O militar condenou as novas mortes por “fogo amigo”, no momento em que as forças internacionais tentam melhorar a coordenação com seus colegas afegãos a fim de eventualmente transferir a eles as responsabilidades de segurança. “Não é a primeira vez que um acidente desses ocorre, mas esperamos que esse possa ser o último”, afirmou Azimi.

O porta-voz da Otan Josef Blotz confirmou o ataque acidental e disse que lamentava as mortes. Foi aberta uma investigação conjunta sobre o incidente, completou ele. Além disso, três militares norte-americanos morreram no instável sul do país na explosão de uma bomba, informou mais cedo a Otan.

fonte/Ag.Estado