quinta-feira, 9 de maio de 2013

ATUALIZADO - DEPOIS DE ADQUIRIR EM LEILÃO, PILOTO FAZIA PRIMEIRO VOO EM AVIÃO QUE CAIU NO AEROPORTO DE SANTA MARIA, CAMPO GRANDE





O piloto do avião modelo Cessna 210, prefixo PT-WDI, que caiu no Aeroporto de Santa Maria, nesta manhã, fazia seu primeiro voo no comando da aeronave. Segundo o delegado que investiga o caso, Devair Aparecido, da 4ª DP, a aeronave foi retirada ontem depois de ser adquirida em um leilão por Paulo Mota Flores, 63 anos. “Ontem ele fez a manutenção e hoje já estava utilizando”.

Conforme a investigação, o piloto estava realizando manobra de pouso, quando o motor perdeu a força e desligou, provocando a queda. O Corpo de Bombeiros foi acionado para socorrer as vítimas. Além do piloto, estava no avião o neto dele, Leandro Jones Cruz de Carvalho, 20.

Paulo ficou gravemente ferido e foi socorrido com fratura no rosto e na perna. Já seu neto fraturou a perna. Ambos foram encaminhados para a Santa Casa da Capital.

O delegado informou que as vítimas tinham como destino um município em Mato Grosso, mas que eles iriam pousar no Santa Maria para instalar um rádio de comunicação.
Um laudo pericial irá detalhar as causas do acidente.

fonte/CorreioDoEstado/foto/MarceloVictor

DOIS FICAM FERIDOS EM ACIDENTE DE AVIÃO EM CAMPO GRANDE


Acidente com aeronave foi no aeroporto Santa Maria, em Campo Grande (Foto: Chico Gomes/ TV Morena)Acidente com aeronave foi no aeroporto Santa Maria, em Campo Grande (Foto: Chico Gomes/ TV Morena)
Um homem de 63 anos e um jovem de 20 ficaram feridos em um acidente de avião, na manhã desta quinta-feira (9), no aeroporto Santa Maria, em CAMPO GRANDE. Segundo informações do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), as vítimas foram encaminhadas para a Santa Casa da cidade.

A assessoria do hospital informou que os dois estão no pronto-socorro da unidade e o estado de saúde deles é estável. As vítimas sofreram lesões no rosto e estão conscientes.

Não há informações sobre as causas do acidente. Pelo menos seis viaturas, do Samu e também do Corpo de Bombeiros, foram encaminhadas ao local para o atendimento aos ocupantes da aeronave.

Policiais Militares também estiveram no aeroporto. A Polícia Civil vai apurar as circunstâncias do acidente.

fonte/G1

HELICÓPTERO CAI PRÓXIMO A RODOVIA AYRTON SENNA, SÃO PAULO

SÃO PAULO - Um helicóptero caiu na tarde desta quinta-feira, 9, no Parque Ecológico do Tietê, às margens da Rodovia Ayrton Senna, na zona leste da capital. Os dois passageiros sofreram ferimentos leves e passam bem.

O helicóptero é privado, um R22 Beta da marca Robinson Helicopter, prefixo, PT-HPK, e era usado para treinamento de pilotos. Estavam no veículo um instrutor e um aluno da empresa JR Helicópteros, com sede no Campo de Marte. O piloto sofreu um corte na cabeça, mas, assim como o aluno, passa bem.

Erinaldo Melo, diretor financeiro da empresa, afirmou que, por causa de uma pane que ainda não foi esclarecida, o piloto fez um pouso forçado. O helicóptero tombou sobre seu lado direito e, segundo Melo, sofreu apenas danos superficiais. Ele disse ainda que tanto o piloto como a escola estão com todas as documentações em dia e que o aluno estava devidamente matriculado. Em nota, a empresa afirmou que o helicóptero passou por vistoria da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) ontem, 8.

"Já avisamos todos os órgãos competentes e disponibilizamos um mecânico para averiguar o que aconteceu", disse Melo. O gerente de operações da empresa está verificando ainda quais procedimentos serão tomados sobre a aeronave, que foi comprada pela empresa em janeiro do ano passado. 

Duas viaturas do Corpo de Bombeiros foram enviadas ao local às 14h21, mas, por não ter havido vítimas graves, não registraram o caso. De acordo com a corporação, caberá à empresa responsável pelo helicóptero retirá-lo do local da queda. 

Melo afirmou que a JR Helicópteros está esperando autorização do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes (Cenipa), da Força Aérea, e espera retirá-la do local até as 22h de hoje, 9, com um caminhão de transporte próprio para transporte de helicópteros.

Segundo dados da Anac, a aeronave tem um certificado de aeronavegabilidade (CA) válido até 2016. Sua inspeção anual de manutenção (IAM) vale até março de 2014.

fonte/Estado/fonte/RedeRecord

ANAC APURA FOTOS DE LATINO EM CABINE DE AVIÃO DA TAM DURANTE VOO

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) abriu um processo administrativo para apurar fotos postadas em redes sociais pelo cantor Latino em que ele aparece sentado na cabine de uma aeronave da TAM. A entrada de passageiros na cabine durante o voo é proibida pela legislação brasileira.

