negociações em andamento e em breve a Azul terá companhia.
 

A rota para o interior de São Paulo foi inaugurada na última segunda-feira. São três voos diários para Campinas, saindo às 10h40, 15h42 e 20h11. A viagem dura cerca de uma hora e 10 minutos, em jatos Embraer 190 ou 195, com capacidade, respectivamente, para 106 e 118 lugares (os corredores possuem assentos duplos). O preço das passagens varia entre R$ 129 e R$ 390. Além de ter mais uma opção para chegar a São Paulo — a Azul oferece translado gratuito até a capital em ônibus executivos —, os passageiros que embarcam em Brasília podem, no interior paulista, fazer conexão para 17 cidades, número que saltará para 19 em setembro, quando a Azul começará a operar em Teresina e em São Luís.

De acordo com o presidente executivo da companhia aérea, Pedro Janot, os voos das duas primeiras semanas sairão de Brasília com taxa de ocupação entre 85% e 90%. A Azul entrou no mercado brasileiro em dezembro de 2008 e, na semana passada, atingiu a marca de 4 milhões de passageiros transportados. Dezenove aeronaves da Embraer fazem 37 rotas, incluindo 22 cidades, o que corresponde a 200 voos diários. É a quarta maior companhia brasileira — atrás da TAM, Gol e Webjet —, com quase 6% do mercado. A chegada a Brasília era. desde o início das operações, uma exigência dos clientes, principalmente de empresários e políticos.

Bilhete no varejo
Os brasilienses das classes C e D também estão na mira da Azul. A empresa negocia a venda de bilhetes em redes de varejo e supermercados — medida já adotada pela Tam, que fechou parceria com as Casas Bahia, em São Paulo. Até o fim de 2013, a frota da Azul deve passar de 19 para 53 aeronaves. “Ninguém precisa mais andar de ônibus. Vamos pegar o cliente pela mão e colocá-lo dentro do avião”, comentou Janot, antes de anunciar a venda, a partir da próxima segunda-feira, de um passaporte no valor de R$ 499. Com ele, o passageiro poderá voar quantas vezes e para onde quiser no período de um mês. As passagens podem ser pagas, inclusive, com cheques parcelados.

Por ora, não há previsão para a abertura de outros voos diretos da Azul partindo de Brasília. “Vamos focar em fortalecer a ponte-aérea com Campinas”, justificou Janot. O executivo comentou que a expansão na cidade também dependerá da capacidade aeroportuária. “Brasília tem seus gargalos. Precisamos perceber o desempenho dessa primeira linha”, ponderou. Ciente da urgência em ampliar a capacidade do aeroporto, a Infraero promete inaugurar até o fim deste mês mais quatro portões de embarque no terminal principal — hoje são 19. A obra, orçada em R$ 2,9 milhões, começou em 9 de julho. O chamado Módulo Operacional é uma solução de engenharia moderna, de rápida instalação.

1 - Modernização
Com a reforma, o terminal 2 — com 596 m² de área — passou a ter nove balcões de check-in compartilhado, que podem ser usados por qualquer companhia aérea, de acordo com a demanda de passageiros. O modelo torna mais rápido o atendimento e é uma tendência mundial.

fonte/foto/CorreioBraziliense
Enhanced by Zemanta

ANAC DETERMINA AJUSTES E DESCARTA INTERVENÇÃO

Técnicos não detalharam as recomendações, mas entre elas está reforço na cerca de arame farpado destruída dia 26, quando bandidos dispararam tiros e renderam piloto e copiloto no Oscar Laranjeiras

Técnicos da Agência Nacional de aviação Civil (Anac) vistoriaram ontem o Aeroporto Oscar Laranjeira, nesta cidade do Agreste, que foi alvo de roubo a um avião de transportes no último dia 26. De acordo com o inspetor Francisco José Luppi, serão solicitados ajustes na estrutura do local. Os técnicos não informaram quanto tempo o trabalho vai durar, mas descartaram a interdição do Oscar Laranjeira.

Na semana passada, a Anac determinou a suspensão de transportes de valores no aeroporto. Numa visita cercada de sigilo, os inspetores percorreram várias partes do aeroporto e se reuniram com representantes da prefeitura e do governo do Estado. A imprensa não teve acesso. Os dados serão levados para análise no Rio de Janeiro e o laudo só deve sair em 20 dias.

Os funcionários da Anac chegaram a Caruaru pela manhã e não falaram com a imprensa. Apenas o inspetor Francisco José Luppi deu algumas declarações antes da reunião. O objetivo é inspecionar as condições de segurança e infraestrutura do aeroporto. Os dados serão analisados no Rio de Janeiro.

Além dele, mais dois inspetores, sendo um coordenador, participaram da vistoria, feita pela manhã e à tarde. Entre os ajustes solicitados está o reforço na cerca de arame farpado do aeroporto, destruída no dia do assalto. A vistoria de ontem foi motivada pelo roubo a um avião de transportes. No início da noite do dia 26, um grupo formado por pelo menos oito homens armados quebrou a cerca de arame farpado que protege o local e entrou com uma Hilux roubada no aeroporto. Quando os tripulantes faziam manobras na cabeceira da pista, os bandidos atiraram o carro contra a aeronave, dispararam tiros e renderam o piloto e o copiloto.


Além dos pertences dos tripulantes, os assaltantes levaram 18 malotes contendo cheques, duplicatas e outros documentos bancários. O material roubado foi encontrado dois dias depois em um manguezal no Recife. O delegado da Polícia Federal responsável pelo caso ouviu o depoimento dos dois tripulantes e de quatro seguranças do carro-forte que levou os malotes até o aeroporto. Os resultados das perícias feitas na aeronave, nos malotes e na Hilux usada no assalto ainda não foram divulgados.

Até agora nenhum suspeito do roubo foi preso.

A vistoria estava prevista para acontecer na terça-feira, mas a equipe da Anac não conseguiu pousar no aeroporto devido ao mau tempo. O procedimento é normal na aviação. Não havia visibilidade e o comandante achou por bem voltar, destacou Francisco Luppi. Participaram da reunião, que durou aproximadamente uma hora, o secretário de Desenvolvimento Econômico de Caruaru, Erick Veloso, o administrador do local, Jairo Souza, e o gestor do sistema de aeródromos de Pernambuco, Fernando Maranhão.



fonte/JornalDoComércio
Enhanced by Zemanta

TRIPULANTES SOBREVIVEM A QUEDA DE AVIÃO MILITAR RUSSO

Sukhoi Su-28Image via Wikipedia
Um avião Su-25 da FAR (Força Aérea Russa) caiu nesta sexta-feira na região da Sibéria oriental e seus dois pilotos sobreviveram ao acidente, informou o escritório de imprensa do Ministério da Defesa da Rússia. 

A aeronave, um veículo de instrução de dois lugares, caiu por volta das 7h30 locais (0h30 em Brasília) durante um voo entre aeródromos das FAR ao leste do lago Baical, declarou à agência "Interfax" o porta-voz de Defesa para os assuntos da Força Aérea, Vladimir Dirk. 

"A tripulação conseguiu acionar as poltronas ejetáveis. O estado dos pilotos é satisfatório", acrescentou o porta-voz, que não adiantou versões sobre as possíveis causas do acidente. 

Os Su-25 ("Frogfoot", segundo denominação da Otan), dos quais há várias versões, começaram a ser produzidos em 1979 e foram amplamente utilizados pela União Soviética durante a guerra do Afeganistão (1979-1989). 

fonte/UOL

Enhanced by Zemanta

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...