O incidente teria ocorrido em 28 de abril, quando o cantor voltava de Recife, onde participou de um show, para o Rio de Janeiro. Latino postou no Instagram em 29 de abril quatro fotos em que aparece usando fone de ouvido e sentado na cadeira da esquerda da cabine. A cabine aparece escura e os manetes de potência, além de outros instrumentos, aparecem acionados - o que indica que o avião estava em voo.

As imagens foram publicadas por Latino no Instagram. Alguns sites noticiaram o caso já em 29 de abril (veja a notícia no Ego: " Latino vibra como primeira experiência como copiloto: `Amei").

Em seu perfil oficial no Facebook (facebook.com/latinofesta), Latino publicou um post no qual linkava para as fotos em seu perfil no Instagram. As fotos no Instagram foram removidas, mas o post no Facebook continuava publicado na manhã desta quinta-feira (9).

No post do Facebook, com data de 29 de abril, o cantor escreve: "Foi assim a minha primeira experiência ontem como co-piloto !! Ja comecei por cima num 737. Amei…". (Observação: o cantor menciona estar em um 737, um avião da Boeing; na verdade, ele tirou a foto dentro de um Airbus.)

A Anac informou que irá enviar nesta quinta uma notificação para que a TAM explique o que ocorreu. Após a investigação, medidas cabíveis serão adotadas caso “sejam constatadas irregularidades em relação às normas da aviação civil”.

Se confirmada a infração, as multas variam entre R$ 2 mil e R$ 5 mil para o piloto, que deixou o cantor sentar na cadeira de pilotagem, e de R$ 4 mil  a R$ 20 mil para a empresa.

A TAM disse que também investiga como as fotos foram obtidas por Latino. O fato é considerado “falta grave” à segurança aérea pela companhia. Desde os ataques com terroristas com aviões às Torres Gêmeas do World Trade Center, nos Estados Unidos, em 11 de setembro de 2001, as normais internacionais adotaram maiores restrições ao acesso de passageiros a cabines durante o voo.

“Em virtude das normas que proíbem o acesso de pessoas não autorizadas à cabine de comando durante o voo, parte de seu rígido protocolo de segurança, a companhia considera falta grave o desrespeito a essa determinação. Caso se comprove que a situação relatada ocorreu em uma de suas aeronaves, a empresa adotará as medidas disciplinares cabíveis”, disse a TAM.


O G1 procurou a assessoria do cantor e deixou recado. Mas, até a publicação da reportagem, não obteve retorno.

Veja a íntegra da nota da Anac sobre o caso:
"A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) iniciou processo de apuração do fato para, após conclusão, adotar medidas cabíveis caso sejam constatadas irregularidades em relação às normas da aviação civil.
A notificação à empresa será emitida hoje (quinta-feira, 9), no âmbito do processo de apuração. Caso a irregularidade seja realmente constatada e de acordo com a fiscalização, as multas podem variar de R$ 2 mil a R$ 5 mil para o piloto e de R$ 4 mil  a R$ 20 mil para a empresa"

fonte/G1

VOO DA AVIANCA APRESENTA PROBLEMAS E RETORNA AO AEROPORTO DE FORTALEZA SEIS MINUTOS DEPOIS DE DECOLAR



Uma aeronave da companhia Avianca, Airbus A318-100, prefixo PT-AVK, realizando o voo 06-6371,  apresentou problemas logo após decolar do Aeroporto Internacional Pinto Martins às 7h05 desta quinta-feira, 9. Seis minutos depois, às 7h11, o avião pousou novamente na pista. Segundo a Infraero, a sessão contra incêndios chegou a ficar em alerta, mas a empresa aérea não chegou a declarar emergência.

Procurada pela reportagem, a Avianca se limitou a dizer que não poderia passar informações e que “não tinha tempo para isso”. O avião levava 83 passageiros e se dirigia para Guarulhos, São Paulo, segundo a Infraero. A administração do aeroporto disse também que o avião está em manutenção e não é possível afirmar se o voo 6371 será cancelado.

Passageiros relataram ter visto uma fumaça preta em pelo menos uma turbina e dentro do avião. Já o piloto, que não teve o nome divulgado pela companhia, teria dito que o problema era no ar condicionado da aeronave, um Airbus. De acordo com o passageiro Rogério Barbosa, a fumaça já podia ser observada logo após a decolagem. "A gente viu o desespero dos comissário e logo o piloto começou a descer. Tudo durou uns cinco minutos", disse.

O presidente do Sindicato dos Bancários,  Carlos Eduardo Bezerra, estava no voo e foi a primeira das três pessoas a serem atendidas pelos socorristas do aeroporto. "Os médicos identificaram que eu estava com um broncoespasmo por ter inalado fumaça e me orientaram a não pegar nenhum voo nas próximas horas". Segundo ele, as máscaras não chegaram a cair, pois isso só acontece com a despressurização da cabine.
A Avianca está acomodando alguns passageiros em outros voos, a maioria da TAM.

Atualização

Em nota enviada no início da tarde, a Avianca informou que tudo já está sobre controle e todos os passageiros já teriam sido realocados em outros voos. Ainda conforme a assessoria de imprensa, o comandante retornou após verificação de inicio de fumaça. “A Avianca já esta dando todas as assistências necessárias e o caso já está em investigação pela companhia”.


fonte/DiarioDoNordeste

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...